Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ana Paula Bispo da Silva

Ciências Humanas

Educação
  • a história de teorias, modelos e objetos como cenário para a formação de professores(as) de ciências
  • Há décadas a pesquisa sobre formação de professores(as) de ciências encontra-se no dilema entre teoria e prática; conteúdos e abordagens; contextos e especificidades; e outros paradoxos da realidade escolar. Somam-se a isso as políticas educacionais que parecem estabelecer objetivos para o futuro professor que vão muito além do que o currículo e o prazo de uma licenciatura permitem. Neste sentido, este projeto entende que os programas institucionais para a docência e para a pesquisa permitem, em ambientes de grupos de pesquisa, complementar a formação do(a) professor(a), incentivando uma formação crítica a partir da investigação e da prática reflexiva. Assim, este projeto pretende utilizar um espaço de laboratório para, a partir da investigação sobre o desenvolvimento de teorias, modelos e objetos, criar um ambiente para a formação de professores(as) de ciências exercitarem sua prática reflexiva através de diferentes abordagens. Entendemos como objeto de investigação em nosso laboratório a ciência canônica, e também os conhecimentos invisibilizados presentes em tradições orais e materiais, como brinquedos, artesanatos, narrativas decoloniais, sertanejas, femininas, masculinas e não-binárias. Quanto às abordagens, consideramos aquelas que a equipe possui expertise, como: abordagem histórica-investigativa; ciência e arte; modelagem matemática e resolução de problemas, narrativas históricas e a interface ensino de ciências e divulgação científica. Através de um acompanhamento sistemático do processo de envolvimento de diferentes atores no projeto, pretende-se responder as questões de pesquisa: que elementos a prática investigativa permite acrescentar na formação de professores (as) de ciências? De que forma tais elementos refletem na atuação dos futuros professores(as) de ciências durante seu exercício de docente? Como metodologia de pesquisa utilizaremos a de natureza qualitativa, com foco no processo (DBR), e a análise de conteúdo ou análise textual discursiva.
  • Universidade Estadual da Paraíba - PB - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Ana Paula Corona

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • prevalência da perda auditiva e fatores associados: estudo populacional em salvador - bahia
  • A perda auditiva (PA) é um problema de saúde pública que afeta, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 20% da população mundial, com maior concentração em países de baixa e média renda, onde há limitado acesso a diagnósticos e intervenções de saúde. Quando não tratada, a PA pode impactar negativamente na comunicação, cognição, educação, inserção e manutenção no trabalho e saúde mental, gerando custos anuais superiores a 980 bilhões de dólares, os quais poderiam ser evitados com a identificação precoce e intervenções reabilitativas. O relatório sobre audição (OMS, 2021) alerta para a necessidade de fortalecer os cuidados relacionados com a PA na população, considerando o aumento estimado deste agravo em 1,5 vezes nas próximas décadas, bem como a fragilidade dos sistemas de saúde exposta pela pandemia COVID-19. No Brasil, dados populacionais sobre a PA são escassos, sendo sua prevalência geralmente estimada a partir da autorreferência ou de testes audiológicos com grupos específicos. Soluções tecnológicas têm sido apontadas pela OMS como alternativas para a identificação da PA em grandes populações. Dentre estas, destaca-se o aplicativo para dispositivos móveis hearTest, o qual pode ser utilizado em ambientes não clínicos, com boa acurácia e baixo custo. Considerando a limitação de dados a respeito da saúde auditiva da população brasileira e mudanças epidemiológicas e socioeconômicas, possivelmente potencializadas pelo contexto pandêmico atual, o objetivo deste estudo é estimar a prevalência da PA e fatores associados na população de Salvador-Bahia, colaborando para implementação e fortalecimento de políticas públicas. Para tanto, será conduzido um estudo epidemiológico de corte transversal, exploratório, de base populacional, com uma amostra aleatória e representativa (n=1843). Será aplicado em domicílio, com o apoio de equipes da Atenção Básica, questionário sobre dados sócio demográficos e condições de saúde e realizada avaliação auditiva com o hearTest.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Ana Paula Couto da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • procores - caracterização e modelagem de processos de contágio em redes sociais de diferentes domínios
  • Redes sociais são a base da organização da sociedade, formadas por 2 elementos: pessoas e suas conexões (ex. familiar, amizade, trabalho). Tal combinação resulta em estruturas simples ou extremamente complexas. Em especial, conexões representam padrões de ligações que podem ser efêmeras/duradouras, casuais/intensas e pessoais/anônimas. Atreladas a elas, estão processos de contágio ou fluxos que passam pelas ligações entre as pessoas -- ex., doença, dinheiro, conhecimento, comportamento, obesidade. Para modelar redes e contágio, a maioria das soluções atuais utiliza grafos. Porém, eles não são totalmente realistas, e novos modelos de processos de contágio devem permitir: representação de diferentes classes de indivíduos e conexões, ligação entre processos e ocorrência concomitantes, e conexões com dois ou mais indivíduos ao mesmo tempo. Entender como conexões são formadas e como os tipos de fluxos permeiam tais redes é fundamental para entender como nossa sociedade se organiza e evolui. O objetivo é propor modelos matemáticos, estatísticos, de agentes e de aprendizado de máquina que consideram: múltiplos aspectos complexos de processos de contágio social e parametrização através de fontes de dados (ex., redes sociais online, mobilidade, colaborações). Tais modelos devem permitir classes de indivíduos e relacionamentos; modelar a co-ocorrência, causalidade e ligação entre processos de contágio; e representar multi-relacionamentos. Com o avanço de tecnologias e a experiência desta equipe em modelagem de redes sociais, gerenciamento de grandes volumes de dados, aprendizado de máquina e recuperação de informação, o objetivo é plausível. A metodologia inclui coleta de dados, definição das contribuições, aplicação e validação em problemas reais e pertinentes, e divulgação ampla de resultados. Este projeto também visa fortalecer a cooperação entre seus pesquisadores, a formação de recursos humanos e o desenvolvimento de aplicações de interesse para a sociedade.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Ana Paula Dalla Corte

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • lid4 - estimativas em inventários florestais: nova era com sensores lidar
  • As florestas ocupam mais de 60% do Brasil sendo distribuídas em diferentes biomas. Na Mata Atlântica, as florestas nativas são fragmentas e, entender suas dinâmicas é essencial para a sua conservação e preservação. O inventário florestal (IF) é a ferramenta para gerar informações quantitativas e qualitativas dos ambientes florestais. No IF, coletadas informações em campo de cada indivíduo presente nas unidades amostrais. No entanto, apesar de fornecerem informações valiosas e necessárias, são trabalhosos, caros e limitados. O LiDAR - Light Detection and Ranging (full-waveform-FW e discrete return-DR), comprovou-se poderoso para aplicação em IF. Incorporar dados de câmeras multiespectrais nestas análises vêm sendo tendência em estudos florestais. Porém, não existem protocolos metodológicos unificados para incorporação destas tecnologias em IF. A hipótese deste projeto é que o LiDAR (FW e DR) podem gerar/substituir as estimativas de área basal, volume, biomassa e carbono, geradas por IF e que, protocolos metodológicos de IF podem ser desenvolvidos. Ainda deve-se avaliar se será possível o reconhecimento de padrões de biodiversidade de florestas nativas. Nas 4 áreas de pesquisa serão usados dados do LiDAR orbital GEDI e de UAV-LiDAR GatorEye. Câmera multiespectral serão integradas visando avaliar a possibilidade de análise da biodiversidade dos fragmentos florestais a partir das mesmas. IF serão realizados para validar as informações produzidas. Algoritmos serão desenvolvidos para o reconhecimento automático de Araucaria angustifolia e a produção de pinhas nas árvores fêmeas. Serão desenvolvidos protocolos metodológicos para predição das variáveis qualitativas e quantitativas que tiveram potencial nas estimativas via sensores remotos.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ana Paula Del Vesco

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • ambiente materno e inicial sobre a capacitação da progênie para responder aos desafios futuros
  • A produção de pintainhos de boa qualidade depende da genética da matriz e também de condições ambientais que atuam para potencializar ou reduzir o potencial genético. Dessa forma, este trabalho visa possibilitar o melhor entendimento de como o efeito do ambiente materno e inicial pode ser alterado através de mecanismos epigenéticos para produzir efeitos benéficos na progênie, e como estes efeitos podem influenciar na capacidade dos filhos em responder às condições ambientais no futuro. Como os mecanismos epigenéticos são transferidos para as gerações seguintes, a epigenética intergeracional e transgeracional tem se tornado uma área promissora para atuar na compreensão da variação das respostas fisiológicas dos indivíduos ao meio ambiente. Estudos sobre o tema mostram que o transcriptoma das aves pode ser reprogramado pela manipulação de diferentes fatores durante a fase inicial causando alterações de longo prazo. Para atender nossos objetivos serão conduzidos 2 experimentos: Experimento 1- Efeito do grupo materno sobre o desenvolvimento embrionário e inicial de codornas de postura; O experimento 1 será desenvolvido sob a hipótese de que mães que conseguem ser mais produtivas durante o desafio por estresse por calor apresentam genética superior que pode garantir melhor desenvolvimento embrionário e melhor desempenho inicial para sua progênie; e Experimento 2- Efeito da interação entre genética materna e fatores da incubação sobre a capacitação da progênie para responder os desafios de seu ambiente durante a fase de crescimento. Serão testadas as hipóteses: (1) mães mais produtivas apresentam genética superior que pode garantir melhor desenvolvimento embrionário e melhor desempenho para sua progênie mesmo em condição de estresse; (2) A genética da mãe pode interagir com a modulação térmica que ocorre durante a incubação; (3) Os mecanismos de regulação gênica podem ser herdados da mãe e/ou adquiridos durante a incubação e atuar sobre o desenvolvimento da ave adulta.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025