Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ivania Soares de Lima

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • logística dos resíduos sólidos compactados em coletores adaptáveis em bicicletas compartilhadas
  • O projeto, Logística dos resíduos sólidos compactados em coletores adaptáveis em bicicletas compartilhadas, será desenvolvido no Município de Vitória de Santo Antão/PE, com o objetivo de melhorar a logística dos resíduos sólidos e as condições urbanas, no que se refere à acessibilidade e à mobilidade. A lei de mobilidade urbana, sendo aplicada, ajudará as pessoas, nas próximas décadas, a viverem com menos automóveis circulando nas cidades e com menos poluentes no ar. Tanto o código de defesa do consumidor como a lei da política nacional de resíduos sólidos define que o consumidor é toda pessoa física ou jurídica, que adquire ou utiliza produto ou serviço como destinatário final. A importância deste projeto é formar consumidores e produtores responsáveis, que se propõem a transformar o ato de consumir em um ato de reduzir impactos ambientais, fazendo a logística reversa dos seus resíduos. As bicicletas compartilhadas serão utilizadas para transportar diferentes tipos de resíduos compactados em coletores, que serão destinados à coleta seletiva, presente em cada estação das bicicletas. O projeto será executado na modalidade virtual, devido à Pandemia Mundial de Covid-19. Este terá o formato de uma Gincana Científica, com caráter multidisciplinar nas áreas de Ciência da Natureza, Logística e Responsabilidade Socioambiental. Professores e alunos, das escolas públicas e privadas, formarão equipes e apresentarão o projeto na Plataforma do Google do Classroom. A Comissão da Gincana Científica escolherá a melhor proposta, para ser executada com os recursos financeiros do Ministério das Ciências, Tecnologias e Inovações (MCTI), com a construção de um protótipo. Por fim, um Programa de logística dos resíduos sólidos com o destino as estações das bicicletas compartilhadas, envolvendo os catadores de resíduos e a população, será elaborado com o propósito de implantar o projeto no Município de Vitória de Santo Antão/PE.
  • Faculdade Escritor Osman da Costa Lins - PE - Brasil
  • 17/03/2021-31/03/2023
Foto de perfil

Ivanise Hilbig de Andrade

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • as batalhas da circulação em uma ambiência mediatizada: transformações enunciativas no jornalismo e na comunicação organizacional
  • As mudanças nas dinâmicas sociais, pela cultura digital, apontam para revolução do acesso e aceleração do tempo histórico, atingindo a relação com o conhecimento, as instituições e os indivíduos. A complexidade dessa ambiência liga-se à circulação discursiva em constante disputa. Na busca por compreender como os media se propagam, entrelaçam e influenciam outros campos, surge o conceito de mediatização, denotando transformação de longo prazo nas relações entre meios, cultura e sociedade. A partir dos vários quadros interpretativos da mediatização e da análise de processos de circulação discursiva, a pesquisa busca entender transformações sociais e contribuir para reflexão das teorias da comunicação e fortalecimento do campo. Diante da carência de métodos claros para investigar a ambiência mediatizada e dos estudos do discurso pouco focarem a circulação, propomos modelos de análise, a partir da sistematização da bibliografia sobre o tema, que ficará disponível em banco de dados. A questão de como analisar processos de circulação dos discursos na ambiência mediatizada e sua relação com transformações no jornalismo e na comunicação organizacional é plausível, por ser embasada teoricamente e metodologicamente em abordagens já aplicadas, mas que precisam ser refinadas pela equipe, composta por jornalistas e relações públicas. A pesquisa, qualitativa e exploratória, inicia com levantamento e exame bibliográfico; segue pela construção de banco de dados para subsidiar a elaboração de um aplicativo para mais pesquisas sobre o tema; por fim, propõe modelos de análise e aplica-os em diferentes objetos do contexto brasileiro de 2021 a 2024. Para tanto, selecionamos discursos que circulam na web, como a repercussão em torno do desinvestimento da Petrobras, os processos de interação em meios noticiosos e a reverberação das queimadas na Amazônia, a partir de notícias e comunicados institucionais
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ivano Alessandro Devilla

Outra

Ciências Ambientais
  • inovágua – rede de colaboração em pesquisa e formação de recursos humanos para inovação no controle e monitoramento da qualidade da água
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Estadual de Goiás - GO - Brasil
  • 07/02/2020-06/02/2025
Foto de perfil

Ivano Raffaele Victorio de Filippis Capasso

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • desenvolvimento de rt-qpcr-hrm para detecção simultânea e de baixo custo de agentes virais e bacterianos associados a infecções respiratórias agudas
  • As infecções respiratórias agudas (IRA), podem ser causadas por vírus e bactérias com maior incidência de vírus Influenza, Coronavírus, S. pneumoniae, H. influenzae e M. pneumoniae. A pandemia de Covid-19 causada por um novo coronavírus denominado SARS-CoV-2, apresenta grande potencial de disseminação e taxas de letalidade variadas. No Brasil, até esta data, foram confirmados 4.528.000 casos com 136.532 óbitos decorrentes da COVID-19. Numa pandemia dessas proporções com o expressivo aumento diário do número de casos, a necessidade de um diagnóstico diferencial entre pneumonias bacterianas que devem ser tratadas com antibióticos e outras pneumonias causadas por gripe comum ou por COVID-19, é importante para não sobrecarregar o sistema de saúde e poder realizar o manejo específico adequado para cada paciente. Apesar de existirem alguns estudos sobre a ocorrência de infecções bacterianas em pacientes com suspeita de Covid-19, ainda há grande escassez de informações sobre possíveis co-infecções bacterianas e virais causando IRAs. Os testes laboratoriais para detecção do agente etiológico hoje empregados, utilizam a reação de PCR em tempo real com sistema Taqman que utiliza sondas com diferentes fluoróforos para a discriminação dos alvos. Esse teste apresenta custo elevado por causa das sondas. A presente proposta tem o objetivo de desenvolver um método de diagnóstico molecular com alta sensibilidade e especificidade, de baixo custo e capaz de detectar os principais agentes das infecções respiratórias agudas bacterianas ou virais. O método proposto é uma PCR em tempo real com posterior análise de meltagem por High Resolution Melting (qPCR-HRM). Os genes-alvo de cada patógeno bacteriano ou viral, possuem sequências nucleotídicas diferentes e, portanto, temperatura de melting (TM) diferentes e específicas para cada alvo. Com isso após a amplificação convencional, a etapa de melting ou HRM, irá produzir curvas de melting específicas para cada patógeno que será identificado com sensibilidade e especificidade similares ao sistema Taqman que utiliza sondas para detectar seus alvos durante a amplificação. O qPCR-HRM será otimizado para amplificação do RNA viral e do DNA bacteriano em uma única reação. Acreditamos que o desenvolvimento desse teste terá grande utilidade para a triagem de pacientes com IRAs e consequente encaminhamento para conduta terapêutica adequada. Após o desenvolvimento do sistema, iremos solicitar um estudo de patenteabilidade à GESTEC-FIOCRUZ e caso seja aprovado, iremos procurar o Instituto de Biologia Molecular do Paraná – IBMP para desenvolvimento do kit em escala piloto para futura utilização no SUS. Nosso grupo de pesquisa já está trabalhando no desenvolvimento de um kit para diagnóstico de meningites com o IBMP, com pedido de patente já aprovado.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 04/12/2020-30/06/2023
Foto de perfil

Ivo Freitas Teixeira

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • single-atoms em nitretos de carbono grafíticos e suas aplicações em conversão de energia
  • A catálise de single-atom é um tópico muito promissor em seu estágio inicial de desenvolvimento. O profundo conhecimento e o fino design de catalisadores visando a ativação de diferentes alvos que era uma exclusividade da catálise homogênea no passado, agora estão se tornando possível para a catálise heterogênea, devido a possibilidade de se produzir sítios ativos de single-atoms com precisão em escala atômica. No entanto, a estabilização desses single-atoms metálicos em um suporte, a fim de evitar a agregação dos mesmos, é muito desafiador e por isso as propriedades do suporte são essenciais para ancorar os single-atoms. Recentemente, tem se mostrado que nitretos de carbono apresentam um enorme potencial para promover a estabilização de single-atoms, devido a presença de macroheterocilos em suas estruturas, que podem se coordenar fortemente aos single-atoms estabilizando os mesmos. O nosso grupo demonstrou em uma recente publicação no jornal Faraday Discussion que single-atoms de metais de transição podem ser estabilizados em nitretos de carbono grafíticos do tipo Na-PHI (sodium poly(heptazine imides)) através de um simples método de troca catiônica. Uma vez que nós já dominamos a preparação desses fotocatalisadores baseados em single-atoms de metais de transição e nitretos de carbono grafíticos (Na-PHI e PTI), agora nós podemos começar a investigar como os metais influenciarão as propriedades eletrônicas dos nitretos de carbono e como as propriedades semicondutoras do suporte influenciarão a atividade catalítica desses sítios metálicos. Essas propriedades serão avaliadas especialmente em reações catalíticas dentro do tema de conversão de energia (i.e. fotólise da água, fotoredução de CO2 e fotooxidação de CH4).
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ivo Leite Filho

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • xi fetecms - feira de tecnologias, engenharias e ciências de mato grosso do sul;x feteccms júnior - feira;viii expociência centro-oeste – exposição de projetos da educação básica de de tecnologias, ciências e criatividade de mato grosso do sul- junior;
  • O desenvolvimento científico e tecnológico é um forte aliado na inclusão do conhecimento na educação na vida das pessoas. Existem muitas discussões de como a ciência, tecnologia e inovação podem melhorar a qualidade de vida da sociedade e que devem fazer parte de ações efetivas dentro da Educação Básica, de tal forma que a alfabetização Científica constitua parte do universo infanto-juvenil e da população de modo geral, incubando a cultura da criatividade e capacidade de inovação. Ações que estabeleçam métodos e programas de popularização e educação em ciências (Feiras, Mostras, Clube de Ciências, Olimpíadas Científicas, Iniciação Científica Jr entre outros), aliado ao crescimento do indivíduo e profissional, estimulando o aprendizado e o desenvolvimento de uma cultura científico-tecnológica, sempre é um passo importante e necessário nas práticas educacionais. O ambiente de aprendizagem é um espaço mais extenso do que uma situação imediata. Ele deve ser visto como todas as conexões entre as pessoas presentes no ambiente, e sobre como se estabelecem os vínculos entre eles, “se estendendo muito além da situação imediata afetando diretamente a pessoa em desenvolvimento”. A preocupação de como motivar os estudantes e professores da Educação Básica para se aproximarem das atividades científicas tem sido a tônica de grande parte das discussões entre os educadores. Existe a necessidade de promover estudos de metodologias e estratégias que permitam tornar frequente essa dinâmica dentro do currículo escolar, de tal forma que o professor possa perceber que o ambiente propício para desenvolver atividades científicas é o seu próprio campo de atuação na escola. É possível desenvolver projetos de pesquisa no ensino fundamental e médio? Quais as características motivadoras da pesquisa? Qual a relação entre a produção científica e o cotidiano escolar? Qual o papel reservado para a escola? No caso da região centro-oeste existe poucos registros públicos sobre esta temática. Prevê-se a consolidação de 12 pólos em cidades estratégicas de Mato Grosso do Sul e as Feiras Municipais Afiliadas, para suporte e realização das de preparação, cursos e oficinas (Campo Grande, Dourados, Aquidauana, Coxim, Jardim, Naviraí, Corumbá (Pantanal), Nova Andradina, Ponta Porã, Três Lagoas, com intenção de agregar a região de Chapadão do Sul, onde tem a presença da UFMS, UFGD, UEMS e IFMS, prevê-se atingir 60% a 90% dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. Serão intensificadas mais os cursos de formação/capacitação de professores da Educação Básica visando a elaboração de projetos de pesquisas. Outras estratégias serão adotadas do Projeto Oficiência que conduz até as escolas as atividades científicas desenvolvidas pela UFMS, na forma de oficinas experimentais em diversas áreas de conhecimento. E com ampliação da participação de jovens no Grupo Minerva (incentivo talentos meninas), prevê- se a criação da Rede de Clubes de Ciências em várias cidades de Mato Grosso do Sul. Deve ser formalizada uma rede de apoio às orientações e discussões por meio de recursos de multimídias e ferramentas virtuais (internet) para aproximar os professores participantes do Projeto das IES de Mato Grosso do Sul, com os professores participantes das fases regionais. O projeto prevê a realização da edição FETECMS 2021 em duas fases (virtual e presencial), agregado a FETECCMS Júnior e de forma experimental para fundamentar a realização da EXPOCIENCIA CENTRO-OESTE. Ao final das visitas “in- loco” com cursos, oficinas sobre metodologia de projetos de pesquisas para educação básica, será organizada na cidade universitária da UFMS, Campo Grande, a FETECMS, de realização da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, mês de outubro de 2021. Com a presença do corpo de professores e pesquisadores das Instituições envolvidas, a distribuição geográfica das cidades polos para as fases preparatórias e a formação de um corpo permanente sobre a temática de feiras de ciências e tecnologia como uns dos instrumentos mais amplos da Educação Científica, o presente projeto FETECMS (Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul) pretende-se consolidar de forma mais permanente nos currículos escolares e também dos cursos estaduais de licenciaturas, clubes de ciências, Olimpíadas Científicas, formação de professores, Bolsa ICJr entre outros denominadas de modo geral, como Atividades Científicas para Educação Básica.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 28/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Ivo Leite Filho

Ciências Humanas

Educação
  • xii fetecms - feira de tecnologias, engenharias e ciências de mato grosso do sul xi feteccms júnior - ix expociência centro-oeste, iii maratona de inovação
  • (INTRODUÇÃO) O desenvolvimento científico e tecnológico é um forte aliado na inclusão do conhecimento na educação na vida das pessoas. Existem muitas discussões de como a ciência, tecnologia e inovação podem melhorar a qualidade de vida da sociedade e que devem fazer parte de ações efetivas dentro da Educação Básica. Ações que estabeleçam métodos e programas de popularização e educação em ciências são um passo importante e necessário nas práticas educacionais. Que permitam tornar frequente essa dinâmica dentro do currículo escolar, de tal forma que o professor possa perceber que o ambiente propício para desenvolver atividades científicas é o seu próprio campo de atuação na escola. No caso da região centro-oeste existem poucos registros públicos sobre esta temática. (OBJETIVOS) Organização, sistematização da FETEC- Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul (Edição 2022), XII FETECMS- FEIRA DE TECNOLOGIAS, ENGENHARIAS E CIÊNCIAS DE MATO GROSSO DO SUL/ XI FETECCMS JÚNIOR - FEIRA DE TECNOLOGIAS, CIÊNCIAS E CRIATIVIDADE DE MATO GROSSO DO SUL- JUNIOR/ IX EXPOCIÊNCIA CENTRO-OESTE – EXPOSIÇÃO DE PROJETOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA DE TECNOLOGIAS, ENGENHARIAS E CIÊNCIAS DA REGIÃO CENTRO-OESTE/ III MARATONA DE INOVAÇÃO, sob responsabilidade do Grupo Arandú de Tecnologias e Ensino de Ciências da UFMS, com apoio direto da FUNDECT-MS, UEMS, IFMS, SED/MS, UCDB e demais órgãos de C&T, visando fundamentar um espaço de divulgação científica das experiências das escolas da Educação Básica, dos estados do Centro- Oeste (Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal). (METODOLOGIA) O projeto prevê a realização da edição FETECMS 2022 de forma presencial e/ou virtual, agregada à FETEC Júnior. Também serão realizados cursos e oficinas sobre metodologia de projetos de pesquisas para educação básica, para alunos e professores, que serão organizados virtualmente, no mês de novembro de 2022, em cidades estratégicas de Mato Grosso do Sul.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 10/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

Ivo Leite Filho

Outra

Divulgação Científica
  • caravana da ciência: contribuições de mato grosso do sul na história dos 200 anos de independência do brasil
  • O Projeto CARAVANA DA CIÊNCIA: CONTRIBUIÇÕES DE MS NA HISTÓRIA DOS 200 ANOS DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL é um projeto colaborativo entre diversos setores da UFMS, UEMS, SED/MS e os municípios envolvidos no Programa Institucional sobre bioeconomia. As Instituições que se associaram no Edital Chamada CNPq/MCTI/FNDCT nº 05/2022- SNCT para elaborar Exposições de CT&I, Eventos de Comunicação Científica, Ciência Móvel, Ciclos de Palestras e Oficinas de CT&I com abrangência Estadual em MS. Foram observados os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) Agenda 2030 os itens 4 – Educação de qualidade, 5 – Igualdade de gênero, 9 – Indústria, inovação e infraestrutura. Atendeu à demanda de ações transversais de CT&I, como 4 – Biomas e Bioeconomia e 5 – CT&I. Propõem-se a ter Exposição Virtual, para maior abrangência do público junto aos jovens da Rede Pública das Escolas Estaduais e, nas cidades envolvidas diretamente com a Exposição Presencial. Isto por meio de coleção de experimentos práticos revisados por um corpo docente com o objetivo de aumentar e popularizar a ciência e tecnologia, principalmente, na área temática para atender localidades de MS com baixo acesso aos meios de CT&I. Prevê-se a realização de encontros estaduais com estudantes e professores da Educação Básica, visando aproximar a comunidade de pesquisadores de ponta das ciências e tecnologias e arte. Serão 6 setores dialogando com o tema da SNCT e com pesquisador responsável e grupo de professores e estudantes para execução. (S1) COM CIÊNCIA: DESCOBERTAS CIENTÍFICAS DOS CIENTISTAS BRASILEIROS, CULTURA E ARTE PARA TODOS - (S2) HISTÓRIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM MATO GROSSO DO SUL -Modalidade Exposição de CT&I- (S3) MENINAS TRANSFORMANDO O MUNDO PELA CIÊNCIA NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE MATO GROSSO DO SUL- (S4) JOVEM FAZENDO CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA ESTUDANTES DA EDUCAÇÃO BÁSICA - (S5) TRANSFORMANDO O MUNDO PELA QUÍMICA -(S6) OFICIÊNCIAS: ATIVIDADES EXPERIMENTAIS PARA ESTUDANTES E PROFESSORES
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Ivo Leite Filho

Outra

Divulgação Científica
  • yvy arandú: planeta terra inteligente
  • Nosso planeta vem sendo objeto de estudos, tanto científicos quanto tecnológicos, que enriquecem o conhecimento das pessoas através da educação. Nosso país necessita desenvolver ciência e tecnologia a partir da educação básica, estreitando relações entre jovens e a pesquisa, estimulando a construção e/ou reconstrução de mentalidades inovadoras e criativas. A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia atua como agente principal de popularização e educação nessas áreas, entrelaçando desenvolvimento pessoal e profissional, proporcionando um aprendizado contínuo, bem como da manutenção e aprimoramento de uma cultura científica e tecnológica. Desse modo, é possível contribuir significativamente na educação brasileira, visto que com o avanço das Ciências e Tecnologias, a pura e simples aquisição de conhecimentos não é mais o único objetivo de quem vai à Escola. Mato Grosso do Sul é um dos estados da região Centro-Oeste e faz divisa nacional com os estados de Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Paraná, como também internacional, com Paraguai e Bolívia. Sua área é de 357.147,994 km², ou seja, o sexto maior estado brasileiro, possuindo 79 municípios. Tem uma população estimada (2020) de 2.809.394 pessoas. Com densidade demográfica 6,86 hab./km² e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) 0,729, ocupando a 10ª posição, entre os demais estados brasileiros. No aspecto educacional, segundo os Dados do IBGE (2020), Mato Grosso do Sul apresenta o IDEB nos anos finais do ensino fundamental da Rede Pública igual 4,6, ocupando a 10ª posição no Ranking e com total de matrículas no ensino médio de 104.878 matrículas. Veio desta fronteira cultural, que representa o Mato Grosso do Sul, a utilização do nome do projeto na língua Guarani YVY ARANDÚ (Tradução do Léxico Guarani. YVY: Planeta Terra; ARANDÚ: sabedoria, inteligência. LÉXICO GUARANÍ, DIALETO MBYÁ: versão para fins acadêmicos. https://www.geocities.ws/indiosbr_nicolai/dooley/ptgn.html). Enquanto uma das Instituições de Ensino Superior em Mato Grosso do Sul, a UFMS tem abrangência geográfica, presente em onze municípios. Porém atende estudantes oriundos da parte do oeste do Estado de São Paulo, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e do Paraná, além de países com que nosso Estado faz fronteira, Paraguai e Bolívia. O Projeto YVY ARANDÚ é um projeto colaborativo entre vários municípios e instituições de educação básica e superior, associados de forma a criar uma Exposição e atividades de Portas Abertas com abrangência Estadual ou Distrital, tendo como Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) previsto na Agenda2030 os itens 4 – Educação de qualidade, 5 – Igualdade de gênero, 9 – Indústria, inovação e infraestrutura. Também atendendo à demanda de ações transversais de CT&I, como 4 – Biomas e Bioeconomia e 12 – Tecnologias Convergentes e Habilitadoras. Propõem-se criar duas linhas de trabalho, num primeiro momento executando a Exposição Virtual e, caso seja possível, uma Exposição Presencial posteriormente. Isto por meio de coleção de experimentos práticos revisados por um corpo docente com o objetivo de aumentar e popularizar a ciência e tecnologia, principalmente, na área temática da Transversalidade e Interdisciplinaridade. Como forma de agregar maior possibilidade deste arranjo científico, prevê-se também a realização de dois encontros estaduais (virtual e/ou presencial) com estudantes e professores das escolas participantes envolvidas, visando aproximar a comunidade a pesquisadores de ponta das ciências e tecnologias. Enquanto proposta de Exposição e atividades de Portas Abertas, está sendo planejada em duas vertentes (virtual e/ou presencial) distribuídas em SETORES (1 a 5), permitindo que estudantes, professores e visitantes possam escolher seu próprio caminho para percorrer. Mas que ao conhecer esta proposta de Exposição, possa entender com maior profundidade a temática da SNCT 2021. (SETOR 1) TRANSVERSAL MENTE: CONHECIMENTOS EM TRANSFORMAÇÃO (SETOR 2) A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA O PLANETA (SETOR 3) MENINAS NAS CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS (SETOR 4) ENCONTRO ESTADUAL PARA EDUCAÇÃO BÁSICA SOBRE TRANSVERSALIDADE DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA O PLANETA (SETOR 5) PLANETA TERRA NANOTECNOLÓGICO
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 03/11/2021-30/11/2023
Foto de perfil

Ivonaldo Neres Leite

Ciências Humanas

Educação
  • violência escolar: uma pesquisa-ação sobre a ocorrência de bullying em escolas públicas do estado da paraíba
  • Dentre as formas de violência escolar, o bullying tem chamado a atenção tanto pelo elevado número de casos como pelas tragédias que dele tem decorrido. Este é o foco de estudo do presente Projeto. Ele parte do seguinte problema de pesquisa: Qual é o panorama nas escolas públicas estaduais da região metropolitana de João Pessoa no que se refere à ocorrência de bullying? O seu campo empírico será constituído por dez escolas de oito municípios da região metropolitana paraibana, envolvendo, além da capital João Pessoa, os municípios de Cabedelo, Santa Rita, Bayeux, Conde, Lucena, Mamanguape e Rio Tinto. O estudo investigará a ocorrência das várias formas de bullying: verbal, psicológica, física, sexual e cyberbullying. O Projeto, contudo, vai além de uma proposta de pesquisa em sentido estrito, tendo também uma perspectiva de intervenção. Ou seja, trata-se de uma pesquisa-ação, na medida em que pretende pesquisar a realidade sobre o bullying em escolas da região metropolitana de João Pessoa-PB e, a partir do que for constatado, desenvolver ações formativas sobre ela, junto a discentes, docentes e gestores, no sentido da prevenção e da superação dos problemas decorrentes. Do ponto de vista da execução do Projeto, metodologicamente, serão realizadas entrevistas narrativas com professores, gestores e estudantes, sendo o material empírico resultante tratado conforme a técnica de análise de conteúdo temático-categorial. A proposta de intervenção consistirá na realização de oficinas nas escolas que tenham sido campo do estudo, enfocando dimensões como: 1) orientações aos docentes sobre como abordar o bullying junto aos alunos; 2) formas de prevenção ao bullying e redução de danos dos seus efeitos; 3) diretrizes para a gestão escolar lidar com esse fenômeno.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ivvy Pedrosa Cavalcante Pessôa Quintella

Engenharias

Engenharia Civil
  • meninas makers: descobrindo a engenharia por meio da impressão 3d
  • O projeto visa despertar o interesse de meninas estudantes da rede pública de Alagoas pela engenharia, valendo-se da impressão 3D e de outras tecnologias digitais, além de propiciar condições, com o apoio do programa PAESPE, de ampliar suas chances de ingressar no ensino superior nas áreas de Ciências Exatas, Engenharias e Computação. Pretende-se implantar um pequeno laboratório do tipo fab lab no Centro de Tecnologia da UFAL, que disporá de maquinário básico para fabricação digital (impressoras 3D e cortadora a laser), computadores e dispositivos de robótica e eletrônica (tais como kits arduíno), visando servir ao desenvolvimento das atividades práticas do projeto. A proposta possibilitará o contato das estudantes de escola pública com a impressão 3D e demais tecnologias digitais, estimulando sua percepção crítica e criativa a partir da discussão acerca da potencialidade da manufatura aditiva aplicada ao campo das engenharias. Serão desenvolvidos quatro “workshops de resolução criativa de problemas” por meio de desafios que exploram a aplicação das tecnologias de fabricação aditiva (impressão 3D por fusão de filamento – FDM) e subtrativa (corte e gravação a laser), integradas à eletrônica e à robótica. Tais exercícios serão baseados na metodologia creative problem solving, a partir do desenvolvimento de projetos que exploram problemas práticos de engenharia (civil, ambiental, química e petróleo) visando proporcionar às alunas experiências de manipulação das tecnologias estudadas. Além das palestras, cursos e workshops, objetiva-se gravar uma série de depoimentos em vídeo para a criação de um canal na plataforma Youtube, abordando questões de gênero a partir do tema "mulheres na engenharia". Tais ações visam proporcionar exemplos à comunidade escolar de profissionais com significativas contribuições ao campo da engenharia em Alagoas. Além das atividades específicas do projeto, as estudantes de escola pública irão receber a complementação da formação acadêmica por meio de sua integração e participação nas atividades do PAESPE Jr., do PAESPE e na Informática Básica, visando ampliar suas chances de ingressar no ensino superior nas áreas de Ciências Exatas, Engenharias e Computação. Ao mesmo tempo, o projeto irá capacitar professoras da rede pública para a aplicação de tecnologias digitais na escola, com ênfase em impressão 3D, visando torná-las agentes multiplicadoras dos conhecimentos disseminados pelo projeto. A realização do projeto poderá contribuir para democratizar o acesso à impressão 3D e outras tecnologias digitais no Estado de Alagoas, incentivando o desenvolvimento futuro de projetos com foco na inovação tecnológica digital voltada para as engenharias, aplicados à solução de questões sociais e ambientais locais e incentivando a inovação, a qualificação e o empreendedorismo.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 08/03/2021-30/09/2022
Foto de perfil

Izabel Christine Seara

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • avaliação do sistema sonoro da fala em línguas materna e não maternas
  • O tema deste projeto é a avaliação de sistemas sonoros de línguas materna e não maternas, buscando descrever e caracterizar, do ponto de vista perceptivo e acústico/articulatório, a produção de fala em língua materna de crianças com desenvolvimento de linguagem típico, atípico, bem como a gradiência da fala em línguas não maternas. Os estudos sobre a fala infantil verificarão em que medida os gestos articulatórios se diferenciam nos grupos de crianças avaliadas. Já os estudos sobre a fala adulta de aprendizes de línguas não maternas examinarão a emergência de detalhes fonéticos dos sistemas sonoros dessas línguas, interpretados como indícios da aprendizagem desses sistemas. O uso de uma metodologia instrumental (análise acústica, perceptual, aerodinâmica e/ou articulatória) na avaliação de produções de fala pode auxiliar na identificação, classificação e terapia de dificuldades na percepção e produção de fala. Tanto nos estudos sobre distúrbios da fala quanto sobre a aprendizagem da pronúncia de línguas não maternas, o procedimento mais comum é a análise de oitiva. Dados tratados instrumentalmente permitem evidenciar uma evolução para produções sem desvios que, por análises apenas de oitiva, seriam julgados como produções com desvios. Assim, uma análise instrumental adequada pode identificar a produção realizada e averiguar se essa produção já apresenta pistas que denotem um contraste fônico relevante para a aprendizagem do sistema sonoro. As avaliações instrumentais serão realizadas por ultrassonografia e por análises acústico-aerodinâmicas e perceptuais. Essas técnicas permitem ao pesquisador identificar o processo de produção de fala e obter dados confiáveis a respeito dos parâmetros acústicos, aerodinâmicos e articulatórios envolvidos nessa produção. A difusão de conhecimentos científicos obtidos com esse instrumental é fundamental para a avaliação e o ensino da pronúncia em línguas não maternas, bem como para a terapia da fala em língua materna.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Izabela Cristina Maurício Moris

Ciências da Saúde

Odontologia
  • avaliação do comportamento biomecânico de pilares cone morse em titânio e zircônia submetidos a diferentes cargas, carregamentos e valores de torque do parafuso de retenção: análise in vitro e pelo mef 3d
  • A utilização da interface cone morse tem como objetivo melhorar a adaptação entre implante e pilar protético bem como aumentar a estabilidade mecânica e diminuir o afrouxamento do parafuso, que é considerado um problema clinicamente relevante para as reabilitações orais implantossuportadas. A retenção dos implantes cone morse é desempenhada pela parte cônica do sistema, que favorece a retenção friccional entre pilar e implante e, em menor magnitude, pelo parafuso dos pilares protéticos. Muito embora a literatura evidencie que o afrouxamento do parafuso é existente para as conexões cone morse, muitas vezes, este é imperceptível devido a característica anti-rotacional e embricamento mecânico estabelecido entre as estruturas. Assim, é de se questionar se o afrouxamento do parafuso poderá levar a deformação e/ou fatura dos pilares protéticos. Com a perda de estabilidade do conjunto pilar/implante, haverá sobrecarga na interface cônica do pilar, podendo ocasionar desadaptações internas e comprometimento do funcionamento biomecânico, influenciando na longevidade e prognóstico da reabilitação oral. Os pilares em zircônia associados aos implantes cone morse têm se apresentado como uma boa alternativa para solucionar o fator estético não contemplado pelos pilares metálicos. Os pilares cerâmicos permitem a transmissão de luz através dos tecidos periimplantares sendo indicados para áreas com tecido gengival fino, possibilitando a obtenção de estética semelhante ao dente natural. O objetivo deste estudo será avaliar o comportamento de pilares cone morse em titânio e zircônia submetidos a diferentes cargas (estática/dinâmica), carregamentos (axial/oblíquo) e valores de torque do parafuso. Este estudo será dividido em dois grupos: GTi: pilares em titânio e GZr: pilares em zircônia, os quais serão submetidos a análise in vitro (ensaio de resistência à fratura após ciclagem termomecânica) e análise da distribuição de tensões por meio do método de elementos finitos.
  • Universidade de Ribeirão Preto - SP - Brasil
  • 05/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Izabela Maria Montezano de Carvalho

Ciências da Saúde

Nutrição
  • modelagem estatística e mapeamento da oferta de nutrientes e polifenóis em cardápios escolares
  • A adequada oferta nutricional nos cardápios da alimentação institucional é essencial à promoção da saúde, assim como a oferta de compostos não nutrientes que apresentam benefícios adicionais à saúde, como os compostos fenólicos (CF). Nesse contexto, as atuais recomendações para os cardápios do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) podem favorecer a oferta de CF, uma vez que é priorizada a aquisição de alimentos in natura e minimamente processados, os quais são as principais fontes de CF naturalmente presentes em alimentos. Compreender o impacto do grau de processamento dos alimentos, e de outras variáveis, no teor de CF dos alimentos é importante para melhor direcionar a escolha dos que irão compor as preparações dos cardápios institucionais, incluindo no PNAE. Apesar de não haver recomendação dietética, a ingestão regular de CF tem sido associada à redução do risco para doenças e agravos não transmissíveis (DANT). Diante do exposto, propõe-se analisar a oferta de nutrientes e CF em cardápios da alimentação escolar da rede pública estadual de ensino em Sergipe, realizando a modelagem estatística e ajuste dos modelos entre o conteúdo de nutrientes e compostos fenólicos em cardápios escolares e o grau de processamento de alimentos, a ocorrência de alimentos regionais e a qualidade dos cardápios; bem como mapear o padrão da distribuição espacial da oferta de nutrientes e CF em cardápios escolares na rede pública estadual de Sergipe. Espera-se, assim, promover o planejamento estratégico dos cardápios escolares na rede estadual de ensino em Sergipe, como foco na promoção da saúde dos estudantes. Do ponto de vista tecnológico, serão disponibilizados mapas Web interativos com informações sobre as características nutricionais e oferta de CF nos cardápios, fornecendo ferramentas à gestão da alimentação escolar estadual especialmente voltadas à logística de distribuição dos alimentos nas unidades escolares do estado. 
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 23/05/2022-31/05/2025
Foto de perfil

Izete Zanesco

Engenharias

Engenharia de Energia
  • desenvolvimento de células solares bifaciais com redução de etapas térmicas e método de passivação inovador
  • As células solares bifaciais convertem em energia elétrica a energia solar que incide na face frontal e posterior. Em 2030, estima-se que 55 % dos módulos fotovoltaicos sejam bifaciais. Considerando o aumento do mercado no Brasil da tecnologia fotovoltaica e visando o crescimento tecnológico do setor, o objetivo deste projeto de P&D é desenvolver células solares bifaciais PERC com redução de etapas e passivação com óxidos condutores transparentes (TCOs) e com dióxido de silício. A passivação em células de silício reduz a recombinação dos portadores de carga minoritários na superfície da lâmina de silício e aumenta a eficiência. A difusão dos dopantes em um único passo térmico visa a redução do custo de produção e da degradação do substrato de silício grau solar. A difusão dos dois dopantes, necessária para formar a estrutura da célula solar bifacial, será implementada em uma única etapa térmica, com base na solicitação de patente BR1020180085760 intitulada “Processo de difusão de dopante tipo p e tipo n em lâminas de silício na mesma etapa térmica” e o método de passivação das duas superfícies será desenvolvido com base na solicitação de patente BR1020170200736 intitulada “Célula solar de silício cristalino com junção pn com passivação e uso de pelo menos um óxido condutor transparente”. A partir de resultados anteriores serão produzidas células solares bifaciais base p e n com passivação com SiO2 nos laboratórios do Núcleo de Tecnologia em Energia Solar da PUCRS e os filmes finos de TCOs serão desenvolvidos nos laboratórios da Seção de Engenharia de Materiais do Instituto Militar de Engenharia. Serão caracterizados os filmes finos depositados e as células solares bifaciais. As inovações são: células solares bifaciais PERC para aumentar a potência produzida, processo com difusão de boro e fósforo na mesma etapa térmica para reduzir o custo de produção e método de passivação com TCOs para aumentar a eficiência.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Izis Mônica Carvalho Sucupira

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • avaliação do uso dos mosquiteiros impregnados com inseticida de longa duração (milds) como estratégia de controle da transmissão de malária e suas implicações em cinco estados da amazônia brasileira
  • O presente estudo pretende avaliar o uso de mosquiteiros distribuídos nos municípios prioritários de cinco estados Amazônicos (Acre, Amapá, Amazonas, Pará e Roraima). Nos cinco estados foi indicado pelos parceiros um município prioritário que recebeu mosquiteiros impregnados com inseticida de longa duração (MILD) e onde, logística e estruturalmente, é possível realizar as atividades do estudo. Em cada município foi eleito 3 pontos de coletas, nos quais serão realizadas coletas 2 vezes ao ano (cerca de 15 dias cada) para desenvolvimento de metodologia referente ao estudo da biologia de transmissão de malária, envolvendo espécimes adultos e imaturos e seus habitats. Quanto ao uso dos mosquiteiros, será realizada entrevista estruturada com um responsável da casa que recebeu MILDs para saber qual informação foi repassada e quanto conhecimento foi absorvido (como e quando usar; lavagem e secagem; uso e conservação, etc.). Em uma amostra dos mosquiteiros será realizada a verificação da integridade e sua eficácia (prova biológica usando a técnica dos cones preconizada pela OMS; método colorimétrico para detecção semi-quantitativa do inseticida no tecido do mosquiteiro e espectrofometria para detecção quantitativa do inseticida e seus produtos). Em todas as áreas serão georreferenciadas as casas que receberam mosquiteiros, criadouros dos mosquitos, pontos de coletas, etc. Nos criadouros próximos aos pontos de coleta serão realizadas análises físico-químicas da água e solo, e na água dos criadouros e de consumo serão feitas análises da presença de resíduos orgânicos. Pretende-se também conduzir junto à população atividades informativas/educativas quanto a diversos aspectos da malária (importância do diagnóstico e tratamento; prevenção; ferramentas de controle e uso adequado delas).
  • Instituto Evandro Chagas - PA - Brasil
  • 03/03/2020-31/03/2023
Foto de perfil

Jaceguai Soares da Silva

Outra

Divulgação Científica
  • o bicentenário da independência - os 200 anos de ciência, tecnologia e inovação no brasil e as contribuições para o desenvolvimento da amazônia amapaense
  • O Amapá está localizado no extremo norte do país, sendo um dos estados que compõem a Amazônia Legal. Nesta região, o saber científico tem sido promotor dos conceitos de preservação, conservação e sustentabilidade alinhados a diversas áreas do conhecimento humano. O Instituto Federal do Amapá, por meio de seus campi nos municípios de Pedra Branca do Amapari, Laranjal do Jari e Porto Grande, busca contribuir com a realização da 19ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, promovendo a difusão e popularização da ciência e tecnologia na região norte do Brasil, a partir da reflexão sobre o caminhar da ciência brasileira neste ano que marca o Bicentenário da Independência do Brasil.
  • Instituto Federal do Amapá - AP - Brasil
  • 15/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Jaciel Gustavo Kunz

Ciências Sociais Aplicadas

Turismo
  • turismo na planície costeira do rio grande do sul, porção meridional: diagnóstico territorial e leituras paisagísticas por drones
  • A Planície Costeira do Rio Grande do Sul - PCRS, porção sul (municípios de Rio Grande e Santa Vitória do Palmar), na fronteira com o Uruguai, é um dos maiores complexos lagunares do mundo, bem como possui uma das maiores praias oceânicas do planeta, constituindo-se em ecossistema único e biodiverso, com densa historicidade devido à ocupação, ora por colonizadores portugueses, ora espanhóis, com período de neutralidade. A FURG, com sede em Rio Grande, e campus em Santa Vitória do Palmar, é vocacionada aos ecossistemas oceânicos e costeiros. Os ecossistemas turísticos também são parte interveniente. A pergunta central é: Em que extensão os drones, como recursos tecnológicos recentes, podem ser utilizados em diagnósticos territoriais e em leituras paisagísticas alternativas, a fim de ordenar os territórios para fins de turismo? Os drones são tecnologias amplamente empregadas na promoção turística e nas redes sociais atualmente, propondo narrativas visuais e leituras (alternativas?) de paisagem, e subsidiando a compreensão mais acurada da organização do território, do qual o turismo e/ou lazer podem ser uma parte. A metodologia proposta no projeto é de caráter qualitativa com ampla pesquisa bibliográfica acerca das temáticas centrais da pesquisa paisagem turística costeira e documental através da coleta de fotografias a partir do uso de drone para captação de imagens costeiras no extremo sul. Ainda, criar um questionário on-line a ser preenchido por agentes das localidades para identificar características da paisagem estudada. O projeto pode promover a inclusão de atores territoriais e ambientais da região, bem como oferecer elementos para a formatação de novas APAs no território, como na Lagoa Mangueira. Se não pode haver visitação turística no Taim, por ser, dentro do SNUC, uma Esec, talvez a utilização de drones, devidamente estudada e autorizada, para captação e divulgação de imagens, supre o interesse do olhar sem presença corpórea.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 11/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Jack Roberto Silva Fhon

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • atitudes e percepções sobre envelhecimento e ageismo em estudantes de enfermagem: estudo multicentrico
  • Introdução: O aumento de número de idosos decorre tanto do aumento da expectativa de vida sendo projetada para 2030 uma expectativa de vida média de 79 anos. O preconceito de idade surge quando esta é utilizadas para categorizar e dividir as pessoas de maneiras que levam a danos, desvantagens e injustiças e corroem a solidariedade entre as diferentes gerações e que pode assumir diferentes formas ao longo do curso de vida. Objetivo: Associar e compreender as atitudes e percepções sobre o processo de envelhecimento e ageismo em estudantes de enfermagem de universidades no Brasil e no Peru. Método: Estudo misto que será realizado em instituições de ensino de enfermagem brasileiras e peruanas e constará de duas fases: Fase 1, será realizado um estudo transversal por meio do web-based survey com estudantes de enfermagem que serão utilizados os instrumentos de perfil demográfico, a Escala de Fraboni de Ageismo e Escala de Ageismo no Contexto Organizacional. Na Fase 2, será dividido em duas etapas, a primeira será realizada entrevistas aos estudantes sobre o processo de envelhecimento e a segunda serão analisados os desenhos dos participantes, ademais do Teste de Associação Livre de Palavras. Para as análises quantitativas será utilizada a estatística descritiva e analítica. Já para a fase qualitativa para analisar as falas dos participantes será utilizado a Análise de Conteúdo e para o Teste de Associação Livre de Palavras a técnica de análise de conteúdo lexométrica. Para o início do estudo, primeiro terá que ser aprovado pela Comissão da Graduação de cada Instituição e a seguir será encaminhado ao Comitê de Ética da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo com a finalidade de aprovar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Jackson Cioni Bittencourt

Ciências Biológicas

Morfologia
  • neurogênese adulta durante a lactação e comportamento materno: hormônio concentrador de melanina (mch) um modulador de neuroplasticidade?
  • O período de transição para a maternidade é marcado por drásticas adaptações fisiológicas e comportamentais que visam suprir o aumento da demanda energética e atender as necessidades da prole através da amamentação e do cuidado materno. Essas mudanças são mediadas por uma extensa remodelação dos circuitos neurais. A geração contínua de novos neurônios (neurogênese) emerge como um importante mecanismo de neuroplasticidade que contribui para a adaptação do cérebro materno durante esta etapa da vida. Até o presente momento, existem poucos estudos sobre a ocorrência da neurogênese ao longo da lactação, e se ela também tem implicações para o comportamento materno. Hormônios e neuropeptídeos ligados ao balanço energético desempenham um importante papel nas adaptações metabólicas induzidas pela lactogênese e expressão do comportamento maternal. O hormônio concentrador de melanina (MCH) é um peptídeo que atua na regulação do balanço energético. Notadamente, somente durante a lactação, o MCH é sintetizado na área pré-óptica medial (MPOA), região crítica à expressão do comportamento materno. É possível que esse padrão de expressão do MCH possa estar relacionado a processos neurogênicos. Alterações na homeostase energética influenciam drasticamente a neurogênese hipocampal e hipotalâmica. Tendo em vista que o hormônio concentrador de melanina (MCH) exerce um importante papel sobre o comportamento maternal e o metabolismo energético é possível que esse module o processo de neurogênese durante a lactação. Nessa proposta, visamos 1) Identificar a origem das células MCH-ir que surgem na área pré-óptica medial (MPOA) durante a lactação, examinando de maneira global a presença de neurogênese no encéfalo maternal; 2) Avaliar como as taxas de neurogênese hipocampal e hipotalâmica flutuam ao longo da lactação e sua correlação com o MCH; e 3) avaliar a expressão de genes associados a neurogênese na MPOA, através da técnica de Single-cell RNAseq no cérebro materno.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 25/04/2022-30/04/2025