Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Tadeu Luis Tiecher

Ciências Agrárias

Agronomia
  • estabelecimento da adubação em videiras visando aumento de produtividade, uvas e vinhos com qualidade enológica adequada
  • A vitivinicultura é uma atividade que possui grande importância no Sul do Brasil, especialmente no estado do Rio Grande do Sul (RS), que é o maior produtor nacional de uvas e vinhos, e onde uma das principais regiões produtoras é a Campanha Gaúcha, a qual vem crescendo em importância nas últimas décadas. Esta região caracteriza-se por possuir solos arenosos, naturalmente ácidos, com baixa fertilidade natural e baixo teor de matéria orgânica do solo. Desta forma, torna-se imprescindível a adubação dos solos com fertilizantes que contenham nitrogênio (N), fósforo (P) e potássio (K) para que se obtenham produtividades satisfatórias de uvas. Contudo, quando estas adubações são realizadas sem a utilização de critérios técnicos, podem alterar a composição e qualidade do mosto e dos vinhos produzidos a partir dessas uvas, além de potencializar a contaminação ambiental. O objetivo deste projeto é gerar informações que permitam aprimorar a recomendação de adubação à videira, visando a obtenção de maiores produtividades, uvas e vinhos de qualidade, evitando, também, a contaminação do solo e água. A presente proposta é composta de quatro estudos, sendo que o Estudo I tratará de “Parâmetros cinéticos relacionados à absorção de nutrientes em porta-enxertos de videiras”, onde será estudada a cinética de absorção de N em diferentes tipos de porta-enxertos de videiras utilizados na região da Campanha Gaúcha. Os demais estudos serão realizados em vinhedos comerciais que se encontram em plena produção, localizados na região da Campanha Gaúcha, município de Santana do Livramento, RS. O Estudo II abordará o “Estado nutricional, produtividade e composição do mosto de videiras submetidas a aplicações da dose de N recomendada via modos de fornecimento”, onde serão avaliados teores de N nas folhas e no solo, bem como a produtividade e características enológicas das uvas, como o mosto e o vinho, em função dos diferentes modos de fornecimento de N às plantas com as doses da atual recomendação oficial de adubação para a cultura da videira. O Estudo III tratará sobre o “Estado nutricional, produtividade e composição do mosto em videiras em início de produção, submetidas a aplicações de modos de fornecimento de doses de N”, em que serão avaliados os teores de N nas folhas e no solo, a produtividade e as características enológicas das uvas, como o mosto e o vinho, devido às diferentes doses e modos de fornecimento de N às videiras. Por fim, o Estudo IV avaliará o “Estado nutricional, produtividade e composição do mosto de videiras submetidas a aplicações de doses de P e K no solo”, onde serão avaliados os teores de P e K nos tecidos foliares e no solo, bem como a produtividade e qualidade do mosto derivados das uvas, em função das diferentes doses de P e K fornecidas às videiras. Espera-se com a realização dos estudos, identificar o comportamento de absorção de N em diferentes porta-enxertos de videiras utilizados atualmente, bem como o modo de fornecimento de N mais eficiente, preconizando a redução das perdas de N no sistema e a consequente contaminação ambiental, servindo como subsídio aos produtores e técnicos nas tomadas de decisão. A partir da identificação dos melhores modos de fornecimento, se espera estabelecer doses alternativas de N, baseadas em parâmetros de crescimento, produção e composição química do mosto e do vinho de videiras cultivadas em solos arenosos. Além disso, espera-se estabelecer as doses mais adequadas de P e K a serem aplicados a cada ciclo da cultura, para a obtenção de produtividades satisfatórias, aliada a produção de uvas e vinhos de qualidade enológica superior. A partir destes estudos, será possível aprimorar a atual recomendação oficial de adubação às videiras, com o intuito de maximizar os resultados econômicos dos viticultores e reduzir a possibilidade de contaminação ambiental ocasionada pelas adubações excessivas.
  • Instituto Federal Farroupilha - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Tadeu Pereira Alencar Arrais

Ciências Humanas

Geografia
  • a erosão do tripé protetivo do estado social brasileiro – risco social e políticas de transferência de renda direta
  • A Aposentadoria Rural, o Benefício de Prestação Continuada e o Bolsa Família formam o tripé da política protetiva do Estado Social brasileiro. Esses programas de transferência de renda beneficiaram, em 2017, 48.043.779 pessoas com diferenciados graus de vulnerabilidade social. A ascensão de práticas neoliberais, traduzidas na redução de recursos e na concepção de que esse tipo de política desequilibra os mecanismos aparentemente naturais de competição individual, coloca em risco a existência desse Tripé Protetivo. É necessário, nesse contexto, investigar os impactos econômicos e sociais da erosão das políticas de transferências de renda no Brasil contemporâneo.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Tagma Marina Schneider Donelli

Ciências Humanas

Psicologia
  • intervenção para o favorecimento da função reflexiva parental: implantação e avaliação de resultados
  • Estudos recentes têm reconhecido o papel da função reflexiva (FR) e da capacidade de mentalização (CM) parental como um processo fundamental e implícito às relações iniciais entre pais e filhos. No contexto dos cuidados parentais, tais construtos assumem lugar de destaque, pois referem-se à capacidade de perceber as crianças como indivíduos autônomos com necessidades, sentimentos e pensamentos próprios, e assim responder de forma mais eficaz ao comportamento infantil. Tanto a FR quanto a CM estão na base dos cuidados sensíveis. Intervenções para promoção destas capacidades vêm sendo estudadas e apresentando resultados promissores. Por isso, o objetivo desta proposta é implantar e avaliar os efeitos de uma intervenção psicológica sobre a função reflexiva parental. Para isso, propõe uma pesquisa intervenção, longitudinal, de caráter exploratório e comparativo, a ser realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de São Leopoldo, RS. Participarão pelo menos 100 duplas mãe-bebê, cujos bebês sejam egressos do Hospital Centenário e estejam em acompanhamento no Ambulatório de Bebês Egressos do Hospital Centenário, de São Leopoldo. Numa primeira etapa, as mães responderão à versão portuguesa do Parental Reflective Functioning Questionnaire (PRFQ), a fim de realizar sua adaptação cultural e semântica ao português brasileiro. Em seguida, será implantada a Intervenção para o Favorecimento da Função Reflexiva Parental. Na fase de pré-teste, as mães responderão uma Ficha de dados sociodemográficos e clínicos, a Entrevista de história de vida da mãe e relações atuais, a Entrevista sobre a maternidade e a relação mãe-criança, e ao CREDI – Caregiver Reported Early Development Instruments – Short Form. Mãe e bebê também participarão de uma sessão de filmagem da interação livre mãe-criança. Durante o período da intervenção, serão reavaliados a FR materna e o desenvolvimento infantil, e após a conclusão de avaliação serão reaplicados os instrumentos da fase pré-teste. Um grupo de casos também participará do follow up, a ser realizado após três meses da conclusão da intervenção. Pretende-se, com este projeto, propor uma intervenção eficaz e de baixo custo, que exija poucos recursos de infraestrutura, e que possa contribuir para a qualificação dos serviços oferecidos pela rede de saúde de São Leopoldo.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Tagore Trajano de Almeida Silva

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • diálogo entre as instituições baianas: cooperação, fortalecimento e consolidação da pesquisa na área dos novos direitos
  • No último ano, a Universidade Católica de Salvador vem, por meio de proposta de Programa de Pós-graduação (APCN), buscado fomentar o debate e discussão em torno do tema: Alteridade e Direitos Fundamentais como forma de criação de mais um centro de pesquisa sobre novos direitos na capital baiana. Atualmente, ainda no ano de 2018, apenas existe um Programa de Pós-graduação em Direito na capital da Bahia, tendo este em uma de suas linhas a discussão sobre novos direitos, os quais aqui englobam: bioética, biodireito, direito ambiental e direito animal. Esses campos de conhecimento têm sido escolhidos por centenas de alunos, nos programas de PIBIC/CNPq/FAPESB, ao decorrer dos anos, fazendo com que gerasse uma demanda de pesquisadores e estudiosos nesse tema aglutinados na Universidade Federal da Bahia. O intento da presente pesquisa é contribuir para a conscientização da comunidade acadêmica sobre a importância do diálogo com um novo polo de pesquisa que surge, promovendo aos novos grupos apoio e incentivo para o início de seus trabalhos. Acredita-se que a cooperação entre a UCSAL e a UFBA podem promover um novo momento no ensino dessas disciplinas no Estado da Bahia, contribuindo para cooperação, fortalecimento e consolidação da pesquisa e dos centros de pesquisa baianos. Pretende-se integrar o trabalho desenvolvido por um dos Programas mais antigos de Pós-graduação (UFBA) com os estudos pretendidos pela Universidade Católica do Salvador, visando o fortalecimento do novo centro de conhecimento da área jurídica no Estado da Bahia. O presente projeto visa fortalecer o trabalho desenvolvido pelo grupo de pesquisa relacionado à área de Bioética, biodireito, direito ambiental e animal. Atualmente a Bahia sofre de uma escassez de centros de produção de conhecimento na área jurídica, contando apenas com o curso desenvolvido pela UFBA na cidade de Salvador e outro em Guanambi, extremo sul do Estado. A Faculdade de Direito da UCSAL conta, atualmente, com 4.231 (quatro mil, duzentos e trinta e um alunos), e, por ano, confere o grau de Bacharel em Direito a cerca de 600 (seiscentos) alunos. Sendo assim, o diálogo entre os grupos de pesquisa do professor coordenador em ambos os centros permitirá o aprofundamento das pesquisas e cooperação das pesquisas existentes nas duas instituições. O Projeto será realizado em duas etapas, compreendendo o tempo total de 24 (vinte e quatro) meses. Durante os dois anos de atividades serão realizados seminários, debates e intercâmbio de informações entre os dois grupos de pesquisa do Professor Coordenador existentes em ambas as instituições. Será selecionado em cada ano, dois pesquisadores de iniciação científica, um de cada instituição participante para atuar no intercâmbio de conhecimento, sendo que no primeiro ano serão debatidos os temas relacionados à bioética e ao biodireito e no segundo ano os temas relacionados ao direito ambiental e direito animal. O presente projeto busca estabelecer um elo de cooperação entre dois grupos de pesquisa específicos liderados pelo Professor Coordenador e/ou Pesquisadores. O intento é criar uma rede de pesquisa e informação na área dos novos direitos, estimulando o diálogo local e global desses temas. A perspectiva do presente projeto é o de criar uma cultura de colaboração, fortalecimento e consolidação dos pesquisadores no campo dos novos direitos, promovendo o desenvolvimento da pesquisa na área jurídica no modelo estimulado pelos órgãos de fomento, tais como CAPES e CNPq. Modelos de colaboração institucional são incentivados junto às políticas educacionais, tendo sucesso no modelo de desenvolvimento das pós-graduações. Exemplos como o MINTER e DINTER, ou com os antigos projetos casadinhos, corroboraram para o amadurecimento dos pesquisadores e professores de novos centros de pesquisa brasileiros. A colaboração de centros maduros de formação corresponde em um papel fundamental na criação e continuidade de novos grupos de pesquisa que buscam surgir, permitindo o intercâmbio de práticas exitosas entres diferentes instituições e ratificação do caminho adotado por jovens intelectuais que surgem.
  • Universidade Católica do Salvador - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Taia Maria Berto Rezende

Ciências da Saúde

Odontologia
  • peptídeos de defesa do hospedeiro como proposta biotecnológica para processo regenerativos do complexo dentino-pulpar
  • Durante evolução do processo carioso ou em decorrência a fraturas dentárias complexas, a exposição do tecido pulpar pode ocorrer. Em algumas destas situações, o capeamento pulpar direto tem sido uma das formas terapêuticas. Os materiais mais empregados para terapia de capeamento consistem no hidróxido de cálcio [Ca(OH)2] e no agregado de trióxido mineral (MTA), que apresentam algumas desvantagens. Devido as propriedades antimicrobiana, anti-inflamatória e imunomodulatória relatadas, os peptídeos de defesa do hospedeiro (PDHs) podem desempenhar importantes funções no processo de reparo do complexo dentino-pulpar. Desta forma, este projeto objetiva avaliar in vitro o potencial dos PDHs IDR1018, DJK5, DJK6 e do material MTA em cultura pulpar primária. A concentração dos peptídeos e do MTA utilizadas serão avaliados no ensaio de MTT e migração celular. Os tratamentos com a concentração definida dos peptídeos e MTA serão avaliados em relação a citotoxicidade, no controle da produção de TGF-β, IL-6, IL-10 e óxido nítrico em cultura de célula pulpares primárias, pelos ensaios de MTT e Enzyme Linked Immunosorbent Assay (ELISA), respectivamente. Todos os experimentos in vitro serão conduzidos com estímulo adicional de antígenos mortos pelo calor de S. mutans, além da presença de IFN-γ. A morfologia celular após o emprego dos peptídeos e do MTA, será avaliada por microscopia eletrônica de varredura (MEV). A avaliação da possibilidade dos peptídeos em promover a diferenciação celular e estimular a biomineralização será por meio da análise de produção da fosfatase alcalina, coloração por vermelho de alizarina, além da avaliação da expressão dos genes marcadores de diferenciação de odontoblastos: ALP, DSPP e ON. Os resultados deste projeto podem auxiliar no desenvolvimento de novos produtos para a indústria odontológica, possibilitando o desenvolvimento de novas terapias conservadoras, com o intuito de possibilitar o processo de rizogênese completa e assim, diminuir risco de fraturas dentárias. Todo este conhecimento fornecerá maiores expectativa e qualidade de vida, além de permitir um grande avanço no campo da ciência, tecnologia e inovação do país.
  • Universidade Católica de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Tainá Raiol Alencar

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • impacto no acesso e custo-efetividade das estratégias de rastreamento de câncer de colo uterino na atenção primária no distrito federal: atendimento nas ubs vs. unidade móvel
  • O câncer do colo do útero, apesar de prevenível, é um dos cânceres mais frequentes em mulheres no Brasil e no mundo, com altas taxas de incidência e de mortalidade. A realização periódica do exame citopatológico continua sendo a estratégia mais amplamente adotada para o rastreamento do câncer do colo do útero. Atingir alta cobertura da população definida como alvo é o componente mais importante no âmbito da atenção primária, para que se obtenha significativa redução da incidência e da mortalidade por câncer do colo do útero. Países com cobertura superior a 50\% do exame citopatológico realizado a cada três a cinco anos apresentam taxas inferiores a três mortes por 100 mil mulheres por ano e, para aqueles com cobertura superior a 70\%, essa taxa é igual ou menor a duas mortes por 100 mil mulheres por ano. As unidades móveis são uma alternativa inovadora para exames de rastreamento em centros de saúde, clínicas ou hospitais e podem incluir vans, veículos de recreio, ou outras clínicas itinerantes que são equipadas com trabalhadores de saúde e com equipamentos para detecção precoce. Unidades móveis de rastreamento (UMRs) permitem que provedores de assistência aumentem sua capacidade de atendimento fora de clínicas fixas, o que é particularmente importante em áreas sem infraestrutura para serviços de rastreamento do câncer. No entanto, mais pesquisas sobre a implementação de UMRs em locais com poucos recursos e pesquisas econômicas em saúde em termos de custo-efetividade das UMRs em comparação com clínicas fixas para informar os formuladores de políticas são necessárias. Este estudo se propõe a avaliar a cobertura atual do rastreamento do câncer de útero e a qualidade dos dados disponíveis no SISCAN. Além disso, proporcionar aos tomadores de decisão no Brasil e em outros contextos informações sobre o impacto econômico e o valor econômico a longo prazo comparáveis (ou seja, custo-efetividade), bem como o impacto na acessibilidade das estratégias de teste relativas ao teste de Papanicolaou convencional nas unidades fixas de atenção primária comparadas ao atendimento em unidades móveis. Uma análise de custo-efetividade e análise de impacto no acesso ao rastreamento serão conduzidas, incluindo análise qualitativa da percepção do atendimento e do conhecimento sobre prevenção, diagnóstico e tratamento de câncer de colo do útero por mulheres atendidas nas UBS e unidade móvel do SESC no Distrito Federal. Interessa subsidiar ações integradas da atenção básica e vigilância, que demonstrem efetividade e eficiência em termos de custos e reais benefícios para a população atendida.
  • Fundação Oswaldo Cruz - DF - Brasil
  • 04/07/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Taina Veras de Sandes Freitas

Ciências da Saúde

Medicina
  • identificação de biomarcadores urinários de transcrição exossômica: uma potencial nova classe de biomarcadores preditores para a disfunção inicial do enxerto renal
  • O cenário ideal após um transplante renal é a ocorrência de diurese imediata e abundante, com rápido declínio da creatinina sérica. No entanto, alguns pacientes podem desenvolver oligoanúria e necessidade de diálise. A esta situação chamamos função tardia do enxerto ou delayed graft function (DGF) (MALLON et al., 2013; SCHRÖPPEL; LEGENDRE, 2014). 
A função tardia do enxerto é a representação clínica da injuria da lesão de isquemia e reperfusão (KLIONSKY et al.), cujo substrato histológico é a necrose tubular aguda isquêmica (SANDES FREITAS TV, 2016; SIEDLECKI; IRISH; BRENNAN, 2011). Evidencias robustas apontam que DGF está associada a maior risco de rejeição aguda e crônica, pior função renal, pior sobrevida do paciente e do enxerto, além dos custos associados à internação prolongada e suas complicações (BUTALA et al., 2013; DE SANDES-FREITAS et al., 2015; WU et al., 2015). Quanto mais severa a DGF, ou seja, quanto maior o tempo até o reestabelecimento da função renal, piores estes desfechos (DE SANDES-FREITAS et al., 2015). Algumas fórmulas e nomogramas utilizando variáveis clínicas foram desenvolvidas com o intuito de predizer a ocorrência de DGF (CHAPAL et al., 2014; IRISH et al., 2010). No entanto, nenhuma parece ser ideal, especialmente quando aplicada à população brasileira, onde a incidência de DGF é de 50-80%, 2 a 3 vezes superior à observada em países americanos e europeus (COSTA S, 2017; SANDES FREITAS TV, 2016). Além das características clínicas da combinação doador-receptor, alguns biomarcadores têm sido utilizados como ferramentas de predição de DGF. Classicamente, o biomarcador mais utilizado é a creatinina sérica do doador no momento da cirurgia de extração dos órgãos (creatinina final). De fato, a presença da lesão renal aguda no doador é fator de risco conhecido para DGF. Apesar disto, a creatinina final do doador não tem bom valor preditor para desfechos tardios, como sobrevida do enxerto (KLEIN et al., 2013). Além disso, a creatinina sérica é um marcador tardio de lesão renal. Mais recentemente, biomarcadores de lesão tubular, inflamação e lesão endotelial (lipocalina associada a gelatinase neutrófilos - NGAL, Molécula de Injúria Renal -1 - KIM-1, interleucina 18 - IL-18, proteína ligadora de ácidos graxos tipo-hepática - L-FABP, Sindecam-1, dentre outros) foram avaliados para diagnóstico e predição de DGF. No entanto, até o momento, os resultados não são uniformes e nenhum deles se transpôs da bancada para a prática clínica (MALYSZKO et al., 2015). Recentemente a presença de exossomas e substâncias de liberação exossômica têm sido exploradas nas lesões renais, como rejeição ao enxerto renal e a lesão de isquemia-reperfusão (COOPER; LI; ADAMS, 2018) (MORELLI, 2017). Os exossomos são nanovesículas extracelulares (70-120 nm de diâmetro) produzidas por todas as células vivas, podendo ser detectados em diversos fluidos biológicos, como sangue, saliva, líquido amniótico, leite materno, liquido sinovial, fluido de lavado broncoalveolar, liquido ascítico e urina. Estas vesículas podem conter em seu interior substancias diversas, como microRNA, RNA não codificante, DNA, lipídeos, proteínas e enzimas, produzidas sob estímulo fisiológico ou patológico (MORELLI, 2017). Há evidências de que os exossomos estão envolvidos em muitos processos biológicos, incluindo coagulação, sinalização intercelular e gerenciamento de resíduos celulares. Nos modelos de transplante, os exossomos desempenham um papel fundamental na apresentação dos antígenos (MORELLI; BRACAMONTE-BARAN; BURLINGHAM, 2017). Além disso, estudo prévio demonstrou o papel da detecção de fatores de transcrição em exossomos isolados na urina de modelos experimentais de injuria renal aguda e lesão podocitária (ZHOU et al., 2008). Até o momento, um único estudo clínico explorou os exossomos como biomarcadores de DGF. No entanto, este estudo limitou-se a avaliar NGAL em exossomos urinários (ALVAREZ et al., 2013). O presente estudo terá como objetivo avaliar os biomarcadores urinários de transcrição exossômica de doadores falecidos de rim os quais evoluíram com DGF, comparando-os aos de pacientes com função imediata do enxerto. Metodologia: estudo de coorte prospectiva avaliando 12 amostras de urina de doador falecido cujo transplante renal seja realizado entre junho a outubro de 2019. Dentre as amostras de urina do doador colhidas, serão selecionadas para análise 6 amostras cujo desfecho do receptor foi DGF prolongada e 6 amostras cujo desfecho do receptor foi função imediata do enxerto. O RNA total exossomal será isolado e, em seguida, enriquecido do isolamento de miRNA. O mesmo será transcrito em DNA complementar (cDNA) e amplificado por reação de PCR em tempo real.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Tais Cristina Bastos Soares

Ciências Agrárias

Agronomia
  • análise morfofisiológica, herança materna e expressão diferencial dos genes ccgols1 e ccmpr1 em progênies de coffea canephora para tolerância à seca.
  • A cultura do cafeeiro tem uma importância econômica substancial para o PIB brasileiro e configura uma das principais commodities do Brasil. Dentre as mais de 124 espécies do gênero Coffea, somente as espécies C. arabica e C. canephora têm grande importância econômica. Coffea canephora é a segunda espécie do gênero mais cultivada no mundo, e o Espírito Santo se destaca como o maior produtor brasileiro desta espécie, designada no Estado como café conilon. Com as previsões de grandes mudanças climáticas, sobretudo relacionadas com um aumento da escassez de água, a busca por materiais mais adaptados às variações climáticas, em especial à seca, tem se destacado. No Espírito Santo as crises hídricas ocorridas nos anos de 2015 e 2016 levaram a perda expressiva de produção do conilon. Para auxiliar na escolha de genótipos importantes para tolerância à seca e para programas de melhoramento genético, destaca-se a biologia molecular na análise da expressão gênica, assim como as análises bioquímicas e morfofisiológicas. Assim é possível estudar genes ou regiões genômicas relacionados no controle de caracteres de interesse agronômico e concomitantemente avaliar a herança materna, utilizando cruzamentos recíprocos. O estresse por seca desencadeia uma série de respostas de plantas, envolvendo cascatas transcricionais e interações entre produtos gênicos que causam uma mudança importante em toda a fisiologia, crescimento e desenvolvimento da planta. Caso haja influência materna na resposta à seca, é possível identificar diferenças no cruzamento recíproco nas progênies, sendo controladas pela mãe quando no cruzamento é receptora do pólen com o óvulo. Diante do exposto, objetiva-se com este estudo avaliar a possibilidade de herança materna para tolerância à seca, em genótipos candidatos para tolerância à seca, pré-selecionados dos cruzamentos dialelos recíprocos 120x109 e 109x120 com parentais contrastantes à seca, clone109 suscetível e o 120 tolerante; selecionar genótipos com maior desempenho na seca; verificar a expressão gênica dos genes CcGolS1 e CcMPR1 nos clones e nos genótipos pré-selecionados para avaliar a possibilidade de respostas diferenciais destes genes. Espera-se com este estudo identificar indivíduos superiores para tolerância à seca dentro dos genótipos pré-selecionados, identificar locus relacionados a características morfofisiológicas envolvidas em mecanismos de tolerância à seca e verificar se o clone 120 na condição de mãe no cruzamento tem influência nas progênies com superioridade para seca.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Taís Freire Galvão

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • prevalência de deficiência de micronutrientes em mulheres em idade fértil no brasil: revisão sistemática e meta-análise
  • Introdução: A deficiência de micronutrientes em mulheres em idade fértil é importante causa da carga de doenças na sociedade. Apesar da relevância, sumarizações da prevalência deficiência de micronutrientes em mulheres em idade fértil no Brasil não estão disponíveis. Objetivo: Estimar a prevalência da deficiência dos principais micronutrientes em mulheres na idade fértil no Brasil por meio de revisão sistemática com meta-análise. Método: O protocolo contendo os métodos detalhados desta revisão sistemática será registrado. Serão elegíveis estudos realizados no Brasil que avaliaram a prevalência de deficiência de micronutrientes em mulheres em idade fértil. As buscas serão feitas no MEDLINE, EMBASE, LILACS, SCOPUS, CINAHL e outras fontes de informação. Microdados de pesquisas que mensuraram tais deficiências serão também incluídos. Pesquisadores aos pares, e de modo independente, selecionarão os estudos, extrairão os dados e avaliarão a qualidade metodológica dos estudos. Serão calculadas meta-análises da prevalência e intervalo de confiança de 95% da deficiência dos principais micronutrientes no Stata 14.2. Duas abordagens estatísticas serão adotadas: meta-análise de proporções (comando metaprop), assumindo que os tamanhos da população e da amostra dos estudos são correlacionados e transformação de duplo arcoseno de Freeman-Tukey ponderado pela população local para estabilizar as variâncias. A heterogeneidade será estimada pelo teste do qui-quadrado e I² e investigada por meio de análise de subgrupo e metarregressões. Os dados gerados pela pesquisa serão disponibilizados integralmente em repositórios abertos após a publicação do resultado principal. Resultados esperados: Espera-se contribuir com o conhecimento da prevalência de deficiência de micronutrientes em mulheres em idade fértil. No campo da disseminação científica, planeja-se publicar artigos científicos em periódicos indexados e disponibilizar abertamente os dados abertos provenientes da revisão. A formação de recursos humanos especializados em graduação e pós-graduação também é prevista. A síntese da prevalência de deficiência de micronutrientes possibilitará o embasamento de políticas públicas em alimentação e nutrição e avaliação do impacto das intervenções nacionais na saúde das mulheres em idade fértil.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 20/01/2020-31/01/2022
Foto de perfil

Taís Gratieri

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento de sistemas de liberação de fármacos passivos e iontoforéticos para o tratamento tópico de lesões decorrentes da leishmaniose cutânea
  • A leishmaniose é uma doença infecciosa de alta prevalência no Brasil. A maioria das opções de tratamento das formas cutâneas da leishmaniose agrega fortes reações adversas em função de sua alta toxicidade e posologia pouco confortável ao paciente. A paromomicina, um antibiótico aminoglicosídeo, é descrita para o tratamento tópico das lesões na forma de cremes ou pomadas, em concentrações que variam de 15 a 20%. Por ser uma molécula altamente hidrossolúvel, a eficácia e o custo do tratamento (fator extremamente relevante devido ao perfil socioeconômico da população primordialmente afetada) poderiam ser melhorados otimizando-se o sistema de liberação, de maneira a aumentar a penetração do fármaco na lesão, mesmo com uma menor dosagem incorporada na formulação. Logicamente, a eficácia da terapia tópica diminuiria a necessidade de administrações sistêmicas ou intralesionais de outros fármacos, diminuindo-se também os efeitos adversos. Assim, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de formulações inovadoras simples que promovam a absorção cutânea da paromomicina tanto para uso passivo quanto iontoforético. A iontoforese é uma técnica de promoção da absorção de fármacos que foi primeiramente utilizada em hospitais para anestesia local de pacientes pediátricos, sendo, portanto, já reconhecida como segura e eficaz. A proposta consistiria na aplicação da iontoforese diretamente nas lesões, no momento da consulta clínica (em hospitais ou postos de saúde), o que liberaria, em alguns minutos, uma grande quantidade de fármaco no local da lesão. Posteriormente, a terapia poderia ser mantida pelo próprio paciente com a aplicação de um gel contendo o fármaco. Para isso, serão obtidas formulações de fácil aplicação. Experimentos serão realizados para avaliar a permeação do fármaco, estabilidade frente à corrente elétrica, bem como para otimizar parâmetros de densidade e perfil de corrente, polaridade e tempo de aplicação, maximizando o transporte do fármaco para a pele. Será avaliada também, em conjunto com o grupo de pesquisa do Prof. Y.N. Kalia, da Universidade de Genebra, a aplicação da iontoforese a modelos de pele lesionada que vêm sendo desenvolvidos em seu laboratório. Em seguida a efetividade das formulações e da terapia iontoforética serão avaliadas in vitro em formas promastigotas e amastigotas dos parasitos. Esperamos, portanto, obter um tratamento local e indolor para a leishmaniose cutânea em pacientes adultos ou pediátricos. Este projeto se alinha a outras linhas de pesquisa do nosso laboratório. Através de uma parceria com a Universidade Federal do Pará, buscamos o desenvolvimento de formulações contendo extratos naturais da Amazônia para o tratamento de feridas e lesões cutâneas. Acreditamos, portanto, que ao término dos dois projetos, poderemos reunir todos os resultados para a obtenção de uma terapia simples, barata e inovadora, baseada na iontoforese, aplicada durante o atendimento ambulatorial, e em um produto contendo, além do ativo farmacológico, um extrato natural da Amazônia com propriedades cicatrizantes.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021