Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Debora da Silva Motta Matos

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • 4ª olimpíada nacional de desenvolvimento de aplicativos - cidades e comunidades inteligentes e sustentáveis
  • As Olimpíadas científicas são uma prática para difusão da ciência e tecnologia junto a jovens estudantes da educação básica utilizada em praticamente todo o mundo. Concomitantemente, disseminam a ciência/conhecimento entre os jovens, estimulam professores e escolas a buscarem condições adequadas para que os alunos possam participar e se destacar em áreas de estudo que lhes trazem maior interesse. Muitas olimpíadas desenvolvem a interdisciplinaridade, por meio de que vão além dos objetivos dos Planos Curriculares Nacionais. Promovem a atualização de professores e demais atores dos processos, incentivando inclusive os pais e outros familiares e membros da comunidade a atuarem ativamente nas ações que envolvem os concorrentes. O objetivo da Olimpíada Nacional de Desenvolvimento de Aplicativos é unir a tecnologia e uma tendência global, que é o uso de aplicativos, para a obtenção de soluções dentro de uma temática que vise melhorar a vida das pessoas. Nesta 4ª Edição da Olimpíada Nacional de Desenvolvimento de Aplicativos o tema proposto considera um dos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU), em particular o ODS 11. Dessa forma, a Olimpíada de Desenvolvimento de aplicativos terá como próximo tema Cidades e Comunidades Inteligentes e Sustentáveis. Trata-se de um tema de extrema relevância, pois a evolução e uso das tecnologias a fim de tornar as nossas cidades mais inteligentes devem estar sempre apoiadas à sustentabilidade, para que assim possamos evoluir com a consciência de trazermos melhorias para as nossas vidas e preservando o ambiente. É premente a necessidade de criação e adequação das políticas afirmativas que possibilitem pensar um mundo mais sustentável, e nada como aliar a tecnologia a esta necessidade. Com a disseminação em massa do uso de aplicativos de celular, e o potencial de crescimento destes apps no país, é possível gerar uma rede de colaboração para criação de aplicativos relacionados ao desenvolvimento sustentável e com um olhar especial para as necessidades de cada cidade e comunidade. A Olimpíada proposta para a sua 4ª edição conterá 3 fases. Na primeira fase os estudantes precisam formar uma equipe e construir um projeto de aplicativo. Neste projeto, a proposta deve estar contextualizada, justificada e evidenciando o problema em questão para a solução apresentada. Na construção do projeto os estudantes precisam apresentar algumas ideias de telas que serão implementadas no aplicativo. As equipes aprovadas nessa etapa estarão aptas a desenvolverem o projeto do seu aplicativo e precisarão enviar um vídeo de até 1 minuto para apresentá-lo. Após essa etapa, as equipes são aprovadas para a e3ª e última etapa em que elas precisão obter votação popular por meio de curtidas, compartilhamentos e visualizações de seus vídeos na Fanpage da 4ªONDA. Todas estas etapas estimulam os estudantes a aprenderem mais sobre diferentes assuntos, a refletirem sobre os problemas da sua comunidade e obterem uma proposta em conjunto para a solução dos mesmos. Além dos alunos, incentiva os professores a adotarem metodologias ativas e baseadas em projetos na sala de aula. As Olimpíadas também oferecem um curso de formação docente via Moodle. Neste curso estão sendo desenvolvidos diferentes módulos com temas relacionados ás fases de desenvolvimento de um aplicativo para a ONDA. Nesta próxima edição estão previstas pelo menos 2 modalidades estaduais (Rio Grande do Sul e Pernambuco) com etapas classificatórias a Olimpíada Nacional. Conforme as edições anteriores já realizadas, observa-se a promoção do debate para a sustentabilidade, oportunizando novos espaços de discussão da temática e o enfrentamento efetivo dos problemas, cumprindo um papel social que deve ser exercido por todo o cidadão em qualquer faixa etária. A 4ª ONDA propiciará que as equipes participem de uma competição de forma saudável, refletindo sobre os problemas em nossas cidades e comunidades, buscando o conhecimento de tecnologias, aprendendo a trabalharem em equipe e a construir projetos inovadores que tragam uma melhor qualidade de vida para todos.
  • Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 02/01/2020-31/12/2020
Foto de perfil

Debora DAvila Reis

Outra

Divulgação Científica
  • xx ufmg jovem
  • Em 2019, a “UFMG Jovem”, feira estadual de ciência da Universidade Federal de Minas Gerais, festejará seus vinte anos de atividade. Essa ação de extensão, que integra o Programa “UFMG Jovem – conhecimento para todos”, registrada sob o número SIEX 500121, tem por objetivos propiciar a interação entre a universidade e a comunidade, promover a valorização e a apropriação social da pesquisa científica, e incentivar a formação de futuras e futuros cientistas. A organização da XX UFMG jovem terá como foco geral temáticas contíguas e afinada com os temas da próxima Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2019 (que ainda não foram divulgador), e como atividades e objetivos específicos: 1. Promover oficinas, debates e momentos de diálogos voltados para o público de educadores e alunos da Educação Básica, tanto ao longo do ano, quanto nos dias específicos da feira; 2. Organizar o evento “XX UFMG jovem”; 3. Divulgar projetos de inovação pedagógica desenvolvidos nos cursos de Licenciatura da UFMG e nas escolas públicas do estado; 4. Valorizar a produção e a circulação de saberes pedagógicos nos diferentes níveis de ensino; 5. Integrar a programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2019; 6. Formar 20 lideranças juvenis como destaque de talentos em ciências e tecnologia. Para tanto, serão desenvolvidas as atividades de organização, realização, avaliação e acompanhamento do evento, dos trabalhos inscritos, dos alunos bolsistas BIC Júnior e a oferta de palestras, cursos e oficinas presencias e a distância. Tais atividades serão coordenadas pela Diretoria de Divulgação Científica (DDC) da Pró-reitoria de Extensão da UFMG (DDC) no período de 01 de dezembro de 2018 a 30 de novembro de 2020 e possuem uma previsão de atendimento de pelo menos 6000 visitantes nos 3 dias do evento, mais um número de professores, alunas, alunos, distribuídos em momentos específicos de atividades, oficinas e diálogos ao longo de 2019, em parceria com cursos de formação de professores e atividades de divulgação científica promovidas pela UFMG.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Debora de Almeida Azevedo

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • ferramentas analíticas na especiação molecular de petróleo, bio-óleo, derivados e biomarcadores ambientais
  • O estudo e avaliação abrangente de amostras complexas ainda se constitui um desafio analítico. Trabalhos prévios têm buscado esta tarefa, mas sempre se acaba por priorizar uma classe de substâncias em função da disponibilidade analítica, baseado nas características físico-químicas das substâncias como volatilidade, polaridade ou massa molecular. Amostras como petróleo bruto, bio-óleos e extratos de sedimentos ou rochas sedimentares são compostas por milhares de substâncias, sendo consideradas bem complexas na sua caracterização química, qualitativa e quantitativa. Portanto, nosso objetivo é o desenvolvimento, avaliação e aplicação de técnicas analíticas modernas como a cromatografia gasosa bidimensional abrangente com a espectrometria de massas por tempo de voo (GC×GC-TOFMS) e/ou a detecção por ionização em chama (GC×GC-FID), a espectrometria de massas de alta resolução do tipo orbitrap (Orbitrap-HRMS) e a cromatografia gasosa com espectrometria de massas de razão isotópica de carbono estável (GC-C-IRMS), no estudo qualitativo e quantitativo o mais abrangente possível de amostras de petróleo, bio-óleos e seus produtos, além das ambientais. A técnica de GC×GC permite a avaliação de substâncias volatilizáveis, de substâncias apolares a média polaridade, com massa molecular na faixa de 50 a 750 Da, enquanto o Orbitrap-HRMS com ionização por eletronebulização (± ESI) e introdução direta ou por cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC) nos permite a avaliação e estudo de substâncias polares, na faixa de 200-1500 Da. Neste último, temos interesse nos GDGT (‘glycerol dialkyl glycerol tetraether – GDGT’), glicerol dialquil glicerol tetraésteres, constituintes polares da membrana celular e ferramenta muito útil na inferência da paleotemperatura de paleoambientes pelo estudo de testemunhos sedimentares. Por serem polares, sua análise é realizada por espectrometria de massas com eletronebulização. Diante da complexidade de amostras de petróleo, a busca por uma caracterização e especiação completa de suas frações é constantemente necessária. As ferramentas utilizadas na rotina da indústria de petróleo não têm sido capazes de fornecer essa caracterização completa. Dessa forma, novos e antigos métodos tem sido, respectivamente, desenvolvidos e aplicados de modo a atingir o grau de informação necessário para diferenciar e acima de tudo dar o destino correto para cada petróleo, visando o melhor aproveitamento deste recurso. Pretende-se o desenvolvimento de ferramenta analítica baseada em GC×GC que permita a identificação e quantificação de espécies químicas de grande relevância em processos da indústria do petróleo, especialmente aquelas das classes dos compostos naftênicos, parafínicos e sulfurados. Agrega-se a isto a caracterização a nível molecular de substâncias polares presentes nos petróleos brasileiros utilizando a espectrometria de massas de alta resolução por ressonância ciclotrônica de íons com transformada de Fourier (FT-ICR MS) e/ou via Orbitrap. Esse estudo permitirá traçar um perfil químico desses petróleos brasileiros, abrangendo todas as substâncias polares identificáveis. A análise composicional do petróleo é uma etapa fundamental para compreender o comportamento dos diferentes tipos de óleos desde a exploração até a produção, o transporte e o refino. A indústria do petróleo possui grande interesse em vincular o impacto da concentração das classes de diferentes substâncias orgânicas nas diversas propriedades do óleo bruto. A caracterização detalhada é crucial na inferência das características físico-químicas dos diferentes tipos de óleos e seus derivados. No caso de biomassas, estas podem ser convertidas em líquidos denominados de bio-óleos via processo de pirólise e subsequente transformação e valoração. Estes podem ser utilizados como substitutos de óleos crus, petróleos, em unidades de refino convencionais e consequentemente com significante redução de emissões de CO2. A possibilidade de co-processar estes bio-óleos em várias unidades de refino pode levar a uma segunda geração de bio-combustíveis. Petróleo e bio-óleo são misturas complexas com milhares de componentes e a caracterização química o mais completa possível tem se tornado um desafio, e a cromatografia gasosa convencional assim como a espectrometria de massas de baixa resolução não são suficientes para caracterizar todos os constituintes individualmente. Uma caracterização química detalhada nestas amostras exige técnicas analíticas modernas. Neste projeto busca-se a especiação dos constituintes orgânicos de petróleo e bio-óleos, o mais abrangente possível, utilizando técnicas analíticas modernas como a cromatografia gasosa bidimensional e a espectrometria de massas de altíssima resolução e exatidão. Uma análise completa destes óleos, permite definir correlações entre a composição e quais serão os seus principais derivados, gerando produtos com maior valor agregado. Dessa forma, novos métodos têm sido desenvolvidos e aplicados de modo a atingir o grau de informação necessário para diferenciar e acima de tudo dar o destino correto para estes, petróleo e bio-óleo. De crucial importância também é a avaliação ambiental, dos compostos orgânicos em sedimentos de testemunhos de lagos da Amazônia, onde se estuda o paleoclima, como a paleotemperatura pela avaliação de n-alcanos, alquenonas e GDGT.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Débora de Barros Cavalcanti Fonseca

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • territórios da pobreza de maceió
  • A presente pesquisa propõe uma análise dos territórios da pobreza em Maceió fundamentado em um estudo temporal do cotidiano de moradores de assentamentos precários, tratando de observar e de antecipar mudanças e tendências relacionadas com a qualidade espacial e social do território em que vivem. Entende-se aqui assentamentos precários como favelas, cortiços, vilas, loteamentos irregulares/clandestinos, ocupações, conjuntos habitacionais degradados abrigando população de baixa renda. O estudo temporal mencionado tem a sua metodologia baseada em confrontar as mesmas pessoas que foram entrevistadas na pesquisa original (trabalho de campo de tese de doutorado em 2003) para verificar sua trajetória nos assentamentos precários em que habitavam, transcorridos 15 anos. A pesquisa inicial (tese) levantou 75 histórias de vida de moradores de três assentamentos precários e 37 histórias de vida e entrevistas com planejadores, ONGs e líderes de movimentos sociais da cidade de Maceió para entender como ocorria a integração social e espacial dos pobres urbanos. A presente pesquisa busca ampliar o entendimento desta questão agregando o fator temporal e assim analisar a pobreza urbana materializada em assentamentos precários, observando a forma como as políticas públicas, em uma escala macro, afeta o cotidiano no micro espaço da família ou comunidade. Será possível então verificar a trajetória daqueles moradores desde 2003 (75 histórias de vida) e assim avaliar as políticas urbanas e sociais implantadas no período, observando como a situação urbana deles evoluiu e ao mesmo tempo refazer as entrevistas realizadas com os planejadores, ONGs e movimentos sociais (37 entrevistas) e assim acompanhar como se deu a ação do estado e a implantação das políticas nacionais e locais de habitação de interesse social e seu impacto na qualidade de vida dos pobres urbanos. Propõe-se a análise dos territórios mencionados utilizando o sensoriamento remoto (fusionando imagens de satélite) e dados estatísticos disponíveis (utilizando a Teoria dos Conjuntos Fuzzy a partir do conceito de pobreza multidimensional e a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) complementando os dados empíricos utilizados tanto na pesquisa de origem (tese) como os que serão obtidos na presente proposta. O objetivo subjacente é desenvolver uma metodologia que possa ser aplicada em outras localidades e fornecer as bases para estudos posteriores que, em uma perspectiva de continuidade, acompanhe as políticas públicas e seu impacto na vida dos moradores dos assentamentos precários. Esta pesquisa fornecerá elementos de compreensão das práticas cotidianas de quem é alvo da intervenção estatal, buscando apontar para a produção de políticas públicas mais eficientes e adequadas ao público alvo, ao sugerir alternativas para os efeitos negativos da ação do estado (macro) no cotidiano (micro) dos pobres urbanos já observados nas áreas estudadas. Ao final as conclusões darão forma e conteúdo a um texto resultante da pesquisa que pretende ser a base de um livro, vídeo/filme ou artigos sobre o tema.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Débora de Oliveira

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • encapsulamento e atividade biológica de compostos bioativos naturais obtidos por síntese enzimática
  • Durante os últimos anos, os processos biocatalíticos, que se enquadram no conceito de química fina vêm ganhando maior âmbito no mercado, principalmente no que diz respeito ao desenvolvimento de novas tecnologias visando à obtenção de aditivos para a indústria de alimentos, farmacêutica e de cosméticos, representando uma meta desafiadora para a pesquisa acadêmica e industrial. Os processos industriais com base em métodos biocatalíticos são discutidos em termos de suas vantagens sobre a síntese química clássica e a extração de fontes naturais. As tecnologias envolvendo aplicação de enzimas em solventes alternativos (fluidos pressurizados) e em meio sem solventes (pelo emprego de ultrassom e micro-ondas) caracterizam-se em procedimentos de obtenção de produtos de elevada qualidade, sem os inconvenientes relacionados à alteração de suas propriedades e à presença de resíduos de solvente, geralmente associados aos processos convencionais, se inserindo no contexto de desenvolvimentos de processos com tecnologias limpas e Química Verde. O uso destas tecnologias apresenta-se altamente atrativo na obtenção de diversos óleos essenciais e ácidos graxos, uma vez que vem de encontro ao interesse por produtos de maior valor agregado e às exigências ambientais cada vez mais severas. Os aromas, aromatizantes e antioxidantes possuem importantes atributos na indústria de alimentos, bebidas, química, farmacêutica e de cosméticos. Atualmente se observa a preferência de consumo de alimentos que contêm em sua formulação ingredientes “naturais”, em substituição aos aditivos químicos. Compostos obtidos por catálise enzimática ou por ação microbiana podem ser considerados “naturais”, o que faz com que esses produtos tenham apelo de mercado diferenciado. Neste sentido, os ésteres são uma das importantes classes de compostos orgânicos com propriedades aromatizantes, antioxidantes, antimicrobianas e várias outras propriedades biológicas. Ésteres obtidos por via enzimática têm sido muito valorizados devido à sua obtenção em condições brandas, podendo ser considerados produtos naturais quando os substratos têm esta origem. As propriedades biológicas dos ésteres dependem da natureza química dos reagentes de partida. Assim, ésteres produzidos a partir de ácidos alifáticos têm larga escala de aplicações devido a suas propriedades aromatizantes, surfactantes e de biodegradabilidade. Alguns ésteres também demonstram propriedades antibióticas, antioxidantes e inseticidas e não são tóxicos para humanos. Por essa razão, estão sendo usados como aditivos na indústria de alimentos, bebidas, farmacêutica, cosméticos e produtos de higiene bucal. A síntese enzimática envolvendo lipases apresenta diversas vantagens, pois pode garantir maiores rendimentos em reações com temperaturas próximas à ambiente, dependendo do processo e da enzima aplicada, o que render produtos de qualidade, com economia de energia e reduzida ocorrência de subprodutos. A economia de energia e minimização da degradação térmica são provavelmente as maiores vantagens na substituição de tecnologias químicas convencionais pelas biológicas. Processos de produção enzimática de ésteres enfrentam vários problemas relacionados com a imiscibilidade dos reagentes, o que reduz as taxas de transferência de massa, causa aumento nos tempos de reação e reduz o rendimento. Dentre as tecnologias alternativas, a utilização de fluidos pressurizados, micro-ondas e ultrassom podem ser efetivamente aplicados para atender a demanda de tecnologias inovadoras (Lerin et al., 2014; Jadhav e Gogate, 2014). Considerando o exposto acima, este projeto propõe, em uma primeira etapa, a avaliação de diferentes sistemas reacionais (meio livre de solvente orgânico, meio na presença de solvente orgânico, ultrassom e micro-ondas) para a síntese enzimática de ésteres bioativos. A investigação da síntese utilizando sistema com e sem solventes e com o auxílio dos diferentes sistemas reacionais pode indicar o melhor meio reacional em relação à conversão e à estabilidade da enzima. Os ésteres bioativos serão avaliados em relação à estrutura química, atividade antioxidante, antimicrobiana e outras atividades biológicas. Sistemas potenciais terão sua produção também avaliada em modo batelada alimentada e contínuo, com vistas à ampliação de escala e proposição de forma de condução. Propõe-se, ainda, para aumentar o poder de dissolução de ésteres pouco solúveis em água, modificar as propriedades de superfície das partículas e proteger a estabilidade dos materiais incorporados. Estas características podem ser obtidas pelo processo de nanoencapsulamento. Dentro deste contexto, o encapsulamento dos ésteres de interesse sintetizados na etapa anterior se justifica por apresentar uma tecnologia inovadora no encapsulamento de ésteres aromáticos com propriedades biológicas, sendo que estes apresentam potencial para serem empregados como conservantes, aditivos na indústria de alimentos, de cosméticos e farmacêutica.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Débora Falleiros de Mello

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • o cuidado da criança em domicílio e em creches: desenvolvimento infantil e escolhas familiares
  • A presente pesquisa tem o objetivo geral de analisar as escolhas das famílias sobre o tipo de cuidado a ser ofertado à criança em seu primeiro ano de vida, suas necessidades e expectativas, condições de saúde e qualidade do cuidado da criança, em busca de subsídios que contribuam para a formulação de políticas públicas em prol da atenção integral e promoção do desenvolvimento na primeira infância. O estudo realizará um acompanhamento longitudinal de uma coorte de gestantes e crianças de Ribeirão Preto-SP, para analisar como os cuidados são planejados para o futuro bebê, como é alterado após a chegada do bebê e o quanto os serviços destinados ao cuidado da criança estão de acordo com as necessidades da criança e da família. Pretende-se investigar se os bebês recebem cuidados de qualidade adequados às suas necessidades desenvolvimentais, e identificar quais os fatores determinantes na escolha do tipo de cuidado por parte da família. O estudo trará subsídios para a atenção à saúde da criança, suas necessidades de cuidado, percepção e expectativas maternas. A investigação trará elementos importantes ao cuidado de enfermagem em saúde da criança, no campo da corresponsabilidade para fazer do contato com a criança e sua família uma janela de oportunidades, com intervenções, acompanhamento e visão ampliada da saúde e desenvolvimento na primeira infância. Ainda, as conclusões contribuirão para o planejamento da qualidade da atenção à criança em creches e a oferta de serviços voltados para a criança pequena, permitindo a gestores públicos considerações a respeito da qualidade demandada por esses serviços. Compõem este projeto parcerias nacionais e internacionais, com produção científica conjunta, bem como a formação de recursos humanos em saúde, conclusão de teses de doutorado, dissertações de mestrado e iniciações científicas.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Débora França de Andrade

Engenharias

Engenharia Química
  • separação e isolamento das principais classes constituintes do biodiesel visando a obtenção de padrões de referência
  • O biodiesel foi inserido na matriz energética brasileira, em 2005, através da Lei nº 11.097. Deste então, ficou estipulado o crescente incremento da concentração mínima de biodiesel no óleo diesel vendido ao consumidor, visando reduzir a importação do diesel derivado de petróleo. Atualmente todo o óleo diesel comercializado no país possui um percentual de 10,0 ± 0,5 % de biodiesel (B10). As propostas futuras são de aumentar esse percentual para 15 %, e consequentemente, existe hoje uma preocupação com a qualidade do biodiesel. A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) estabelece por meio da Resolução ANP no 45/2014 as especificações do biodiesel a ser comercializado. A reação de transesterificação de óleos vegetais para a produção do biodiesel acontece em três etapas. Nesta reação, existe a formação de monoacilglicerois (MAG) e diacilgliceróis (DAG) que são intermediários da reação. Além destes intermediários, os triacilgliceróis (TAG) não reagidos, oriundos do óleo vegetal, também podem estar presentes no produto final. Os MAG, DAG e TAG constituem os principais contaminantes do biodiesel, e sua presença altera as propriedades do combustível, podendo causar problemas operacionais quando utilizados em motores de combustão. Com o aumento da importância do biodiesel na matriz energética brasileira, o controle da qualidade química do mesmo, principalmente em relação aos teores de MAG, DAG e TAG, se torna fundamental para fornecer um produto de qualidade ao mercado. A quantificação dos constituintes do biodiesel pode ser realizada por meio de análises cromatográficas, fazendo-se uso de padrões de MAG, DAG, TAG e de ésteres metílicos de ácidos graxos (EsMAG) importados, que, por sua elevada pureza, possuem um alto custo de aquisição. Nesse contexto, esse projeto visa a produção de MAG e DAG pela reação de glicerólise de óleos vegetais, a produção EsMAG pela reação de transesterificação de óleos vegetais, e a partir desses produtos obter padrões de classes e/ou constituintes individuas de cada classe, através de separações cromatográficas e emprego da transposição de escala. O desenvolvimento deste método possibilitará a simplificação da análise do biodiesel por métodos analíticos, em especial a cromatografia líquida de alta eficiência, bem como a geração de padrões dessas classes constituintes.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Débora Guerini de Souza

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • caracterização dos mecanismos neuroprotetores do domínio ativo do tgf-beta 1: proposta de inovação científica e tecnológica
  • Introdução: O estudo de mecanismos bioquímicos e farmacológicos de substâncias promissoras no tratamento de desordens cerebrais é de grande importância, pois as estratégias utilizadas atualmente são pouco eficazes. Recentemente, o potencial terapêutico da citocina Fator de Crescimento Transformante beta 1 (TGF-beta 1, do inglês Transforming Growth Factor beta 1) vem sendo demonstrado em alguns modelos experimentais de doenças cerebrais, possibilitando novos caminhos na compreensão do funcionamento cerebral normal e comprometido. O TGF-beta 1 é um clássico exemplo de biofármaco, uma molécula recombinante obtida por engenharia genética e produzida por cultivo celular. Neste sentido, a produção de biofármacos inovadores ainda é pouco explorada no nosso país, bem como a pesquisa científica dos efeitos biológicos dos mesmos, o que deve ser encorajado. Atualmente, os biofármacos são os produtos mais promissores da indústria farmacêutica, tendo excelente perspectiva de uso em doenças de difícil condução, como, por exemplo, a doença de Alzheimer (DA), a qual é responsável por cerca de 50% dos casos de demência. A DA é caracterizada inicialmente pela disfunção do metabolismo da proteína beta-amiloide (AB), que evolui para deposição de placas de ABs; e progressiva neurodegeneração, clinicamente manifestada por declínio cognitivo e, subsequentemente, demência. Acredita-se que os oligômeros de AB; (ABOs), conformação oligomérica solúvel que precede a formação de placas de ABO, sejam responsáveis pela toxicidade inicial na DA. Doenças que afetam a função neuronal possuem intrinsecamente um componente glial no seu desenvolvimento. Neste sentido, a contribuição glial na patofisiologia da DA merece ser melhor compreendida para que novos alvos terapêuticos possam ser considerados. A busca por aprimoramento metodológico que aperfeiçoe a produção e caracterização de ação dos biofármacos, especialmente os que possuem maior chance de serem transladados para uso clínico em um futuro próximo, é um grande desafio, porém fundamental em ser enfrentado para a integração das áreas de bioquímica, farmacologia e biotecnologia, bem como para a geração de conhecimento e tecnologia localmente. Justificativa: Os recursos de engenharia genética permitem a produção TGF-beta 1, entretanto a elucidação do potencial farmacológico e toxicológico ainda precisa ser esclarecido para possibilitar o andamento de modelos experimentais e de estudos pré-clínicos, visando, futuramente, a translação dos achados de bancada para o uso clínico. Paralelamente, evidências recentes apontam os astrócitos, um subtipo de células gliais do cérebro, como células centrais na promoção da neuroproteção necessária para o funcionamento cerebral, podendo ser alvos promissores no desenvolvimento de estratégias de proteção envolvendo fatores de crescimento e a toxicidade dos ABOs. Objetivo: Desta maneira, objetivamos determinar o potencial terapêutico do domínio ativo do TGF-beta 1, o qual será obtido por meio de produção biotecnológica. A porção ativa do TGF-beta 1 será utilizada inicialmente em um modelo de neurotoxicidade mediado pelo peptídeo AB, tentando esclarecer o papel desta citocina na neuroproteção. Metodologia: O perfil toxicológico e farmacológico do domínio ativo do TGF-beta 1 será avaliado utilizando metodologias in silico e in vitro com intuito de avaliar características de citotoxicidade, viabilidade e proliferação celular. Subsequentemente, ensaios in vivo e in vitro (neuroquímicos, comportamentais e de neuroimagem) com TGF- beta1 serão realizados em um modelo experimental de DA. Serão determinados aspectos como, por exemplo, utilização de glicose in vivo pelo tecido cerebral, funcionalidade de transportadores (de substratos energéticos e de neurotransmissores) e expressão gênica. Resultados esperados: Temos como meta contribuir para a inserção de novas metodologias e tecnologias no PPG Bioquímica da UFRGS, visando inovação, desenvolvimento científico e formação de recursos humanos. Em busca de ineditismo, pretendemos estabelecer uma colaboração com um importante centro de produção de conhecimento no Brasil, o Departamento de Bioquímica e Imunologia da Universidade Federal de Minas Gerais, buscando expandir as linhas de pesquisa do PPG Bioquímica e gerar conhecimento científico de alto nível, característica já marcante no Departamento de Bioquímica da UFRGS. Adicionalmente, considerando o potencial uso terapêutico desta molécula em doenças neurodegenerativas, pretendemos verificar o mecanismo neuroprotetor do domínio ativo do TGF-beta 1 frente à toxicidade mediada pelo ABO, bem como esclarecer outros aspectos relacionados ao papel do TGF-beta 1 no sistema nervoso central, visando, futuramente, transferir os achados experimentais para estudos clínicos.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Debora Karla Silvestre Marques

Outra

Ciências Ambientais
  • estratégias para o desenvolvimento de soluções sustentáveis em comunidades ribeirinhas e assentamentos rurais do pantanal
  • As populações ribeirinhas do Pantanal têm um modo de vida integrado à dinâmica do ecossistema, uma vez que o extrativismo é a base das várias atividades geradoras de renda para essas comunidades e, portanto, são dependentes das flutuações ambientais. Elas procuram o maior número possível de alternativas econômicas, tais como a pesca, a extração predatória de mel, a venda de farinha e mandioca “in natura” e outros. Cabe destacar que essa estratégia é também adotada pelos assentados rurais de Corumbá e Ladário - MS, os quais incorporam nessa relação produtos de origem animal (mel, carne, leite, queijos e animais vivos) e vegetais (verduras, frutas e legumes) para a sua segurança alimentar e comercialização dos pequenos excedentes obtidos. Essas comunidades também possuem desafios quanto a segurança hídrica e energética, nos assentamentos rurais geralmente existe água encanada, não tratada e que em alguns, casos é “salobra”. Para as comunidades ribeirinhas a água também não é tratada e a energia elétrica, quando existente, é de gerador movido a combustível fóssil. Ao registrar as características atuais do contexto socioeconômico de comunidades ribeirinhas e assentamentos rurais será buscada as melhores soluções para cada comunidade identificando alternativas para geração de renda, segurança energética e hídrica. Dessa forma, a presente proposta de projeto de pesquisa atende à demanda da sociedade local na busca do desenvolvimento rural sustentável nas suas atividades econômicas, sociais e ambientais no Pantanal
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - MS - Brasil
  • 03/01/2018-31/01/2021
Foto de perfil

Débora Marques de Miranda

Ciências da Saúde

Medicina
  • diagnostico e tratamento precoces de lesoes auditivas associadas a toxoplasmose congenita
  • A toxoplasmose congenita decorre de uma infeccao primaria da mae durante a gestacao ou por reagudizacao de infeccao previa em maes portadoras de imunodeficiencia. Na forma congenita, caracteriza-se pelas sequelas neurologicas decorrentes de afeccoes do sistema nervoso central. A toxoplasmose congenita e potencial indicador de risco para surdez, sendo observada a ocorrencia de perda auditiva neurossensorial nas criancas afetadas (Salviz et al., 2013). Sabemos que o sistema auditivo periferico apresenta-se totalmente formado ao nascimento, enquanto o sistema auditivo central se desenvolvera ate os dois anos de idade. Este periodo corresponde ao de maior plasticidade neuronal da via auditiva. A identificacao precoce da perda auditiva e a reabilitacao de processos sao essenciais para o desenvolvimento da fala, da linguagem e outras funcoes cognitivas importantes durante a idade escolar. No entanto, pouco se sabe sobre os mecanismos neurais subjacentes as mudancas do neurodesenvolvimento, em grande parte porque ha um numero limitado de tecnicas nao-invasivas disponiveis para medir a funcao cerebral em criancas. Os disturbios do desenvolvimento de linguagem podem ser decorrentes da alteracao central da audicao. Esta realidade pode explicar a incidencia de atraso no desenvolvimento da linguagem, disturbios de aprendizagem, deficits intelectuais presentes em crianças com toxoplasmose congenita. Para avaliar as perguntas desse estudo, pretende-se identificar marcadores de neuroimagem, sorologicos e inflamatorios relacionados com a lesao auditiva e sua correlacao com a aquisicao linguistica destas criancas. Assim, ha o potencial de desenhar estrategias preventivas para minimizar a deficiencia auditiva e suas consequencias.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Débora Pereira Laurino

Ciências Humanas

Educação
  • ciências na educação básica: ações formativas entre a escola e o centro de educação ambiental, ciências e matemática – ceamecim
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Débora Schmitt Kavalek

Outra

Divulgação Científica
  • mostra científica nas escolas do campo: um elo entre o conhecimento científico e o contexto social de meninas e meninos do campo
  • O estudante da escola do campo possui uma visão de mundo muito rica, onde os saberes populares misturam-se aos místicos, às crenças, à cultura e às experiências vivenciadas. Essa riqueza de conceitos deve ser valorizada e ampliada no ambiente escolar, auxiliando na construção do conhecimento científico. Deve haver um elo, a interface entre o conhecimento científico e o contexto social. Não é citar exemplos como ilustração ao final de algum conteúdo, mas é propor problemas reais e buscar o conhecimento para entendê-los. Diante do exposto, se faz necessário a prática de um ensino que relacione os conteúdos das ciências com o cotidiano dos meninas e dos meninos do campo, respeitando as diversidades de cada um, visando à formação do cidadão do campo, e o exercício de seu senso crítico. O jovem deve reconhecer o valor da ciência no cotidiano, num envolvimento não só cognitivo, mas afetivo. O presente projeto tem por objetivo contribuir para uma ação docente e formas de organização do ambiente escolar que promovam a iniciação científica na escola, através da construção coletiva de uma proposta de Mostra Científica nas escolas do campo, para que o aluno compreenda e se integre aos problemas do campo, buscando soluções, com a participação da comunidade escolar, dialogando saberes. A Mostra ocorrerá nas escolas do campo municipais e estaduais do município de São Mateus/ES.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Décio Gatti Júnior

Ciências Humanas

Educação
  • o ensino de história da educação em perspectiva comparada: formação de professores, programas de ensino e manuais disciplinares no brasil e em portugal (séculos xix e xx)
  • Trata-se de uma investigação na área de Educação, subárea de História da Educação, na temática da História Disciplinar da História da Educação, cujo objeto privilegiado será o percurso do ensino de História da Educação no Brasil e em Portugal, no período compreendido entre os séculos XIX e XX, por meio da compreensão do desenvolvimento da disciplina nas instituições de formação de professores, nos programas de ensino e nos manuais disciplinares de História da Educação. Em termos gerais objetiva-se compreender os elementos comuns e diferenciados do percurso disciplinar da História da Educação no Brasil e em Portugal, especialmente dos aspectos institucionais relacionados à formação de professores, dos programas de ensino e dos manuais disciplinares empregados no ensino de História da Educação em ambos países, em correspondência com o processo de difusão mundial da escola e da formação de professores. Para tanto, serão realizados: o exame da literatura acadêmica existente no Brasil e em Portugal; o elenco das instituições dedicadas a formação de professores no Brasil e em Portugal, com seleção daquelas que serão objeto de aprofundamento investigativo; o exame dos programas de ensino e dos manuais escolares de História da Educação; a análise dos elementos comuns e diferenciados das proposições relacionadas ao ensino de História da Educação no Brasil e em Portugal.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Decio Souza Cotrim

Ciências Agrárias

Agronomia
  • grupo de agroecologia sinergia: reconectando produção e consumo
  • O presente projeto de pesquisa-ensino-extensão propõe a conexão entre agricultores familiares, estudantes ecologistas da UFPEL, pesquisadores, extensionistas e professores da UFPEL e da UFRGS, formando o “Grupo de Agroecologia Sinergia-GRASI”. Esses têm como objetivo assessorar grupos rurais de economia solidária da experiência Tecsol, formados por agricultores familiares em situação de fragilidade social, nos municípios gaúchos de Pelotas, Canguçu e Morro Redondo, para a transição agroecológica, buscando a viabilização do fornecimento de alimentos saudáveis em circuitos curtos de comercialização. Metodologicamente serão desenvolvidos cursos de formação em Agroecologia e Economia Solidária, a utilização de um conjunto de técnicas e ferramentas participativas nas atividades de ensino-pesquisa-extensão e pesquisas focadas em mercados de proximidade, qualidade de solos e sistema de produção de base ecológica. Os resultados esperados do projeto são a consolidação dos grupos rurais da economia solidária que atendem a Feira Virtual da experiência Tecsol, a formação de estudantes e profissionais, a ampliação e consolidação do Grupo de Agroecologia Sinergia e a ampliação da rede de agricultores envolvidos com a produção agroecológica.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 01/12/2017-31/10/2020
Foto de perfil

Decio Souza Cotrim

Ciências Agrárias

Agronomia
  • grupo de agroecologia sinergia: valoração dos serviços ecossistêmicos na construção participativa de sistemas agroflorestais
  • O projeto sistêmico de pesquisa-ensino-extensão ao qual essa proposta está inserida busca a conexão entre agricultores familiares, estudantes ecologistas da UFPEL, pesquisadores da EMBRAPA e professores da UFPEL, UFRGS e UFRJ, formando o “Grupo de Agroecologia Sinergia-GRASI”. Esse grupo tem como objetivo o assessoramento aos grupos rurais de economia solidária da experiência Tecsol que é composta por agricultores familiares em situação de fragilidade social residentes nos municípios gaúchos de Pelotas, Canguçu e Morro Redondo. Essa assessoria é voltada para a transição agroecológica buscando a viabilização do fornecimento de alimentos saudáveis em circuitos curtos de comercialização. Para esse edital é destacado o projeto de pesquisa voltado a ao processo participativo de avaliação ecossistêmica dos sistemas agroflorestais-SAF implantadas no território da Serra dos Tapes RS. Devida a complexidade do SAF existem dificuldades nos procedimentos e na aplicação de tradicionais métodos de valoração econômica nestas áreas, dessa forma, esse projeto optou pelo estabelecimento de um conjunto de alternativas de valoração para estimar a possibilidade de convergência entre os valores obtidos. Para esse estudo piloto serão constituídas três etapas sendo elas: uma análise teórica das possibilidades e limites de cada um dos métodos para a análise dos SAF implantados e em implantação; a seleção dos métodos mais adequados e um estudo de caso com aplicação destes as áreas de SAF; e finalmente a construção de uma metodologia de valoração participativa a partir da perspectiva dos envolvidos na produção e utilização dos serviços ecossistêmicos dos SAF. Dentre os resultados esperados do projeto estão a construção de uma metodologia participativa para valoração pluralística dos SAF e seus serviços ecossistêmicos com suas contribuições ao bem-estar humano, a consolidação dos grupos de agricultores rurais da economia solidária ligados a experiência Tecsol, a qualificação do manejo dentro das agroflorestas por agricultores e técnicos, a formação de estudantes e profissionais, a consolidação do GRASI e a ampliação da rede de agricultores envolvidos com a produção agroecológica.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Deise Lisboa Riquinho

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • a exposição a agrotóxicos e os desfechos perinatais no estado do rio grande do sul
  • O consumo de agrotóxicos no Brasil torna-se cada vez mais frequente devido ao modelo hegemônico de produção agrícola vigente. Contudo, o impacto do uso disseminado e exacerbado desses insumos químicos provocam agravos à saúde humana e danos ao meio ambiente. Estudos apontam que a exposição humana, principalmente durante o período de desenvolvimento fetal, pode acarretar graves desfechos perinatais. Devido à relevância da temática e os impactos na saúde humana, tem-se a necessidade de aprofundar o conhecimento sobre o assunto e fomentar a criação de políticas públicas para a modificação dessa realidade. Por isso, o projeto tem por objetivo investigar a associação entre a exposição materna aos agrotóxicos e os seguintes desfechos perinatais: baixo peso ao nascer, prematuridade e anomalia congênita. Trata-se de um estudo epidemiológico, do tipo caso controle, em que as informações serão obtidas por meio de consulta ao SINASC/RS - Sistema de Informações Sobre Nascidos Vivos do Estado do Rio Grande do Sul. A população do estudo serão todas as duplas (binômio) mães/nascidos vivos a partir do registro de Declaração de Nascido Vivo, entre o período de janeiro de 2012 a dezembro de 2015. A análise estatística da amostra será realizada pelo programa SPSS, versão 18.0, considerando-se um nível de significância de 5% (p<0,05), com proporção de 1:4 casos e controles, obtendo-se um total mínimo de 1.495 nascidos vivos com anomalias e 5.980 nascidos vivos sem anomalias congênitas, que serão coletados nos últimos dois anos de registro no DATASUS de forma aleatória. Para as variáveis categóricas, será utilizado o teste Qui Quadrado, e para as variáveis numéricas, será realizado o teste t Student. Serão selecionados os tipos de cultivo nos municípios com registro desses desfechos, e feito o georreferenciamento pelo software ArcGIS 10®. Para verificar a associação dos agrotóxicos com os desfechos perinatais, será consultada a quantidade comercializada, por esses municípios, no Sistema Integrado de Gestão de Agrotóxicos (SIGA). A partir da análise dos resultados pretende-se divulgá-los a diferentes setores, da saúde, educação, agricultura e meio ambiente, para ampliar a fiscalização da comercialização e exposição aos agrotóxicos, a fim de minimizar seus impactos sociais e econômicos. Além disso, o estudo servirá de apoio para o aperfeiçoamento dos serviços de saúde na identificação e atendimento às gestantes e aos recém-nascidos com os desfechos mencionados anteriormente.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Deisy das Graças de Souza

Ciências Humanas

Psicologia
  • inct sobre comportamento, cognição e ensino (inct-ecce): aprendizagem relacional e funcionamento simbólico
  • Esta é uma proposta de continuidade do atual Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia sobre Comportamento, Cognição e Ensino (INCT-ECCE). O atual INCT-ECCE é um grupo de pesquisadores multi-institucional e multidisciplinar que vem se mantendo ativo por quase duas décadas, tendo sido previamente financiado pelo programa PRONEX (Programa de Apoio a Grupos de Excelência). As pesquisas do Instituto têm enfocado a análise comportamental do funcionamento simbólico, com base no Paradigma de Equivalência de Estímulos (do inglês, SEP). O SEP define relações simbólicas como relações de equivalência entre estímulos, de forma que estímulos equivalentes podem se substituir uns aos outros e, portanto, levanta a possibilidade de se simular a aquisição de função simbólica por estímulos arbitrários. É então possível examinar como os estímulos arbitrários se tornam símbolos e adquirem significado e, adicionalmente, é possível investigar variáveis relacionadas a esse processo. O SEP também torna possível estabelecer ou melhorar repertórios simbólicos, particularmente (mas não só) quando há deficiência nesse funcionamento. O Instituto proposto continuará este trabalho com o principal objetivo de desenvolver programas de ensino ou intervenção para três principais tipos de repertório simbólico: linguagem, competências sociais e habilidades acadêmicas (com foco em alfabetização, matemática, segunda língua e música). Esse é um esforço em andamento e se espera que, durante a vigência do Instituto proposto, os programas já desenvolvidos aumentem em eficiência e atratividade, além de atingirem maior parcela da população, e que novos programas sejam desenvolvidos e cientificamente avaliados. Esses programas enfocam desafios relacionados a populações (particularmente crianças) com atraso no desenvolvimento de alguns repertórios simbólicos. Os principais desafios enfrentados serão os atrasos ou limitações de repertório simbólico devidos a: transtornos do espectro do autismo, distúrbios de comunicação, deficiência intelectual, déficit visual ou auditivo, implante coclear e desempenho escolar insuficiente. Outra população alvo enfocada pelo Instituto é a de crianças pequenas (12 a 36 meses): mesmo quando não apresentam qualquer atraso ou transtorno de desenvolvimento, seu repertório e condições motivacionais configuram considerável desafio para programas de pesquisa e intervenção. . O Instituto também continuará a conduzir pesquisa básica sobre processos subjacentes ao funcionamento simbólico de forma geral. Espera-se que a pesquisa básica contribua para aumentar a efetividade de programas de ensino e intervenção. A pesquisa básica continuará abordando o desenvolvimento de relações de equivalência e seus precursores, particularmente o controle de estímulos e a aprendizagem relacional. Comportamento de observação, como pré-requisito para aprendizagem, será também um dos focos principais. Programas de ensino e intervenção terão muito a ganhar com a pesquisa básica de variáveis que influenciam a observação dos estímulos, o controle de estímulos e a aprendizagem relacional. Tanto a pesquisa básica quanto a aplicada farão uso da tecnologia assistiva que tem se tornado economicamente acessível e progressivamente poderosa, e que pode, atualmente, tornar laboratórios científicos mais efetivos e informativos, além de apoiar aplicações dessa ciência para superar ou contornar desafios aos quais nossos programas são dirigidos. Enquanto processos e repertórios simbólicos têm seu interesse intrínseco, nossa principal preocupação passou a ser o grau no qual os repertórios-alvo contribuem para a solução de problemas da sociedade. Espera-se que os programas desenvolvidos pelo Instituto aumentem gradualmente em escala, atingindo progressivamente amostras maiores de aprendizes. Espera-se que, crescendo em escopo e efetividade, o INCT-ECCE possa contribuir com os objetivos do Plano Nacional de Educação com respeito à educação regular e especial. Além dos objetivos relativos à pesquisa básica, translacional e aplicada, o instituto permanecerá atento a suas responsabilidades de formação de pessoal. O presente Instituto formou aproximadamente 60 doutores e 120 mestres e proveu oportunidade de pós-doutoramento para 18 jovens cientistas, muitos dos quais absorvidos pelo sistema público ou privado de ensino superior, o que vem contribuindo para o fortalecimento dessa área de pesquisa e intervenção. Espera-se que o Instituto proposto intensifique esse esforço, com o desenvolvimento de novos líderes de pesquisa distribuídos no território nacional e também com a promoção de oportunidades de iniciação científica na graduação. Também serão intensificados esforços dirigidos à difusão do conhecimento para a sociedade e à geração de tecnologia social. O INCT está ciente da importância de expandir sua inserção internacional, para (1) dar maior visibilidade aos esforços brasileiros em sua esfera de atuação (na qual tem desempenhando um papel de liderança em algumas direções, como na extensão das aplicações do SEP à proposição de currículos para uma ampla gama de repertories acadêmicos, e na reabilitação auditiva de crianças com implante coclear), e (2) ampliar as oportunidades de desenvolvimento de nova geração de cientistas, pelo contato com ambientes diversificados e avançados. Visando atingir seus objetivos científicos, assim como os de seus outros programas, o INCT propôs uma nova organização para seu funcionamento, que se espera aumentar o envolvimento da maioria de seus membros e, como tal, garantir eficiência da equipe e, também, promover interações mais fortes e sistemáticas entre seus membros, os Laboratórios Associados, a sede e a coordenação do INCT.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 23/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Deivid Ilecki Forgiarini

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • sistema de inovação para cooperativas
  • O objetivo deste projeto de pesquisa é refinar o modelo Sistema de Inovação para Cooperativas - SIC que deriva de estudos em empresas mercantis (Garcia, 2010). No momento de proposição desse projeto o SIC já está sendo aplicado em uma cooperativa de infraestrutura no Rio Grande do Sul. Assim, a presente proposta visa viabilizar uma etapa importante na trajetória de criação, testes, refinamento e disseminação do método. No SIC são considerados oito fatores relevantes na estrutura organizacional e de gestão das cooperativas. Esses fatores, ao serem desenvolvidos, podem melhor a postura inovadora da cooperativa. Esta é uma iniciativa original pois irá lapidar o que pode vir a ser o primeiro modelo efetivamente desenvolvido para a realidade cooperativa. Essa iniciativa é relevante pois talvez sem um modelo específico para as cooperativas estas podem encontrar mais dificuldades na aplicação de métodos para inovação que, via de regra, são desenvolvidos por empresas mercantis industriais. Outro aspecto de relevância é o fato de que um modelo alinhado com os princípios cooperativistas tende a encontrar menor resistência nas próprias cooperativas, em comparação com modelos criados e testados em outras formas organizacionais. O potencial de aplicabilidade é alto pois a partir do refinamento do modelo outras cooperativas podem se inspirar nos relatos dos casos vivenciados nessa pesquisa para melhorar suas respectivas posturas inovadoras e, em decorrência disso, seu posicionamento competitivo.
  • Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Estado do RS - RS - Brasil
  • 08/09/2018-30/09/2021
Foto de perfil

Dejahyr Lopes Junior

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • fecintec 2020 - feira de ciência e tecnologia de campo grande-ms
  • A Feira de Ciências, Inovação e Tecnologia de Campo Grande (FECINTEC) tem como missão despertar o interesse dos alunos do Ensino Fundamental e Médio de escolas públicas e privadas para a produção da pesquisa e da inovação. Acreditamos que desta maneira sejam despertadas vocações científicas e/ou tecnológicas e identificados jovens talentosos que possam ser estimulados a seguir no caminho da pesquisa de ciência e tecnologia. Entendemos também que a feira se tornará um instrumento de fortalecimento pedagógico do processo educativo dos estudantes campo-grandenses, além do incentivo à cultura investigativa, de inovação e empreendedorismo em nossa cidade. A FECINTEC 2020 contará com a apresentação de projetos de pesquisa das diversas áreas do conhecimento, os quais serão desenvolvidos por alunos do Ensino Fundamental, Médio e técnico.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 02/12/2019-31/12/2020
Foto de perfil

Dejane Santos Alves

Ciências Agrárias

Agronomia
  • bioatividade de óleos essenciais e nanoformulações de anonáceas para spodoptera frugiperda e seletividade para trichogramma spp.
  • A lagarta-do-cartucho Spodoptera frugiperda (JE Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) é uma importante praga agrícola, cujos métodos de controle, comumente empregados, geralmente se mostram ineficientes, além de causarem efeitos adversos para espécies não alvos. Assim, faz-se de fundamental importância a realização de estudos com vistas a buscar novos métodos para o seu controle. Dessa forma, o objetivo desse trabalho é desenvolver novos produtos para o controle de S. frugiperda baseados em nanoformulações de óleos essenciais, provenientes de plantas da família Annonaceae, e que sejam seletivos a inimigos naturais do gênero Trichogramma. Inicialmente, serão obtidos óleos essenciais oriundos de dez plantas da família Annonaceae, os óleos essenciais serão submetido(s) a ensaios com S. frugiperda com vistas à seleção do material botânico mais bioativo. O(s) óleo(s) essencial(is) mais bioativo(s) será(ão) submetidos a caracterização química empregando-se Cromatografia Gasosa acoplada a Espectrometria de Massas (CG-EM), concomitantemente o material será nanoencapsulado e nanoemulsionado. As nanoformulações serão caracterizadas com base no espalhamento dinâmico de luz e a quantidade de óleo essencial incorporada será medida por termogravimetria. Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) será empregada para análise da morfologia das nanoformulações. Adicionalmente, a estabilidade das nanoformulações será avaliada por centrifugação, empregando-se diferentes temperaturas. As nanoformulações serão submetidas a novos ensaios com S. frugiperda e será avaliada a seletividade para os inimigos naturais Trichogramma pretiosum Riley e Trichogramma atopovirilia Oatman & Platner (Hymenoptera: Trichogrammatidae). Apesar dos óleos essenciais, muitas das vezes, se apresentarem bioativos para insetos é sabido que um dos fatores que impedem a sua comercialização é a baixa estabilidade no ambiente. Assim, espera-se que com o desenvolvimento da presente proposta tenha-se produtos estáveis e seletivos a inimigos naturais, os quais futuramente possam vir a serem comercializados para o controle de S. frugiperda.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022