Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Simone Wajnman

Ciências Sociais Aplicadas

Demografia
  • uma desigualdade leva à outra: diferenciais socioeconômicos na produção, consumo e transferência de trabalho doméstico não remunerado e as implicações para o mercado de trabalho
  • Nas sociedades modernas, a produção de bens e serviços nos domicílios para o consumo direto das famílias ocupa parte significativa do trabalho social. Essa produção é feita através do trabalho doméstico não remunerado. Há várias décadas, pesquisadores vêm chamando a atenção para a importância do trabalho doméstico dentro da economia e criticando o fato de essa produção não ser incluída na contabilidade da produção nacional, ignorando as longas jornadas nas atividades domésticas que as mulheres realizam, subestimando tanto a contribuição feminina para a economia como também o consumo das famílias. Para analisar a produção doméstica, as pesquisas de uso do tempo são essenciais. Atualmente, o Brasil não possui nenhuma pesquisa de uso do tempo representativa a nível nacional, o que limitou, por muito tempo, as possibilidades de análises. Essa limitação foi contornada a partir do desenvolvimento de uma metodologia que estima, a partir da PNAD, uma informação de melhor qualidade sobre o tempo que indivíduos dedicam ao trabalho doméstico não remunerado. O projeto ora proposto dará sequência a uma série de análises que se utilizarão da metodologia desenvolvida e aplicada aos dados das PNADs, que permite estimar informações inéditas sobre produção, consumo e transferência de tempo de trabalho doméstico não remunerado no Brasil. Uma vez que se dispõe, pela primeira vez, dessas informações, o objetivo é analisar os diferenciais entre homens e mulheres, em diferentes contextos socioeconômicos e arranjos domiciliares na produção doméstica e as conexões desses diferenciais com as desigualdades observadas no mercado de trabalho.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022