Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Tânia Maria de Moura

Ciências Biológicas

Botânica
  • estudos taxonômicos, filogenéticos e biogeográficos para os táxons de lupinus l. (leguminosae – papilionoideae) ocorrentes no leste da américa do sul
  • Leguminosae é a terceira maior família de Angiospermas em número de espécies e a segunda maior em importância econômica. É representada por mais de 770 gêneros agrupados em seis subfamílias. Papilionoideae é a maior delas, com mais de 400 gêneros. Dentre estes, Lupinus destaca-se pelo número de espécies (220-230 spp.), por sua ampla distribuição geográfica e pelo alto grau de endemismo. As espécies do gênero apresentam vasta diversidade morfológica e são de problemática delimitação. Diversos estudos sobre Lupinus têm sido publicado ao longo dos anos. No entanto, a delimitação de muitos táxons ainda é imprecisa e tratamentos taxonômicos abrangendo grandes grupos ou amplas áreas geográficas ainda são escassos. Estudos filogenéticos apontam o gênero como monofilético, de origem no velho mundo e subdividido em três linhagens principais: (1) espécies ocorrentes no Mediterrâneo e norte da África, grupo irmão dos táxons unifoliolados da América do Norte; (2) espécies no leste da América do Sul, grupo irmão dos representantes de inflorescências azuladas da América do Norte; e (3) aquelas à oeste do Novo Mundo, representadas pelos táxons distribuídos na região dos Andes e no México, derivados de diferentes linhagens ocorrentes no oeste dos Estados Unidos da América. A maioria dos estudos desenvolvidos até o momento focam nas espécies ocorrentes no oeste do Novo Mundo. Até o momento, 59 táxons, muitos com delimitações problemáticas, são registrados para o leste da América do Sul; apenas 17 espécies foram amostradas em estudos filogenéticos. Portanto, pouco se sabe sobre as relações evolutivas entre os representantes presentes nessa porção do continente. Além disso, hipóteses relacionadas às rotas de colonização das espécies nessa região são escassas. Sendo assim, o presente trabalho tem por objetivo apresentar um tratamento taxonômico para as espécies de Lupinus ocorrentes no leste da América do Sul e elucidar hipóteses filogenéticas e biogeográficas para os táxons ocorrentes nessa região
  • Universidade Estadual do Centro-Oeste - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Tânia Maria Figueiredo Braga Garcia

Ciências Humanas

Educação
  • da investigação sobre processos de análise de manuais escolares à produção colaborativa de materiais didáticos em contextos específicos: cultura local e conteúdos de ensino
  • A produção de materiais didáticos escritos ou digitais é atividade de alta complexidade, pois exige a capacidade de articular elementos da Didática Geral, das Didáticas Específicas, com especial atenção à epistemologia das ciências de referência que produzem e sustentam os conhecimentos escolares. Assim, para que os professores possam analisar e produzir materiais com qualidade didática, metodológica e científica é necessário que sejam oferecidos instrumentos conceituais para a realização desse trabalho, o que não tem sido usual nos cursos de formação de professores, seja inicial ou continuada. Por outro lado, a investigação sobre a produção de materiais didáticos também é incipiente, fornecendo ainda poucos elementos científicos para sustentar proposições e apresentando-se, então, como uma lacuna que demanda esforços dos pesquisadores, e em especial, de grupos multidisciplinares de pesquisadores. Com esse escopo, foi elaborada uma proposta, que teve mérito aprovado no Edital CHSSA 2016 mas não foi implementada pela questão de recursos financeiros não disponíveis. A proposta foi readequada ao Edital Universal, mantendo-se o foco e alguns colaboradores, ajustando-se seus objetivos, reduzindo o âmbito quanto às regiões geográficas e grupos envolvidos e também quanto aos recursos solicitados. A proposta é sustentada: a) na pressuposição de que a análise e a produção de materiais é atividade privilegiada para que as ações de pesquisa e formação se articulem, de forma colaborativa e multidisciplinar; b) na intensa e diversificada experiência da proponente com a análise e produção de materiais didáticos, em projetos editoriais comerciais, projetos institucionais e especialmente em projetos de pesquisa e extensão de natureza colaborativa com redes públicas de ensino nas duas últimas décadas; c) nas atividades que vêm sendo desenvolvidas no Núcleo de Pesquisa em Publicações Didáticas/UFPR com outros pesquisadores e grupos de pesquisa sobre a temática da análise e produção de materiais didáticos, em perspectiva multidisciplinar e de forma articulada à formação de professores da educação básica. O Brasil tem mantido, por décadas, o maior programa de distribuição gratuita de livros didáticos para a educação básica – o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). O desenvolvimento desse Programa gerou avanços nos livros destinados ao ensino das disciplinas específicas para todas as etapas da escolarização. Entretanto, apesar de todo esses avanços, constatam-se limites e dificuldades, como a existência de problemas para acessar os recursos digitais disponibilizados, dificuldades com a instalação de programas ou ainda que exigem domínio da língua inglesa, bem como as dificuldades para atender de forma satisfatória, por meio de livros de distribuição nacional, as questões culturais locais e as necessidades de grupos específicos. (GARCIA, 2011). É necessário, portanto, adequar ou complementar os materiais oferecidos pelo Estado brasileiro com ações que dependem prioritariamente do trabalho de professores e coordenadores no âmbito das escolas. Assim, os objetivos da proposta estão dirigidos a atividades de investigação e de formação docente para a análise e produção de materiais didáticos, em uma vertente específica que considera a orientação presente nas normas educacionais brasileiras de que os conteúdos de ensino devem contemplar a realidade dos alunos, sua cultura e a diversidade de situações em que ocorre a escolarização básica. A proposta se estrutura em torno de três eixos que organizam a pesquisa e as ações formativas: 1. Análise de materiais didáticos impressos e digitais; 2. Produção e avaliação de materiais que contemplem a cultura, a diversidade e necessidades de grupos específicos; 3. Análise, proposição e avaliação de modelos de formação de professores na perspectiva colaborativa. O projeto , situado no campo de diálogo entre a Didática Geral e as Didáticas Específicas, será desenvolvido de forma colaborativa. As ações terão início com processos investigativos e formativos de análise e avaliação de materiais, se encaminhará para o desenvolvimento de produtos e, após análises, terá lugar um novo processo de avaliação sobre os produtos e os processos desenvolvidos. Ao lado da perspectiva que privilegia a escola pública, avaliando, propondo, e construindo materiais em diferentes áreas de conhecimento, de forma colaborativa com professores em formação inicial e continuada, a intenção da proposta é também atender demandas específicas de determinados grupos sociais que têm sido dirigidas ao conjunto de pesquisadores participantes e que, neste momento, passam a compor uma proposta articulada. Aponta-se que estão previstas três fases de desenvolvimento metodológico da proposta, relacionadas aos objetivos gerais e específicos: Fase 1: estruturação dos grupos de trabalho e desenvolvimento das ações investigativas e formativas relacionadas à avaliação de materiais; Fase 2: identificação de temas e lacunas para a produção de materiais, realização de estudos e debates sobre as melhores opções para cada situação específica e produção propriamente dita de materiais didáticos; Fase 3: utilização dos materiais em situações reais, para analisar resultados, propor ajustes e finalizar as propostas para sua disponibilização em repositórios públicos. A proposta terá na UFPR sua coordenação central. Os recursos técnicos e humanos dessa instituição e de seu Setor de Educação serão disponibilizados de forma ampla, como Biblioteca, sala digital, laboratório de informática e salas de aula, assim como os recursos dos grupos de pesquisa participantes. Pretende-se ampliar a interação com outras instituições como a Universidade Santiago de Compostela (Espanha) com o INDIRE (Itália), e ainda com o Georg Eckert Institute (Alemanha).
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022