Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alexandre Dias Kassuga

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • efeitos da acidificação da água dos oceanos em crustáceos decápodes
  • Mudanças climáticas de origem antropogênica podem ter profundos efeitos sobre organismos marinhos. Acredita-se que o aumento na concentração de CO2 atmosférico poderá causar uma diminuição no pH dos oceanos, o que favorece a dissolução do Carbonato de Cálcio (CaCO3). Este fenômeno pode ter efeitos negativos em espécies que utilizam o CaCO3 na formação de carapaças, conchas e exoesqueletos. Efeitos a curto prazo são conhecidos para algumas espécies de crustáceos decápodes, tanto na fase adulta como na fase larval. No entanto, os efeitos a longo prazo sobre o ciclo de vida, reprodução e estágios larvais ainda são desconhecidos. O presente estudo visa entender os efeitos da acidificação da água do mar, induzida pelo aumento na concentração de CO2, no ciclo de vida de camarões marinhos. Para tanto, serão utilizados camarões do gênero Lysmata como modelo. Algumas espécies deste gênero tem seu ciclo de vida extensamente estudado, devido ao seu grande interesse comercial no mercado ornamental. Por isso, estas espécies são ideais para estudos de efeitos a longo prazo de variáveis ambientais, uma vez que podem ser observados em laboratório ao longo de todo ciclo de vida, e possivelmente por diversas gerações. Para a realização desse projeto, os adultos serão cultivados em sistemas recirculantes onde serão observados os efeitos de pH reduzido por indução de CO2 sobre seu ciclo de vida e ciclo reprodutivo. As larvas serão cultivadas individualmente, sendo observado sua frequência de mudas, taxa de sobrevivência, ingestão, egestão e desenvolvimento. Espera-se entender melhor os possíveis efeitos de uma eventual acidificação dos oceanos em espécies de crustáceos decápodes, tendo em vista o grande de interesse comercial e sócio-econômico de algumas espécies deste grupo.
  • Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Dias Munhoz

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • caracterização da resposta imune inata mediada por fagócitos em gatos naturalmente infectados pelo fiv, suplementados com nutracêuticos, e expostos a infecção experimental por toxoplasma gondii
  • O objetivo deste experimento será caracterizar a resposta imune inata mediada por fagócitos e a eliminação de oocistos de Toxoplasma gondii em gatos naturalmente infectados pelo vírus da imunodeficiência felina (FIV), suplementados com nutracêuticos,infectados experimentalmente com T.gondii. Para tal fim quatro grupos de cinco gatos serão formados. Grupo I: gatos naturalmente infectados FIV e suplementados com L-glutamina (LGT) e mananoligossacarídeos (MOS); Grupo II: gatos naturalmente infectados FIV e não suplementados com LGT e MOS; Grupo III: gatos negativos para o FIV e suplementados com LGT e MOS e Grupo IV: gatos negativos para o FIV e não suplementados com LGT e MOS. Todos os gatos selecionados são sorologicamente negativos para T. gondii. Após 30 dias de suplementação (Grupos I e III) ou ingestão de placebo (Grupos II e IV) os animais receberão tecido de camundongos previamente infectados com T. gondii. Durante 30 dias após a infecção exames coproparasitológicos serão realizados diariamente. e sorológicos semanalmente. Durante este período os animais dos grupos I e III continuaram recebendo a suplementação. Ao final do 30º dia todos os animais serão novamente desafiados. Nos dias 0, 30, 60, 67, 90 e 97 após suplementação (e consequentemente durante o período de infecção aguda pelo T. gondii) todos os animais de todos os grupos terão seu sangue colhido para caracterização da rede extracelular de neutrófilos, ROS em monócitos, citometria de fluxo para quantificação das células CD4 e CD8 e PCR em tempo real para a expressão de citoquinas. Nos mesmos dias fezes dos animais serão colhidas para extração do DNA genômico e caracterização da diversidade genética da microbiota intestinal através da técnica de DGGE. Por fim uma análise proteômica será realizada na rede extracelular de neutrófilos. A análise estatística será composta de teste paramétricos (Teste de Tukey) ou não paramétrico (Mann-Whitney) em função da variável envolvida, com um nível de significância de 95%. Espera-se como principais resultados 1- Os animais FIV positivos terão uma formação de redes de neutrófilos comprometida; 2-O uso dos nutracêuticos diminuíra a eliminação do oocistos de T. gondii na primo-infecção; 3-Reinfecções recentes por T. gondii podem acarretar em reexcreção de oocistos em animais FIV positivo; 4-O uso dos nutracêuticos promoverão uma mudança na diversidade genética da microbiota intestinal e 5-A infecção por T. gondii promoverá uma mudança na diversidade genética da microbiota intestinal
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Dias Porto Chiavegatto Filho

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • o efeito de um médico: avaliação do impacto do programa mais médicos na situação de saúde e acesso a serviços de saúde.
  • O Programa Mais Médicos é atualmente responsável por mais de 18 mil médicos que atuam em 4.058 municípios brasileiros. A análise do seu impacto na saúde, entretanto, traz alguns desafios metodológicos devido à falta de aleatorização da intervenção e a diferenças pré-existentes entre os municípios, o que pode fazer com que os seus impactos não sejam facilmente identificados. O presente estudo tem como objetivo aplicar novas metodologias causais em crescente utilização em epidemiologia para testar o impacto real (ou causal) do programa na situação de saúde e no acesso a serviços de saúde nos municípios brasileiros contemplados pelo programa. Duas metodologias serão utilizadas: diferenças-em-diferenças e propensity score matching. A primeira terá como objetivo analisar as mudanças temporais no acesso a serviços e situação de saúde antes e após a introdução do programa. A segunda permitirá a identificação de contrafatuais para municípios de baixa renda que se beneficiaram do programa, assumindo-se que as diferenças pré-existentes sejam referentes a variáveis observáveis. O presente estudo utilizará informações de saúde provenientes do Departamento de Informática do SUS (DATASUS), cuja qualidade e abrangência é reconhecida internacionalmente, durante o período de 2010 a 2015. A análise do efeito dos médicos na saúde de populações de baixa renda irá auxiliar na formulação de políticas públicas na área da saúde, incentivando a alocação dos médicos em áreas onde terão um maior efeito. O objetivo final do projeto é publicar os resultados em um relatório de trabalho e em revistas científicas de epidemiologia e saúde pública de alto impacto.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Dias Tavares Costa

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • validação de uma solução tecnológica completa (extração de dna + qpcr) para auxílio no diagnóstico de plasmodium falciparum ou plasmodium vivax em ambientes com pouca infraestrutura
  • A Região de Porto Velho está localizada na região amazônica, com temperatura média ao redor de 30 oC durante todo o ano, alcançando frequentemente os 40 oC, e humidade média de 50% nos meses secos, junho-outubro, e 90% nos meses de chuva, entre novembro e maio. Dados recentes apontam que certa de 77 mil pessoas vivem em 82 assentamentos próximos a Porto Velho, tanto em Rondônia como no sul do Amazonas. Entre os estados de Rondônia e Amazonas, estabelece-se uma situação conhecida como malária de fronteira, com desorganização social e com aumento de risco para adultos e crianças vivendo próximo às matas. Nestas regiões, o acesso a serviços básicos de saúde é grandemente afetado, sendo necessários deslocamentos de várias horas para obtenção deste serviço público. Essa dificuldade de acesso resulta em atraso do diagnóstico e tratamento dos casos, predispondo a região a surtos e manutenção da infecção localmente. Para estas populações, o acesso a métodos de diagnósticos confiáveis é de fundamental importância. A microscopia ótica (MO) sempre foi o método de escolha para uso em áreas de difícil acesso ou com baixa infraestrutura. MO é útil por usar apenas um microscópio simples, mas tem a desvantagem de necessitar de um técnico bem treinado que será capaz de detectar apenas concentrações de até 100 parasitas/µL de sangue. Entretanto, MO usualmente não é útil no diagnóstico de pacientes assintomáticos, ou com baixa parasitemia, que podem funcionar como reservatórios de parasitas, sendo esta identificação crucial para que sejam atingidos os objetivos propostos pela OMS para eliminação da malária. Testes de cromatografia de fluxo lateral (ou testes rápidos) são testes sorológicos capazes de detectar antígenos específicos de cada parasita em baixo volume de amostra, em apenas 15 minutos e sem uso de equipamentos ou energia elétrica. Entretanto, o uso destes testes tem diminuído devido a geração de resultados falso-positivos, problemas técnicos decorrentes de condições ambientais como alta umidade e/ou temperatura, além da baixa sensibilidade (70-75% no campo) apesar de valores maiores reportados para testes em laboratório. Testes baseados na detecção de ácidos nucleicos (NAT) são mais sensíveis e específicos, sendo capazes de detectar os níveis de infecção encontrados em pacientes assintomáticos. Dentre os testes disponíveis, PCR em Tempo Real (qPCR) é o mais usado em laboratórios de referência e testes comerciais, embora outros métodos tenham sido desenvolvidos e também estejam disponíveis para diagnóstico de malária. Em desenvolvimentos recentes, técnicas de fluxo lateral foram combinadas com amplificação de ácidos nucleicos para detecção de doenças infecciosas em ambientes com pouca infraestrutura. Entretanto, testes NAT necessitam de preparação de amostra trabalhosa e equipamentos sensíveis, o que impede que sejam usados em situações de campo. Para mitigar a situação, diversos protocolos de armazenamento e preparação de amostras usando procedimentos simplificados têm sido propostos, geralmente acoplados a equipamentos portáteis para execução do teste NAT. Nos últimos anos, nosso grupo trabalhou para desenvolver e validar um teste NAT baseado em qPCR para auxílio no diagnóstico de malária, composto por reagentes produzidos no Brasil, tanto para uso em laboratórios quanto para uso em um equipamento portátil, o Q3-Plus. O Q3-Plus é um equipamento leve e portátil (aprox. 300 gramas) que executa reações de qPCR num chip de silício e transmite os resultados para um software que grava e analisa automaticamente os dados. Entretanto, como os reagentes da qPCR são termolábeis, usamos a tecnologia da gelificação para armazenar os reagentes já no local de reação (placa ou chip). A gelificação é uma técnica que mistura agentes estabilizantes e termo-protetores à solução de qPCR que, quando submetida a vácuo, forma uma estrutura em gel que permite que os reagentes sejam armazenados em refrigerador ou temperatura ambiente (20-25 oC). A técnica já foi usada para gelificar reagentes de qPCR para detecção de Campilobacter, T. cruzi, e também malária. Recentemente, nosso grupo otimizou e validou uma qPCR para detecção do DNA de P. falciparum ou P. vivax em amostras de sangue, desenvolvida com reagentes nacionais, que havia sido gelificada na placa do equipamento e armazenada em temperatura ambiente por até 2 meses. Em paralelo, otimizamos um protocolo para extrair DNA dos parasitos a partir de amostras de sangue armazenadas em papel de filtro tipo FTA Micro Elute. Os papéis FTA Micro Elute possuem agentes caotrópicos e solubilizantes embebidos nas suas fibras, os quais se misturam com a solução que é aliquotada, resultando na lise das células e liberação do conteúdo intracelular. Nestas condições, proteínas se ligarão fortemente às fibras do papel, enquanto o DNA poderá ser eluído para solução com facilidade. Este protocolo foi validado com >100 amostras e se mostrou tão eficiente quanto um kit de extração de DNA comercial. Pretendemos aliar o protocolo rápido de extração de DNA a partir de papel de filtro com a portabilidade do equipamento Q3-Plus e a praticidade das reações de qPCR ‘prontas para uso’ para compor uma solução tecnológica completa, capaz de detectar o DNA do parasito causador da malária em áreas remotas e sem infraestrutura, como assentamentos e garimpos na região amazônica. Configurado como um kit, a solução tecnológica proposta engloba todos os passos necessários para a realização de um teste de base molecular em campo, permitindo que agentes de saúde iniciem eventuais tratamentos, mesmo em pacientes persistentemente assintomáticos, sem necessidade da população se deslocar a um ambulatório de diagnóstico de malária no centro urbano mais próximo, geralmente a algumas horas de distância.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 07/01/2020-31/01/2023
Foto de perfil

Alexandre Fernandes Perazzo

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • prospecção, isolamento, identificação e caracterização de bactérias lácticas e seu uso como inoculante na ensilagem de milheto
  • O objetivo da presente proposta é efetuar a prospecção, o isolamento, identificação e caracterização de bactérias lácticas e seu uso como inoculante na ensilagem do milheto. Inicialmente será efetuada a ensilagem do milheto onde serão isoladas colônias de culturas láticas da planta e da silagem em períodos de fermentação: 3, 10, 30, 60 e 120 dias. Nesses mesmos períodos serão quantificadas as populações de bactérias láticas, mofos e leveduras e enterobactérias, bem como avaliados o perfil fermentativo das silagens. Após isoladas e purificadas as colônias, serão efetuados tetes de coloração de gram, reação à catalase, crescimento em diferentes temperaturas, concentrações de sais e pH. Também será monitorada a atividade antagonistas dos isolados. Os isolados serão identificados por meio da extração e amplificação do DNA pela técnica de PCR. As sequências obtidas de cada isolado serão comparadas com aquelas disponíveis no banco de dados do GenBank, e alinhadas usando o algoritmo BLASTn (Basic Local Alignment Search Tool) (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/BLAST) para nucleotídeos. As sequências do gene rRNA 16S que apresentaram similaridade igual ou maior que 97% serão consideradas como pertencentes a uma mesma Unidade Taxonômica Operacional (UTO). No segundo momento, os isolados pré-selecionados serão utilizados em um experimento com o objetivo de avaliar o efeito de inoculantes isolados durante a ensilagem sobre o perfil fermentativo, populações microbianas, perdas, estabilidade aeróbia e composição química da silagem do milheto. O delineamento experimental será inteiramente casualizado, arranjado em esquema fatorial 5 × 5, sendo 5 tratamentos e 5 períodos de abertura (3, 7, 15, 45 e 90 dias após ensilagem), com 5 repetições. Dos tratamentos, três serão as estirpes de bactérias lácticas isoladas do experimento 1, com base na atividade antimicrobiana e no resultado dos testes bioquímicos. Dessa forma os tratamentos serão: Controle – sem inoculante; Bactéria láctica homofermentativa; Bactéria lática heterofermentativa; Mix de bactéria lática homofermentativa e bactéria lática heterofermentativa; e um inoculante comercial para silagem de milho. Espera-se com a execução dessa pesquisa compreender o processo de ensilagem do milheto e revelar culturas lácticas com potencial para serem usadas como inoculante.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Fernandez Vaz

Ciências Humanas

Educação
  • teoria críticas, racionalidades e educação (v)
  • Com a presente proposta pretendemos avançar com o programa de pesquisa em que temos procurado a reflexão sobre o legado e o potencial da Teoria Crítica da Sociedade em sua dimensão educacional. Esse processo se coloca no duplo movimento que simultaneamente consolida e ultrapassa o plano disciplinar: o da investigação conceitual dessa tradição; o da iluminação de desafios contemporâneos para o campo da Educação, procurando colaborar para a consecução de uma Teoria Crítica do Presente para este campo. Para tal dedica-se a pesquisa de conceitos de Theodor W. Adorno e de Walter Benjamin, assim como de outras abordagens teóricas e empíricas que conformam coletivamente o Programa. Metodologicamente, interessa-nos o movimento dos conceitos no interior dos projetos de cada autor, em seus desdobramentos e labirintos dialéticos.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Ferreira Marques

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • diagnóstico e potencial de vacinas de carboidratos alpha-gal e raminose (qb-alpha-gal/rha), acoplados a partículas virais (bacteriófago modificado, qbeta-vlp) na doença de chagas.
  • Abordagem do Problema e Objetivo Global: Doença de Chagas (DC), causada pelo hemoflagelado protozoário parasito Trypanosoma cruzi, é uma das doenças mais endêmicas e infecciosas na América Latina. Cerca de 8 milhões de pessoas atualmente estão infectadas e milhares irão a óbito a cada ano devido a complicações clínicas importantes, particularmente a cardiomiopatia. Devido ao aumento da mobilidade da população global, DC tornou-se uma infecção emergente nos EUA e Europa, onde estima-se que milhares de indivíduos estão infectados com o parasito. Até o momento, apenas o medicamento benznidazol está disponível comercialmente para o tratamento da doença. Este medicamento apresenta eficácia relativamente baixa na fase crônica da infecção, e apresenta acentuada toxicidade durante o tratamento. Além disso, não há nenhuma vacina humana para prevenir e/ou tratar DC, apesar de numerosos estudos de vacinas experimentais. Embora os trabalhos recentes tenham apresentado resultados muito promissores com proteína/peptídeos recombinantes, e vacinas de DNA, tendo como alvos alguns epitopos imunodominantes de células T CD8+ na superfície do parasito, determinar o quanto estes epitopos são imunodominantes entre diferentes isolados de T. cruzi ainda se faz necessário. Uma vacina ideal deve promover proteção universal contra parasitos isolados de diferentes regiões e genótipos. Isto é, de longe, o maior desafio no desenvolvimento de vacinas humanas contra parasitos e, talvez, a principal razão para que, até o momento, não haja uma única vacina em uso clínico para prevenção e/ou tratamento de infecções parasitárias humanas. Antígenos de glicano, por outro lado, permanecem muito mal explorados como alvos vacinais, ou mesmo para diagnóstico, apesar do fato que glicoconjugados (glicoproteínas e glicolipídios) são as principais moléculas presentes na superfície de tripomastigotas de T. cruzi e contenham epitopos altamente imunogênicos, não comumente encontrados em seres humanos. A este respeito, por exemplo, níveis muito elevados de anticorpos líticos, protetores anti-α-galactosil (Anticorpos anti-αGal) são elicidados contra epitopos deste trissacarídeo presente em glicoproteínas do parasito, tanto na fase aguda como crônica da doença de Chagas humana. Mucinas altamente glicosiladas também já foram relatadas como um marcador durante o acompanhamento no tratamento de pacientes chagásicos, com diminuição de níveis de seus anticorpos, de acordo com a melhora da doença. Além disso, o desaparecimento dos anticorpos líticos protetores do soro de pacientes com doença de Chagas pode ser considerado como um indicador confiável de cura parasitológica. Portanto, com estas informações e também por dados preliminares obtidos em nosso laboratório, formulamos a hipótese que o trissacarídeo terminal contendo αGal, assim como a ramnose, podem funcionar efetivamente como antígenos vacinais na doença de Chagas experimental e humana e também serem explorados como potenciais alvos para diagnóstico. Para testarmos nossa hipótese, utilizaremos imunógenos de glicanos, alpha-Gal e/ou rhamnose, confirmados por glycoarray contra soro chagásico (Emory, Georgia, USA) acoplados a uma plataforma viral, denominado de Qb-alpha-Gal/rha (virus like particle, Departamento de Química e Bioquímica, GeorgiaTech, Georgia, USA) na imunização de camundongos Knockout para enzima alpha-1,3-galactosiltransferase (alpha-GalT-KO). A partícula sintética Qb-alpha-Gal/rha, tem a capacidade de expor o epitopo alpha-Gal/rha com maior eficiência e possui uma aderência otimizada em placas de ELISA devido ao carreador bacteriófago (Qbeta) modificado. Sua antigenicidade será testada com soro de pacientes infectados tratados e não tratados. Nosso modelo animal alpha-GalT-KO mimetiza de maneira muito próxima a resposta imune humoral humana contra o T. cruzi. Estes animais, assim como macacos do velho mundo e humanos, não expressam o epítopo alpha-Gal na superfície de suas células e tecidos, sendo excelentes produtores de anticorpos líticos anti-alpha-Gal. Estes animais αGalT-KO foram generosamente doados pelo Prof. Peter Cowan, Diretor do Sant Vincent Hospital, Melbourne, Austrália. Portanto, o objetivo geral desta proposta será avaliar a eficácia de vacinas constituídas por carboidratos presentes na superfície de formas infectivas de T. cruzi, como alpha-Gal e ramnose, acopladas ao bacteriófago modificado Qbeta; “virus like particle”, em animais alpha-1,3-galactosiltransferase Knockout (alpha-GalT-KO), assim como avaliar a antigenicidade desta partícula frente a soros de pacientes chagásicos.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Fonseca

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • sistema analítico microfluídico controlado por smartphone com detecção por luminescência baseada em imagens digitais
  • Um dos grandes obstáculos para a aplicação de microssistemas de análise em fluxo em determinações analíticas in situ está na portabilidade limitada de todo o aparato utilizado para o controle dos procedimentos. Embora tenha sido amplamente demonstrado que a miniaturização de sistemas de análise em fluxo pode proporcionar a redução significativa no consumo de reagentes e na geração de resíduos, sem perdas na eficiência da análise, a maioria destes sistemas ainda é operada por meio de um arranjo que engloba elementos de propulsão, válvulas, circuitos de detecção, entre outros, os quais apresentam tamanhos muitas vezes superiores ao do chip microfluídico e que necessitam ainda de um computador para permitir a sua automação. Considerando que os telefones celulares inteligentes, os chamados smartphones, apresentam uma elevada capacidade de processamento e armazenamento de dados além de possuírem câmeras digitais integradas de elevada resolução e a possibilidade de comunicação com dispositivos externos por transmissão sem fio dos comandos, muitas determinações poderiam ser realizadas controlando-se todas as operações dos chips microfluídicos com o uso de um smartphone. De fato, para determinações cuja detecção seja baseada em medidas de luminescência como a fluorescência e a quimiluminescência, ou mesmo em medidas colorimétricas, a própria câmera do celular pode ser utilizada como detector facilitando a integração com o chip microfluidico. Além disso, o mercado tem disponibilizado atualmente mini-bombas peristálticas ou de acionamento piezoelétrico e também válvulas solenoides de tamanho compatível com os microssistema fluídicos e as quais podem ser acionadas através de circuitos eletrônicos simples e de comunicação via bluetooth, o que permite a construção de um sistema microfluidico de análise verdadeiramente miniaturizado e portátil. Considerando estes aspectos, o presente projeto tem como objetivo o desenvolvimento de um sistema analítico microfluídico equipado com mini-válvulas e mini-bombas piezoelétricas e detecção por quimiluminescência e/ou fluorescência controlado através de um aplicativo a ser desenvolvido para smartphones.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Fortes

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • obtenção, identificação, separação e efeito do processamento sobre compostos bioativos em alimentos: uma estratégia para o fortalecimento do ppgcta-ufrrj.
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 04/02/2020-03/02/2025
Foto de perfil

Alexandre Giacobbo

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • processos de separação por membranas para produção de água potável de alta qualidade: livre de contaminantes de preocupação emergente
  • Contaminantes de preocupação emergente (CPE) são substâncias químicas ou biológicas que têm despertado uma crescente preocupação em relação aos seus potenciais riscos aos seres humanos e ao meio ambiente. Dentre estes poluentes encontram-se produtos de cuidados pessoais, fármacos, surfactantes, retardadores de chama, genes de resistência a antibióticos e outras substâncias, as quais têm sido inseridas no ambiente através do descarte de efluentes (industriais, esgoto doméstico, hospitalares, agricultura), uma vez que os processos convencionais de tratamento comumente empregados em estações de tratamento de efluentes (ETE) não são efetivos na remoção de CPE. O aumento na quantidade e na concentração que estes contaminantes vêm sendo encontrados na água é alarmante. Não bastasse isso, a situação torna-se mais grave à medida que os processos convencionais utilizados nas estações de tratamento de água (ETA) não são efetivos na remoção destes compostos. Consequentemente, a população está à mercê de ingerir diariamente pequenas quantidades dessas substâncias, uma vez que elas podem estar presentes na água potável. Nesse sentido, há a necessidade de investigação de tecnologias avançadas que possibilitem um tratamento mais adequado para produção de água potável, que garantam uma remoção efetiva dos CPE. Uma possibilidade é a utilização de processos de separação com membranas (PSM) como ultrafiltração, nanofiltração e osmose inversa. Portanto, o presente projeto aborda o estudo de PSM para produção de água potável de alta qualidade, ou seja, livre de contaminantes de preocupação emergente.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Gonçalves Dal-Bó

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • nanoestruturas poliméricas obtidas da auto-associação de anfifílicos glicoconjugados para atuarem como nanosensores
  • Esse copolímero têm a capacidade de se auto-associar em nanoestruturas esféricas em soluções aquosas. A funcionalização da superfície das nanopartículas por (oligo-e polissacarídeos) servirá para dar uma função bioativa, dando a essas nanoestruturas diversas aplicações desde o transporte de fármacos à sítios de reconhecimento específicos por receptores tais como as lectinas, como atuarem como sensores ou sondas. A caracterização dos novos anfifílicos sintetizados será quanto à estrutura química e composição através de ressonância magnética nuclear (RMN), espectroscopia de infravermelho (FTIR), espectrometria de massa, MALDI-TOF e alta resolução. A preparação das nanopartículas em solução aquosa procederá por diferentes metodologias, de dissolução direta, rehidratação de filmes finos e indireta através de diálise. A morfologia das nanopartículas se dará através da microscopia eletrônica de transmissão (MET), microscopia de força atômica (AFM), estabilidade será acompanhada através de potencial zeta (Pz) e os parâmetros físico-químicos serão estudados tais como raio de giração, propriedades dinâmicas de auto-agregação, entre outras, pelas técnicas de espalhamento de luz estático e dinâmico (DLS, SLS SAXS). Testes da viabilidade celular dos anfifílicos glicoconjugados serão avaliados in vitro sua genotoxidade.
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Gori Maia

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • mensuração da pobreza no brasil: uma abordagem multidimensional
  • A pobreza em suas múltiplas dimensões é o tema central na orientação de políticas de desenvolvimento sustentável. Ainda que a redução da pobreza como insuficiência de renda ou consumo continue sendo a meta prioritária, há um consenso internacional de que é preciso levar em conta outras dimensões fundamentais para uma vida decente em sociedade, tais como saúde, educação e condições de moradia. Embora o Brasil tenha avançado consideravelmente na redução da pobreza monetária desde os anos 1990, o combate à pobreza em todas as suas formas continua sendo um grande desafio. Além disso, a recessão em 2015-2016, seguida da dificuldade de retomada do crescimento econômico, anulou parte do progresso alcançado nos anos anteriores, o que exige um esforço ainda maior para melhorar as condições de vida da parcela mais carente da população. Ao mesmo tempo em que existe consenso sobre a multidimensionalidade da pobreza, o mesmo não ocorre a respeito de como medi-la. A literatura internacional apresenta diversos métodos de mensuração da pobreza multidimensional, em meio a divergências quanto à agregação ou não de diferentes atributos em um único índice. Apesar dessas divergências, progressos têm sido feitos para melhorar as formas de sua mensuração e monitoramento. A combinação de diferentes métodos, incluindo indicadores monetários e não monetários, permite explorar as vantagens de cada um e, fundamentalmente, analisar a interação entre as dimensões. Dado que a pobreza é um fenômeno de múltiplas dimensões, e tanto organizações internacionais como governos nacionais têm adotado medidas nessa abordagem para orientar políticas de combate à pobreza, o problema a ser tratado neste projeto contempla duas questões: i) quem são os pobres no Brasil?; e ii) tendo em vista a elaboração e o monitoramento de políticas sociais, como medir a pobreza no país? Assim sendo, o objetivo geral deste projeto é medir a pobreza no Brasil em múltiplas dimensões. Para esse fim, a proposta se desdobra em três objetivos específicos: i) construir um relatório comparativo entre as diversas estratégias de estimação de pobreza (monetária e multidimensional), baseado em revisão da literatura nacional e internacional (teórica e empírica); ii) propor um conjunto de medidas de pobreza, incluindo a pobreza monetária e um índice de pobreza multidimensional para subsidiar políticas sociais; e iii) elaborar mapas de pobreza – monetária e não monetária – no Brasil, por agregações geográficas relevantes para políticas sociais. A primeira etapa do projeto será revisar a literatura nacional e internacional sobre pobreza, incluindo a experiência de países que já implantaram um índice de pobreza multidimensional nacional, tais como os pioneiros México e a Colômbia. A partir da revisão da literatura e das principais iniciativas de mensuração da pobreza multidimensional, será proposto um conjunto de indicadores de pobreza – monetária e não monetária, incluindo um índice sintético de pobreza multidimensional para o Brasil, com base nos microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), de base anual. A PNAD Contínua permitirá a elaboração de um perfil da pobreza (monetária e não monetária) no país por Unidade da Federação. Os microdados do Censo Demográfico 2010 serão usados para gerar mapas de pobreza por município para indicadores selecionados. As medidas de pobreza também serão desagregadas em áreas rurais e urbanas, em função das conhecidas disparidades espaciais no território nacional. Com a construção de medidas de pobreza multidimensional para o Brasil, fundamentada na literatura internacional e na experiência de outros países, levando em conta o contexto e a legislação brasileiros, esta proposta pretende contribuir para aprimorar a mensuração da pobreza no país, incluindo indicadores básicos de bem-estar além da renda. Assim sendo, espera-se que esses indicadores possam orientar políticas sociais que promovam melhores condições de vida para as pessoas que enfrentam as maiores privações.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 13/01/2020-13/10/2020
Foto de perfil

Alexandre Gori Maia

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • avaliação de um programa de resiliência climática ao produtor familiar da região semiárida
  • Caracterizada por períodos de secas recorrentes, a região do semiárido do nordeste do Brasil é considerada uma das mais vulneráveis social, econômica e ambientalmente do país. Os relatórios do Painel Internacional de Mudanças Climáticas (IPCC, 2007) indicam que as secas na região tendem a se intensificar, fato que vem sendo registrado e tem chamado a atenção de pesquisadores e formuladores de políticas públicas. Desde a década de 1960, o governo brasileiro investe na região e tem conseguido diminuir os efeitos da seca mediante a construção de milhares de equipamentos de infraestrutura hídrica, como cisternas, açudes, barragens, barragens subterrâneas e poços instalados na maior parte dos municípios da região. Essas ações aumentaram os recursos hídricos disponíveis, porém o impacto na qualidade de vida das pessoas foi aquém do esperado e do necessário. A base da economia rural na região continua sendo a agricultura de subsistência com sistemas produtivos altamente ineficientes e foco na agropecuária extensiva, causa principal do desmatamento que vem devastando o bioma da região, a caatinga, e tornando as consequências ambientais das secas ainda mais severas. Com o propósito de incubar novas tecnologias para melhorar a resiliência climática, definida aqui como o conjunto de tecnologias, metodologias e estratégias para amenizar os impactos climáticos futuros que podem afetar a agricultura familiar da região, foi lançado no começo do ano 2006 o projeto Adapta Sertão (www.adaptasertao.net), cuja visão é garantir a segurança alimentar e a geração de renda em áreas com alta probabilidade de ser impactada pela mudança climática. O foco do projeto é ajudar o pequeno e médio produtor do semiárido brasileiro a produzir também em períodos de alta variabilidade climática, usando os recursos naturais da região através de tecnologias sociais já consolidadas e métodos agroecológicos que não destroem ou poluem o ecossistema local. O projeto funciona como laboratório de aprendizado para criar um sistema produtivo integrado, baseado em tecnologias de produção adequadas para o semiárido. Este pacote de medidas adaptativas é chamado de sistema MAIS e está sendo implantado na bacia do Jacuípe, estado da Bahia. O objetivo geral da proposta é a avaliação dos impactos do sistema MAIS a partir dos 100 sistemas já implantados e de 100 sistemas a serem implantados até 2018, identificando as soluções tecnológicas e o arranjo produtivo integrado que mostrem o possível caminho da resiliência climática do produtor familiar do semiárido brasileiro. Especificamente, pretende-se: i) elaborar um painel em dois anos de pesquisa com informações sobre o desempenho produtivos de produtores beneficiados e não beneficiados pelo MAIS; ii) avaliar os benefícios do sistema MAIS aos produtores a partir de modelos com dados em painel; iii) disseminar o conhecimento gerado através de publicações científicas e um encontro de apresentação dos resultados aos tomadores de decisões no nível estadual (Bahia) e federal (Brasília). Pretende-se, com os resultados deste projeto de pesquisa científica, dialogar com instituições governamentais para identificar e disseminar sistemas produtivos de resiliência climática. A primeira vertente é a análise científica de tecnologias e estratégias já implantadas ou a serem implantadas, para identificar quais tecnologias e estratégias podem ser consideradas como elo fortalecedor da resiliência climática da agricultura familiar. A segunda vertente é a disseminação deste conhecimento entre os institutos de políticas públicas nos níveis estadual (Bahia) e federal (Brasília) para fomentar uma discussão entre os tomadores de decisões sobre estratégias de adaptação. O objetivo desta proposta no curto e médio prazo é contribuir para o fornecimento de soluções práticas para bancos, instituições de políticas públicas e organizações que trabalham com a agricultura familiar, indicando como adequar políticas agrícolas à nova realidade climática, dentro do contexto do Plano Nacional de Mudança Climática do Ministério do Meio Ambiente.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Guedes Torres

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • bioatividade de ácidos graxos conjugados (cla e clna): laticínios, óleo de semente de romã (punica granatum) e lipídios estruturados
  • Há mais de um século se reconhece a existência de doenças inflamatórias. Entretanto, somente recentemente se estabeleceu uma ligação clara entre a condição de inflamação subclínica e doenças crônicas e metabólicas graves, como a obesidade. Nesse contexto, a investigação da inflamação subclínica em indivíduos saudáveis é relevante, pois soma ao entendimento de fatores que podem contribuir na prevenção dessas doenças. Dentre os fatores modificáveis, destacam-se compostos dietéticos com atividade imunomoduladora, que podem atenuar o estado inflamatório e, presumidamente, prevenir essas doenças metabólicas. Os ácidos graxos conjugados (CLA e CLnA) apresentam atividade imunomoduladora que ainda não foi completamente elucidada. O CLA (de Conjugated Linoleic Acid) e o CLnA (de Conjugated Linolenic Acid) estão presentes naturalmente em laticínios e no óleo de semente de romã (Punica granatum; OSR), respectivamente. O estudo do metabolismo e da bioatividade das fontes alimentares naturais de CLA e CLnA contribui para a nutrição translacional, integrando conhecimentos básicos de bioquímica nutricional e da ciência de alimentos com efeitos biológicos no organismo humano. Os objetivos da presente proposta são: (a) Investigar o metabolismo e a bioatividade de CLA em seres humanos, frente à ingestão de sua fonte alimentar natural, gordura láctea; (b) Caracterizar a composição química detalhada da principal fonte alimentar de CLnA, o OSR; (c) Produzir lipídios estruturados contendo CLnA por catálise enzimática visando aumento na bioatividade a ser investigada em estudos futuros; (d) Investigar a bioatividade do CLnA do OSR em estudo pré-clínico com linhagem de célula de pré-adipócitos em cultura. O metabolismo do CLA e o efeito de sua ingestão sobre o metaboloma (por RMN e GC-MS) do soro humano serão investigados em ensaio clínico controlado com desenho experimental de depleção-repleção. A composição química detalhada do OSR será determinada por espectrometria de massas (GC-MS e LC-MS) e por ressonância magnética nuclear (RMN). A bioatividade in vitro do CLnA será investigada em linhagem de pré-adipócitos em cultura (3T3-L1).
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre Hiroaki Kihara

Ciências Biológicas

Morfologia
  • micrornas e neurodegeneração: possível modulação pelo acoplamento celular
  • MicroRNAs (miRNAs) desempenham importante função na regulação do transcriptoma durante o desenvolvimento, adaptação e degeneração do sistema nervoso. Os miRNAs são RNAs endógenos de curta extensão que regulam a expressão gênica em nível pós transcrição. Estas moléculas com cerca de 20 nucleotídeos se hibridizam a RNAs mensageiros alvos e diminuem sua tradução por diversos mecanismos, como a clivagem do RNA mensageiro, o impedimento da montagem dos ribossomos, entre outros. Mais recentemente, miRNAs têm sido implicados na comunicação intercelular no sistema nervoso. A sinalização no sistema nervoso pode ocorrer pelo acoplamento direto entre células via canais de junção comunicantes (JCs). Esses canais permitem a passagem de moléculas de até 1 KDa e são formados por subunidades proteicas denominadas conexinas (Cxs). Além de desempenhar importante papel durante o desenvolvimento e na sinalização neuronal, a comunicação via JCs tem sido relacionada com processos de sobrevivência/morte celular. Relatos recentes da literatura evidenciaram a possibilidade da passagem de miRNAs por canais de JCs em cultura de células. Neste contexto, estamos inicialmente interessados em determinar a possível regulação do transcriptoma pela passagem de miRNAs pelos canais de JCs em processos neurodegenerativos. Utilizando técnicas combinadas, como a reação em cadeia da polimerase em tempo real (Real-Time PCR) e localização de miRNAs por LNA, avaliaremos a expressão espaço-temporal de miRNAs específicos em diferentes tempos pós-degeneração. Funcionalmente, avaliaremos o papel das JCs na passagem de miRNAs por diversas metodologias, tais como bloqueadores farmacológicos (carbenoxolone, quinina), peptídeos miméticos e animais KO para conexinas específicas, combinados com métodos para avaliar a morte celular (LDH, TUNEL e FluoroJade). A compreensão deste mecanismo pode abrir novas possibilidades terapêuticas em doenças neurodegenerativas. Este Projeto conta com o apoio da Dra. Jean X. Jiang (Harvard University / University of Texas Health Science Center), do Dr. Sten Rüdiger (Humboldt University) e de grupos sediados em diversas unidades da Universidade de São Paulo, além de pesquisadores pós-doutorandos, alunos de pós-graduação e iniciação científica já engajados com a presente proposta.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Alexandre José Cichoski

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • emprego de ultrassom na elaboração de produto cárneo emulsionado com baixo teor de sal e água eletrolisada básica
  • Em 2013 foi firmado um Termo de Compromisso entre o Ministério da Saúde e as associações brasileiras dos mais diversos segmentos alimentícios, com o objetivo de estabelecer estratégias para a redução do consumo de NaCl, e nesse termo estavam incluídos os produtos cárneos. Mas as indústrias de produtos cárneos visando cumprir esse compromisso estão encontrando grandes dificuldades quando da elaboração de produtos emulsionados. Uma vez que esta redução promove menor solubilização e extração de proteínas miofibrilares, como conseqüência ocorre menor retenção de água e de gordura, e isso repercute em emulsões menos estáveis, e com modificações na textura. Mas existem outras dificuldades como a diminuição do sabor salgado e o aumento do sabor amargo (decorrente da adição de outros sais), e principalmente diminuição no tempo de vida útil desses produtos. Visando sanar essas dificuldades, esse projeto tem como objetivo empregar ultrassom na elaboração de um tipo de produto cárneo emulsionado com baixo teor de sal adicionado de água eletrolisada básica. Essa proposta de trabalho se caracteriza como de inovação tecnológica, por empregar duas tecnologias emergentes juntas (ultrassom e água eletrolisada) e sem adicionar outro tipo de sal na retirada do NaCl. Para atingir esse objetivo inicialmente será necessário elaborar emulsões com diferentes concentrações de NaCl e com e sem água eletrolisada básica. Definidas as emulsões com maior estabilidade, se procederá à elaboração dos produtos cárneos emulsionados (mortadela). Os quais serão acompanhados durante 90 dias de armazenamento, através de análises físico-químicas (composição centesimal, aw, pH, potencial redox e minerais), microbiológicas (bactérias mesófilas, psicrotróficas, lipolíticas, lácticas e enterobactérias), oxidativas (lipídios (TBARS, peróxidos, dienos, trienos, hexanal), proteínas (tiol)) e sensorial (realizada através de aparelhos (textura e cor) e painel de avaliadores).
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre José Gualdi

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • desenvolvimento de um sistema para realização de medidas de magnetoestricção dinâmica em compósitos multiferróicos
  • Os materiais multiferroicos compósitos são a combinação de dois ou mais materiais com diferentes ordens ferroicas. Esses materiais têm sido extensamente estudados devido ao interesse de se obter, em um mesmo dispositivo, além das propriedades inerentes à cada fase, também as acopladas. A magnetoeletricidade surge do acoplamento entre campos elétrico e magnético devido à presença de materiais piezoelétrico e magnetoestrictivo, respectivamente. Em materiais multiferroicos compósitos, esse efeito surge devido ao acoplamento mecânico entre as duas fases: a deformação magnetoestrictiva da fase ferromagnética causa tensão mecânica na fase ferroelétrica, alterando seu estado de polarização. Além disso, é importante salientar que a resposta magnetoelétrica depende da temperatura e da frequência do campo magnético AC aplicado no sistema. Nesse sentido este projeto tem como objetivo correlacionar a relaxação magnetoelástica e a deformação dinâmica com a resposta magnetoelétrica de materiais multiferroicos presente nos materiais multiferróicos. Para isso, é proposto a montagem de uma técnica óptica que utiliza o princípio de um “Lazer Doppler Vibrometer” para realizar medidas de magnetoestricção dinâmica com frequências de campo magnético de até 20 kHz. A técnica proposta é pioneira, não somente no estado de São Paulo, como também no Brasil. Dessa forma, a presente proposta se destaca pela originalidade e na abordagem do assunto. Além disso, a proposta cria uma nova linha de pesquisa, consolidando o proponente no grupo de pesquisa e também na área de materiais magnetoestrictivos, além de agregar à universidade, e a toda comunidade cientifica regional, uma nova técnica de pesquisa para o estudo de materiais multiferróicos.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Landesmann

Engenharias

Engenharia Civil
  • desempenho termomecânico de estruturas de aço de parede fina sob incêndio: desenvolvimento e desafios
  • Este projeto de pesquisa objetiva a integração de trabalhos de natureza experimental e numérico-computacional para análise do desempenho de sistemas estruturais de aço de parede fina sob condições de incêndio. O procedimento de análise proposto procura unificar três estágios da evolução de incêndios naturais, a saber: (i) elevação de temperatura no domínio considerado, (ii) mecanismos de transferência de calor e (iii) comportamento estrutural termomecânico. As análises são iniciadas pela simulação da dinâmica do incêndio no ambiente sob chamas, com emprego da fluidodinâmica computacional – i.e., solução do modelo hidrodinâmico e da equação de transporte radiativo. Neste estágio, destaca-se a inclusão de resultados experimentais próprios (e/ou da literatura) para Taxa de Liberação de Calor de componentes construtivos de fechamento/acabamento de emprego nacional. Em seguida, recorre-se ao Método dos Elementos Finitos (MEF) para solução transiente da equação de conservação da energia térmica e assim, obtenção da variação do campo de temperaturas nos elementos estruturais afetados pelo calor para o tempo transcorrido do incêndio. Tal solução numérica, validada experimentalmente, considera as propriedades térmicas dos materiais da estrutura dependentes da temperatura, além da exposição térmica não uniforme (gradientes de temperatura). A etapa final corresponde à análise termomecânica, desenvolvida via MEF considerando (i) propriedades mecânicas de aços estruturais (determinados experimentalmente e/ou reportados na literatura) e (ii) esforços externos e solicitantes decorrentes de restrições às deformações de origem térmica (e deformação por fluência). Particularmente aos elementos de aço de parede fina, as análises numéricas via MEF envolvem: (i) modos de flambagem (problema de autovalor/autovetor), pós-flambagem elástica/inelástica (incorporação de imperfeições geométricas iniciais e plasticidade) e (iii) resistência última (formação de mecanismo plástico de colapso). Os resultados numéricos são confrontados/validados com experimentais correspondentes reportados na literatura e/ou, próprios obtidos segundo ferramental experimental (recentemente) incorporado ao grupo de pesquisa. Busca-se, portanto, suprir lacunas nos (atuais) métodos de dimensionamento de resistência ao fogo de estruturas de aço de parede fina, amplamente empregados no Brasil.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Lima Correia

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • análise de aerossóis atmosféricos a partir de satélites geoestacionários
  • A atuação de aerossóis sobre o clima de forma direta ou indireta é uma das grandezas menos conhecidas entre os elementos que definem o equilíbrio energético do planeta. Este projeto contribuirá para a expansão do conhecimento acerca do impacto climático de aerossóis sobre a Amazônia, uma região chave para fluxos de energia e para o ciclo da água na Terra. Propõe-se uma metodologia para a obtenção de um índice de aerossol em escala de tempo de décadas sobre a região da Bacia Amazônica, a partir de medidas de radiância efetuadas por satélites geoestacionários. Tais medidas foram realizadas por satélites da série GOES, como o GOES-13 e anteriores, cobrindo o norte da América do Sul até 20°S a cada 30 minutos aproximadamente. Análises preliminares indicam que a metodologia descrita neste projeto será efetiva para se atingir todos os objetivos propostos. O índice de aerossol que será obtido no projeto terá uma cobertura espacial e temporal várias vezes superior às alternativas de séries temporais atualmente disponíveis, como as derivadas por fotômetros solares em superfície (escassa cobertura espacial) e de produtos de satélites polares (apenas uma observação diurna). O orçamento solicitado é bastante competitivo perante o expressivo retorno que o projeto proporcionará em termos científicos. Os resultados deste projeto poderão ser utilizados por outros pesquisadores, e em desenvolvimentos futuros, por exemplo buscando-se compreender detalhes microfísicos do ciclo de vida de nuvens, ou da energia solar disponível para ecossistemas florestais.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Liparini Campos

Ciências Biológicas

Zoologia
  • efeito das mudanças climáticas do quaternário tardio nos padrões de distribuição dos mamíferos neotropicais
  • O período Quaternário é marcado por oscilações climáticas que intercalaram diversos estágios glaciais e interglaciais. O presente projeto visa avaliar e discutir o efeito dessas mudanças nos últimos 130 mil anos, na distribuição de mamíferos atuais e extintos, da região Neotropical. Diferentes metodologias de Modelagem de Nicho Ecológico (ENM) serão comparadas utilizando-se para validação espécies atuais, que sejam também bem documentadas no registro fóssil. Para a modelagem, contamos com dados climáticos da região Neotropical com resoluções de 1 mil a 2 mil anos, para os últimos 130 mil anos, que apenas recentemente foram disponibilizados na literatura. Com o ENM validado a distribuição de espécies extintas será analisada considerando os seguintes aspectos: tamanho corporal, grupos ecológicos funcionais e taxa de reprodução diferencial. Por fim, com os resultados obtidos nas etapas anteriores será criada uma ferramenta que incorpore tanto os potenciais de distribuição de espécies específicas, quanto variáveis geomorfológicas e socioambientais que interfiram no processo de fossilização, aporte de sedimento, facilidade de acesso, entre outros, a fim de otimizar a escolha de localidades potencialmente fossíliferas. Com essa proposta esperamos contribuir cientificamente com avanços no entendimento sobre a relação entre efeitos climáticos e plasticidade ecológica/fisiológica de mamíferos neotropicais. Em termos de avanços tecnológicos esperamos gerar um instrumento capaz de direcionar esforços para áreas prioritárias de coleta, com maiores chances de sucesso nas buscas por fósseis de mamíferos quaternários.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020