Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Adriano Mota Loyola

Ciências da Saúde

Odontologia
  • paisagem epigenética no processo de carcinogênese bucal humano e murino: efeito do tabaco e álcool no perfil de acetilação de resíduos de lisina da histona h3
  • As alterações epigenéticas são eventos importantes no desenvolvimento do câncer e têm sido alvo de terapias recentemente desenvolvidas no tratamento de tumores por serem potencialmente reversíveis. A tumorigênese depende da expressão de genes relacionados à proliferação e diferenciação celular, os quais são regulados por modificações pós-traducionais de histonas. A acetilação é a principal modificação envolvida na expressão gênica, atuando diretamente na compactação da cromatina. O objetivo desta proposta é analisar o perfil de acetilação da histona H3 em mucosa normal, desordens potencialmente malignas e carcinoma de células escamosas bucal humano e murino, identificando marcadores epigenéticos com potencial diagnóstico, prognóstico e terapêutico. A hipótese deste trabalho é de que o perfil de acetilação de histonas nas lesões seja diferente da mucosa normal, de forma que alterações nas enzimas modificadores de histonas e no padrão de acetilação constituam eventos epigenéticos característicos da transformação gradual do epitélio oral em tumor maligno, sendo passíveis de intervenção terapêutica, prevenção e aplicação diagnóstica. Webber et al. (2017) e Chen et al. (2013) identificaram uma menor expressão de marcadores de acetilação da histona H3 em amostras de carcinoma de células escamosas bucal em comparação com a mucosa normal e amostras de leucoplasia, sendo que os pacientes com menores níveis de acetilação apresentaram pior prognóstico. Diferenças na expressão gênica e proteica de marcadores relacionados à acetilação de histonas nas lesões bucais serão averiguadas por meio de reação em cadeia de polimerase em tempo real e ensaio imuno-histoquímico, respectivamente. Identificação dos genes regulados pela acetilação da histona H3 será realizada por meio de ensaio de imunoprecipitação de cromatina. A influência do tabaco e álcool na paisagem epigenética será investigada através de estudo pré-clínico in vivo.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Adriano Naves de Brito

Ciências Humanas

Filosofia
  • normatividade e gosto moral: estudo da preferência humana por simetria
  • O projeto visa a corroborar uma concepção de moral que explique os valores e a normatividade nos limites de como as ciências descrevem a natureza humana. Uma explicação assim naturalista do fenômeno moral é imprescindível para um diálogo frutífero entre ciências naturais e humanas, o que, por sua vez, é necessário para explicar o fenômeno humano num continuum entre elas. Parte-se do pressuposto epistêmico de que as ciências naturais devem informar os estudos do fenômeno humano, o que não é possível sem uma teoria que estabeleça uma ponte entre fatos e valores. Duas hipóteses serão avaliadas. A primeira é que a estrutura da normatividade e a natureza de nossa espécie funcionam como um viés para a preferência do querer moral e, logo, para os valores. Essa hipótese se ampara na assunção de que entre a estrutura da normatividade —uma armação na qual os indivíduos, recíproca e reflexivamente, querem que todos queiram— e a do valor há uma superveniência da qual a evolução, a tradição do pensamento moral e da cultura dão evidências. A segunda hipótese é que os melhores arranjos para os quereres recíprocos das comunidades morais têm uma estrutura simétrica. Os humanos têm uma preferência por relações simétricas que espelham a estrutura da dinâmica normativa dos quereres. Sob relações simétricas, o custo do constrangimento mútuo na interação social é baixo, de sorte que os grupos humanos cooperaram e prosperaram mais e melhor. Para a confirmação da primeira hipótese, buscar-se-á evidências na história e evolução humanas. Aqui o procedimento é típico em filosofia: análise de fontes escritas. Para a confirmação da segunda hipótese, além da análise de fontes bibliográficas, é imprescindível a avaliação empírica das preferências morais humanas, o que será feito mediante experimentos com eletroencefalograma e rastreamento de movimentos oculares com vistas a mostrar que a preferência estética por simetria que os humanos demonstram ter, também se aplica à moral.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025