Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Clascidia Aparecida Furtado

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • nanoplataformas grafeno-aptâmero para o biossensoriamento do câncer
  • O câncer de cólon e reto (ou colorretal - CCR) é o 2º mais frequente entre homens e mulheres no Brasil (INCA, 2021) e no mundo (OMS, 2021). Apresenta também alta taxa de óbito, sendo responsável por 9,2% dos óbitos ocorridos por câncer em todo o mundo em 2018 (OMS, 2020). O diagnóstico é feito por exame de sangue oculto nas fezes, exame de toque retal e colonoscopia, métodos invasivos e com limite de detecção baixo em tumores em estágios iniciais, o que dificulta a detecção precoce e diminui as chances de tratamento eficiente e cura. Assim, o desenvolvimento de soluções diagnósticas menos invasivas, mais sensíveis e específicas torna-se uma urgência (OMS, 2020). Considerando essa importante demanda, o grupo proponente vem trabalhando de forma multidisciplinar na construção de nanoplataformas baseadas em grafenos e aptâmero antitumoral e no seu uso no desenvolvimento de sistemas de detecção, usando duas configurações distintas: (1) biossensor eletroquímico do tipo point of care, obtido a partir da manipulação química de grafenos, polímero condutor e aptâmeros específicos ao antígeno carcinoembrionário (CEA), superexpresso em CCR; (2) biossensor óptico, utilizando óxido de grafeno como transdutor de FRET e aptâmeros anti-CEA marcados. Nesta oportunidade, buscamos avançar 1) no entendimento das interações na interface nanocarbono/biomolécula, visando à otimização do sinal analítico gerado frente às perturbações físico-químicas sofridas pelas nanoestruturas no momento da interação molecular de reconhecimento do alvo; 2) na validação dos biossensores frente ao antígeno comercial e em diferentes amostras de pacientes portadores de câncer do colorretal, neste caso com a colaboração de pesquisadores do Instituto Mário Penna. Expectativas futuras residem na obtenção de dispositivos 100% nacionais, de baixo custo, precisos e de alta reprodutibilidade, para uso no Sistema Único de Saúde (SUS), contribuindo para a melhoria da qualidade de vida das populações.
  • Comissão Nacional de Energia Nuclear - RJ - Brasil
  • 25/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Claucia Fernanda Volken de Souza

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • desenvolvimento de estratégias biotecnológicas visando à aplicação industrial de lactases e peptidases
  • O mercado de enzimas para as indústrias alimentícia e farmacêutica está em ampla expansão, entre elas se destacam as β-galactosidases (lactases) e peptidases, aplicadas para obtenção de produtos lácteos com baixo teor de lactose e de peptídeos bioativos, respectivamente. Atualmente, o Brasil depende da importação destas enzimas, que apresentam um alto custo e baixa recuperação, dificultando a reutilização em bioprocessos. Assim, visando à produção nacional de biocatalisadores, surge a necessidade de buscar alternativas para o melhoramento das características enzimáticas e redução de custos. Nessa perspectiva, uma ferramenta biotecnológica que pode ser empregada é o desenvolvimento de enzimas recombinantes com marcadores de afinidade (Cellulose Binding Domain – CBD e His-tag), alternativa viável para purificação e imobilização de enzimas em uma única etapa. A imobilização em suportes de baixo custo viabiliza o reuso dos biocatalisadores e sua aplicação em reações de hidrólise em processos contínuos. Nesse trabalho pretende-se propor uma estratégia de produção, imobilização/purificação e aplicação da lactase e peptidase recombinantes visando seus usos em bioprocessos industriais sustentáveis. Os genes das enzimas serão clonados e expressos de forma intra e extracelular. Os cultivos serão conduzidos de forma escalonável para a obtenção do extrato enzimático. A purificação será realizada por meio da imobilização orientada das enzimas pelo uso dos marcadores de afinidade. Serão testados dois tipos de suportes - partículas magnéticas de níquel ou cobalto e celulose - para imobilização, considerando o marcador de afinidade. Cápsulas core-shell serão preparadas para aplicação das enzimas imobilizadas em reatores de coluna. A lactase será aplicada na hidrólise do leite e soros lácteos e a peptidase na obtenção de peptídeos bioativos pela hidrólise de coprodutos lácteos, em processos contínuos em reatores de coluna de leito fixo e fluidizado, avaliando o reuso das enzima
  • Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES - RS - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Claudemir Fidelis Bezerra Júnior

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • estruturas, identidades e aplicações em pi-álgebras
  • O desenvolvimento da teoria das álgebras satisfazendo identidades polinomiais (PI-álgebras para abreviar) foi iniciado visando responder o seguinte problema: "O que se pode dizer sobre a estrutura de uma álgebra sabendo que ela satisfaz uma identidade polinomial?". Recordamos que uma álgebra é dita PI-álgebra se existir um polinômio f não nulo em variáveis não comutativas tal que ele se anula para qualquer substituição por elementos desta álgebra, neste caso f é chamado de identidade polinomial para tal álgebra. Outro conceito que possui uma íntima ligação com as PI-álgebras é a de polinômios centrais, um polinômio sem termo constante da álgebra associativa livre é central se qualquer substituição das variáveis por seus elementos resulta em elemento central. Tais ambientes, e suas variações, vem sendo estudados por vários pesquisadores. Lembramos que encontrar bases das identidades de muitas álgebras importantes pode ser uma tarefa ainda muito difícil. As identidades com traço nas álgebras matriciais foram estudadas e descritas independentemente por Procesi e Razmyslov. Esses estudos foram marcantes, pois Procesi começou o uso sistemático da teoria de invariantes em PI-álgebras, enquanto Razmyslov aprofundou as várias aplicações das representações do grupo simétrico. Já as graduações do tipo Cartan em álgebra de Lie são importante em sua classificação. O objetivo principal deste projeto de pesquisa é estudar a teoria das identidades polinomiais de certas álgebras "importantes" (não necessariamente associativas) e suas variações, mais especificamente, iremos considerar álgebras graduadas e com traço. Portanto, o uso sistemático da representação de grupos, teoria de invariante e teoria elementar dos números serão inevitáveis. Assim, a importância desse projeto segue da troca de experiências entre os participantes e complementar a formação dos jovens doutores. Portanto, todos os problemas listados são plausíveis.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Claudemiro Bolfarini

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento e caracterização mecânica de aços avançados de elevada resistência do sistema fe-mn
  • OS aços avançados de alta resistência e baixa densidade do sistema FeMn apresentam excelente ductilidade e tem potencial aplicação na construção de veículos de transporte e em implantes médicos temporários, muito desejados no momento porque foi cientificamente provado que a Covid 19 aumenta o risco de trombose em ‘stents’ permanentes. A alta resistência confere baixo peso às estruturas de transporte, o que leva a economia de combustível e redução da emissão de poluentes; e a alta ductilidade confere maior processabilidade às ligas, necessária para a fabricação de "stents". A determinação das propriedades mecânicas depende da composição química e do processamento termomecânico. Para atingir alta resistência mecânica e alta ductilidade efeitos TWIP e TRIP são necessários, pois são mecanismos de deformação dos materiais metálicos que possibilitam o acumulo de uma alta densidade de discordâncias antes da formação da instabilidade plástica. Parâmetro essencial no ‘design’ das liga é a Energia de Falha de Empilhamento-EFE, que deve ser controlada dentro de certos valores e depende da composição química, do tamanho de grão e da estabilidade das fases, em especial a austenítica. Modelos termodinâmicos permitem o cálculo dessa EFE. No entanto, como comprovado em nossas pesquisas, são insuficientes para prever ou determinar o comportamento do material. Pelos nossos resultados, a presença de elementos intersticiais como C e N é essencial para promover os mecanismos de aumento da plasticidade do material. Nesse projeto vamos estudar em profundidade o efeito desses intersticiais usando: Modelos termodinâmicos, cálculos "ab initio" e experimentos de elaboração de ligas e o devido processamento para determinar os mecanismos de plasticidade atuantes e as propriedades mecânicas resultantes. Partimos da hipótese que esses intersticiais, pela interação que tem com as discordâncias, influenciam no valor das tensões criticas para a atuação dos mecanismos TRIP e TWIP.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Claudia Araujo Moreira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • desenvolvimento rural sustentável e agroecologia – promovendo a geração de renda, no município de carolina-ma
  • Propomos neste projeto a criação do Núcleo de Educação, Pesquisa e Extensão em Agroecologia do IFMA - Campus Avançado da Carolina (NUEPEMA). O projeto visa desenvolver atividades de pesquisa e desenvolvimento em Agroecologia para Agricultura Familiar, com foco na geração de credibilidade ao produto orgânico e geração de renda para as famílias de agricultores das diferentes localidades do município de Carolina. A proposta aqui apresentada parte do envolvimento de professores/pesquisadores e estudantes desta e de outras instituições de pesquisa e da gestão pública, além de associações ligadas ao tema, possibilitando-se assim trabalhar de forma multidisciplinar e interdisciplinar e, enriquecer o leque de produção científica e tecnológica em Agroecologia, assim como, do outro lado, melhorar o desempenho produtivo na abordagem agroecológica, a ser construído de forma participativa, junto aos grupos assistidos e instituições parceiras, dentro do município de Carolina-MA. Seu público alvo são agricultores familiares que já vendem para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) por via municipal, e também os que ainda não estão inseridos nesta modalidade de compra governamental; que desejam se inserir nos sistemas orgânicos de produção, para alcançarem melhores preços e estão distribuídos nas seguintes comunidades rurais: Canto Grande, Solta, agricultores do Parque Nacional da Chapada das Mesas, agricultores do Itapecuru e, Associação dos Pequenos Produtores de Carolina (APPC); sendo que parte importante neste processo são as mulheres trabalhadoras rurais, que estão mais sensíveis às mudanças de paradigma, para o processo de produção agroecológico e de organização social. Além desse, fazem parte do público alvo os estudantes dos cursos técnicos ofertados pelo IFMA – Campus Avançado de Carolina, os professores desta instituição e os técnicos extensionistas. O município de Carolina se encontra localizado dentro de uma área considerada hotspot de biodiversidade, o que motivou a criação do Parque Nacional da Chapada das Mesas. Esta característica da riqueza biodiversa e da beleza cênica da região fomenta a atividade turística, que vem crescendo ao longo dos últimos anos, com foco em turismo ecológico e de aventura. Está situado na borda do Planalto Central Brasileiro onde predomina o bioma cerrado. Atualmente este potencial ecológico é ameaçado de degradação ambiental em virtude do avanço da agropecuária comercial que, conforme Ferreira (2008), promoveu novas formas de organização do espaço no sul do Maranhão possibilitando o crescimento da sojicultura e a redução da agricultura familiar. Conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE (2010), a população atual do município de Carolina é de 23.883 habitantes dos quais 32,23% habitam a zona rural e têm como principal fonte de sustento a agricultura familiar. Contudo, o manejo inadequado dos recursos ambientais desponta como outra fonte de preocupação haja vista que a queimada para o preparo dos solos, em sua maioria arenosos e argilosos, ainda é prática usual. Existe uma grande necessidade de ações relativas a manejos básicos na produção orgânica, à inserção de agricultores neste sistema produtivo, a produção científica voltada ao desenvolvimento de tecnologias aplicadas à agricultura familiar, a inserção destes produtos no mercado e melhoria da qualidade ambiental dos sistemas de produção. Hoje, os espaços de comercialização do município restringem-se à duas feiras livres e acessos ao PNAE, e futuramente está prevista a realização de uma grande feira a Feira Solidária e Sustentável. Portanto faz-se necessário ampliar os mercados de comercialização de produtos agroecológicos e aumentar a sua base produtiva, uma vez que existe demanda para estes produtos, que a base produtiva atual não consegue ofertar, quais sejam as redes de hotéis, presentes na cidade, destaque nacional em turismo ecológico. Assim, prevê-se como inovação neste projeto ações práticas para: o redesenho de agroecossitemas, o manejo dos solos e melhoria da diversidade ambiental; empoderamento do agricultor e agricultora nos processos de produção agroecológicos; a pesquisa-ação na resolução de problemas específicos da produção orgânica; o resgate cultural e o uso da biodiversidade do Cerrado, para fins de incremento da biodiversidade; as ações de sensibilização dos agricultores em mudança para o cultivo orgânico; os processos de organização social para a geração de renda, agregação de valor aos processos e produtos e, comercialização dos produtos orgânicos. Estas ações têm o apoio das entidades parceiras: Associação Bezerra de Moraes, da comunidade Solta, a APCC, o Clube de Mães de Carolina, o Sindicato Rural, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Prefeitura Municipal, a Universidade Federal de Goiás (UFG), entre outros parceiros. O objetivo geral desta proposta é criar um centro de referência em produção de tecnologias e ensino da Agroecologia, no IFMA – Campus Avançado de Carolina, tendo como pano de fundo ações para o desenvolvimento rural sustentável, que se orientam desde a produção, com credibilidade até a geração de renda para a agroecológica familiar, no município de Carolina - MA.
  • Instituto Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 01/08/2017-31/10/2022
Foto de perfil

Claudia Barros Monteiro Vitorello

Ciências Agrárias

Agronomia
  • construção de redes biológicas para desvendar componentes bióticos e abióticos que interagem em patossistemas de cana-de-açúcar
  • A cana-de-açúcar é a cultura mais importante para a produção de biocombustíveis e a terceira commodity mais comercializada no mundo. A severidade de pragas e doenças ameaçam a produtividade que pode ser intensificada pelas mudanças climáticas e as novas práticas de colheita verde, alterando a dinâmica populacional e a incidência de patógenos. Assim, o desenvolvimento de novas práticas de manejo e de genótipos resistentes são fundamentais para proteger a cultura de maneira sustentável. Esta proposta utiliza a doença carvão da cana para avaliar como a interação planta-patógeno pode ser influenciada por diferenças relacionadas ao ambiente e ao recrutamento de um microbioma específico valendo-se de teoria de grafos e de inteligência artificial de integração de dados em redes biológicas. Resultados preliminares demonstraram que plantas coletadas após cultivo em diferentes tipos de solos, quando inoculadas em condições de casa de vegetação alteram o crescimento do fungo e o desenvolvimento dos sintomas da doença. Para validar a hipótese do projeto serão realizados experimentos integrados com plantas resistentes e suscetíveis cultivadas em dois locais contrastantes. O microbioma das amostras de campo será identificado (ITS) no solo, rizosfera, raiz e colmos antes da condução do experimento com o patógeno. Amostras coletadas após a inoculação serão analisadas quanto: 1) aos perfis de transcrição e metabólico durante a interação; 2) identificação do microbioma com métodos preditivos de reconstrução metabólica; e 3) avaliação do crescimento do fungo e identificação do sintoma da doença. Todas as informações serão integradas em uma rede biológica com duas camadas (metabólica e proteica) direcionada a RGA (resistance gene analogs) previamente estabelecida (Rody et al., 2019 e 2021), onde foram identificados genes diferencialmente expressos associados ao metabolismo primário ligados à expressão de RGAs, conectando o sistema imunológico da cana.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Cláudia Bueno dos Reis Martinez

Ciências Biológicas

Ecologia
  • nanobiopesticidas e saúde ambiental: bases para uma agricultura mais sustentável
  • Nanopesticidas à base de materiais naturais representam uma alternativa viável para o controle de pragas e doenças, com menor risco ao ambiente, contribuindo assim para uma agricultura mais sustentável. Entretanto, é necessário compreender os efeitos destes sistemas carreadores para organismos não-alvos. Para tanto, pretende-se sintetizar nanobiopesticidas à base de polímeros naturais e contendo fungicidas de origem botânica, otimizar o seu preparo por meio da análise de ciclo de vida dos processos de síntese, avaliar sua eficiência e sua toxicidade, pela análise de múltiplos biomarcadores em organismos de diferentes grupos e compartimentos ambientais. Serão realizados ensaios para avaliar os possíveis efeitos destes nanobiopesticidas: i) na germinação e sanidade de sementes e no crescimento inicial de espécies agrícolas; ii) na taxa de sobrevivência, desenvolvimento, reprodução e análise de expressão gênica no nematoide Caenorhabditis elegans; iii) em múltiplos biomarcadores (genotóxicos, bioquímicos, fisiológicos e histológicos) de espécies nativas de bivalves, peixes e anuros (girinos); iv) na taxa de sobrevivência, morfologia, defesas antioxidantes e comportamento de operárias campeiras de abelhas sem ferrão. Os resultados obtidos devem adicionar elementos importantes para o uso ambientalmente seguro de nanobiopesticidas, contribuindo diretamente para o avanço da nanotecnologia e de suas repercussões na agricultura. Deste modo, trata-se de uma proposta que deve promover a preservação ambiental com a redução dos impactos de agrotóxicos em polinizadores e organismos aquáticos e do solo, bem como colaborar para o desenvolvimento científico e tecnológico de forma sustentável e com potencial para trazer benefícios à sociedade. Destaca-se ainda sua forte aderência a diferentes áreas prioritárias reconhecidas pelo MCTI para apoio à pesquisa e desenvolvimento e sua consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável almejados pela ONU.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Claudia Costa Bonecker

Ciências Biológicas

Ecologia
  • a planície de inundação do alto rio paraná
  • Estudos ecológicos de longa duração permitem o entendimento da complexidade dos processos ecológicos e são imprescindíveis para promover a conservação e gestão dos recursos naturais, além de permitirem a análise das tendências, perspectivas e cenários presentes e futuros. Na bacia do rio Paraná, estão localizados os maiores centros urbanos e industriais do Brasil, com severos impactos sobre a qualidade e quantidade da água e a pesca comercial. Este projeto será desenvolvido em parte desta bacia, na planície de inundação do alto rio Paraná (sítio PIAP), que está localizada no último trecho do rio Paraná livre de barramento. Os estudos sobre as populações e comunidades biológicas, nesse ecossistema, e a socialização do conhecimento adquirido iniciaram em 1986, mas se intensificaram com as amostragens sistematizadas a partir de 2000, com o início do PELD. As principais perguntas que serão respondidas pelas populações e comunidades biológicas, e apontadas pela variação das condições ambientais, com a continuidade dos estudos de longa duração, são: (i) o papel dos distúrbios naturais (pulso de inundação, El Niño) e antrópicos (operação dos reservatórios); (ii) a efeito das barragens e a oligotrofização; (iii) o processo de invasão e os impactos das espécies não nativas; (iv) o papel das unidades de conservação para a preservação da biodiversidade. Todas essas repostas serão traduzidas para uma linguagem acessível e lúdica para a comunidade, em geral, da região, além de gestores ambientais e políticos. Os resultados obtidos (2021-2024) serão agregados à série temporal já existente (2000-2020). Pretende-se implementar abordagens analíticas de população, comunidade e sistemas, e avaliar a série temporal dos dados, contemplando 24 anos de amostragem na área do PIAP. A partir destas abordagens empírica e de modelagem, espera-se apresentar uma visão integrada das informações sobre as populações e as comunidades biológicas, e as condições ambientais que as cercam, incluindo as relações entre esses dois compartimentos do ecossistema, ao longo do tempo, a fim de elucidar e predizer processos que possam descrever padrões. Para análise dos dados, serão utilizadas abordagens analíticas simples, univariada e multivariada, dependendo da hipótese a ser testada e das variáveis respostas e explanatórias analisadas. Em todas essas análises, serão controladas as escalas espaciais e temporais para inferência sobre os objetivos propostos. A amostragem de dados abióticos e bióticos seguirá o protocolo estipulado desde 2000 e a coleta de dados sobre a atividade pesqueiras será realizada por meio de questionários e com perguntas abertas. Todas as atividades do projeto terão a participação de alunos de graduação e pós-graduação, pesquisadores e técnicos da UEM. Mapas temáticos, tabelas e figuras deverão mostrar um cenário mais atual da variação das condições ambientais na planície de inundação, bem como da estrutura e dinâmica das populações e comunidades biológicas, ao longo do espaço e do tempo. Modelos conceituais, matemáticos e gráficos também mostrarão as relações entre os componentes abióticos e bióticos. O componente de socialização do conhecimento consistirá em atividades de integração entre os participantes do projeto e a comunidade do município de Porto Rico e região, a fim de entender e aprimorar a percepção desses atores sobre a planície de inundação. Dentre essas atividades, será dada continuidade as Mostras Cientificas, serão oferecidos cursos de capacitação aos profissionais locais, educação ambiental para os turistas, palestras e discussões com gestores e políticos, organização de atividades nas escolas municipais, entre outras. Em relação a formação de recursos humanos, espera-se formar profissionais capacitados a atuar no ensino fundamental, médio, graduação e pós graduação capazes de transferir os conceitos ecológicos, tanto em uma linguagem formal como acessível e lúdica. Na UEM, espera-se a (i) conclusão de monografias de curso de graduação, dissertações e teses de dois programas de pós graduação, envolvidos no projeto; (ii) publicação de artigos científicos em periódicos nacionais e internacionais; (iii) divulgação dos resultados em congressos e encontros científicos nacionais e internacionais; (iv) ampliação do conhecimento dos pesquisadores e técnicos do Nupélia em conservação e manejo dos recursos naturais; (v) elaboração de relatórios e documentos a serem encaminhados aos órgãos ambientais, quando solicitado. Dois cursos de pós-graduação da UEM (área de biodiversidade da CAPES) farão parte da proposta. O projeto conta com pesquisadores nacionais e internacionais de outras Instituições e de outros sítios do PELD. Esse intercâmbio já resultou na publicação de artigos científicos e a co-orientação de alunos de pós-graduação.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 13/01/2021-31/01/2025
Foto de perfil

Claudia Coutinho Nóbrega

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • sustentabilidade de sistemas de gerenciamento de resíduos sólidos orgânicos integrados a bioeconomia na cidade de joão pessoa/paraíba - brasil
  • A gestão de resíduos sólidos urbanos, sobretudo os resíduos orgânicos, é um dos maiores desafios da sociedade. O descarte inadequado e as altas taxas de geração têm provocado graves impactos ao meio ambiente, a economia e a saúde pública. No Brasil, mais da metade dos resíduos gerados nas cidades são de origem orgânica, e apesar do seu potencial bioeconômico, estes resíduos, em sua maioria vem sendo destinados a aterros sanitários, lixões e outros. A decomposição desses resíduos nestes locais, libera gases para a atmosfera como o CO2 e o CH4 que são considerados gases do efeito estufa que contribuem para a intensificação do aquecimento global que é uma preocupação mundial nos últimos anos. Isso intensifica a busca por modelos de gerenciamento que protejam e preservem o meio ambiente e os recursos naturais, além de promover um cenário socioeconômico mais justo e sustentável, conservando ao máximo os fluxos de matéria e energia. A Avaliação de Ciclo de Vida é uma das ferramentas usadas para análises de aspectos e impactos ambientais nesse tipo de contexto, possibilitando avaliação de desempenho e contribuindo na tomada de decisão. A partir dela foram desenvolvidos o Custo do Ciclo de Vida, com ênfase nos custos econômicos, e a Avaliação do Ciclo de Vida Social, focada nas consequências sociais. As três metodologias resultam na Análise de Sustentabilidade do Ciclo de Vida (ASCV), técnica esta que permeará o objetivo principal do estudo para avaliar o gerenciamento dos resíduos sólidos orgânicos, no município de João Pessoa - PB, sob a perspectiva do ciclo de vida e da economia circular. Espera-se obter informações a respeito dos impactos que os resíduos orgânicos vêm causando e propor alternativas viáveis e sustentáveis para que integrem a proteção do meio ambiente com o bem estar dos atores envolvidos, além de fortalecer as práticas positivas já existentes e maior sustentabilidade do sistema, alcançando os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, sobretudo o 17.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Claudia Cristina Paro de Paz

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • identificação de biomarcadores para resistência a carrapato em bovinos caracu
  • Caracu (Bos taurus) é uma raça crioula que mantém as características de qualidade de carne observada nos bovinos taurinos, combinada com a habilidade de se desenvolver eficientemente em qualquer região do Brasil. A raça foi formada a partir de cruzamentos entre raças bovinas europeias introduzidas no Brasil em 1534. Os animais foram submetidos a intenso processo de seleção natural devido às adversidades do clima tropical, além da escassa alimentação e a presença de parasitas. Desse modo, a raça Caracu apresenta um excelente material genético para auxiliar na elucidação dos mecanismos que controlam características complexas. Os efeitos causados pelos carrapatos e as doenças transmitidas por eles têm impacto na saúde, economia e no ambiente. A resistência dos bovinos aos carrapatos é afetada por fatores biológicos que controlam a resistência genética do hospedeiro (variações entre e dentro de raças). O projeto proposto tem como objetivo identificar potenciais biomarcadores para resistência ao carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus por meio da análise do transcriptoma integrado de sangue periférico e proteínas plasmáticas. As amostras de RNA serão obtidas a partir de sangue periférico e bibliotecas de RNA total e de miRNA serão construídas e sequenciadas via NextSeq (Illumina). As análises proteômica serão realizadas por eletroforese em gel (SDS-PAGE) e espectrometria de massa (LC–MS/MS). Os genes mais significantes serão validados por PCR em tempo real. A elucidação dos mecanismos biológicos responsáveis pelas interações vetor-hospedeiro contribuirá para o desenvolvimento de estratégias inovadoras relacionadas a essas características. Este projeto é pioneiro na descrição do transcriptoma integrado e proteoma da raça Caracu, a partir do qual serão identificados genes, novos alelos, RNAs funcionais, transcritos alternativos, polimorfismos, proteínas e novas isoformas que contribuem para as diferenças fenotípicas observadas entre animais resistentes e susceptíveis
  • Instituto de Zootecnia do Governo do Estado de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025