Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Albert Stevens Reyna Ocas

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • óptica linear e não linear de nanoestruturas e metamateriais plasmônicos: fundamentos, fabricação, caracterização e aplicações na manipulação de luz por luz.
  • O presente projeto propõe o estudo da resposta óptica linear e não linear de nanoestruturas e metamateriais plasmônicos cujas propriedades vêm revolucionando, nos últimos anos, diversas áreas da ciência fundamental e aplicada ao redor do mundo. Neste sentido, o projeto visa contribuir e aprimorar os conhecimentos científicos sobre a interação plasmônica da luz-matéria a partir da engenharia de novos protótipos de arranjos estruturados de nanopartículas metálicas com diferentes morfologias, estruturas e tamanhos. Para atingir tais objetivos pretende-se como ponto inicial o desenvolvimento de modelagens numéricas que permitam a identificação das condições e geometrias ideais para a fabricação de novos metamateriais plasmônicos com respostas ópticas intensas e exóticas, tais como metamateriais com índice de refração próximo de zero (epsilon near-zero) ou negativo (left-hand metamaterials). Subsequentemente, estudos serão direcionados na fabricação e caracterizações morfológicas, estruturais e elementares dos metamateriais plasmônicos, previamente projetados, bem como a análise das propriedades ópticas lineares e não lineares. O entendimento da Física fundamental por trás do comportamento óptico destes novos sistemas, frente a campos eletromagnéticos, conduzirá ao desenvolvimento de várias experiências envolvendo o controle das respostas ópticas destes materiais, permitindo assim a observação de novos fenômenos físicos que acontecem devido à forte interação luz-matéria. Do ponto de vista tecnológico, o projeto permite a geração de uma plataforma ideal para futuros desenvolvimentos de dispositivos de sensoriamento, baseados nos efeitos plasmônicos, bem como dispositivos ópticos ultrarrápidos que permitam a manipulação de luz por luz gerando assim impactos importantes em óptica, fotônica e telecomunicações. Por meio da presente proposta solicitam-se recursos junto ao CNPq para o desenvolvimento de uma linha de pesquisa que permita explorar as propriedades ópticas lineares e não lineares de metamateriais plasmônicos; uma área que nos últimos anos vem trazendo importantes contribuições na Física fundamental e aplicada, porém ainda pouco explorada na região norte e nordeste de nosso país. É importante mencionar que o presente projeto corresponde ao início das atividades de pesquisa do coordenador responsável, na Unidade Acadêmica do Cabo de Santo Agostinho, Campus das Engenharias (UACSA-UFRPE), na qual foi recentemente contratado como professor adjunto A. Portanto, além de consolidar as atividades de pesquisa de uma instituição emergente, o projeto se insere no contexto de montagem das atividades do grupo de pesquisa na área de óptica física visando a inserção de uma nova linha de pesquisa e a formação de novos profissionais capacitados na fabricação, caracterização, simulação, análise e aplicações das propriedades ópticas lineares e não lineares de diversos tipos de nanoestruturas plasmônicas. Vale ressaltar que o caráter multidisciplinar e inovador do projeto, tanto em investigação científica fundamental como aplicada, torna a proposta atrativa para diversos perfis de pesquisadores como físicos, químicos e engenheiros, tal como refletido pelos membros da equipe deste projeto.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Albertina Pimentel Lima

Ciências Biológicas

Ecologia
  • peld do oeste do pará (popa)- monitoramento da biodiversidade em longo prazo para avaliar os efeitos de mudanças ambientais e climáticas na diversidade de espécies de plantas e animais
  • Aqui se propõe a criação de um PELD na região no oeste do Pará, nos municípios de Santarém e Belterra. A área de estudo compreende um gradiente único de áreas de savanas amazônicas e fragmentos florestais com mais de 300 anos isolados por savanas, e mais ao sul encontra-se a Floresta Nacional do Tapajós (FLONA Tapajós) com dois principais tipos de florestas ombrófilas de fisionomias muito distintas: uma sob solo de areias quartzosas distróficas em terras baixas e escarpas, que conferem à floresta um dossel de aspecto mais aberto, e a outra em latossolos amarelos distróficos, num altiplano de cota altitudinal em torno de 200 m, onde o dossel da floresta é mais homogêneo. Existem trabalhos que já predizem que os efeitos das mudanças climáticas sobre os ecossistemas amazônicos podem gerar um gradiente de florestas úmidas com expressiva biomassa a florestas estacionais e formações de savana arbórea, e esse processo de “savanização” pode ser acelerado por ações humanas como queimadas induzidas e extração seletiva de madeira. Portanto, esse gradiente de paisagens no Oeste do Pará apresenta diferentes variações micro climáticas de temperatura e umidade, o que é ideal para criar modelos preditivos dos efeitos de mudanças climáticas no futuro. Além disso, nas áreas de terra baixas das margens do rio Tapajós, existem comunidades tradicionais que procuram uma fonte de renda sustentável usando a floresta para obter recursos. Para tanto, esse projeto usará o sistema PPBio/Rapeld com as seguintes finalidades: 1) avaliar os impactos sobre os sistemas seminaturais causados pelo fogo (médio prazo) e pelas mudanças climáticas (longo prazo) utilizando o gradiente de paisagens; 2) monitorar espécies da flora e fauna na Flona do Tapajós em áreas sem levantamentos para relacionar com os fatores ambientais que podem afetar a estrutura e dinâmica das espécies e no futuro avaliar os efeitos das mudanças climáticas; 3) usar a infraestrutura de trilhas para a inclusão de comunidades nos estudos sobre a biodiversidade e promover a renda local através do Ecoturismo.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 02/01/2017-31/01/2021