Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

André Alexandre Guimarães Couto

Ciências Humanas

Filosofia
  • expotec rio'2021: exposição da produção em ciência e tecnologia de alunos de cursos de educação profissional do rio de janeiro
  • A EXPOTEC RIO'2021 - a Exposição da Produção em Ciência e Tecnologia de Alunos de Cursos de Educação Profissional de Nível Médio, é um evento realizado desde 1998, e a partir de 2004, como evento integrante da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). É um evento aberto, gratuito para apresentadores de trabalhos e para o público visitante. Conta com a participação de estudantes do ensino médio, de cursos regulares deste nível de ensino e/ou de cursos de educação professional de nível médio. O evento, organizado e realizado pelo CEFET/RJ, apresenta a cada ano uma média de 200 projetos, sejam dos alunos da própria instituição organizadora, sejam de outras instituições e redes de ensino (pública estadual, pública federal e privada). Com a rede pública municipal da cidade do Rio de Janeiro, temos a parceria para a promoção da visitação guiada voltada para estudantes do ensino fundamental, com o objetivo de divulgar o conhecimento em Ciência e Tecnologia para um público ainda mais jovem e em formação educacional. Paralelo a este evento, o CEFET/RJ promove o Ciclo Multidisciplinar de atividades acadêmicas como palestras, comunicações livres, seminários, minicursos, mostra de pôsteres e realização de atividades artístico-culturais. O Ciclo, assim como a própria EXPOTEC Rio'2021, é totalmente aberta ao público em geral, seja ele apresentador de trabalhos (estudantes e seus respectivos professores orientadores), seja ele visitante ao evento.
  • Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - RJ - Brasil
  • 30/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

André Bernardo

Engenharias

Engenharia Química
  • cristalização de moléculas complexas por adição de antissolvente e resfriamento
  • A Cristalização é a operação predominante na formação de partículas sólidas nas indústrias química e farmacêutica. Estima-se que 70% de todo material sólido – e 90% dos princípios ativos farmacêuticos – seja produzido por cristalização. Especificamente nas indústrias de química fina e farmacêutica, emprega-se extensivamente a cristalização por adição de antissolvente, pois é comum que o soluto seja muito solúvel no solvente original ou instável em temperaturas mais altas. Entretanto, os modelos cinéticos da cristalização por adição de antissolvente ainda estão sendo contruídos. Desejam-se parâmetros cinéticos que incluam os efeitos da composição do solvente e permitam a simulação de amplas faixas de operação dos cristalizadores, e modelos de equilíbrio que levem em conta as mudanças estruturais causadas pela composição do solvente, como polimorfismo e solvatomorfismo. Nesse contexto, são propostas deste projeto experimentos para: obtenção de correlações para determinação da composição da solução por medidas simultâneas de índice de refração, condutividade e temperatura; determinação de solubilidade pelo método isotérmico e de caracterização estrutural do sólido em equilíbrio com a solução por difração de raios-X e microscopia óptica; estimação dos parâmetros cinéticos de cristalização pelo monitoramento in-situ e simultâneo das fases líquida e sólida; determinação do equilíbrio líquido-vapor dos sistemas soluto-solvente-antissolvente para permitir a reciclagem dos líquidos e a viabilização econômica dos processos. Serão utilizados como solutos-modelo neste trabalho: ibuprofeno, lactose e lisina; e etanol, propileno glicol e água como solventes ou antissolventes. Os solutos escolhidos são princípio ativo farmacêutico, excipiente ou ingredientes da indústria alimentícia (um açúcar e um aminoácido essencial). Os solventes ou antissolventes são todos líquidos aceitos como ingredientes alimentícios.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

André Capaldo Amaral

Outra

Multidisciplinar
  • feira de ciências: projeto ciência na escola
  • O presente projeto se destina a realizar a 2a edição da feira de ciências denominada “Ciência na Escola”. A proposta se fundamenta na organização e realização uma feira de ciências, em parceria com instituições públicas e privadas de ensino fundamental, médio e técnico da cidade de Araraquara. Este projeto conta com a participação da Prefeitura do Município de Araraquara e a Diretoria Regional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. Mais do que simplesmente realizar o evento em si, a proposta contempla a interação técnico-científica e pedagógica entre os professores e alunos das escolas e os docentes/pesquisadores e alunos (graduação e pós-graduação) da Universidade de Araraquara - UNIARA. Os objetivos propostos para o evento são: promover a socialização da ciência, tecnologia, inovação e a valorização da pesquisa e da metodologia científica entre estudantes e professores de instituições de ensino de Araraquara; Motivar professores e alunos de escolas de ensino fundamental, médio e técnico ao contínuo envolvimento com a ciência e o processo científico, contribuindo com o processo de desenvolvimento social e econômico do país; Ampliar as ações extensionistas da UNIARA relacionadas às escolas de ensino fundamental, médio e técnico da cidade de Araraquara, considerando sua essência vocacional quanto IES; Fornecer capacitação técnico-científica de professores e alunos de escolas públicas e privadas decorrente das atividades didático-pedagógicas programadas. Para que estes objetivos sejam alcançados de forma plena, as atividades vinculadas ao planejamento, desenvolvimento e realização da feira serão realizadas em duas principais etapas: i) atividades didático-pedagógicas e científicas para o desenvolvimento dos projetos científicos pelos alunos e professores das escolas; ii) o evento em si, com a apresentação dos projetos científicos desenvolvidos pelos alunos e professores.
  • Universidade de Araraquara - SP - Brasil
  • 08/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

André Carlos Furtado

Ciências Humanas

História
  • sob o signo da diversidade: o protagonismo latino-americano nos debates da unesco.
  • O projeto objetiva analisar os resultados da inserção internacional latino-americana nos debates promovidos nos decênios iniciais da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), fundada em Paris, em 1946. Tal organismo visava fomentar a livre circulação de ideias para estabelecer amplos diálogos entre seus Estados membros, no imediato pós-Segunda Guerra Mundial (1939-1945), conflito que atingira em cheio a Europa, levando seus agentes e instituições a depositarem as esperanças planetárias de uma paz duradoura nas experiências do hemisfério Austral. Foi a partir desta percepção - eis nossa hipótese - que representantes dos países da América Latina conquistaram poderes decisórios nos encontros anuais do órgão, pois entendia-se que suas formações histórico-sociológicas eram marcadas pela harmonia na fusão de raças e civilizações, tornando-as orientadoras, por excelência, da mútua compreensão entre os povos. Porém, na medida em que as agendas da UNESCO avançavam, parte das avaliações sobre essas realidades sociais se revelavam ilusórias, sendo um dos casos eloquentes o chamado “mito da democracia racial”, atribuído ao livro “Casa-grande & senzala” (1933), de autoria de Gilberto Freyre, embora outras questões reafirmassem o protagonismo latino-americanista justamente por serem temas que estimulavam, há décadas, as inquietações intelectuais, políticas e diplomáticas de suas nações. Portanto, apesar das pautas sobre raça serem conhecidas, pouco se sabe acerca do peso das contribuições latino-americanas nas Conferências Gerais, em áreas como literatura, folclore, meio ambiente, patrimônio, formas de governo e imigração. Assim, nossa estratégia teórico-metodológica visa avaliar esses vários temas junto aos Arquivos e à Biblioteca da UNESCO, organizando a pesquisa em três fases: pesquisar a documentação; sintetizar os principais debates; e comunicar e difundir novas abordagens sobre o papel da América Latina na agência internacional.
  • Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará - PA - Brasil
  • 14/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

André Carlos Ponce de Leon Ferreira de Carvalho

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • aprendizado de máquina automatizado, interpretável e responsável
  • Este projeto vai abordar temas que têm despertado grande atenção nas comunidades de pesquisa em ciência de dados e em aprendizado de máquina, a automação de etapas do uso de algoritmos de aprendizado de máquina, a extração de características capazes de descrever os principais aspectos presentes em um conjunto de dados, a interpretabilidade de modelos gerados por algoritmos de aprendizado de máquina e o uso de práticas eticamente responsáveis no emprego de algoritmos de aprendizado de máquina em pesquisas e aplicações em problemas reais. Neste projeto, usaremos o termo aprendizado de máquina para significar aprendizado de máquina de ponta-a-ponta, ou do início-ao-fim, que incorpora, além das pesquisas em aprendizado de máquina, pesquisas em aspectos anteriores e posteriores à tarefa de modelagem de dados por meio de algoritmos de aprendizado de máquina, como pre-processamento de dados e validação de modelos. A área de pesquisa de aprendizado de máquina automatizado tem por metas reduzir a carga de trabalho manual e repetitiva em tarefas de aprendizado de máquina, permitir o bom uso de algoritmos de aprendizado de máquina por leigos e permitir que especialistas em aprendizado de máquina possam fazer mais em menos tempo, além de aumentar a dedicação a tarefas mais complexas e criativas. Em muitas aplicações de aprendizado de máquina a problemas reais, é importante identificar como os modelos induzidos tomam internamente suas decisões, permitindo assim a interpretação desses modelos. O terceiro tema está associado aos riscos inerentes ao crescente uso de algoritmos de aprendizado de máquina, como a criação de modelos preconceituosos, a incorporação de informações que permitam identificar a origem dos dados coletados, a ausência de dados que permitam a reprodutibilidade de experimentos científicos e o desenvolvimento que ponham seres vivos em situação perigosas.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025