Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Adley Forti Rubira

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • sistemas poliméricos inteligentes: quitosana hiperramificada com sílica mesoporosa como plataforma para o desenvolvimento curativos tópicos ativos
  • O desenvolvimento/aprimoramento de curativos ou peles sintéticas pode aliviar a dor e agilizar o processo de regeneração de pacientes com severos traumas cutâneos, principalmente aqueles acometidos com graves queimaduras. A pele sintética (ou curativos) deve proteger o tecido danificado de infecções causadas por bactérias e fungos, e ainda permitir o processo natural de transpiração. Em casos de queimaduras severas o tratamento pode ser feito pela adição de agentes antibacterianos e/ou anti-inflamatórios na pele sintética (ou curativo), que será lentamente liberado para inibir o desenvolvimento de bactérias e/ou combater excessivas inflamações crônicas decorrentes de traumas cutâneos.Neste projeto, iremos desenvolver uma metodologia de preparo de materiais híbridos multifuncionais na forma de filmes (membranas), produzidos por métodos de liofilização seguida por reação no estado sólido de poli (ácido acrílico) (PAA) e quitosana. A quitosana será, previamente, complexada com cobre com o intuito de melhorar sua atividade bactericida e solubilidade. No interior da matriz polimérica será aprisionado elevado teor (+20%) de sólidos inorgânicos porosos, modificados com organosilanos. Esses sólidos irão atribuir, ao material inicial, elevada capacidade de retenção de fármacos (antimicrobianos) e irá promover o processo de liberação prolongada dos mesmos, que é de particular interesse para o processo de cicatrização de lesões graves. Dessa forma, o material a ser desenvolvido também poderá atuar como modelo para liberação sustentada de fármacos.Assim, materiais híbridos com potencialidade para serem usados como pele sintética serão preparados. Para confirmar a aplicabilidade destes materiais será determinado o perfil de liberação de fármacos (antimicrobianos, e.g. eritromicina) e testes de proliferação celular/regeneração celular frente a fibroblastos e de propriedades bactericidas.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-09/11/2022
Foto de perfil

Adolfo Tanzi Neto

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • a vulnerabilidade social de jovens brasileiros: agências multimidiáticas no resgate do exílio contemporâneo (pós)pandêmico
  • A sociedade pós-moderna se caracteriza por produções e interações multimidiáticas em espaços superdiversos. Esses encontros com as diferentes linguagens nos levam a (re)conhecimentos linguísticos, travestidos em repertórios superdiversos (das línguas materna, de sinais, de herança, adicionais etc.). Nesse sentido, apoiamo-nos na discussão de Blommaert (2010), Silverstein (1985) e Vertovec (2007) sobre como os repertórios linguísticos estão ideologicamente carregados de características semióticas; de valores implícitos de identidade e poder que geram níveis de indexicalidade que determinam sentimentos de pertença, cultura, identidade e papéis na sociedade. Para tanto, esta pesquisa, em parceria com escolas públicas do Rio de Janeiro, buscará responder às seguintes perguntas: a) como os jovens de escolas públicas do Rio de Janeiro (re)apresentam seus contextos sócio-histórico-culturais em suas produções multimidiáticas? b) como os conceitos de translocalidade, indexicalidade e repertórios permeiam/influenciam as atividades desses jovens? c) como as barreiras sócio-histórico-culturais, por meio do uso de múltiplas mídias, assumem diferentes papéis para expandirmos as discussões teóricas de agência e transformação social? Atentaremo-nos para o papel agentivo desses jovens nos espaços de interações da vida social em sua historicidade, buscando interpretações locais dessas atividades atribuídas de gênero, manipulação, poder, posições ideológicas e identidade. Metodologicamente, apoiamo-nos na Pesquisa Crítica de Colaboração (MAGALHÃES, 2004), que busca propiciar espaços de confronto dialético para (co)produção de saberes, formação, reflexão e desenvolvimento humano. Os dados gerados serão interpretados sob uma perspectiva dialógico-enunciativa, tendo como foco as categorias argumentativas para as questões de agência, translocalidade, indexicalidade e repertórios para mobilidade social.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025