Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Pedro Ivo da Silva Maia

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • estudo de potenciais metalofármacos para tratamento de doenças tropicais negligenciadas: design, preparação, liberação controlada e mecanismo de ação
  • Doenças tropicais negligenciadas (DTNs) são infecções tropicais que afligem as populações pobres e marginalizadas de países em desenvolvimento e, portanto, sem incentive suficiente para a descoberta de novos fármacos devido às baixas projeções de mercado. Logo, a quimioterapia para tais doenças é antiga e ineficiente. Baseado neste fato, no presente projeto queremos responder a seguinte pergunta: “Como fornecer uma quimioterapia mais eficiente para duas DTNs causadas por parasitos protozoários encontradas na América Latina: a Leishmaniose e a Doença de Chagas?”. Nossa resposta é: “desenvolver novos agentes terapêuticos com múltiplos mecanismos de ação’’. Para atingir este objetivo, moléculas orgânicas com duas ou mais unidades farmacofóricas têm sido sintetizadas e coordenadas à íons metálicos de modo a se obter novos metalofármacos com potencial para apresentar múltiplos mecanismos de ação uma vez que, além da atividade relativa ao composto orgânico bioativo, os íons metálicos podem inibir a atividade de enzimas essenciais aos parasitas bem como interagir com o seu DNA. Tais moléculas podem trazer benefícios como a diminuição da toxicidade, redução da dose terapêutica, atividade na fase crônica, prevenção de resistência adquirida e, consequentemente, decréscimo do período de tratamento e dos custos. Da mesma forma, o encapsulamento de tais compostos em sistemas de liberação biocompatíveis irá fornecer melhor absorção e biodistribuição dos metalofármacos em experimentos envolvendo modelos animais. Além disso, o estudo do mecanismo de ação de tais compostos pode ser usado como ferramenta para ajudar no design de fármacos mais potentes e melhor entender os efeitos de cada grupo farmacofórico na molécula bem como do centro metálico. Desta forma, espera-se que este estudo possa oferecer a base para o desenvolvimento de novas formulações para tratamento da leishmaniose e/ou da doença de Chagas. Finalmente, é importante mencionar que o suporte para o desenvolvimento de novos fármacos antiparasitários deve ser uma prioridade do governo brasileiro uma vez que DTNs afligem as populações carentes do nosso país que não possuem a atenção das grandes indústrias farmacêuticas, portanto, a produção de um “fármaco antiparasitário brasileiro”, além de um sonho, deve ser uma meta.
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro James Frias Hemsley

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • teoria de contratos recursivos e desenvolvimento econômico: análise dos mercados de trabalho e crédito
  • Propõe-se estudar os mercados de trabalho e de crédito, com particular atenção para características institucionais de países em desenvolvimento, a partir do instrumental teórico da Teoria de Contratos Recursivos. Serão consideradas fricções que afetam ambos os mercados: informação assimétrica, e imperfeição do sistema jurídico. O estudo conjunto de trabalho e crédito tem dois motivos. Primeiro, a teoria de contratos vem sendo usada de forma bem-sucedida, há mais de quarenta anos, para estudar ambos: há problemas comuns à contratação de um empregado ou de um empréstimo, e as técnicas desenvolvidas para responder a um tipo de questão frequentemente são úteis para entender o outro. Segundo, a literatura recente indica que diversos problemas no mercado de crédito estão relacionados à forma de contratar alguém para executar uma tarefa – problema típico de economia do trabalho –, e ao mesmo tempo uma relação trabalhista pode ser afetada pelo acesso do empregado ao mercado financeiro. A contribuição da pesquisa diz respeito à análise da interação entre informação assimétrica e imperfeição do sistema jurídico, que não se resume à agregação dos impactos individuais de cada um deles. O objetivo final é obter recomendações de política econômica sobre concorrência e regulação nos mercados de crédito e de trabalho no Brasil.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro José Rolim Neto

Ciências da Saúde

Farmácia
  • alternativas terapêuticas aplicadas no desenvolvimento de medicamento fitoterápico à base de momordica charantia l. no combate à geo-helmintíases
  • As geo-helmintoses, comumente chamada de verminoses, são doenças parasitárias intestinais que acometem homem e crianças, e são causadas principalmente pelos parasitas: Ascaris lumbricoides, Trichuris trichiuria, Ancylostoma duodenale e Necator americanos. A maioria dos portadores dessas verminoses não apresentam sintomas, ou seja, de forma assintomática. Entretanto, altas cargas parasitárias e poliparasitismo podem desencadear manifestações clínicas como: febre, suores, fraqueza, palidez, náuseas, tosse, desconforto abdominal, cólicas intermitentes, perda de apetite, diarreia, dores musculares, anemia de diversos graus, barriga inchada e sangramentos intestinais. Quando o quadro clínico evolui, pode gerar complicações mais severas como obstrução e perfuração intestinal, insuficiência cardíaca e hemorragias levando o indivíduo à morte. A Organização Mundial da Saúde estima que mais de 1,5 bilhão de pessoas, ou 24% da população mundial, estão infectadas com helmintos transmitidos pelo solo em todo o mundo. As infecções são amplamente distribuídas em áreas tropicais e subtropicais, como no Brasil. Em regiões endêmicas, no período de 2008 a 2013 foram diagnosticados em média 195.516 casos positivos para A. lumbricoides, 106.615 para Ancylostoma spp. e 74.312 para T. trichiuria. As maiores taxas encontradas na região Norte foram no Pará, Tocantins e Amazonas, na região Nordeste, os estados com maior positividade foram Maranhão, Sergipe, Paraíba e Bahia. É estimado que mais de 267 milhões de crianças em idade pré-escolar vivem em áreas onde esses parasitas são intensivamente transmitidos e o tratamento periódico é necessário para prevenir a morbidade associada. No Brasil, a prevalência é estimada entre 2% a 36% da população, podendo a atingir 70% na população escolar, principalmente nos municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano Municipal– IDH-M. O controle dessas verminoses gastrointestinais se baseia principalmente na utilização de fármacos anti-helmínticos químicos, mas estes agentes químicos são geralmente caros, e demonstram ter muitos efeitos colaterais. Além disso, a resistência dos parasitas à quimioterapia existentes está aumentando, em virtude do acesso limitado aos medicamentos modernos, a maioria da população mundial depende em maior medida dos remédios tradicionais. Na finalidade de ampliar a profilaxia e o tratamento da geo-helmintíase, as alternativas terapêuticas são uma necessidade, tendo com destaque a medicina alternativa, através do uso de plantas medicinais amplamente utilizadas de uso popular. Esses possíveis medicamentos naturais, denominados de fitoterápicos, podem apresentar um mecanismo de ação diferente dos fármacos tradicionais utilizados atualmente. Portanto, podem ser capazes de eliminar uma ou mais espécies helmínticas, sendo um potencial medicamento, uma vez que, não existe nenhum anti-helmíntico à base de plantas ainda comercialmente disponível. Momordica charantia L., uma espécie popularmente conhecida como melão-de-são-caetano, pertencente à família das cucurbitáceas. É de clima tropical e subtropical. Seu fruto é usado como alimento há milhares de anos, além de ser usada na medicina popular em diversos países do mundo. Possui importante valor econômico no Brasil, com ampla distribuição do sul até o nordeste, e em alguns estados do norte, sendo encontrada em abundância na região nordeste. Pesquisas demonstram que os componentes ativos de M. charantia possuem alto potencial vermífugo, o que apoia o uso de suas folhas para o desenvolvimento de fitoterápicos com atividade anti-helmíntica. Destaca-se que a fitoterapia, além de resgatar a cultura tradicional do uso das plantas medicinais pela população, possibilita a ampliação do seu acesso, para a prevenção de agravos e a promoção, manutenção e recuperação da saúde, contribuindo para o fortalecimento dos princípios fundamentais do SUS. Entretanto, existe o consenso da insuficiência de estudos científicos acerca do uso de fitoterápicos. Na perspectiva de colaborar para o desenvolvimento de novas alternativas terapêuticas no combate da geo-helmintíase, a proposta deste projeto é obter formulações farmacêuticas inovadoras, como: comprimidos, cápsulas, xarope e pó obtido por esferonização para preparação extemporânea à base de M. charantia, com qualidade, segurança e eficácia, ampliando as opções terapêuticas contra as verminoses aos usuários do SUS, podendo ser utilizadas como estratégias profiláticas e/ou de tratamento, tanto de adultos, como de crianças, através de formas farmacêuticas viáveis para uso pediátrico. A execução deste Projeto permitirá e irá favorecer o Uso Racional de Medicamentos Fitoterápicos, reduzindo os custos do Ministério da Saúde, e promover o uso sustentável da biodiversidade, o desenvolvimento da cadeia produtiva e da indústria nacional. Nesta direção, está previsto a qualificação dos fornecedores das Regiões Norte e Nordeste, com o objetivo de fomentar o desenvolvimento comercial de toda a cadeia de produtores da droga vegetal (Plantadores/Cultivadores de agricultura familiar, Mateiros, Raizeiros, vendedores de Mercados Públicos e Distribuidores, com os quais temos inúmeros trabalhos com diferentes espécies de plantas de interesse farmacêutico).
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 02/01/2019-31/01/2022
Foto de perfil

Pedro José Rolim Neto

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento de medicamentos pediátricos associação dose fixa (adf) à base de praziquantel e epiisopiloturina como alternativa terapêutica para o tratamento de esquistossomose
  • Para o tratamento da esquistossomose em crianças, a dose usual também é de 40mg/kg, contudo devido a diferença de peso (criança/adulto) a posologia correta na maioria das vezes não é atendida, pois no mercado existem poucas variações de dosagem. Sua ação farmacológica PZQ consiste na atuação sobre o tegumento e o tecido muscular, causando contrações no parasita, desencadeando sua morte. O PZQ inibe também, em baixas concentrações, a produção de ovos pelas parasitas fêmeas. Apesar destes efeitos, o fármaco em questão não apresenta eficácia sobre todos os estágios de vida do S. mansoni, tendo atividade predominantemente frente ao parasita adulto, inclusive já foi verificado em algumas cepas (casos esporádicos) o desenvolvimento de resistência. Além disso, o fármaco é classificado no grupo II dentro do Sistema de Classificação Biofarmacêutica, ou seja, é um fármaco de baixa solubilidade e alta permeabilidade no trato gastro intestinal. Devido a sua baixa solubilidade em água, o PZQ apresenta problemas de biodisponibilidade, necessitando de uma dose utilizada relativamente alta. Por este motivo, existe a necessidade de buscar novas terapias inovadoras, que apresentem melhor efeitos farmacológicos. Baseado nas pesquisas citadas sobre o efeito sinérgico do PZQ/EPI e sobre o incremento de solubilidade propiciado pelos sistemas HDL e ciclodextrina, o objetivo desse projeto é desenvolver formas farmacêuticas Associação Dose Fixa (ADF) contendo HDL/PZQ e HPBCD/EPI como alternativa terapêutica para o tratamento da esquistossomose infantil para o SUS em parceria já estabelecida com o laboratório público LAFEPE. Espera-se obter um medicamento com tecnologia inovadora que permitirá melhor eficácia e menor incidência de efeitos adversos, regime posológico com redução de dose e mais adequado para melhor adesão ao tratamento. Pretende-se obter formas farmacêuticas de uso oral para público infantil, tais como: preparações extemporâneas formadas por pellets; formas líquidas como xaropes, soluções e/ou suspensões; formas sólidas compostas por sistemas multiparticulados como pellets e microcomprimidos, comprimidos e/ou cápsulas contendo pellets. A utilização de sistemas microparticulados permite minimizar limitações de solubilidade, visto que a redução do tamanho de partículas, entre 1micrômetro a 500micrômetros, tem como consequência o aumento da área superficial, podendo elevar de um modo considerável a biodisponibilidade do fármaco. Além disso, os sistemas microparticulados são interessantes devido a suas vantagens tecnológicas e biofarmacêuticas, dentre elas: favoráveis ao processo de revestimento, possibilidade de veicular substâncias incompatíveis, facilidade na obtenção de dosagens diferentes para o mesmo produto, menor risco de irritação da mucosa do trato gastrointestinal, menor risco de “dose dumping”. Ressalta-se que o proponente já possuiu larga experiência no desenvolvimento tecnológico de formas farmacêuticas e medicamentos inovadores, incluindo transferência de tecnologia. No escopo do projeto, já foram desenvolvidos e concluídos: dez projetos de pesquisa com HDL e diferentes fármacos, sendo 3 de iniciação científica, 4 de mestrados e 3 de doutorados, dos quais um doutorado e um mestrado forma especificamente com o desenvolvimento de formas farmacêuticas contendo HDL/PZQ, no qual está em andamento o desenvolvimento de formulações extemporâneas para uso pediátrico; um projeto de doutorado com o complexo de inclusão HPβCD/EPI finalizado e um mestrado em andamento para o desenvolvimento de cápsulas contendo pellets para uso adulto. Na expertise de ADF, um projeto de mestrado e um doutorado para o desenvolvimento de comprimidos ADF contendo albendazol, doxiciclina e ivermectina para tratamento de filariose; vários doutorados e mestrados com desenvolvimento de comprimidos, cápsulas e outras formas em ADF para tratamento da AIDS, os quais foram desenvolvidos em pareceria com LAFEPE para o programa DST-AIDS. Por fim destaco, que o presente projeto adota uma política promissora para os “produtos estratégicos para o SUS”, alinhado com a produção nacional de insumos farmacêuticos ativos, possibilitando que futuramente um produto farmacêutico de qualidade e baixo custo seja acessível à população. Ademais, possibilitará a troca de experiências e qualificação de recursos humanos com as parcerias a serem realizadas com outras instituições públicas de ensino, pesquisa e desenvolvimento, transferências de novas tecnologias e técnicas para o Estado de Pernambuco na presença marcante do LAFEPE como empresa estratégica em desenvolver inovação que chegue a sociedade.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 13/01/2020-31/01/2023
Foto de perfil

Pedro Lagerblad de Oliveira

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • inct de entomologia molecular
  • Os insetos são a classe de animais mais abundante na terra, com a maior biomassa animal e respondendo por três quartos das espécies conhecidas. Como pragas agrícolas destroem uma grande parte das colheitas e são vetores de doenças humanas e animais de alta prevalência. Por outro lado, o controle químico intensivo de populações de insetos representa uma das mais sérias agressões do homem ao meio ambiente e tem perdido sua eficiência gradativamente com a ampliação da resistência a inseticidas. Deste modo, o desenvolvimento de novos métodos de controle é um imperativo maior que exige a ampliação do conhecimento fundamental da biologia desses animais. Nos últimos anos, a genômica tem alterado o perfil da Entomologia como ciência, criando uma janela de oportunidade para o desenvolvimento da ciência brasileira na área. O INCT-EM tem como objetivo estratégico manter e expandir uma rede de pesquisa envolvendo estudo de diferentes espécies de insetos implementando abordagens baseadas na informação genômica. Pretende-se seguir na estratégia de aliar o estudo de fenômenos básicos com a busca de aplicações, especialmente relacionadas ao desenvolvimento de métodos de controle. No longo prazo, acreditamos que esse caminho irá colocar o país em uma posição de destaque no plano internacional nesta área, ao mesmo tempo em que contribuirá para responder a demandas econômicas e sociais relevantes do país. O conjunto dos grupos estuda um amplo leque de aspectos da biologia de insetos: evolução, filogenia, genética de populações, biologia do desenvolvimento e reprodução, comportamento, fisiologia da digestão, sistema imune, interação inseto/microbiota e vetor/hospedeiro, ecologia de vetores, resistência a inseticidas e desenvolvimento de métodos alternativos de controle. Essa abrangência de temas se complementa com forte concentração na biologia de vetores, focalizando em um grupo restrito de organismos (triatomíneos, mosquitos, flebotomíneos e carrapatos), criando uma dinâmica de convergência e ajudando na constituição de parcerias. Na primeira edição do INCT-EM (2009-2014) a prioridade foi dada ao aumento e generalização da capacidade de uso da informação genômica. Nesta nova fase (2015-2019), discriminamos os seguintes objetivos: 1) Disseminação e construção de novas ferramentas a serem compartilhadas entre os diferentes grupos. Isso será particularmente importante, uma vez que os organismos que compõe o foco de interesse da maioria dos grupos não dispõem de recursos como os que estão disponíveis para os principais modelos de estudo na biologia, como D. melanogaster ou C. elegans. Entre elas destacamos (a) uma varredura em larga escala de silenciamento gênico empregando administração oral de dsRNA para estudo de função dos genes em barbeiros e flebotomíneos (b) montagem de bibliotecas de bactérias expressando dsRNA a serem compartilhadas como recurso comunitário; (c) estabelecimento de linhagens mutantes de a aegypti para estudo de função de genes selecionados sobre metabolismo, imunidade e interação com patógenos; (d) estabelecimento de metodologia de transgênese para R.prolixus (e) estabelecimento de um núcleo de bioinformática dedicado ao estudo de genômica de insetos; 2) Estabelecer um programa amplo de filogenia molecular relacionado a evolução de aspectos específicos da biologia de grupos escolhidos de insetos, através do sequenciamento de genomas e transcriptomas: (a) Sequenciamento de genomas e transcriptomas de glândula salivar, intestino e antena de 16 espécies de triatomíneos, e 12 espécies de flebotomíneos, com o objetivo de contar a evolução da hematofagia nesses grupos (b) Sequenciar o genoma de 5 espécies de díptera próximos a Drosophila, com o intuito de oferecer um panorama amplo da evolução dos cromossomos Y deste gênero. 3) Uso extensivo de transcriptomas por sequenciamento de alto rendimento para estudo de aspectos diversos da fisiologia dos insetos e da interação com patógenos. 4) Uso da abordagem de genômica funcional para estudo de (a) desenvolvimento embrionário e reprodução (b) comportamento, (c) papel da saliva e digestão, (d) metabolismo energético, (e) imunidade, interação com microbiota intestinal e patógenos, (f) bases moleculares da interação mosquito-wolbachia, (g) bases moleculares e genética de populações da resistência a inseticidas em Aedes aegypti, triatomíneos e R. microplus. 5) Desenvolvimento de métodos de controle de insetos e carrapatos, principalmente: (a) uso de mosquitos infectados com wolbachia para controle da dengue, (b) teste de antígenos vacinais contra o carrapato bovino; (c) controle biológico do carrapato bovino, (d) uso de armadilhas de feromônio para flebotomíneos. Estes objetivos científicos serão complementados pela atuação do INCT-EM nas suas metas organizativas: (a) uma estratégia de formação de pessoal baseada na circulação de estudantes entre os diversos laboratórios, na realização de cursos de alto nível promovidos pelo INCT (como o CBAV), na realização de simpósios e seminários com temas específicos; (b) uma política de internacionalização através do uso intensivo do Programa Ciências sem Fronteiras (CSF), organização e participação em reuniões científicas internacionais, (c) registro de patentes; (d) realização de atividades de divulgação científica através de páginas de internet, edição de livros relacionados à entomologia molecular, formação continuada de professores de ensino médio, treinamento de jornalistas de ciência e apoio a formulação e execução de políticas públicas de controle de pragas e vetores.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 25/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Pedro Lagerblad de Oliveira

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • vias de detoxificação e sinalização celular no intestino de insetos vetores e seu papel na adaptação a hematofagia
  • Insetos vetores de doenças ingerem em um único repasto o equivalente a várias vezes o seu próprio peso em sangue do hospedeiro. Essa ingestão de grandes quantidades de alimentos representa um desafio metabólico que encontra poucos paralelos na natureza. Durante a digestão do sangue, moléculas de alguns nutrientes são produzidos em tal quantidade no intestino de insetos hematófagos que gerariam para a maioria dos organismos um quadro de intoxicação. O estudo da toxicidade do heme nesses insetos se encaixa dentro deste paradigma, e o conceito foi reforçado pela presença de diversos mecanismos que contribuem para diminuir a toxicidade do heme. Mais recentemente, raciocinando de forma análoga, observamos que um traço singular da composição do sangue dos vertebrados é o alto conteúdo de proteínas de forma que elevadas concentrações de aminoácidos são formadas no trato digestório de animais hematófagos. Mostramos que vias de degradação de aminoácidos aromáticos atuam, no sentido de prevenir a formação de níveis tóxicos de aminoácidos e dessa forma constituem assim uma adaptação a hematofagia. O objetivo deste projeto é compreender como o epitélio intestinal lida com o grande volume de alguns nutrientes que possuem citotoxicidade potencial em decorrência das elevadas concentrações geradas na digestão do repasto sanguíneo. Até o momento, obtivemos evidências de que isto acontece para o caso do heme e de aminoácidos. No caso do heme, envolvendo especialmente alterações de metabolismo e sinalização redox. Em relação aos aminoácidos, caracterizamos a existência de toxicidade da tirosina, mas ainda não desvendamos os mecanismos moleculares envolvidos. Nos anos a seguir, pretendemos estudar as respostas celulares que permitem a manutenção da homeostasia intestinal e das vias de sinalização celular que coordenam a resposta a alimentação, identificando também o impacto dessas vias sobre os patógenos transmitidos por estes insetos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Leme Silva

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • efeitos funcionais e biológicos de estratégias ventilatórias personalizadas em modelos pré-clínicos de enfisema pulmonar e pneumonia
  • O projeto “Efeitos Funcionais e Biológicos de Estratégias Ventilatórias Personalizadas em Modelos Pré-clínicos de Enfisema Pulmonar e Pneumonia” será coordenado pelo Prof. Adjunto Pedro Leme Silva do IBCCF da UFRJ. Prof. Pedro é Jovem Cientista do Nosso Estado (RJ) e pesquisador nível 2 do CNPq e publicou em torno de 75 artigos, sendo 19 de primeira autoria. Pedro Leme Silva é orientador permanente da Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Fisiologia) e da Pós-Graduação em Clínica Médica, ambas conceito 7 pela CAPES e atua estudando a ventilação mecânica tanto em doenças respiratórias agudas quanto crônicas. Usualmente, a ventilação mecânica é empregada baseada em protocolos gerais pré-estabelecidos para uma grande população. Entretanto, ultimamente, tem sido preconizada a terapia individualizada baseada em dados obtidos do próprio paciente e/ou condição apresentada por este. Diversas áreas têm demonstrado resultados satisfatórios quando o tratamento é empregado com base nos dados obtidos pela própria condição fisiopatológica apresentada pelo indivíduo, chamado de individualização do tratamento. No campo da ventilação mecânica, tal individualização ainda não está estabelecida, visto as diretrizes nacionais e internacionais que ainda empregam o tratamento baseados em protocolos estabelecidos em grandes estudos populacionais. Uma forma de individualizar a ventilação mecânica é a observação da mecânica respiratória ao longo do tempo. Desta forma, a ventilação adaptada e controlada a tempo (TCAV) representa um método de individualização da ventilação mecânica porque ocorre ajuste de parâmetros ventilatórios de acordo com as mudanças de mecânica respiratória. De forma mais específica, o tempo expiratório é ajustado a fim de alcançar 75% do pico de fluxo expiratório. Tal conduta permite a contínua adaptação às mudanças de patologia pulmonar já que o curso de decaimento de fluxo e volume está associado com o grau de distensibilidade do sistema respiratório. A TCAV vem sendo empregada em condições de lesão pulmonar aguda causada por endotoxinas. Entretanto, pouco se sabe sobre o emprego da TCAV na pneumonia causada por Pseudomonas Aeruginosa, assim como na doença pulmonar obstrutiva crônica ou enfisema pulmonar, condição esta, muito presente nos centros de terapia intensiva. De acordo com as diretrizes do tratamento da pneumonia e enfisema pulmonar, não há informações sobre a adequação da ventilação mecânica para o melhor prognóstico do paciente crítico. Desta forma, a atual proposta tenciona investigar os efeitos funcionais e biológicos em modelos pré-clínicos bem estabelecidos por nosso grupo. O primeiro modelo pré-clínico é a pneumonia, onde os animais serão submetidos à Pseudomonas Aeruginosa (5x107 CFU) ou salina (n=8 por grupo). Após 24 horas, os animais serão alocados à ventilação controlada a volume (VCV) ou à ventilação adaptada e controlada a tempo (TCAV). A TCAV, proposta individualizada de acordo com a mecânica respiratória é ajustada no domínio pressão de via aérea e tempo. A pressão alta de via aérea será 2 cmH2O a mais do que o valor da pressão de pico de sistema respiratório exibida durante a ventilação inicial em VCV, a pressão baixa será zero e o Tempo na pressão alta, assim como o tempo na pressão baixa serão ajustados para proporcionar o término da expiração a 75% do pico de fluxo expiratório. Vale ressaltar que a pressão positiva ao final da expiração será comparável entre os grupos. A fim de descartar se a pressão média de sistema respiratório é a responsável pelo benefício esperado da TCAV, um grupo adicional de animais terá esta pressão elevada ao mesmo nível daqueles animais ventilados em TCAV. Após o período de ventilação mecânica, tenciona-se analisar a integridade da barreira alvéolo-capilar, a contagem de unidades formadoras de colônia (CFU) no sangue, fígado e rim. Além disso, o DNA bacteriano será mensurado no tecido renal, como um indicativo de dano distal decorrente da ventilação mecânica. O segundo modelo pré-clínico é o enfisema pulmonar induzido por múltiplas instilações de elastase. Além do modelo basal de enfisema, será realizado outro no qual ocorrerá instilação de lipopolissacarídeo (LPS) de Escherichia Coli 24 horas antes da ventilação mecânica, o que simularia a exacerbação apresentada clinicamente, como uma rápida redução da função respiratória. Os animais serão alocados aleatoriamente em 4 grupos: 1) TCAV-25%; 2) TCAV-75%; 3) Ventilação Controlada a Pressão (PCV) com a mesma pressão positiva ao final da expiração (PEEP) apresentada pelo grupo TCAV-25% e 4) PCV com a mesma PEEP apresentada pelo grupo TCAV-75%. Tal abordagem de dois níveis de término do fluxo expiratório é justificada devido a constante de tempo ser maior em quadros de enfisema pulmonar quando comparada a quadros pulmonares agudos. Durante o experimento, além da aquisição de dados funcionais respiratórios, a ecocardiografia será realizada a fim de avaliar a interação cardiorrespiratória. Ao final do experimento, tenciona-se avaliar o grau de heterogeneidade do espaço aéreo, localizar e mensurar a ativação fibroblástica por imunohistoquímica e avaliar o impacto biológico em relação de expressão de RNAm relacionados à inflamação, hiperdistensão alveolar, dano às células epiteliais e endoteliais e matriz extracelular. Estes dois procedimentos ventilatórios caracterizam propostas inovadoras com alto caráter translacional, visto que há pouca informação sobre como ventilar quadros de pneumonia e enfisema basal e exacerbado, e o ventilador mecânico, que realiza tais formas de ventilação, já se encontra nos centros de terapia intensiva. Vale ressaltar o alto grau colaborativo da proposta, visto que com a visita de pesquisadores americanos em anos anteriores, permitiu o treinamento de parte da equipe para a condução dos protocolos experimentais. Portanto, realizando os protocolos sugeridos na atual proposta, há uma promoção maior da pesquisa brasileira frente à internacional.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Lopes de Melo

Engenharias

Engenharia Biomédica
  • aprimoramento dos métodos empregados em pesquisa e diagnóstico de doenças respiratórias: biomecânica, modelamento e instrumentação
  • Os métodos usualmente empregados nas análises respiratórias demandam uma significativa cooperação, incluindo a capacidade de compreender e realizar manobras forçadas (Espirometria) e a habilidade de realizar ensaios em ambientes claustrofóbicos (Pletismografia). Outra limitação é que estes métodos permitem apenas uma representação simplificada do complexo comportamento do sistema respiratório. Requerendo apenas cooperação passiva e fornecendo diversos novos parâmetros, as Técnicas de Oscilações Forçadas (FOT) e de Análise de Sons Traqueais (AST) podem contribuir para a realização de estudos científicos e clínicos mais fáceis e detalhados. A utilização clínica destas técnicas, no entanto, ainda depende do desenvolvimento/aprimoramento da instrumentação empregada nestes ensaios, elucidar as associações dos parâmetros obtidos por meio destes métodos com alterações estruturais e funcionais decorrentes das doenças respiratórias, da identificação dos parâmetros mais adequados ao diagnóstico e acompanhamento de cada doença e de tornar as técnicas disponíveis para uso em larga escala. Diversos estudos elaborados por nosso grupo vêm demonstrando que a FOT pode ser fundamental na detecção precoce de distúrbios de mecânica respiratória, identificando alterações que ainda não são perceptíveis pelas técnicas convencionais. Uma das maiores limitações à incorporação destas descobertas/avanços aos sistemas de saúde se refere a que os pneumologistas apresentam muitas dificuldades na interpretação dos exames devido à utilização de modelos elétricos na interpretação dos resultados. Um sistema automático baseado em aprendizado de máquina para identificar padrões anormais nos exames de FOT poderia ser útil no apoio à decisão. Isto poderia auxiliar na classificação das doenças respiratórias e na avaliação de doenças e suas alterações com o tratamento. Embora este seja um tema de elevado interesse, tanto tecnológico quanto de aplicação clínica, existem poucos trabalhos na literatura sobre o assunto. Neste contexto, o conceito principal desta proposta é viabilizar a continuidade e a ampliação dos estudos nos temas em questão, cujos resultados têm obtido reconhecimento das comunidades técnico-científicas nacionais e internacionais. Assim, o presente projeto de pesquisa prevê a continuidade e a extensão dos trabalhos realizados em projetos contemplados nos editais Universais CNPq 15/2007, 14/2009, 14/2011 e 14/2013 (em 2016 o projeto foi recomendado pelo CA-EE, mas foi indeferido devido a um erro burocrático cometido pelo proponente). Estas pesquisas têm como objetivos o aprimoramento dos sistemas e a complementação de estudos biomecânicos e de validação das metodologias de FOT e AST em diversas doenças respiratórias. Assim, na continuação desta linha de pesquisa, propomos a elaboração de estudos dedicados ao aprimoramento de nosso conhecimento sobre a biomecânica e o diagnóstico de alterações respiratórias na asma ocupacional, doença de Parkinson, silicose, acromegalia, escoliose e anemia falciforme em crianças. A proposta também inclui a contribuição na atualização das normas técnicas internacionais para desenvolvimento de instrumentação e uso clínico da FOT. Visando simplificar a aplicação prática da FOT, propomos a elaboração de sistemas baseados em aprendizado de máquina para apoio ao diagnóstico diferencial entre padrões de doenças respiratórias obstrutivas e restritivas, assim como da obstrução respiratória na fibrose cística, esclerose sistêmica e silicose. Considerando o desenvolvimento de instrumentação para uso ambulatorial e de pesquisa, a proposta descreve a continuação do desenvolvimento de um sistema não intrusivo para análise de alterações respiratórias em bebês prematuros. Esta linha de pesquisa também inclui a continuação do desenvolvimento de um sistema baseado em FOT visando análises em baixas frequências. A última etapa da proposta de continuação desta linha de pesquisa se refere à elaboração de um instrumento portátil para avaliação da concentração de monóxido de carbono no ar exalado. Este projeto visa o monitoramento do consumo de tabaco via Internet, contribuindo para a elaboração de programas de controle do tabagismo. A execução ficará a cargo do coordenador e de uma equipe de 22 pessoas em nosso laboratório e 18 pesquisadores de instituições parceiras, incluindo mestres e doutores, alunos de pós-doutorado, doutorado, mestrado, IC, engenheiros, médicos, técnicos e fisioterapeutas. O projeto será desenvolvido utilizando a estrutura já existente no Laboratório de Instrumentação Biomédica (LIB), no Laboratório de Provas de Função Pulmonar e nos setores de Radiologia, Hematologia e Neonatologia da UERJ, assim como o instrumental desenvolvido e a experiência adquirida nas fases anteriormente apoiadas pelo CNPq. O Centro Municipal de Reabilitação do Rio de Janeiro também participa da execução do projeto, que também conta com colaborações com a UNISUAM, COPPE/UFRJ, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO), Universidade da Força Aérea Brasileira (UFA), American Thoracic Society, European Respiratory Society (ATS/ERS) e Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ). Todos os subprojetos propostos se encontram em andamento, apresentando, em sua grande maioria, resultados publicados internacionalmente ou em fase de publicação em periódicos e congressos. Com base na pesquisa proposta, é previsto que quatro trabalhos completos por ano sejam publicados em periódicos internacionais no período de vigência do projeto.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Lucas de Resende Melo

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • escassez de recursos e criação de valor em redes de microfranquias
  • Um modelo específico de franquia tem ganhado adesão no Brasil, tratam-se de microempreendimentos com investimento inicial de até R$ 90.000,00. A Associação Brasileira de Franchising reconhece a existência de 557 redes de microfranquias. As microfranquias tem sido a opção de empreendedores que em muitos casos, operavam no mercado informal e encontraram nestes negócios uma oportunidade de formalização da sua atuação profissional. Por sua vez, tratam-se de empreendedores com capacidades técnicas limitadas e que requerem intensamente o seu desenvolvido pelos franqueadores. Torna-se um agravante, pois as redes de microfranquias possuem uma estrutura limitada com reduzida captação de royalties, deixando por consequente, o franqueado carente de assistência. Esta pesquisa tem como objetivo compreender a relação entre o suporte ao franqueado e o valor da marca em redes de microfranquias. Tais elementos são considerados estruturantes do modelo de negócios das redes de franquias. Ao se ter um elevado nível de suporte assistencial, pode-se elevar o comprometimento dos funcionários e franqueados com a marca. Entretanto, esta relação entre marca e o nível de percepção do suporte, e sua consequente satisfação do franqueado com a rede, simbolizada pelo brand citizenship behavior em franquias é ainda pouco estudada e promissora de novos estudos, especialmente em diferentes formatos de franquias. A presente proposta de pesquisa, de natureza descritiva e quantitativa, se propõe a explorar a associação entre suporte ao franqueado e valor da marca em redes de microfranquias, particularmente verificando-se a presença de uma relação estrutural, onde variáveis ou fatores vinculados ao suporte demonstrem capacidade preditora em relação à marca. Nesse sentido, considera-se o desenvolvimento de variáveis associadas à cada um dos construtos, sugere-se a utilização da análise multivariada de dados, principalmente, análise de correlação, fatorial exploratória, regressão e, eventualmente, escalonamento multidimensioal.
  • Universidade Paulista - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Luis Grande

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • nanomateriais à base de ga2o3 com controle de defeitos e composição para o desenvolvimento de dispositivos eletrônicos avançados
  • O óxido de gálio (Ga2O3) é um semicondutor de banda larga que tem atraído grande atenção de pesquisadores e engenheiros ao longo dos últimos anos devido a uma combinação única de várias vantagens relacionadas a seu amplo bandgap (alta temperatura e estabilidade química, campo elétrico de alto breakdonw, alta fotossensibilidade UV e transparência solar / visível), ferromagnetismo (Tc muito acima da temperatura ambiente), compatibilidade tecnológica e segurança ecológica (grandes substratos podem ser fundidos a uma temperatura relativamente baixa e baixo custo comparados com outros semicondutores de banda larga como SiC e GaN), multifuncionalidade (várias aplicações em eletrônica de alta potência, detectores UV transparentes à luz solar, sensores de gás, dispositivos memristors e spintrônicos). Ao mesmo tempo, há uma série de problemas fundamentais e tecnológicos que precisam ser resolvidos. Entre elas estão as altas concentrações de defeitos de crescimento no caso de camadas de Ga2O3 epitaxiais, grau insuficiente de controlabilidade para o tipo / nível de dopagem. É um desafio obter a condutividade do tipo p devido às peculiaridades da estrutura eletrônica da banda em Ga2O3. O projeto proposto é dedicado ao desenvolvimento de novas abordagens tecnológicas para a fabricação de filmes finos de Ga2O3 e nanoestruturas de Ga2O3 usando metodologia fora do equilíbrio (far from equilibrium) e para demonstrar o desempenho superior de materiais desenvolvidos em fotodetecção solar UV e sensores de gás. A implantação iônica será empregada como método principal para controlar os tipos / concentrações de defeitos e impurezas em materiais granulares e finos de Ga2O3 obtidos por várias técnicas e para sintetizar nanoestruturas de Ga2O3 em matrizes dielétricas compatíveis com silício, a fim de revelar propriedades elétricas ajustáveis e novos efeitos associados a defeitos e impurezas. O caráter de não-equilíbrio e alta pureza dos processos tecnológicos utilizados serão as principais vantagens que nos permitem superar as limitações físicas e químicas atuais características do Ga2O3. A solução proposta concentra-se em alcançar as seguintes metas: (a) Crescimento e dopagem in situ de camadas de PVD Ga2O3 na IIT Jodhpur, UNN e UFRGS. (b) Dopagem com metais de transição e elementos de terras raras em camadas de Ga2O3 no IIT Jodhpur. (c) Síntese e modificação de nanomateriais à base de Ga2O3 utilizando feixes de íons de alta energia na UFRGS. (d) Síntese e modificação de nanomateriais à base de Ga2O3 utilizando feixes de íons de média energia na UNN. (e) Caracterização das amostras por espalhamento de íons de energias média (MEIS) e alta (RBS) na UFRGS (f) Caracterização estrutural, morfológica, óptica e elétrica de nanomateriais de Ga2O3 na IIT Jodhpur, UFRGS e UNN. (g) Modelagem teórica do efeito de defeitos e impurezas nas propriedades eletrônicas e estruturais dos nanomateriais de Ga2O3 na UNN.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 08/08/2019-31/08/2022
Foto de perfil

Pedro Luis Puntoni

Ciências Humanas

História
  • moeda e império: o sistema monetário português no ultramar - brasil, índia e áfrica (1640-1688)
  • No século XVII, o fenômeno monetário era central para o entendimento da economia. De um lado, na dimensão doutrinal e teórica, era parte essencial dos questionamentos da nascente economia política. Notadamente, no Mundo Ibérico, onde os fluxos de metais americanos exigiam uma posição sobre seu impacto nas atividades mercantis e produtivas, e na sua articulação com o comércio ultramarino e a gestão das economias coloniais. Por outro lado, deve-se entender a dimensão prática do fenômeno monetário, resultante das ações sobre a moeda e as tentativas de manipulação do seu valor, que orientavam os projetos políticos e os processos de interferência neste mesmo mundo econômico. Este Projeto busca também investigar as doutrinas e ideias sobre o fenômeno monetário, em formação no século XVII, que percorrem os espaços intelectuais do Antigo Regime peninsular e ultramarino, com especial enfoque no Império Português. Com a Restauração, em 1640, a monarquia portuguesa procurou consolidar um sistema monetário enfraquecido e dar ao regime monetário condições de estabilidade. Uma politica monetária se desenha, com maior vigor, na década de 1680, com o novo regimento da Casa de Moeda (1686) e as ultimas mutações monetárias (1688). Esta política está também orientada para as colônias e possessões portuguesas no ultramar, resultando em um regime para a moeda múltiplo, espacializado e flexível para atender as dinâmicas esperadas do sistema colonial. O presente projeto pretende consolidar a investigação sobre o sistema e o regime monetário português neste contexto (1640-1688) e aprofundar a pesquisa sobre os seus desdobramentos no Brasil, na Índia portuguesa e na África Ocidental (com especial atenção para Angola). Queremos compreender a formação de um sistema monetário autônomo e estável em Portugal e no seu império, às vésperas da emergência do ouro do sertão do Brasil
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Luiz Borges Chaffe

Engenharias

Engenharia Civil
  • a influência da paisagem no balanço hídrico de uma lagoa costeira - bacia da lagoa do peri
  • Os efeitos da floresta nas diversas escalas temporais e espaciais do ciclo hidrológico ainda são pouco entendidas. Esse conhecimento é necessário para entender por que o distúrbio da floresta afeta à resposta hidrológica de uma bacia e como afeta à migração de nutrientes. Muitos processos hidrológicos são dependentes de escala e devemos usar o monitoramento para relacionar esses processos com diferentes estruturas da paisagem. O fluxo da água é dominado por duas velocidades diferentes: uma que controla a resposta dos traçadores; e as celeridades (ou velocidade com que as perturbações são transmitidas, que controlam o hidrograma). Muitas vezes, a água da chuva que chega ao solo contribui para uma rápida saída da água (em questão de minutos ou horas) da bacia hidrográfica, essa água que aparece no rio permaneceu armazenada durante muito tempo dentro da bacia (meses ou anos), esse efeito é conhecido como "paradoxo da água antiga" ("old-water paradox”). Conseguir traçar o caminho completo da água é importante porque o avanço da hidrologia existirá não apenas com o desenvolvimento de modelos que obtenham as respostas corretas, mas também que essas respostas sejam certas pelos motivos certos. O tempo de residência médio é um dos índices principais para elucidar os processos de armazenamento e o movimento da água na bacia. A dificuldade em estimar o tempo de residência é entender o percurso da água até chegar no rio. O uso de isótopos conservativos da água (deutério e oxigênio-18) pode ser a chave para o entendimento do armazenamento e liberação de água nos diversos compartimentos do ciclo hidrológico. Poucos estudos experimentais no Brasil identificaram caminhos hidrológicos dentro de bacias cobertas por Mata Atlântica, apesar de esta estar na lista de prioridades para a conservação global. Com este projeto, nós pretendemos avançar no conhecimento gerado até o momento nos estudos dos efeitos da estrutura florestal nos processos hidrológicos. A Lagoa do Peri é a maior lagoa de água doce de Santa Catarina, Brasil, e também é o principal manancial de abastecimento público da Ilha de Santa Catarina. A característica principal deste projeto é que, apesar de ser voltado para a área de hidrologia, ele é interdisciplinar no que se refere a sistemas ecológicos e também na área produtiva. O objetivo geral deste projeto é entender a influência da Mata Atlântica sobre a qualidade e quantidades dos recursos hídricos através de diferentes estruturas de paisagem e escalas hidrológicas. Os objetivos específicos são: (i) avaliar a influência da Mata Atlântica na alteração da qualidade da água da chuva interceptada pelo dossel;(ii) avaliar a perda por interceptação na Mata Atlântica; (iii) Analisar a influência da Mata Atlântica na geração de escoamento superficial em encosta e bacias de primeira ordem; (iv) compreender a dinâmica da rede de drenagem e os mecanismos de geração de escoamento superficial dominantes; (v) investigar a existência de uma área elementar representativa da bacia da Lagoa do Peri; (vi) verificar a influência das características da paisagem e dos índices hidrométricos da bacia hidrográfica da Lagoa do Peri sobre o balanço hídrico; (vii) analisar o comportamento espacial dos isótopos do escoamento de base; (viii) determinar os tempos de resposta médio (TRM) e o tempo de trânsito médio (TTM); (ix) a modelagem integrada de águas superficiais e subterrâneas e de regeneração de florestas. O presente trabalho contribuirá para o desenvolvimento da hidrologia brasileira principalmente na área de traçadores isótopos da água que é uma técnica de destaque mundial. Espera-se que além de utilizarmos a tecnologia através de contatos com instituições parceiras em outros países, possamos importar e desenvolver tecnologia para análise dos mesmos. Esse trabalho também servirá de base para o entendimento dos processos hidrodinâmicos e de ecossistema desta Lagoa costeira. Espera-se além de avançar o conhecimento dos processos hidrológicos com técnicas e perguntas que estão na fronteira do conhecimento científico atual, desenvolver metodologias de estudo piloto que se adequem a realidade de Santa Catarina e que possam ser transferidas facilmente para outras regiões brasileiras.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Mandagará Ribeiro

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • documentação literária ninam-xiriana
  • Este projeto visa documentar a literatura oral do povo Xiriana, que fala majoritariamente a língua Ninam-Xiriana, do grupo linguístico Yanomami. Para tanto, elaborou-se o conceito de “documentação literária”, a partir do conceito de documentação linguística. A documentação da literatura oral Xiriana será feita de forma participativa, a partir de prioridades estabelecidas pelas comunidades e com a atuação de colaboradores indígenas na coleta, transcrição e tradução dos dados. A metodologia da História Oral também será utilizada para a condução de entrevistas nas comunidades. A pesquisa será organizada por meio de duas pesquisas de campo, no intervalo entre as quais pesquisadores indígenas também realizarão coleta de material. O resultado da documentação será um acervo multimídia que possa ser utilizado pela comunidade para fins de memória e ensino, assim como por pesquisadores de fora.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Manoel Mendes de Moraes Vieira

Ciências Biológicas

Imunologia
  • estudo e caracterização do lipídio endógeno de mamífero 12-oahsa como um novo fármaco para o tratamento de doenças inflamatórias e metabólicas
  • Lipídios ou ácidos graxos são considerados excelentes fontes de energia e novas informações sobre o papel inesperado dos ácidos graxos nos processos fisiológicos e inflamatórios surgiram. Isso trouxe os ácidos graxos para um novo nível de importância. Recentemente, fiz parte da equipe que descobriu uma nova classe de lipídios que não havia sido descrita anteriormente em tecidos de mamíferos - ácidos graxos de ácidos graxos hidroxi (FAHFAs). Os membros desta família lipídica estão presentes em muitos tecidos e no soro de camundongos e humanos. Certos ácidos graxos são ligantes naturais de receptores de superfície celular e receptores nucleares e atuam como moléculas de sinalização que regulam funções fisiológicas tão diversas quanto a secreção de insulina, inflamação e produção hepática de glicose. O objetivo geral desta proposta é determinar os papeis biológicos de um membro específico da família FAHFA, o ácido oleoil-12-hidroxiesteárico (12-OAHSA), que encontramos, em nossos estudos de rastreamento, ser o FAHFA com maior capacidade anti-inflamatória. No Objetivo 1, por espectrometria de massa, quantificaremos os níveis de 12-OAHSA no soro e em vários tecidos e células imunes e determinaremos sua regulação em modelos murinos genéticos (deficiência em leptina) e dietéticos de resistência à insulina. Em seguida, determinaremos se o 12-OAHSA é absorvido pelas células imunes ou se é secretado por essas células usando o 12-OAHSA e o ácido esteárico hidroxi marcados com 13C. No Objetivo 3, investigaremos os efeitos do 12-OAHSA nas vias inflamatórias e na regulação imunometabólica dos macrófagos. Nossos dados preliminares mostram o 12-OAHSA como um candidato promissor e demonstra a viabilidade de algumas de nossas abordagens e a relevância para os seres humanos. O objetivo desta proposta é determinar de forma abrangente os papeis biológicos do 12-OAHSA nos estados fisiológicos e patológicos. Isso poderia levar a um novo tratamento para diabetes do tipo 2.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Marcos Gomes Soares

Ciências Biológicas

Morfologia
  • a interface entre as células inflamatórias, o sistema colinérgico e as células de cajal na patogênese das alterações funcionais no curso da mucosite gastrintestinal induzida por 5-fluorouracil.
  • O estudo avaliou a interface entre as células inflamatórias, o sistema colinérgico e as células Cajal na patogênese das alterações funcionais no curso da mucosite intestinal induzida pelo 5-fluorouracil, baseando-se em achados importantes que obtivemos no estudo de Ph.D. em Farmacologia durante o ano de 2004 a 2008. Nesta tese, mostramos que a mucosite intestinal induzida por 5-fluorouracil está relacionada a alterações na motilidade gastrointestinal e é dependente da presença de citocinas e células inflamatórias. Além disso, as alterações na motilidade foram persistentes mesmo após a resolução da mucosite experimental induzida pelo 5-FU. Publicações importantes foram obtidas com estes resultados: Cancer Chemother Pharmacol. 2008 dez; 63 (1): 91-8; Câncer Chemother Pharmacol. 2011 set; 68 (3): 713-20 (QUALIS B1). Muitos estudos demonstraram que as lesões inflamatórias intestinais levam à destruição do sistema nervoso entérico, caracterizada por grave redução no número de células gliais, mesmo em tecidos sem evidência de processo inflamatório. A compreensão da inter-relação entre o sistema nervoso entérico, o sistema autonômico e o processo inflamatório na patogênese das alterações morfofuncionais e da motilidade gastrointestinal induzida pelo 5-FU não é clara. Em 2014, aprovamos a Universal que terminou no ano de 2017. Neste período, demonstramos que existe um mecanismo antiinflamatório colinérgico no curso da mucosite intestinal induzida pelo 5-FU. Alterações morfológicas também foram observadas em neurônios entéricos, principalmente neurônios colinérgicos. Em resumo, esses achados podem nos ajudar a entender as manifestações clínicas da dismotilidade gastrointestinal presente na mucosite. No entanto, nosso trabalho não conseguiu demonstrar como as células inflamatórias se comunicam com esses neurônios. Uma das hipóteses seria a produção de mediadores não-adrenérgicos não colinérgicos, em particular a serotonina. Este mediador sendo produzido por macrófagos poderia sinalizar para neurônios entéricos e células de Cajal. Assim, a possibilidade de elucidar essa interface ajudaria a entender a disfunção da motilidade gastrointestinal presente nessa condição e pode contribuir em novas abordagens terapêuticas para a mucosite causada por agentes antineoplásicos e este é o foco da proposta da Universal 2018.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Murilo Sales Nunes

Ciências Biológicas

Zoologia
  • sistemática e taxonomia do gênero helicops wagler 1828 (serpentes, xenodontinae): as espécies de dorso verde e o complexo h. leopardinus
  • A presente proposta se enquadra na área de Zoologia, abordando um tema de sistemática e taxonomia de grupos recentes, com atenções voltadas para cinco espécies nominais do gênero de serpente neotropical Helicops Wagler, 1828 que apresentam problemas taxonômicos e evidências de representarem complexos de espécies. As serpentes do gênero Helicops com coloração dorsal verde, associadas aos nomes H. carinicaudus (Wied, 1825), H. infrataeniatus Jan, 1865, H. modestus Günther, 1861 e H. trivitattus (Gray, 1849), representam exemplos claros de grupos muito variáveis em termos de coloração e cuja taxonomia merece revisão criteriosa. A maior parte das características diagnósticas associadas a padrões de cor e contagens segmentares não se sustentam diante de grandes amostras com cobertura geográfica abrangente e a densa e confusa história atrelada à taxonomia destas espécies, dificultando muito o estabelecimento de limites específicos e a atribuição de nomes. Filogenias baseadas em dados moleculares e morfológicos sugerem que as espécies de Helicops de dorso verde são filogeneticamente aparentadas a H. leopardinus (Schlegel, 1837), uma espécie que exibe manchas negras ao longo do corpo. Essas relações de parentesco fazem desse grupo de táxons importantes na abordagem da evolução da coloração lisa e/ou estriada do dorso. Adicionalmente, um estudo recente de revisão do complexo H. leopardinus indica que o nome acomoda pelo menos quatro entidades evolutivas independentes, necessitando de adequações na taxonomia e estudos aprofundados, desejavelmente envolvendo dados moleculares. Neste contexto, neste projeto pretende-se explorar estas questões partindo de uma abordagem taxonômica e filogenética, baseando-se em dados morfológicos e moleculares, do componente formado pelas serpentes do gênero Helicops de dorso verde e do complexo H. leopardinus, passando também por uma nova aproximação das relações filogenéticas deste grupo com as demais espécies do gênero, além das espécies alocadas nos gêneros Hydrops e Pseudoeryx, também integrantes da tribo Hydropsini. Com esses resultados, pretende-se readequar a taxonomia dos grupos-alvo à nova hipótese filogenética e discutir a evolução da coloração dorsal dentro da tribo Hydropsini.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Olmo Stancioli Vaz De Melo

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • moses: modelos de comportamentos sociais de larga escala
  • A partir de sistemas sociais ubíquos, é possível registrar praticamente todas as interações dos seres humanos com o ambiente que os cerca. Mais ainda, é fascinante que, por trás dos nomes e números registrados em todos esses dados, vemos o reflexo do próprio ambiente e da sociedade, ou seja, por trás de cada registro, há uma decisão tomada por alguém. Assim, o conhecimento de como processar esse banco de dados de valor inestimável e em evolução pode levar, consequentemente, a uma melhor compreensão dos interesses e da dinâmica de cada entidade em um determinado sistema, comunidade ou na sociedade. Pela primeira vez na história, pode-se validar e propor modelos de comportamento social a partir de dados reais, variados e de larga escala e, com isso, prever as suas ações e projetar políticas para alterá-las. O objetivo principal deste projeto é modelar o comportamento de larga escala de seres humanos a partir de técnicas de descoberta de conhecimento em dados contendo interações sociais. Mais especificamente, três linhas de pesquisa serão abordadas: aprendizado de representações de textos informais (LP1), modelagem de interações sociais temporais (LP2) e modelagem aplicada (LP3). Trabalhos da linha de pesquisa LP1 focarão na análise de textos informais registrados na Internet a partir de técnicas de processamento de linguagem natural em conjunto com métodos de aprendizado de máquina. Na linha de pesquisa LP2, analisaremos e proporemos modelos que consideram tanto as dinâmicas individuais quanto os efeitos em rede que essas alavancam. Uma possível abordagem para resolver esse problema é através de processos pontuais em rede, que é um modelo estocástico em que os dados tomam a forma de uma série temporal de eventos aleatórios observados em cada entidade do sistema. Por fim, na linha de pesquisa LP3 pretendemos aplicar os modelos aprendidos e desenvolvidos nas duas linhas anteriores para alavancar aplicações que possam impactar diretamente e positivamente na sociedade. Espera-se obter, ao final do prazo deste projeto (36 meses), os seguintes resultados: (i) sistemas de coleta de dados oriundos de diversos sistemas que registram interações sociais; (ii) um banco de dados integrado; (iii) novos modelos de comportamento social que sejam validados por dados reais e de larga escala; (iv) um arcabouço computacional capaz de integrar os modelos propostos (e já existentes na literatura) a fim de ampliar o entendimento sobre as dinâmicas de sociedades; (v) aplicações baseadas nos modelos propostos, tais como um caracterizador de registros de mobilidade, um sumarizador de textos informais e um aplicativo para descrever o comportamento de políticos. Além disso, pretendo (vi) formar três doutores, seis mestres e quatro alunos de iniciação. Em termos de produção científica, pretendo (vii) publicar três artigos em periódicos e seis artigos em conferências internacionais e nacionais.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Parga Rodrigues

Ciências Humanas

História
  • machado de assis na diretoria da agricultura e o mundo rural oitocentista
  • O presente projeto desdobra das discussões realizadas no Núcleo de Pesquisas sobre a Propriedade e suas Múltiplas Dimensões (NUPEP) e do INCT Proprietas. Ambos possuem como eixo norteador entender a propriedade enquanto um construto social e histórico, desnaturalizando a sua forma individual e absoluta. Eles têm como foco os estudos sobre as diversas facetas da propriedade: intelectual, da terra, inovação tecnológica, patrimônio, direito autoral, direitos conexos, etc. Pretende-se explorar a questão agrária oitocentista, sobretudo nas décadas de 1870 e 1880, tendo como fio condutor o escritor Machado de Assis e a sua atuação na Diretoria de Agricultura do Ministério da Agricultura, Comércio e Obras Públicas. Ele entrou para este ministério em 1873, tendo se tornado chefe da 2ª Seção da Diretoria da Agricultura em 1876. Também atuou como membro do gabinete do titular da pasta por um curto período de tempo, no início da década de 1880. Neste sentido, o recorte cronológico da pesquisa começará em 1873, quando o Bruxo do Cosme Velho passou a atuar na referida repartição, e terminará em 1889, quando ocorreu a Proclamação da República. Na condição de funcionário desta repartição, ele atuou em diversos processos administrativos envolvendo a questão agrária oitocentista. Neste intervalo de tempo, o romancista, contista, cronista e funcionário público em questão escreveu um conto intitulado Na Arca: três capítulos (inéditos) das gênesis. Este texto foi publicado em 1878 no jornal O Cruzeiro e republicado na coletânea Papéis Avulsos I em 1882. Embora tenham ocorrido modificações de uma versão para a outra, ambas foram paródias do texto bíblico na qual as personagens se digladiavam pela delimitação territorial de seus domínios territoriais. Machado ainda publicou uma coletânea sobre a legislação territorial em 1886 e participou em uma comissão, nomeada pelo ministro Sinimbu, dedicada a reformar a Lei de Terras de 1850. Neste sentido, pretendemos explorar as concepções de propriedade presentes, implícita ou explicitamente, nos processos administrativos examinados na Diretoria de Agricultura acerca da questão territorial oitocentista, bem como nos textos ficcionais e técnicos machadianos. Trata-se de um tema desconsiderado pela historiografia, que privilegiou o assunto, não menos importante, da visão do autor acerca do cativeiro. Para isso, reunimos pesquisadores preocupados com a história econômica e agrária oitocentista, bem como discentes interessados em aprender sobre acerca dos aspectos econômicos-sociais do Brasil Império, assim como sobre a história agrária e da propriedade. Neste sentido, pretendemos não só construir conhecimento acerca do assunto, mas também formar futuros pesquisadores capazes de trabalhar estes temas em perspectiva histórica.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Parini Marques de Lima

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • análise retórica das estratégias dogmáticas de neutralização do dissenso em direitos humanos
  • O projeto volta-se à análise retórica da noção contemporânea de direitos humanos a partir dos discursos produzidos nos âmbitos legislativo e judicial. Pressupõe-se que há um alto grau de retoricidade no discurso jurídico em geral. Nada obstante, raramente os elementos retóricos que compõem e estruturam esses discursos são explicitados. É justamente esse fenômeno que se designa “retórica da supressão da retórica”. Pretende-se, pois, investigar, por meio da retórica analítica, do ponto de vista quantitativo, o grau de retoricidade dos discursos jurídicos que estabelecem as características supostamente intrínsecas à noção de direitos humanos e, do ponto de vista qualitativo, a função e o valor de cada um dos elementos retórico-discursivos que estruturam o discurso jurídico (todos os que forem identificados durante a investigação proposta neste projeto). Durante a pesquisa, pois, pretende-se apontar cada um desses elementos por meio dos métodos próprios da retórica analítica. A proposta parte da hipótese de que a atividade do jurista ao produzir direito é essencialmente retórica na sua prática (evidentemente argumentativa, interpretativa e decisional) e também em suas elaborações teoréticas de modelos, esquemas e metodologias dogmáticas. A técnica dogmática desenvolvida no ocidente e disseminada em todos os continentes e entre as mais diferentes tradições é intrinsecamente conectada à clássica arte retórica. A jurisprudência dos antigos que se propaga até hoje é inescapavelmente uma arte tópica e retórica, isto é, problematizante e argumentativa. Assim, diante desses pressupostos, tomando por marco teórico a noção de “retórica analítica” cunhada por Ottmar Ballweg, pretende-se desenvolver um trabalho investigativo de análise retórica da práxis e das metodologias dogmáticas no âmbito dos discursos institucionais sobre direitos humanos. A análise retórica se divide em três diferentes frentes de abordagem dos fenômenos: a fronética, a holotática e a semiótica, cada uma dessas subdividindo-se em mais três campos diferentes, respectivamente na ordem: agôntica, ergôntica e pitanêutica; ontotática, axiotática e teleotática; sintaxe, semântica e pragmática. A pesquisa se volta, assim, à analise do caráter retórico das estratégias de neutralização do dissenso. “Neutralização do dissenso” é uma expressão conceitual tipicamente retórica. Portanto, mesmo que não seja empregada exclusivamente com esse intuito, isto é, mesmo que não tenha se desenvolvido no contexto de uma teoria da argumentação ou de uma abordagem retórica dos fenômenos comunicativos sociais, continua ligada às noções retóricas de consenso, dissenso, convencimento e persuasão. Se o direito dogmático é entendido como uma técnica de neutralização do dissenso e a dogmática jurídica como uma tecnologia que organiza essa técnica, pode-se afirmar que tanto a atividade prática quanto a atividade teórica dos juristas são tipicamente argumentativas e, portanto, retóricas, porque lidam com a persuasão e o convencimento. Podemos afirmar que a retórica é por excelência a arte ou técnica da argumentação, desde sua origem há 2.500 anos na Sicília e no sul da península itálica. Modernamente, uma das mais eficientes estratégias retóricas dos juristas é a da acima mencionada “retórica da supressão da retórica”. Essa estratégia é adotada diante de uma situação de imanência do utente da linguagem (ou sujeito do discurso) em relação ao seu próprio sistema linguístico: é o que o faz não tomar a realidade como uma efetivação retórica de sua linguagem. Paradoxalmente, é como se a retórica fosse mais bem-sucedida justamente na medida em que não é percebida como retórica. A análise retórica do direito dogmático como expressão de sua retórica material e da dogmática jurídica como organização de uma retórica prática torna-se pertinente nesse sentido, isto é, na medida em que investiga e explicita as características e os elementos tipicamente retóricos ao mesmo tempo entranhados e camuflados nas práticas argumentativas e nas teorias dogmáticas que as corroboram. Dessa forma, enquanto objetivo geral do projeto, pretende-se investigar em que medida e de que maneira os elementos retóricos dos discursos jurídicos dogmáticos atuam na elaboração, na fundamentação, na afirmação e na crítica das noções fundamentais para a construção de uma noção generalizada de direitos humanos. É no sentido prático e no analítico que Ballweg afirma que “retórica é uma das mais antigas formas de esclarecimento”. Apesar de não ser objetivo da retórica a defesa de qualquer tipo de ideologia iluminista, o próprio esclarecimento não pode ser considerado um privilégio da filosofia. De fato, descobrir como dominar o discurso e os modos de persuasão (e, além disso, ser capaz de refletir sobre a que se deve a própria persuasão) é o ponto mais original de tomada de consciência sobre as formas de existência tipicamente humanas relacionadas à manipulação da linguagem, isto é, da retórica material, dos conceitos e metáforas que formam o nosso mundo real. As ideias de possibilidade e de concretude presentes na manipulação da noção de direitos humanos evidenciam o caráter fragmentário, contingente, circunstancial e temporário – retórico, portanto – da tarefa de fundamentação dos direitos humanos. A fundamentação depende evidentemente do discurso que a efetiva. E o sucesso do discurso enquanto fundamentação depende de suas capacidades de persuasão e convencimento. O trabalho de pesquisa tem como objetivo específico selecionar os casos mais relevantes e promover uma análise dos discursos legislativos e judiciais que os constituem. Assim, o presente projeto prevê a distribuição dos temas polêmicos envolvendo os direitos humanos entre os pesquisadores que compõem a equipe e a integração de cada pesquisa individual no processo de mapeamento e exame dos elementos retóricos que estão presentes tanto no processo legislativo quanto nas decisões judiciais à luz da metodologia da retórica analítica.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Paulo Corbi

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • avaliação das atividades antibacterianas e estudos de interação com moléculas alvo de complexos metálicos de ag(i) e cu(ii) com sulfonamidas
  • Por um longo período, os metais foram utilizados de forma puramente empírica para tratar diversos males do ser humano. Civilizações antigas descobriram, por exemplo, que metais como o cobre e a prata eram capazes de manter a água potável por mais tempo. Hoje, sabe-se que tais elementos possuem a habilidade de inibir a proliferação de certos tipos de microrganismos que contaminam não somente a água, mas também alimentos comumente consumidos em nosso dia a dia. Vários outros exemplos são descritos na literatura, como o uso do ouro na idade média como um elemento de força e rejuvenescimento, e da prata no tratamento de feridas e úlceras de pele. Já no final do século XIX, teve início a era do uso racional de metais em medicina. Alguns exemplos foram a aplicação do dicianidoaurato(I) de potássio no tratamento da tuberculose e a posterior preparação dos tiolatos de ouro para esta e outras finalidades. Embora não seja classificado como um metal, os compostos de arsênio também tiveram destaque no início do século XX como agentes eficazes no tratamento da sífilis. No entanto, a descoberta das atividades antimicrobianas das sulfas e, posteriormente, a descoberta da penicilina reduziram bastante o uso de sais metálicos e de seus complexos no tratamento de doenças infecciosas. As sulfonamidas, ou sulfas, tiveram grande impacto no tratamento de infecções bacterianas, sendo consideradas como constituintes da primeira classe de substâncias para este fim. São substâncias que possuem em sua fórmula estrutural o grupo SO2NH-R e que tiveram suas atividades descobertas na década de 30 de século XX. Desde então, inúmeras sulfonamidas foram sintetizadas e muitas delas hoje fazem parte de um amplo grupo de fármacos antimicrobianos utilizados na clínica médica. No entanto, com o surgimento crescente de cepas multirresistentes aos fármacos presentes no mercado, incluindo as sulfas, novas estratégias têm sido consideradas na busca por fármacos mais eficientes sobre tais cepas. Uma destas estratégias é combinar fármacos com reconhecida ação antimicrobiana e metais, como a prata e o cobre, na síntese de novas substâncias ativas frente a microrganismos. Com base na literatura, nosso grupo de pesquisas tem atuado nos últimos anos na síntese de novos complexos metálicos envolvendo sulfonamidas e uma série de metais, com destaque para aqueles de prata e cobre. Os resultados dos estudos in vitro mostram que, em muitos casos, a ação dos complexos é superior ao das sulfas livres e de outros fármacos. Assim, faz-se necessário um aprofundamento no estudo destes complexos visando compreender seus mecanismos de ação e, principalmente, seus principais alvos celulares. Desta forma, este projeto visa a síntese e a avaliação das atividades antimicrobianas de complexos metálicos de prata e cobre com sulfonamidas, bem como o estudo de suas interações com biomoléculas tais como o DNA e proteínas específicas.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022