Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Andresa Heemann Betti

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento de nanocápsulas contendo o fármaco diazepam para liberação controlada e amenização dos efeitos colaterais: avaliação farmacológica e toxicológica
  • A ansiedade é um transtorno que acomete quase 10% da população mundial, que vem crescendo neste período de pandemia, sendo uma das grandes preocupações para o período pós-pandemia. Uma das principais classes terapêuticas utilizadas para o tratamento deste transtorno são os benzodiazepínicos, sendo o Diazepam o seu representante mais utilizado. Entretanto, este fármaco apresenta uma alta lipofilia, causando intensa sedação, sonolência, tontura, comprometimento das atividades motoras e, ainda, comprometimento cognitivo; efeitos adversos que diminuem a adesão à terapia medicamentosa, limitando o tratamento da patologia em questão. Diante do exposto, este projeto visa desenvolver uma nanocápsula contendo o fármaco Diazepam, que tenha sua liberação controlada, a fim de amenizar os efeitos adversos supracitados. Essa estratégia já vem apresentando sucesso para outras classes de fármacos com ação no SNC. Com a melhora destes efeitos, espera-se que o paciente possa apresentar uma melhor adesão à terapia medicamentosa e, consequentemente, melhor controle da doença, com menos exacerbações e internações. Para tanto, será desenvolvido e validado um método analítico para quantificação do Diazepam nas nanoestruturas. Após o desenvolvimento e caracterização das nanocápsulas, será realizado um estudo de liberação in vitro do fármaco. A avaliação da segurança da formulação será primeiramente feita em um modelo alternativo com o nematoide C. elegans para posterior avaliação in vivo. Camundongos isogênicos serão utilizados para avaliação da potencial toxicidade aguda e subcrônica, segundo as normativas internacionais da OECD. Em paralelo, a avaliação da eficácia da formulação será realizada em modelos animais de ansiedade (plus-maze) e em modelos para avaliação de efeitos colaterais, como sedação (open-field), efeito hipnótico-sedativo (tempo de sono barbitúrico), coordenação motora (rota-rod) e comprometimento cognitivo (reconhecimento de objeto novo e esquiva inibitória).
  • Universidade Feevale - RS - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andressa Antunes Bortoti

Engenharias

Engenharia Civil
  • aproveitamento de água de chuva de cobertura em edificações: estudo da potabilidade e empregabilidade para fins não potáveis
  • O aproveitamento de água de chuvas é uma forma de uso racional e econômico de água, principalmente na substituição da água potável em situações em que a qualidade desta não é necessária, como na rega de plantas, limpeza de pisos e entre outros. Para isso, é necessário contar com um sistema de captação dessas águas adequado ao qual consiste basicamente de coberturas de edificações, calhas e condutos, sendo direcionado para um reservatório. Assim, o objetivo deste projeto é estudar o aproveitamento da água de chuvas de coberturas de edificações de maneira a averiguar a potabilidade e empregabilidade para fins não potáveis dessas águas, de forma a incentivar alunas da educação básica e superior a aplicar conceitos práticos em sua comunidade. Com isso, este projeto engloba 5 escolas públicas de educação básica. Sendo duas delas situadas na cidade de Mafra-SC, uma na cidade de Canoinhas-SC, outra em União da Vitória-PR e a última na cidade de Doutor Pedrinho-SC. Ambas contam com docentes que atuam simultaneamente na Universidade do Contestado e por isso foram escolhidas para o desenvolvimento do projeto.
  • Universidade do Contestado - SC - Brasil
  • 22/03/2021-30/09/2022
Foto de perfil

Andressa Cristina Zamboni Machado

Ciências Agrárias

Agronomia
  • padronização de metodologias para experimentação em nematologia agrícola
  • A pesquisa nematológica, especialmente aquela desenvolvida em ambiente controlado, seja para testes de reação de hospedabilidade de plantas a nematoides, seja para testes de produtos nematicidas, tem crescido no Brasil nos últimos anos. De maneira diversa, as abordagens metodológicas utilizadas na experimentação não têm sofrido revisões e revalidações, tendo em vista não só os avanços técnicos e novos conhecimentos, mas, especialmente, os avanços na área computacional e estatística, com a possibilidade de novas abordagens aos conjuntos de dados obtidos. Apesar dos trabalhos abordando questões referentes às melhores condições para realização de experimentos nematológicos no Brasil nos últimos anos, não há um trabalho integrado, envolvendo instituições de diferentes regiões do país, que estabelecesse um processo para a definição da avaliação dos métodos e modelos estudados. Entender o comportamento do crescimento populacional de nematoides em grandes culturas, como milho, algodão e soja, em condições controladas, ao longo do ciclo da cultura, e, com base nesse comportamento, estabelecer, além do momento adequado para as avaliações para testes de hospedabilidade de nematoides nessas culturas, as densidades iniciais de inóculo mais adequadas a essa finalidade, é um importante passo que colaborará de maneira definitiva para o estabelecimento de padrões confiáveis e replicáveis para a experimentação nematológica nas condições brasileiras. Assim, um projeto integrado, que envolva instituições públicas e privadas das principais regiões produtoras de milho, algodão e soja do Brasil, que contemple as diferentes condições ambientais, sob um mesmo protocolo experimental e cujos resultados sejam submetidos a análises estatísticas robustas, nos levará à proposição de modelos que nos permitam maior assertividade nos trabalhos futuros, dando um passo definitivo para a melhoria da experimentação nematológica no Brasil.
  • Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andressa Esteves de Souza dos Santos

Ciências Humanas

Educação
  • um museu científico como ferramenta para a transversalidade do ensino, pesquisa e extensão
  • A educação pode ser acompanhada de reflexões relacionadas às questões sociais, através de uma aprendizagem transversal, de maneira que envolva os alunos em diálogos e debates. Temas transversais podem ser orientados pelas situações que alunos e educadores vivem em sociedade, com conteúdos inseridos de diferentes maneiras como se “atravessassem” os campos de conhecimento. Promovendo desta forma, a educadores e alunos o direito de se posicionar como cidadãos na sociedade em que vivem. O projeto aqui proposto pretende contribuir para agregar, catalogar, unir, inventariar e montar um museu presencial e online, construindo assim a história da trajetória de criação do Instituto de Química da UFRRJ. A criação do Museu promoverá mais uma atividade Extensão Universitária da UFRRJ para que crianças e jovens possam conhecer, se interessar e participar da Universidade. O Museu da Química é um dos primeiros projetos de extensão universitária do recém-criado Instituto de Química da UFRRJ, inserindo-se dentro de um grande esforço da Unidade em desenvolver suas linhas de extensão, aproximando suas realizações e capacidades com a sociedade brasileira. O nome escolhido para o Museu é uma homenagem à professora do Departamento de Química Orgânica, Aparecida Cayoco Ikuhara Ponzoni, que tanto contribui para o Ensino de Química com trabalhos no programa PIBID e o famoso “Show da Química”, que atrai diversos estudantes de Licenciatura e estimula a divulgação científica em espaços extramuros à universidade.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 13/12/2021-31/12/2023