Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Pedro Guilherme Lemes Alves

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • seletividade, biologia e comportamento do predador atopozelus opsimus (hemiptera: reduviidae)
  • Atopozelus opsimus (Hemiptera: Reduviidae) é um percevejo predador encontrado em várias regiões brasileiras e já foi relatado predando importantes pragas exóticas e nativas em plantios florestais. Essa espécie é um potencial agente de controle que poderá ser criado em laboratório e liberado em programas de controle biológico. A tecnologia de criação, aplicação e uso desse predador, sozinho ou integrado com outras técnicas, devem ser avaliados. O objetivo desse trabalho será estudar aspectos bioecológicos e comportamentais de A. opsimus, e sua seletividade a pesticidas e extratos botânicos, visando gerar o conhecimento necessário para sua utilização no controle biológico em programas de manejo integrado de pragas em plantios florestais no Brasil. Esses percevejos predadores serão criados em laboratório, onde serão avaliados aspectos biológicos, reprodutivos, morfológicos, comportamentos como predação e canibalismo, hospedeiros alternativos, efeito da fitofogagia e de inseticidas sintéticos e naturais sobre eles. Esse inseto pode ter condições de ser produzido massalmente e ser utilizado com outras técnicas de controle de pragas, sendo uma opção sustentável no manejo de várias pragas agrícolas e florestais brasileiras.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Guilherme Ribeiro Piccoli

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • análise da sustentabilidade financeira das cooperativas agroindustriais brasileiras
  • O setor do agronegócio brasileiro vem passando por acentuada expansão em suas vendas nos últimos anos, contribuindo de maneira cada vez mais significativa para a composição da balança comercial brasileira. Uma vez que, em função de características desse setor, as respectivas empresas apresentam demandam capital de giro para suas operações, o crescimento nas vendas é acompanhamento pelo aumento da necessidade de financiar a ampliação em seu giro. Neste cenário, caso as operações da empresa não gerem resultados suficientes para cobrir esse aumento do capital de giro, ela deverá financiá-lo, em um primeiro momento, com recursos próprios e, posteriormente, com níveis crescentes de capital de terceiros, aumentando seu risco. Neste contexto, a ampliação das vendas da empresa poderá conduzir à deterioração de sua situação financeira, configurando-se em um crescimento dito não sustentável. No caso das cooperativas agroindustriais, também protagonistas desse processo, tal fenômeno é particularmente delicado, pois em função do duplo papel exercido por seus associados que, além de donos, são clientes e/ou fornecedores, essas organizações apresentam margens de lucro mais estreitas, visto que distribuem benefícios a seus cooperados também por meio da estrutura de preços, reduzindo sua capacidade de gerar resultado líquido a partir de suas operações. Assim, a necessidade de financiamento de suas atividades com o uso de fontes externas de capital mostra-se mais agudo, o que pode comprometer sua sustentabilidade financeira de longo prazo, no advento de uma crise financeira na qual as fontes de crédito se tornam mais escassas. O objetivo desse projeto é realizar uma análise da sustentabilidade financeira das cooperativas agroindustriais brasileiras por meio de modelos de crescimento sustentável existentes na literatura financeira, bem como pelo uso de modelos estatísticos de exposição a risco sistêmicos e idiossincráticos utilizando-se de técnicas de simulação de Monte Carlo e de previsão de insolvência. Os resultados almejados pela presente proposta auxiliarão na gestão financeira sustentável dessas organizações, bem como permitirão aos órgãos de monitoramento dessas entidades uma análise mais rica e modelos mais atualizados para esse exercício de acompanhamento, em linha com alguns dos objetivos estratégicos de tais órgãos.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Gutemberg de Alcântara Segundinho

Engenharias

Engenharia Civil
  • avaliação numérica e experimental de vigas madeira laminada colada (mlc) produzidas de eucalipto
  • A Madeira Laminada Colada (MLC) é um material produzido a partir de lâminas de dimensões relativamente reduzidas se comparadas às dimensões final da peça. As lâminas, unidas por colagem, ficam em uma disposição de tal maneira que as suas fibras estejam paralelas entre si. Não há dúvida que o controle da qualidade é fundamental no processo de fabricação de MLC e esse pode ser feito por meio da classificação visual e mecânica das lâminas, avaliação não destrutiva do módulo de elasticidade, por testes de resistência ao cisalhameno da linha de cola e delaminação. No âmbito da avaliação teórica da MLC com a finalidade de atesta a qualidade da mesma, pode ser utilizada a simulação numérica como uma ferramenta capaz de produzir resultados satisfatórios que indique um ponto de partida, sem que ocorra inicialmente uma grande empreitada experimental com altos custos econômicos e mão de obra. O objetivo geral desse trabalho consiste em comparar os resultados experimentais obtidos de vigas de Madeira Laminada Colada (MLC) produzidas a partir da madeira de eucalipto de um híbrido clonal de Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis em relação aos resultados numéricos obtidos por meio da modelagem numérica utilizando o método dos elementos finitos pro meio do programa de simulação numérica COMSOL Multiphysics®. No total serão produzidas 45 vigas de MLC de madeira de eucalipto coladas com adesivos de aplicação estrutural, sendo 15 coladas com o adesivo à base de Resorcina Fenol Formaldeído (RFF), 15 coladas com o adesivo à base de Poliuretano (PUR) e 15 coladas com adesivo à base de Melamina Uréia Formaldeído (MUF). Para a manufatura das vigas de MLC serão realizados os ensaios de classificação visual das peças de madeira em classes de qualidade, caracterização das propriedades físicas e mecânicas da madeira de eucalipto, vibração transversal livre, vibração longitudinal, flexão estática nas peças de madeira de eucalipto para obtenção do módulo de elasticidade. Os ensaio de caracterização dos adesivos serão pH, viscosidade, teor de sólido e densidade. Os ensaios de caracterização das vigas de MLC serão vibração transversal livre, vibração longitudinal, flexão estática, propriedades físico-mecânicas e delaminação. As peças de madeira e as vigas de MLC serão simuladas numericamente a partir do método dos elementos finitos utilizando o programa COMSOL Multiphysics® e a posterior calibração desses por meio dos resultados obtidos na avaliação experimental. Os resultados experimentais das vigas de MLC da madeira de eucalipto serão comparados com os resultados obtidos a partir da simulação numérica dos modelos. Logo, espera-se que a qualidade das vigas de MLC de madeira de eucalipto seja adequada para produção de elementos estruturais para aplicação na construção civil e que a simulação numérica realizada por meio do MEF utilizando o respectivo programa seja capaz de apresentar resultados equivalentes aos experimentais.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Pedro Heitor Barros Geraldo

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • a decisão em ação: o raciocínio jurídico prático nas formas de administração dos conflitos nas instituições jurídicas
  • Este projeto busca identificar, descrever e analisar as formas de raciocínio prático dos juristas nas práticas de administração de conflitos nas instituições jurídicas nos Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, a partir de uma abordagem praxeológica do trabalho cotidiano dos operadores do direito. O objetivo é descrever e compreender como estes operadores orientam a sua tomada de decisão a partir de regras práticas que conformam suas rotinas internas e interinstitucionais. Embora pertencentes ao mesmo sistema de justiça, estas instituições, além de vinculações doutrinárias diversas, possuem constrangimentos normativo-procedimentais distintos que também orientam as práticas de administração de conflitos, conformando lógicas-em-uso divergentes. Os diferentes tipos de conflitos podem sugerir que as formas de sua administração sejam também distintas e mesmo desiguais. No entanto, as regras práticas de tomada de decisão se orientam por um padrão local e contextual. Assim, essa perspectiva permite compreender como os operadores do direito se orientam por contingências institucionais que explicitam o caráter hierárquico, excludente e sigiloso das instituições.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Henrique Cavendish Schimmelpfeng

Ciências Humanas

Educação
  • vida de inseto: o uso da gamificação para o ensino de insetos e sua importância ecológica
  • A partir de 1990, com a popularização da internet e computadores pessoais, novas tecnologias floresceram, sendo uma delas a Inteligência Artificial. Nela, o potencial de um computador é utilizado para, basicamente, analisar grandes volumes de dados, extrair significado e, assim, tomar decisões. Esse processo, quando bem executado, é capaz de apresentar índices de sucesso iguais ou maiores do que quando comparado com decisões humanas. O sucesso dessa tecnologia nos últimos trinta anos projetou um crescimento e uso exponencial de suas potencialidades. Assim, como em outros episódios da história humana, a tecnologia ocupa o espaço de atividades repetitivas desempenhadas em outrora por seres humanos, agora, com menos erros e custos mais baixos. Uma das potencialidades da Inteligência Artificial é a Aprendizagem Profunda (do inglês, Deep Learning). Nela, um algoritmo é utilizado para fazer o reconhecimento de objetos em imagens, que podem ser dos mais variados, como, por exemplo, insetos. Os insetos correspondem ao grupo taxonômico mais rico de nosso planeta e um dos mais abundantes. Para ilustrar essa afirmação, atualmente, mais de um milhão de espécies estão descritas neste grupo. O segundo lugar, entre todos os seres vivos conhecidos, fica com as angiospermas, plantas superiores e produtoras de flores e frutos e que possuem cerca de duzentas e vinte mil espécies descritas. Já em relação à biomassa, os insetos correspondem à metade de toda biomassa animal de nosso planeta. Nós, seres humanos, correspondemos apenas a 3% deste total. A entomologia é a ciência responsável pelo estudo desses animais e ela pode atuar em campos econômicos (enquanto alguns insetos são pragas outros são grandes protagonistas no Controle Biológico, por exemplo) e no desenho de políticas públicas, como no controle de vetores de doenças, que é o caso do mosquito (dengue, zika, febre amarela e chikungunya) e barbeiro (doença de chagas). Não apenas isso, mas a entomologia pode contribuir no processo de ensino e aprendizagem, despertando a curiosidade e interesse daqueles que se envolvem na área. Apesar de todas essas potencialidades, a entomologia enfrenta alguns desafios, pois muitos insetos são pequenos e difíceis de serem identificados. Além disso, não há mão de obra qualificada suficiente em nosso planeta para coletar e identificar esses animais de maneira sistematizada e robusta. A participação da população em prol desses animais ou a favor de políticas públicas que os envolva, geralmente, é baixa. Assim, o uso de tecnologias oriundas da Inteligência Artificial, aliadas ao engajamento da comunidade, poderão minimizar os desafios mencionados no parágrafo anterior e maximizar os efeitos benéficos desta área de estudo. Esse engajamento, refletido em ações que promovem práticas sustentáveis junto ao meio ambiente, fazem parte do conceito de comportamento ecológico. Nesse cenário, o projeto Vida de Inseto (www.vidadeinseto.com.br) tem como objetivo conscientizar a população sobre a riqueza dos insetos no meio ambiente e os diferentes serviços ecológicos prestados por eles. O projeto nasceu no início de 2019 e foi responsável pela criação de um aplicativo que faz uso da Inteligência Artificial a fim de engajar seus usuários em uma rede social que fomenta o desenvolvimento do comportamento ecológico. Alguns exemplos do potencial desta ferramenta são o mapeamento de insetos capazes de causar prejuízos econômicos e à saúde humana, como os mosquitos e barbeiros. Além disso, há o potencial de contribuir para o aumento da população de insetos que sejam benéficos à manutenção de importante serviços ecológicos prestados aos seres humanos, como controle biológico e drenagem de água da chuva. No entanto, apenas com a participação da população e na sua consequente mudança de hábitos e ações pró-ambientais esses resultados poderão ser alcançados. Assim, o projeto busca, não apenas uma grande quantidade de dados sobre a entomofauna brasileira, mas, também, a contribuição da população e, consequentemente, seu aprendizado. Os dados obtidos contribuirão na criação de políticas públicas, novas tecnologias e, por fim, colocar o cidadão como protagonista dessa mudança. Os recursos oriundos desta chamada serão fundamentais para, além de expor o projeto na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2020 (SNCT 2020), inserir novas funcionalidades em seu aplicativo e portal. Essas novas funcionalidades serão responsáveis por tornar essas ferramentas mais atrativas e, também, criar relatórios de dados mais robustos, que serão entregues gratuitamente à população e os órgãos competentes. A metodologia proposta deverá aliar o uso da Inteligência Artificial à obtenção de dados do interesse público e contribuir para a formação de cidadãos mais conscientes e atuantes em relação às causas ambientais. Por fim, destaca-se que o produto gerado deverá ficar à disposição de toda a população brasileira por tempo indeterminado através do uso de qualquer smartphone que utilizem os sistemas operacionais Android e IOS.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 22/10/2020-30/04/2021
Foto de perfil

Pedro Henrique Coelho Rapozo

Ciências Humanas

Sociologia
  • cartografias da violência e das resistências: os conflitos socioambientais na tríplice fronteira amazônica brasil, colômbia e peru.
  • Marcadas pela sociodiversidade das formas de apropriação dos bens naturais, as sociedades rurais amazônicas compreendem uma dinâmica territorial, econômica e política singular na Pan-Amazônia. Nesta região, tais usos se intensificam por interesses de Estado e mercados, permitindo-nos evidenciar inúmeros conflitos socioambientais decorrentes das relações de acesso as terras, águas e florestas. Este estudo propõe uma tipificação dos conflitos socioambientais envolvendo terras tradicionalmente ocupadas por indígenas, ribeirinhos e comunidades agroextrativistas no Estado do Amazonas na condição de tríplice fronteira. A abordagem metodológica utilizada será baseada na pesquisa qualitativa e quantitativa com a utilização das cartografias sociais junto aos agentes interlocutores da pesquisa. No Estado do Amazonas, na microrregião do Alto Solimões, onde se localiza a tríplice fronteira amazônica Brasil, Colômbia e Peru, os conflitos pela apropriação dos bens naturais são marcados historicamente pelo narcotráfico, pela intensificação da ação ilegal de madeireiros, garimpeiros, e pescadores comerciais em territórios sociais de uso comum. Estes conflitos têm impossibilitado a garantia dos direitos territoriais e da gestão dos recursos naturais de que dispõem as sociedades rurais, marcadas pela violência política dos atos de Estado e pelos ilegalismos das atividades econômicas transfronteiriças. Por outro lado, ao enfrentarem as incertezas de uma ausência-presente do Estado, as sociedades rurais locais vêm acionando diversos mecanismos de resistência, dentre eles identitários e territoriais, que se configuram contra o avanço da violência, conivência e desrespeito ao uso tradicional de suas terras historicamente ocupadas.
  • Universidade do Estado do Amazonas - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Henrique Del Bianco Hokama

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • algoritmos para o problema integrado de dimensionamento de lote, estoque e roteirização com restrições de empacotamento
  • Este projeto de pesquisa visa propor algoritmos para o problema integrado de dimensionamento de lote, estoque e roteirização com restrições de empacotamento. Esse problema é encontrado quando um fornecedor precisa atender as demandas de produtos em seus clientes espalhados em diferentes localidades. Para tanto é necessário decidir quando fazer as entregas, quais rotas os veículos devem seguir e ainda fazer o planejamento da produção dos produtos a serem entregues. Além disso é necessário planejar como serão arranjados os produtos dentro dos contêineres dos veículos. O problema se trata de uma combinação de conhecidos problemas NP-Difíceis; o problema de empacotamento bidimensional, o problema do roteamento de veículos, o problema do estoque e roteirização e finalmente o problema de dimensionamento de lote. Esses problemas podem ser abordados por heurísticas, algoritmos de aproximação, programação linear inteira, programação por restrições etc. Além do forte apelo teórico existe também um apelo prático visto que esses problemas aparecem com frequência no mundo real. Por se tratar de um problema bastante complexo muitos estudos podem ser derivados dele, sendo um bom ponto de partida para futuras orientações.
  • Universidade Federal de Itajubá - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Henrique Ferri

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • padrão temporal multivariado nos óleos essenciais e no conteúdo fenólico de frutos do cerrado
  • As árvores frutíferas do Cerrado constituem um mercado potencial e crescente, embora pouco explorado, cujo aproveitamento dos frutos tem sido feito de forma extrativista. Dentre as frutíferas usadas em sistemas tradicionais de produção agrícola, derivados da jabuticabeira (Myrciaria cauliflora Berg., Myrtaceae) têm aumentado em número e quantidade, incentivando os produtores na melhoria da qualidade de geléias, sorvetes e, principalmente, sucos e vinhos. As características dos vinhos de jabuticaba, como acidez, açúcares, cinzas e compostos voláteis presentes são estabelecidos pela legislação brasileira, os quais são influenciados pelas etapas da colheita do fruto até a etapa final da bebida. Além de cumprir com os requisitos mínimos de qualidade, a aparência, o sabor e o aroma da bebida são importantes para cativar consumidores e depende do equilíbrio delicado entre o teor fenólico, compostos voláteis e ácidos orgânicos, boa parte oriunda dos frutos. O sabor também é influenciado pela quantidade de ácidos orgânicos, provenientes da fruta ou podem ser formados durante a fermentação. Portanto, a qualidade dos vinhos depende tanto da composição química dos frutos quanto do processo de vinificação e envelhecimento. Para um produto de alta qualidade faz-se necessário um controle minucioso da matéria prima e do produto acabado. Neste caso é imprescindível uma avaliação dos compostos fenólicos, voláteis e dos ácidos orgânicos do fruto, do mosto em suas diversas etapas e do vinho, ou seja, um acompanhamento de todas as etapas, do fruto ao vinho. Outros frutos de importância econômica regional, como o araçá do cerrado (Psidium firmum Berg., Myrtaceae) e marolo (Annona crassiflora Mart., Annonaceae) foram pouco investigados, apesar da imensa potencialidade de exploração dessas frutíferas. O araçá do cerrado é consumido fresco ou na forma de sucos, polpas de frutas congeladas, sorvetes, compotas, licores, doces e outros produtos. Já o marolo tem atraído a atenção devido às características sensoriais, como cor, aroma e sabor, além de qualidades nutricionais, antioxidantes e antimutagênicas. Esses frutos são comuns na região de Cerrado e os seus óleos essenciais permanecem desconhecidos. Uma alternativa para a comercialização desses frutos é o processamento mínimo, com a disposição dos frutos descascados em bandejas embaladas em filmes plásticos e sob refrigeração, ou em polpas refrigeradas em redes de distribuição locais e regionais. O armazenamento refrigerado retarda o metabolismo, diminuindo a taxa respiratória e a atividade enzimática e evita ou minimiza alterações no aroma, sabor, textura, cor e demais atributos de qualidade do material. Para os frutos e derivados supracitados, existe uma complexa influência do tempo sobre os fatores que governam as transformações químicas nos óleos essenciais e teores de compostos fenólicos. Uma abordagem multivariada para lidar com a complexidade da dependência temporal e de uma forma facilmente entendível constitui-se na aplicação da Curva de Resposta Principal (PRC). A PRC se baseia na análise de redundância canônica, a forma condicionada de uma análise de componentes principais, especialmente aplicada na área de ecotoxicologia, com algumas incursões na ecologia de solo. O método pode analisar as diferenças na composição química entre amostragens sob um gradiente temporal. Uma vantagem sobre as técnicas multivariadas clássicas é que qualquer mudança temporal no controle ou referência é condicionada a uma linha horizontal em um gráfico bidimensional. Isto permite uma representação de fácil compreensão das mudanças temporais em amostras. Uma vantagem adicional é que a técnica avalia os efeitos ao nível das amostras, por meio de pesos amostrais, permitindo avaliar a afinidade de uma amostra ao padrão de resposta do conjunto de dados, além de estimar a abundância relativa das variáveis em comparação ao controle. Nesta proposta, o solicitante pretende aplicar a PRC para avaliar o padrão de variabilidade química temporal, até o momento não utilizado na área de Química de Produtos Naturais. Como modelos experimentais serão utilizados os frutos e derivados de frutos do Cerrado de grande interesse regional e inseridos no programa de Domesticação de Plantas do Cerrado e sua Incorporação ao Sistema Produtivo Regional/UFG. No primeiro deles, serão estudadas as alterações químicas nos teores de fenóis, açúcares e ácidos carboxílicos, em adição aos constituintes voláteis durante os seis meses de fermentação dos frutos de jabuticabeira. Em uma segunda aplicação, as variações nos constituintes químicos dos óleos essenciais das polpas de araçá do cerrado e marolo e de sua mistura serão investigados ao longo de 12 meses de armazenamento, sob refrigeração. Esta proposta complementará os estudos anteriores, permitindo um melhor aproveitamento agroindustrial dos frutos de jabuticabeira por meio do delineamento das condições de cultivo, visando à obtenção de vinhos de melhor qualidade. Pretende-se, ainda, avaliar as alterações no aroma das polpas de araçá do cerrado e marolo ao longo de um período de um ano de armazenamento refrigerado, visando ao controle de qualidade desses produtos, os quais poderão constituir novas opções de exploração sustentável para comunidades familiares extrativistas. O uso de marcadores químicos como óleos essenciais e substâncias fenólicas pode conduzir a maior valorização de frutas e contribuir para a exploração econômica de espécies frutíferas nativas dessa região. Espera-se conhecer e correlacionar as substâncias que influenciam no sabor, aroma e na coloração de frutos, matéria-prima para a produção de derivados de interesse econômico crescente. Outro ponto importante seria contribuir na adequação dos produtos para o mercado externo, realçando os sabores e aromas dos frutos nativos dessa região e tornando o produto mais exótico e tipicamente brasileiro.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Pedro Henrique Gonzalez de Cademartori

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • reaproveitamento do bio-óleo de pirólise rápida e incorporação de bentonita para desenvolvimento de um produto preservante de madeira
  • A substituição de combustíveis fósseis e produtos com alta toxicidade por meio do desenvolvimento de novos produtos com alto valor agregado são tópicos amplamente solicitados durante a implementação dos conceitos de biorefinaria. Nesse contexto, a presente proposta tem como objetivo o desenvolvimento de novas aplicações para o bio-óleo, principal produto da pirólise rápida de biomassa florestal, com ênfase em um produto de alto valor agregado. O bio-óleo será incorporado com bentonita nanoestruturada para o desenvolvimento de um produto preservante que resulte em uma madeira impregnada com alta resistência biológica e propriedades físicas e mecânicas relevantes. Além disso, a fração aquosa do bio-óleo será separada para investigar sua potencial ação comparada ao bio-óleo in natura. Os melhores desempenhos de incorporação tanto do bio-óleo in natura como da sua fração aquosa serão utilizados para a impregnação da madeira e posterior avaliação do potencial de utilização como preservante, barreira física e para aumentar as propriedades mecânicas do material. Além disso, investigar-se-á o efeito da incorporação da bentonita em questões possivelmente limitantes do uso do bio-óleo como agente preservante, tais como lixiviação quando em contato com água e exsudação quando a madeira impregnada for exposta ao ambiente.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Henrique Hermes de Araujo

Engenharias

Engenharia Química
  • nanoestruturas poliméricas para o tratamento de infecções microbianas
  • O mundo está enfrentando uma crescente crise de infecções microbianas, onde a prevalência contínua de bactérias resistentes a infecções representa um desafio e uma questão de saúde eminente para a sociedade atual. Para combater esta situação precária, abordagens inovadoras devem ser desenvolvidas rapidamente, que não só aumentam o acúmulo de drogas e a eficácia em relação aos micróbios patogênicos, ao mesmo tempo que reduzem os efeitos colaterais, mas também reduzem a propensão ao desenvolvimento de resistência. A equipe chinesa preparará nanoestruturas uniformes semelhantes a fibras contendo núcleo de oligo(p-fenileno vinileno) (OPV) e corona antimicrobiana de comprimento e composição variável controlados por auto-montagem acionada por cristalização viva. As propriedades biológicas dessas micelas semelhantes a fibras serão investigadas por ensaios de inibição do crescimento microbiano contra bactérias Gram-positivas e Gram-negativas clinicamente relevantes, fungos e hemólise, para melhor compreensão da relação propriedade-estrutura (atividade antimicrobiana) desta nova nanoestrutura anti-bacteriana para a prevenção e tratamento de infecções patogênicas resistentes a múltiplos fármacos. A equipe brasileira realizará o encapsulamento in-situ de medicamentos por polimerização direta em miniemulsão e por fotopolimerização tiol-eno de dispersões de água-óleo-água em miniemulsão. Esta última estratégia também abre a possibilidade de encapsulamento simultâneo in-situ de drogas hidrofílicas e hidrofóbicas na mesma partícula, o que pode fornecer um efeito sinérgico contra microorganismos. A polimerização tiol-eno permite a formação de polímeros biocompatíveis e biodegradáveis contendo ligações ester na cadeia principal obtidos a partir de monômeros derivados de fontes renováveis e permite grande flexibilidade para sintonizar as propriedades das partículas poliméricas pela incorporação de diferentes moléculas na superfície da partícula durante a etapa de polimerização que incluem as fibras antimicrobianas fornecida pela equipe chinesa. As drogas antiparasitárias a serem encapsuladas incluem buparvaquona e dietilditiocarbamato e o efeito de diferentes morfologia e composição em bactérias Gram-positivas e Gram-negativas e infecção parasitária como leishmaniose serão avaliados. A equipe indiana desenvolverá sistemas nano-portadores de drogas anti-parasitárias, juntamente com o uso de estratégias de complexação com ciclodextrina. A formulação desenvolvida será sistematicamente examinada quanto à sua farmacocinética e toxicologia para substanciar sua segurança e eficiência. Este complexo de ciclodextrina baseado em nanopartículas irá esconder as propriedades indesejáveis do fármaco e levar a um efeito sinérgico ou aditivo. Os sistemas desenvolvidos serão testados contra a Leishmaniose, Theileria e outras infecções parasitárias. Além disso, a influência do comprimento das micelas e do tipo de nanopartículas de poli(tioeter-éster) nos tempos de circulação no sangue e na eficiência das micelas e das nanopartículas de polimero que entram nas células será sistematicamente examinada pela equipe indiana. Além disso, após a conclusão bem-sucedida dos estudos preliminares, o composto selecionado também será utilizado para testar animais de grande porte, especialmente o gado, para acessar seus potenciais de aplicação.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 08/08/2019-31/08/2022