Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Rejane Andréa Ramalho Nunes da Silva

Ciências da Saúde

Nutrição
  • relação da composição corporal e taxa metabólica basal com hormônios gatrointestinais na recidiva da obesidade após bypass gástrico
  • A prevalência de sobrepeso e obesidade vem alcançando proporções pandêmicas, representando importante ameaça à saúde. Associados a estes aspectos, os custos envolvidos com o tratamento dessa doença crônica atingem cifras extremamente elevadas. Paralelo ao aumento da obesidade, observa-se um crescimento exponencial no número de cirurgias bariátricas em diferentes países. Este crescimento pode ser atribuído ao aumento na prevalência da obesidade classe III, a melhora significativa das co-morbidades e à baixa ocorrência de complicações associadas à cirurgia. Independentemente dos inúmeros benefícios obtidos, hoje representa fator de crescente preocupação, o chamado reganho de peso após a cirurgia, com consequente retorno das co-morbidades e aumento dos custos direito e indiretos para o setor saúde, relativos ao tratamento desta doença. Estudos mostram que assim como na obesidade, as causas para o reganho de peso são múltiplas. Entretanto, até o momento não há estudos prospectivos que apontem a real contribuição de fatores individuais para o reganho de peso. Diante da ausência de estudos que abordem o papel da composição corporal e da taxa metabólica basal e a relação dessas variáveis com os entero-hormônios no reganho ponderal, o presente estudo foi idealizado, na perspectiva de contribuir para a identificação de pacientes que apresentem maior possibilidade de recidiva da obesidade, além de eventualmente contribuir para indicação de cirurgias que potencializem a ação desses hormônios, por meio de métodos mais simples, pouco invasivos e de menor custo
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rejane Costa Alves

Engenharias

Engenharia Civil
  • madeiras da caatinga: caracterização para uso na construção civil
  • A aplicação da madeira como material estrutural exige conhecimento das propriedades das diferentes espécies existentes. Atualmente, embora existam registros de uso de madeiras em componentes construtivos, há poucos estudos que respaldam o uso sustentável das espécies da Caatinga em aplicações na construção civil. Visando preencher essa lacuna de conhecimento, a presente proposta de pesquisa, que por objetivo coletar, identificar e catalogar cinco espécies arbóreas da Caatinga, segundo suas propriedades anatômicas, e físico-mecânicas, visando o potencial uso como material construtivo. Por se tratar de uma pesquisa de caráter experimental, para que os objetivos desse projeto sejam alcançados, são previstos estudos com base em fontes bibliográficas e a realização de experimentos em laboratório, orientados pela NBR 7190:1997 e NBR 11941.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rejane Cristina de Araujo Rodrigues

Ciências Humanas

Geografia
  • formação cidadã e educação política: princípios para uma educação geográfica contemporânea
  • O projeto de pesquisa ora apresentado se constitui como a base fundamental para as atividades desenvolvidas no Núcleo de Estudos em Cidadania e Política no Ensino da Geografia, NECPEG, que tem como propósito principal a análise de questões referentes à formação cidadã, à formulação de políticas e à participação democrática em sua relação com o papel desempenhado pelo ensino escolar da Geografia e a formação do professor do ensino básico. Na origem desta pesquisa está nossa preocupação com a relação da sociedade brasileira com as questões que envolvem a política. Política, aqui tratada no sentido proposto por Castro (2012) como a essência das normas socialmente instituídas para o controle das paixões (interesses, conflitos, ambições, escolhas etc). Decorrem destas preocupações centrais, duas questões que orientam nosso trabalho: Como se comportam os jovens diante dos desafios do cotidiano social em sua relação com a política? Que espaços formativos dispõe estes jovens para acessar os mecanismos de formação para a participação política em uma sociedade democrática? As contribuições de Theodor Adorno (1995), Hanna Arendt (2002), Zygmunt Bauman (2000) norteiam nossas reflexões. Adorno aponta para o necessário vínculo entre educação e política o qual esbarra nos limites do processo formativo e dos projetos educacionais na atualidade. Arendt chama a atenção para o sentido da política, a liberdade, relacionada à formação de sujeitos emancipados. Bauman destaca a necessária superação das condições que levam à despolitização dos indivíduos. Neste sentido, buscamos refletir sobre as perspectivas de diálogo entre a educação geográfica e a educação política. Em nossas investigações partimos do pressuposto de que a escola pode se constituir como um dos espaços formativos para a educação política (que se opõe à educação que se adapta cegamente à condição social vigente). Estabelecendo-se como metas principais para o projeto ora apresentado a proposição de metodologias e materiais de ensino, nas perspectivas dos ensinos regular e inclusivo, considerando-se reflexões sobre as políticas públicas educacionais, as estruturas curriculares da Geografia escolar e universitária e a análise da trajetória do Geógrafo no Brasil. Tal projeto se justifica pelos desafios colocados, a partir de reformas educacionais recentes, à Geografia, à formação de professores de Geografia e ao ensino escolar desta disciplina. Além da inserção deste projeto num conjunto mais amplo de realizações que se somam para colaborar no campo das discussões sobre o papel formativo da Geografia no mundo contemporâneo: publicação dos livros ”Aprendendo com Filmes: o cinema como recurso didático para o ensino da geografia” (Lamparina/FAPERJ, 2012) e “Educação Geográfica em Foco: temas e metodologias para o ensino da Geografia” (Lamparina/FAPERJ, 2014); publicação de artigos em revistas e em anais de Congressos nacionais e internacionais; consolidação da linha de pesquisa em Educação e Cidadania na Programa de Pós-graduação em Geografia da PUC-Rio; realização do I Encontro da Licenciatura em Geografia 2016 (apoio CAPES) e organização do II Encontro da Licenciatura em Geografia a se realizar em 2019; organização e coordenação do Eixo Geografia Política e Ensino no III CONGEO; coordenação da Revista Educação Geográfica em Foco (editora PUC-Rio); criação e coordenação do Laboratório de Geografia e Ensino, LAGE (PUC-Rio); e organização e difusão de estudos e dados sobre a Educação Geográfica no Brasil pelo site do Observatório Brasileiro da Educação Geográfica (página da web em processo de organização).
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rejane Cristina Rocha

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • repositório da literatura digital brasileira
  • A emergência e a popularização das mídias digitais têm possibilitado o surgimento de produções literárias em consonância com as potencialidades dos novos meios e que exigem uma abordagem teórico-analítica atenta às especificidades de uma poética também emergente, aos novos espaços de inscrição, de circulação e de leitura do literário, aos paradigmas de legitimação e de valoração da literatura, construídos e consolidados às expensas da textualidade impressa. Em atenção a esse contexto e inserindo-se em uma rede de pesquisa colaborativa em construção, na América Latina, este projeto tem como objetivo a construção de um Repositório da Literatura Digital Brasileira. Seus principais objetivos são: i) mapear, organizar e disponibilizar, em um repositório online de acesso gratuito, as obras literárias digitais brasileiras, bem como informações sobre seus autores e recensões críticas - informações essas atualmente dispersas em diferentes plataformas e locais; ii) armazenar as obras e preservá-las, tanto quanto possível, da obsolescência dos softwares, o que possibilitará iii) a documentação e a abordagem crítica de uma produção literária nascente e iv) subsidiará outros projetos acerca da produção, da leitura, da circulação, da valoração da literatura no contexto digital. As principais contribuições do projeto poderão ser aferidas em duas frentes principais, a saber i) armazenamento/preservação/organização e sistematização: o repositório digital em acesso aberto, planejado para ser mais do que um apanhado de links que dão acesso às obras digitais que compila, reunirá as obras mapeadas, bem como informações a respeito de sua produção, circulação e recensão crítica. Preverá, ainda, mecanismos de pesquisa e de sistematização das informações em seu ambiente, a fim de que leitores, especialistas e autores possam encontrar as obras, os procedimentos, os recursos, os autores que buscam. Desenvolverá, também, estratégias de preservação das obras que abriga, por meio de mecanismos como a documentação das materialidades das obras, a sua descrição analítica, a atualização dos softwares, a emulação de software; ii) crítica e teoria: se o que se compreende por literatura digital abrange um rol muito diversificado de gêneros, bem como ainda não pode ser descrito a partir de parâmetros claramente estabelecidos, nem julgado, em sua qualidade, a partir de critérios inequívocos, compreendemos que a maior contribuição que a construção de um Repositório da Literatura Digital Brasileira pode oferecer diz respeito ao potencial de reflexão crítica e teórica a ser desenvolvida durante e após a sua construção. Durante porque, justamente por ser uma produção tão diversa e tão recente, exigirá dos pesquisadores envolvidos no projeto um esforço epistemológico a fim de oferecer uma taxonomia confiável e operacional. Após a sua construção, a perspectiva sobre a literatura digital brasileira que o Repositório oferecerá aos estudiosos será bastante ampla, o que propiciará o desenvolvimento de pesquisas que se dediquem a analisar tendências históricas, linhas de forças formais e temáticas; pesquisas que se dediquem, oxalá, à reflexão acerca de uma poética da literatura digital brasileira, seu lugar no interior da produção literária brasileira e latino-americana, seus possíveis termos de comparação com a produção literária digital de outros países. O caráter inovador do projeto pode ser aferido não apenas pela ausência de qualquer iniciativa semelhante no Brasil, como também pelo seu possível e já planejado desdobramento em outro projeto que, dentro de um período de 3 anos, pretende construir um Observatório da Literatura Digital Brasileira.Prevê-se que a criação do Repositório da Literatura Digital Brasileira possibilitará preservar e dar visibilidade crítica à produção literária digital brasileira que, a despeito de sua proficuidade e antiguidade - quando comparada à produção de outros países latino-americanos - não foi, ainda, mapeada em sua totalidade. O esforço de mapeamento possibilitará o desenvolvimento de critérios e parâmetros teórico-críticos atentos à especifidade da produção literária brasileira em meio digital, o que fomentará novas pesquisas sobre o assunto. Por fim,o desenvolvimento do projeto possibilitará a consolidação de uma rede de pesquisa colaborativa latino-americana acerca da cultura digital e, especificamente, da literatura digital no Cone Sul e no México.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rejane Frozza

Outra

Divulgação Científica
  • inteligência artificial: a nova fronteira da ciência brasileira
  • Para esta proposta, sob à temática Inteligência Artificial: a nova fronteira da ciência brasileira, serão desenvolvidas 22 atividades distintas, distribuídas nas diferentes linhas de atuação dos Grupos de Pesquisa da Universidade de Santa Cruz do Sul. A inteligência artificial contribui, essencialmente, na melhoria dos processos de análise e tomada de decisão, com uso de conhecimento, modelos de raciocínio humano, análises de padrões implícitos em grandes volumes de dados. As atividades propõem ações para promover a interação de estudantes e professores de escolas e instituições de ensino da região de abrangência com pesquisadores, profissionais de universidades e de empresas e público em geral, a fim de divulgar e discutir o uso da Inteligência Artificial no avanço da ciência e em aplicações práticas e essenciais no dia a dia da sociedade.
  • Universidade de Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
  • 21/10/2020-30/04/2021
Foto de perfil

Rejane Pereira Neves

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • prospecção de leveduroses em pacientes críticos: abordagens õmicas com ênfase no diagnóstico e estratégias para controle de biofilme e alvos terapêuticos fúngicos
  • Nas últimas décadas, a incidência de infecções fúngicas em pacientes críticos tem aumentado substancialmente acarretando altos índices de mortalidade, sobretudo em pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). O período prolongado de permanência no ambiente hospitalar, principalmente em UTI, favorece o desenvolvimento destas infecções, destacando-se aquelas causadas por leveduras, as quais contribuem para o agravamento das condições clínicas. Estas infecções podem ser de origem endógena ou adquirida no próprio ambiente hospitalar e por instrumentos invasivos, como uso de sondas, cateteres e ventilação mecânica. Ainda, o surgimento de candidemias muitas vezes, estão associadas a procedimentos terapêuticos, como uso de antibióticos e antifúngicos de amplo espectro no tratamento empírico ou profilático. Esse quadro, certamente, atua como condições determinantes no potencial patogênico destas leveduras, como a formação de biofilme, na qual os microrganismos formam agregados unicelulares gerando estruturas multicelulares que aderem às superfícies. Os biofilmes ocorrem em resposta a uma variedade de condições e resistência das cepas aos antifúngicos, conferindo importante consequência clínica. Desde a década de 1970 vem se buscando o entendimento acerca dos mecanismos de ação no potencial de virulência e patogenicidade dos fungos, sobretudo das leveduras. As leveduras do gênero Candida correspondem por até 80% dos casos de infecção fúngica invasiva e, desta forma, vem conduzindo ao crescente índice de mortalidade. A espécie historicamente mais frequente é C. albicans, contudo mudanças ainda pouco esclarecidas têm ocorrido na epidemiologia da micose, com o surgimento de relatos importantes de espécies consideradas raras e/ou incomuns, no entanto, as causas e mecanismos envolvidos não foram determinados. As razões para a mudança no padrão de distribuição das espécies de leveduras, ainda estão obscuras, uma vez que o espectro de espécies incomuns se tornam cada vez mais diversificado, pelo surgimento de espécies emergentes como C. auris, C. pelliculosa, C. haemulonii, C. guilliermondii, C. lusitaniae, C. famata, C. visvanatii, além de espécies de Cryptococcus e Trichosporon. É possível que este fato esteja fortemente relacionado com o potencial de virulência e patogenicidade destes microrganismos. Adequada conduta laboratorial através de exame direto e cultura auxiliam no diagnóstico clínico e tratamento; entretanto, esses métodos estão sendo complementados por técnicas moleculares como estratégia para diagnóstico rápido e preciso. Deste modo, o emprego de primers espécie-específico e abordagem de estudo de fingerprinting de DNA podem permitir a diferenciação interespecífica de isolados distintos e de uma mesma espécie usando técnicas simples baseadas na Reação em Cadeia da Polimerase e simples interpretação no padrão de bandas de DNA. Então, é de extrema relevância tais abordagens por permitir a obtenção de uma identificação acurada possibilitando a escolha da melhor opção terapêutica. Ainda, pode o conhecimento acerca da expressão de proteínas em biofilmes fúngicos, contribuir com melhor entendimento da virulência/patogenicidade dos agentes etiológicos fúngicos e, desse modo, propiciar novas alternativas terapêuticas eficazes no tratamento de leveduroses sistêmicas de pacientes criticos e com potencial controle da resistência antifúngica. Em se tratando de resposta terapêutica, o cenário atual é desfavorável com alto índice de resistência antifúngica. Por conseguinte, a obtenção de novos produtos sintéticos podem ampliar as opções terapêuticas acarretando o melhor prognóstico do paciente com tratamentos mais eficazes. Assim, essa pesquisa apresenta como objetivos verificar a ocorrência de leveduroses invasivas e avaliar o potencial de patogenicidade e virulência das leveduras clínicas, quanto ao perfil ômico e aspectos ultraestruturais na formação de biofilmes e novos alvos terapêuticos fúngicos. As coletas serão realizadas em pacientes críticos internados, que apresentarem clínica sugestiva. Após a obtenção, as amostras clínicas serão preparadas para exame microscópico direto e semeadas em meio ágar Sabouraud suplementado com cloranfenicol (50 mg/L), sendo mantidas a 30ºC e 37 ºC por até 15 dias. Posteriormente ao desenvolvimento das colônias, estas serão purificadas, e identificadas presuntivamente, após 48 horas, no meio cromogênico seletivo CHROMagarTM Candida. A leitura seguirá a mudança de cor das colônias. Ainda, serão identificadas por método automatizado VITEC® e ômicos (genômicas e proteômicas). O potencial de virulência será realizado pela capacidade das leveduras formar biofilme em superfícies de poliestireno e, em seguida, este será analisado por espectrometria de massa MALDI-TOF. O perfil de susceptibilidade antifúngica será avaliado através da determinação da concentração inibitória mínima de acordo com o documento M27-A3, segundo o Clinical Laboratory Standard Institute (CLSI) utilizando as drogas padrão (controle) e as novas opções terapêuticas (moléculas sintetizadas). Ainda, a resistência antifúngica será avaliada por meio do MALDI-TOF MS. Posteriormente, os biofilmes serão tratados com base nos resultados da susceptibilidade antifúngica e avaliados por espectrometria de massa MALDI-TOF. Os resultados contribuirão para nortear tomada de decisões para prevenção, controle e tratamento das leveduroses invasivas em pacientes criticamente doentes permitindo mudança na saúde diante do cenário atual de alta morbimortalidade. Neste contexto, ainda são insuficientes as pesquisas que busquem o melhor conhecimento relacionado aos agentes etiológicos dessas leveduroses sistêmicas, que minimizem a ocorrência, evite recidivas e melhore a resposta terapêutica através do diagnóstico clínico e laboratorial preciso bem como alcance o melhor conhecimento sobre mecanismos de virulência e introdução de novos alvos terapêuticos específicos.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rejane Sobrino Pinheiro

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • ciência de dados em saúde pública: linkage, mineração de dados e aprendizado de máquina numa perspectiva de secretaria de saúde acadêmica
  • Os problemas de Saúde Pública possuem relações dinâmicas e recíprocas entre indivíduos e contextos, estruturas complexas de dados e de relações, com interconexão, bidirecionalidade e não-linearidade, demandando abordagem multifatorial e o emprego de ampla quantidade de dados. A Ciência de Dados é um campo que usa mineração de dados, estatística, aprendizado de máquina, reconhecimento de padrões, bancos de dados e visualização. KDD (Knowledge Discovery in Databases) é o processo de descoberta de conhecimento em bancos de dados para identificar padrões novos, válidos, potencialmente úteis e compreensíveis. A análise da qualidade da Atenção Primária e hospitalar é relevante na gestão da saúde. Fratura de fêmur, câncer, cirurgia cardíaca, tuberculose, diabetes e hipertensão são condições marcadoras com potencial de apontar fragilidades e potencialidades da prestação de serviços. Projetos de cooperação entre o serviço e a academia, sob o modelo de “Secretaria de Saúde Acadêmica”, traz ganhos potenciais para a atenção, vigilância e gestão, e para o ensino e pesquisa, com o contato com situações práticas (“o mundo real”) que podem estimular o desenvolvimento de metodologias a partir da reflexão para a sua solução. O município do Rio de Janeiro expandiu a cobertura da Estratégia de Saúde da Família, com incorporação do prontuário eletrônico e sistema de regulação, aumentando consideravelmente a geração de dados. É tímido o uso de dados secundários na pesquisa, em especial de linkage de bases de dados para ampliação do escopo das análises. O projeto objetiva analisar questões relevantes da Saúde Pública, utilizando estatística, mineração de dados e aprendizado de máquina, sob a perspectiva de “Secretaria de Saúde Acadêmica”, buscando a melhoria da qualidade dos dados, disponibilização de indicadores novos e informativos, alarmes e painéis de visualização, e desenvolvimento de soluções computacionais para apoiar a vigilância e gestão em saúde.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Relma Urel Carbone Carneiro

Ciências Humanas

Educação
  • o papel da educação especial em tempos de inclusão escolar: a perspectiva do professor especializado
  • No Brasil, a partir da década de 1970, o tema da Educação Especial ganhou nova dimensão no campo educacional. No decorrer desse período, a educação especial passou por algumas reformulações conceituais e de atendimento, baseadas principalmente, nos princípios de normalização e integração escolar. Em virtude desse modelo ter sido criticado, exatamente porque a culpa da não adaptação recaía sobre o sujeito, surgiu então, no bojo das políticas sociais inclusivas, a mais recente e muito significativa reformulação em termos conceituais e mesmo quanto ao modelo de atendimento, chegando à escola como inclusão educacional, propondo-se a abranger as minorias excluídas do sistema educacional, entre elas os alunos Público Alvo da Educação Especial (PAEE). A universalização do acesso à escola regular é preeminente em uma sociedade inclusiva. Contudo, alguns estudos vêm apontando as dificuldades apresentadas pelo sistema comum de ensino, tanto no que se refere à organização e infraestrutura dos espaços escolares, quanto à formação de professores. A inclusão educacional para ser de qualidade pressupõe muitas alterações no espaço escolar. Nesse novo modelo educacional a Educação Especial deixa de ser substitutiva e passa a ser complementar à educação comum, o que implica em um trabalho de parceria e colaboração. O ensino colaborativo faz parte da proposta educacional de alguns países, e tem favorecido à inclusão dos alunos PAEE. Nessa direção, o objetivo principal dessa pesquisa é analisar o trabalho desenvolvido pelo professor especializado neste contexto de transição do papel da Educação Especial de um modelo substitutivo para um modelo complementar. Para tanto, utilizaremos uma metodologia de abordagem qualitativa do tipo descritiva e como técnica para coleta de dados o grupo focal. Para análise e interpretação dos dados coletados, será utilizada a Análise de Conteúdo.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Renan Alves Resende

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • efeitos de uma palmilha com elevação medial na cinemática e cinética de corredores com aumento do varismo e da pronação do pé durante a corrida
  • A prática de corrida é muito comum e tem aumentado consideravelmente nos últimos anos. Entretanto, corredores apresentam alta prevalência de lesões por overuse. Especificamente, a pronação excessiva durante a corrida está associada a algumas lesões de membros inferiores em corredores, como a síndrome do estresse tibial medial e a tendinopatia patelar. Aumento do varismo de antepé e retropé contribui para a pronação excessiva durante a corrida. Dessa forma, palmilhas com elevação medial no antepé e no retropé são intervenções possíveis para reduzir a pronação excessiva em corredores com aumento do varismo de antepé e retropé. Entretanto, os efeitos de uma palmilha com elevação medial sobre a mecânica de membros inferiores durante a corrida ainda ainda não estão claros na literatura, possivelmente porque estudos prévios incluíram indivíduos que não apresentavam alterações do alinhamento do pé e pronação excessiva. Este estudo avaliará os efeitos de uma palmilha com correção de antepé, retropé e suporte de arco plantar sobre a cinemática e cinética de membros inferiores durante a fase de apoio da corrida de corredores com aumento do varismo de pé e pronação excessiva durante a corrida. Foi realizado um cálculo amostral utilizando o software G*Power com as seguintes variáveis de entrada: teste t dependente, poder estatístico desejado de 80%, nível de significância de 0,05, e um tamanho de efeito médio esperado (d = 0,7). Esse cálculo resultou em um tamanho amostral mínimo estimado de 19 participantes. Os seguintes critérios de inclusão serão utilizados: idade entre 18 e 40 anos, correr pelo menos 20 km por semana durante os últimos 6 meses, não apresentar doenças neurológicas ou ortopédicas, não apresentar história de cirurgias em membros inferiores e coluna e não ter utilizado palmilhas nos últimos 6 meses, não apresentar discrepância de comprimento de membros maior que 0,5 cm, apresentar padrão de contato inicial com o calcanhar e pronação excessiva durante a fase de apoio da corrida e apresentar alinhamento do pé em varo igual ou maior que 10 graus. Inicialmente, foram aplicados os critérios de inclusão do estudo, a fim de garantir uma amostra que represente corredores candidatos ao uso de palmilhas. Os seguintes procedimentos serão implementados para avaliar os critérios de inclusão do estudo: medida do alinhamento do complexo articular do pé, análise qualitativa da corrida baseada em análise de vídeo bidimensional para identificar o padrão de contato inicial e a magnitude de pronação do pé durante a fase de apoio da corrida e avaliação do comprimento dos membros inferiores. Posteriormente, os deslocamentos angulares e momentos internos de força de tornozelo, joelho e quadril serão avaliados no sistema Qualisys (Oqus 3+) sincronizado a 3 plataformas de força (Bertec FP 4060-08) durante duas condições experimentais: 1) condição controle – utilizando par de palmilhas planas no antepé e no retropé e com suporte de arco semirrígido; e 2) condição palmilha – utilizando par de palmilhas com suporte de arco semirrígido e com elevação medial sob o antepé e retropé de 7 graus cada. Os dados da corrida serão processados utilizando o software Visual3D (C-motion, Inc., Rockville, USA). Os dados cinemáticos e cinéticos originais serão filtrados utilizando um filtro Butterworth com frequência de corte de 15 Hz e 25 Hz, respectivamente. O contato inicial e a retirada do pé durante a corrida serão determinados automaticamente no Visual3D utilizando o vetor vertical da força de reação do solo com um ponto de corte de 10 N. As seguintes variáveis cinemáticas serão computadas: (i) inversão-eversão de tornozelo; (ii) adução-abdução e rotação medial-lateral de joelho; (iii) adução-abdução e rotação medial-lateral de quadril; e (iv) queda pélvica ipsilateral-contralateral. As variáveis cinéticas incluirão o momento interno de tornozelo no plano frontal e os momentos internos de joelho e quadril nos planos frontal e transverso. Os momentos internos serão calculados utilizando o procedimento de dinâmica inversa, normalizados em relação à massa muscular (kg) e reportados em Nm/kg. Os dados de deslocamento angular e momento interno serão normalizados em 101 pontos, um para cada porcentagem da fase de apoio da corrida. A análise de componentes principais para séries temporais será utilizada para a redução dos dados. O critério de 90% de variância original explicada será utilizado para determinar o número de componentes a serem retidos para a análise estatística. Os escores de cada componente principal de uma variável retidos para análise serão computados como a soma dos produtos dos escores centrados e o seu coeficiente correspondente na carga vetorial do componente principal. Então, caso mais de um componente principal demonstre diferença estatística para uma mesma variável, apenas o componente principal descrevendo a maior porcentagem da variação original dos dados será reportado. Esse procedimento reduzirá as chances de cometermos erro tipo I. Os escores dos componentes principais retidos para análise serão testados para distribuição normal utilizando o teste de Shapiro-wilk e então comparados entre as condições utilizando test t dependente, para escores com distribuição normal, e Wilcoxon pareado, para escores com distribuição não-normal. O nível de significância será de 0,05. Os tamanhos de efeito, valor r, das comparações com diferenças estatísticas também serão computados. Será utilizado o método da reconstrução de um componente para interpretar as diferenças entre as condições nos escores dos componentes principais. Esse método isola o padrão de variação capturado pelo componente principal onde as condições apresentaram diferença estatística.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Renan Cardoso Lima

Ciências Agrárias

Agronomia
  • densidade de plantas associada ao uso de genótipo com resistência parcial no controle do mofo-branco do feijoeiro
  • O feijão é cultivado atualmente com densidade de 12 a 15 plantas por metro. Em áreas com histórico de mofo-branco (MB), doença causada pelo patógeno de solo Sclerotinia sclerotiorum, essa população de plantas pode resultar em microclima relativamente úmido no dossel e assim favorecer o patógeno. O objetivo será avaliar o desempenho de feijoeiros em diferentes densidades de plantas, em genótipos que diferem quanto à resistência parcial de campo ao MB, quando cultivados em áreas com histórico da doença. A influência do uso de fungicida para controle de mofo-branco na resposta dos feijoeiros a densidades de plantas também será avaliada. Serão conduzidos três experimentos em Sorriso-MT, na safra de outono-inverno, com irrigação via pivô central, em área com histórico de MB, nos anos de 2019 a 2021. Os tratamentos serão dispostos no arranjo fatorial 4 x 2 x 2: plantas por metro (4, 7, 10 ou 13), genótipos VC 17, com resistência parcial ao MB ou BRSMG Madrepérola, suscetível ao MB, com ou sem aplicação do fungicida fluazinam. Será utilizado o delineamento em blocos casualizados, com quatro repetições. Serão avaliadas o acamamento, cobertura do solo, intensidade (incidência + severidade) do MB, massa de escleródios e a produtividade de grãos. Essas variáveis dependentes serão submetidas ao teste de correlação. Ademais será avaliada a transmissão de Sclerotinia sclerotiorum por semente (método Neon-R). Será utilizado o teste de Duncan a 5 % de probabilidade para comparar as médias do número de plantas por metro e o teste F para comparar os genótipos e os níveis de fungicida. Com base nos resultados, será possível recomendar uma densidade de plantas de feijão do tipo III, com resistência parcial ao mofo-branco, que permita redução da doença e que não traga redução de produtividade. Os resultados serão analisados tanto para o caso dos agricultores que usam fungicida para o controle do mofo-branco quanto para os que não usam (agricultura orgânica).
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022