Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Eduardo Henrique Diniz

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • uso de blockchain no rastreamento de emissões de gases de efeito estufa associadas a geração e consumo de energia elétrica
  • Esta pesquisa irá investigar uma solução baseada em Distributed Ledger Technologies (DLT) – que usam protocolo blockchain – para rastrear as emissões de gases de efeito estufa associadas à geração e ao consumo de energia elétrica. As tecnologias DLT, mais conhecidas pela aplicação em criptomoedas (como o Bitcoin), têm sido sugeridas pela UNFCCC (United Nations Framework-Convention on Climate Change) como de grande facilitador para a viabilização de soluções de rastreamento de carbono. Em essência, será desenvolvido conceitualmente um sistema que viabilize técnica e economicamente a identificação de cada MWh (megawatt-hora) consumido por uma organização, de acordo com a quantidade de Gases Efeito Estufa (GEE) emitidos para sua geração. Com isso, agregam-se novas informações relacionada a este atributo ambiental da energia elétrica transacionada, permitindo com que a empresa consumidora possa escolher pela fonte com maior ou menor carbono associado com agilidade, segurança e baixo custo. Este mecanismo pode impulsionar, futuramente, o desenvolvimento de um mercado real de comercialização de energia elétrica num ambiente de economia de baixo carbono. A preocupação com o meio ambiente tem pressionado as empresas a se preocuparem com o gerenciamento de suas emissões de GEE. Na ausência de um sistema de rastreamento de emissões de GEE, torna-se mais difícil e custosa para as organizações gerenciar tais informações e, consequentemente, optar por alternativas menos impactantes ao ambiente. Tal dinamização, do ponto de vista da demanda, é importante também para incentivo à produção de energias mais limpas, segmento em que o Brasil possui grande vocação e ainda muito potencial a ser explorado – principalmente no campo da energia eólica e solar. Este é um desafio crítico num momento em que ainda há pouco conhecimento empírico sobre como concretizar aplicações baseadas em DLT, tanto no Brasil quanto no mundo, em especial frente às peculiaridades dos diferentes contextos institucionais e setores técnico-econômicos. Esta situação abre uma janela de oportunidade para que nosso país se posicione na vanguarda da adoção de uma tecnologia potencialmente transformadora, em um momento no qual não há lideranças estabelecidas globalmente. Por meio deste projeto espera-se obter o domínio de tais tecnologias, gerando aprendizados úteis para a expansão de aplicações análogas em outras áreas, ampliando o potencial de atuação da Brasil nesse campo. O sistema conceitual a ser desenvolvido neste projeto de pesquisa e o conjunto de orientações teóricas e práticas a ser produzido sobre a aplicabilidade das tecnologias DLT, contribuirão para ampliar seu uso, em benefício do mercado nacional, além de gerar conhecimentos para futura aplicação em outros campos.
  • Fundação Getúlio Vargas - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Hiromitsu Tanabe

Engenharias

Engenharia Química
  • desenvolvimento de nanofibras poliméricas modificadas com extratores na recuperação de metais valiosos de resíduos eletrônicos e de processos industriais.
  • O objetivo do projeto será desenvolver novos materiais manométricos constituídos de nanofibras (nylon, poliacronitrila, poliimida, etc) modificadas com extratores (D2EHPA, cyanex, quelantes, etc) que sejam eficientes e seletivos para recuperação de metais (zinco, índio, neodímio, ouro etc) presentes em resíduos eletrônicos e de processos industriais. A principal vantagem da aplicação das nanofibras modificadas com extratores dentro do processo industrial é a mínima quantidade de solvente orgânico utilizada em relação ao método convencional de extração. Isto torna o método bastante atraente e menos tóxico ao meio ambiente. Para a extração dos metais em soluções lixiviadas, os parâmetros analisados serão o pH, a razão sólido/líquido e o tempo de contato. Na re-extração serão avaliados a concentração de ácido, razão sólido/líquido e o tempo de contato. Por fim, as nanofibras com extratores serão avaliadas em relação ao seu desempenho com o uso e reuso em diversas etapas de extração e re-extração utilizando soluções reais de resíduos eletrônicos e de processos industriais.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Jorge da Silva Fonseca

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • interação da luz complexa em meio não-lineare e fabricação de microestruturas 3d aplicadas à fotônica e a biologia celular
  • O Grupo de Ótica e Nanoscopia (GON: http://www.if.ufal.br/grupopesquisa/gon/) vem atuando em três linhas de ação: i) Estudos das propriedades da Luz (coerência, momento angular orbital, estatística de luz especulada, etc.); ii) Fabricação de microestruturas aplicada a biologia e a fotônica; iii) Investigação de materiais biológicos e nanoestruturados com o sistema de microscopia de varredura por ponta de prova (AFM, TERS, SNOM, Nanoindentação, etc.). Neste projeto pretende-se iniciar novas linhas de pesquisas investigando a interação de luz estruturada em meio não-linear e a construção de micro dispositivos aplicado a fotônica e a biologia. Na primeira parte deste projeto partiremos da expertise adquirida pelo GON referente ao item i) e aplicaremos esses conhecimentos, agora, estudando geração de redes óticas, estatística de “speckles”, vórtice de coerência, etc., em meios que apresentem propriedades não-linear. Na segunda parte, com a aquisição de um sistema de escrita a laser, investigaremos maneiras de construir sistemas óticos integrados, como microdispositivos para gerar com alta eficiência luz com momento angular, guias de onda, feixes não-difratantes, etc., além da construção de arcabouços 3D voltado ao crescimento de células. Esta última proposta, vem de encontro a um projeto institucional junto ao grupo de biologia celular, com pesquisas já bem estabelecidas entre os grupos da física e da biologia.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo José Gaio

Ciências da Saúde

Odontologia
  • identificação e controle de marcadores moleculares inflamatórios por meio de drogas epigenéticas na periodontite induzida em ratos wistar
  • A periodontite é uma das doenças mais comuns em humanos e as formas graves afetam cerca de 10% da população adulta. Muito embora as bactérias sejam consideradas necessárias para o início da doença, elas não são capazes de explicar muitos dos achados clínicos. O conhecimento da epigenética contribui para uma melhor compreensão das interações entre os genes e o meio ambiente e pode fornecer explicações de por que os pacientes com o mesmo fenótipo clínico respondem de maneira diferente ao tratamento. Ser capaz de correlacionar um padrão/marcador epigenético com um fenótipo clínico é de interesse, assim como usar a epigenética como uma ferramenta para identificar pacientes em risco de desenvolver periodontite. Sendo assim, a proposta do presente projeto de pesquisa é avaliar em modelo animal o efeito de drogas epigenéticas sobre os mecanismos e vias de destruição dos tecidos periodontais em modelo de doença induzida por ligadura. Para isso, serão utilizados 60 ratos Wistar machos divididos em 6 grupos experimentais, os quais receberão por um período de 10 dias a colocação de ligadura para indução da perda óssea alveolar. Concomitantemente a isso, os mesmos receberão dois diferentes tipos de drogas epigenéticas, o JQ1 e o Entinostat. Avaliações de diferentes marcadores moleculares epigenéticos e de Espécies Reativas de Oxigênio (ROS) que modulam a inflamação serão estudadas por meio de imunofluorescência e cultura celular. Considerando o impacto significativo sobre a inflamação dessas drogas epigenéticas já demonstrado na literatura, levantamos a hipótese de que o JQ1 e o Entinostat podem prevenir a inflamação e a destruição óssea relacionada a periodontite experimental. O conhecimento dessas vias pode tornar-se essencial para o entendimento e uma possível aplicação clínica no futuro.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Landulfo

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • técnicas de aprendizagem de máquina aplicada às propriedades ópticas de aerossóis na atmosfera de são paulo e natal - preparação para a validação dos satélites adm-aeolus e earthcare - esa.
  • Nesse projeto apresentado será desenvolvido um estudo de climatologia e estatística das propriedades ópticas dos aerossóis em duas diferentes regiões do Brasil, São Paulo como representante do Sudeste e Natal como representante do Nordeste, utiliando para isso diversos instrumentos de sensoriamento remoto instalados em superfície ou a bordo de satílites como o objetivo de determinar uma assinatura e um padrão de comportamento anual e/ou sazonal dos aerossóis e determinar possíveis hipóteses que regem esses padrões. A determinação de tais padrões das das propriedades ópticas dos aerossóis auxiliará no desenvolvimento das metodologias dos processos de validação e calibração dos dados medidas pelos satélites ADM-AEOLUS, lançado em Agosto de 2018 e oEARTHCARE-ESA ao ser lançado em 2020.
  • Comissão Nacional de Energia Nuclear - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-03/12/2021
Foto de perfil

Eduardo Leme Alves da Motta

Ciências da Saúde

Medicina
  • modulação endometrial: método não invasivo para avaliação de moléculas chave na interação embrião-endometrio durante a janela de implantação
  • Acredita-se que a comunicação entre embrião e endométrio seja estabelecida antes e durante o processo de implantação embrionária. Isso ocorre através de uma miríade coordenada de moléculas liberadas pelas células embrionárias e maternas, que conduzem à transição de um endométrio não-receptivo para um endométrio receptivo. Tais mecanismos são pouco compreendidos, embora a síntese e o equilíbrio espacial e temporal de vários fatores, como hormônios, citocinas, quimiocinas, fatores de crescimento e moléculas de adesão sejam considerados essenciais ao estabelecimento de uma gravidez viável. Nossa hipótese é que blastocistos humanos cultivados in vitro, provenientes de tratamento por FIV, podem secretar essas moléculas. A fim de melhor compreender os mecanismos moleculares envolvidos nesta fase-chave da reprodução humana, pretendemos estimular células endometriais humanas obtidas de biópsia e cultivadas in vitro com meio de cultivo condicionado de embriões. A análise do perfil proteico em amostras de meio condicionado de embriões e células endometriais será realizada por citometria de fluxo. Este estudo pretende avançar o conhecimento acerca da remodelação endometrial mediada por moléculas secretadas por embriões, as quais possuem papel chave no processo de implantação. Tem como característica inovadora a perspectiva de recriar in vitro o ambiente endometrial de pacientes submetidas à FIV, e estimular essas células com meio condicionado proveniente do seu próprio embrião transferido. Isto irá proporcionar uma melhor compreensão dos eventos moleculares subjacentes ao sucesso e ao fracasso da implantação embrionária, bem como possibilitará a identificação de potenciais biomarcadores não-invasivos para seleção de embriões anteriormente à transferência.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Luiz Gasnhar Moreira

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • concentração plasmática de colesterol e a atividade da enzima acetilcolinesterase cerebral: implicações em processos cognitivos e na doença de alzheimer.
  • A doença de Alzheimer, principal doença neurodegenerativa relacionada à idade, é a causa mais comum de prejuízos cognitivos em pessoas com mais de 65 anos de idade. Cerca de 36 milhões de pessoas no mundo a manifestam, com estimativa de prevalência global de 115 milhões até 2050, resultante principalmente do aumento da expectativa de vida. O tratamento farmacológico corrente é representado fundamentalmente pelos inibidores da enzima acetilcolinesterase (AChE) (e.g., donepezil e galantamina). Os estudos que avaliaram a eficácia dos inibidores da AChE mostraram, de forma consistente, que a sua administração aos pacientes com doença de Alzheimer leve ou moderada resulta em benefícios discretos, mas significativos, em relação aos grupos não-tratados, sobre a cognição, o comportamento e os aspectos funcionais. Contudo, há uma considerável heterogeneidade na resposta ao tratamento. Por exemplo, a proporção de pacientes com doença de Alzheimer que apresentam melhora cognitiva significativa após o tratamento com donepezil é de cerca de 40%. Neste sentido, um estudo prévio sugeriu que os níveis de colesterol plasmático modulam a eficácia em longo prazo de inibidores da enzima AChE utilizados na doença de Alzheimer. Especificamente, foi demonstrado que níveis elevados de colesterol plasmático (> 220 mg/dl) afetam de forma negativa a eficácia de inibidores da AChE sobre a função cognitiva de pacientes com doença de Alzheimer. Outrossim, em uma publicação oriunda da Tese de Doutorado do proponente, foi demonstrado que mesmo uma leve elevação na concentração de colesterol plasmático é capaz de induzir déficits cognitivos em camundongos. De modo interessante, foi observado aumento significativo na atividade da enzima AChE no córtex pré-frontal e hipocampo dos camundongos expostos à dieta hipercolesterolêmica. Ademais, foi observado ainda que a exposição ao colesterol LDL aumentou de maneira significativa, e dependente da concentração, a atividade da AChE em cultivo celular, sugerindo que alterações causadas pelo colesterol na membrana plasmática possam modular a atividade catalítica da AChE. Assim, pode-se considerar uma relação causal entre tais eventos nomeados, isto é, o aumento na atividade da AChE no córtex pré-frontal e hipocampo pela hipercolesterolemia em camundongos, e a modulação da eficácia de inibidores da AChE pelos níveis de colesterol em pacientes com doença de Alzheimer. Por conseguinte, o projeto em tela tem como objetivos principais (i) a caracterização da modulação da atividade catalítica da enzima AChE cerebral pelos níveis de colesterol plasmático, (ii) o estudo dos mecanismos fisiológicos envolvidos nesta modulação, e (iii) avaliação, em modelo pré-clínico, do potencial terapêutico da associação de fármaco hipolipemiante (e.g., atorvastatina) a fármaco inibidor da enzima AChE (e.g., galantamina), visando o aumento da eficácia terapêutica destas drogas no tratamento sintomático da doença de Alzheimer.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Luiz Rachid Cancado

Ciências da Saúde

Medicina
  • anticorpo anti-sla/lp em pacientes portadores de hepatite autoimune: sua relação com o anticorpo anti-ro (ss-a) e seu comportamento ao longo do tratamento da doença
  • A hepatite autoimune (HAI) é uma doença hepática crônica necroinflamatória imunomediada, com maior prevalência em mulheres jovens. Suas principais características são hipergamaglobulinemia (principalmente aumento dos níveis de IgG), reatividade de autoanticorpos, presença de hepatite de interface, rosetas de hepatócitos e infiltrado plasmocitário portal em biópsia hepática e resposta ao tratamento com corticosteroides e imunossupressores. O perfil de positividade dos auto-anticorpos permite a classificação da HAI em subgrupos com características bioquímicas, clínicas, sorológicas e imunogenéticas mais homogêneas. Dois tipos de HAI são reconhecidos: o tipo 1 com positividade dos anticorpos antinúcleo e/ou antimúsculo liso (anti-ML) e o tipo 2, com positividade para o antimicrossoma de fígado e rim tipo 1 (anti-LKM1) e/ou anticitosol hepático tipo 1. O anticorpo antiantígeno hepático solúvel/fígado-pâncreas (anti-SLA/LP) pode ser encontrado em associação com os marcadores clássicos da doença em freqüência variável, a depender da técnica utilizada para sua detecção; mas sua grande utilidade é nos casos sem os marcadores sorológicos clássicos, em quem sua positividade em cerca de 1/3 dos casos, permite a reclassificação de pacientes com hepatite criptogênica como HAI. O anti-SLA/LP parece ser marcador de formas mais graves, com maiores índices de atividade histológica ao diagnóstico e maior propensão a recidiva após suspensão do tratamento imunossupressor. O anticorpo anti-Ro é classicamente encontrado na Síndrome de Sjogren, sendo também relacionado a complicações fetais perinatais como bloqueio atrioventricular congênito; ele pode ser encontrado em cerca de 40% dos pacientes com HAI. Na literatura é descrita associação entre a positividade do anti-SLA/LP e o anticorpo anti-Ro, especificamente a fração anti-Ro52/SS-A, em 80-98% dos casos, sendo que essa associação não se deve a reação cruzada entre os dois anticorpos. Alguns estudos sugerem que esta associação poderia justificar a implicação do anti-SLA/LP no prognóstico da HAI e no maior risco de complicações gestacionais nas pacientes com positividade para este anticorpo, sendo que portadores de anticorpo anti-Ro52 apresentariam maior risco de evolução para cirrose hepática, óbito e transplante hepático, independentemente da positividade do anticorpo anti-SLA/LP. Não há dados sobre essa associação e sua implicação prognóstica em brasileiros portadores de HAI. Além disso, embora se conheça que durante a evolução da HAI os anticorpos, como o anti-ML e o anti-LKM1, habitualmente estejam negativos ou com baixos títulos na ocasião da remissão histológica, não há dados sobre o comportamento do anti-SLA/LP no curso da HAI. Na prática clínica, alguns estudos sugerem que o anti-SLA/LP mantém-se reagente durante o curso da doença na grande maioria dos pacientes, não guardando correlação com atividade bioquímica ou histológica. Os objetivos principais deste estudo são: 1. Determinar a associação entre o anticorpo anti-SLA/LP e o anticorpo anti-Ro52/SS-A em pacientes portadores de HAI acompanhados no Ambulatório de Hepatite Autoimune do HC-FMUSP; 2. Correlacionar a presença do anti-Ro52/SS-A com características clínicas, laboratoriais e histológicas da HAI, avaliando se há associação com pior prognóstico. Os objetivos secundários do estudo são: 1. Determinar se a presença do anti-Ro52/SS-A nos pacientes com HAI está relacionada à sobreposição com outras doenças autoimunes e com complicações no concepto nas pacientes do sexo feminino que tiveram gestações; 2. Avaliar se o anti-Ro52/SS-A poderia ser utilizado como marcador de positividade para o anti-SLA/LP em pacientes com HAI; 3. Determinar o comportamento de reatividade do anti-SLA/LP ao longo do curso da HAI, correlacionando sua presença e titulação com a atividade da doença. Palavras-chave: hepatite autoimune; autoanticorpos; anticorpo anti-SLA/LP; anticorpo anti-Ro52.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Magalhães Rego

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação do impacto do gene mll5 na regulacao epigenética de células da leucemia mieloide aguda e sua correlação com o desfecho do tratamento
  • O tratamento da leucemia mieloide aguda (LMA) é uma necessidade médica não atendida. Há uma vasta gama de alterações moleculares nesta doença, que determinam ao menos em parte o fenótipo, as características clínicas e resposta ao tratamento. Neste sentido, dados do nosso grupo e do grupo alemão indicam que o gene MLL5 é importante para a estratificação prognóstica de pacientes com LMA e leucemia promielocitica aguda (um subtipo de LMA). Contudo, nenhum estudo funcional foi conduzido até o momento, visando avaliar o papel do MLL5 no fenótipo das células de LMA. Assim, propomos identificar a participação do MLL5 na modulação fenotípica das células de LMA através da utilização de (a) um modelo in vitro de hiperexpressão e knockout para o MLL5 utilizando diferentes linhagens celulares de LMA, (b) modelo de xenotransplante para avaliação de carga tumoral induzidos pelas diferentes linhagens celulares modificadas para o MLL5 em comparação com células controles, avaliando a resposta às principais terapias utilizadas e (c) investigando a possível aplicabilidade da avaliação dos níveis de expressão do MLL5 na estratificação prognóstica dos pacientes com LMA, correlacionando com a terapêutica utilizada. As linhagens celulares serão avaliadas quanto a capacidade de proliferação, auto renovação e potencial de diferenciação mieloide basal e induzido por drogas utilizadas no contexto clínico. Para tal, iremos avaliar as principais vias epigenéticas reguladas pelo MLL5 que estão envolvidas no processo de diferenciação mieloide induzido em resposta ao tratamento, como os modificadores de histona SETD7/9 e o KMD1A (que codifica a proteína LSD1). Por fim, o presente projeto visa determinar se a utilização dos níveis de MLL5 estão associados ao desfecho clinico de pacientes diagnosticados com LMA de novo.
  • Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Marcos Rodrigues dos Passos

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • violação da invariância de lorentz: desenvolvimento teórico e limites fenomenológicos
  • Neste projeto investigaremos os efeitos da violação da invariância de Lorentz através de teorias de campos efetivas regidas por operadores de altas ordens derivativas. Pretendemos efetuar um estudo teórico visando nas consistências e propriedades dos modelos. Além disso, estudar novos limites fenomenológicos para os parâmetros de cada modelo adotando medidas astrofísicas de radiações gama, detecções de ondas gravitacionais e emissões de neutrinos de altas energias.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Marques Martins

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • monitoramento tridimensional da praia da caldeira, florianópolis, santa catarina
  • No segundo semestre de 2017, uma conjunção de fenômenos naturais causaram uma série de fortes ressacas na praia da Armação que culminaram na perda em um curto período de tempo de grande parte do volume de sedimento da praia e, inclusive, da vegetação de restinga contígua à praia. O principal risco foi a possibilidade de desabamento da SC-406 e do rompimento da adutora de água para abastecimento público proveniente da ETA Lagoa do Peri no extremo norte da praia da Armação, setor conhecido como praia da Caldeira. A medida tomada pelos gestores públicos foi prolongar o enrocamento preexistente por aproximadamente 35 m. O objetivo do projeto é monitorar a evolução volumétrica da faixa de praia da praia da Caldeira entre 2019 e 2022 mediante o levantamento de dados de superfície por topografia clássica e por VANT. Espera-se, ao identificar a taxa positiva ou negativa de evolução do volume de sedimentos da faixa de praia, subsidiar o poder público para futuras ações na área.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Martín Tarazona Santos

Ciências Biológicas

Genética
  • o cloud-computing da aws como ambiente padrão para as soluções bioinformáticas desenvolvidas nos projetos epigen-brasil e elsi
  • Apresentamos o presente projeto na linha temática de Biotecnologia. O projeto aborda pipelines e ferramentas bioinformáticas de análise genômica, uma biotecnologia produto do desenvolvimento da biologia molecular e da sua aplicação em grande escala. Esta grande escala relaciona a genômica com a bioinformática, e apresentamos aplicações em diferentes áreas das ciências da Saúde, tais como a Epidemiologia-Genética (estudos de associação genótipo-fenótipo em grande escala) e no contexto clínico. Nosso grupo atua na interface entre Ciências da Computação, Estatística e Genética, atuando da aplicação de desenvolvimento de novos conceitos e ferramentas de análise de dados biológicos. As linhas de pesquisa do Laboratório de Diversidade Genética Humana, localizado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), compreendem projetos interdisciplinares que envolvem os campos de genômica humana, biologia computacional e saúde pública. Importantes projetos multicêntricos já realizados ou em execução no Brasil contam com a participação do LDGH dentre seus membros colaboradores institucionais, especialmente para o suporte nas áreas de Genômica e Bioinformática. Duas iniciativas principais, já financiadas pelo Ministério de Saúde (MS-DECIT) e das quais o LDGH é participante são o Projeto EPIGEN-Brasil (Epidemiologia Genômica em Coortes Brasileiras de base populacional, 2009-2012, https://epigen.grude.ufmg.br/) e o Estudo Longitudinal de Saúde de Idosos (ELSI, 2016-vigente, http://elsi.cpqrr.fiocruz.br/a-pesquisa/objetivos/), coordenados no estado de Minas Gerais pela Profa. Dra. Maria Fernanda Lima e Costa. O suporte genômico e bioinformático destes projetos é proporcionado pelo LDGH -UFMG, o qual é coordenado pelo Prof. Dr. Eduardo Tarazona Santos. Além da nossa participação nos projetos EPIGEN-Brasil e ELSI, que tem uma clara componente populacional e epidemiológica, estamos colaborando com o Instituto Fernandes Figueiras da Fundação Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro, um centro nacional de referência em doenças raras que trabalha no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS). A pergunta que guia o projeto é: como adaptar ferramentas e pipelines bioinformáticos desenvolvidos localmente para ambiente de cloud computing? Parte-se do pressuposto de que o ambiente AWS é adequado para ser considerado como plataforma referencial de execução de pipelines e utilização de ferramentas de bioinformática já desenvolvidos pelo Laboratório de Diversidade Genética Humana da Universidade Federal de Minas Gerais (LDGH-UFMG). O objetivo geral é adaptar as ferramentas e pipelines bioinformáticos já desenvolvidos localmente pelo LDGH-UFMG durante o projeto EPIGEN-Brasil (https://epigen.grude.ufmg.br/) para ser utilzado em ambiente de cloud computing AWS e garantir que os novos métodos e processos de análise a serem desenvolvidos no contexto do projeto ELSI (http://elsi.cpqrr.fiocruz.br) e a sua adaptação ao contexto clínico sejam adequados para o ambiente em nuvem disponibilizado pelo AWS. Os objetivos específicos são: (1) Adaptar as ferramentas desenvolvidas no contexto do projeto EPIGEN-Brasil, tais como o DANCE (Disease Ancestry Network, http://gilderlanio.pythonanywhere.com) e o MASSA (Multi-Agent System for SNPs Annotations) para serem executadas no ambiente de cloud computing da AWS, utilizando para tanto componentes disponíveis pela AWS, como o Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2) e o Amazon Simple Storage Service (Amazon S3). (2) Disponibilizar ambientes de trabalho em nuvem que compreendam a execução dos pipelines de análise já existentes no LDGH por meio da estruturação dos processos em linguagem WDL e gerenciamento por Cromwell (3) Desenvolver todos os processos de trabalho e análise do LDGH-UFMG no contexto do ELSI em linguagem WDL (Workflow Description Language, uma linguagem que objetiva especificar fluxo de análises de dados de forma legível e programável por humanos) e execução pelo Cromwell (um gerenciador de fluxo de análises implementado pelo Broad Institute) para permitir portabilidade ao sistema AWS. O produto deste projeto serão publicações de alto impacto, respondendo questões específicas nas áreas de genética de populações, genética clínica, epidemiologia genética e biologia computacional, seguindo o histórico de produção de alto impacto do grupo do Prof. Eduardo Tarazona Santos, que tem liderado publicações em revistas como PNAS (Kehdy et al. 2015, doi: 10.1073/pnas.1504447112, sobre os origens da miscigenação no Brasil), Clinical Pharmacology and Therapeutics (Rodrigues-Soares et al. 2020, doi: 10.1002/cpt.1598 sobre farmacogenética e ancestralidade), Molecular Biology and Evolution (Gouveia et al. 2020, no prelo, DOI: 10.1093/molbev/msaa033, sobre a origem e diâmica da diáspora africana), Genome Research (Magalhães et al. doi: 10.1101/gr.225458.117, sobre um painel de imputação para estudos epidemiológicos e recursos bioinformáticos do projeto EPIGEN).
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 19/09/2020-30/09/2022
Foto de perfil

Eduardo Mendes Nascimento

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • stress docentes na área de ciências contábeis: consequências e estratégias
  • As aulas em Instituições de Ensino Superior (IES) revelam-se legítimos e importantes mecanismos de comunicação, nos quais o compartilhamento de conhecimento, ideias e sentimentos, viabilizado pela condução/mediação do professor, é fundamental para o fim colimado por todos os atores sociais envolvidos nesse processo: a aprendizagem. Por tudo isso, as variáveis que podem afetar o contexto de aprendizagem universitária são sintomáticas, podendo comprometer significativamente a relação entre professor e discente, merecendo, assim, estudo aprofundado. Uma dessas variáveis é o estresse. Acredita-se que o ambiente acadêmico, quando permeado por constantes eventos estressores, pode desencadear reações psicofisiológicas negativas nos docentes, afetando seu desempenho e a sua interação com o ambiente organizacional e, consequentemente, a aprendizagem dos alunos. Portanto, esta proposta de pesquisa buscará evidências para responder à seguinte questão: qual a relação entre estresse autorelatado e fisiológico (medido pelo cortisol salivar), a influência do ambiente organizacional sobre o estresse psicofisiológico e repercussão na qualidade de vida dos docentes de cursos de Ciências Contábeis das Instituições de Ensino Superior do Brasil? O estudo, de natureza descritiva e explicativa, fornecerá um levantamento da situação do estresse entre os professores dos cursos de graduação de Ciências Contábeis e buscará relacionar o grau de estresse psicofisiológico desses profissionais e os estressores ambientais que influenciam esse estado. Serão utilizados como instrumentos de coleta de dados: o questionário, a análise do estresse fisiológico por meio de variáveis que indiquem esse estado clínico (pressão sanguínea, Índice de Massa Corpórea e Cortisol Salivar que serão coletados por profissional da área da saúde, sendo que os dados relacionados ao cortisol salivar serão analisados no Laboratório de Biologia do Estresse ? BEST ? da Unifesp) e a entrevista.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Miranda Dantas

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • avaliação dos efeitos de alcaloides presentes no veneno de formiga-lava-pés solenopsis (insecta, hymenoptera, formicidae) sobre a modulação autônoma da frequência cardíaca em ratos wistar
  • O veneno das formigas (Insecta, Hymenoptera, Formicidae) tem sido uma fonte interessante de moléculas bioativas com propriedades de interesse humano. O veneno das formigas do gênero Solenopsis Westwood, 1840 (Formicidae, Myrmicinae, Solenopsidini), vulgarmente chamadas formiga-lava-pés, é constituído por proteínas hidrossolúveis com propriedades alergênicas, porém, em maior proporção, estão presentes alcaloides, principalmente os do tipo piperidínicos. Nos mamíferos, o veneno pode causar várias alterações fisiológicas complexas. A variabilidade de frequência cardíaca tem sido utilizada para avaliação da modulação autônoma do coração e seus índices alterados representam um importante fator de risco para morbidade e mortalidade em muitas doenças metabólicas e cardiovasculares. Uma vez que os efeitos cardiovasculares do veneno da formiga-de-fogo Solenopsis invicta Buren 1972 foram descritos sobre a pressão arterial, frequência e índices de contratilidade cardíaca em um estudo anterior é possível especular que alterações na modulação autônoma para o coração possam também ser observadas. Portanto, no presente trabalho pretende-se investigar o perfil dos alcaloides presentes no veneno especificamente de uma espécie ainda não estudada de Solenopsis do interior do semiárido nordestino brasileiro (Petrolina, PE), assim como também os efeitos do veneno sobre a modulação autônoma cardíaca em ratos.
  • Universidade Federal do Vale do São Francisco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Moreira da Silva

Ciências Humanas

Ciência Política
  • estado, instituições participativas e confronto político: uma análise comparativa dos repertórios de interação entre estado e sociedade no brasil.
  • O projeto realizará uma análise simultânea da participação dos atores governamentais e da sociedade civil em conselhos e conferências de políticas públicas da área de Direitos Humanos no Estado de Minas Gerais e no Governo Federal. A literatura dos sistemas deliberativos sugere investigar os fóruns deliberativos em suas conexões com as demais partes do sistema político e da sociedade. A despeito dos avanços teóricos propostos pelo modelo sistêmico deliberativo, ainda existem lacunas expressivas relacionadas à construção de técnicas metodológicas capazes de captar as conexões entre as partes dos sistemas deliberativos. De modo complementar, é preciso também avançar na identificação dos mecanismos capazes de promover a transmissão das deliberações realizadas em uma arena deliberativa para as demais. Utilizamos técnicas do campo da Análise de Redes Sociais para descrever as possíveis conexões entre os diferentes espaços deliberativos. Silva e Ribeiro (2016) propõem a perspectiva dos subsistemas, que considera a natureza das arenas deliberativas e investiga a interação entre os conselhos no âmbito municipal e, posteriormente, no nível Estadual e Federal. Retomamos o conceito de subsistema e desenvolvemos um modelo empírico considerando sua dimensão temática. O tema dos Direitos Humanos define o subsistema composto por conselhos e conferências dessa área. Dados preliminares indicaram a presença de subsistemas completamente conectados. Comparativamente às análises anteriores, encontramos no Estado que, além da importância dos atores governamentais enquanto conectores das arenas, os atores da sociedade civil assumem um protagonismo na conexão das arenas que formam o subsistema. O problema dessa pesquisa é verificar se o protagonismo da sociedade verificado no Estado de Minas Gerais pode ser constatado no governo federal? Nossos resultados preliminares dos conselhos nacionais destacam uma acentuação do fenômeno da especialização na função de conectores no sistema deliberativo.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Moreira da Silva

Ciências da Saúde

Odontologia
  • desenvolvimento e caracterização de compósitos restauradores remineralizantes com nanocarreadores mesoporosos de sílica-cálcio (pmsi-ca) carregados com fluoretos
  • O objetivo do presente projeto é o desenvolvimento e a caracterização de compósitos restauradores remineralizantes com nanocarreadores mesoporosos de sílica-cálcio carregados com fluoretos. Inicialmente, serão sintetizadas partículas mesoporosas de Si-Ca (PMSi-Ca) através de um método de síntese inorgânica. Serão produzidos dezesseis compósitos experimentais (E0, E10, E20, E30, Es0, Es10, Es20, Es30, Ef0, Ef10, Ef20, Ef30, Efs0, Efs10, Efs20 e Efs30) com 40 %p/p de matriz orgânica (Bis-GMA/TEGDMA, 70/30 %p/p), onde serão adicionados 0,5 %p/p de canforoquinona e 1 %p/p de etil N,N-dimetil-4aminobenzoato (EDMAB) para atuarem como sistema de fotoiniciação. O sistema de cargas será constituído de 60 %p/p de partículas de bário-boro-silicato (BaBSi) com diâmetro médio de 0,7 µm. Os números das siglas dos compósitos correspondem ao percentual (%p/p) da substituição parcial das partículas de BaBSi por PMSi-Ca. Em oito compósitos (Ef0, Ef10, Ef20, Ef30, Efs0, Efs10, Efs20 e Efs30), as PMSi-Ca serão previamente imersas durante 24 h em solução aquosa de NaF (10 %p/p) e secas durante 7 dias a 40 ˚C. Em seguida, as partículas de oito compósitos (Es0, Es10, Es20, Es30, Efs0, Efs10, Efs20 e Efs30) serão silanizadas com γ-metacriloxipropil-1-trimetoxisilano (MPTS). A análise do potencial remineralizante será feita através de microtomografia computadorizada de alta energia de Raios-X (micro-CT), em margens de esmalte de cavidades previamente submetidas a biofilme cariogênico de S. Mutans, restauradas com os compósitos e submetidos a ciclagem de pH durante 15 dias. Será também avaliada a liberação de íons Ca2+ e F- após 7, 14, 28, 56 e 112 dias de imersão em soluções com pH titulados para 4,0; 5,5 e 7,0. Com o objetivo de analisar a influência das PMSi-Ca no comportamento dos compósitos, serão caracterizadas as seguintes propriedades: grau de conversão, resistência à flexão, módulo de elasticidade, nanodureza, absorção de água, solubilidade e resistência ao desgaste. O nanocompósito comercial Z350 (3M ESPE) será utilizado como controle para a caracterização físico-mecânica. Os dados obtidos serão analisados com os modelos estatísticos adequados à distribuição observada (α = 0,05).
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Osorio

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • avaliação da combustibilidade de biomassas termicamente tratadas e carvões em equipamento simulador da zona de combustão de altos-fornos
  • A incorporação de biomassa como um substituto parcial do carvão no processo de injeção pelas ventaneiras dos altos-fornos (PCI) é um dos mais importantes e viáveis meios de reduzir as emissões de CO2 na siderurgia e tem se tornado um assunto de crescente interesse no setor. Tratamentos térmicos de torrefação ou carbonização são necessários para adequar as características químicas e físicas das biomassas, melhorar suas características energéticas e permitir sua incorporação em grande escala. A combustibilidade e reatividade do combustível estão dentre as propriedades mais importantes para seu emprego em PCI e são inversamente proporcionais ao teor de voláteis. O alto teor de voláteis típico das biomassas não é desejável no alto-forno, pois aumenta o volume de gases na parte inferior do reator e pode comprometer a operação. É importante definir um teor de voláteis adequado para uso em alto-forno sem comprometer estas propriedades. Desta forma, o objetivo principal deste projeto é o estudo da combustibilidade de biomassas termicamente tratadas no simulador da zona de combustão de alto-forno e comparar os resultados com os obtidos para carvões usados industrialmente em PCI de altos-fornos brasileiros. A caracterização e a combustibilidade e reatividade serão relacionadas com as temperaturas de tratamento térmico e serão comparadas com as dos carvões de diferentes ranks. Baseado nos resultados da caracterização e da combustibilidade, serão formuladas misturas de biomassas e carvões que atendam as restrições impostas no alto-forno e que apresentem valores de combustiblidade aceitáveis.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/06/2017-30/11/2022
Foto de perfil

Eduardo Pacheco Rico

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • a utilização do peixe-zebra como organismo para validação farmacológica no modelo de privação ao binge alcoólico: parâmetros neuroquímicos e comportamentais
  • O consumo excessivo de álcool é considerado um problema de saúde pública de ordem mundial, classificado entre os cinco principais fatores de risco para doenças, incapacidades e mortalidade. Entretanto, é durante períodos de privação ao consumo de álcool que ocorrem os sintomas relacionados à abstinência acarretando na chamada “fissura” acompanhada de sinais como ansiedade e descontrole emocional. Este é considerado um período crítico para o tratamento do alcoolismo, uma vez que é exatamente neste momento em que ocorre o reforço positivo para um próximo consumo e a manutenção de ciclos de consumo que levam à dependência. Para isto, os estudos em modelos animais têm buscado respostas para o entendimento da fisiopatologia consumo abusivo de álcool, mas de forma ainda não totalmente completa. Todo este processo que envolve o consumo excessivo e intermitente de álcool alteração no equilíbrio entre os sistemas inibitório (induzido por GABA) e excitatório (induzido pelo glutamato), fazendo com que o próprio SNC busque o equilíbrio por mudanças compensatórias em substratos neuroquímicos. Este tem sido o momento crítico para a busca de novos fármacos com potencial de atenuar ou reduzir os sintomas comportamentais típicos a privação ao álcool. Neste contexto, o presente projeto tem como objetivo investigar possíveis alterações nos diferentes sistemas de neurotransmissão e comportamentais (ansiedade) no período de privação em peixe-zebra previamente exposto ao modelo de binge alcoólico. Nosso grupo tem como principal linha de pesquisa a caracterização dos diferentes sistemas de neurotransmissão no sistema nervoso central além de diferentes tarefas comportamentais. Desta forma o peixe-zebra tem emergido nesta área da neurociência e farmacologia como uma importante alternativa para estudos translacionais relacionados a fisiopatologias incluindo o consumo abusivo de álcool. Entretanto, o entendimento do cenário neuroquímico e comportamental nesta espécie ainda merecem interesse na área. Neste sentido, a proposta do projeto em avaliar intervenção de fármacos já utilizados na clínica frente ao modelo de privação ao etanol permitirá estabelecer para este organismo um modelo translacional validado farmacologicamente. Uma vez que o peixe-zebra devido sua facilidade de manutenção em laboratório permite a varredura de diversos compostos em larga escala o presente projeto permitirá novas perspectivas não somente para o teste de novas substâncias com potencial neuroprotetor, bem como para o controle de perfil ansioso, tipicamente encontrado em pacientes etilistas.
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Pereira

Engenharias

Engenharia Civil
  • estabilização de reações álcali-agregado em estruturas de concreto por geopolimerização
  • Reações álcali-agregado são mecanismos de degradação originados pela interação entre os álcalis do cimento e agregados reativos, contendo principalmente porções de fases de sílica amorfa. Como resultado das reações gera-se um gel expansivo com caráter higroscópico, que tende a provocar no interior do material tensões de tração superiores a capacidade portante do concreto. Por outro lado, sistemas cimentantes álcali-ativados compreendem qualquer sistema aglutinante formado pela reação de uma fonte de metal alcalino com sílica e alumínio, resultando na formação de um aluminossilicato sintético. Esta reação é muito similar as reações pozolânicas amplamente conhecidas na literatura. Sendo resultado intermediário das reações álcali-agregado a formação de um gel viscoso altamente alcalino pretende-se com este projeto de pesquisa atuar na modificação da composição deste gel associando este com fontes de sílica e alumínio para produção de um geopolímeros. Para isto serão avaliadas composições geopoliméricas atuando em solução sintética de gel álcali-agregado e identificar as principais características do produto formado. Pretende-se com isto obter composições capazes de estabilizar o gel formado por meio das reações de RAA. Os produtos serão caracterizados por diversas técnicas a fim de compreender a interação entre os materiais precursores. Como resultado pretende-se obter um produto com capacidade de mitigar ou estabilizar a evolução das reações expansivas oriundas das reações álcali-agregado nocivas para estruturas de concreto.
  • Universidade Estadual de Ponta Grossa - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Pestana de Aguiar

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • desenvolvimento de um protótipo de baixo custo para diagnóstico de falhas em tempo real de ferramentas de corte utilizando sistemas fuzzy evolutivos.
  • O diagnóstico de falhas de máquinas rotativas desempenha um papel significativo para a confiabilidade e segurança de sistemas industriais modernos. Como um campo emergente em aplicações industriais e uma solução eficaz para o reconhecimento de falhas, as técnicas de inteligência computacional têm recebido crescente atenção da academia e da indústria. Conhecendo a relevância da manutenção baseada em condições feita a partir de técnicas de inteligência computacional no contexto prático da engenharia de manutenção e percebendo que a mesma quando realizada em ferramentas de usinagem é majoritariamente baseada em inspeções rotineiras, percebe-se a oportunidade de desenvolver modelos computacionais que tem por objetivo o monitoramento e diagnóstico de ferramentas de corte, evidenciando seu grau de desgaste. Os sistemas fuzzy evolutivos permitem o desenvolvimento de modelos que evoluem dado a característica do fluxo de dados de entrada, além de dispender baixo custo computacional, propiciando assim aplicações em sistemas de tempo real com dinâmica rápida possibilitando, inclusive, implementações em hardware. Desta forma, o objetivo geral deste trabalho é o desenvolvimento de um protótipo de sistema implementado em hardware para monitoramento em tempo real do desgaste das arestas de corte de um sistema de fabricação por usinagem. Este protótipo deverá contar com um sistema de aquisição de fluxo de dados, bem como de um sistema de processamento, em tempo real, do fluxo de dados baseado em sistemas fuzzy evolutivos.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Picanço Cruz

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • estudo comparativo do empreendedorismo imigrante das comunidades brasileiras em portugal e no canadá.
  • O empreendedorismo promovido por etnias de mesma origem ou por imigrantes recém-chegados, tem sido identificado como um fator importante na promoção da mobilidade econômica e redução da pobreza entre comunidades estrangeiras. Desde 2012, a UFF vem realizando pesquisas com brasileiros residentes nos EUA, no Japão. e Austrália.Este trabalho identificou textos seminais que sugerem a necessidade de investigar as formas específicas pelas quais cada grupo étnico conseguiu estabelecer um mercado étnico no exterior. De acordo com essa premissa, somente após tais investigações seria possível pensar em um modelo generalista. Nesse sentido, entender as características de outras comunidades brasileiras no exterior deve ser um passo importante para se chegar a um modelo teórico que explique o empreendedorismo étnico entre os imigrantes brasileiros.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-29/02/2024
Foto de perfil

Eduardo Pilad Nóbrega

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • magnetismo, termodinâmica e o efeito magnetocalórico em sistemas magnéticos amorfos e cristalinos
  • O efeito magnetocalórico (EMC) é a variação de temperatura de um material magnético quando este é submetido à aplicação de um campo magnético externo. O estudo do EMC desempenha um importante papel no desenvolvimento da tecnologia de refrigeração magnética e devido ao grande aumento da produção científica mundial desse tema na última década, uma boa parte realizada no Brasil, se constituiu como um dos pilares da linha de pesquisa em magnetismo e materiais magnéticos. Este projeto é de caráter teórico e tem como proposta o estudo das propriedades magnéticas, termodinâmicas e do efeito magnetocalórico em intermetálicos e compostos amorfos com terras raras. Esses sistemas e suas propriedades são bem conhecidos na literatura e o EMC nesses materiais está sendo investigado experimentalmente de uma forma bem consistente. O objetivo deste projeto é estudar, através de simulações computacionais, as propriedades que caracterizam o EMC nos compostos intermetálicos formados com terras raras, fitas e compostos amorfos. As principais metas deste projeto são: a elaboração de modelos teóricos para a descrição microscópica do EMC e a construção de algoritmos computacionais para o cálculo das grandezas magnéticas e termodinâmicas que caracterizam o EMC. Outra finalidade é a formação de recursos humanos de uma forma contínua através da orientação de alunos da graduação e pós-graduação. Este estudo é fundamental para o entendimento dos mecanismos físicos envolvidos no EMC nesses sistemas e para previsões teóricas a respeito dos possíveis candidatos à refrigeração magnética. O projeto será desenvolvido no Departamento de Eletrônica Quântica do Instituto de Física da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Pontual Ribeiro

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • heterogeneidade e distribuição de tamanho e produtividade das firmas: mensuração e fatores relevantes
  • Essa pesquisa tem três objetivos interrelacionados. O primeiro é a mensuração da produtividade total do fatores no nível das empresas para vários setores da economia. Essa mensuração será realizada com a aplicação e aprimoramento de distintas metodologias propostas na literatura internacional e contará com a riqueza informações disponíveis nos microdados das pesquisas setoriais do IBGE (PIA, PAS, PAC, PAIC). O segundo objetivo é estimar as distribuições de produtividade e de tamanho (medido pelo número de empregados) das empresas para os diversos setores de atividade e ao longo do tempo. Para tanto, diferentes parametrizações dessas distribuições serão operacionalizadas tomando como base a literatura internacional que já se debruçou sobre o tema. Os resultados da estimação dos parâmetros dessas distribuições servirão de insumo para informar modelos teóricos em diferentes áreas da economia, assim como para atingir o terceiro objetivo da pesquisa, que é o de analisar a influência de distintos determinantes setoriais da distribuição de tamanho das empresas. Essa análise será realizada com base nos microdados da RAIS/Mtb e das pesquisas setoriais do IBGE, que permitem computar um conjunto amplo de indicadores econômicos setoriais ao longo do tempo.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Resende Secchi

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • resiliência e estabilidade ecológica do estuário da lagoa dos patos e costa marinha adjacente perante a perturbações naturais e antrópicas
  • O sítio Estuário da Lagoa dos Patos e Costa Marinha Adjacente (PELD-ELPA), que teve início na primeira edição do programa PELD em 1998, tem como eixo científicos principal nesta proposta de renovação o tema de Resiliência, Estabilidade Ecológica e Biodiversidade e Funcionalidade do Ecossistema (BEF). O objeto principal é identificar relações entre diversidade biológica e funcionalidade ecossistêmica em diferentes níveis (e.g. populações, comunidades, grupos funcionais, níveis tróficos, sistemas), avaliando a estabilidade de longo prazo e a resiliência ecológica do ELPA frente às perturbações naturais e antrópicas. As principais hipóteses da proposta são: (i) O grau de resiliência dos diferentes componentes da biota do ELPA é variável, mas o ELPA como um todo é resiliente em longo prazo; (ii) Apesar das grandes oscilações de abundância das espécies e mudanças na estrutura das comunidades, o ecossistema tem permanecido estável em longo prazo, pelo menos desde que começaram os estudos na década de 70/80; (iii) A diversidade biológica afeta a funcionalidade ecológica das comunidades do ELPA através do aumento do número de tratos funcionais e/ou magnitude de processos (medidos em densidade, biomassa, estoque, produção ou taxas etc). Para testar estas hipóteses, o PELD-ELPA continuará o monitoramento de mais de 20 anos de variáveis abióticas e bióticas que incluem desde os produtores primários até predadores topo deste ecossistema. A análise utilizará a base de dados existentes, uma das mais longas e consolidadas da América do Sul, associada a uma diversidade de métodos de análise de ecossistemas e de processamento de dados históricos e atuais. Além dos aspectos científicos, a proposta prevê inúmeras ações de interação social e apoio a gestão ambiental e políticas públicas que irão contribuir para a educação, sensibilização e capacitação humana e institucional na mitigação e adaptação ao impactos naturais e antrópicos, incluindo maior previsibilidade e alerta precoce aos efeitos das mudanças climáticas. Todas essas contribuições estão alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e à Década da Ciência Oceânica da ONU (2020-30). A proposta também prevê a integração com outros sítios PELD por meio de estudos comparativos e oferecimento de cursos de qualificação em bancos de dados, tendo como base as experiências adquiridas no PELD-ELPA, bem como o lançamento das bases para uma futura rede de sítios PELD Costeiro-Marinhos com parceiros nacionais e internacionais. Pretende-se ainda utilizar as informações geradas nas últimas décadas para iniciar o processo de Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE), com a proposta de criar uma ou um mosaico de Unidades de Conservação, com diferentes níveis de uso e restrição dependendo das múltiplas relações possíveis entre significância ecológica e demanda socioeconômica das áreas do ELPA. A proposta fortalecerá as Ciências do Mar por meio da formação de alunos de graduação e pós-graduação em programas qualificados e via integração com pesquisadores do PELD- ELPA e outros colaboradores no Brasil e exterior. A realização dos estudos no tema de resiliência e estabilidade ecológica e de BEF serão importantes para a consolidação da ciência e tecnologia marinha brasileira. As ações de divulgação científica (midias sociais e outras plataformas) e de extensão em curso serão fortalecidas e ampliadas, incluindo ações na (i) comunidade local, (ii) na comunidade escolar, e (iii) com subsídios à Gestão Pública por meio da participação em fóruns de pescadores e meio ambiente com os diferentes atores sociais.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 07/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Eduardo Resende Secchi

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • respostas do ecossistema pelágico às mudanças climáticas no oceano austral – ecopelagos
  • O último relatório Intergovernamental sobre alterações climáticas foi contundente em concluir que "o aquecimento do sistema climático é inequívoco...". A Península Antártica Ocidental (PAO) é uma das regiões do Planeta onde se registra o mais rápido aquecimento dos últimos 50 anos. A temperatura do ar superficial aumentou 2oC na média anual e 6oC na média do inverno. A temperatura da água superficial também aumentou mais de 1oC no mesmo período e cerca de 87% das geleiras da PAO estão em retração. A extensão do gelo marinho reduziu e sua duração média encurtou cerca de 90 dias, sendo o gelo perene não mais uma característica deste ambiente. Este padrão contrasta com as demais regiões da Antártica, inclusive com locais próximos, como a região leste da Península Antártica (Mar de Weddell), a qual é mais estável e não apresenta evidência óbvia dos efeitos do aquecimento global. As muitas espécies que vivem em áreas aquecidas e inalteradas oferecem uma oportunidade ímpar para comparar a resiliência de todos os níveis de organização biológica. Tais “condições experimentais naturais” existem em muitos poucos lugares na Terra, fazendo do ambiente marinho antártico um excelente “laboratório” para que aprendamos sobre as vulnerabilidades às quais está submetido e onde estão os pontos de inflexão para que possamos informar e contribuir cientificamente para uma política global que vise minimizar os efeitos das mudanças climáticas ao longo dos próximos anos, especialmente no que se refere à perda de biodiversidade. Além disso, a complexidade biológica e as histórias evolutivas do planeta sugerem que as tensões na função de ecossistemas polares podem ser fundamentalmente diferentes daqueles de regiões de latitudes mais baixas. Portanto, o entendimento de processos ecossistêmicos polares é fundamental para um debate ecológico amplo sobre a natureza da estabilidade e as possíveis alterações observadas e/ou esperadas em toda a biosfera em função das mudanças climáticas. As mudanças no clima Antártico e na dinâmica do gelo marinho afetam todos os níveis da cadeia alimentar, desde comunidades microbianas, produtores primários (fitoplâncton), krill e outros organismos zooplanctônicos, e peixes até predadores de topo, cujas histórias de vida apresentam diferentes graus de afinidade com o gelo. Dentro deste contexto, o Grupo de Oceanografia de Altas Latitudes (GOAL), sedeado na Universidade Federal do Rio Grande (FURG), tem desenvolvido estudos, desde 2002, na porção norte da Península Antártica. Essa região é composta por um conjunto de ambientes únicos do ponto de vista oceanográfico, e engloba o Estreito de Bransfield, o Estreito de Gerlache, a porção noroeste do Mar de Weddell e a porção sul do Estreito de Drake. Vários destes ambientes têm se mostrado sensíveis do ponto de vista climático e, recentemente, vêm apresentando diversas alterações nas suas características físicas e biogeoquímicas, e na sua biota associada. Embora avanços significativos tenham sido alcançados nos últimos anos, os domínios biológicos e ecológicos do ambiente marinho Antártico permanecem, em grande parte, inexplorados. Os pesquisadores das ciências da vida antártica se dedicam ao entendimento sobre a evolução e a diversidade da vida marinha no Oceano Austral para determinar como esses processos produziram ecossistemas singulares. Porém, como o Oceano Austral é vasto e remoto, a coleta de dados físicos e biológicos in situ torna-se um enorme desafio. Informações provenientes de sensoriamento remoto, flutuadores e/ou fundeios oceanográficos, fornecem informações sinóticas sobre o ambiente físico do Oceano Austral que podem ser integradas em modelos numéricos ou estatísticos, e validados com dados in situ. Esta é uma abordagem eficaz para maximizar a utilidade de dados biológicos esparsos. Desta forma, o projeto EcoPelagos avança, em relação às pesquisas pretéritas do grupo, na qualidade, e diversidade de dados oceanográficos, por meio da ampliação espacial e temporal da coleta utilizando métodos tradicionais e contemporâneos (como a genômica e proteômica). Sua execução permitirá gerar informações fundamentais sobre a relação entre a biota e as variáveis físico-químicas do ecossistema Antártico. Fundamentalmente, permitirá expandir o entendimento sobre a estrutura e função biológica, desde o nível molecular ao ecossistêmico, projetar possíveis respostas e avaliar a capacidade de resiliência dos ecossistemas pelágicos antárticos perante as alterações climáticas. A pesquisa permitirá a detecção e projeção de suas respostas a futuras mudanças a partir da percepção de eventuais alterações nos processos biológicos, que estejam ocorrendo em regiões sob diferentes impactos das mudanças climáticas. Para tal, uma série de objetivos específicos são propostos, com enfoque inter e multidisciplinar, combinando abordagens observacionais, experimentais e in silico (modelagem). Essa abordagem multidisciplinar inovadora e de liderança, somada às parcerias internacionais estabelecidas, fortalecerá e qualificará as pesquisas na área de ciências da vida marinha, globalmente importantes, dentro do Programa Antártico Brasileiro. Este será um projeto ecossistêmico, que levará em consideração as interações entre os principais componentes da teia trófica pelágica, bem como a interação pelágico-bentônica, objetivando compreender como diferentes condições físico-químicas do ambiente, desencadeadas pelas mudanças climáticas, determinam os padrões de diversidade biológica, incluindo da plastisfera, as principais vias de fluxo de energia entre seus componentes e a saúde geral do ambiente marinho da PAO. A proposta está em sintonia com os novos programas de pesquisa da área de ciências da vida do Comitê Científico de Pesquisas Antárticas (SCAR). Além da contribuição científica e da formação de recursos humanos, o sucesso desta proposta ampliará a contribuição e o protagonismos da comunidade científica brasileira no cenário internacional das pesquisas polares.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 25/12/2018-31/12/2022
Foto de perfil

Eduardo Resende Secchi

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • manejo pesqueiro integrado para a conservação de espécies ameaçadas e seu ecossistema no extremo sul do brasil.
  • O Projeto tem como objetivo geral “Avaliar a distribuição espaço-temporal da captura acidental de espécies ameaçadas da megafauna marinha em pescarias costeiras no Rio Grande do Sul (RS), com ênfase na toninha (Pontoporia blainvillei) e propor medidas de ordenamento pesqueiro integrado”. O Laboratório de Ecologia e Conservação da Megafauna Marinha-EcoMega-FURG conta com uma longa série temporal (20 anos) de dados de captura acidental de toninhas e outras espécies ameaçadas em redes de pesca, de desembarque pesqueiro e de encalhes de toninhas (e outras espécies) na costa do Rio Grande do Sul (40 anos). Estes dados pretéritos, somados às informações obtidas ao longo da execução da presente proposta, permitirão avaliar as tendências temporais nas taxas de captura acidental na pesca e nas taxas de encalhe de toninhas (e outras espécies ameaçadas), na costa do RS, abrangendo períodos anteriores e posteriores à implementação da Instrução Normativa Interministerial - INI 12/2012 para ordenamento da pesca de emalhe. Estes dados permitirão ainda refinar a identificação das áreas de maior risco de captura de espécies ameaçadas, valorando-as com a agregação de informações que definem sua significância biológica e ecológica. Também será determinado qual o percentual da frota que está cumprindo com as normas propostas na INI 12/2012 e o quão efetiva elas estão sendo para a redução da mortalidade de toninhas e outras espécies ameaçadas de extinção no RS. Os resultados deste Projeto serão apresentados e discutidos com os atores sociais envolvidos com a gestão da pesca costeira, visando, em se provando necessária, a proposição de novas medidas de ordenamento participativo no RS, incluindo unidades de conservação ou redução espacial e temporal do esforço de pesca. Espera-se, fundamentalmente, conciliar os interesses socioeconômicos da atividade pesqueira com a conservação das espécies ameaçadas e dos seus ecossistemas no sul do Brasil.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Rigon Zimmer

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • avaliação longitudinal de biomarcadores de imagem e mecanismos neurodegenerativos associados aos oligômeros de beta-amiloide em camundongos
  • Introdução: O aumento da expectativa de vida aumenta a incidência de doenças neurodegenerativas como a doença de Alzheimer (DA). Em termos fisiopatológicos, a DA é caracterizada pela disfunção do metabolismo da proteína beta-amiloide (Aβ), que evolui para uma cascata neurodegenerativa, clinicamente manifestada com perda de memória, declínio cognitivo e demência. A disfunção do metabolismo desta proteína envolve a formação de espécies intermediárias de Aβ variando de monômeros, oligômeros até às características placas insolúveis de Aβ. Neste sentido, acredita-se que os oligômeros solúveis de Aβ (AβOs) sejam a conformação mais tóxica da proteína Aβ, porém os efeitos dos AβOs e suas interações com outros mecanismos fisiopatológicos na DA ainda não foram precisamente elucidados. Neste sentido, estudos experimentais longitudinais e multimodais envolvendo neuroquímica, comportamento e neuroimagem oferecem oportunidades sem precedentes para avançar no entendimento dos efeitos dos AβOs na DA e podem ser utilizados como plataformas experimentais para o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas. Objetivo: Esta proposta objetiva investigar in vivo e longitudinalmente o impacto da administração dos AβOs em camundongos utilizando uma plataforma experimental envolvendo em parâmetros neuroquímicos e comportamentais acoplados a neuroimagem por micro-tomografia de emissão de pósitrons (microPET). Metodologia: Serão desenvolvidos estudos experimentais com camundongos antes e após infusão intracerebral de AβOs. Estes animais serão submetidos a exames de neuroimagem por microPET com multitraçadores (4 radiofármacos: [[11C]PIB, [11C]PK11195, [11C]ABP688 e [18F]FDG) e testes comportamentais. Além disso, uma série de ensaios neuroquímicos serão realizados com tecido cerebral e fluídos (líquido cefalorraquiano e plasma). Resultados esperados: Espera-se avançar na compreensão dos mecanismos fisiopatológicos induzidos pelos AβOs e na inter-relação entre os  os biomarcadores analisados (comportamentais, neuroquímicos e de neuroimagem). Também espera-se validar este desenho experimental como uma plataforma experimental para o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas e ensaios clínicos na DA. Finalmente, este projeto contribuirá para alavancar o desenvolvimento de técnicas de neuroimagem em estudos experimentais que ainda são muito pouco exploradas em território Brasileiro.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Rodrigues Alves Junior

Ciências Humanas

Filosofia
  • motivando – feira de inovação e ciências
  • A presente proposta visa estimular a ciência e inovação em 35 cidades de Mato Grosso que correspondem a 56% da população mato-grossense, região que possui escassez de estímulo na ciência e de formação de alunos e professores nesta área. A proposta apresenta como importante diferencial a abrangência (o planejamento prevê que aconteça parcialmente online, inclusive a fase de capacitação), tendo como previsão alcançar 750 equipes, divididas nas categorias “Feira de Experimentos”, “Mostra Científica” e “Ideias inovadoras”. Todas as equipes inscritas passarão por capacitação focadas no desenvolvimento e melhoria de projetos em experimentos, pesquisa e inovação, visando sempre a solução de problemas da sociedade com uso de ciência e tecnologia. A etapa final do evento será presencial, com transmissão ao vivo, e com premiações motivadoras para estimular a participação dos alunos de ensino fundamental e médio, especialmente meninas e alunos de escolas públicas.
  • Centro Universitário de Várzea Grande - MT - Brasil
  • 10/02/2021-28/02/2023
Foto de perfil

Eduardo Santana de Almeida

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • uma investigação sobre o projeto e evolução de arquiteturas de linhas de produto de software
  • O objetivo deste projeto é investigar o projeto e a evolução de arquiteturas de linhas de produto de software com base em estudos quantitativos e qualitativos visando a identificação de um conjunto de evidências para auxiliar arquitetos de software no projeto arquitetural.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Sidinei Chaves

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • espécies potencialmente tóxicas em resíduos oleosos: alternativas para extração e determinação de metais, metaloides e ânions por técnicas espectrométricas e cromatográficas
  • Resumo A presença de compostos orgânicos e de metais, metaloides e ânions em resíduos oleosos, devido ao potencial tóxico de muitas destas espécies, merecem atenção especial no que se refere ao gerenciamento de resíduos e/ou reabilitação de áreas contaminadas. Neste contexto, o presente projeto propõe procedimentos alternativos para extração e determinação das concentrações de As, Cd, Cr, Hg, Ni, Pb, V, Cl-, Br-, SO42- e F- em resíduos oleosos provenientes do setor de óleo e gás. Além disso, o encapsulamento da borra oleosa com diferentes polímeros será também avaliado e a concentração dos de metais, metaloides e ânions determinada nas diferentes frações (polimérica aquosa e oleosa). Os procedimentos de extração serão propostos de modo a proporcionar uma redução na quantidade de reagentes e resíduos gerados, buscando atender os conceitos da química verde. Técnicas de extração assistida por vórtex, ultrassom e/ou micro-ondas serão avaliadas para a extração dos analitos, sendo os respectivos procedimentos devidamente otimizados. As determinações dos metais e metaloides serão realizadas por técnicas espectrométricas e os ânions serão determinados por cromatografia iônica. A exatidão das metodologias propostas será devidamente avaliada de modo a garantir a confiabilidade dos resultados. Ressalta-se que as etapas de extração dos analitos das amostras são ainda o “calcanhar de Aquiles” de muitos procedimentos analíticos, estas etapas se tornam ainda mais complicadas quando a amostra é de natureza orgânica e de alta complexidade como o resíduo oleoso. Nesse sentido, existe a necessidade de se estabelecer metodologias analíticas simples, sensíveis e precisas que permitam a extração e determinação de espécies com potencial toxidade em resíduos oleosos. O projeto proposto possui uma amplitude que, certamente enquadra-se em projetos de iniciação científica (IC), trabalhos de conclusão de curso (TCC), dissertações de mestrado e teses de doutorado. Assim, além da significativa contribuição científica com a publicação de artigos em revistas especializadas, a presente proposta tem potencial para contribuir com uma expressiva formação de recursos humanos. Ressalta-se ainda, que este projeto é uma oportunidade impar para o proponente, recém-admitido, desenvolver sua pesquisa e contribuir com o Departamento de Química e com o Programa de Pós-Graduação em Química da UFSC.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022