Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Moacyr Cunha de Araujo Filho

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • biocomplexidade e interações físico-químico-biológicas em múltiplas escalas no atlântico sudoeste
  • De forma inovadora, o presente projeto visa relacionar padrões de turbulência a determinados tipos fitoplanctônicos de modo a elucidar as razões pelas quais a região da Confluência Brasil-Malvinas (CBM) é considerada um “hotspot” de diversidade fitoplantônica. Esta iniciativa envolve um esforço conjunto entre 11 instituições, sendo 7 nacionais (4 do Nordeste, 1 do Sul e 2 do Sudeste) e 4 internacionais (2 Americanas, 1 Japonesa e a outra, Italiana), cujo objetivo principal é investigar, de forma interdisciplinar, o papel dos processos físico-químicos e biológicos na estruturação do ecossistema planctônico e nos ciclos biogeoquímicos na região da CBM, de modo a testar a hipótese da existência de uma maior diversidade em regiões de encontro de correntes de contorno. Este objetivo será alcançado através de observações oceânicas e atmosféricas, simulações numéricas e teoria ecológica envolvendo os parâmetros físicos e biogeoquímicos para o diagnóstico e a previsão da distribuição fitoplanctônica, da dinâmica do ecossistema bem como a sua resposta a mudanças climáticas no ambiente no Oceano Atlântico Sudoeste, com foco na CBM e sua extensão.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 25/12/2018-31/12/2022
Foto de perfil

Moisés Rockembach

Ciências Sociais Aplicadas

Ciência da Informação
  • arquivamento da web e preservação digital no brasil
  • A pesquisa pretende abordar o processo de preservação digital e o modelo do ciclo de vida do arquivamento da web, bem como os seus aspectos tecnológicos e relacionados à seleção e curadoria das informações. Com abordagem teórico-aplicada, procurará exemplos e estudos de caso internacionais, abrangendo contextos que envolvam o armazenamento destes recursos digitais, com foco sobre conteúdos nacionais sob o domínio .br. Em pesquisas prévias realizadas em fontes especializadas, não foi encontrada nenhuma iniciativa de arquivamento da web brasileira documentada na literatura, nem websites especializados neste trabalho no país, com apenas alguns conteúdos brasileiros arquivados de forma assistemática, ressaltando a originalidade do projeto. Estudos indicam que 80% dos hyperlinks desaparecem ou se modificam em um espaço de tempo de um ano. Desta forma, a preservação de domínios nacionais e websites institucionais possui relevância para a formação de uma memória digital em um contexto de informação efêmera. O estudo de caso incidirá sobre os sites de campanha das eleições gerais brasileiras de 2022 para a Presidência da República e governadores dos 26 Estados e do Distrito Federal. Sobre a aplicabilidade do projeto, algumas instituições estrangeiras utilizam a nuvem como base para a plataforma de arquivos da web. A partir da análise do uso e acessos por parte dos usuários, o estudo também indicará se o armazenamento e acesso pela nuvem poderá tornar-se uma forma eficiente de operar a plataforma de arquivo da web no contexto brasileiro. Constata-se ainda a plausabilidade da pesquisa, a partir de iniciativas de outros países que realizam o arquivamento da web, formando o International Internet Preservation Consortium. Estas organizações preservam e provêem acesso a websites arquivados de domínios dos seus respectivos países, como por exemplo França (.fr), Portugal (.pt), Canadá (.ca), entre outros, com mais de 60 iniciativas, das quais o Brasil ainda não participa.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 19/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Moises Romanini

Ciências Humanas

Psicologia
  • saúde mental na universidade: problematizações acerca dos efeitos da pandemia e do ensino remoto emergencial na vida de estudantes universitárias/os
  • Diante dos desafios que emergiram com a pandemia e o ensino remoto emergencial, partimos do pressuposto de que uma universidade socialmente responsável é uma instituição que deve ter a obrigação e a capacidade de responder à sociedade por suas ações, omissões e impactos. Como consideramos fundamentais os impactos educativos, cognitivos e sociais das ações das universidades em nossa sociedade, entendemos ser necessário repensarmos tais impactos tanto no período da pandemia quanto no retorno às aulas presenciais, pois esse período pandêmico atualizou ou tornou mais visíveis as desigualdades sociais, as dificuldades com a permanência das/os estudantes na universidade e o inesgotável debate sobre o direito à educação. Tendo em vista esse contexto, buscamos, através dessa pesquisa, problematizar os efeitos da pandemia e do Ensino Remoto Emergencial na vida e no percurso formativo de estudantes universitárias/os, no contexto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Com esse objetivo, não pretendemos dar conta da totalidade que corresponde ao universo UFRGS, mas sim acompanhar a processualidade desses efeitos. A pesquisa-intervenção, inspirada no método da cartografia, será desenvolvida com estudantes, professores e técnicos-administrativos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Um questionário de identificação dos principais efeitos da pandemia e do ERE será enviado a todas/os as/os estudantes de graduação da universidade, respostas que serão discutidas em encontros posteriores com professoras/es e técnicos vinculadas/os às Comissões de Graduação (COMGRADs). Concomitantemente a esse levantamento inicial, estaremos acompanhando grupos de estudantes atendidos pelas profissionais da Divisão de Moradia Estuantil e do Projeto de Extensão MEDUSA. Num segundo momento, após a análise dos questionários, prevemos a organização de encontros e oficinas com estudantes, professores e técnicos visando o debate e sistematização de conhecimentos acerca dos efeitos da pandemia.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 29/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Mônica Cavalcanti Sá de Abreu

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • proposição de estratégias com pensamento sistêmico para lidar com problemas perversos das crises hídrica e energética
  • O projeto envolve uma agenda de pesquisa em torno dos problemas perversos, definidos como dilemas de planejamento social e político que resistem a definições claras e conjuntos pré-determinados de soluções oriundos das ciências naturais e engenharia. Lidar com os problemas perversos exige uma perspectiva sistêmica que envolve a complexidade e a riqueza de interações que caracterizam os regimes de governança e os ciclos de aprendizagem social. No planejamento desse estudo, serão abordadas estratégias de adaptação às mudanças climáticas adotadas por atores, empresas e instituições no Brasil, Canadá e Portugal. O projeto desenvolverá estudos multiníveis, em um contexto temporal e espacial, os quais permitem análises comparativas para lidar com os problemas perversos decorrente das crises hídrica e energética. Empresas e instituições enfrentam incertezas sobre a magnitude, o momento dos efeitos das mudanças climáticas e os riscos que provavelmente precisarão enfrentar. Estas incertezas incluem políticas públicas nacionais e internacionais, estruturas regulatórias obscuras e em evolução, visão de curto prazo e comportamento de negação dos riscos climáticos nos níveis individual, organizacional e institucional, além de uma relativa escassez de inovações de baixo carbono. Abordar essas incertezas requer que empresas e instituições utilizem significativos recursos financeiros, tecnológicos e humanos. Para a compreensão desse fenômeno, foram elaborados frameworks analíticos, fundamentados na teoria institucional, nos regimes de governança colaborativa e adaptativa, e nos ciclos de aprendizagem social. O projeto adota metodologias quantitativas e qualitativas para lidar com problemas perversos que afetam o alcance dos objetivos do desenvolvimento sustentável, e possibilita uma orientação prática para processos de transição para sistemas mais adaptativos.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Monica Cristina de Moura

Ciências Sociais Aplicadas

Desenho Industrial
  • design e inclusão de pessoas com ou sem deficiência visual em tempos de e pós pandemia
  • A pandemia SARS - Covid 19 impôs o isolamento social, fato que agravou os problemas relacionados a solidão nos grupos sociais vulneráveis e em pessoas com deficiência. Fundamentados no design inclusivo, em pesquisas anteriores, seus desdobramentos e resultados, identificamos a necessidade da criação de um sistema efetivo para comunicação, interação e integração, a fim de constituir uma rede de apoio para pessoas com ou sem deficiência visual, promovendo a autonomia e bem-estar a partir do desenvolvimento científico-tecnológico. Design inclusivo se refere a pesquisa e desenvolvimento com acesso democrático a produtos, serviços e sistemas que proporcionam conforto, acolhimento e qualidade de vida aos envolvidos. Essas premissas nortearam o projeto piloto “Lembrei de Você - LDV”, uma rede de voluntários corresponsáveis pela organização, leitura, gravação e envio de áudios às pessoas com ou sem deficiência visual (atendemos a quatro instituições e, aproximadamente, 800 pessoas) em estado de solidão e vulnerabilidade social. O projeto piloto apontou a necessidade de novos estudos, de desenvolvimento cientifico- tecnológico, da criação de sistema apropriado à disseminação, facilitação e otimização dos acessos e processos envolvidos. A questão específica se refere ao desenvolvimento de um sistema no âmbito do design socialmente inclusivo que integre as relações orais e sonoras e colabore no estímulo a autonomia, propicie acolhimento e melhoria da satisfação cotidiana do público atendido. As evidências de plausibilidade são corroboradas pelos participantes do projeto piloto LDV que, em seus relatos, apontam a efetividade da experiência sensível, memorial, diversão, conforto e bem-estar propiciados pelos áudios recebidos. A estratégia metodológica é qualitativa e envolve abordagens de pesquisa bibliográfica, de campo, do Modelo Social de Prática de Design, processos inclusivo, participativo e colaborativo e análises de eficácia e efetividade do sistema.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 16/08/2022-31/08/2025
Foto de perfil

Mónica de la Fare

Ciências Humanas

Educação
  • mulheres egressas do ensino médio da eja na educação superior
  • Este projeto de pesquisa busca conhecer aspectos das trajetórias escolares e das estratégias de mulheres egressas do Ensino Médio da Educação de Jovens e Adultos (EJA) para acessar, permanecer e concluir a Educação Superior, considerando as transformações desse espaço no Brasil nas últimas décadas. O referencial teórico se baseia no Estruturalismo Construtivista de Pierre Bourdieu e de outros autores do campo intelectual francês e de outros países latino-americanos, que desenvolveram teorizações e pesquisas empíricas sobre trajetórias educativas nessa perspectiva. Trata-se de uma visão relacional que prioriza a superação de dualismos tradicionais das ciências humanas e sociais e propõe uma trama de conceitos indissociáveis, tais como campo/capital/habitus aos que se articulam o de trajetórias sociais e estratégias. Esses construtos teóricos resultam pertinentes para compreender as dinâmicas de espaços sociais (campos) historicamente distantes, como são a Educação Superior e a EJA. Esta perspectiva teórica propõe a condição inseparável entre teoria e metodologia, por isso a pesquisa priorizará o trabalho com dados quantitativos e qualitativos. Os primeiros provenientes de distintas fontes estatísticas: microdados do ENEM, Censos da Educação Superior e da Educação Básica (INEP), neste último caso especificamente referidos à EJA escolar, correspondentes aos últimos cinco anos. Essa primeira etapa também incluirá análise de documentos de política pública. Posteriormente, serão consideradas as características dos estudantes e egressos da EJA que tentaram ingressar à universidade pelo ENEM na cidade de Porto Alegre. As tendências identificadas através das estatísticas serão contrastadas com informações qualitativas provenientes de entrevistas em profundidade com dez estudantes da Educação Superior egressas da EJA. Com esta pesquisa busca-se fortalecer aproximações entre as escolas da EJA e a Educação Superior, contribuir com produções acadêmicas ao campo da pesquisa edu
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Mônica dos Santos Marçal

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • conectividade fluvial quaternária em rios de ambientes tropicais úmidos no norte fluminense
  • O estudo da conectividade da paisagem oferece aporte teórico-metodológico para a compreensão da estrutura dos sistemas fluviais, onde formas como terraços e planícies são elementos importantes para elaboração de modelos evolutivos em bacias de drenagem. Os estudos que integram as abordagens morfoestratigráficas, morfotectônicas e de datação permitem elucidar a trajetória dos processos fluviais considerando os eventos climáticos extremos e neotectônicos, como mudanças de níveis de base, incisão e migração lateral dos canais. Assim, os registros sedimentares fluviais são indicadores das interações encosta-planície-canal, constituindo importantes chaves interpretativas do processo de evolução dos rios e eventos deposicionais. O objetivo da pesquisa é o estudo da conectividade fluvial quaternária nos sistemas de drenagem dos Rios Macaé e Macabu, no Norte Fluminense. Os eventos climáticos extremos são fenômenos que sempre ocorreram durante o período Quaternário, sendo fundamentais para a compreensão da evolução dos processos fluviais em função do significativo aporte de sedimentos nos rios. Há na literatura número relevante de trabalhos que abordam essa temática associada à processos de encosta, mas pouco sabemos em relação aos impactos que esses fenômenos geram na trajetória de evolução dos rios. Os estudos da conectividade fluvial com base em análises estratigráficas, neotectônica e de datação, podem revelar mudanças ocorridas na dinâmica dos processos fluviais frente aos eventos climáticos extremos e/ou neotectônicos. Nas áreas a montante e jusante nas duas bacias de drenagem ocorrem depósitos fluviais em forma de terraços e planícies, além de evidências de neotectônica que permitem construir um quadro de informações para projetar cenários evolutivos sobre a conectividade em diferentes tipologias fluviais. A estratégia metodológica abrange mapeamentos de depósitos fluviais, seções estratigráficas, análise granulométrica e datação através dos métodos LOE e carbono 14.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Monica Guimaraes Teixeira do Amaral

Ciências Humanas

Educação
  • docências compartilhadas, formação continuada e a lei 10.639/03: o papel das culturas urbanas em escolas públicas de diferentes regiões periféricas
  • A pesquisa visa construir uma epistemologia interseccionada e transversal entre ciências, e humanidades com base na história e culturas africana e afro-brasileira, e outras praticadas no território urbano periférico, de modo a contemplar a diversidade étnico-racial do país no âmbito da formação escolar e garantir a efetivação da Lei 10.639/2003. O objetivo é desenvolver um conhecimento transdisciplinar em sala de aula, por meio de pesquisa teórica e de campo, com docentes da rede básica, arte-educadores e pesquisadores das universidades do sudeste e nordeste. Com ênfase na democratização do ensino, pretende-se criar novas estratégias pedagógicas críticas (D’Ambrosio; Freire; Libâneo; Giroux; Duncan-Andrade & Morrel), anticoloniais (Souza; Santos; Krenak; Fanon) e decoloniais (Segato; Maldonado-Torres; Walsh), que sejam culturalmente relevantes (Nascimento, A.; Nascimento, B.; Gomes; Carneiro; Lamont-Hill; hooks). A hipótese é a de que a qualidade do ensino público depende, não apenas de satisfazer necessidades básicas de aprendizagem, ou mesmo aliviar a pobreza, mas também oferecer um currículo que favoreça a permanência discente na escola e o diálogo com os saberes e práticas socioculturais de populações historicamente invisibilizadas. O grupo de pesquisadores desenvolve práticas pedagógicas culturalmente relevantes há mais de dez anos, tendo sido a proposta da FEUSP adotada como política pública de formação de professores pela Prefeitura de São Paulo, em 2015. Por meio de uma plataforma digital, pretende-se integrar redes de colaboração entre as experiências de São Paulo, com o Ensino Fundamental II e Médio (FEUSP, IFUSP, UFSCar), do Rio de Janeiro (UFRRJ, UERJ), com o Ensino Fundamental I e da Paraíba (UFPB e UEPB), com os três níveis de ensino. A metodologia envolverá docências compartilhadas entre professores do ensino básico, arte-educadores e pesquisadores em 08 escolas públicas, que darão subsídios para epistemologias e práticas de ensino transdisciplinares.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Mônica Larucci Vieira

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • mecanismos moleculares de modulação da função de plaquetas por bactérias espiroquetas e a origem de distúrbios hemostáticos durante as infecções
  • A sífilis e a leptospirose são doenças re-emergentes causadas pelas bactérias espiroquetas Treponema pallidum e Leptospira, respectivamente. O conhecimento deficiente dos fatores de virulência e processos infecciosos desses patógenos dificulta o desenvolvimento de medidas terapêuticas e profiláticas eficazes contra as doenças. As plaquetas são centrais na hemostasia e cada vez mais são reconhecidas por funções adicionais, como regulação imune e inflamação. A modulação da função plaquetária por patógenos é uma estratégia de virulência essencial, com diferentes consequências para o hospedeiro. Tanto na sífilis quanto na leptospirose, as bactérias se disseminam pela corrente sanguínea e o comprometimento hemostático, trombocitopenia e coagulopatias são frequentes e associados a resultados adversos. Embora a interação de T. pallidum e Leptospira com as plaquetas tenha sido demonstrada in vitro, os mecanismos moleculares subjacentes e as consequências permanecem desconhecidos. Sabendo que a ligação do fator de von Willebrand (vWF) à membrana plaquetária e a desialilação são dois mecanismos bem conhecidos de clearance plaquetário, hipotetizamos que isso poderia ter papel na sífilis e na leptospirose. Por análises bioinformáticas dos genomas de T. pallidum e L. interrogans, identificamos 3 sialidases putativas e 4 proteínas contendo domínios de vWF tipo A. Nesta proposta, pretendemos estudar a possível desialilação plaquetária direta pelas sialidases bacterianas putativas, e a consequência das proteínas com domínio vWFA predito na disfunção plaquetária e desialilação mediada por enzimas. Avaliaremos se essas proteínas podem contribuir para o clearance plaquetário e trombocitopenia observada na sífilis e leptospirose, além de promover disfunção plaquetária e disseminação bacteriana. Esta proposta poderá identificar mecanismos de virulência e fisiopatologia nessas espiroquetoses e servir como base para o desenvolvimento de métodos profiláticos e terapêuticos inovadores.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Monica Macedo Bastos

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • novos derivados oxoindólicos como possíveis inibidores da enzima tirosina quinase bcr-abl com potencial aplicação para leucemia mieloide crônica (lmc)
  • Câncer é um termo geral para descrever um grupo de doenças que tem em comum o crescimento desordenado das células, sendo um dos maiores causadores de óbito da história da humanidade. A leucemia é uma neoplasia hematológica, que provoca a proliferação desordenada de leucócitos, sendo classificada como mieloide ou linfoide e como crônica ou aguda. A leucemia mieloide crônica (LMC) é uma desordem clonal de células-tronco hematopoiéticas com incidência anual de cerca de 15% de todas as leucemias. Esta desordem do sistema hematológico está diretamente associada ao cromossomo Filadélfia (Ph), que leva à formação de uma proteína denominada tirosina quinase Bcr-Abl. Cientistas da Ciba-Geigy (atual Novartis) identificaram o esqueleto fenilamino pirimidina piridina (FAPP) como potente e não específico inibidor de quinase. O imatinibe, que contém o esqueleto FAPP, é um fármaco efetivo no tratamento da LMC; porém, já são descritos casos de resistência e reincidência. Assim, torna-se crucial o desenvolvimento de novos inibidores de tirosina quinase. Desta forma, este projeto tem por objetivo a obtenção, caracterização e avaliação biológica de três novas séries de substâncias com potencial atividade antineoplásica. Todos os compostos são baseados em estruturas híbridas com o esqueleto FAPP e a isatina substituída no carbono C-5, visto que é um núcleo amplamente empregado na busca por novas substâncias biologicamente ativas frente ao câncer e a LMC. Adicionalmente, serão realizados estudos de docking molecular para definir o modo de ligação dos potenciais inibidores da enzima tirosina quinase. As metodologias aplicadas para síntese, avaliação biológica e docking molecular já são descritas na literatura, facilitando assim a conclusão do projeto no prazo estabelecido.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 28/06/2022-30/06/2024
Foto de perfil

Monica Motta Lino

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • qualificação profissional e de gestores de santa catarina em dcnt
  • O projeto Qualificação Profissional e de Gestores de Santa Catarina em Doenças Crônicas Não-Transmissíveis constitui-se em uma proposta apresentada pela Universidade Federal de Santa Catarina por meio do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Departamento de Enfermagem, elaborada com equipe interdisciplinar de pesquisadores, professores e gestores em saúde do Estado de Santa Catarina, assim representados: Departamento de Saúde Pública - UFSC, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC e Secretaria do Estado de Saúde SES-SC. Trata-se de um projeto sustentado na tríade pesquisa, extensão e formação, que inclui em seu bojo a capacitação de profissionais da saúde e gestores para o cuidado à pessoas com Doenças Crônicas Não-Transmissíveis. A proposta contempla uma análise diagnóstica - aqui denominada como avaliação situacional de Santa Catarina, que será fundamental para orientar as ações do projeto, incluindo, a elaboração dos processos formativos. A análise diagnóstica de Santa Catarina tem como componente a caracterização e capacidade instalada na APS e dos trabalhadores/profissionais envolvidos, cujos parâmetros são descritos detalhadamente na contextualização do presente projeto. Essa etapa será desenvolvida entre dezembro de 2020 e maio de 2021. A etapa de formação tem como objetivo desenvolver estratégias efetivas e inovadoras de formação para trabalhadores de saúde de nível superior e gestores da APS, nas temáticas de promoção da saúde no território e na prevenção e cuidado (farmacológico e não farmacológico) das DCNT, a partir da identificação de seus determinantes e análise situacional no território e orientadas por protocolos, guias e outros instrumentos para o cuidado em doenças crônicas, preconizados pelo Ministério da Saúde. Assim, está organizado em três propostas educacionais: um curso de especialização em cuidado às pessoas com DCNT (360h), um Curso de Aperfeiçoamento em DCNT (180h) e um Curso de Capacitação para Gestores (40h). Essa etapa será desenvolvida entre junho de 2021 e dezembro de 2022. Os processos formativos serão permeados por encontros presenciais com vistas a promover estratégias efetivas e inovadoras de promoção à saúde, prevenção e cuidado da DCNT; oficinas com gestores municipais da APS para apoiar a reorganização e aperfeiçoamento dos serviços e redes locais de atenção à saúde, com vistas à qualificação da prevenção e cuidado das DCNT e promoção da saúde no território do cuidado às pessoas com DCNT, em âmbito individual e coletivo/no território. Ainda, haverá a participação efetiva dos autores deste projeto no Congresso Catarinense de Saúde Coletiva, fomentando a temática DCNT e promovendo rodas de diálogo; a ocorrer entre janeiro e junho de 2023. Após seis meses dos processos formativos será desenvolvida uma pesquisa de avaliação de impacto ex post facto sobre as mudanças produzidas na organização dos serviços de saúde e no processo de trabalho das equipes para a atenção às pessoas com DCNT (junho a outubro de 2023). Os parâmetros para a avaliação pós-intervenção incluirão as dimensões: 1) alcance das formações: caracterização do público formado; 2) adesão: caracterização e dimensionamento dos equipamentos públicos participantes (da rede); 3) efetividade: refere-se ao quanto o objetivo proposto para o curso foi alcançado; e 4) análise crítica da implementação das mudanças: refere-se ao quanto a capacitação tornou-se institucionalizada ou se tornou parte das práticas de rotina e políticas organizacionais. Por fim, cabe salientar que transversalmente serão realizadas e promovidas um conjunto de ações de educação, popularização e/ou divulgação científica do conhecimento junto à sociedade, para diferentes tipos de público, do início ao término do projeto, que sejam transversais às suas etapas, tanto em articulação com a comunidade científica; gestores das três esferas de governo; profissionais de saúde, comunidades locais; conselhos de políticas sociais; e grupos e instituições que atuam nas áreas de educação formal e não formal.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 07/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Mônica Oliveira Batista Oriá

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • uso do preapp na predição da pré-eclâmpsia: avaliação da acurácia e custo-efetividade
  • A pré-eclâmpsia (PE) é uma doença que tem resultado em mais de 70 mil óbitos maternos e 500 mil óbitos neonatais no mundo (BROWN et al., 2018). Estimativas apontam que a PE representa 14% das mortes maternas ocorridas em países pouco desenvolvidos (NGENE; MOODLEY, 2019). Assim, há uma recomendação internacional em predizer a PE, ou seja, identificar gestantes de alto risco para modificar os cuidados pré-natais e instituir medidas de tratamento e prevenção em tempo oportuno, a fim de reduzir complicações e mortes decorrentes de PE. Considerando o desenvolvimento e expansão do eHealth/mhealth esta equipe desenvolveu um aplicativo para rastreamento em massa das gestantes com um teste sensível e de baixo custo que pode ser implementado tanto na rede pública como suplementar de saúde. O rastreamento oportuno além de reduzir mortes maternas e neonatais pode reduzir os custos de saúde e previdência. Logo, esta proposta visa investigar se o uso do aplicativo no 1º trimestre gestacional promove a predição de PE de modo que os profissionais possam implementar cuidados oportunos para evitar desfechos obstétricos e neonatais desastrosos. Além disso, buscaremos verificar a viabilidade econômica do aplicativo para ser utilizado no Sistema Único de Saúde e saúde suplementar. Dados de pesquisa anterior utilizando o algoritmo que deu suporte ao desenvolvimento do aplicativo em uma coorte retrospectiva envolvendo 733 gestantes revelaram uma sensibilidade de 67% com taxa de falso negativo de 10%, o que clinicamente é excelente. Iremos usar o aplicativo em uma coorte prospectiva incluindo as gestantes atendidas nas unidades básicas de saúde de Fortaleza que serão seguidas até o desfecho (parto) usando o telemonitoramento. Será avaliada a acurácia e calculada a relação custo-efetividade do aplicativo em reais e dólares americanos. O estudo é relevante por trazer uma tecnologia que possa contribuir para a redução da mortalidade materna, meta prioritária da Agenda 2030 das Nações Unidas
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Mônica Pereira dos Santos

Ciências Humanas

Educação
  • de covid a com vida – ainda que remota: experiências docentes de busca de inclusão em tempos de pandemia
  • Em 2020, quando a pandemia da COVID-19 chegou à América Latina, um dos sistemas sociais mais abalados, além do de Saúde, foi o Educacional e os profissionais da Educação. Escolas foram fechadas, crianças e jovens permaneceram em casa e os professores, classe profissional que compõe a principal base de sustentação do sistema educacional de qualquer país, precisaram se reinventar, profissional e pessoalmente. É que neste processo, tiveram revirado o exercício de sua docência, com o advento de diretrizes políticas emergenciais que assolaram o cotidiano das escolas em que trabalham em seus países, o que precarizou ainda mais o trabalho docente e colocou os professores em um lugar de maior exclusão quando analisada a história dessa categoria profissional. Tiveram, ainda, invadidos, pelo chamado ensino remoto, suas casas, vida pessoal, privacidade, sossego. Em decorrência de tudo isso, foram reviradas e invadidas suas saúdes física e mental. Veja-se que a grande maioria dos estudos, até meados de 2020, mais se dedicava à Saúde. Quando se aproximavam do campo da Educação, ficavam ora na escola como um todo, ora nos alunos e suas famílias. Mas não se falava nos professores. Este projeto quer saber e acompanhar que políticas foram e serão aquelas que mencionamos, que impactos causaram e causarão na classe professoral em termos do exercício de sua profissão e de sua saúde, especialmente a mental, e de que forma esses profissionais têm se adaptado e se adaptarão ainda (ou não) a todo este processo pelos próximos 3 anos. Quer, ainda, oferecer soluções a desafios levantados pelos participantes, por meio da edificação e consolidação de uma Rede Internacional Latino-americana de Inclusão na Educação Básica e da exploração e criação de tecnologias. Assim, realizaremos um estudo de delineamento qualitativo, de tipo colaborativo, comparativo e longitudinal (36 meses) com pelo menos 20 professores da Educação Básica (ao menos 5 de cada país) do Brasil, Argentina, Chile e Uruguai.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Monica Piccolo Almeida Chaves

Ciências Humanas

História
  • a militarização da questão agrária: as relações entre estado, empresários e repressão no processo de expropriação rural na região do vale do pindaré, maranhão (1964-1979)
  • Na esteira das pesquisas desenvolvidas no sentido de responsabilização dos grupos diretamente envolvidos com a ditadura brasileira, esta proposta de investigação estará centrada no processo de análise sobre a expropriação camponesa, marca indelével do Maranhão durante as décadas de 1960 e 1970, estruturando-se em torno de quatro núcleos de investigação: 1) as determinações e impactos da Lei de Terras Sarney, que ao garantir ao Estado o direito de rever a posse das terras particulares sem comprovação da respectiva cadeia sucessória ou de sua aquisição regular, inicia a trajetória de controle de grandes empresas sobre as terras maranhenses; 2) a atuação do Departamento de Desenvolvimento Agrário (DDA), órgão da Secretaria de Agricultura do Estado do Maranhão criado durante o governo Sarney, responsável pelo controle do processo de análise dos requerimentos para que emissão de títulos provisórios para as terras pleiteadas; 3) atuação da Companhia Maranhense de Colonização (COMARCO), criada por meio da lei nº 3.230, de 06/12/1971, cuja atuação estendeu-se até 1979, e que, em profunda articulação com o Departamento de Desenvolvimento Agrário, assumiu o controle de 2.300.000ha, dando início a um intenso Programa de Colonização (desenvolvimento de atividades industriais, agropecuárias, imobiliárias e comerciais) visando a atração de compradores por meio de um vigoroso processo de publicização na imprensa pernambucana, paulista e carioca, de avisos a interessados em aquisição de terras no Maranhão; 4) atuação dos órgãos de repressão no Vale do Pindaré, principal local de organização dos trabalhadores rurais na luta pela terra, com destaque para a ação da Polícia Militar no sentido de intervir no sindicato, prender suas lideranças e, principalmente, garantir proteção e impunidade para ação dos grileiros.
  • Universidade Estadual do Maranhão - MA - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Mônica Ribeiro de Oliveira

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • alimentos, clima e energia: projetos para a consolidação da pós-graduação na ufjf
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 08/01/2020-08/01/2025
Foto de perfil

Monica Santos Dahmouche

Outra

Divulgação Científica
  • os objetivos de desenvolvimento sustentável e a transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta
  • A proposta que apresentamos reúne 32 municípios e tem como objetivo fomentar as ações da SNCT realizadas no Museu Ciência e Vida em parceria com a UERJ. As envolvem a oferta de um curso de extensão de 18h sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável com integram a Agenda 2030. O curso terá tradução na linguagem de Libras a fim de torná-lo disponível ao público surdo. Ainda no mesmo tema, organizaremos uma exposição virtual também acessível aos surdos. A exposição será imagética e indicará algumas atividades que poderão ser desenvolvidas nas escolas ou em casa, de modo a aprofundar os temas associados aos ODSs.
  • Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do RJ - RJ - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Monica Taminato

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • centro multidisciplinar de otimização e validação de equipamentos de proteção individual para sustentabilidade e segurança na saúde.
  • Os profissionais de saúde representam um grupo de alta exposição ao novo coronavírus, com maior risco de desenvolver COVID-19. O paradigma utilizado no controle de infecção, em especial da segurança do paciente amplia-se para a segurança na saúde. O SARS-CoV-2 possui dimensão inferior à filtragem da N95 (20-160 nm), sendo assim, o desenvolvimento de materiais com dimensão de poro inferior ao apresentado pelo vírus é de grande interesse como zeólitas, a aplicação de partículas metálicas nanométricas, fotocatalisadores e sais, que possuam propriedades antimicrobianas, poderão atuar como barreira protetora. O uso prolongado deste equipamento de proteção tem causado lesões na pele dos profissionais, fato atribuído a não adequação anatômica para os diferentes fenótipos existentes e de materiais que resultem em conforto para o usuário, sendo necessária adequação tecnológica. Acrescenta-se a necessidade de desenvolvimento nacional de materiais adequados e sustentáveis, além da busca por novos produtos, a análise criteriosa do reuso seguro que promova proteção ocupacional para o enfrentamento da pandemia. A proposta busca promover autonomia nacional quanto ao desenvolvimento, validação e uso seguro e racional de EPI, considerando-se a aceitabilidade, ergonomia, prevenção de lesão de pele, reutilização com métodos de descontaminação, visando a segurança dos profissionais de saúde. As principais contribuições serão: Implantação do centro de desenvolvimento e validação de prototipagem e otimização de EPI; Desenvolver e validar EPI que promovam segurança ocupacional e não causem desconforto ou diminuam a acuidade visual de profissionais de saúde; Estudo do fator humano e medidas de segurança; Desenvolvimento e validação de protocolos de descontaminação e utilização de EPI para prevenção e controle do COVID-19 e outras doenças de alta transmissibilidade; Propor novos protocolos e assessoria à entidades como ANVISA.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Mônica Tejo Cavalcanti

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • tecnologia de produção de fermento láctico autóctone a partir de bactérias ácido-lácticas adaptadas ao semiárido brasileiro
  • O presente projeto está alinhado à diretriz estratégica de promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação, através do desenvolvimento de tecnologias para produção de fermentos lácticos autóctones, que possibilitem a evolução sustentável das cadeias agroalimentares vinculadas ao Semiárido; agregação de valor aos produtos regionais tradicionais; impacto sobre a qualidade de vida, inclusão produtiva e social. Nesse sentido, propõe-se desenvolver e validar a biotecnologia de produção de fermento láctico autóctone, a partir de bactérias ácido-lácticas adaptadas ao Semiárido brasileiro, aplicar em queijos tipo Coalho caprino e transferir a tecnologia para os laticínios localizados no estado da Paraíba. O projeto será constituído das seguintes etapas: processo de produção da biomassa das cepas autóctones utilizando substratos alternativos (I); processo de secagem para obtenção do fermento em escala laboratorial, estudo de embalagem e acondicionamento (II); escalonamento do processo de produção do fermento em escala laboratorial para escala industrial (III); transferência da tecnologia da aplicação dos fermentos autóctones à produção de queijos tipo Coalho caprino (IV); e elaboração do portfólio descritivo dos fermentos desenvolvidos (V). Os produtos validados serão avaliados quanto as características tecnológicas, microbiológicas e físico-químicas. Espera-se, com os resultados do projeto, contribuir com o desenvolvimento e aplicação de um fermento láctico autóctone com potencial biotecnológico inovador e de baixo custo; proporcionar uma redução de custos de produção aos laticínios da região, bem como impulsionar a produção de queijos tipo Coalho caprino com características diferenciadas e específicas do Semiárida brasileiro.
  • Instituto Nacional do Semiárido - PB - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Mônica Viegas Andrade

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • o custo econômico da malária no brasil
  • Embora existam modelos para estimar os custos econômicos da malária, estudos mais detalhados que decomponham o custo considerando os diferentes agentes envolvidos (provedores de saúde, indivíduos, comunidade), as desigualdades regionais, as perdas de produtividade, e outros custos não tangíveis são escassos. De forma geral, custos econômicos podem ser classificados em duas categorias, diretos (tratamento e controle) e indiretos (valor do tempo perdido devido à morbidade ou mortalidade prematura) e recaem sobre o sistema de saúde, famílias e sociedade. Apesar de existirem estimativas disponíveis para alguns países ou regiões, a diversidade metodológica é um impedimento para a comparação internacional. O custo econômico da malária no Brasil é desconhecido. Não há estimativa do custo total, nem de custos para unidades geográficas menores (que permitam capturar as heterogeneidades espaciais na transmissão e suas consequências sobre os gastos). Outra lacuna importante é a inexistência de estimativas de custo que permitam uma decomposição por tipo de atividade, (controle, vigilância, gerenciamento de surtos e prevenção de reintrodução) e como esses custos são financiados pelos agentes envolvidos (sistema de saúde, famílias ou sociedade). Essas lacunas impedem o planejamento estratégico do controle local da malária, e alocação ótima de recursos embasada em uma análise de custo-efetividade. A presente proposta pretende preencher essa lacuna. A partir do trabalho sobre a dengue, desenvolveremos um modelo para estimar o custo econômico da malária para o Brasil nos últimos cinco anos, desagregado por unidade da federação e tipo de parasita. Usaremos os últimos cinco anos a fim de obter estimativas para diferentes cenários de transmissão da doença, declínio (antes de 2017) e aumento (após 2017). A desagregação regional é fundamental haja vista a presença de padrões epidemiológicos distintos de transmissão da malária no Brasil: por um lado, a região amazônica (9 estados) concentra mais de 99% dos casos no país; por outro lado, a região extra-amazônica (os 17 estados restantes e o distrito federal) possui cerca de 600 casos, mais de 60% importados. A diferenciação segundo o tipo de parasita é necessária uma vez que o P. vivax tem custos extras relacionados a recaídas e hemólise em pacientes com deficiência de G6PD após tratamento com primaquina. Além disso o plano de eliminação no Brasil foca no P. falciparum (14). Em resumo, nosso estudo não apenas preenche uma lacuna de conhecimento, mas fornece uma estimativa detalhada do custo econômico da malária, que gerará insumos para a formulação de políticas eficazes de controle da malária nos níveis nacional e local. O objetivo geral desta proposta é fornecer uma estimativa mais abrangente do custo econômico da malária no Brasil, preenchendo a lacuna existente no conhecimento científico atual. Os objetivos específicos são: 1. Desenvolver um modelo detalhado para a estimativa do custo econômico da malária considerando diferentes tipos de custos e agentes envolvidos. Hipótese: Para avaliar adequadamente os custos da malária, é imprescindível considerar custos diretos e indiretos (da perspectiva do profissional de saúde e do indivíduo/comunidade) e diferenças por tipo de parasita (por exemplo, recaídas de P. vivax), padrão espacial da transmissão, e idiossincrasias nos regimes de tratamento (por exemplo, deficiência de G6PD). 2. Estimar o custo econômico da malária, decompondo por Unidade da Federação, ano, tipo de parasita e agente financiador (prestador de serviços de saúde, indivíduo/família e comunidade). Para tanto, serão utilizadas fontes de informações administrativas publicamente disponíveis, pesquisas domiciliares realizadas em municípios selecionados da Amazônia, e entrevistas qualitativas com gestores locais e tomadores de decisão envolvidos com os serviços de malária. Hipótese: Os custos da malária são heterogêneos regionalmente, em função de desigualdades na incidência, tipo de parasita, condições socioeconômicas, e esforços para impedir a reintrodução da doença. Considerar essas diferenças é crucial para a implantação adequada de estratégias de controle, devendo ser consideradas nas estimativas de custos. Dados administrativos são insuficientes para capturar os custos diretos e indiretos sendo, portanto, necessária a condução de pesquisas específicas com instrumentos padronizados para avaliar o custo e a carga da doença. 3. Desenvolver um aplicativo a ser utilizado pelo PNCM e pelos coordenadores locais, permitindo o cálculo dos custos econômicos da malária. Hipótese: Há carência de capacidade e treinamento locais que limitam o uso de dados coletados rotineiramente, enfraquecendo o planejamento e a implementação de políticas. Ao ter uma ferramenta acessível para calcular os custos econômicos da malária, os tomadores de decisão poderão formular políticas adequada para lidar com a carga da malária. Impacto. Apesar da expressiva carga da malária, os custos econômicos da doença no Brasil permanecem desconhecidos, dificultando a tomada de decisões adequadas no controle da doença em diferentes localidades. As atividades propostas por esse estudo abordarão essas lacunas. Desenvolveremos um modelo detalhado para orientar a estimativa dos custos econômicos da malária (Objetivo 1), quantificaremos esses custos para cada Unidade da Federação, decompondo por tipo de gasto, agentes financiadores e tipos de parasitas (Objetivo 2) e desenvolverems um aplicativo que permita aos formuladores de políticas o acesso rotineiro a esses custos (objetivo 3). É fundamental que dados sejam transformados em conhecimento e evidências concretos que possam orientar o desenho de políticas de controle da malária. Sem esse conhecimento, o ritmo e o sucesso dos esforços para eliminar a malária no Brasil serão muito mais lentos e potencialmente comprometidos.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 01/02/2020-30/11/2023
Foto de perfil

Mônica Yumi Tsuzuki

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • “fatores nutricionais e alimentares chaves associados à qualidade reprodutiva e larval do cavalo-marinho hippocampus reidi”
  • Atualmente, cavalos-marinhos encontram-se em alto risco de extinção. Para reduzir a pressão do extrativismo há necessidade de otimização do processo de produção em cativeiro. Pouco se conhece sobre a alimentação dos reprodutores, a qual é essencial para a nutrição e o bem-estar animal, garantindo uma prole com qualidade e em quantidade. A proposta objetiva avaliar o efeito de alimentos naturais sobre reprodutores e prole de Hippocampus reidi. Reprodutores selvagens serão coletados para compor as amostras de análise sob condições naturais e outra parte será destinada aos experimentos em cativeiro. Em cativeiro, será avaliada a predileção (filmagem) por diferentes dietas (misidáceos=M; pós-larva de camarão=PLC; Artemia adulta enriquecida=A; A+M; e A+M+PLC). Também será verificado o efeito da alimentação sobre os reprodutores (isótopos estáveis de carbono-IEC, atividade das enzimas digestivas-AED, frequência reprodutiva-FR, microbiota intestinal-MI) e sobre a qualidade da prole (tamanho-TP, peso-PP, coloração-CP e tempo de sobrevivência à inanição após o nascimento-TIAN, composição bioquímica-CBP, sanidade-S). Com base nos resultados, será escolhida dieta para experimento de taxa (2, 4, 6x/dia) e frequência (ad libtum e 15% do peso vivo) alimentar em reprodutores. Serão analisados: AED, FR, TP, PP, CP, TIAN,CBP e S. O perfil de ácidos graxos e de aminoácidos, AED e MI serão utilizados para comparação do cavalo-marinho silvestre com o de cativeiro. O apoio desta proposta viabilizará a única equipe do país, multidisciplinar, multi-institucional e com experiência nas atividades acima propostas, a realizar pesquisa com finalidade de viabilizar a cadeia de produção do H. reidi no Brasil, permitindo a inclusão de novos produtos da aquicultura com elevado valor no mercado, incrementando a renda de produtores, e poderá resultar em benefício social da comunidade local que se organizará em cooperativas de criação, sendo um agente ecológico de conservação dos estoques naturais.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025