Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alvaro Pacheco e Silva Filho

Ciências da Saúde

Medicina
  • biogênese mitocondrial, metabolismo celular e inflamação em rins submetidos à lesão de isquemia e reperfusão: um foco no estudo de drogas citoprotetoras
  • O transplante renal é um dos transplantes mais realizados mundialmente, e o Brasil é o segundo centro em número de procedimentos. À parte da disponibilidade limitada de órgãos, um dos principais desafios na atualidade está em garantir a adequada função dos enxertos. A lesão de isquemia e reperfusão (LIR) desencadeia uma resposta imune e metabólica que suscita em lesão tecidual, hoje, relacionados a dinâmica na estrutura mitocondrial em células tubulares e leucocitárias. Algumas drogas têm sido associadas a proteção do órgão isquemiado como os anti-inflamatórios e os ácidos graxos de cadeia curta. Nosso laboratório demonstrou que a indometacina e acetato eram capazes de limitar a LIR, porém sua relação com a morfologia da organela ainda é desconhecida. Este trabalho pretende investigar a possível repercussão e modulação na biogênese mitocondrial de drogas citoprotetoras. Animais CX3CR1-GFP, CCR2-RFP, KAP2-Cre+PHAMflox/flox, Lyz-Cre+PHAMflox/flox, KAP2-Cre+Mitofusinaflox/flox, Lyz-Cre+Mitoflox/flox e seus controles serão usados em modelos in vivo e in vitro. Após a LIR, avaliaremos a estrutura mitocondrial por microscopia eletrônica e confocal, mensurando sua massa e seu estado oxidativo. O padrão fusionado ou fissionado das organelas será aferido no mesmo tempo de coleta com qPCR e Western Blot de moléculas envolvidas em cada processo e por microscopia eletrônica. Adicionalmente, o perfil das células que infiltram o órgão isquemiado e o status inflamatório sistêmico e local serão quantificados. Finalmente, estudaremos o metabolismo das células tubulares e de macrófagos submetidos a lesão de hipóxica in vitro na presença ou ausência das drogas. Acreditamos que os tratamentos instituídos favorecerão melhor metabolismo e maior fusão mitocondrial tanto no tecido renal como em células imunes, auxiliando, assim, no entendimento de mecanismos protetivos dos tratamentos existentes, além da delimitação de alvos terapêuticos em IRI e transplante renal.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Álvaro Reischak de Oliveira

Ciências da Saúde

Educação Física
  • os efeitos da terapia hipertérmica, em comparação com o treinamento de força no metabolismo, controle glicêmico, resposta ao choque térmico e microbiota em indivíduos diabéticos: um ensaio clínico randomizado
  • O custo do tratamento do diabetes e das doenças associadas são elevadíssimos e, por esta razão, a busca por diferentes estratégias no combate a esta doença são essenciais. Uma das principais características encontradas em indivíduos diabéticos, obesos e resistentes à insulina (IR), é a presença crônica de inflamação, com origem no tecido adiposo e da microbiota em disbiose. A resposta ao choque térmico (heat shock response -HSR), mediada pela ação da proteína HSP72, é uma das mais importantes vias de resolução da inflamação, e pode ser induzida por uma vasta gama de estressores celulares, como calor, privação metabólica, e pelo exercício físico. Recentemente, demonstramos que em condições de inflamação crônica e IR, a HSR fica comprometida, causando disfunção celular, perpetuação da inflamação e risco aumentado de complicações no diabetes. Nesse sentido, intervenções capazes de modular a HSR, como o exercício físico e a Terapia Hipertérmica (heat therapy, HT) são candidatas como estratégias terapêuticas aliadas na prevenção e tratamento do Diabetes. De fato, o Treinamento de força (RT) tem se mostrado eficiente como na prevenção e tratamento de doenças crônicas associadas à inflamação. Apesar do exercício físico representar a ferramenta não farmacológica mais eficiente para a melhora das funções metabólicas, algumas pessoas apresentam dificuldades para realizar exercício (idosos, obesos, etc). Nesse contexto, a HT é uma terapia alternativa, que pode induzir efeitos semelhantes aos do exercício. Neste projeto pretendemos avaliar os efeitos da HT em comparação com o RT (Ensaio de Clínico randomizado, por 3 meses) em indivíduos com diabetes, observando: 1) Composição corporal; 2) parâmetros metabólicos e controle glicêmico; 3) marcadores inflamatórios; 4) HSR; 5) concentrações de LPS plasmática; 6) Sinalização celular inflamatória em células mononucleares do sangue periférico (PBMC); 7) Resposta inflamatória de PBMC ao LPS e 8) mudanças na microbiota intestinal.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alvaro Silva Lima

Engenharias

Engenharia Química
  • utilização de líquidos iônicos na remoção e identificação de pesticidas contidos em matrizes vegetais alimentares
  • O presente projeto visa a utilização de líquidos iônicos de toxicidade desprezível (baseados em colinas) no processo de remoção de pesticidas de matrizes alimentares vegetais (MAV) como alface, tomate e uva, bem como o emprego de líquidos iônicos baseados em glicina-betaína na remoção de pesticidas de soluções extratoras convencionais de eliminação destes compostos de MAV e por fim seu emprego na melhoria da detecção de pesticidas em alimentos. Para tanto serão sintetizados líquidos iônicos a base de colina e avaliados quanto a citotoxicidade, além de sintetizar líquidos iônicos a base de glicina-betaína. Os líquidos iônicos assim obtidos serão empregados nos processos de extração. Serão também estudados a adsorção dos pesticidas utilizando suportes formados por resíduos agroindustriais como casca de camarão (quintina) e sabugo de milho (material lignocelulósico). Todos os processos baseiam-se em alternativas amigáveis com o meio ambiente. O projeto é uma parceria de um conjunto de pesquisadores do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (incluso alunos de doutorado e iniciação científica) com universidades nacionais (Universidade de Sorocaba) e internacionais (Universitet Reims, Franca e Universidade de Aveiro, Portugal).
  • Instituto de Tecnologia e Pesquisa - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Alyne de Castro Costa

Ciências Humanas

Filosofia
  • a terra e nós: educação, pesquisa e cidadania no antropoceno
  • Estamos em meio a uma crise ecológica sem precedentes: o aquecimento global, os eventos climáticos extremos, as extinções e a perspectiva de novas pandemias representam sérias ameaças aos atuais modos de vida do planeta. Diante de tantos desafios, a comunidade científica e acadêmica tem sido chamada a construir possibilidades de enfrentamento da crise. Na Filosofia e nas Ciências Humanas, inúmeras investigações têm se dado em torno do “Antropoceno”, termo dado à nova época geológica marcada pela crise ecológica e desencadeada pelo impacto da civilização industrial nas dinâmicas da Terra. Tais investigações buscam repensar categorias conceituais como “homem”, “natureza” e “mundo” à luz das mutações planetárias e das reivindicações sociais por justiça ecológica. Essa proposta visa a incrementar a contribuição da filosofia brasileira para a discussão internacional sobre o Antropoceno, ampliar o debate sobre a crise ecológica e colaborar para a construção de respostas justas e plurais ao problema, por meio de atividades transdisciplinares realizadas com grupos que vêm desenvolvendo experiências inovadoras de pesquisa e com a sociedade em geral. Os objetivos desse projeto são: 1) criação de Rede de Pesquisa interdisciplinar e interinstitucional sobre o Antropoceno, promovendo atividades de engajamento social, reunindo organizações de ensino e pesquisa com perfis distintos e levando a discussão para além do círculo universitário; 2) fortalecimento e ampliação de iniciativas já existentes nas instituições participantes; 3) realização de Seminários abertos à comunidade, atendendo a metas do Anthropocene Curriculum - iniciativa da Haus der Kulturen der Welt e do Max Planck Institute for the History of Science, parceiros da APPH, uma das instituições líder deste projeto; 4) realização de um Evento nacional e outro internacional em diálogo com o Anthropocene Curriculum; 5) produção de publicação com os resultados das pesquisas e experiências realizadas.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025