Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Maria Goretti da Silva

Ciências Humanas

Filosofia
  • feira de ciencias no contexto do semiárido
  • Compreender o papel que ocupa a pesquisa na escola básica é um grande desafio. Sua importância é amplamente reconhecida pelos educadores. Para melhor compreender o exercício docente e discente, precisa-se repensá-lo e sistematizá-lo. E isto se consegue a partir da investigação reflexiva sobre a prática. Pesquisar a própria prática é possível. Por que, não? A realização de uma Feira de Ciências é de grande importância pois representa a culminância do que favorece o avanço da ciência, cultura, trabalho e tecnologia. Proporciona a troca de saberes entre discentes e docentes, impulsionados pelo desejo de aprender a aprender, aprender a ser, aprender a fazer e aprender a conviver. E, principalmente favorecer o progresso da pesquisa científica na Educação Básica.
  • Prefeitura Municipal de Mossoró - RN - Brasil
  • 26/03/2021-31/03/2023
Foto de perfil

Maria Helena de Melo Lima

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • efetividade da laserterapia no pé diabético: ensaio clínico randomizado
  • Entre as complicações do Diabetes Mellitus (DM) encontra-se o reparo tecidual prejudicado que pode evoluir para feridas de difícil cicatrização. Com isso, o objetivo do estudo é avaliar a efetividade da fotomodulação na redução da área da ferida e analisar presença das citocinas pro e antiinflamatória de pacientes com ferida no pé diabético. A hipótese desse estudo é que a realização da fotomodulação modulará as citocinas, favorecendo a cicatrização de feridas de difícil cicatrização. Trata-se de um ensaio clínico randomizado, o qual envolverá dois grupos: Grupo Intervenção, receberá hidrogel tópico e a fotomodulação (660 nm, potência de 30 mW, tempo de aplicação 10s em cada ponto (4 J/cm2), não ultrapassando a fluência de 100J/área, onda contínua, feixe visível, uma vez por semana, com seguimento de 90 dias. Grupo Controle, receberá hidrogel tópico com troca diária e avaliação semanal. Serão incluídos participantes com idade superior a 18 anos, com diagnóstico DM, com ferida de pé diabético, as feridas serão classificadas na escala de Wound, Ischemia, Foot infection. Critérios de exclusão, participantes que apresentarem sinais de infecção, doenças autoimunes com acometimento cutâneo como: lupus; pioderma gangrenoso; Síndrome de Steve Johnson. A coleta do material da ferida ocorrerá pela técnica de Levini, antes do início do tratamento e a cada 30 dias. As citocinas serão avaliadas pela técnica ELISA. Aplicação da fotomodulação será semanal, se cicatrização ocorrer antes de 90 dias, a participação será finalizada. Desfechos: Primário, comparar o tempo para a completa cicatrização entre os dois grupos e a evolução da porcentagem de redução da área da lesão ao longo dos dias. Secundário, porcentagem de feridas cicatrizadas completamente ao final de 90 dias. Os dados serão apresentados como a média ± SD. Usaremos teste não pareado para comparar dois grupos e Any-way ANOVA para comparar mais do que dois grupos. Será adotado o nível de significância 5%.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Helena Féres Saad

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • desenvolvimento de dotelisa utilizando biomarcador quimérico mt10.3:mpt64 no diagnóstico da tuberculose pleural
  • Inegáveis são os avanços em técnicas moleculares para o diagnóstico da tuberculose (TB), mas inegáveis são também as dificuldades e morosidade com que vem sendo implementados, e isto pode ser parcialmente atribuído ao fato que os testes não se caracterizam como produtos alvo de alta prioridade (TPP ou high-priority target product profile) recomendado pela WHO. Para estar no critério TPP um biomarcador deveria não necessitar, ou limitadamente, de instrumentos para ser testado e usar espécimes clínicos de mais fácil acessibilidade, facilitando seu uso no cuidado primário do paciente, pois a maior parte destes é de populações negligenciadas, moradores de rua, usuário de drogas, privados de liberdade e indígenas, bem como os casos paucibacilares (ex. TB pleural), todos apresentando graus de dificuldade no manejo para o diagnóstico rápido. Apesar dos avanços no teste de diagnóstico molecular rápido para TB, no derrame da tuberculose pleural (TBpl), uma das formas clínicas extrapulmonares mais comuns em áreas endêmicas para TB, o diagnóstico ainda é complicado. Os adultos jovens imunocompetentes geralmente são afetados como resultado da reativação de infecção latente, enquanto a doença primária ocorre frequentemente em crianças, e a administração de medicamentos específicos é de longe a ação mais importante para prevenir a disseminação de bacilos da tuberculose em condições mais complexas. Na verdade, em áreas de alta carga de doenças, os médicos enfrentam diariamente a dificuldade de diagnosticar TBpl e administrar tratamentos adequados aos pacientes com empiema tuberculoso ou fibrose pleural. O teste rápido Xpert MTB/RIF é necessário, embora ainda caro e restrito a centros com estrutura adequada e profissionais especializados, não atingindo níveis inferiores do sistema de saúde. Além disso, não diagnostica com precisão a TBpl, portanto, não é apropriado como um teste de triagem inicial em pacientes com suspeita de TBpl. Assim, em áreas de alta endêmicidade, o diagnóstico da TBpl se baseia no teste simples de adenosina desaminase (ADA), um biomarcador enzimático de ativação de linfócitos, que juntamente com o predomínio de exudato linfocitário contribuem para um diagnóstico rápido e diferencial de TBpl, mas apresenta sensibilidade variável. O nívei de IFN-γ embora seja descrito de alta sensibilidade e especificidade, as versões comerciais (IGRAs) são menos precisas; que pode ser devido à superestimulação de células T no espaço pleural. Assim, o teste de referência na TBpl é o exame histopatológico de biopsia pleural, que exibe sensibilidade variável, é demorado, de alto custo, exige pessoal qualificado e procedimento muito invasivo, assim frequentemente não é realizado. Portanto, é necessário aumentar a oferta de biomarcadores que se alinhem as expectativas da WHO e possam compor ferramentas diagnósticas simples, rápidas e de baixo custo. Previamente, nosso laboratório demonstrou a acurácia das proteínas específicas do Complexo M. tuberculosis, MT10.3 e MPT64 na detecção de ELISA IgA de fluido pleural (FP) na TBpl, com alta sensibilidade (72 %) e especificidade (96%). A fusão destas proteínas levou a um aumento da sensibilidade (81%) sem alterar a especificidade (95.5 %). Mais recentemente, a acurácia deste biomarcador foi confirmado e validado, prospectivamente, por ELISA FP-IgA MT10.3:MPT64 (86.2 % e 95%, respectivamente), e interessantemente foi demonstrado que a IgG sérica, um fluido corporal de relativo poder invasivo, embora apresentando menor sensibilidade (51,7%), manteve alta a especificidade. No entanto, não temos nenhuma pista sobre a aplicabilidade deste biomarcador em teste baseado em papel membrana. O ensaio dot-ELISA (dot-enzyme-linked immunosorbent assay) é um ensaio imunoenzimático de fase sólida baseado em membrana de nitrocelulose para detectar antígeno ou anticorpo. O Dot-ELISA é um procedimento simples, rápido e fácil para rastrear indivíduos ou várias amostras, e esta abordagem imunológica tem sido aplicada para o diagnóstico de várias doenças. Portanto, propomos i) demonstrar, que o marcador micobacteriano, uma molécula fusionada (MT10.3:MPT64), pode ter potencial TPP para auxiliar no diagnóstico rápido da TBpl na detecção de IgA e IgG no fluido pleural e soro em plataforma papel membrana (Dot-ELISA) que será utilizado como prova de princípio para ii) desenvolvimento de teste rápido na detecção da TBpl baseado na plataforma lateral flow.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 03/12/2020-30/06/2023
Foto de perfil

Maria Helena Neves Lobo Silva Filha

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • novos alvos e mecanismos de ação de toxinas inseticidas em mosquitos e impacto para o manejo de resistência
  • Biolarvicidas à base do Lysinibacillus sphaericus e Bacillus thuringiensis sorovar. israelensis (Bti) têm sido utilizados com sucesso para o controle de Culex quinquefasciatus e Aedes aegypti, porém, avanços em relação ao seu modo molecular de ação são necessários para aperfeiçoar o seu desempenho e, sobretudo, para superar a resistência. É importante ressaltar que o fracasso de muitos métodos de controle empregados ocorreu devido à falta de produção de conhecimentos aprofundados para subsidiar a inovação e o uso racional destes agentes. Estas bactérias produzem protoxinas inseticidas (cristais) com ação específica em receptores no epitélio intestinal de larvas de mosquitos. No âmbito deste projeto as principais lacunas do conhecimento são: 1) caracterizar novas moléculas do intestino de mosquitos que são potencialmente estratégicas para o modo de ação destas toxinas ainda não descritas a literatura; 2) elucidar a base molecular da sinergia entre duas principais toxinas uma do L. sphaericus (Bin) e uma do Bti (Cyt1Aa), cuja associação pode ser empregada para a prevenção de resistência de larvas à toxina Bin; 3) caracterizar moléculas que estão associadas ao um padrão de metabolismo diferencial de larvas de Culex quinquefasciatus com alta resistência à toxina Bin. O principal fator inseticida do L. sphaericus é protoxina Binária (Bin) cujo receptor é a -glicosidade Cqm1. A principal limitação do seu uso é a resistência à toxina Bin devido à ausência do receptor Cqm1 no epitélio intestinal, causado por mutações já descritas neste gene e que ocorrem em populações de C. quinquefasciatus na Região Metropolitana do Recife. Uma nova toxina a Cry48Aa-Cry49Aa também produzida pelo L. sphaericus liga-se a receptores diferentes do Cqm1 e tem importância estratégica para superar a resistência à toxina Bin. Estudos dos candidatos a receptores desta toxina revelaram uma nova classe de proteínas, as panteteínases, e seu envolvimento no modo de ação destas toxinas é um achado inédito. Um dos objetivos deste estudo é avaliar a expressão e caracterizar estas proteínas candidatas a receptores em larvas de mosquitos. No caso do Bti o cristal inseticida possui quatro protoxinas (Cry11Aa, Cry4Ba, Cry4Aa e Cyt1Aa) e pode ser usado superar a resistência à toxina Bin do L. sphaericus, pois, estas toxinas agem em outros receptores específicos, diferentes do Cqm1. Produtos conjugados contendo os cristais inseticidas de ambas as bactérias apresentam um arsenal tóxico de cinco toxinas que agem em sinergia. Uma das lacunas atuais é caracterizar a base molecular da sinergia entre as toxinas Bin (L. sphaericus) e Cyt1Aa (Bti), pois estas são as principais responsáveis pela ação de inseticidas combinados a partir das duas bactérias. Neste contexto o projeto visa também avaliar se o uso de um inseticida combinado tem a capacidade de reduzir ou até eliminar os alelos de resistência ao L. sphaericus, em ensaios realizados em laboratório, demonstrando assim a importância aplicada do uso destes compostos associados em programas de controle. O terceiro componente deste projeto visa investigar aspectos do metabolismo de larvas de C. quinquefasciatus resistentes à toxina Bin, revelados previamente por uma análise transcriptômica, e que conferem características importantes para o fenótipo de resistência. Assim este projeto visa elucidar lacunas importantes do conhecimento relativos a potenciais novos receptores de toxinas inseticidas para mosquitos, eficácia de ação combinada destas toxinas para o controle de mosquitos com baixo risco de resistência e caracterização de um metabolismo diferencial que confere o fitness biológico dos insetos resistentes.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2023
Foto de perfil

Maria Immacolata Vassallo de Lopes

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • economia criativa do audiovisual brasileiro independente: o papel da criatividade e o impacto da inovação no cenário produtivo das séries televisivas nacionais em tempos de pandemia. avaliação e propostas
  • Partindo das noções de economia criativa e inovação, este projeto busca identificar, observar e analisar o desenvolvimento da ficção televisiva de produtoras independentes nacionais, especialmente no contexto da pandemia de Covid-19. Nos últimos 15 anos, a descentralização dos editais públicos de fomento; a lei da TV Paga (12.485/11); e a entrada de novos players no mercado (como empresas de VoD) impulsionaram o crescimento do audiovisual independente. Em 2018, 69% dos títulos de ficção brasileira na TV aberta, TV paga e VoD eram de produtoras independentes. Por outro lado, novos desafios surgem com o desmonte do Ministério da Cultura, a consequente extinção de editais públicos, as tentativas de alteração na lei da TV Paga, e, mais recentemente, a pandemia. Buscaremos compreender como as mudanças no fomento de produtoras independentes impactam, quantitativa e qualitativamente, o conjunto de obras de ficção seriada produzidas entre o início do governo de Michel Temer (2016) até meados do terceiro ano do governo de Jair Bolsonaro (maio/2021). A estratégia metodológica envolve o recorte de seis produtoras independentes do eixo Rio-São Paulo que mais tiveram obras de ficção seriada produzidas via Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) nos últimos dezesseis anos. Adicionalmente, coletaremos e analisaremos dados sobre mudanças regulatórias, números de fomento, horas de exibição, além de entrevistas com aquelas produtoras sobre as mudanças trazidas pela pandemia. Será então possível ir além de compreender as atuais condições de atuação das produtoras, e fazer uma proposta de intervenção nesse cenário, a partir da criação de um hub criativo da ficção televisiva experimental. Este objetivo deverá ser o diferencial deste projeto, por tentar incubar novos processos de criação e inovação na economia criativa do audiovisual independente brasileiro, concebendo práticas coletivas que possam potencializar ações em face às transformações políticas, econômicas e culturais em curso.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Maria Ines Battistella Nemes

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • efeitos da organização do serviço de tratamento no alcance e manutenção da supressão viral do hiv e na cura da coinfecção com tuberculose na coorte de pacientes do sus que iniciaram tratamento antirretroviral de 2015 a 2021
  • No Brasil, a atenção à saúde em HIV tem produzido melhorias constantes nos indicadores epidemiológicos e no contínuo do cuidado. Persistem, porém, importantes diferenças entre regiões e entre grupos populacionais, que têm sido parcialmente explicadas por características sócio-demográficas. A organização do serviço responsável pelo tratamento do HIV pode complementar a explicação da variabilidade observada no alcance e manutenção da supressão viral e na mortalidade, como vem sendo mostrado em estudos internacionais. Embora existam dados sobre pacientes e serviços em diversas bases do SUS, não há estudos de abrangência nacional que analisem a relação entre as características de ambos os conjuntos de dados. Este projeto objetiva conduzir essa análise na coorte brasileira de pessoas de 15 ou mais anos de idade que iniciaram tratamento antirretroviral para o HIV entre 2015-2021, período que, permitirá, adicionalmente, avaliar o impacto da pandemia de SARS-COV-2 na assistência em HIV. Serão relacionados os dados dos pacientes (provenientes dos sistemas de informação do SUS: SINAN, SIM, SISCEL, SICLOM) e dos serviços (provenientes do inquérito Qualiaids de avaliação da organização dos serviços de tratamento) e analisados em modelo multinível de efeitos mistos. Os desfechos principais são: tempo de alcance e manutenção da supressão viral, cura da tuberculose (TB) dos casos de coinfecção, abandono de tratamento e óbito. As possíveis associações encontradas entre características do serviço e desfechos clínicos contribuirão diretamente para informar as iniciativas de melhoria da qualidade do cuidado em HIV e em HIV-TB de todos os níveis de gestão do SUS.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Maria Inês Pegoraro Krook

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • programa de redução de bulbo faríngeo em indivíduos com fissura palatina
  • Introdução: Evidências clínicas mostram que certos pacientes com fissura palatina congênita, que apresentam disfunção velofaríngea (DVF), tratados com obturador faríngeo podem desenvolver um aumento na atividade da musculatura velofaríngea durante a fala, a ponto de diminuir (ou até eliminar) consideravelmente o “gap” velofaríngeo. A redução do tamanho do bulbo faríngeo envolve o trabalho interdisciplinar do dentista (que fará os desgastes no bulbo faríngeo até chegar ao número de reduções desejadas) e do fonoaudiólogo (que o orientará na realização das reduções durante o programa de redução do bulbo). Este trabalho levanta a hipótese que o “gap” velofaríngeo desses pacientes pode diminuir consideravelmente após um programa de redução de bulbo faríngeo (PRB), favorecendo a indicação da cirurgia secundária (faringoplastia ou repalatoplastia), uma vez que o prognóstico cirúrgico foi alcançado. Objetivo: O presente estudo tem como objetivo avaliar e comparar os achados nasoendoscópicos das estruturas velofaríngeas de indivíduos com fissura palatina operada, submetidos ao tratamento protético da DVF, antes e após um programa de redução do bulbo faríngeo. Material e Métodos: A casuística será composta por, no mínimo 10 pacientes, de uma amostra de conveniência constituída por pacientes, de ambos os sexos, com fissura palatina ou labiopalatina congênita operada, que foram submetidos ao tratamento protético da DVF, por meio de obturador faríngeo. Os pacientes que atenderem aos critérios de inclusão serão submetidos a um PRB, que será constituído por reduções do bulbo faríngeo durante o exame de nasoendoscopia e terapias de fala intensiva.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 23/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Maria Iracilda da Cunha Sampaio

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • pesquisas em areas estrategicas - ufpa
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 09/01/2020-09/01/2025
Foto de perfil

Maria Iracilda da Cunha Sampaio

Ciências Biológicas

Genética
  • aumentando a competitividade do pescado produzido na região costeira amazônica: desenvolvimento de métodos moleculares rápidos, acurados e custo-efetivo para autenticação e certificação de peixes de importância comercial.
  • O setor pesqueiro vem crescendo mundialmente, bem como o potencial de adulteração dos produtos por substituição de espécies. Os peixes processados vêm ampliando mercado globalmente, mas, embora tenham maior aceitação e valor agregado, são mais propensos a fraudes pois perdem suas características morfológicas distintivas durante o processamento. Meta-análises têm demonstrado que globalmente as taxas de substituição de pescado tem variado entre 8% e 30%, sendo muitos casos caracterizados como fraude comercial. Recentes análises de DNA barcoding revelaram que para os peixes alvo deste projeto há consideráveis taxas de substituição de 22%, 26% e 45,4% para Lutjanus purpureus, Brachyplatystoma rousseauxii e Cynoscion acoupa, respectivamente, e todos apresentam indícios de fraude comercial, pois espécies mais baratas estão sendo comercializadas. Além dos problemas econômicos, as substituições podem ocultar a pesca ilegal, resultando em riscos à conservação, e trazer riscos à saúde, quando as substituintes têm potencial alergênico ou elevada contaminação por poluentes. Deste modo, torna-se fundamental assegurar a veracidade da informação rotulada, garantir a rastreabilidade e segurança, além de aumentar a competitividade dos produtos brasileiros. Portanto, este projeto visa desenvolver métodos moleculares, que sejam acurados, rápidos e custo-efetivos, para autenticar e certificar peixes de importância comercial (C. acoupa, L. purpureus e B. rousseauxii). Para alcançar os objetivos pretendemos determinar regiões espécie específicas e desenvolver protocolos baseados em PCR (multiplex, PCR-RFLP e/ou PCR em tempo real) amplamente utilizados, reconhecidamente eficientes e sensíveis para autenticar pescado. Finalmente, os laboratórios envolvidos serão habilitados para certificar pescado processado pela indústria brasileira, o que aumentará a competitividade do setor nacional e internacionalmente, e poderão auxiliar as agências brasileiras de fiscalização.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Maria Isabel Barros Bellini

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • identificação e difusão de inovações tecnológicas para enfrentamento de desastres desenvolvidas pelo serviço social no brasil, austrália, italia e áfrica do sul
  • Desastres afetam comunidades e podem provocar danos em dimensões globais gerando perdas humanas, materiais, econômicas e ambientais, impactando no funcionamento de serviços impondo as politicas publicas, as diferentes profissões e a sociedade em geral uma organização que muitas vezes excede as capacidades existentes e exigem ações de mitigação e prevenção.O assistente social é profissional com competência para,utilizando estratégias e tecnologias, intervir na gestão de desastres e no atendimento direto a população para o acesso aos direitos básicos e benefícios necessários para a organização na crise e no pós crise.Nessa perspectiva, o projeto tem como indagação: Quais inovações tecnológicas e estratégias para enfrentamento de desastres, desenvolvidas pelo Serviço Social no Brasil, Austrália, Italia e África do Sul, podem ser replicadas e difundidas na perspectiva interprofissional e colaborativa contribuindo para prevenção e mitigação dos efeitos desses eventos em diferentes realidades? Para responder pretende Identificar e difundir inovações tecnológicas e estratégias desenvolvidas pelo Serviço Social para enfrentamento de desastres nos 4 países participantes a fim de potencializar o uso por diferentes áreas profissionais em nível nacional e internacional contribuindo de forma interprofissional e colaborativa na prevenção e mitigação dos efeitos desses eventos. A metodologia é composta de várias etapas em que está previsto: pesquisa documental (em IES brasileiras e estrangeiras sobre formação em desastres), pesquisa bibliográfica em bases nacionais e internacionais e pesquisa de campo com assistentes sociais que atuaram em desastres nos 4 países identificando inovações tecnológicas e estratégias que tenham potencial para serem difundidas e multiplicadas de forma interprofissional e colaborativa. Cada equipe assume a coordenação em seu país e a coordenação geral esta no PPGSS/PUCRS. Pretende-se realizar Missões para aprofundamento das parcerias internacionais.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Isabel de Azevedo

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • estudo da distribuição, diversidade genética, relações filogenéticas, suscetibilidade antifúngica in vitro e resposta ao tratamento antifúngico de isolados animais, humanos e ambientais de sporothrix spp.
  • A esporotricose é uma zoonose fúngica com impactos significativos na saúde humana e animal. É considerada endêmica nas regiões Sudeste e Sul do Brasil. Apesar do risco de morte de humanos estar associado a indivíduos imunocomprometidos, a enfermidade gera um elevado custo social devido à dor, risco de infecções secundárias e prejuízos à autoestima do paciente, causados pelas lesões. Para os animais, principalmente para os gatos domésticos, gera alta taxa de letalidade, causando lesões cutâneas extensas com alta carga leveduriforme que contaminam seres humanos, animais e o ambiente. A utilização da técnica moleculares vem demonstrando diferenças genética em cepas Sporothrix spp., indicando, ao contrário do que se acreditava, que se trata de uma população com alta diversidade genética. Essas variações demonstram que a virulência da infecção depende da cepa, onde isolados altamente patogênicos disseminam para uma infecção sistêmica mais facilmente e com uma resposta muito variável aos fármacos de escolha. Diferente da maior parte das espécies, sua ocorrência é restrita ao Brasil e suas características filogenéticas e epidemiológicas ainda não são conhecidas o suficiente para que sejam criadas medidas realmente capazes de controlar a esporotricose zoonótica no país. Para isso, a presente proposta propõe o estudo da distribuição, da diversidade genética, das relações filogenéticas, da resistência antifúngica e da resposta ao tratamento antifúngico de isolados animais, humanos e ambientais de Sporothrix spp., provenientes de Belo Horizonte e região metropolitana, áreas epidêmicas para esporotricose zoonótica. Os resultados desse estudo serão obtidos através de um estudo de caso-controle, ensaios laboratoriais e técnicas moleculares que permitirão estabelecer os fatores espaciais, moleculares e de resistência relacionados à epidemiologia da esporotricose em ambientes urbanos, contribuindo para uma abordagem de saúde única no controle desta
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Isabel Moura Nascimento

Ciências Humanas

Educação
  • o projeto educacional dos intelectuais paranaenses na primeira república e a educação dos negros
  • A pesquisa investigará o projeto educacional paranaense nas publicações dos intelectuais na imprensa do Paraná, nas duas décadas iniciais da primeira República, que disseminavam o pensamento da elite econômica, política e cultural visando a formação do “Novo Homem” e de uma sociedade de acordo com o ideário republicano liberal. Os escritos desses intelectuais defensores do projeto republicano enalteciam a imigração europeia, como estratégia de mudanças sociais e desenvolvimento, sem considerar a presença e participação da população negra. A imprensa no final do século XIX difundia a ideia da expansão da educação, com a criação dos grupos escolares, como redentora da nação e como instrumento de modernização e desenvolvimento, sendo considerada como os pilares que dariam sustentação para construção da nação. A questão central da pesquisa: O projeto educacional proposto pelos intelectuais paranaenses no início da primeira República contemplava algum tipo de educação para a população negra? Como hipótese consideramos que os intelectuais paranaenses defensores do ideário republicano liberal, não tinham intenção em atender a população negra na oferta de educação, tendo em vista a priorização da imigração europeia. A pesquisa tem relevância por possibilitar a discussão e a compreensão do projeto de educação paranaense concebido sob o ideário republicano liberal, que permeava o contexto da primeira República e o processo de invisibilização e discriminação dos negros na ordem republicana. A pesquisa será realizada nas seguintes etapas: Elaborar o estado do conhecimento sobre o tema e o objeto da pesquisa; Realização de levantamento e coleta das fontes históricas da pesquisa (revista e jornais); analisar a proposta educacional dos intelectuais nos artigos publicados na Revista Club Curitibano; Analisar a proposta educacional dos intelectuais nos artigos publicados pelos jornais; Redação de textos com os resultados da pesquisa e divulgação.
  • Universidade Estadual de Ponta Grossa - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Isabel Toulson Davisson Correia

Ciências da Saúde

Nutrição
  • superfície corporal, composição corporal e estado nutricional: análise do impacto na toxicidade e qualidade de vida de pacientes oncológicos
  • A desnutrição é altamente prevalente em pacientes oncológicos e tem impacto negativo na evolução e no tratamento desses enfermos. Em particular, salienta-se que muitos dos medicamentos quimioterápicos são administrados tendo como base a superfície corporal do indivíduo, o que pode representar risco aumentado de toxicidade, especialmente entre aqueles com importante perda muscular. De sorte que é extremamente relevante que o adequado diagnóstico nutricional e da composição corporal seja feito o mais precocemente na trajetória terapêutica. Contudo, o diagnóstico do estado nutricional e da composição corporal tem sido motivo de controvérsias, em particular, no que tange ao melhor instrumento para ser utilizado nos distintos cenários clínicos e, considerando-se a disponibilidade de instrumentos e os custos associados. Recentemente, foi publicado a Global Leadership Initiative on Malnutrition (GLIM) que inclui três variáveis fenotípicas e duas etiológicas, tem como objetivo padronizar o diagnóstico nutricional. Este é alcançado com, pelo menos, a combinação de uma variável fenotípica e outra etiológica. Entretanto, é necessária a validação do GLIM em diferentes contextos clínicos, especialmente entre pacientes oncológicos, com altas taxas de desnutrição. A validação do GLIM deve ser concorrente e preditiva. Assim, além dos instrumentos padrão tais avaliação clínica e circunferências, outros como calorimetria, tomografia computadorizada (TC) e PET-CT poderão auxiliar nesse processo. Para tal, pacientes oncológicos internados no hospital das clínicas da UFMG bem como pacientes ambulatoriais que serão submetidos ao PET-CT serão incluídos no estudo. Todos serão classificados quanto ao grau de desnutrição de acordo com os distintos instrumentos e o GLIM. Ademais, entre os pacientes hospitalizados, desfechos clínicos, tempo de internação e mortalidade serão avaliados.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Izabel Chiamolera

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação do status de iodo e exposição aos desreguladores endócrinos na gestação e sua experimentação em modelo de zebrafish
  • O período gestacional é responsável por importantes mudanças na fisiologia tiroidiana, quando ocorre um aumento pela demanda de iodo e dos hormônios tiroidianos. Por sua vez, os hormônios tiroidianos exercem um papel importante durante a gestação pois atende a demanda metabólica da mãe e do feto. Quando ocorre um desequilíbrio nestes hormônios a gestante estará mais exposta a eventos como aborto e trabalho de parto prematuro, além do feto estar sujeito a alterações no desenvolvimento, podendo acarretar danos até na vida adulta. Adicionalmente, fatores externos podem afetar a função tiroidiana, como os desreguladores endócrinos (DEs), que são substâncias químicas naturais ou sintéticas capazes de interferir na função hormonal. Quando essa exposição ocorre durante as chamadas “janela de susceptibilidade” podem gerar danos irreversíveis ao organismo exposto e sua prole. Por isso, o objetivo desse estudo é conhecer o status de iodo e de exposição à plásticos, seus derivados e pesticidas em mulheres gestantes em todos trimestre gestacionais e correlacionar com níveis de TSH do recém-nascido no teste triagem neonatal. Metodologia: Estudo de coorte prospectivo, pacientes gestantes eutiroideas e com diagnóstico de doença tiroidiana atendidas no ambulatório de Tiroide e Gestação UNIFESP e UFOB responderão um questionário de exposição à plásticos e derivados juntamente com anamnese nutricional, a cada trimestre gestacional serão coletadas amostras de urina para dosagem da iodúria, e de diversos DEs (plásticos e pesticidas), além de uma amostra de sangue para avaliação de função tiroidiana. Após o parto será solicitado o resultado da dosagem de TSH realizada no teste de triagem neonatal do recém-nascido. Em uma segunda etapa, animais de experimentação (zebrafish) serão expostos aos principais DEs encontrados nas gestantes para os estudos de mecanismos patológicos de doenças tiroidianas desencadeadas por essas substâncias ou alterações no suprimento de iodo.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Jose Lima da Silva

Ciências da Saúde

Odontologia
  • epidemiologia e diagnóstico das doenças e agravos bucais – rede de cooperação acadêmica entre uepb e ufmg
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Estadual da Paraíba - PB - Brasil
  • 05/03/2020-04/03/2025
Foto de perfil

Maria Laura Costa do Nascimento

Ciências da Saúde

Medicina
  • a interface materno-fetal na infecção pelo sars-cov-2 e investigação da associação com pré-eclâmpsia
  • Introdução: A infecção por SARS-CoV-2 tem grande impacto na gestação, com maior risco de desfechos adversos. Tem sido sugerida maior frequência de pré-eclâmpsia (PE), considerando que o vírus usa receptores (ACE-2) para entrar nas células, que são fundamentais no sistema de regulação da homeostase pressórica. A redução de ACE-2 se associa à PE. No entanto ainda existem muitas dúvidas sobre mecanismos envolvidos na interface materno-fetal, como liberação de fatores angiogênicos e imuno-modulação placentária. O objetivo do estudo é determinar se a infecção por SARS-CoV-2 na gravidez aumenta o risco de ocorrência de PE, com avaliação de alterações na interface materno-fetal, descrição de características morfológicas placentárias, expressão de fatores angiogênicos e caracterização de células imunes. Método: estudo de coorte considerando casos suspeitos/confirmados de COVID-19 incluídos no projeto REBRACO-REde BRAsileira de Covid em Obstetrícia (729 casos incluídos até o momento), para dados maternos e perinatais. Análise secundária, comparando casos positivos e negativos para COVID-19, com e sem diagnóstico de PE. Cerca de 250 casos (da UNICAMP (Campinas) e HCPA (Porto Alegre) tem disponibilidade de amostras biológicas diversas, sendo possível realizar análise morfológica placentária (segundo Consenso Amsterdam, 2016), investigação viral (RT-qPCR e hibridização in situ fluorescente-FISH) e caracterização de células milelóides placentárias (imunohistoquímica e citometria de fluxo). Além da dosagem sérica dos fatores relacionados à angiogênese s-Flit e PlGF (aparelho Roche Cobas, kits de Elecsys® tecnologia de eletroquimioluminescência). Este estudo pretende esclarecer se a infecção por SARS-CoV-2 favorece o desenvolvimento da PE ou se, na gravidade da doença, a lesão endotelial, multissistêmica da sepse por COVID-19 gera alterações PE-like. Isto pode ser fundamental para guiar a assistência e definir o momento do parto, especialmente em casos muito graves e pré-termo.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Maria Laura da Costa Louzada

Ciências da Saúde

Nutrição
  • desigualdades sociais em saúde e nutrição em diferentes ciclos da vida no brasil: distribuição, tendência temporal e projeções
  • “O Brasil não é para principiantes”, dizia Tom Jobim. Nada mais verdadeiro quando o assunto é saúde pública. O compromisso com a melhoria das condições de vida dos brasileiros requer aprofundamento no que concerne à complexidade de um país de tamanho continental, marcado por profundas desigualdades sociais. Nas últimas décadas, o Brasil vem enfrentando uma rápida transição epidemiológica, que reverbera em uma mistura de avanços e retrocessos dos indicadores de saúde. Melhorias substanciais foram observadas nos indicadores de amamentação e desnutrição infantil. Por outro lado, ocorreram pioras importantes nos hábitos alimentares, principalmente pelo aumento do consumo de alimentos ultraprocessados, além de uma explosão dos casos de obesidade. A disponibilidade de uma série histórica de inquéritos epidemiológicos, que coletam dados de alimentação e nutrição em diversos ciclos da vida juntamente com informações socioeconômicas, permitirá a atualização da tendência temporal desses indicadores, bem como a avaliação da evolução das desigualdades sociais nos mesmos. Além disso, eles permitem o desenvolvimento de modelos preditivos, que podem ser utilizados para estimativas dos indicadores no nível municipal, o que refina as informações que guiarão gestores na definição de prioridades de ação. Utilizaremos dados de consumo alimentar e de obesidade das POFs 2008-9 e 2017-8, PENSEs 2012, 2015 e 2019, PNSs 2013 e 2019 e Vigitel 2006-2019 e indicadores de aleitamento materno de crianças <5 anos do ENANI 2019-20. Os estratificadores sociais serão: sexo, raça/cor, moradia, renda e escolaridade. A desigualdade será avaliada por razões, índice de concentração e de inclinação de desigualdade. Regressões avaliarão mudanças temporais da desigualdade no consumo alimentar e na obesidade. O ENANI será a base empírica para o desenvolvimento de modelos de predição do risco de práticas alimentares não saudáveis passíveis de estimação em nível municipal por meio de modelagem multinível.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 10/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Maria Lidia Bueno Fernandes

Ciências Humanas

Educação
  • o direito à cidade para e com crianças e jovens: dispositivos visuais e a ocupação do espaço público
  • Este projeto de pesquisa propõe o desenvolvimento de estudos teórico-práticos sobre as temáticas do direito à cidade, jovens das periferias urbanas e sua espacialidade, bem como o uso de dispositivos visuais, ou narrativas destinadas ao diálogo com jovens de quatro cidades, duas brasileiras e duas mexicanas sobre o tema do território em sua complexidade histórica e geográfica. Pretende identificar práticas contra-hegemônicas e ouvir as vozes dos sujeitos em suas espacialidades, bem como identificar os saberes propostos / difundidos e as articulações construídas nesses locais em relação às vivências cotidianas dos sujeitos da pesquisa. O projeto pretende produzir, ao final da pesquisa, um acervo multimídia, com vídeos, fotografias e narrativas desenhadas, além de materiais com objetivos educacionais. Conhecer o diálogo que jovens das periferias urbanas do Distrito Federal Brasileiro, de Niterói, Cidade do México (DF) e San Cristóbal de Las Casas (Chiapas / México), estabelecem entre a vida, a cidade e a escola. A realização da pesquisa justifica-se pela relevância do tema na perspectiva de tecer redes e espaços de escuta, acolhimento, apoio e visibilidade desses sujeitos, essenciais na construção de outro modelo de sociedade. O projeto busca conhecer a realidade dos jovens de 13 a 16 anos nas localidades citadas. A primeira etapa da pesquisa será realizada por meio de pesquisa de campo e pesquisa sobre o acervo de pesquisas anteriores a esta, especialmente no que diz respeito aos dispositivos visuais existentes. Num segundo momento, dialogaremos com os jovens que produziram este material, para estabelecer com eles um protocolo de pesquisa que será utilizado neste projeto. O foco de interesse é saber, por meio desses dispositivos visuais, seu local de residência, infraestrutura urbana, alguns dados sobre o acesso aos bens culturais, equipamentos urbanos e seu envolvimento nas questões da cidade.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Lúcia Bonfleur

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • efeitos obesógenos dos dois herbicidas mais utilizados no brasil: atrazina e glifosato
  • A utilização de agrotóxicos aumenta a produtividade agrícola, porém o consumo de produtos cultivados com estes agroquímicos tem contribuído para o aumento do risco de doenças crônicas degenerativas. No Brasil os herbicidas à base de glifosato (GBH) ou atrazina (ABH) são os mais utilizados, mas estudos demonstram que estes herbicidas podem prejudicar a reprodução, a função hepática e endócrina, e aumentar o risco ao câncer. Contudo, atualmente, somente a atrazina é considerada agente químico desregulador endócrino (DE) e carcinógeno. Portanto, mais evidências científicas são necessárias para que as agências regulatórias, especialmente no Brasil, tenham suporte dos riscos à saúde promovidos por estes herbicidas, e assim reconsiderem suas permissões e valores de exposição. Recentemente, nosso grupo de pesquisa demonstrou que a exposição ao GBH na vida intrauterina prejudica a reprodução em camundongos machos. Nosso estudo foi citado em 2020 pela agência de substâncias tóxicas e registro de doenças dos Estados Unidos, sendo um documento importante para dar suporte à Environmental Protection Agency para classificar o glifosato como DE. A literatura carece de dados que demonstrem se a exposição aos GBH ou ABH podem contribuir para o avanço da obesidade e de suas comorbidades. Assim, nossa hipótese é de que a exposição a estes herbicidas, durante a puberdade ou senescência feminina, promova ações de DEs que alterem a homeostase energética exacerbando a obesidade, esteatose e câncer. Para isso, o metabolismo lipídico, a morfofunção hepática, a adiposidade e o risco ao mieloma serão avaliados em camundongos que serão expostos aos herbicidas na puberdade (machos e fêmeas) ou na pós-menopausa. Além de fomentar a revisão da classificação de risco e do uso desses agentes químicos, os dados do estudo permitirão a formação de Mestres e Doutores, contribuindo para a consolidação dos PPGs envolvidos e fixação destes profissionais especializados nas regiões envolvidas com a pesquisa.
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná - PR - Brasil
  • 22/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Lucia Cardillo Corrêa Giannella

Ciências da Saúde

Medicina
  • expressão gênica em células do sedimento urinário como indicadora da contribuição dos lípides plasmáticos para a evolução da doença renal no diabetes mellitus
  • A dislipidemia é um fator de risco para a doença renal diabética (DRD), que é a segunda causa-base de ingresso em programa de diálise no Brasil. A trigliceridemia conferiu, em indivíduos com diabetes mellitus (DM) tipo 1 acompanhados no Hospital das Clínicas da FMUSP, um risco de 2,4 vezes para presença de menor taxa de filtração glomerular estimada (TFGe). Neste estudo, será testada a hipótese de que a elevação da trigliceridemia e de ácidos graxos livres (AGLs) circulantes contribua para a evolução da DRD. Ela se baseia na premissa de que o tráfego tubular de albumina enriquecida em AGLs favorece o aporte de lípides às células tubulares, deflagrando vias inflamatórias e pró-fibróticas que se refletem na expressão gênica de células do sedimento urinário. Assim, serão comparados, em indivíduos com DM 1 e 2, em função do declínio da TFGe (declínio renal rápido [DRR] e declínio renal lento ou ausente [DRLA]): 1) a expressão de genes relacionados à captação de AGLs e de albumina (CD36, SLC27A1 [FATP1], SLC27A2 [FATP2)], SLC27A4 [FATP4], FABP1, CUBN [cubilina] e LRP2 [megalina]), à inflamação (interleucinas) e à fibrose (fator de crescimento transformante b) em células do sedimento urinário e 2) o perfil lipídico (incluindo concentrações plasmáticas de AGLs). A expressão dos genes-alvo citados acima e de genes relacionados à apoptose será avaliada em células tubulares renais expostas à albumina enriquecida em AGLs (preparada in vitro ou isolada do soro de indivíduos com DM com diferentes trigliceridemias) após sensibilização prévia em meio de cultura com alta concentração de glicose e com produtos de glicação avançada. A identificação de genes com expressão diferencial entre indivíduos com DRR e DRLA em células renais isoladas de urina, um material órgão específico de fácil obtenção, tem potencial de ser uma abordagem não-invasiva para predizer a evolução da DRD, além de contribuir para o melhor entendimento da participação da trigliceridemia nesta complicação.
  • Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025