Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Paula Medina Maçaira Louro

Engenharias

Engenharia de Produção
  • métodos híbridos para o tratamento de incertezas na previsão e otimização de recursos
  • O processo de tomada de decisão do planejamento e controle da produção das organizações baseia-se essencialmente nas informações sobre comportamentos atuais e passados de diferentes eventos, bem como na avaliação sobre a utilização dos recursos operacionais, além da análise de potenciais cenários futuros. Neste contexto, métodos de previsão e de otimização além de modelos de simulação compõem um poderoso conjunto de ferramentas capaz de impactar positivamente as chances de sucesso da organização por meio da redução de incertezas e priorização inteligente de atividades e, ainda, do eventual aproveitamento de oportunidades vindouras. Desta forma, este projeto tem como foco o desenvolvimento de metodologias híbridas, que combinam técnicas estatísticas e de aprendizado de máquina (machine learning) para modelagem, previsão e simulação de Séries Temporais. Tais avanços no tratamento de incertezas visam o aprimoramento na oferta de informações consistentes a serem utilizadas por métodos de otimização, responsáveis pela avaliação e recomendação de formas eficientes de operação contribuindo efetivamente para o processo de tomada de decisão das organizações. As metodologias a serem desenvolvidas ao longo do projeto encontram aplicações em diversas áreas de estudo. Propõem-se inicialmente aplicações voltadas para as seguintes áreas: (a) Indústria de óleo & gás; (b) Gestão de Operações Humanitárias e (c) Mercado de Energias Renováveis. São esperados como principais resultados: (i) avanços no estado-da-arte do tema proposto; (ii) formação de recursos humanos (com envolvimento de alunos de Graduação, Mestrado e Doutorado); (iii) produção científica qualificada (artigos científicos em revistas internacionais e divulgação em eventos da área) e (iv) ampliação da cooperação com a comunidade científica nacional e internacional.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Paula Orchiucci Miura

Ciências Humanas

Psicologia
  • as escolas na rede de proteção a violência infantil: mapeamento, prevenção e intervenção
  • Altos índices de violência contra crianças e adolescentes evidenciam dados alarmantes de desigualdades de todas as ordens civilizatórias, que se acentuaram com a pandemia da Covid-19. Suas raízes estão interligadas às práticas racistas, intergeracionais e de relações psicossociais marcadas por relações de poder desiguais. As crianças e adolescentes estão no lugar mais frágil dessa equação e são afetadas em seu desenvolvimento biopsicossocial. Este projeto, aprovado no Comitê de Ética em Pesquisa, objetiva realizar o mapeamento dos serviços que trabalham diretamente no combate à violência contra crianças e adolescentes em Alagoas, desenvolver espaços de resistência e de prevenção à violência com profissionais da educação, crianças, adolescentes e suas famílias e criar o Observatório de Violência contra a Criança e Adolescente. Trata-se de uma pesquisa quanti-quali, de caráter exploratório, preventivo e interventivo, a ser realizada em três etapas. 1ª etapa: o mapeamento dos equipamentos públicos envolvidos no atendimento e acompanhamento de crianças, adolescentes e suas famílias vítimas de violência nas cidades de Marechal Deodoro e Maceió, dar-se-á por meio de recolha de informações nos sites das prefeituras; 2ª etapa: o desenvolvimento de espaços de resistências conhecerá as equipes, por meio de um questionário, em forma remota, para levantamento de informações acerca de formação, capacitação e funcionamento das escolas frente à violência infantil. A seguir, realizar-se-á oficinas de prevenção à violência em escolas, através da articulação conceitual e de vivência, abarcando os níveis cognitivo, emocional e de comunicação, com o desenvolvimento de estratégias coletivas de seu enfrentamento, as quais estão em consonância com a legislação, LDB e BNCC. 3ª etapa: criação do Observatório, por meio da realização de Seminários Integrativos com todos os membros da equipe para consolidação dos dados, elaboração de indicadores e refinamento a serem divulgados.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 10/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Paula Regina Dal'Evedove

Ciências Sociais Aplicadas

Ciência da Informação
  • estudo analítico do metadado assunto em repositórios de dados de pesquisa do brasil, espanha e portugal
  • Repositórios de dados de pesquisa surgem como ambientes informacionais digitais comprometidos com o armazenamento, gestão, acesso e preservação dos registros provenientes das pesquisas científicas. Apesar da ampla inserção do tema na Ciência da Informação, pouco se discute a qualidade do metadado assunto nesses ambientes. Neste sentido, questiona-se qual é a situação atual da indexação de assunto em repositórios de dados de pesquisa que adotam o autoarquivamento? Nota-se a emergência dessa discussão em razão do pouco envolvimento dos pesquisadores em relação à representação do conteúdo de dados de pesquisa durante o preenchimento do metadado assunto, sendo oportuna uma pesquisa que identifique e discuta a situação atual desta prática em repositórios de dados de pesquisa. O objetivo geral desta pesquisa consiste em analisar o metadado assunto de repositórios de dados de pesquisa do Brasil, Espanha e Portugal que adotam o autoarquivamento, tendo por finalidade contextualizar os principais desafios e perspectivas para a representação do conteúdo de dados de pesquisa e apresentar diretrizes de política de indexação para os repositórios de dados de pesquisa brasileiros. Os objetivos específicos são: a) conceituar dados de pesquisa e repositórios de dados de pesquisa com foco no metadado assunto e na prática do autoarquivamento; b) analisar o metadado assunto a partir das políticas dos repositórios de dados de pesquisa do Brasil, Espanha e Portugal que adotam o autoarquivamento; c) dissertar sobre a situação atual do metadado assunto e da representação do conteúdo de dados de pesquisa em repositórios de dados de pesquisa analisados; e d) propor diretrizes de política de indexação para repositórios de dados de pesquisa brasileiros que adotam o autoarquivamento. Desenvolve-se um estudo exploratório e descritivo com abordagem qualitativa que alia pesquisa bibliográfica e documental, visando a construção de considerações analíticas e comparativas.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paula Sandrine Machado

Ciências Humanas

Psicologia
  • sexvid: sexualidades e gestão de risco no contexto da pandemia de covid-19
  • O conhecimento da COVID-19 em saúde global tem se concentrado em compreender o vírus e sua ação biológica na pesquisa básica e clínica. Entretanto, trata-se de uma doença global de efeitos locais, sendo portanto fundamental compreender essas dinâmicas em diferentes esferas da experiência. Esta pesquisa tem como objetivo geral investigar práticas sexuais e gestão de risco no contexto da pandemia de COVID-19 no Brasil. Interessa-nos compreender como a pandemia altera as experiências das práticas sexuais de diferentes grupos e populações vivendo no país, identificando o que consideram risco, como estabelecem hierarquias e quais elementos compõem sua gestão a partir de seu enquadramento pelos efeitos pandêmicos. Pretendemos, ainda, analisar as montagens heterogêneas que têm sido produzidas pelos sujeitos para as cenas sexuais. Tal objeto inscreve-se na preocupação de pensar as sexualidades considerando o cenário político brasileiro de ultraconservadorismo, os retrocessos nas políticas públicas e nos posicionamentos governamentais sobre esses temas e as lacunas na produção de conhecimento voltada às sexualidades na pandemia. Propõe-se uma retomada da produção científica sobre HIV/AIDS, tendo em vista suas contribuições para a formulação e melhoria das políticas públicas e estratégias de prevenção através de uma abordagem das práticas sexuais. O projeto prevê três fases: 1) pré-campo (entrevistas semiestruturadas, relatos informais e coleta de materiais informativos sobre sexo e COVID-19); 2) aplicação de questionários digitais fechados; e 3) realização de entrevistas em profundidade. Todas as etapas envolvem exclusivamente participantes maiores de 18 anos e ocorrerão remotamente. Será desenvolvida plataforma pública online para a divulgação dos resultados da investigação e informação científica sobre a COVID-19 e seus aspectos biopsicossociais, e uma base de dados com os resultados das três fases da investigação, para desenvolvimentos futuros.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 05/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Paulette Cavalcanti de Albuquerque

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • observatório das residências multiprofissionais da saúde do estado de pernambuco: estratégia de avaliação dos programas na perspectiva da educação permanente
  • A formação qualificada e adequada dos profissionais de saúde ao Sistema Único de Saúde tem sido considerada um grave problema desde os primórdios da Reforma Sanitária. Foram realizadas conferências nacionais específicas para discutir a questão dos Recursos Humanos em Saúde, foi modificada a estrutura dos órgãos de modo a incluir a gestão do trabalho e da educação na saúde, e várias políticas e programas foram implementados, desde a indução de mudanças na graduação até a pós-graduação. As residências multiprofissionais são parte desse contexto, tendo sido regulamentadas em 2005, expandidas com financiamento federal a partir de 2010, representando hoje a modalidade que melhor forma os profissionais para o SUS. O número de programas e de residentes se multiplicou neste período em todos os estados do país. Em análise da distribuição da oferta dos programas de residência de RMS induzidos pelos editais do MS no País, no período de 2010 a 2015, foram identificados 320 programas homologados. Pernambuco foi o estado da região nordeste com maior número de programas contemplados com financiamento do MS, 25 programas o que representou 7,8% do total nacional entre os anos de 2010 a 2015. Também foi o estado que contemplou, na região nordeste, o maior número dos programas de Residência em Saúde da Família aprovados, 10% do número nacional de programas nessa área de formação, totalizando 14 programas. Se é possível identificar o destaque que o estado de Pernambuco teve nos investimentos nacionais nos Programas de Residência em Área Profissional, soma-se também a expansão dos investimentos estaduais nessa política. Além dos programas financiados pelo Ministério da Saúde, a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES- PE) financia 57% do total de bolsas de Residência em Área Profissional existentes no estado. A despeito da expansão que tal modalidade de formação teve na Política de Saúde no estado de Pernambuco, ainda são necessários maiores estudos sobre seus impactos nos campos de trabalho na rede de saúde. A ausência de um sistema integrado que reúna informações a respeito dos programas de residência no Brasil é outro fator que dificulta o conhecimento da situação dos programas de residência em área profissional da saúde. Permanece a ausência de integração entre os sistemas de informação federais (Ministério da Saúde e Ministério da Educação) e estadual. Em pesquisa recente quanto ao perfil dos profissionais que atuam na Atenção Básica no estado de Pernambuco, identificou-se que apenas 33,9% dos médicos possuem formação na modalidade residência, sendo apenas 10,7% nessa área de atuação. Entre os enfermeiros, 8,3 % possuem formação na modalidade residência, sendo apenas 2,2% na área de atuação da Atenção Básica. Destaca-se também a concentração da distribuição desses profissionais ao se analisar o porte populacional dos municípios. Tais dados apontam para a premente necessidade de desenvolvimento de investigações que analisem a inserção profissional dos egressos, visando o desenvolvimento de estratégias de incorporação dos mesmos. Outro fator que exige fortalecimento da Política de Residências em Área Profissional da Saúde nacionalmente e no estado de Pernambuco é a avaliação institucional dos programas. Apesar da existências de estudos sobre a temática, esses fazem análises de experiências específicas, não havendo a sistematização de parâmetros nacionais para análise dos programas de residência. Particularmente no que se refere às proposições pedagógicas, não se tem indicativos concretos de que os programas e estratégias pedagógicas desenvolvidas sejam capazes de utilizar e promover cenários de aprendizagem capazes de desenvolver a formação integral e interdisciplinar, afinados com as mudanças necessárias nos processos de formação, do trabalho e da gestão na saúde. Diante de tal cenário, o projeto em tela como por objetivo instituir Observatório das Residências Multiprofissionais em Saúde do estado de Pernambuco: estratégia de avaliação dos programas na perspectiva da Educação Permanente. Os observatórios em saúde apresentam-se como relevante ferramenta de análise de políticas públicas, com destaque para o seu potencial como sistematizadores e processadores de dados, bem como a capacidade de fazê-los circular através de estratégias de comunicação e publicização. Visando desenvolver estratégias de análise da Política de Residências em Saúde no estado de Pernambuco, se propõe a instituição do observatório a partir do desenvolvimento de 6 eixos, a saber: Eixo 1 - Integração das informações sobre os programas de residência no estado de Pernambuco, a partir dos sistemas de informação dos Ministérios da Educação, da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde. Eixo 2- Descrição das características e distribuição institucional e espacial dos programas de residências multiprofissionais em funcionamento no estado de Pernambuco. Eixo 3- Análise do perfil dos egressos dos programas de residências multiprofissionais do estado de Pernambuco; Eixo 4 - Identificação dos limites e possibilidades dos programas e dos serviços de saúde no que se refere à formação dos preceptores e tutores; Eixo 5 - Avaliação dos programas de residência multiprofissional em saúde da família e em saúde coletiva; Eixo 6- Construção de espaços colaborativos interinstitucionais para apresentação e discussão dos resultados, visando fortalecimento da política de educação permanente em saúde do estado. Será desenvolvido espaço virtual (web site) como estratégia de publicização e comunicação da Política de Educação Permanente em saúde no estado. No espaço virtual serão sistematizadas as informações e os produtos referentes aos diversos eixos da pesquisa, sendo esse o primeiro produto, transversal a todos os eixos.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2023
Foto de perfil

Paulo Antonio de Souza Mourao

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • heparinas: interações com sars-cov-2 e atividades anticoagulantes, antivirais e anti-inflamatórias para tratamento da covid-19
  • Mortes associadas à COVID-19 estão diretamente relacionadas à insuficiência respiratória aguda causada por coagulopatias na microvasculatura pulmonar. A terapia anticoagulante com heparina de baixo peso molecular (LMWH) diminuiu em 20% a mortalidade de pacientes com quadros graves de COVID-19 na China. Todos os protocolos de tratamento da COVID-19 empregados atualmente em países como Itália, Espanha e França incluem o uso de LMWH. Além de ser efetivas para reverter coagulopatias, heparinas, principalmente as não fracionadas (UFHs), apresentam potencial antiviral e anti-inflamatório para tratamento da COVID-19. Estudos preliminares já demonstraram que UFH diminui em até 50% a infecção in vitro de outros coronavirus. Portanto, o presente projeto avaliará o potencial antiviral e anti-inflamatório de diferentes heparinas para uso como medicamentos multialvo para enfrentamento da COVID-19. As atividades e mecanismos de ação antiviral e anti-inflamatório das heparinas serão avaliados através de um amplo conjunto de análises in vitro e in vivo que serão realizadas através de uma colaboração entre o LABTEC (UFRJ) e LVPS (IOC-FIOCRUZ). Além disto, vamos investigar aspectos moleculares das interações entre as heparinas e o coronavirus (SARS-CoV-2), utilizando técnicas “estado-da-arte” como ressonância magnética nuclear (RMN), ressonância plasmônica de superfície (SPR), cristalografia de raios X e modelagem molecular computacional, através de uma rede de laboratórios da UFRJ (LABTEC e CENABIO), UNESP e UFPE, com ampla expertise em pesquisas sobre biologia estrutural. Também pretendemos propor um protocolo de investigação clínica para avaliar/comparar os efeitos anticoagulantes, antivirais e anti-inflamatórios das heparinas atualmente aprovadas para uso clinico (UFH suína e bovina e LMWH enoxaparina) em pacientes acometidos pelo COVID-19. Apesar do grande potencial par uso como medicamentos multialvo (anticoagulante, antiviral e anti-inflamatório) para tratamento da COVID-19, a produção mundial de heparinas, baseada majoritariamente (> 95%) em uma única fonte de matéria-prima animal (suína) e concentrada na China (> 80%), é insuficiente e encontra-se ameaçada por uma epidemia de Febre Suína Africana. O FDA declarou que novas heparinas (UFH e LMWHs) de outras fontes animais devem ser introduzidas urgentemente para evitar uma possível escassez mundial. Heparinas de diferentes fontes animais apresentam propriedades químicas e farmacológicas diferentes. UFH bovina apresenta atividade anticoagulante 50% mais baixa do que UFH suína (100 e 200 UI/mg, respectivamente) devido a diferenças composicionais. O LABTEC e SENAI-CETIQT desenvolveram um processo para fracionar UFH bovina em dois derivativos com propriedades químicas e farmacológicas diferentes: 1) HABH, com composição, peso molecular e atividade anticoagulante (200 UI/mg) semelhantes à UFH suína (“gold standard”) e 2) LABH, com peso molecular semelhante e composição diferente da UFH suína e atividade anticoagulante reduzida (20 UI/mg). Avaliações técnico-econômicas realizadas pelo SENAI-CETIQT comprovaram a viabilidade técnica e econômica da produção de HABH e LABH em escala industrial e já contamos com uma estrutura para produzir lotes piloto. Estudos não clínicos sobre a atividade anticoagulante e antitrombótica e segurança da HABH e LABH já foram concluídos; portanto, o desenvolvimento pré-clínico destas novas heparinas encontra se em estágio avançado. O projeto vai avaliar a eficácia terapêutica multialvo de heparinas (UFH suína e bovina e LMWH enoxaparina) para implementação imediata em protocolos de tratamento da COVID-19 e vai possibilitar a pesquisa e desenvolvimento para novos usos das novas heparinas HABH e LABH 100% desenvolvidas através da parceria UFRJ/ SENAI-CETIQT e, portanto, consiste em uma importante contribuição para incrementar a inovação farmacêutica nacional. Resultados parciais do projeto serão periodicamente divulgados para a sociedade, comunidade médica e científica e órgãos públicos competentes (MS, MCTI etc.) em periódicos científicos especializados e através de veículos de comunicação de amplo alcance (internet, jornais e revistas), visando a aplicabilidade em curto e médio prazo para suplementação das Diretrizes para Diagnóstico e Tratamento da COVID-19 do SUS.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 27/08/2020-26/09/2022
Foto de perfil

Paulo Antonio Zawislak

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • smart innovation capabilities: revolução inteligente, novos modelos de negócios e inovação
  • Motivada pela transformação digital, assistimos a uma revolução que vai além da tecnologia. As chamadas soluções mais inteligentes possibilitam ganhos de eficiência e novas formas de agregação de valor, que geram mudanças de comportamento dos agentes econômicos com irreversíveis impactos em todas as esferas da sociedade. Na realidade, a crescente capacidade de acúmulo e processamento de dados propiciada pelas tecnologias digitais, somada à lógica relacional, típica dos sistemas de produto-serviço que estão no bojo do desenvolvimento de novos modelos de negócio, define os contornos do paradigma smart. Os novos modelos de negócios, essencialmente baseados em conhecimento, conectividade, colaboração e criatividade, requerem um novo desenho para o perfil de comportamento inovador das firmas. Tanto as empresas consolidadas, servitizadas ou produtizadas para atender essas exigências, como os novos negócios, já nascidos smart, todos devem estar focados em cada vez mais dinâmica e inovação. Em suma, seja uma empresa estabelecida ou uma startup, é fundamental que todas estabeleçam um processo de construção de capacidades de inovação cada vez mais inteligentes, as chamadas Smart Innovation Capabilities (SICs). Este projeto tem, justamente, o objetivo de consolidar o conceito, bem como aprofundar seus arranjos e trajetórias. Partindo do modelo das capacidades de inovação, define-se, inicialmente, SICs como sendo as capacidades dinâmicas de inovação que, integradas de forma inteligente (i.e. com capacidade digital e relacional), geram padrões superiores de racionalidade, eficiência no uso de recursos, produtividade, qualidade, agilidade, flexibilidade, diversidade e, portanto, desempenho inovativo, sustentável e competitivo. Esta pesquisa se pautará na condução de estudos de caso no Brasil e no exterior. Com base em visitas e entrevistas, será possível identificar os arranjos e as trajetórias de construção de SICs nas empresas que se “smartizaram” e nas que já nasceram smart.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Paulo Aristarco Pagliosa

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • aplicações de análise isogeométrica em gpu usando representações herméticas de superfícies
  • A análise isogeométrica (IGA) de um domínio físico emprega um modelo de análise cuja ordem de continuidade é a mesma do modelo geométrico do domínio, i.e., a malha de elementos (finitos e/ou de contorno) é uma representação exata da geometria. Em IGA, a representação geométrica mais usada, assim como em modelos CAD, eram retalhos de superfície NURBS recortados. Contudo, um problema com NURBS é que a união de retalhos ao longo de um segmento de curva pode produzir, indesejadamente, superfícies com pequenas “fendas”. Para evitar a situação, nesse projeto adotam-se representações herméticas de superfícies que, além de evitar as tais “fendas”, admitem refinamento local, especificamente, T-splines e superfícies de subdivisão (SubD). Para as primeiras, os nós do modelo de análise correspondem aos vértices da chamada T-malha; para as últimas, aos vértices da malha de pontos de controle refinada por um processo de subdivisão, e.g. Catmull-Clark. Em ambos os casos, os elementos podem ter a forma de retalhos de Bézier associados às faces da malha de pontos de controle, e determinados por um processo conhecido como extração de Bézier. Dada a relevância de T-splines em CAD/CAM e de SubD na indústria da animação, o projeto visa o uso dessas formas de representação no desenvolvimento de modelos de IGA de sólidos e cascas elásticas com elementos de contorno (MEC) e elementos finitos (MEF) de Kirchhoff-Love, respectivamente. Pretende-se explorar o processamento em GPU a fim de averiguar o emprego de IGA como método alternativo de simulação em Computação Gráfica. As aplicações incluem análise em problemas de mecânica dos sólidos e simulação em animações baseadas em física, e.g. simulação de tecidos. A estratégia de desenvolvimento envolve a extração de Bézier de T-splines e SubD, bem como o refinamento das malhas de pontos de controle para aplicação de condições de contorno (CCs) em elementos de superfície, diretamente ou resultante de colisões, e, por fim, a implementação em GPU.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Paulo Arruda

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • centro de química medicinal de acesso aberto
  • Resumo Muitas das descobertas da área em rápida expansão da genômica não são efetivamente utilizadas na medicina, agricultura e indústria. Isto acontece em parte por causa da falta de cooperação entre cientistas de disciplinas diferentes e também pelo fato de muito da pesquisa translacional feita na indústria e academia ser protegida por patentes e, portanto, não publicada no tempo oportuno. Nossa proposta INCT procura atacar estes problemas de duas formas. A primeira através da criação de uma rede altamente integrada de pesquisadores de diferentes disciplinas (genética, bioquímica, química medicinal, biologia celular e do desenvolvimento) e a segunda através do comprometimento com a pesquisa de livre acesso: todos os dados e reagentes gerados serão de livre acesso a qualquer pesquisador, dentro ou fora de nossa proposta, sem nenhuma restrição. Nossa proposta INCT visa explorar o potencial de genes relevantes medicamente focando nas proteínas codificadas por estes genes e desenvolvendo um pacote de ferramentas que permitirão a pesquisa nessas proteínas. Esse pacote de ferramentas incluirá clones de expressão gênica, protocolos de purificação de proteínas, anticorpos, estruturas cristalográficas e inibidores químicos. Esses conjuntos de reagentes (ou pacotes) irão permitir com que a comunidade cientifica expanda muito sua capacidade. A fim de garantir que os cientistas locais se beneficiem dessas ferramentas, nosso INCT apresenta o compromisso de disponibiliza-las livremente a todos cientistas interessados. Nosso projeto está focado na facilitação da pesquisa em proteínas pois proteínas específicas frequentemente representam o “elo perdido” entre a genética e estudos funcionais/médicos. O estudo detalhado das proteínas codificadas por um gene selvagem e o correspondente mutado em doenças ou proteínas-alvo em doenças parasitárias, são frequentemente pouco estudadas. Nosso INCT será formado em torno de um laboratório central na UNICAMP, em colaboração com o Consorcio de Genômica Estrutural (Structural Genomics Consortium – SGC; www.thesgc.org) e seus laboratórios nas universidades de Oxford e Toronto. Os grupos colaboradores componentes da rede do INCT irão escolher uma lista de genes alvo relacionados a sua pesquisa, conjuntamente com indicações de grupos colaboradores da parte de genética médica. Nosso laboratório central irá clonar, purificar, cristalizar e determinar as estruturas atômicas das proteínas codificadas. Nossos grupos componentes irão colaborar no desenvolvimento de ensaios funcionais para cada uma das proteínas de interesse (por exemplo: ensaios de atividade enzimática, interação com ligantes e/ou outras proteínas), buscando o entendimento da função destas proteínas alvo. Além disto, nosso laboratório central irá otimizar e realizar ensaios de rastreamento de pequenas moléculas para encontrar moléculas de ponto de partida para desenvolvimento de inibidores. Os laboratórios colaboradores irão usar o conhecimento e reagentes gerados pelos estudos proteicos para formular e testar hipóteses no contexto celular e fisiológico relevante. O objetivo chave de nosso INCT será a geração de 15 “Kit facilitadores de Descoberta” (ou do inglês “Target Enabling Packages” – TEPs), os quais consistem de: clones; métodos para purificação e cristalização de proteínas; ensaios de atividade; pequenas moléculas ponto de partida para desenvolvimento de sondas químicas e novas drogas; além de um conjunto de informação tais como: proteômica, impacto das mutações na função da proteína e fisiologia da proteína alvo. Os TEPs serão utilizados imediatamente pelos grupos do INCT para desenvolvimento seguinte de moléculas ainda mais potentes e ensaios celulares ainda mais complexos. Entretanto, um ponto chave de nossa proposta é o acesso irrestrito aos dados: uma vez que o kit estiver montado, ele será publicado no website de nosso INCT e em revistas cientificas, com um mecanismo de distribuição de clones e reagentes sem restrição de uso. Adicionalmente aos projetos dos grupos envolvidos neste INCT, nos iremos criar um mecanismo de nomeação aberto de alvos para desenvolvimento de TEPs, de forma que qualquer laboratório do Brasil possa sugerir novos genes. Estas sugestões serão avaliadas e prioritarizadas pelo grupo gestor do INCT, que usará critérios que permitam exploração mesmo de alvos mais especulativos. Os laboratórios que nomearem genes poderão usar o expertise e infraestrutura criada por nosso INCT para gerar proteínas, estrutura inicial e ensaios funcionais. Após experimentos exploratórios iniciais, cada projeto será avaliado e, quando apropriado, desenvolvido e um projeto completo. Todos laboratórios que quiserem nomear genes terão que concordar com a liberação de dados e reagentes no final da execução do projeto. Uma das inovações de nossa proposta consiste na transposição do conhecimento adquirido no desenvolvimento de TEP da biomedicina para a agricultura. Alvos chaves em plantas, majoritariamente proteínas da classe das quinases, potencialmente relacionadas com a resposta a stress abiótico, irão entrar no nosso pipeline. As ferramentas desenvolvidas para estas proteínas serão usadas para responder questões relacionadas a resposta da planta a stress abiótico. Estas ferramentas serão disponibilizadas para a comunidade que estuda plantas sem nenhuma restrição. Em resumo, nosso INCT propõe criar uma rede coordenada de grupos em colaboração com o consorcio internacional altamente bem sucedido e estabelecido “ Structural Genomics Consortium” para promover o uso das descobertas genéticas no desenvolvimento da medicina, da agricultura e da indústria.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 23/11/2016-30/11/2024
Foto de perfil

Paulo Bayard Dias Goncalves

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • metabólitos do balanço energético negativo em gametas, folículo e endométrio: caracterização do estresse oxidativo, sensibilidade à insulina, transporte de lipídios e função celular em bovinos.
  • A pecuária de leite enfrenta a redução da fertilidade pós-parto em vacas de alta produção, causada principalmente pelo balanço energético negativo (BEN) durante o pós-parto. Nesse período, as concentrações plasmáticas dos ácidos graxos não esterificados (NEFAs) e beta-hidroxibutirato (BHBA) estão elevadas. Dados recentes dos proponentes demonstraram o efeito dos NEFAs e BHBA sobre gametas, células foliculares e endometriais. No entanto, os mecanismos desses metabólitos nesses tecidos ainda não são conhecidos. Trabalhos sugerem uma interação, entre os diferentes ácidos graxos na função celular. Resultados preliminares, utilizando sequenciamento de RNA e mapas de ontologia gênica e enriquecimento funcional, demonstram que vacas com maior mobilização de gordura possuem expressão diferencial de genes relacionados com sensibilidade à insulina e estresse de retículo endoplasmático. Assim, a hipótese da presente proposta é que os metabólitos do BEN são transportados para o meio intracelular, causam estresse de retículo endoplasmático, o que altera a sensibilidade à insulina e a função celular. Para testar essa hipótese, diferentes eixos temáticos serão conduzidos, utilizando modelos experimentais bem estabelecidos pelo grupo proponente. Esses resultados deverão fundamentar a proposta de uma nova tecnologia. Um colaborador da proposta é coautor de patente de suplementação com ácidos graxos para melhorar a qualidade do leite. Também, nossos dados recentes demonstram que alguns ácidos graxos reduzem o efeito do ácido palmítico em relação ao acúmulo de lipídios, níveis de ROS e abundância de RNAm para genes envolvidos na regulação da apoptose, transporte de glicose, metilação de DNA (DNMT1) e trimetilação de H3K9. Com base nessas fortes evidências e no fato de ser um grupo consolidado, o objetivo de desenvolver um novo processo com suplementação de ácidos graxos específicos para melhorar a eficiência reprodutiva, tem alta possibilidade de ser atingido.
  • Universidade Federal do Pampa - RS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Paulo César Oliveira

Ciências Humanas

Educação
  • crença de autoeficácia estatística e o letramento estatístico de estudantes de curso de formação de professores que ensinarão matemática
  • Este projeto de pesquisa visa a dar continuidade aos estudos sobre o desenvolvimento do letramento, mais especificamente, o estatístico, o qual tem sido abordado em nossos estudos desde 2016. O objetivo desta investigação é interpretar o letramento estatístico de estudantes da Licenciatura em Matemática e Pedagogia a partir da aplicação de uma escala de crença de autoeficácia estatística e de um conjunto de tarefas envolvendo objetos de conhecimento estatístico. Trata-se de uma pesquisa norteada por duas questões de pesquisa: existe relação entre as crenças de autoeficácia na resolução de tarefas estatísticas, o desempenho e o raciocínio estatístico? Que lacunas os estudantes universitários apresentam no decorrer das suas atividades que comprometem o desenvolvimento do letramento estatístico? A partir do levantamento bibliográfico constatamos pelas diferentes bases de dados consultadas, a inexistência no contexto brasileiro de alguma pesquisa que apresente interlocuções teórico-metodológicas entre crenças de autoeficácia e letramento estatístico. Para buscar respostas às nossas questões de investigação, optamos por uma metodologia de pesquisa quali-quantitativa. A natureza qualitativa da pesquisa dar-se-á com a análise do material empírico gerado por alunos de instituições públicas estadual e federal de Ensino Superior, mediante categorias de análise ‘a priori’ extraídas do modelo proposto para o desenvolvimento do letramento estatístico. Já a natureza quantitativa da pesquisa será evidenciada no decorrer do tratamento da escala de crença de autoeficácia estatística para ser aplicada com os sujeitos da amostra da pesquisa. A meta a ser perseguida é contribuir com a aprendizagem estatística dos estudantes, disponibilizando um instrumento calibrado na forma de escala e um conjunto de tarefas para o desenvolvimento do letramento na temática proposta para essa pesquisa.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Cesar Rocha

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • morfologia fluvial, variabilidade/mudanças climáticas e conectividade nos sistemas aluviais do baixo curso dos rios aguapeí e peixe, oeste paulista, brasil.
  • A análise das formas e processos fluviais permite compreender como a paisagem fluvial evolui no espaço e no tempo. Os rios Aguapeí e Peixe, localizados no extremo Oeste Paulista, são sistemas fluviais meandrantes e bem parecidos quanto aos canais principais, forma da bacia de drenagem, substrato litológico, relevo, clima e vegetação natural. Percorrem por aproximadamente 300 km no Planalto Ocidental Paulista e possuem importantes registros recentes com a construção de formas aluviais, como terraços fluviais e planície de inundação nos seus trechos inferiores. Com a preocupação de efeitos das mudanças climáticas e dos impactos do uso da terra nas bacias hidrográficas, somados ao recente incremento das áreas de cana de açúcar na região, o presente projeto tem como objetivos identificar a evolução e mudanças na morfologia recente dos sistemas rio-planície aluvial, os ajustes nos padrões de conectividade hidrodinâmica do rio com sua planície de inundação, assim como as influências pelos agentes naturais e antrópicos presentes nas bacias hidrográficas. Para esta análise, serão utilizadas geotecnologias e uso de um SIG para o mapeamento das mudanças morfológicas e processos de conectividade no sistema rio-planície de inundação em diferentes períodos, que representem os diferentes domínios de usos da terra e do regime hidrológico na bacia, estimando-se também o aporte de sedimentos aos canais. Serão também utilizadas ferramentas de estatística para as análises dos dados obtidos no espaço e no tempo. Como resultados esperados, esta proposta apresentará um diagnóstico das recentes modificações morfológicas nos sistemas fluviais e efeitos de processos naturais e impactos ambientais na conectividade dos rios com os ambientes de suas planícies fluviais. Apresentará uma atualização do contexto das principais ameaças sobre os processos hidrodinâmicos e conectividade nos sistemas rio-planície de inundação.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Paulo Cezar de Freitas Mathias

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • a adolescência como última oportunidade para bloquear ou mitigar a programação precoce que provoca na vida adulta disfunções cardiometabólicas
  • Obesidade, diabetes e hipertensão são doenças, entre outras disfunções, que compõem a síndrome cardiometabólica (SC). Uma parte considerável da população mundial desenvolve a SC. Baixa atividade física e dieta muito calórica são apontadas como causadoras da pandemia da SC; todavia, agressões no início da vida, como excesso ou restrição nutricional, escassez de micronutrientes, contaminação ambiental e o desequilíbrio psicossocial podem programar a SC na vida adulta. Nessas fases, como gravidez, lactação, infância, e mesmo na preconcepção, bloqueando as agressões ambientais é possível mitigar essa programação. A adolescência ao sofrer ataques ambientais também programa a SC, como nas outras janelas. A explosão hormonal durante a adolescência não só muda o fenótipo para a função reprodutiva como também provoca novas conexões neurais. Explorando assim o conceito DOHaD, é possível conceber que a adolescência como a última janela de programação deve ser alvo para conter a SC programada no início da vida. Com o crescimento da prevalência da SC no mundo e no Brasil, é preciso investigar os mecanismos envolvidos para dar instrumentos não só para tratar, mas também e sobretudo evitar, e a adolescência pode ser também um alvo. Usando ratos com dois modelos de programação na lactação, a redução de ninhada e consumo materno de uma dieta rica em gorduras. Ambos modelos induzem o excesso de consumo de leite materno dos filhotes. O excesso nutricional é um dos indutores da programação. Usar-se-á como intervenção, na adolescência, para bloquear ou mitigar a programação da SC: agente farmacológico, o antidiabético metformina e um não farmacológico, o exercício físico aeróbico. Artigos do nosso grupo vêm demonstrando que a adolescência é um período em que tanto excesso como a fartura nutricional programam a SC na vida adulta. Também estamos demonstrando que a metformina e o treinamento físico aeróbico podem bloquear ou mitigar, em outras janelas, a programação da SC.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Cruz Terra

Ciências Humanas

História
  • novos olhares sobre a história do trabalho: interseccionalidades e história pública
  • Os estudos sobre a História do Trabalho têm passado por importantes transformações recentes no Brasil, e no mundo, no sentido de desvelar uma visão mais complexa das relações trabalhistas e de quem eram os trabalhadores e a presente pesquisa busca contribuir nesse sentido ao propor o adensamento da perspectiva interseccional nessa historiografia, bem como a interface com a História Pública. Pretende-se, assim, abordar a História do Trabalho através do entrecruzamento dos grandes eixos da diferenciação social, como são as categorias de classe, gênero, raça, etnicidade, idade e orientação sexual. O desenvolvimento da perspectiva intereseccional no estudo da História do Trabalho será concretizado através de pesquisa em periódicos e da história oral, tendo como recorte a cidade do Rio de Janeiro em dois eixos (o pós-abolição e o tempo presente) do período republicano brasileiro. Assim, a hipótese central é que a perspectiva intereseccional trará novos olhares sobre a História do Trabalho no sentido de contribuir para mostrar como nos mundos do trabalho interagiam questões como os conflitos de classe, o racismo, o sexismo e a homofobia. Além disso, como as trabalhadoras e os trabalhadores criaram e recriaram suas múltiplas identidades e, sendo assim, como a intereseccionalidade impactou também nos processos de resistência. O objetivo de conectar a produção de uma História do Trabalho interseccional com a História Pública será efetivado através da realização das Oficinas Criativas. Essas serão espaços de reflexão em como transformar as pesquisas sobre a temática do projeto em podcasts e vídeos, sendo apontadas técnicas narrativas e oferecidos os equipamentos necessários para a realização dos produtos. Nas Oficinas serão criados materiais de apoio para auxiliar o debate nos diferentes níveis de ensino a partir dos podcasts e vídeos. Tenciona-se, portanto, explorar também as possibilidades da História Pública para a transformação e a renovação da História do Trabalho.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Eigi Miyagi

Outra

Engenharia Mecatrônica
  • automação balanceada considerando sistemas ciber-físicos em processos produtivos e indústria 4.0
  • Com a evolução do mercado, os processos produtivos são continuamente revisados e, os especialistas já indicam a consolidação do que pode ser chamado de quarta revolução industrial, a Indústria 4.0. É a introdução da Internet das coisas (IoT), com foco nos dados e serviços em processos produtivos. Os operadores, as máquinas e os produtos comunicam entre si como numa rede social e a chave para isso é a integração de softwares, sensores, atuadores e processadores via sistemas ciber-físicos (CPSs). Um CPS combina tecnologias visando aplicações onde os componentes do sistema são capazes de se comunicar, detectar condições físicas por meio de sensores, avaliar a situação atual, tomar decisões sobre as ações futuras e atuar nos processos físicos. Têm-se assim laços de realimentação em que o ambiente físico (produtos e máquinas com seus sensores, atuadores e controladores) afeta o ambiente virtual (base de dados com a lógica dos processos e com informações sobre os produtos e estado dos equipamentos e do ambiente) e vice-versa. É evidente o impacto disso no futuro das empresas nacionais no setor de manufatura, gás e petróleo, construção civil e de serviços. Baseado assim nos resultados anteriores do projeto apoiado pelo CNPq em modelagem e análise de sistemas de automação balanceada e, no desenvolvimento de metodologias de projeto de sistemas produtivos os objetivo deste projeto é o desenvolvimento de um framework para a integração dos CPSs e da IoT num ambiente da Indústria 4.0.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Paulo Elias Gotardelo Audebert Delage

Ciências Humanas

Psicologia
  • protocolo para desenvolvimento de tecnologias educacionais gamificadas e em formato de jogos: produção e aplicação
  • A área das Tecnologias Educacionais vem desenvolvendo jogos e usando elementos de jogos (gamificação) em programas de ensino, educação e treinamento. Contudo, muito dessa produção é intuitiva e assistemática, além de carecer de avaliação de seus impactos. O desenvolvimento de tecnologias educacionais expositivas (textos, vídeos etc.) segue padrões rigorosos de criação, validação e testagem, mas eles raramente são diretamente aplicáveis às tecnologias interativas, já que essas demandam processo decisório sobre dinâmicas, mecânicas e componentes de jogos e várias etapas de construção e testagem. Essa lacuna tem levado pesquisadores a considerarem o uso de quaisquer elementos interativos como exemplos de gamificação e a reduzir jogos sérios ao uso de elementos lúdicos. Além disso, como o processo de criação e qualidade dos produtos é muito variável, é difícil avaliar o real impacto de tecnologias educacionais baseadas em jogos, já que elas podem incluir desde aplicativos para registros de ocorrências a jogos completos e envolventes. Diante disso, é necessário que seja desenvolvido um protocolo que estabeleça um padrão rigoroso para a criação de tecnologias educacionais em formato de jogos ou gamificação, incluindo uma árvore decisória que inclua a escolha das melhores dinâmicas, mecânicas e componentes de jogos. Espera-se que a criação deste protocolo sirva de base para a produção de tecnologias baseadas em jogos mais adequadas à realidade onde serão aplicadas; que permita o desenvolvimento de produtos mais atrativos; e que favoreça a realização de análises mais amplas dos seus impactos, já que garantiria uma padronização do tipo de tecnologia aplicada/avaliada. Esta pesquisa envolverá, portanto, três etapas: criação de um protocolo para o desenvolvimento de estratégias baseadas em jogos; criação de pelo menos três estratégias gamificadas a partir do protocolo; e aplicação e avaliação das estratégias criadas por meio do protocolo junto ao público-alvo.
  • Universidade do Estado do Pará - PA - Brasil
  • 22/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Eurico Pires Ferreira Travassos

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • projeto de apoio técnico-científico ao desenvolvimento da pesca de atuns e afins no brasil - protuna
  • A pesca oceânica de atuns e afins no Atlântico teve início meados de 1956, aqui no Brasil, quando embarcações japonesas começaram suas atividades a partir do porto do Recife, operando com espinhel pelágico. Esta pescaria se difundiu rapidamente em todo o Atlântico, com a participação de outros países e métodos de pesca, como a rede de cerco e a vara e isca viva, principalmente na região tropical. Em razão da expansão do esforço de pesca e da consequente necessidade de assegurar a conservação dos estoques, foi criada em 1969, no Rio de Janeiro, a Comissão Internacional para a Conservação do Atum Atlântico - ICCAT (International Commission for the Conservation of Atlantic Tunas), integrada atualmente por 50 países, incluindo o Brasil, membro desde a sua fundação. Atualmente, cerca de 650.000 t de atuns e espécies afins são capturadas a cada ano no oceano Atlântico por diferentes métodos de pesca, tendo o Brasil participado com apenas 7% dessas capturas, o que corresponde a cerca de 45.000 t/ano. Em razão dos atuns e afins serem espécies altamente migratórias, distribuindo-se em vastas regiões oceânicas, seu adequado manejo só pode ser efetuado por meio de uma organização internacional de ordenamento pesqueiro, como a ICCAT, órgão responsável pelo ordenamento da pesca dessas espécies no Oceano Atlântico. Desta forma, todos os países membros da Comissão, incluindo o Brasil, tem a obrigação de reportar anualmente todos os dados disponíveis acerca do esforço de pesca e captura total, por espécie, de todas as embarcações de pesca de atuns e afins que estejam atuando sob a sua jurisdição. Estas informações são cruciais para garantir, por exemplo, uma correta avaliação dos estoques das diferentes espécies, cujos resultados subsidiarão medidas de gestão, como a definição da produção máxima sustentável e de quotas de captura. Além dessas informações de estatística pesqueira, é de fundamental importância a geração de informações bioecológicas das espécies capturadas, assim como de informações relativas aos aspectos econômicos e tecnológicos das pescarias. A partir da geração destas informações será possível, por exemplo, subsidiar medidas de gestão como a definição de áreas, épocas e métodos mais propícios à captura de determinadas espécies, da quantidade explotável dos seus estoques, de tamanhos mínimos de captura, do dimensionamento da frota pesqueira, entre outras medidas voltadas para a exploração sustentável desses recursos pesqueiros. Neste contexto, lastreado por esta proposta, o Brasil poderá contribuir de forma efetiva, aportando informações e conhecimentos acerca dos aspectos bioecológicos, econômicos e tecnológicos das pescarias das espécies capturadas no Atlântico Sul, ainda carentes de informações desta natureza. Para assegurar o desenvolvimento sustentável desta pescaria no País, o Brasil criou o Comitê Permanente de Gestão da Pesca de Atuns e Afins no Brasil (CPG - Atuns e Afins), órgão consultivo e de assessoramento técnico do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) e do Meio Ambiente (MMA), cujo papel é definir políticas públicas que envolvam ordenamento sustentável da pesca de atuns e afins no País. Desta forma, a presente proposta tem como objetivo geral prover informações que contribuam para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação da pesca de atuns e afins no Brasil de forma sustentável, subsidiando o CPG de Atuns e Afins na implementação de medidas de ordenamento pesqueiro e no cumprimento das obrigações do País perante a ICCAT. Seus objetivos específicos são: (i) avaliar os aspectos biológicos das principais espécies capturadas (ii) estudar sua ecologia, avaliando suas interações com o ambiente pelágico oceânico, (iii) estimar as condições dos estoques dos principais recursos pesqueiros, contribuindo de forma efetiva nas avaliações de estoques realizadas pela ICCAT, (iv) avaliar aspectos econômicos da pesca de atuns e afins no Brasil e (v) avaliar e propor novas tecnologias de pesca que contribuam para o uso de aparelhos de pesca mais seletivos e ecologicamente responsáveis. A proposta contemplará as seguintes modalidades de pesca: espinhel horizontal de superfície para albacoras e espadarte, espinhel horizontal de superfície para pesca de dourado, pesca de linha em cardumes associados a objetos flutuantes, pesca de vara e isca-viva e pesca de cerco direcionada para atuns, entre outras modalidades, como a pesca esportiva, que tem registrado rápido crescimento nos últimos anos no País. Para isso, informações detalhadas sobre diversos aspectos das pescarias de atuns e afins no Brasil serão geradas e disponibilizadas, principalmente no que se refere à biologia das principais espécies (peso e comprimento, hábito alimentar, reprodução, distribuição e abundância, idade e crescimento, estrutura genética, mortalidade e recrutamento, denso-dependência), à ecologia (dinâmica espaço-temporal de suas distribuições e abundancias, habitats preferenciais, deslocamentos verticais, preferencias termo-batimétricas, agregações no entorno de ilhas oceânicas e dispositivos concentradores de peixes), às condições dos estoques (revisão e sistematização dos dados da pesca de atuns e afins no Brasil e elaboração de modelos de Padronização da Captura Por Unidade de Esforço - CPUE), à economia pesqueira (modelagem bioeconômica da pesca e rendimento econômico espacial das capturas) e à tecnologia de pesca (uso de anzol circular, estropos de náilon e atratores luminosos, definição da profundidade de operação dos anzóis do espinhel pelágico e horário de captura das espécies alvo e fauna acompanhante). Espera-se, durante e após o desenvolvimento das diferentes atividades aqui propostas, contribuir de forma significativa com informações científicas e tecnológicas capazes de subsidiar o CPG de Atuns e Afins na implementação de medidas de ordenamento pesqueiro e no cumprimento das obrigações do País perante a ICCAT.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 10/12/2015-31/10/2022
Foto de perfil

Paulo Filemon Paolucci Pimenta

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • avaliação de distintos protocolos terapêuticos e da dose mínima de p. vivax influenciando na capacidade vetorial e na transmissão via picada ao hospedeiro pelos vetores anopheles darlingi e anopheles aquasalis.
  • A malária por P. vivax prevalece na região amazônica do Brasil. Os fármacos antimaláricos possuem considerável variabilidade inter-individual e diferentes efeitos clínicos, benéficos ou adversos, o que é evidenciado no polimorfismo genético do parasita. A primeira linha de tratamento da malária vivax é a terapia combinada de cloroquina/primaquina. Porém, uma das maiores ameaças ao controle e eliminação da malária é a disseminação de parasitas resistentes aos medicamentos. Devido a isto, protocolos terapêuticos utilizando outras combinações de antimaláricos são preconizados pelo PNCM/MS. Um aspecto crítico é o longo tratamento que pode durar até 14 dias. Todavia, após o inicio do tratamento não se conhece até quantas horas ou dias o P. vivax ainda pode ser transmitido aos mosquitos vetores. Outra situação é a possível falha ou reações adversas no tratamento devido a fatores farmacocinéticos, absorção inadequada, ou seleção de populações resistentes, ou finalmente, períodos em que as concentrações sanguíneas dos medicamentos estão inadequadas. Outro fato são os pacientes começarem a receber tratamentos, porém os parasitas são resistentes (p.ex. à cloroquina). Também é comum o abandono do tratamento após o paciente sentir uma certa melhora. Portanto, é importante considerar o tempo de viabilidade do plasmódio nos pacientes. A avaliação da eficácia dos tratamentos é feita nos pacientes devido à dificuldade de cultivar o P. vivax. O objetivo deste estudo é elucidar nos pacientes submetidos a diferentes tipos de protocolos antimaláricos no hospital da FMT-HVD, por quanto tempo após o inicio do tratamento, o plasmódio ainda pode permanecer viável como fator de risco para a transmissão do homem ao vetor. Vamos verificar a possibilidade de que indivíduos com malária vivax, apesar de estarem em tratamento, poderão ainda contribuir para a manutenção de focos ativos de transmissão do P. vivax do homem para dois principais mosquitos vetores brasileiros no seu retorno à moradia.
  • Fundação Oswaldo Cruz - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Freitas Gomes

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • aquisição e instalação de laboratório de física computacional em jataí (go) - ufj
  • Após o grande desenvolvimento tecnológico dos computadores nas últimas décadas, a física e a ciência em geral tem uma poderosa ferramenta para o estudo dos fenômenos naturais: os métodos computacionais. Esta ferramenta se soma ao experimento e estudo teórico e em algumas áreas é até mais poderoso que estas últimas duas devido a dificuldade de se realizar experimentos. Com estes métodos computacionais é possível tanto a simulação numérica de fenômenos como a análise de uma grande quantidade de dados. Por exemplo, análise de séries temporais e modelagens matemáticas visando a sua previsibilidade são amplamente utilizados no estudo de distúrbios geomagnéticos da magnetosfera terrestre devido a sua interação com o vento solar. Já a simulação numérica e a análise estatística de grande volume de dados são muito utilizados no estudo de propriedades coletivas de um grande conjunto de agentes em função das interações locais entre os agentes em um contexto da Mecânica estatística. Por exemplo, em Neurociência Computacional estuda-se o comportamento do cérebro através de modelos matemáticos representando um grupo de neurônios e suas interações entre si. Outra linha de pesquisa da mecânica estatística é o estudo de fenômenos fora do equilíbrio no qual não há uma função de energia ou hamiltoniano definido. Nesta linha tem também a Dinâmica Social na qual são estudadas as propriedades coletivas de uma comunidade humana em função da interação entre as pessoas, como na disseminação de cultura, opinião, solução de problemas, etc.
  • Universidade Federal de Jataí - GO - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Gabriel Soledade Nacif

Outra

Divulgação Científica
  • ii mostra interterritorial científica e tecnológica da bahia: transversalidade entre saberes como ferramenta de enfrentamento aos novos desafios planetários
  • A presente proposta visa catalogar, sistematizar, transversalizar, divulgar e elaborar um dossiê de todas as atividades de popularização de CT&I que ocorrerão no contexto da 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia na Bahia, mediante a chamada nº 06/2021/CNPq. Durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, diversas instituições de CT&I existentes na Bahia realizam eventos de popularização da Ciência. No entanto, nem sempre estes são eventos interligados, ou ainda não possuem uma ampla divulgação. Por outro lado, a Bahia ainda não possui uma política específica de fomento a ações científicas nesta linha. Além disso, esta proposta visa dar continuidade a um projeto de popularização da ciência realizado na Bahia, no âmbito da 16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNTC), no ano de 2019/2020, o qual voltou-se essencialmente para reflexão do desenvolvimento rural no interior do estado da Bahia e sua integração e transversalidade com a ciência e tecnologia. Neste sentido, a proposta, buscará reforçar a importância da popularização da ciência na Bahia, assim como reforçar o papel da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) para a sustentabilidade, no exercício das atividades educativas, produtivas, sociais e ambientais, perpassando pelas contribuições históricas dos povos originários na construção da sociedade baiana, sendo estas fundamentais para o redirecionamento da qualidade da vida no Planeta Terra de modo sustentável, atendendo assim aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável recomendados pela ONU. Como público participantes visa englobar todo o estado da Bahia, envolvendo alunos e professores de educação básica, educação profissional, do ensino superior, de educação profissional e tecnológicas, das redes públicas e particular de ensino; escolas família agrícola, povos e comunidades tradicionais (comunidades indígenas, quilombolas e ribeirinha), meninas/mulheres cientistas/pesquisadoras, ambientalistas, agricultores familiares, extensionistas universitários, gestores públicos e sociedade civil em geral. Buscando guardar pertinência com o tema “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta”, a execução desta proposta se justifica como forma de promover a interação entre as instituições proponentes da 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no estado da Bahia com vistas a ampliar a divulgação das ações e aumentar o interesse da população em geral pelo desenvolvimento da Ciência e Tecnologia da Bahia. Além disso, a realização da II Mostra Interterritorial Científica e Tecnológica da Bahia: transversalidade entre saberes como ferramenta de enfrentamento aos novos desafios planetários, visa promover integração entre instituições de ciência e tecnologia, através de seus pesquisadores, extensionistas, cientistas, estudantes do ensino básico, profissionalizante e de nível superior e sociedade civil, especialmente povos tradicionais, as quais contribuirão para o estabelecimento de caminhos para a retomada do desenvolvimento sustentável da socioeconomia baiana, no pós pandemia, em especial para o desenvolvimento da agricultura familiar e reconhecimento e valorização dos povos e comunidades tradicionais. Considerando a chamada CNPq/MCTIC Nº 06/2021, este projeto será desenvolvido mediante atividades que terão pertinência com o tema da chamada, estando suas ações alinhadas aos temas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), com foco na Vida Sobre a Terra e Consumo e Produção Responsáveis, sem, contudo excluir as outras temáticas das atividades pontuais a serem desenvolvidas nas propostas selecionadas. Neste contexto, a proposta desta atividade objetiva promover ações abrangentes de estímulo, divulgação e socialização de conhecimentos científicos, oriundos de estudos, pesquisas acadêmicas e experiências de povos e comunidades tradicionais mediante desenvolvimento de um espaço para exposição, apresentação e discussão de experiências técnicas, científicas e populares, que materializem ações convergentes, transversalizadas e interseccionais fomentadas pelas instituições públicas, unidades científico/acadêmicas e instâncias sociais. Para além de meramente demonstrar as ações de CT&I já em andamento, a proposta visa aprimorar o diálogo e a relação cooperativa entre as instituições de ensino, pesquisa e extensão, e entre estas e a sociedade civil aonde serão debatidas as estratégias de atuação da pesquisa e inovação tecnológica voltadas para a requalificação da vida no planeta. A II Mostra Interterritorial Científica e Tecnológica da Bahia: transversalidade entre saberes como ferramenta de enfrentamento aos novos desafios planetários é uma iniciativa da Rede Baiana de Ensino, Pesquisa e Extensão em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural, que já vem sendo implementada há sete anos. A Rede Baiana envolve todas as instituições baianas de Ensino Superior, além Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC) e está sendo organizada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) do estado da Bahia. Portanto, a integração já existente entre instituições baianas de ensino, pesquisa e extensão voltadas ao desenvolvimento sustentável, através da REDE, possibilita a realização da 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia enquanto um evento estadual. A II Mostra Cientifica Tecnológica da Bahia será realizada de modo virtual e presencial, de acordo com as seguintes modalidades: Atividades virtuais: Ciclo de palestras, Seminário, Exposição de CT&I, Conjunto de oficinas de CT&I e a realização de um hackathon. Atividade presencial: I Encontro Baiano de Popularização de CT&I, Portas Abertas com visitação a Estação Experimental Fazenda Almada, ao Parque Tecnológico da Bahia, ao Museu de Ciências da Terra e ao Memorial do Ensino Agrícola Superior da Bahia (Measb).
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - BA - Brasil
  • 12/10/2021-31/10/2023