Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sylvia do Carmo Castro Franceschini

Ciências da Saúde

Medicina
  • estado nutricional de iodo, sódio e potássio no grupo materno-infantil brasileiro: um estudo multicêntrico
  • Introdução: Durante os períodos de gestação e lactação, alterações fisiológicas importantes impõem um aumento nas demandas dietéticas materna ameaçando o equilíbrio metabólico do iodo.Estudos recentes têm evidenciado que a excreção mediana de iodo urinário em escolares, atualmente recomendada como indicador da nutrição de iodo na população, pode não ser representativa de segmentos populacionais específicos como gestantes e mulheres em lactação. Neste sentido fica evidente a necessidade de estudos direcionados especificamente a estes grupos que visem não apenas a identificação de prevalências da deficiência iódica mas também a compreensão dos determinantes associados à sua distribuição. Objetivo: Avaliar os fatores associados ao estado nutricional de iodo, sódio e potássio em gestantes, nutrizes e lactentes em diferentes regiões brasileiras. Metodologia: Trata-se de um estudo epidemiológico, observacional, de base populacional e recorte transversal realizado em 13 centros com representatividade em cada macrorregião brasileira. Serão estudas por meio de recortes transversais 5430 gestantes em diferentes idades gestacionais e 4911 nutrizes e seus lactentes entre 15 e 60 dias após o parto selecionados por amostragem estratificada em dois estágios. Serão convidadas a participar do estudo as gestantes e nutrizes residentes na zona urbana dos municípios amostrados e usuárias da rede pública de saúde. O levantamento das informações sociais, econômicas, demográfica e de saúde será realizado mediante aplicação de um questionário semi estruturado. Os dados de consumo alimentar serão obtidos por meio de aplicação de um Questionário de Frequência e Consumo Alimentar (QFCA). A análise do conteúdo urinário de iodo, sódio e potássio será realizada pelo método ICP-MS utilizando-se um espectrômetro de massa no Laboratório de Análises Clínicas e Toxicológicas da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto. Serão consideradas deficientes as gestantes que apresentarem iodúria < 150 µg/L e nutrizes e lactentes com iodúria < 100 µg/L. As análises do teor de iodo no leite materno e alimentos regionais será realizada por espectrofotometria utilizando-se o método proposto por Sveikina e modificado por Moxon e Dixon (1980) no Laboratório de Análises de Alimentos do Departamento de Tecnologia de Alimentos da Universidade Federal de Viçosa. O teor de iodo no sal de consumo domiciliar será obtido por titulação, sendo consideradas adequadas as amostras que apresentarem níveis de iodo entre 15 e 45 mg/kg de sal. As análises ocorrerão no Laboratório de Tecnologia e Biomassa do Cerrado. Para análise estatística inicialmente será apresentada uma análise descritiva com frequências absoluta e relativa, medidas de tendência central e dispersão. Visando a identificação dos fatores de risco associados à deficiencia iódica entre gestantes, nutrizes e lactentes será realizada uma análise univariada (testes t de student, Mann Whitney e qui quadrado) seguida de análise multivariada na qual será aplicado um modelo hierarquizado por meio de regressão de Poisson. O teste adotado será o qui-quadrado de Wald e a medida de risco avaliada a razão de prevalência, com intervalo de confiança de 95%. A avaliação da influência dos condicionantes maternos como iodúria materna durante lactação e teor de iodo no leite sobre a concentração de iodo urinário dos lactentes será realizada por meio de Regressão Linear. O teste aplicado será o teste t a um nível de significância de 0,05 e a magnitude do efeito de cada variável expositiva sobre a iodúria dos lactentes mensurada pelos coeficientes beta padronizados e seus respectivos intervalos de confiança de 95%. O mesmo procedimento analítico será adotado para verificação dos fatores correlacionados aos níveis urinários de sódio e potássio entre gestantes, nutrizes e lactentes. A qualidade do ajuste do modelo explicativo final será analisada pelo R quadrado ajustado e análise de variância aplicando-se o teste F a um nível de significância de 0,05. O presente estudo será submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Viçosa (UFV – MG) para apreciação do cumprimento dos princípios éticos na condução de pesquisas envolvendo seres humanos conforme a Resolução 466 de 12 de dezembro de 2012 do Conselho Nacional de Saúde.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 24/11/2017-30/04/2021
Foto de perfil

Sylvia Helena Souza da Silva Batista

Ciências Humanas

Educação
  • formação e docência em tempos de políticas indutoras: as experiências no pró saúde e pet saúde
  • Esta pesquisa assume como objetivo central analisar motivações, trajetórias e práticas pedagógicas atuantes no PRO-SAÚDE e no PET-SAÚDE em cursos da saúde inseridos em instituições públicas localizadas nas cidades de São Paulo (SP), Santos (SP), Belém (PA) e Maceió (AL). Buscar-se-á, no âmbito de objetivos específicos: caracterizar o perfil destes professores (gênero, idade, área de formação profissional, tempo de inserção na docência, atividade na universidade, área de pesquisa, participação em outros projetos); resgatar as trajetórias docentes, buscando discutir os percursos formativos para a docência em saúde; explorar as motivações e as expectativas narradas pelos professores ao desenvolverem suas docências no âmbito de uma política indutora, como o PRO-SAÚDE e PET-SAÚDE; caracterizar os pontos fortes, as fragilidades e as possibilidades que os professores identificam em suas inserções como docentes no âmbito do PRÓ-SAÚDE e PET-SAÚDE e conhecer os modos de trocar, discutir e partilhar no cotidiano da integração ensino-serviço, entre docentes-docentes, docentes-discentes, docentes-preceptores. As interlocuções teóricas abrangem o campo da formação docente em saúde e a contextualização das políticas indutoras privilegiadas nesta investigação. O caminho metodológico compreende a utilização de um instrumento estruturado (Escala Likert) e narrativas (captadas por meio de entrevistas) dos professores sobre suas experiências e trajetórias em relação à docência, procurando rastrear as condições objetivas, subjetivas e intersubjetivas que num dado contexto configuram um modo de aprender e formar em saúde e as imbricações com as políticas indutoras para a transformação do ensino na saúde, especificamente com o PRÓ-SAÚDE e o PET-SAÚDE. Os dados serão produzidos com professores atuantes no PRO-SAÚDE e no PET-SAÚDE em instituições públicas localizadas nas cidades de São Paulo (SP), Santos (SP), Belém (PA) e Maceió (AL). As narrativas deverão compor um panorama complexo e multideterminado ao qual adentraremos com as ferramentas da análise temática. Os resultados esperados abrangem a contribuição para desenvolvimento de propostas de formação docente coadunados com as trajetórias docentes, suas práticas, bem como as demandas de modos de aprender que valorizam a articulação com os serviços de saúde e investem em situações reais de produção do cuidado.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021