Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Neuza Maria Alcantara Neves

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • investigação pré-clínica do potencial terapêutico de imunoterápicos hipoalergênicos e adjuvantes vacinais no tratamento da alergia causada por ácaros da poeira
  • Nosso grupo de pesquisa na Universidade Federal da Bahia, em colaboração com um grupo internacional e com a Fundação Oswaldo Cruz, vem desenvolvendo com sucesso versões mutagenizadas hipoalergênicas de proteínas de ácaros da poeira para utilização como alternativas à imunoterapia alérgeno-específica (AIT) atual, que é uma estratégia tradicionalmente utilizada para tratamento das doenças alérgicas. Resumidamente, já produzimos, caracterizamos e patenteamos as seguintes proteínas recombinantes hipoalergênicas: Blo t 2.8X e BTH2 (derivadas de Blomia tropicalis); QBD2, QBD4, rDer p 2231, K110G e E87S (derivados de Dermatophagoides pteronyssinus). Desenvolvemos também uma nova quimera multiepitópica hipoalergênica (QMH) destes ácaros. Além disso, estamos avaliando o potencial imunomodulatório para doenças alérgicas de proteínas recombinantes dos helmintos Trichuris trichiura (rTtMIF e rTtFBPA), Schistosoma mansoni (Sm200, SmKI, elastase) e Strongyloides venezuelensis (SS-NIE-1 e SsiR). Serão também avaliadas as associações dos hipoalérgenos com nanopartículas carreadoras desenvolvidas pelo nosso grupo, que têm PLGA e quitosana como base polimérica para administração controlada. Portanto, na proposta atual pretendemos dar continuidade aos estudos desenvolvidos pelo grupo avaliando: i) as moléculas hipoalégenicas já patenteadas em modelos murinos agudo e crônico de alergia respiratória induzida por ácaros; ii) QMH nesses modelos murinos; iii) as moléculas de helmintos e nanopartículas citadas como adjuvantes vacinais dos hipoalérergenos em modelos murinos. Alguns parâmetros de eficácia serão avaliados como: produção de anticorpos IgG bloqueadores, redução na produção de IgE, redução de citocinas no perfil de TH2 e redução da inflamação celular nas vias áreas dos animais através de análises histopatológicas. Esse estudo será essencial para comprovar a eficácia de formulações hipoalergênicas desenvolvidas para utilização em AIT de nova geração para doenças alérgicas.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 06/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Neuza Mariko Aymoto Hassimotto

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • biodisponibilidade e variabilidade interindividual de flavanonas de citrus
  • Estudos realizados por nosso grupo de pesquisa demonstrou que a laranja (Citrus sinensis L. Osbeck) e o suco de laranja são as principais fontes de flavonoides da dieta do brasileiro. O consumo de flavonoides, especialmente as flavanonas de citrus, por sua ação antioxidante e anti-inflamatória, e modulação do metabolismo lipídico e de carboidratos, podem contribuir para a redução do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, resistência insulínica e diabetes tipo II. Contudo, os flavonoides da laranja são extensivamente metabolizados e observa-se uma grande variação interindividual na sua absorção, distribuição, metabolização e excreção (ADME), o que pode explicar a grande heterogeneidade na resposta biológica observada nos diversos estudos clínicos, ou seja, alguns indivíduos podem ser mais ou menos responsivos aos efeitos benéficos do consumo do suco de laranja e dos flavonoides de citrus. Fatores como idade, IMC, estado de saúde, background genético e principalmente a microbiota intestinal podem influenciar na ADME. Em ensaios clínicos, inclusive um realizado por nosso grupo, identificou três sub-grupos de indivíduos que foram estratificados em alto, médio e baixos excretores de metabólitos de flavanonas após a ingestão de suco de laranja. Assim, o objetivo deste trabalho é identificar os fatores determinantes que influenciam a biodisponibilidade de flavanonas de citrus, identificando subgrupos de acordo com a excreção dos metabólitos, e correlacioná-los com possível efeito sobre a expressão gênica em leucócitos e marcadores cardiometabólicos. Para isso, será planejado um ensaio clínico randomizado, não controlado, com voluntários de ambos os sexos, onde consumirão diariamente suco de laranja. Anterior ao estudo e após o término da intervenção, serão coletados sangue, fezes e urina-24 h. Serão analisados os parâmetros bioquímicos, cardiometabólicos, marcadores inflamatórios, perfil de microbiota intestinal e metabólitos de flavanonas.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 30/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Newton Cesario Frateschi

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • laboratório integrado de fotônica na unicamp (lif)
  • Propomos a criação deste laboratório no programa SISFOTON com a ambição de se estabelecer como um centro de excelência em pesquisa, capacitação e inovação na área de fotônica. Isto será feito juntando-se nossos laboratórios de óptica tanto do Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW–UNICAMP), como da Faculdade de Engenharia Elétrica e Computação (FEEC–UNICAMP), o laboratório multiusuário CCSNano e o INCT-INFABiC, todos com a já demonstrada capacidade na formação de talentos e inserção em áreas e tecnologias de ponta de micro- e nano-fabricação, assim como no estabelecimento de interações com outras áreas, em particular a medicina e a biologia. Neste Centro será possível combinar o sofisticado parque de equipamentos já existente, e que incluem equipamentos essenciais de micro- e nano-fabricação e análise, com novos equipamentos de prototipagem para baixo volume. Também se buscará grande interação com empresas na área de frontend, tal como o IMEC na Bélgica, que certamente, estará inserido em nosso ecossistema local para prototipagem e certificação e outras demandas de desenvolvimento de produto. Por fim, o problema da manutenção e operação deste ambiente é parcialmente sanado considerando a relação sustentável entre empresas externas, empresas incubadas ou startups utilizando o centro, ambas demandando serviços do espaço multiusuário e cursos/consultoria/mentoria de capacitação e empreendedorismo. Os recursos a serem injetados no laboratório e áreas de prototipagem advém de financiamentos tanto privados quanto públicos com base em seus modelos de negócios diretamente conectados às demandas do mercado. Em suma, este laboratório destacar-se-á na pesquisa fundamental e aplicada em fotônica e na convivência e interação com novas empresas principalmente, as chamadas startups hard techs, permitindo uma simbiose onde as empresas ganham pelo acesso a um parque de equipamentos e à interação com pesquisadores de grande experiência para alavancarem seus negócios e, também, por poderem recrutar e treinar talentos. Concomitantemente, a academia ganha por ter parte de seus custos financiados por abrigar estas empresas e por alinhar mais sua pesquisa a temas diretamente ligados às necessidades das empresas, ainda que tocando a fronteira do conhecimento. E, por fim, ganha também por ter uma perspectiva de encaminhamento de seus estudantes e bolsistas para atuarem nestas empresas fazendo do centro um atrator de talentos.. Ganha o país por ter a ciência e o desenvolvimento socioeconômico alinhados. Como nota final, devemos destacar que toda a parte de interação entre empresas e nosso laboratório se dará via a Agência de Inovação da Unicamp - Inova, já também reconhecida como referência de núcleo de inovação tecnológica no Brasil. Portanto, nossa proposta combina centros de excelência em fotônica, com laboratórios multi-usuário, com estabelecidos núcleos de inovação tecnológica para se tornar um habitat potencializador de talentos, de conhecimento e de novas empresas.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 20/07/2021-31/07/2024
Foto de perfil

Ney Pereira Carneiro dos Santos

Ciências Biológicas

Genética
  • estudo genômico aplicado à terapia da leucemia linfoide aguda em pacientes ameríndios e miscigenados da amazônia
  • A Leucemia Linfoide Aguda (LLA) apresenta em todo mundo um padrão divergente de sucesso terapêutico em populações etnicamente diferentes. No geral, o sucesso do tratamento clínico é maior em populações europeias e menor em populações hispânicas e com elevada contribuição ameríndia. Nestas populações, o prognóstico desfavorável está relacionado principalmente com a ocorrência de toxidades graves que limitam o tratamento adequado e podem, muitas vezes, levar à morte dos pacientes. Trabalhos realizados pelo nosso grupo de estudo mostram que populações miscigenadas e ameríndias da Amazônia brasileira apresentam toxicidade grave ao tratamento padrão para a LLA. As diferenças étnicas observadas no padrão divergente de resposta a fármacos podem ser explicadas, em boa parte, por flutuações nas frequências de importantes variantes funcionais de genes associados com absorção, distribuição, metabolismo e excreção (ADME)fármacos empregados na terapia. Em todo caso, o conhecimento prévio da variabilidade presente em uma determinada população é fundamental para a escolha dos melhores biomarcadores a serem empregados na prática clínica. O presente projeto apresenta um histórico de sucesso com 13 publicações internacionais e já realizado um screening mutacional na população amazônica em genes de ADME (dados obtidos a partir do exoma realizado em fase anterior deste projeto) Com intuito de validar as potenciais variantes genéticas já identificadas na fase de exoma como biomarcadores de medicina de precisão que possam explicar as elevadas toxicidades observadas, o presente projeto tem objetivo de aplicar e validar um painel de marcadores genômica presente em genes responsáveis pela (ADME) de fármacos usados no tratamento da LLA em pacientes ameríndios e miscigenados.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Neyval Costa Reis Junior

Ciências da Saúde

Farmácia
  • formação de doutores em áreas estratégicas na ufes
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 06/01/2020-06/01/2025
Foto de perfil

Ng Haig They

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • efeito alelopático de macrófitas aquáticas sobre bactérias heterotróficas e potencial uso biotecnológico em anti-incrustrantes
  • A bioincrustração é a colonização de superfícies submersas por micro- e macro-organismos. A adesão a estruturas como píers, tubulações e cascos de navios causa grandes prejuízos econômicos, que têm sido historicamente combatidos com coberturas anti-incrustrantes à base de metais e outros compostos com alta toxicidade tanto para as espécies alvo quanto não-alvo. De forma de reduzir o alto impacto ambiental, é crescente o apelo por bioativos, extraídos principalmente de plantas, e que atuam reduzindo biofilmes bacterianos, a fase inicial da bioincrustração. Macrófitas aquáticas (MA) são excelentes candidatas, uma vez que muitas possuem efeito alelopático negativo sobre bactérias autotróficas (BA) (cianobactérias). Contrariando o consenso de que a matéria orgânica das MA é sempre benéfica às bactérias heterotróficas (BH), evidências experimentais e de campo indicam menor biomassa e metabolismo de BH associadas às MA, sugerindo alelopatia também sobre BH. Este projeto pretende comprovar o efeito alelopático de MA sobre BH, bem como avaliar o potencial de MA no combate à bioincrustração.Iremos selecionar espécies de MA com registro de atividade ou potencial alelopático sobre BA ou BH e realizar experimentos em comunidades e isolados bacterianos. Exporemos comunidades naturais de bactérias à coexistência e a extratos aquosos e alcoólicos de MA, verificando se há alterações de densidade, biovolume, biomassa, perfil de morfotipos, atividade enzimática e viabilidade celular das bactérias em relação aos controles (MA não alelopáticas ou solventes). Será testada a capacidade dos extratos das MA em inibir e erradicar biofilmes de isolados de bactérias obtidas de superfícies (acrílico, compensado naval, aço carbono e concreto) expostas a ambientes marinho, estuarino e límnico. Além dos avanços teóricos sobre o papel da alelopatia nos ecossistemas aquáticos, os resultados apresentam potencial de aplicação em tintas anti-incrustrantes mais sustentáveis.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Nicolas Floriani

Ciências Agrárias

Agronomia
  • núcleo de estudos e capacitação sociotécnica de populações tradicionais em agroecologia nos territórios faxinalenses
  • Este projeto de ensino, pesquisa e extensão tem como objetivo principal promover a capacitação sociotécnica de comunidades rurais tradicionais faxinalenses do Centro Sul paranaense com base em princípios e práticas da agroecologia. O criação do núcleo terá como finalidade a promoção do empoderamento cultural e técnico das famílias de agricultores envolvidas respeitando-se as territorialidades tradicionais (os modos de viver e habitar de uma dada coletividade no território). Parte-se do pressuposto que o projeto agroecológico apresenta-se como um modelo alternativo de relação socioambiental guiado pelos princípios da sustentabilidade ecológica, equidade social e viabilidade econômica, em conformidade com as particularidades históricas e geográficas de cada grupo social. A escolha por um ou outro modelo socioprodutivo em uma comunidade rural ultrapassa o plano teórico discursivo, abrindo-se para o jogo complexo entre variáveis de diversas ordens, seja ecossistêmica (as vocações produtivas e as capacidades de regeneração dos ecossistemas), sociocultural (valores substantivos e imaginários a partir dos quais reafirmam-se as práticas de solidariedade comunitária e regimes de propriedade da terra), econômica (formas de exploração dos recursos, organização do trabalho e repartição do seus produtos) e política (a territorialização de políticas institucionalizadas de ciência, assistência e extensão rural, bem como das dinâmicas globais do capital). Assim, incidem no território diversas racionalidades sociais e subjetividades, tornando complexa a interpretação das escolhas coletivas e individuais por um ou outro modelo socioprodutivo no cotidiano de uma comunidade. Desse cenário multivariado emergirão, em última análise, (re)arranjos socioterritoriais com repercussões em nível de representações, conhecimentos e práticas de agrobiodiversidade. Tal abordagem exige, para tanto, o reconhecimento da existência de outras narrativas de natureza e, portanto, a abertura ao diálogo de saberes que coloque em pé de igualdade os discursos (científico e dos saberes locais) acerca das múltiplas escalas e dimensões: dos fenômenos espacial (o território de uma coletividade social e ecológica) e temporal (o tempo social e o tempo biológico). Nesses termos, propõem-se a formação de um núcleo de ensino, pesquisa, extensão em agroecolgia que possibilite a formação e empoderamento de cinco comunidades rurais tradicionais faxinalenses do Paraná com base um uma proposta metodológica inter e transdisciplinar (entre as disciplinas e entre os saberes científico e local), baseadas na tríade etnometodológica hermenêutico-fenomenológica-accionalista - que coadunarão em três metas: i) elaboração de modelos explicativos da territorialidade tradicional e dos problemas socioambientais em nível regional; ii) elaboração de cursos e oficinas de capacitação sociotécnica em agroecologia, que inclui o empoderamento jurídico e cultural, em conformidade com as territorialidades doravante caracterizadas; possibilitando, iii) a identificação dos aspectos (dimensões) mais relevantes e decisivos para a efetivação ou não desse projeto agroecológico, isto é, dos capitais socioculturais catalizadores de práticas alternativas de produção (de base ecológica), de geração de renda (dinamização da economia territorial) e empoderamento jurídico (efetivação dos direitos socioterritoriais) dos agentes comunitários. A implantação de Unidades de Referência nas comunidades tradicionais visaria duas modalidades de produtos: a) Fichas Agroecológicas com Tecnologias Apropriadas à Produção Orgânica; b) Feiras técnico-científicas, dias-de-campo, oficinas participativas com acadêmicos e comunidade, vivências de agriocultores e acadêmicos, visitas técnicas entre os agricultores; Para a população beneficiada serão produzidos cursos de capacitação sociotécnica, empoderamento jurídico e inclusão em redes de atores sociais agroecológicos. Em termos acadêmicos, almeja-se a realização de seminários e eventos com a equipe interdisciplinar (com colaboradores nacionais e internacionais) e o púbico beneficiado, a publicação de resumos expandidos e artigos, a consolidação de linhas de pesquisa e a orientação de monografias, dissertações e teses.
  • Universidade Estadual de Ponta Grossa - PR - Brasil
  • 01/08/2017-31/10/2022
Foto de perfil

Nidia Noemi Fabré

Ciências Biológicas

Ecologia
  • peld-apa costa dos corais-al (peld-ccal) fase 2: resiliência socioecológica e capacidade adaptativa da apa costa dos corais
  • O PELD-CCAL teve seu início em dezembro de 2016 e é fruto de uma colaboração entre praticamente todos os laboratórios do Programa de Pós-Graduação em Diversidade Biológica e Conservação nos Trópicos da Universidade Federal de Alagoas (PPG-DIBICT/UFAL), e este sítio está concluindo o primeiro quadriênio de atividades em 2020. O PELD CCAL propõe um sistema integrado de monitoramento a longo prazo dos processos ecológicos e sociais essenciais que ocorrem dentro do sistema sócio-ecológico da Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais (APACC). Situada na costa nordestina, entre Tamandaré- PE e Maceió- AL, a APACC é a maior unidade de conservação (UC) federal marinha do Brasil. Ela abrange mais de 400 mil ha de área e cerca de 120 km de praias, recifes, bancos de gramas marinhas e manguezais. É classificada como UC de uso sustentável, buscando coadunar os objetivos de conservação/ preservação ambiental e os usos direto (pesca) e indireto (turismo e pesquisa) dos recursos naturais de maneira sustentável. Nesta primeira fase buscamos responder quais foram os efeitos das atividades antropogênicas nos ecossistemas e zonas de manejo da APACC; quais os padrões temporais e espaciais das comunidades biológicas, processos ecológicos e das percepções dos usuários dessa UC; que indicadores de qualidade ambiental podem ser usados para medir a resiliência ecológica e cultural da APACC; qual a eficácia das zonas de manejo da UC; e quais as linhas de base para os indicadores biológicos e sociais para os ecossistemas e zonas de manejo dentro da APACC. Na segunda fase do projeto PELD CCAL, proposta para essa nova chamada CNPq/MCTI/ CONFAP-FAPs/PELD Nº 21/2020 do Programa de Pesquisa Ecológica de Longa Duração – PELD, buscamos focar no ponto de vista da avaliação e monitoramento da resiliência socioecológica da APACC. Devemos, portanto, nesta fase 2 do PELD CCAL avaliar cuidadosamente: a contribuição de diferentes componentes do ecossistema costeiro para as necessidades humanas (por exemplo, geração de renda, segurança alimentar, identidade cultural); a dependência relativa de diferentes grupos de usuários (por exemplo, marisqueiras, pescadores, operadores de turismo e ecoturismo) dos diferentes componentes do ecossistema costeiro; o efeito dos usuários sobre os componentes do ecossistema costeiro; e o impacto da mudança ambiental (por exemplo, poluição, mudança climática) e mudança cultural (por exemplo, mudanças demográficas, flutuações econômicas) sobre essas dinâmicas e a capacidade de adaptação das comunidades locais para responder a essas mudanças. Nossa proposta metodológica busca obter resultados que ressaltem a importância da conectividade entre três diferentes compartimentos da porção Alagoana da APACC: I- Litoral: estuários/manguezais-praias; II- Sublitoral-Nerítico “mar de dentro"; e III- Oceânico-epipelágico “mar de fora”. As expressões mar de dentro e mar de fora correspondem ao jargão utilizado pelas comunidades locais (CEL) para os ambientes marinhos. Além disso, os objetivos específicos estão focados em indicadores de monitoramento em escalas locais, (regionais, quando consideramos as atividades que serão desenvolvidas em parceria com outros PELDs e INCT AmbTropc II) e globais para aqueles indicadores que podem indicar respostas as mudanças climáticas globais. Para Atingir esses objetivos, a equipe interdisciplinar do projeto irá adotar abordagens inovadoras, como o uso de sensores remotos (drones) para monitorar peixe-boi e tartarugas marinhas, e métodos de dados grandes (big data) para recolher informações sobre os serviços culturais ecossistêmicos e ainda compartilhar dados científicos relacionados ao projeto. Se renovado o financiamento para este novo ciclo, o PELD CCAL, continuará a ser o primeiro e único sítio de pesquisa ecológica de longa duração em alagoas, continuando a trazer um efeito transformador sobre os membros da equipe interdisciplinar, elevar o perfil da pesquisa ecológica na universidade e construir a capacidade necessária em um dos estados mais pobres do Brasil.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 05/01/2021-31/01/2025
Foto de perfil

Niels Olsen Saraiva Câmara

Ciências da Saúde

Medicina
  • o papel do sensor de dna intracelular, aim2, e da molécula sinalizadora, sting, no metabolismo da célula epitelial tubular proximal e no desenvolvimento da fibrose renal
  • A fibrose renal é uma característica comum da doença renal crônica (DRC) e um determinante importante da perda progressiva da função renal, acarretando a necessidade de diálise ou transplante. Durante a fibrogênese ocorre uma reprogramação metabólica nas células epiteliais tubulares (CETs) que afeta seu fenótipo e função. Os ácidos nucleicos (DNA) liberados após estresse celular são reconhecidos por sensores citoplasmáticos, AIM2 e STING, que induzem inflamação. Ademais, níveis elevados de DNA mitocondrial se relaciona com a inflamação em pacientes em hemodiálise e com o prognóstico da DRC. Nossa hipótese é de que a ativação destas moléculas isoladamente ou em cooperação influencie no metabolismo de CETs, promovendo inflamação e o desenvolvimento da fibrose renal. Animais condicionais nocautes específicos dos sensores em CETs (iKap-Cre/Aim2fl/fl, iKap-Cre/Stingfl/fl, e seus controles) serão submetidos à UUO e sacrificados com 1, 4, 7 e 10 dias. CETs destes animais serão isoladas para cultivo e serão ativadas com Poly dA:dT, 2’3’-cGAMP, DNAmt, TGF-b e/ou à hipóxia (1,5% O2) numa cinética. Verificaremos a localização subcelular de AIM2 em CETs e sua interação com fatores transcricionais de genes pró-fibróticos. Amostras serão obtidas para estudo da expressão gênica por RNASeq e por qPCR e proteica. O metabolismo celular será avaliado por metaboloma, Seahorse, microscopia confocal e eletrônica (massa, morfologia mitocondrial) e citometria de fluxo (captação de glicose, potencial de membrana e dinâmica mitocondrial). Resultados preliminares demonstraram que ativação do AIM2 modula a expressão de genes do metabolismo, concomitante com o aumento da expressão de genes pró-fibróticos num modelo de fibrose renal e em CETs hipóxicas. Acreditamos que os resultados deste projeto revelarão novos mecanismos fisiopatológicos e alvos para o tratamento da DRC e subsidiarão outros estudos sobre a fisiopatologia da DRC.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Nila Larisse Silva de Albuquerque

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • análise de efetividade, qualidade de vida, aderência, segurança e impacto orçamentário do uso de adalimumabe e clindamicina 300mg associada a rifampicina 300mg em adultos com diagnóstico de hidradenite supurativa moderada a grave
  • Hidradenite supurativa (HS) é uma doença dermatológica inflamatória crônica e recorrente. Suas formas moderada e grave podem acarretar placas fibroscleróticas e fístulas com drenagem purulenta, além de impactos substanciais na saúde mental e na qualidade de vida dos pacientes em virtude de dor, redução da autoestima, restrição de mobilidade e estigmatização social. As opções de tratamento de pessoas adultas diagnosticadas com HS são determinadas pela severidade da doença e seu impacto psicossocial. Como conduta terapêutica voltada a casos moderados e graves, tem-se antibióticos e anticorpos monoclonais. No segundo semestre de 2019, a partir de relatório da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC), o Sistema Único de Saúde incorporou para pessoas adultas com HS moderada a grave o uso de clindamicina 300mg associada com rifampicina 300mg e, diante de falha da antibioticoterapia, o fármaco anti-TNF – adalimumabe. Estas terapias foram incorporadas com base nos achados provenientes de estudos predominantemente experimentais. No momento atual, faz-se necessário avaliar o impacto orçamentário retrospectivo e prospectivos à incorporação, bem como os efeitos do uso dos fármacos em contextos de vida real, os quais são obtidos, predominantemente, em estudos observacionais. Assim, tem-se como objetivo analisar efetividade, qualidade de vida, aderência, segurança e impacto orçamentário relacionado ao uso dos fármacos adalimumabe e clindamicina 300mg associada a rifampicina 300mg em adultos com diagnóstico de hidradenite supurativa moderada a grave, com ênfase nos achados de vida real. Busca não-sistemática previamente realizada denota a exequibilidade da proposta. A condução dos estudos se dará por meio de revisão sistemática de estudos longitudinais com metanálise e análises de subgrupo, seguida por análise de impacto orçamentário na perspectiva do SUS com comparação de cenários alternativo e de referência e geração de modelos simples ou dinâmicos.
  • Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira - CE - Brasil
  • 03/01/2022-31/01/2023
Foto de perfil

Nilda de Fatima Ferreira Soares

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • desenvolvimento de filmes ativos biodegradáveis antimicrobianos à base de acetato de celulose incorporados com lisozima e nanofibras de resíduo de abacaxi para conservação de queijo minas frescal
  • As maiores perdas dos alimentos ocorrem por contaminação microbiológica. Portanto desenvolver mecanismos de proteção aos alimentos visando diminuir a contaminação microbiológica contribui no aspecto de proteção ao consumidor e extensão da vida de prateleira. Um desses mecanismos é o desenvolvimento de embalagens ativas antimicrobianas. Essas embalagens são produzidas a partir da incorporação de substâncias na matriz polimérica para produção de filmes antimicrobianos. Estes filmes ao serem usados para acondicionar os alimentos interagem com os alimentos, visando manter a segurança do produto e prolongar o tempo de prateleira do mesmo. Dentre os antimicrobianos que podem ser adicionados aos alimentos, tem-se a lisozima, uma bacteriocina com função antibacteriana que é muito aplicada em queijos. Devido a grande preocupação com o acúmulo de embalagens plásticas no ambiente, este projeto também irá avaliar o uso de acetato de celulose (polímero biodegradável) para a produção de um filme com boa transparência e brilho. No entanto, o filme de acetato de celulose apresenta baixa resistência mecânica. Estudos indicam que a incorporação de nanocristais de celulose em bases poliméricas biodegradáveis é promissora para produção de nanocompósitos, que apresentam alto módulo de elasticidade e resistência mecânica, com elevada área superficial específica que atuam como reforço de filmes. Neste projeto será avaliado as fibras de celulose do resíduo do abacaxi, da folha e da coroa como fonte renovável para obtenção de nanocristais de celulose. Considerando que os estudos relativos ao isolamento de nanocristais de celulose a partir de fibras de coroa de abacaxi ainda não foram explorados e o desenvolvimento de embalagem antimicrobiana é uma forma promissora de aumentar a segurança dos alimentos, objetiva-se com esse trabalho desenvolver embalagem ativa antimicrobiana e biodegradável incorporada com nanocristais de celulose, isolados a partir de coroa de abacaxi, para melhoria das propriedades físico-mecânicas da matriz polimérica. A embalagem será também adicionada de lisozima, visando aumentar a vida de prateleira do Queijo Minas Frescal, para garantir a segurança microbiológica deste produto.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Nilmara Braga Mozzer

Ciências Humanas

Educação
  • análise da mobilização, articulação e produção de saberes docentes na abordagem educacional de questões sociocientíficas
  • As questões sociocientíficas (QSC) são problemas controversos, cujas possíveis soluções envolvem, além da consideração de conhecimentos científicos fundamentais, outros fatores como: sociais, políticos, ambientais, econômicos e éticos. Isso realça o potencial dessa abordagem para a educação cidadã, uma vez que os estudantes se engajam na discussão de problemáticas socioambientais reais. Nesse processo, além de aprenderem conceitos, fatos e teorias científicos, eles podem compreender as relações entre ciência, tecnologia, sociedade e meio ambiente; refletir sobre valores morais, interesses e opiniões envolvidos; tomar decisões conscientes e críticas. A promoção dessas potencialidades demanda que os professores de Ciências priorizem objetivos de aprendizagem nas dimensões conceitual, procedimental e atitudinal dos conteúdos (CPA), o que requer que eles mobilizem, articulem e produzam diferentes saberes. A noção de saberes docentes adotada envolve conhecimentos, competências, habilidades e atitudes dos professores, e requer a compreensão das razões por trás de suas ações. A natureza ampla e o caráter racional da noção de saber que assumimos, somados à escassez de pesquisas envolvendo os saberes docentes necessários à abordagem de QSC nos motivam a estudar tais relações. Mais especificamente, nos propomos a investigar, em um curso de formação continuada de professores de Ciências da Educação Básica, como os saberes docentes são mobilizados, articulados e produzidos na abordagem educacional de QSC com vistas à promoção de aprendizagens nas dimensões CPA dos conteúdos. O curso foi idealizado a partir dos princípios da pesquisa-ação e envolve discussões teóricas sobre QSC, elaboração de Sequências Didáticas (SD) pelos professores e desenvolvimento das SD nas escolas. Os dados serão coletados a partir de registros escritos, entrevistas e gravações dos encontros no curso e das aulas ministradas pelos professores e serão analisados sob a perspectiva microetnográfica.
  • Universidade Federal de Ouro Preto - MG - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Nils Edvin Asp Neto

Ciências Biológicas

Ecologia
  • pesquisa ecológica de longa duração (peld) do sistema de recifes mesofóticos da foz do rio amazonas (gars): biodiversidade, funcionalidade, impactos e sustentabilidade da pesca
  • Apesar de historicamente as desembocaduras de grandes rios terem sido vistas como impedimentos para a ocorrência de sistemas recifais nas plataformas continentais adjacentes, principalmente em função de elevadas taxas de turbidez e sedimentação, existem evidências crescentes da ocorrência de sistemas recifais profundos (i.e., mesofóticos) nestas regiões. O Rio Amazonas representa o maior aporte de água continental e sedimentos nos oceanos. Em 2016, foi descrito em detalhe pela primeira vez a ocorrência do Grande Sistema Recifal do Amazonas (GARS; acrônimo do inglês Great Amazon Reef System). Além da grande complexidade e extensão do sistema de recifes mesofóticos, a região da foz do rio Amazonas está sujeita a fortes variações temporais por conta de uma série de fatores ambientais, como variações sazonais no aporte de água doce do rio para o mar, fazendo com que séries curtas de dados sejam de pouco significado quando tratadas isoladamente. A região abarca ainda usos importantes, como pesca comercial e de subsistência e projetos para exploração de óleo e gás. Contrastando com este cenário de relevância biológica e sócio-econômica, existe um “vazio” de sítios PELD na margem continental equatorial, onde a região da foz do rio Amazonas se destaca por sua relevância. O monitoramento da área é necessário não apenas para uma descrição mais adequada do conjunto de ecossistemas no sítio proposto, mas também para conhecer e estimar potenciais impactos ambientais causados por atividades como o arrasto de fundo para captura de camarões e a contaminação por plásticos e microplásticos provenientes de fontes continentais. O presente projeto tem por objetivo geral monitorar a biodiversidade em amplo aspecto no sítio representativo do sistema recifal mesofótico da Foz do Rio Amazonas, as relações entre dinâmica de comunidades e as condições ambientais, bem como os desdobramentos de sua existência e funcionalidade para os recursos pesqueiros da região. Serão abirdados cinco aspectos fundamentais: (i) A biodiversidade ampla dos recifes mesofóticos da foz do rio Amazonas, incluindo componentes bentônicos, nectônicos e planctônicos; (ii) sua funcionalidade ecológica e biogeoquímica em termos de cadeias tróficas e fluxos de matéria e energia; (iii) levantamento dos recursos pesqueiros associados ao GARS e da sustentabilidade da pesca na área; (iv) caracterização e dinâmica física, em função das variações espaço-temporais oceanográficas importantes que a região experimenta e (v) avaliar possíveis impactos antropogênicos como a presença de microplásticos no ambiente e na biota. Monitorar ecologicamente esta área é fundamental para que sejam entendidas as variáveis responsáveis pela dinâmica espaço-temporal da biodiversidade marinha, no contexto da transferência e conexão da Floresta Amazônica e do Oceano Atlântico. Além disso, estudos sobre biodiversidade no GARS são estratégicos do ponto de vista biogeográfico, já que a região é uma transição entre duas Províncias, o Atlântico Sul Ocidental e o Caribe. Dado a necessidade urgente de conciliação entre conservação da biodiversidade e usos intensos da região, particularmente pela pesca e projetos de exploração de óleo e gás, estudos de longo prazo através do estabelecimento de um sítio PELD tornam-se estratégicos para o GARS e a margem equatorial como um todo.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 03/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Nilson Dias Vieira Junior

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • otimização de aceleradores de elétrons por plasma a laser por aprendizado de máquina visando a produção de radiofármacos via fotoativação
  • Radiofármacos são traçadores que geram imagens tomográficas para diagnóstico e terapia de câncer, sendo o tecnécio-99 (Tc-99) o mais utilizado mundialmente. O Tc-99 provém do decaimento do molibdênio-99 (Mo-99), produzido em reatores nucleares de pesquisa. O IPEN manipula e produz geradores de Tc-99, atendendo 2.000.000 de procedimentos/ano no Brasil, 4% do mundo. Esses reatores estão no término de sua vida útil, levando à busca de novas alternativas de produção, tais como por aceleradores de elétrons. Aceleradores de elétrons a laser com pulsos ultracurtos são compactos e potenciais substitutos dos aceleradores convencionais, dispendiosos e volumosos. Aceleradores por laser já demonstraram a geração de feixes de elétrons relativísticos. No entanto, para usos práticos, eles são limitados a operar em taxas de repetição de kHz, com potência de pico de alguns TW. Estudamos a geração de feixes de elétrons por simulações PIC nesta faixa de potência, no regime automodulado de aceleração por campo de rastro (SM-LWFA), obtendo feixes de dezenas de MeV, suficientes para induzir reações fotonucleares no molibdênio-100 (Mo-100) para gerar o Mo-99. Estes resultados serão testados na Universidade de Nebraska-Lincoln, e, posteriormente, no laser de TW em desenvolvimento no IPEN. No entanto, cálculos preliminares de simulação Monte Carlo mostraram a necessidade do aumento da energia e da carga dos elétrons, implicando num estudo sistemático das condições de aceleração. Neste estudo serão utilizadas técnicas de aprendizado de máquina, visando otimizar o rendimento deste processo. Este método foi utilizado com sucesso pelos grupos da UFRGS e UFCSPA em outros sistemas físicos, indicando que contribuirão para o sucesso da otimização da transmutação nuclear de Mo-100 em Mo-99 por radiação de Bremsstrahlung. Os parâmetros otimizados de laser e alvos gasosos para aceleração de elétrons serão determinados pelas simulações para serem testados inicialmente na UNL e posteriormente no IPEN.
  • Comissão Nacional de Energia Nuclear - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Nilson Marcos Dias Garcia

Ciências Humanas

Educação
  • o papel dos livros didáticos: relações com a prática docente e a formação de professores de ciências da natureza frente ao novo ensino médio e à bncc
  • Inserindo-se no campo da Didática das Ciências da Natureza a proposta toma como objeto as relações entre recursos didáticos utilizados no ensino e os processos formativos de professores dessa área. A temática ganhou relevância com o Novo Ensino Médio, a BNCC e a Base Nacional Comum para Formação de Professores da Educação Básica. Atendendo a essas normas, em 2021 o Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD) apresentou novos formatos para as coleções didáticas. No caso das Ciências da Natureza, os livros de Biologia, Física e Química foram substituídos por seis volumes integrados para a área, alterando a forma tradicional de organização dos conhecimentos escolares. Por outro lado, a BNC-Formação prevê que o docente desenvolva habilidades que adequem o material didático à nova proposta. Neste cenário, pressupondo que os livros didáticos permitem recuperar elementos da constituição das disciplinas escolares e de suas respectivas didáticas e/ou metodologias, desenha-se a problemática de pesquisa, que pretende discutir e analisar a contribuição que estes materiais podem dar para a formação inicial e continuada dos docentes. Com esse escopo, coloca-se a questão de pesquisa: “como, na percepção dos professores, os Livros Didáticos de Ciências da Natureza distribuídos pelo PNLD 2021 dialogam com a sua prática docente e contribuem para a sua formação?”. Para respondê-la propõe-se uma pesquisa exploratória em três etapas: i) análise documental da política pública educacional e dos livros didáticos de Ciências da Natureza aprovados; ii) estudo de caso com docentes do Ensino Médio e coordenadores de cursos de Licenciatura; iii) survey de larga escala com professores de Ensino Médio. Os resultados têm potencial de impacto nas políticas públicas relacionadas ao currículo, ao livro didático no âmbito do PNLD e à formação de professores. O projeto também potencializa processos de formação de pesquisadores e compartilhamento de dados com outros grupos de pesquisa.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 19/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Nilton Erbet Lincopan Huenuman

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • onebr: plataforma genômica para vigilância, diagnóstico e manejo da resistência aos antimicrobianos em saúde única e no cenário covid-19 no brasil
  • A emergência e disseminação de bactérias resistentes aos antimicrobianos tornaram-se um problema de saúde pública global que tem comprometido o tratamento eficaz de infecções que afetam aos seres humanos e outros animais, repercutindo também na saúde ambiental; devendo, portanto ser abordado como um problema de saúde única (One Health). Com relação a isto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reportou uma lista de patógenos de prioridade crítica. Dados recentes apontam que o problema da resistência aumentou em um ritmo acelerado durante a pandemia de COVID-19, muito provavelmente desencadeado por um uso mais acentuado de antibacterianos e desinfectantes de uso doméstico e hospitalar. No Brasil, a disseminação desses patógenos OMS tem ocorrido de forma dinâmica na interface humana-ambiente-animal, com uma rápida adaptação de espécies de alto risco produtoras de beta-lactamase de amplo espectro e/ou carbapenemases (KPC-2/NDM-1). O presente estudo tem como objetivo realizar uma vigilância genômica nacional, para esclarecer aspectos relacionados à clonalidade, resistoma, viruloma, e mobiloma de bactérias Gram-negativas e Gram-positivas clinicamente significantes, isoladas de diferentes ecossistemas e hospedeiros, incluindo pacientes com COVID-19 atingidos por infecções bacterianas secundárias. Para esse fim, informações epidemiológicas e clinicamente relevantes serão incorporadas em uma plataforma web de dados de genômica integrada, nomeado “OneBR” (One Health Brazilian Resistance), que possibilitará a vigilância, diagnóstico e manejo da resistência aos antimicrobianos dentro do conceito One Health. O benefício do presente estudo será decorrente da disponibilização de dados (big data), numa plataforma gratuita de fácil acesso para profissionais, pesquisadores e autoridades da área da saúde humana, animal e ambiental, o que a priori permitirá elucidar aspectos genéticos de adaptação, resistência e virulência destes patógenos considerados de prioridade crítica pela OMS.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Nilzilene Gomes de Figueiredo

Ciências Humanas

Educação
  • v feira de ciências e tecnologias educacionais da mesorregião do baixo amazonas-pará (iv fecitba-pa)
  • A Feira de Ciências e Tecnologias Educacionais da Mesorregião do Baixo Amazonas-Pará (FECITBA) é um evento realizado pela Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA)desde 2018 em parceria com outras instituições do Pará. Nesta quinta edição traz a ideia de um evento híbrido, em função da situação de pandemia de Covid-19. O objetivo geral do projeto é promover ações com estudantes e professores do ensino fundamental, médio e técnico do Pará que incentivem e auxiliem a iniciação científica e tecnológica de crianças, jovens e adultos, em especial de escolas públicas da Mesorregião do baixo Amazonas, para melhoria do processo de ensino e aprendizagem, para estimular jovens talentosos a seguirem carreira técnico-científica e a docência nessas áreas, tendo a V FECITBA-PA como processo de culminância. Assim, é traçado um Plano de ação em municípios de abrangência da Feira para formarmos uma rede colaborativa a fim de estimular e capacitar professores e estudantes no desenvolvimento de projetos de investigação científica nas escolas, especialmente aqueles relacionados ao currículo escolar em articulação com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A FECITBA oferece possibilidades para que os trabalhos premiados sejam expostos em feiras nacionais e até internacionais. O evento com os trabalhos finalistas está previsto para ocorrer em outubro de 2022 e fará parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia deste ano. Durante a V FECITBA, além da exposição virtual gravada dos finalistas, os professores e estudantes de graduação e pós-graduação voltados à área de educação terão oportunidade de expor trabalhos como relato de experiência e exposição de materiais didáticos, além do ser realizado concurso de desenhos. As formações de professores para orientação de projetos ocorrerão em um ambiente virtual e presencialmente, quando necessário. A exposição de trabalhos será em ambiente virtual e programação será híbrida, ficando disponível no canal do Youtube para os participantes.
  • Universidade Federal do Oeste do Pará - PA - Brasil
  • 08/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

Niro Higuchi

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • inct de madeiras da amazônia
  • Durante as várias reuniões dos INCTs, inúmeras vezes a frase “mais do mesmo” foi repetida para enfatizar que o objetivo do INCT seria algo a mais na vida do pesquisador. O grande desafio é combinar a qualidade do Lattes com transferência de conhecimento à sociedade, treinamento de pessoal fora da pós-graduação e fortalecimento de grupos emergentes. A questão de fundo desta proposta continua sendo o baixo rendimento das indústrias madeireiras da Amazônia. Atualmente, um rendimento de 30% é aceito como consenso para a região, ou seja, 70% de uma tora são desperdiçados. O baixo rendimento e o baixo valor da madeira em pé têm sido os principais gargalos para a consolidação do manejo florestal sustentável na região. A tecnologia da madeira deve desempenhar papel importante na superação deste gargalo. Nesta proposta, a premissa é: sem tecnologia da madeira será muito difícil viabilizar o manejo florestal sustentável e, sem manejo sustentável, mais difícil ainda será manter a cobertura florestal que abriga a biodiversidade da Amazônia. O principal objetivo desta proposta é o aumento do rendimento da tora. Para atingir este objetivo, os esforços serão concentrados na utilização de tecnologia e inovação relacionada com a madeira tropical e manejo florestal. Da mesma forma, estudos na fronteira do conhecimento serão necessários para consubstanciar as análises e melhor entender os resultados sobre, por exemplo, o ciclo de corte de uma floresta manejada. Estudos de ciclagem de nutrientes e emissões de compostos orgânicos voláteis (VOCs, em inglês) serão executados em florestas não perturbadas e perturbadas naturalmente (seca e chuva convectiva) e pelo homem (exploradas em diferentes escalas de volume explorado, espaço e de tempo). Os estudos de indicadores de qualidade do manejo florestal em florestas perturbadas naturalmente podem auxiliar na modelagem do comportamento da dinâmica florestal. No campo da inovação, novas tecnologias serão testadas na fabricação de peças de madeira tanto para a construção civil e na fabricação de casas, de móveis, instrumentos musicais e pequenos objetos de madeira. Será mantida a utilização de resíduos da serraria, de demolição e de madeira caída naturalmente na fabricação de ukulele, em escolas do ensino médio da região metropolitana de Manaus; nesta mesma linha, a viola caipira também será introduzida nesta proposta. Para o manejo florestal, além da pesquisa, um banco de dados de resultados de pesquisa e de estatísticas de produção será desenvolvido, assim como, algoritmos para a produção de mapas florestais. As coletas de campo serão concentradas na estação ZF2 do INPA, MIL Madeireira em Itacoatiara, áreas manejadas do Pró-rural em Manacapuru, área de concessão florestal da AMATA na Floresta Nacional do Jamari em Rondônia e na região de Cruzeiro do Sul no Acre. As análises químicas para os estudos de nutrientes serão realizadas no Centro de Energia Nuclear para a Agricultura (CENA) e no INPA e as de VOCs, no INPA. Será mantido o programa treinamento em todos os níveis. A base para este programa será a estação experimental do INPA, conhecida como ZF2, que está localizada a ~90 km a noroeste de Manaus com 23 km em uma vicinal não pavimentada. Alguns treinamentos na área de tecnologia serão oferecidos no laboratório de engenharia e artefatos de madeira do INPA. Estas duas bases serão utilizadas também para desenvolvimento de teses e dissertações dos cursos do INPA e de outras instituições brasileiras participantes desta proposta. Da mesma maneira, servirão para aulas práticas para alunos de graduação em engenharia florestal da UEA e UFAM e para treinamento “em serviço” (em geotecnologia, inventário florestal, alometria e dendrologia, por exemplo) de técnicos de nível médio e superior da região amazônica. Esta proposta conta com a participação das seguintes instituições de ensino e pesquisa do Brasil: Universidade Federal do Amazonas (UFAM); Universidade Estadual do Amazonas (UEA); Instituto Federal de Educação do Amazonas (IFAM); Universidade Estadual de Roraima (UERR); Instituto de Tecnologia da Universidade Federal do Pará (UFPA); Universidade Federal do Acre (UFAC); Universidade Estadual do Amapá (UEAP); Universidade Federal do Paraná (UFPR); Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO); Universidade de Brasília (UnB); CENA da USP; Universidade Estadual de Londrina (UEL) e Escola de Engenharia de São Carlos da USP. Do setor produtivo, o INCT – Madeiras da Amazônia contará com os seguintes apoios: Amazon Rose; Green Obsession; BIC Amazônia S/A; Puro Amazonas, Akzo Nobel Ltda Casco Adhesives; Portela Indústria e Comércio de Madeira Ltda; Hdom Engenharia e Projetos Ambientais Ltda; BIOTEC Controle Ambiental, MIL Madeireira e AMATA. Os seguintes laboratórios estrangeiros apoiam esta proposta: sensoriamento remoto do sistema terrestre do departamento de Geografia da Universidade da Califórnia em Berkeley; biogeoquímica do Instituto Max Planck em Jena; dinâmica de ecossistemas da Universidade de Oxford e de ecologia tropical da Universidade Leeds. Esta proposta conta ainda com o apoio do Projeto Pró-Rural do Amazonas (SEPROR e FAPEAM) e da ONG IDESAM em projetos de manejo em pequena escala. A instituição sede desta proposta é o Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (INPA), que atua na Amazônia há 60 anos. Além de pesquisas e formação de pessoal, o INPA está se consolidando na área de interação com o contribuinte. Atualmente, na estrutura do INPA há a coordenação de extensão tecnológica e inovação, que abriga o escritório exclusivo para patentes de produtos e processos e a incubadora; nesta proposta há três empresas incubadas pelo INPA.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 26/11/2016-30/11/2024
Foto de perfil

Norma Anair Possa Marroni

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • estudo do eixo fígado-intestino-pulmão em ratos cirróticos avaliando o músculo e a microbiota frente ao tratamento com melatonina e exercício físico
  • A cirrose é uma doença hepática crônica, evolutiva e irreversível, que determina complicações que comprometem sistemas, órgãos variados ou tecidos. A cirrose biliar secundária é um modelo experimental que mimetiza a doença em humanos. Complicações da cirrose podem ser a síndrome hépato-pulmonar, a disfunção muscular com sarcopenia, a alteração da permeabilidade intestinal secundária à hipertensão porta. A microbiota intestinal, pela translocação bacteriana intestinal, permeia a veia porta e atinge o fígado, modificando-o e causando alterações pulmonares e musculares. As alterações pulmonares (SHP) e as musculares (sarcopenia) poderão ser minimizadas ou evitadas, com intervenções terapêuticas farmacológicas e/ou físicas. A mortalidade global pela cirrose aumenta com essas complicações. As alterações pulmonares (SHP) e musculares, decorrentes da cirrose biliar secundária, são minimizadas pela ação da melatonina, do exercício físico ou ambos combinados. Trabalhos anteriores demonstraram as complicações pulmonares (SHP) e musculares decorrentes da cirrose biliar secundária, e a sua melhora com o uso de diferentes antioxidantes O modelo experimental de cirrose biliar secundária é de pleno e amplo conhecimento do grupo investigador, exequível e funcional, e as suas complicações foram detectadas em inúmeros trabalhos publicados, razão pela qual a exequibilidade da proposta.
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Norma Lucena Cavalcanti Licinio da Silva

Ciências da Saúde

Medicina
  • acurácia de um nanodispositivo flexível baseado em sondas de dna e polímeros condutores para diagnóstico ultrassensível de oncogenes quiméricos associados à leucemia linfoide da criança em unidades de saúde do brasil e decisão terapêutica no âmbito do pro
  • A taxa de sobrevida das crianças com leucemia linfoide B, o câncer mais comum na infância, é superior a 90% nos países desenvolvidos que utilizaram protocolos de tratamento com múltiplas drogas, com maior suporte da equipe médica multidisciplinar para o atendimento e tratamento no hospital e no domicílio. No Brasil, iniciativas semelhantes foram adotadas, tendo o protocolo RELLA05 desenvolvido no Hospital IMIP em parceria com o Hospital St Jude, EUA, atingido taxas semelhantes aos países desenvolvidos, utilizando a avaliação de risco do paciente durante o inicio da terapia como critério para a escolha do tratamento direcionado aos de baixo risco menos e em menor dose do esquema terapêutico, contribuindo em 10 anos de estudo para a redução da toxicidade, diminuição de óbitos precoce, e maior sobrevida, com taxa de 92-96% para pacientes de baixo risco, e superior a 80% para as demais faixas de risco. Contudo, as demais unidades de saúde do Brasil não atingiram o mesmo patamar com outros protocolos de tratamento. No presente momento, o grupo brasileiro de tratamento de leucemia infantil (GBTLI) estão reunidos para editar novo protocolo de tratamento baseado no sucesso do protocolo RELLA05. São 62 diferentes serviços espalhados em 17 estados brasileiros vislumbrando alcançar as mesmas taxas de sobrevida. Contudo, existe um desafio: a classificação de risco ao diagnóstico envolve a detecção de translocações cromossômicas associadas a leucemia de células B, mas algumas das unidades não tem acesso a tecnologia para realização do exame. Desta forma, visando superar essa dificuldade, nós da Fiocruz-PE em parceria com laboratório de dispositivo nanoestruturado da UFPE criamos um dispositivo sensor (submetido a patente) para permitir o diagnóstico da alteração genética nessas unidades. O estudo proposto é de validação de dispositivo diagnóstico. Os objetivos são: (i) construir um genosensor na forma miniaturizada, (ii) coletar amostras de crianças com diagnóstico de leucemia linfoide B, exceto B-madura pela restrição do alvo, e desta forma beneficiar as crianças sem acesso ao teste realizando o teste de referência enquanto construímos o biorepositório de amostras para validação do genosensor (teste índice), e (iii) e ao final, contribuir para aumentar a taxa de sobrevida de crianças com LLA-B de forma uniforme em todas as regiões do Brasil. Métodos: Inicialmente será avaliado a acurácia de um protótipo qualitativo e a concordância com teste de referência baseado em PCR convencional, mas simultaneamente estaremos desenvolvendo os critérios de medição dos dados gerados por qPCR e pelo genosensor e interpretação do resultado para estender o uso na avaliação de doença residual mínima, contribuindo adicionalmente na avaliação da resposta ao tratamento das crianças positivas ao teste, servindo como marcador de cura. Resultados: Como o tempo do projeto é curto mediremos apenas os desfechos. A proposta tem um caráter de inovação, no momento estamos em contato com algumas privadas para auxiliar na miniaturização do dispositivo sensor, esperamos estimular o empreendedorismo de estudantes associados ao projeto, ampliando o número de colaboradores, e gerar produtos competitivos, mais patentes, e encurtar o tempo de colocar o produto no mercado.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 02/12/2020-30/06/2023