Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sérgio Luiz Ferreira da Silva

Ciências Agrárias

Agronomia
  • efeito do porta-enxerto na resistência de videiras a salinidade pelo aumento da eficiência fotossintética, homeostase iônica e proteção oxidativa
  • Os estresses abióticos são responsáveis pela perda de produção agrícola no mundo inteiro especialmente nas regiões semiáridas, onde prevalecem condições adversas de temperaturas elevadas associadas com seca, salinidade e excesso de radiação solar. Esses fatores, isolados ou em combinação, causam distúrbios intensos no metabolismo vegetal. A salinidade causa intensa redução da capacidade fotossintética, o que ocorre associado com a indução de danos oxidativos celulares. Nesse contexto, propõe-se elucidar mecanismos fisiológicos e bioquímicos de resistência a salinidade dependentes do genótipo do porta-enxerto, que estão associados com a eficiência fotossintética, homeostase iônica e proteção oxidativa em videiras enxertadas. Inicialmente será realizado um estudo com porta-enxertos, obtidas de estacas, utilizando seis genótipos de uva (IAC313, IAC572, SO4-Harmony, IAC766, Paulsen 1103 e Cauderc 1613) submetidos a doses crescentes de NaCl (0, 40 e 80 mM) durante 30 dias. Durante esse período, será avaliada a capacidade fotossintética, por medidas de trocas gasosas e da atividade fotoquímica, e ao final do ensaio (30 dias de exposição ao sal) será avaliada a proteção oxidativa, com base em indicadores bioquímicos de danos e proteção. Esse estudo permitirá a identificação de possíveis diferenças genotípicas entre esses seis genótipos de uva com relação aos distúrbios causados pela salinidade na fotossíntese e proteção oxidativa. Em seguida, será realizado outro estudo com mudas enxertadas, obtidas por enxertias do enxerto da uva Italia sobre os dois porta-enxertos que apresentarem maior contraste com relação a resistência ao sal, os quais serão considerados como mais resistente e menos resistente a salinidade. As mudas obtidas por essas enxertias serão irrigadas com solução nutritiva e submetidas aos tratamentos com NaCl (0-controle, 40 e 80 mM) durante 30 dias. Essa combinação de ensaios permitirá caracterizar possíveis mecanismos envolvidos com eficiência e danos fotossintéticos bem como a danos e proteção oxidativa na espécie, que possam ser conferidos por genótipos do porta-enxerto. As medidas de trocas gasosas (PN, E, gS e CI) e de parâmetros de atividade fotoquímica (ETR, NPQ e qP), além das estimativas dos parâmetros de eficiência (PNmax, Vcmax, Jmax, gm e Pr) partir das curvas PN/DFFF e PN/Ci, permitirão avaliar se essas características foliares podem ser influenciadas pelos genótipos do porta-enxerto tanto na ausência quanto na presença de salinidade, um estresse que é aplicado no sistema radicular más que afeta severamente o metabolismo foliar. A análise de expressão da enzima Rubisco, por meio de imunoblot, possibilitará avaliar se as mudanças da atividade fotossintética das mudas em condições de salinidade, está relacionada com o conteúdo e consequente função dessa proteína. O estudo também possibilitará uma análise compreensiva dos danos (indicados por H2O2 e TBARS) e proteção (por atividade de APX, SOD e CAT e conteúdos de ASC e GSH) oxidativos causados pela salinidade nas mudas enxertadas de videira e se estes são influenciados, ou não, pelo genótipo do porte-enxerto. A excussão do primeiro experimento, com porta-enxertos, seguido pelo experimento com mudas enxertadas, poderá fornecer informações acerca de quais características presentes nos porta-enxertos, relacionadas com fotossíntese e proteção oxidativa na ausência e presença de salinidade, que são passadas as mudas enxertadas. Por fim, a presente proposta poderá contribuir com o entendimento de possíveis eventos fisiológicos e bioquímicos relacionados com mecanismos de compatibilidade nas interações genotípicas entre enxertos e porta-enxertos em plantas enxertadas, uma área da fisiologia vegetal (interação enxerto/porta-enxerto) ainda carente de informações.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022