Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud Schaefer

Ciências Agrárias

Agronomia
  • rede terrantar: permafrost, solos, mudanças climáticas e teleconexões na antártica e andes meridionais
  • Nos últimos cem anos do Antropoceno, a civilização humana passou a ocupar a última fronteira de ecossistemas prístinos, de elevada fragilidade: a Criosfera Antártica, maior repositório de água doce do Planeta. Desde então, a dinâmica da paisagem Antártica passou a ser influenciada por fatores complexos, dependentes das transições climáticas naturais ou induzidas pelo homem, redirecionando processos então existentes para novos cenários. A Criosfera, definida como um subsistema caracterizado pela presença de água congelada (neve, gelo ou permafrost), desempenha um papel-chave nas mudanças ambientais atuais. No PROANTAR, o grupo TERRANTAR, alcançou, na última década, um notável legado de pesquisas e publicações sobre permafrost, solos e mudanças climáticas na Antártica e nos Andes, sintonizado com os objetivos definidos pelo SCAR (programas AntClim, ANTPAS, AntECO). Uma ampla e moderna rede de monitoramento estabelecida nos últimos 12 anos, e pesquisas de ponta derivadas, vêm demostrando a importância crucial do permafrost na Antártica, componente-chave da criosfera, na regulação climática global, elevação do nível dos mares e ciclos de vida e do carbono. Criossolos armazenam cerca de 27 % do total de C orgânico estocado nos ecossistemas terrestres do planeta, e sabe-se que até a década de 70 estes solos funcionavam como depósitos de C, em função da estabilidade do permafrost. Com o aumento da temperatura média global e desestabilização do permafrost, observou-se uma inversão do fluxo de C nas ultimas décadas, transformando-se em áreas fontes de C para a atmosfera. As mais recentes avaliações das alterações climáticas pelo IPCC já incluem as respostas atuais e futuras dos solos com permafrost ao clima, e ressaltam a necessidade urgente de consolidação e ampliação de pesquisas integradas para Antártica, no qual o grupo TERRANTAR é ator qualificado e produtivo. Com a tendência geral de aumento das temperaturas do solo/permafrost de alta montanha e na Antártica, há repercussões significativas no clima (fluxos de carbono), estabilidade geomórfica, ecologia e hidrologia. Estudos sobre ecossistemas terrestres periglaciais, afetados por permafrost, são bem desenvolvidos no hemisfério norte, mas comparativamente menos intensos na região Antártica e nos Andes, onde desenvolvemos as pesquisas brasileiras. Para 2022, o TERRANTAR busca fortalecimento e consolidação como grupo de excelência nacional em pesquisa antártica centrada em estudos de modelagem climática do permafrost, solos, geoecossistemas periglaciais em transição. Há forte destaque na formação de recursos humanos no âmbito do Programa Antártico Brasileiro, e contamos com 13 instituições nacionais já ativamente envolvidas em diferentes fases e eixos do projeto, bem como 10 instituições estrangeiras formando uma rede de parcerias multi-institucionais que mesclam grupos de pesquisa emergentes em ciência antártica com grupos consolidados do mundo todo, visando sinergia e agregação. Desde 2002, o Núcleo TERRANTAR, pioneiro em pesquisas de solos afetados por permafrost e dinâmica climática, ecológica e geoambiental nesse importante setor da criosfera, construiu vasta publicação internacional, e uma rede de monitoramento climático dos solos e permafrost na Antártica Marítima e Peninsular que é parte do programa ANTPAS - Antarctic Permafrost, periglacial environments and soils, do SCAR. Todo esse legado é parte do INCT da Criosfera, e representa a mais sólida e extensa rede atual de monitoramento do permafrost na Antártica, em sitios sob forte impacto de mudanças globais. Em 2018, contamos 32 sítios de monitoramento climático contínuo de solos e permafrost, com utilização de tecnologia de ponta na aquisição e armazenamento de dados horários, na Antártica e nos Andes. São considerados sítios “cold spots”, com prioridade para pesquisa em teleconexões, para a WMO. Alinhados ao Plano de Ações da Ciência Antártica Brasileira para 2022, há forte necessidade de consolidação e aprofundamento dos conhecimentos gerados até o momento pela REDE TERRANTAR, buscando ampliar e consolidar a rede física de monitoramento e estudos de ecossistemas terrestres na Antártica e nos Andes, em todo o gradiente latitudinal do permafrost. Com caracterização detalhada dos solos, geomorfologia e ecossistemas associados, e instalação de novos sítios de monitoramento permanente em locais estratégicos, a estratégia do TERRANTAR é garantir a formação continuada de pesquisadores em nível de pós-graduação e estabelecer sólidas parcerias internacionais para consolidar o patamar de qualidade alcançado. O TERRANTAR é orientado pelo espírito da integração, buscando a sinergia necessária para alavancar a pesquisa de campo, otimizar recursos logísticos e operacionais e potencializar a formação de recursos humanos. Em síntese, o projeto proposto dá suporte, amplia, automatiza e consolida a Rede, justificando todo o esforço humano e financeiro até hoje realizado. A partir de um eixo central (ecossistemas terrestres em transição, permafrost e mudanças climáticas), pretende-se desenvolver e ampliar projetos-satélite já em andamento, conforme a metodologia. Abrangem estudos dos ecossistemas terrestres transientes, associados às mudanças climáticas regionais, papel da ecologia de comunidades, dinâmica de carbono e biogeoquímica terrestre. Há forte integração de diversos egressos do TERRANTAR, hoje docentes e pesquisadores em instituições públicas do Brasil. Com base em todo legado e infraestrutura existente, buscar-se-á incrementar a qualidade da pesquisa antártica no âmbito das instituições associados, com forte inserção da APECS-Brasil na produção de material de divulgação científica do TERRANTAR, sob a forma de videoaulas, monólitos de exposição, livretos e mapas, além de novas técnicas para ampliar a difusão do conhecimento científico para a juventude brasileira, em escolas públicas, com novas formas de sensibilizar o público não especializado.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 25/12/2018-31/12/2022
Foto de perfil

Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud Schaefer

Ciências Biológicas

Botânica
  • cenários e impactos para o bioma pantanal: mudanças climáticas; alterações das paisagens; e mitigações socioambientais para os municípios da bacia do alto paraguai
  • O Pantanal é formado por um conjunto de ambientes interdependentes associados diretamente á bacia do Alto Paraguai (BAP) com características naturais singulares e elevada fragilidade ambiental, com relevante diversidade biológica e provisão contínua de serviços ecossistêmicos. Essa interação é governada por um complexo regime de cheias que propicia a ocorrência de variados padrões de solos sob formações florestais, cerrados, campos e vegetações aquáticas. Entretanto, a variabilidade espaço-temporal dos condicionantes climáticosalterados por pressões antrópicas, a falta de adequado planejamento, fiscalização e integração entre as diversas instâncias do poder público, têm colocado em risco uma das regiões mais importantes e biodiversa do país. As consequências dessa degradação acelerada têm efeitos não somente à fauna e flora, mas cada vez mais tem afetado diretamente as populações humanas das áreas urbanas. Seja pelos incêndios cada vez mais recorrentes, que causam sérios problemas de saúde á população;pela degradação daqualidade e quantidade dos recursos hídricos; pela perda de cadeias econômicas como pesca e turismo; ou pela degradação dos solos e perda de produtividade. Esses problemas são agravados a cada ano devido às consequências das mudanças climáticas. Posto isto, o foco deste estudo é o diagnóstico dos impactos decorrentes de ações humanas e asrespostas ambientais, sobretudo devido às variações climáticas a médio e longo prazo. Nesse sentido, pretende-se avaliar a dinâmica climática, hidro-pedogeomorfológica e vegetacional da BAP, através de modelos climáticos e informações geo-espaciais, de maneira integrada, com vistas a subsidiar planos e ações atuais e futuras de preservação e uso mais sustentável da região. Um estudo piloto é previsto para a sub-região da Nhecolândia, por meio da caracterização detalhada das interações pedoecológicas de distintos geoambientes. Assim, essa região do Pantanal será um referencial para a compreensão detalhada de variados parâmetros das consequências ambientaisfrente aos cenários climáticos futuros.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 21/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud Schaefer

Ciências Agrárias

Agronomia
  • complexos rupestres de minas gerais, brasil: diagnóstico geoambiental, serviços ecossistêmicos e conectividade da paisagem
  • Os Complexos Rupestres (CR) representam um antigo complexo de vegetação esclerófila, imersos, principalmente em diferentes domínios morfoclimáticos de Minas Gerais (Mata Atlântica, Cerrado e Caatinga). Esses ecossistemas, compostos por diversos pedoambientes e fitofisionomias, estão associados a quartzitos, metarenitos, canga e outros substratos ricos em Fe, bem como rochas ígneas e metamórficas. Os CR são reconhecidos mundialmente como hotspots de biodiversidade e endemismo; entretanto carecem de um estudo ambiental abrangente e integrador sobre a interação entre a geodiversidade e os aspectos florísticos e pedológicos. Estudos aprofundados sobre unidades geoambientais, vegetação, propriedades físico e químicas dos solos, serviços ecossistêmicos, interações pedoecológicas, bem como conectividade ainda são escassos. Essa abordagem é fundamental para nortear planos e ações atuais e futuras de preservação e utilização sustentável dos recursos naturais desses ecossistemas. A abordagem geoambiental é uma alternativa capaz de promover uma metodologia rápida e segura nos processos de decisão para recuperar, proteger e aumentar a estabilidade ecossistêmica dos CR como todo. O projeto em tela oferece uma proposta técnico-científica de longa duração (três anos), com o objetivo de caracterizar diferentes geoambientes que compõem as paisagens de quatro importantes UCs sobre os principais substratos geológicos do estado de Minas Gerais, sob uma visão integrada das relações solo-vegetação, serviços ecossistêmicos e conectividade da paisagem. A metodologia será aplicada de forma semelhante para os CR do Parque Nacional das Sempre Vivas, do Caparaó, Cavernas do Peruaçu e Serra do Gandarela. Assim, este projeto irá obter informações únicas e detalhadas sobre variáveis bióticas e abióticas, norteadoras da gestão efetiva e e eficiente das UCs.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 11/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carlos Felipe Grangeiro Loureiro

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • transporte público no acesso equitativo e sustentável às oportunidades nas metrópoles brasileiras - redetp@cesso
  • Nas últimas duas décadas, o planejamento urbano integrado tem sido repensado e reformulado sob a perspectiva da acessibilidade sustentável. Essa abordagem trata conjuntamente as dimensões relacionadas ao uso do solo e aos transportes, em busca de promover o desenvolvimento urbano sustentável por meio de políticas públicas que resultem não só numa mobilidade mais eficiente, segura, ativa e inclusiva, como especialmente em distribuições espaço-temporais mais equitativas e justas para o acesso às atividades econômicas, educacionais e socioculturais. Esta pesquisa em rede cooperativa se propõe a desenvolver e validar métodos de avaliação estratégica das desigualdades socioespaciais na acessibilidade e mobilidade ao trabalho e estudo nas metrópoles brasileiras. Busca-se alcançar os seguintes objetivos específicos: a) construir uma representação conceitual das relações de causalidade entre decisões de atividades, locacionais e de comportamento de viagens; b) consolidar uma metodologia de avaliação estratégica das problemáticas da acessibilidade e mobilidade urbanas, visando fundamentar avaliações ex-ante e ex-post de políticas públicas para uso do solo e das intervenções nos transportes; c) estimar indicadores utilizando técnicas de mineração de dados, análise espacial exploratória e econometria espacial, a partir de dados censitários, pesquisas OD e big data de transportes; d) desenvolver modelos espaciais confirmatórios capazes de dar suporte ao diagnóstico estratégico, quantificando desigualdades nas suas distribuições socioespaciais e inferindo suas relações causais com os elementos urbanos; e) validar a metodologia proposta por meio da análise comparativa da evolução das problemáticas de acessibilidade e mobilidade, assim como da avaliação ex-post das intervenções implementadas nas redes multimodais de transporte público de Fortaleza, Belo Horizonte e São Paulo.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carlos Fernando Pereira da Silva Herrero

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação do impacto da lista de espera para procedimento cirúrgico em indivíduos diagnosticados com escoliose idiopática do adolescente (eia) e suas repercussões para o sistema único de saúde: revisão sistemática com metanálise.
  • A escoliose se caracteriza por um desvio lateral da coluna no plano coronal com um ângulo de Cobb superior a 10 graus, associado a um componente rotacional das vértebras. A Escoliose Idiopática do Adolescente (EIA) geralmente acomete adolescentes dos 10 aos 18 anos, sendo a mais comum e é a forma encontrada em 90% dos casos de escoliose idiopática e será o tema de foco desse estudo. Os critérios para confirmação do diagnóstico de EIA devem ser feitos através do exame físico e do exame de imagem. Devido à demanda crescente e ao difícil acesso a recursos essenciais para a cirurgia o tratamento cirúrgico de deformidades da coluna vertebral em sistemas de saúde com financiamento público, foi submetido a lista de espera cada vez maiores, esse longos períodos de espera para demonstraram ser prejudicial aos indivíduos diagnosticados com EIA de várias maneiras diferentes, durante a espera a condição de saúde do indivíduo pode progredir, acarretando aumento dos sintomas. Além disso, também pode afetar negativamente a saúde mental e a qualidade de vida do indivíduo. O objetivo desse estudi é estimar os efeitos da espera pela cirurgia na fila do SUS, relacionados a maiores complicações cirúrgicas pelo aumento da curva e pelo efeito financeiro para o sistema de saúde, por meio de uma revisão sistemática com metanálise. O presente estudo será realizado através de uma revisão sistemática da literatura norteada conforme as recomendações do Manual Joanna Briggs Institute Reviewers, das diretrizes da Colaboração Cochrane e do relatório MOOSE. Foram conduzidas buscas preliminares nas bases de dados LILACS, PEDro, SciELO, Science Direct, e Web of Science e PubMed. Os termos utilizados foram: “scoliosis” [AND] “waiting list”. Dois avaliadores, de forma independente, selecionarão os estudos potencialmente relevantes a partir dos títulos, resumos e texto completo. Os avaliadores irão obter os dados dos estudos de forma independente e em formulário padronizado. Os dados obtidos serão submetidos aos tratamentos estatísticos adequados.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/01/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Carlos Henrique Assuncao Paiva

Ciências Humanas

História
  • rede de atenção à saúde na região metropolitana do rio de janeiro: trajetória e perspectivas
  • Este projeto é uma iniciativa conjunta do Departamento de Pesquisa em História da Ciência e da Saúde (DEPES-COC), do Departamento de Arquivo e Documentação (DAD-COC), da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, em conjunto com o Programa de Pós-Graduação em Saúde da Família da Universidade Estácio de Sá; e o Laboratório de Educação e Práticas de Saúde da Universidade Federal do Sul da Bahia, e propõe o desenvolvimento integrado de dois eixos de atividades: (1) reconstruir, por meio de pesquisa histórica, a trajetória da Rede de Atenção à Saúde na região metropolitana do Rio de Janeiro e suas conexões com o cenário nacional e as correntes de pensamento e formulações programáticas da saúde internacional; e (2) estabelecer fontes de informação especializadas sobre a história das políticas e modelos de atenção à saúde, integradas às bases e plataformas de informação histórica administradas pela Casa de Oswaldo Cruz, incluindo a Biblioteca Virtual de História da Saúde e Patrimônio Cultural (HPCS); o Banco de Dados Bibliográficos de História da Saúde Pública na América Latina e o Caribe (Base Hisa) e o site do Observatório de História e Saúde.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 03/11/2021-30/11/2024
Foto de perfil

Carlos Henrique Camargo

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • epidemiologia genômica de enterobactérias produtoras da carbapenemase ndm em isolados clínicos brasileiros
  • Micro-organismos multirresistentes são um desafio à prática clínica, pois causam impacto negativo na morbidade associada, na letalidade, no tempo de hospitalização e nos custos gerados ao sistema de saúde. No Brasil, taxas hiperendêmicas são reportadas para enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos, particularmente isolados produtores da beta-lactamase Klebsiella pneumoniae carbapenemase (KPC), que encontra-se disseminada em diversas instituições. Preocupantemente, a taxa de resistência à polimixina em isolados produtores de KPC também é relatada em proporções crescentes no país. Uma das alternativas recentemente lançadas no mercado, e já aprovada para utilização no Brasil, com promissora atividade contra enterobactérias produtoras de KPC é a nova associação de antimicrobianos ceftazidima-avibactam (CAZ-AVI). Este novo antimicrobiano tem capacidade agir em isolados produtores de KPC. Entretanto, não apresenta atividades contra outra subclasse de enzimas carbapenemases, as metalo-beta-lactamases (MBL). Entre as variantes de MBL mais frequentes em enterobactérias no Brasil, tem especial destaque a denominada New Delhi Metalobetalactamase (NDM), emergente em nosso meio. A introdução de um novo antimicrobiano que não cobre este tipo de resistência deve ser cautelosamente monitorado, uma vez que já há relatos de substituição de KPC por MBL em centros médicos que não utilizaram CAZ-AVI de forma mais racionalizada. Desta maneira, este estudo tem por objetivo avaliar o comportamento de isolados de enterobactérias produtoras de NDM após introdução de um novo antimicrobiano que não cobre este mecanismo de resistência. Para tanto, o genoma bacteriano será sequenciado pelas tecnologias Illumina e/ou MinIon para análise genômica de alta definição, permitindo a caracterização do contexto genético associado à dispersão dos genes de resistência e da filogenia de alta resolução por meio de análise de whole genome SNPs e whole genome MLST.
  • Instituto Adolfo Lutz - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos Henrique de Carvalho

Outra

Ciências Ambientais
  • mobilidade e convergêmcia: formação de doutores para transformação
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 07/02/2020-06/02/2025
Foto de perfil

Carlos Henrique Xavier Custódio

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • influência de sistemas neuroendócrinos sobre a modulação circulatória e de comportamentos: potenciais rotas terapêuticas em fisiopatologias cardiometabólicas
  • Doenças cardiometabólicas resultantes de desregulação hormonal e circulatória têm alta incidência e prevalência. O estudo de mecanismos integrativos envolvidos pode resultar em novas terapias que reduzam custos de tratamento e morbi-mortalidade. Eixos hormonais orexigênicos contribuem para a homeostase, entretanto, sua desregulação pode compor a fisiopatologia de doenças. Os receptores para tais hormônios são expressos no encéfalo, nervos periféricos, coração, vasos sanguíneos e rins. GHS-R1a é o receptor/alvo para o hormônio (agonista) peptídico gástrico grelina. Além disso, o GHS-R1a tem atividade intrínseca, independente de agonismo. Desta forma, seria necessária a modulação de GHS-R1a, em contraponto à atividade constitutiva e aos efeitos da grelina. LEAP2, um peptídeo hepático, foi recentemente identificado como um antagonista/agonista inverso de GHS-R1a, sugerindo a possibilidade de modular GHS-R1a em diferentes tecidos. É plausível hipotetizar que a relação grelina vs. LEAP2 sobre GHS-R1a resulte em doenças metabólicas e circulatórias. Reportamos que a ativação de GHS-R1a potencia a reatividade ao estresse emocional, reduz tônus vagal, aumenta o simpático e a sensibilidade de receptores beta adrenérgicos cardíacos [Camargo-Silva et al., 2018]. Recentemente, relatamos que GHS-R1a tem sua expressão alterada em rins e áreas centrais, e é protagonista na gênese da hipertensão e no balanço hidroeletrolítico [Sales da Silva et al., 2020]. Embora haja evidências da contribuição de GHS-R1a para fisiopatologia de disfunções cardiocirculatórias, metabólicas e emocionais, não há dados sobre os efeitos de LEAP2 em condições fisiológicas e fisiopatológicas, sobre o controle autonômico cardiovascular, função renal e tonicidade de fluidos. Utilizaremos avaliações eletrofisiológicas, de morfofisiologia cardíaca, renal e encefálica, hemodinâmica, função renal e avaliações moleculares no estudo dos efeitos de LEAP2 em modelos de hipertensão neurogênica e transtornos emocionais
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 23/06/2022-30/06/2025
Foto de perfil

Carlos Humberto Martins

Engenharias

Engenharia Civil
  • investigação de vigas alveolares mistas de aço-concreto com lajes em crfa e carrfa
  • O projeto tem foco em pisos mistos convencionais formados por vigas com perfis I com aberturas sequenciais na alma (perfis alveolares) com lajes em concreto reforçado com fibras de aço (CRFA) e concreto de agregado reciclado reforçado com fibras de aço (CARRFA). O emprego destas fibras reduz o uso de armaduras convencionais. Já o emprego de perfis alveolares possibilita a redução do peso da estrutura e o aumento da capacidade resistente à flexão contribuindo para a industrialização da construção civil. Assim, a associação desses dois elementos (lajes e perfis alveolares) fornece um grande potencial de industrialização com vantagens econômicas e sustentáveis, principalmente com o uso de agregados reciclados. O estudo de vigas alveolares mistas é escasso, principalmente quando se trata de perfis com aberturas senoidais e de lajes em CRFA e CARRFA, sendo seu uso bastante recente e inovador. O modelo constitutivo do CRFA e CARRFA será obtido por ensaios de resistência à tração, compressão e de arrancamento de fibras. Este último é utilizado para obter o comportamento pós-fissuração do CRFA com um aparato experimental portátil. Dessa forma, o objetivo do projeto é investigar o comportamento de pisos mistos de aço e CRFA e CARRFA, com lajes e perfis alveolares, dando ênfase a capacidade resistente à flexão, analisando possíveis fenômenos de instabilidade via software Abaqus. Para as análises com não linearidades físicas, poderão ser utilizados modelos fenomenológicos ou modelos provenientes de homogeneização da microestrutura com uma abordagem multi-escala. Portanto, por meio de uma extensa análise paramétrica determinar-se-á a influência dos parâmetros sobre o comportamento dos pisos mistos de aço e concreto sobre flexão positiva e negativa. Assim, será possível o desenvolvimento de procedimentos práticos para a estimativa da capacidade resistente desse sistema estrutural por meio da utilização de redes neurais artificiais (RNA).
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos José Espíndola

Ciências Humanas

Geografia
  • dinâmica geoeconômica dos agronegócios de carnes e grãos no brasil no pós-2003
  • O objetivo geral deste projeto é apresentar as múltiplas combinações geográficas responsáveis pela dinâmica expansiva dos agronegócios de grãos e carnes na formação socioespacial brasileira no pós-2003. Esse objetivo foi derivado da questão central: Quais foram as combinações geográficas responsáveis pela dinâmica geoeconômica dos agronegócios de carnes e grãos dentro da formação socioespacial do Brasil no pós-2003?. Com base no referencial teórico, o levantamento bibliográfico e documental, a coleta de dados, as entrevistas e as pesquisas de campo, buscar-se-á demonstrar que os agronegócios de carnes e grãos desempenham importante papel na economia brasileira. Procurar-se-á demonstrar que o dinamismo geoeconômico dos agronegócios de carnes e grãos é fruto das combinações geográficas internas e externas que determinam as vantagens competitivas agroindustriais.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos José Soares

Ciências da Saúde

Odontologia
  • fluxo digital no planejamento de reabilitações orais de alta complexidade atendidas no sus - avaliação por meio de estudos clínicos, estudo de custo/efetividade e por elementos finitos.
  • Procedimentos cirúrgicos/reabilitadores são realizados nos centros de referência de média e alta complexidade do Sistema único de Saúde - SUS e envolvem alta demanda e elevado custo operacional. Essa proposta visa avaliar desempenho biomecânico, clínico e custo/efetividade de novas tecnologias de fluxo digital para protocolos cirúrgicos/reabilitadores orais de média e alta complexidade empregados no SUS. Serão testadas associações de imagens tomográficas, materiais reabilitadores impressos, modelos intraorais por segmentação digital para planejamento. Modelos virtuais individualizados de elementos finitos serão desenvolvidos para análise de falhas, antecipando soluções e retroalimentando o aprimoramento dessas tecnologias de menor custo agregadas ao SUS. Envolve 5 objetivos específicos: 1. Analisar por meio de estudo multicêntrico métodos analógicos e digitais para análise oclusal pós-ortodôntico/cirúrgico; 2. Avaliar por meio de ensaio clínico, qualidade de vida, e elementos finitos o uso de planejamento virtual na expansão rápida da maxila como tratamento alternativo à cirurgia para tratamento de apneia do sono; 3. Analisar por meio de estudo laboratorial e de base prática multicêntricos os efeitos adversos de luz violeta na saúde de operadores de impressoras 3D; 4. Avaliar desempenho biomecânico, eficiência clínica e custo/efetividade de placas oclusais, coroas impressas, infraestruturas de próteses parciais removíveis, confeccionadas por escaneamento digital e impressas 3D; 5. Avaliar clínica e computacionalmente precisão de guias intermediários para cirurgia ortognática obtidos com impressoras de diferentes custos de produção. Esses objetivos buscam geração de evidências e consolidação de competências técnico-científicas com direta aplicação dos resultados. Evidencia-se importante potencial de inovação agregado à análise de custo/efetividade, tão importante para ampliar acesso e melhorar a efetividade na atenção a saúde bucal de alta complexidade pelo SUS.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carlos Magno Naglis Vieira

Ciências Humanas

Educação
  • educação escolar indígena e as práticas interculturais no cone sul
  • Dada a realidade indígena de Mato Grosso do Sul e a construção sócio-política e epistemológica de um novo modelo de educação escolar para as comunidades indígenas que se consolidaram na Constituição/88, a pesquisa pretende, a partir da Educação Escolar Indígena no estado, avaliar as práticas educacionais interculturais, tendo em vista o processo de formação de professores indígenas Guarani e Kaiowá (Superior e Médio) e as interações estabelecidas com o cotidiano das escolas. A fundamentação teórica baseada na antropologia, na pedagogia e nos estudos pós-coloniais, ancora o levantamento qualitativo, sustentada por aportes etnográficos e em instrumentos diversificados de pesquisa: dados estatísticos do INEP, documental/bibliográfica e procedimentos de pesquisa de campo (observação, etnografia, entrevistas, entre outras). Destaca-se que a questão central deste trabalho está norteada pela construção de conceitos, de concepções de mundo e de territorialidade (fundamental na compreensão da epistemologia guarani e kaiowá) que se sustentam nos chamados “processos próprios de aprendizagem”, uma das categorias que caracteriza a educação escolar indígena diferenciada e específica e que se constitui, ainda, uma lacuna nos programas de formação de professores indígenas no Brasil, bem como pela constituição de um núcleo de pesquisadores indígenas guarani e kaiowá. A expectativa desta pesquisa centra-se em eixos fundamentais enquanto perspectiva de contribuição para a produção de conhecimentos em nossos espaços de ação acadêmica e, sobretudo, como suportes consistentes nos campos de atuação junto às comunidades indígenas Kaiowá e Guarani. A pesquisa envolve pesquisadores indígenas e não indígenas da UCDB, UFMS, UEMS e Secretaria de Educação do Estado (magistério nível médio) e como campo empírico as escolas das aldeias localizadas nos municípios de Coronel Sapucaia, Eldorado, Japorã e Laguna Carapã no estado de Mato Grosso do Sul.
  • Universidade Católica Dom Bosco - MS - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carlos Maurício Sacchelli

Outra

Divulgação Científica
  • a transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta. exposição de ciência móvel do espaço de ciência e tecnologia – ect
  • Esta proposta em como objetivo Principal realizar a difusão e popularização da Ciência e Tecnologia, abordando o tema “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta” para jovens e professores de escolas públicas das cidades de Joinville, Araquari e Balneário Camboriú em Santa Catarina durante a Semana Nacional da Ciência e Tecnologia 2021, objetivando o desenvolvimento, ampliação e aprimoramento da popularização da Ciência e Tecnologia - C&T. Pretende-se com a realização de várias atividades atingir mais de 3 mil estudantes do ensino fundamental e médio.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Carlos Medicis Morel

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • inct de inovação em doenças de populações negligenciadas (inct-idpn)
  • Os processos tradicionais usados pela indústria farmacêutica para pesquisa e desenvolvimento de fármacos, biofármacos, vacinas e métodos diagnósticos não estão conseguindo gerar os produtos prometidos pelos recentes avanços das ciências biológicas e biomédicas, especialmente para doenças infecciosas de populações negligenciadas. Kaitin 2010 [1] resume esta situação afirmando que a indústria usa uma abordagem “slow, inefficient, risky, and expensive” propondo, como alternativa, estratégia baseada em redes de inovação envolvendo múltiplos parceiros. Essa dificuldade de traduzir conhecimento em novas intervenções sanitárias gerou o “Vale da Morte” e tornou clara a importância de maiores investimentos em “Ciência Translacional” [2]. Dois outros desafios ficaram evidentes mais recentemente: (a) a escassez de novos antimicrobianos por desinteresse da indústria farmacêutica em seu desenvolvimento [3]; (b) o alto preço das novas tecnologias e dos medicamentos de marca que estão entrando nos mercados, em particular os biofármacos, responsáveis pelos déficits comerciais crescentes na balança comercial brasileira no setor saúde, uma das preocupações principais do Complexo Econômico Industrial da Saúde (CEIS)[4]. O Instituto Nacional de C&T de Inovação em Doenças de Populações Negligenciadas (INCT-IDPN), evolução do INCT de Gestão da Inovação em Doenças Negligenciadas (INCT-IDN), foi estruturado para trabalhar através de parcerias em áreas prioritárias do tema estratégico “SAÚDE E FÁRMACOS” que, pela sua abrangência, exige esforços de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação (P&D&I) em todas as etapas da cadeia de inovação, tanto tecnológica quanto social [5]: da área básica aos estudos pré-clínicos, ensaios clínicos e decisões de agências regulatórias; das questões de propriedade intelectual às de preços e mercados; das políticas de incorporação de novas tecnologias às de acesso por populações negligenciadas e políticas de direitos humanos. Para trabalhar em área tão complexa e diversa, o Instituto Nacional adotou a abordagem conceitual e a matriz estratégica propostas por Mahoney e Morel [6], fruto de análise dos sistemas de inovação e sistemas de saúde dos países industrializados, dos países em desenvolvimento inovadores (“Innovative Developing Countries, IDCs”)[7], e dos países em desenvolvimento. Segundo estes autores os problemas e dificuldades para inovar, e prover acesso das novas intervenções às populações que delas se beneficiariam, podem ser classificados em três grupos, segundo as causas subjacentes: (i) Falhas de ciência, devidas a um hiato ou falta de novos conhecimentos; (ii) Falhas de mercado, devidas a carência de recursos financeiros; (iii) Falhas de saúde, ou de sistemas de saúde, devidas a inexistência ou lacunas de boas práticas. A matriz estratégica do INCT-IDPN, baseada na matriz modelo “Tipo de Falha / Inovação Necessária / Ator” [6], constituiu a base organizacional para os seguintes OBJETIVOS no período 2015-2020: (i) Falhas de Ciência: Formação, pesquisa e desenvolvimento (incluindo ensaios pré-clínicos e clínicos) de novos fármacos e biofármacos, com foco em doenças causadas por fungos, doença de Chagas, hanseníase, leishmanioses e HIV/AIDS, onde existe um hiato de novos conhecimentos que impedem o desenvolvimento de novos fármacos e medicamentos necessários à saúde de populações carentes no Brasil, Américas e África; (ii) Falhas de Mercado: Análises de políticas econômicas e estudos de prospecção tecnológica em áreas onde está bem caracterizada a existência de falhas de mercado que impedem o acesso a medicamentos de custo proibitivo; (iii) Falhas de Saúde: Realização de avaliações de novas, ou potencialmente melhores, tecnologias em saúde propostas pelos mercados para incorporação ao SUS e avaliação de políticas de saúde visando a transferência de conhecimento ao setor público e maximizar o acesso de populações a estas tecnologias. Os projetos relacionados com estes três Objetivos formam as COLUNAS da matriz, enquanto sete Atividades Integradoras de Gestão constituem as LINHAS da matriz: (1) Informação em C&T: acompanhamento, monitoria e análise da produção C&T em áreas de interesse do INCT-IDPN; (2) Escritório de Projetos: capacitação em análise e gestão de portfolios de projetos; (3) Gestão de Contratos e Negócios: essencial quando da elaboração de Acordos com parceiros públicos, filantrópicos e privados; (4) Redes de Inovação em Saúde: mapeamento e análise visual e estratégica de redes de coautorias científicas e de patentes; (5) Políticas de Produção e Inovação em Saúde: estudos, análises e propostas relacionadas com os objetivos do Complexo Econômico Industrial da Saúde, CEIS (6) Recursos Humanos: investimentos em capacitação, treinamento e recrutamento de RH necessários aos projetos que integram o Instituto Nacional (7) Cooperação Internacional Norte-Sul e Sul-Sul e Fortalecimento de Capacidades Institucionais: ações que estimulem, fortaleçam e ampliem as atividades de internacionalização do INCT. -=- Bibliografia: [1] Kaitin KI: Deconstructing the drug development process: The new face of innovation. Clinical Pharmacology and Therapeutics, 87:356–361, 2010 [2] Butler D: Translational research: crossing the valley of death. Nature 453:840–842, 2008 [3] A dearth of Innovation for Key Drugs. NY Times 22/7/2014 [http://nyti.ms/1pFpHAW] [4] Gadelha CAG, Costa LS, Maldonado J. O complexo econômico-industrial da saúde e a dimensão social e econômica do desenvolvimento. Revista de Saúde Pública, 46:21 – 28, 12 2012 [5] Gardner CA, Acharya T, Yach D. Technological and social innovation: A unifying new paradigm for global health. Health Affairs, 26(4):1052–1061, 2007. [6] Mahoney RT, Morel CM: A global health innovation system (GHIS). Innovation Strategy Today, 2:1–12, 2006 [http://bit.ly/1lVV6wj] [7] Morel CM et al: Health innovation networks to help developing countries address neglected diseases. Science, 309(5733):401–404
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 25/11/2016-30/11/2024
Foto de perfil

Carlos Nelson Elias

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • resistência à corrosão de implantes de ti-6al-4v produzidos por manufatura aditiva
  • Esta proposta envolve a produção, caracterização da microestrutura, rugosidade, molhabilidade e resistência à corrosão de implantes dentários da liga Ti-6Al-4V (pó ASTM F2924) produzidos por fusão seletiva a laser. As amostras serão analisadas como recebidas e após serem submetidas ao tratamento da superfície com ácido para aumentar a resistência à corrosão e alterar a rugosidade. As análises da corrosão serão realizadas em dois eletrólitos (NaCl 0,9% com e sem adição de flúor) variando o pH para simular o ambiente oral e corpóreo. Nos ensaios de corrosão serão usadas as técnicas de polarização potenciodinâmica, polarização potenciostática, espectroscopia de impedância eletroquímica e amperometria de resistência zero. As morfologias serão analisadas por microscopia eletrônica de varredura e interferometria para quantificar a rugosidade. As amostras necessárias e a infraestrutura estão disponíveis. Foram realizados ensaios preliminares e comparados com implantes usinados mostrando a viabilidade da proposta. Haverá a participação de pesquisadores de 3 IES (2 em consolidação), alunos de mestrado e doutorado da IES proponente. Existe colaboração atual do propoente com todos os membros da equipe. O proponente é pesquisador 1A do CNPq, Cientista do Estado (FAPERJ), mantem colaboração com pesquisadores de várias Instituições do Brasil e exterior, professor permanente da PG em Ciência dos Materiais (nível 6 CAPES) do Instituto Militar de Engenharia. O proponente foi relacionado entre os pesquisadores mais citados mundialmente em 2019 na lista do artigo da Mendely data (Baas, Jeroen; Boyack, Kevin; Ioannidis, John (2020), “Data for "Updated science-wide author databases of standardized citation indicators"”, Mendeley Data, V2, doi: 10.17632/btchxktzyw.2. http://dx.doi.org/10.17632/btchxktzyw.2). O propoente está apto a executar pesquisas nas diversas áreas dos biomateriais. A IES proponente e colaboradoras possuem infraestrutura adequada.
  • Instituto Militar de Engenharia - RJ - Brasil
  • 05/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carlos Olavo Quandt

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • maturidade digital, inovatividade organizacional e desempenho no contexto de disrupção global
  • O projeto investiga a dinâmica do processo de inovação no contexto das transformações técnico-econômicas globais, analisando os determinantes da inovatividade organizacional e seus impactos no desempenho de organizações distintas – empresas privadas, do setor público, do terceiro setor e cooperativas – englobando tanto os seus aspectos internos como as suas redes de colaboração e competição. A proposta dá continuidade ao processo de investigação em curso pelo grupo, incorporando a análise do processo contemporâneo de transformação digital e disrupção econômica global, e suas implicações para a inovatividade e desempenho. A estratégia de pesquisa compreende o aperfeiçoamento do modelo, a inclusão de variáveis relacionadas à maturidade digital e a ampliação do escopo da pesquisa – notadamente a inclusão de escolas de negócios e seu papel na formação de competências digitais em âmbito internacional. Busca-se analisar como a maturidade digital (MD) e a capacidade de colaboração (CC) influenciam a inovatividade organizacional (IO), os processos de colaboração, os resultados da inovação e o desempenho das organizações. Espera-se também identificar os benefícios e limitações da abordagem proposta a partir dos dados obtidos em cada contexto organizacional, e estabelecer comparações. Será utilizada uma abordagem de métodos mistos, combinando técnicas quantitativas e qualitativas para analisar a importância relativa das variáveis para o desenvolvimento de inovações e mapear as barreiras e facilitadores à inovatividade, colaboração e resiliência. De forma mais ampla, o projeto contribuirá para: Melhor compreensão dos determinantes e processos de gestão da inovação; Aperfeiçoamento de indicadores de inovatividade e maturidade digital; Melhor identificação de demandas por instrumentos de apoio à inovação; Disseminação e discussão de melhores práticas ligadas ao desempenho inovador, ao apoio das universidades e entidades de fomento à inovação, e formação de recursos humanos.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos Priminho Pirovani

Ciências Agrárias

Agronomia
  • caracterização e aplicação biotecnológica de proteínas efetoras de moniliophthora perniciosa e m. roreri
  • Os fungos Moniliophthora perniciosa e M. roreri provocam grandes perdas à cacauicultora. M. roreri foi detectado no Brasil em junho/2021. Isto indica a necessidade de pesquisas para melhorar a compreensão sobre o patossistema e para facilitar o monitoramento da disseminação. Um banco de transcritos de micélio saprofítico e de esporos durante a germinação em meio com extrato de cacau foi gerado recentemente para M. roreri. O "efetoroma" proteico desses patógenos foi predito a partir de dados genômicos. Uma nova proteína que nomeamos BASIDINA foi expressa em bactéria e quando pulverizada em folhas de MicroTom a 235 ug/mL, provoca enrolamento e murcha seguido de necrose, induz extravasamento de eletrólitos em membranas, aumenta a produção de peróxido e afeta a fotossíntese. Tratamento de sementes com a BASIDINA sugerem seu potencial para uso como indutor de crescimento e resistência em plantas. Assim, o objetivo deste projeto é: (i) complementar a caracterização da BASIDINA e seus homólogos em M. perniciosa e M. roreri, (ii) identificar os potenciais receptores da BASIDINA (iii) caracterizar a ação efetora e indutora da BASIDINA em termos da modulação do proteoma em plantas modelo (v) desenvolver produto ou processo para uso da BASIDINA como indutor de resistência a doenças ou crescimento (vi) Identificar potenciais efetores da fase precoce da monilíase em banco de transcritos de esporos de M. roreri durante a germinação e aplicar em análise da aerobiologia do gênero Moniliophthora, com o uso de coletores de esporos seguido de RT-qPCR e ms/ms. O CBG/UESC e o CEPEC/CEPLAC possuem a infraestrutura laboratorial e casas de vegetação necessárias. Uma parceria com a empresa Ideelab Biotecnologia foi estabelecida para o desenvolvimento de indutores de resistência. A execução deste projeto deverá contribuir com geração de conhecimento científico, desenvolvimento de tecnologia inovadora e formação de recursos humanos.
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carlos Rafael Borges Mendes

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • importância das comunidades microbianas planctônicas na mediação de processos biogeoquímicos no estuário da lagoa dos patos (microbio–elp)
  • Os ambientes costeiros estão entre as áreas biogeoquimicamente mais ativas da biosfera, devido aos grandes aportes continentais de matéria orgânica e nutrientes, bem como sua interação com o oceano aberto. Além disso, essas intensas trocas de energia, massa e de nutrientes são de extrema importância para os hábitats bentônico e pelágico. Um dos principais gargalos neste tipo de sistemas é saber qual o papel das comunidades microbianas planctônicas nesses balanços biogeoquímicos. Consequentemente, através deste projeto multidisciplinar, propomos desenvolver um estudo de forma a avaliar a importância destes importantes produtores primários para a biogeoquímica do Estuário da Lagoa dos Patos (ELP), principalmente no que se refere aos parâmetros do sistema carbonato. Para tal, saídas de campo em épocas distintas do ano ao longo do estuário, e um monitoramento semanal dos parâmetros biogeoquímicos em dois píeres fixos no ELP permitirão a obtenção de dados biológicos (incluindo o fitoplâncton e bactérias) e físico-químicos (temperatura, salinidade, nutrientes, pH, alcalinidade total, carbono inorgânico total e pCO2) inéditos, necessários para a compreensão das trocas de carbono na região de estudo. Um dos objetivos principais será caracterizar a estrutura das comunidades microbianas (Bacteria, Archaea e Eukarya), com uso de técnicas tradicionais e de Biologia Molecular, inferindo suas capacidades funcionais, e as funções que desempenham nos ciclos biogeoquímicos e na estrutura do ecossistema pelágico. O projeto MICROBIO-ELP constitui uma iniciativa que visa avanços científicos em assuntos estratégicos, multi– e interdisciplinares, e de ampla relevância para as fronteiras do conhecimento das Ciências do Mar, através do preenchimento de lacunas espaço-temporais no que diz respeito à subamostragem deste importante ecossistema estuarino do Atlântico Sul, de modo a fornecer diretrizes para a manutenção de seus serviços e contribuir para o desenvolvimento sustentável da região.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos Renato Machado

Ciências Biológicas

Genética
  • envolvimento da recombinação nos processos de dormência e hibridização em trypanosoma cruzi. repercussões na biologia do parasito e no desenvolvimento e tratamento da doença de chagas
  • A Doença de Chagas é uma doença debilitante com grande impacto social e considerada uma doença negligenciada pela Organização Mundial da Saúde. No Brasil, mais de um milhão e quinhentas mil pessoas são acometidas por essa doença. Dois aspectos fundamentais da biologia do Trypanosoma cruzi, com repercussões na patologia da Doença de Chagas, têm sido muito discutidas: a capacidade destes parasitos entrarem em um processo de dormência, ou uma replicação assíncrona, bem como os mecanismos de geração de diversidade através da troca de material genético. Parasitos dormentes são mais resistentes aos medicamentos utilizados no tratamento da doença e o entendimento da biologia dessas células é fundamental para o desenvolvimento de drogas mais eficazes. Ainda, os diferentes quadros clínicos da doença de Chagas estão relacionados com a diversidade genética do parasito. Portanto, entender o processo de troca material genético neste parasito pode ter um grande impacto no entendimento da biologia do parasito e na evolução da doença. Embora essencial para a compreensão da patologia e do tratamento, devido à dificuldade de sua obtenção no laboratório, o estudo de células híbridas e células dormentes ainda não foi realizado pela comunidade científica. No entanto, recentemente nosso grupo de pesquisa foi capaz de desenvolver metodologias que permitem a obtenção dessas células de maneira adequada ao estudo de sua biologia. Fomos capazes de mostrar que genes envolvidos nos processos de recombinação estão envolvidos tanto com a geração de células dormentes quanto na formação de híbridos. Assim, neste projeto, pretendemos estudar diferentes aspectos da biologia dessas células, tais como: capacidade de infecção e angiogênese, metaciclogenênese, replicação, transcrição e estabilidade genômica, além de desenvolver uma plataforma com utilização de células dormentes para estudo de novas drogas.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025