Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Milton Costa Lima Neto

Ciências Biológicas

Botânica
  • regulação do estado redox, fotoinibição e mecanismos fotoprotetores do fotossistema i sob diferentes condições de luz
  • A fotossíntese é o processo chave para conversão de energia luminosa em energia química, sustentando a maior parte da cadeia trófica do planeta. Atualmente, os sistemas agrícolas vêm sofrendo uma enorme pressão devido ao aumento da população mundial, demanda por alimento, escassez de áreas agricultáveis, aumento do consumo e a necessidade de novas matrizes energéticas. Sobretudo, com o atual cenário de mudanças climáticas, a produção agrícola deve sofrer quedas em sua eficiência e produtividade, principalmente em países em desenvolvimento, e particularmente em regiões tropicais. Dessa forma, o entendimento dos mecanismos fotossintéticos e fotoprotetores são cruciais e de importância estratégica. Diversos grupos têm estudado a importância da fotoinibição do fotossistema II (PSII) para a eficiência fotossintética. No entanto, são raros os trabalhos versando sobre a fotoinibição do fotossistema I e seus mecanismos fotopretotores. Dessa forma, essa proposta tem como objetivo principal avaliar e elucidar o papel da fotoinibição do PSI, bem como seus mecanismos fotoprotetores, para a eficiência fotossintética. Como modelo experimental serão utilizadas folhas de arroz (Oryza sativa L.), pinhão-manso (Jatropha curcas) e mamona (Ricinus communis) expostas à diferentes condições de luz (constante e flutuante) e diferentes graus de fotoinibição do PSI por repetições de pulsos de saturação rápidos. Serão avaliadas as trocas gasosas, fluorescência da clorofila a, absorbância do NIR, cinéticas de alta resolução do PSI e PSII, atividades enzimáticas e a quantificação de proteínas chaves da cadeia transportadora de elétrons do cloroplasto por meio de westernblots. Esse conhecimento tornará possível a adequação metodológica do estudo da eficiência quântica do PSI, bem como a seleção de genótipos e cultivares mais tolerantes aos estresses abióticos para uma maior eficiência fotossintética e produtividade.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Milton José Porsani

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • inct de geofísica do petróleo
  • O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Geofísica do Petróleo (INCT-GP) teve seu início em abril de 2010 (com 26 pesquisadores) e sua vigência finda em abril de 2015. Na presente proposta ele reúne 43 pesquisadores de cinco instituições de ensino (UFBA, UFPA, UFRN, UNICAMP, UENF) que representam a quase totalidade da experiência da universidade brasileira na área de pesquisa e formação de pessoal em Geofísica Aplicada à Exploração e Estudos de Reservatórios de Petróleo. O INCT-GP soma os esforços conjugados de quatro pós-graduações e quatro graduações em geofísica/engenharia do petróleo, bem como de um grupo de pesquisadores em geofísica, vinculados a duas pós-graduações (Matemática Aplicada e Ciências e Engenharia do Petróleo). Nesta proposta de continuação, ampliamos o INCT-GP com a inclusão de um novo grupo, formado por pesquisadores de computação de alto desempenho da Faculdade SENAI CIMATEC/BA. A incorporação deste novo grupo acrescentará ao INCT-GP maior capacidade computational e o conhecimento especializado associado. Até abril de 2014, quando o INCT-GP era constituído por cerca de 30 pesquisadores, foram publicados 5 livros e 97 artigos científicos em revistas indexadas, dos quais 81 em periódicos internacionais, contribuindo assim para o avanço do estado da arte no âmbito internacional na área de geofísica de exploração do petróleo e gás. Foram desenvolvidos novos métodos para o imageamento geofísico e para a análise e filtragem de dados geofísicos. Aprimoramos o método eletromagnético a multifrequência, gerando uma demanda tecnológica de um novo equipamento que foi manufaturado pela empresa canadense Phoenix. Foram criadas seis disciplinas nos programas de pós-graduação vinculados ao Instituto. Participamos da organização de 11 eventos científicos, sendo três deles internacionais. Foram concluídas 61 dissertações de mestrado e 17 teses de doutorado. A grande maioria dos 78 doutores ou mestres formados no âmbito do INCT-GP está atuando no ambiente empresarial de petróleo ou de serviços geofísicos. Por todas as suas atividades o INCT-GP foi bem avaliado pelo CNPq, tendo recebido a avaliação global Ótima. O objetivo do INCT-GP é contribuir para a expansão das reservas de hidrocarbonetos no Brasil, incluindo reservas não convencionais, redução do risco exploratório e aumento do fator de recuperação das reservas, através do desenvolvimento científico e tecnológico de métodos geofísicos, de forma integrada com a formação de recursos humanos, e a transferência de conhecimentos e tecnologias para a indústria e a sociedade. A presente proposta é fundamentada na identificação de problemas estratégicos da indústria de óleo e gás brasileira, para a solução dosquais a geofísica poderá dar contribuições de alto impacto. Priorizamos os seguintes problemas: (i) a crescente dificuldade em identificar e delimitar novas reservas; (ii) o baixo fator de recuperação de reservas associadas aos campos maduros; (iii) a falta de conhecimento sobre o potencial de produção de gás a partir de folhelhos gasógenos, e (iv) a escassez de recursos humanos qualificados. Nossa contribuição envolverá o desenvolvimento e a validação de métodos e algoritmos computacionais de modelagem direta e inversa, imageamento, processamento, bem como a interpretação qualitativa e quantitativa de dados geofísicos. Adicionalmente contribuiremos para o desenvolvimento de modelos e caracterização petrofísica de amostras de rochas, novas tecnologias de aquisição de dados, bem como novas abordagens de integração de diferentes metodologias geofísicas em conexão com informações geológicas.Toda esta atividade será conduzida de forma integrada com a formação de recursos humanos de alto nível. Especificamente pretendemos atingir cinco metas de Pesquisa e quatro outras metas complementares, relacionadas à Formação de Pessoal, Transferência de Conhecimentos para o Setor Empresarial e à Sociedade, e Internacionalização: as seguintes metas: (i) melhoria do imageamento sísmico e da caracterização de reservatórios petrolíferos na área do pré-sal; (ii) redução do risco exploratório em áreas de geologia complexa através da integração de métodos geofísicos (iii) melhoria do monitoramento geofísico de reservatórios em campos maduros; (iv) estudos geofísicos para avaliação do potencial exploratório de reservas de folhelhos gasógenos; (v) melhoria do processamento de dados sísmicos de bacias sedimentares terrestres brasileiras; (vi) aprimoramento da plataforma livre GêBR para integração de aplicativos para processamento de dados geofísicos; (vii) aumento da capacitação científica brasileira na área de exploração e estudos de reservatório de petróleo e gás; (viii) transferência de conhecimentos para a sociedade, e (ix) consolidação do intercâmbio internacional com instituições de ensino e pesquisa. As metas e objetivos da presente proposta estão alinhadas com os interesses da indústria do setor. Todos os resultados do presente projeto serão disponibilizados para as empresas interessadas, respeitando as cláusulas de confidencialidade, em caso de haver contratos aditivos ao projeto. Nesta nova fase do projeto pretendemos consolidar o INCT-GP nas instituições participantes e intensificar sua internacionalização, expandindo sua relação com instituições internacionais de Pesquisa e Ensino. Pretendemos aprimorar os mecanismos de interação com pesquisadores brasileiros e estrangeiros de reconhecida competência, intensificar o processo de formação de pessoal para a indústria do petróleo e aumentar substancialmente o número de publicações científicas. A manifestação de interesse neste projeto, por parte de empresas líderes da exploração de petróleo, nacionais e estrangeiras, evidencia a pertinência e relevância das metas propostas ao tempo em que endossam a competência da equipe para a consecução dos objetivos propostos.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 23/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Minéia Johann Scherer

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • ecotécnicas verdes: análise termo energética de edificações com uso de coberturas vivas e jardins verticais
  • O tema central desta proposta refere-se ao estudo da aplicabilidade e dos benefícios termo energéticos de duas ecotécnicas verdes, integradas na arquitetura: o uso das coberturas vivas e dos jardins verticais em edificações. Mesmo que os benefícios do uso da vegetação para a qualificação ambiental e a sustentabilidade sejam de amplo conhecimento, nos deparamos com a intensificação de uso e ocupação do solo urbano, desordenado e seguindo principalmente critérios econômicos. As áreas destinadas ao verde são reduzidas aos índices mínimos previstos no lote e praticamente inexistem novas áreas que possam ser contempladas com praças ou parques. Isto, além de limitar o importante contato do ser humano com a natureza, influencia no desempenho energético das edificações e no conforto ambiental das cidades, alterando seu microclima e intensificando o fenômeno da “ilha de calor” urbano, onde as temperaturas tendem a ser mais elevadas do que em regiões próximas, porém menos densificadas. Assim, a definição do problema de pesquisa partiu de alguns questionamentos: qual o impacto ambiental que o uso de coberturas vivas e jardins verticais em edificações pode representar para a amenização de problemas urbanos recorrentes? Qual o grau de influência de seu uso para melhorar o desempenho térmico das edificações e reduzir o consumo de energia com climatização? Como pode-se contribuir para a difusão de conhecimento e aplicação destas ecotécnicas em arquitetura? A arquitetura denominada verde, ecológica, bioclimática ou mais sustentável, pode ser considerada, segundo Yeang (1999), a uma forma de projetar edificações e cidades associadas com a natureza, de modo ambientalmente responsável. Garrido (2011) reforça que “o objetivo de uma verdadeira arquitetura sustentável consiste em realizar uma atividade construtiva conceitualmente integrada com a natureza”. Por esta razão, conforme avalia Falcón (2007), “é importante procurar fórmulas novas e criativas, auxiliadas pelo avanço tecnológico disponível na atualidade, que permitam aumentar a massa vegetal da cidade e, com ela, os benefícios ambientais”. Segundo o mesmo autor, as últimas tendências de planejamento e gestão da vegetação nas grandes cidades estão destinadas a explorar formas de aumentar o verde, a partir da busca de novos suportes urbanos, até agora pouco valorizados como lugares de crescimento de vegetação: é o caso das paredes e das coberturas das edificações. Pode-se definir ecotécnica como “um conjunto de intervenções tecnológicas no ambiente, que se baseia na compreensão dos processos naturais e tem como foco a resolução de problemas com o menor custo energético possível e com uso eficiente de bens naturais” (BRASIL, 2012). Desta forma, como conceito geral, coberturas vivas ou telhados verdes constituem uma ecotécnica onde há a aplicação de uma camada de substrato e espécies vegetais, geralmente gramíneas ou forrações, em substituição aos sistemas de cobertura convencionais. A sobreposição destas camadas, juntamente com mantas que garantem a impermeabilização e drenagem ao sistema, traz inúmeras vantagens ao edifício, bem como ao ambiente urbano: isolamento térmico, redução da temperatura do ar e retenção das águas pluviais. Por outro lado, o denominado jardim vertical ou parede vegetada, refere-se ao revestimento de alvenarias ou outras estruturas verticais, por meio do desenvolvimento em sua superfície de vegetação auto aderente ou com auxílio de suportes, nos quais as raízes do vegetal estão na base desta estrutura, em contato direto com o solo ou com outro tipo de substrato (DUNNETT; KINGSBURY, 2004). Sendo assim, diferentes sistemas de execução de jardins verticais podem ser identificados atualmente, estando cada vez mais presentes e integradas com a arquitetura: fachadas com vegetação auto-aderente; cortinas verdes com uso de espécies trepadeiras; paredes vivas que utilizam módulos ou painéis especiais com espécies de pequeno porte. Os jardins verticais causam um efeito visual interessante para a edificação e espaço urbano e trazem benefícios semelhantes aos proporcionados pelas coberturas vivas, inclusive a possibilidade de atuarem como elementos de sombreamento, evitando o excesso de calor nos espaços internos. As coberturas vivas e os jardins verticais também se justificam como ecotécnicas por fazerem parte da lista de atributos de sustentabilidade das certificações ambientais para edificações, existentes nos âmbitos internacional e nacional. Seguindo esta mesma linha de pensamento, seu uso já vem sendo gradativamente considerado nos instrumentos legais das cidades a nível mundial, como medida compensatória para a retirada de camada vegetal ou corte de espécies nos locais de implantação de novos empreendimentos. Diante do exposto, considera-se a temática proposta como relevante e atual, ainda carente de estudos mais aprofundados em nosso país, com dados que possam contribuir para a difusão de conhecimento e aplicação destas técnicas em arquitetura. As principais contribuições científicas, portanto, estão relacionadas a sistematização de dados sobre as técnicas de execução, bem como sobre o desempenho termo energético das coberturas vivas e jardins verticais aplicados em edificações, no contexto climático brasileiro, com uso de ferramentas computacionais de simulação.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 01/06/2017-30/06/2021
Foto de perfil

Minelle Enéas da Silva

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • análise de múltiplas dimensões para a sustentabilidade em cadeias produtivas
  • O debate sobre sustentabilidade tem cada vez mais surgido com base nos argumentos de impacto tanto no setor produtivo, como no contexto de consumo. No entanto, o foco está em apenas três dimensões (ou seja, econômico, social e ambiental), o que deixa de lado especificidades das localidades que muitas vezes tem potencial para o desenvolvimento local. Em paralelo, entende-se que o empoderar surge como elemento chave para estimular comportamentos cooperados, característica importante com o surgimento do capital social. Ao considerar a existência de múltiplos contextos e elementos de sustentabilidade que podem ser listados e alinhados aos objetivos do desenvolvimento sustentável, o objetivo desta proposta analisar como as múltiplas dimensões da sustentabilidade podem ser identificadas em cadeias produtivas de alimentos a partir da construção de capital social. Propõe-se como estudos de casos, a realização desta pesquisa junto ao setores de Mel e Caju, os quais possuem alto impacto para economia do estado do Piauí. Serão realizados dois momentos de pesquisa. O primeiro deles se refere a coleta de dados utilizando uma gama de técnicas, dentre os quais entrevistas semi-estruturadas e levantamento documental. De forma paralela, no segundo momento será realizada uma pesquisa participativa, a qual requer um conjunto de intervenções (sensibilização, reuniões, workshops) por parte dos pesquisadores no campo. Esta proposta de pesquisa assume contribuição para os contextos científico, impactos nas áreas social, econômico, ambiental e ainda aspectos culturais. Isso porque, por exemplo, o caju é considerado patrimônio cultural do Nordeste e a valorização de sua produção dinamiza o desenvolvimento local. A pesquisa possui originalidade tanto no que se refere ao uso de uma abordagem inédita na área de disseminação da sustentabilidade em cadeia produtivas, quanto na geração de resultados claros, de grande potencial de impacto e pertinentes a continuidade do desenvolvimento regional em relação à sustentabilidade.
  • Universidade de Fortaleza - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Minos Martins Adão Neto

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • modelos de curto- e longo alcance que reproduzem interações magnéticas de compostos magnéticos e organometálicos
  • Estudaremos neste projeto, modelos de curto- e longo alcance que reproduzem interações magnéticas de compostos magnéticos e organometálicos. A idéia é reproduzir qualitativamente compostos reais.
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mircea Daniel Galiceanu

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • redes complexas aplicadas na dinˆamica de pol´ımeros e no transporte quˆantico
  • Neste projeto aplicaremos o conceito de redes complexas no estudo da dinâmica de polímeros e no transporte quântico. As quantidades dinâmicas destas duas areas tão distinctas se reduzem á mesma coisa: a resolução completa dos autovalores e autovetores da matriz de conectividade (para modelos mais simples) ou outra matriz parecida (para modelos mais complexos). Neste projeto serão considerados como exemplos de redes complexas as redes livre de escala generalizadas e as redes de muitas camadas. A dinâmica de redes polímericas será resolvida através do modelo de Rouse e de outro modelo que considera os efeitos de rigidez, mais exato um tipo de interações a longa distância. O transporte quântico sobre as mesmas redes complexas citadas acima será estudado através do modelo de caminhadas quânticas em tempo contínuo.
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mirco Solé Kienle

Ciências Biológicas

Ecologia
  • biodiversidade nas montanhas: desvendando padrões e processos ecológicos e evolutivos da biota da chapada diamantina
  • Montanhas compreendem regiões singulares ao longo do planeta, pois abrigam aspectos únicos de clima, relevo e biodiversidade. Diversos estudos nos últimos anos têm revelados que as montanhas compreendem berços para a biodiversidade terrestre. Contudo, embora bastante diversos e singulares, os ambientes de montanha estão experienciando forte ameaça das ações antrópicas, especialmente aquelas oriundas das mudanças climáticas. Dentre as diversas regiões de montanha da região Neotropical, a Chapada Diamantina merece destaque por abrigar elevada diversidade de hábitats e espécies. No presente projeto vamos integrar ferramentas ecológicas e evolutivas para monitorar os efeitos das mudanças climáticas na biota da Chapada Diamantina, no contexto de um programa ecológico de longa duração (PELD). Investigaremos aspectos ecológicos e evolutivos das comunidades de vertebrados (peixes, anfíbios, lagartos, aves e mamíferos) e plantas (angiospermas) dos diferentes hábitats de montanha da Chapada Diamantina face às mudanças climáticas atuais, pretéritas e futuras. Ao longo do gradiente altitudinal da Chapada Diamantina, analisaremos a mudança na composição das espécies nos diferentes hábitats, bem como a adaptação de espécies ou pares de espécies que se distribuem ao longo deste gradiente, o que permitirá compreender como as mudanças climáticas impactarão a composição de espécies e como espécies especialistas e generalistas estão adaptadas ao gradiente altitudinal. Isso permitirá traçar planos futuros de preservação destas áreas. Adicionalmente, analisaremos o papel das mudanças climáticas no passado, presente e futuro em espécies endêmicas dos diferentes ecossistemas da Chapada Diamantina, por meio da construção de modelos de nicho, estimativas de diversidade genética e estudos de associação genômica. Compreender como tais espécies responderam às mudanças climáticas do Pleistoceno é de extrema importância para prever como estas responderão às mudanças futuras, face ao aumento gradual de temperatura global nos últimos anos. Ainda, com a ampliação e refinamento dos dados de ocorrência dos grupos taxonômicos investigados, pretendemos gerar mapas combinados de turnover de comunidades ao longo da Chapada Diamantina (e Cadeia do Espinhaço). Nesse sentido, será investigado se as Unidades de conservação vigentes estão protegendo as diferentes comunidades ao longo das montanhas da Chapada Diamantina. Por fim, pretendemos por meio de ciência-cidadã, treinar alunos de duas escolas em ações de pesquisa e discutir com as comunidades do parque e do seu entorno os resultados das pesquisas.
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 04/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Mirco Solé Kienle

Ciências Biológicas

Ecologia
  • pererecas de bromélia versus larvas de mosquitos: ecofisiologia, história de vida e modelos de nicho ecológico para prever os impactos das mudanças climáticas
  • O Brasil já convive há décadas com surtos de doenças transmitidas por mosquitos como malária e dengue. Porém, nos últimos anos, outras doenças transmitidas por mosquitos têm aparecido no Brasil causando importantes surtos: Zika e Chikungunya, sendo que a primeira, por ter sido relacionada ao nascimento de bebes com microcefalia, tem impactado de forma aguda a vida das pessoas, sobretudo nos estados do Nordeste. Nas florestas tropicais da América do Sul a presença de bromélias é muito comum. Estas plantas conseguem armazenar água, na qual acaba se formando todo um microambiente de organismos, dentre eles larvas de mosquitos. Estas fitotelmatas também servem de moradia e local de reprodução para as pererecas de bromélia, anfíbios do género Phyllodytes. Recentemente foi demonstrado que os girinos destas pererecas conseguem predar larvas de mosquito e com isso podem ser considerados controladores de larvas de mosquito. Utilizando dados ecofisiológicos de anfíbios e mosquitos pretendemos modelar o nicho ecológico das diferentes espécies e prever como a distribuição potencial das mesmas poderá evoluir num cenário de mudanças climáticas. No caso de conseguirmos comprovar que a tolerância térmica máxima dos girinos é realmente inferior à das larvas de mosquito isso nos coloca ante um cenário no qual desaparecem os anfíbios das bromélias e as larvas de mosquito, devido à ausência de um predador eficiente, conseguem aumentar seus efetivos. Um maior número de mosquitos pode levar a uma maior possibilidade de surtos de doenças transmitidas por eles.
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mirela Figueiredo Santos Iriart

Ciências Humanas

Educação
  • processos de ingresso no ensino superior: transições, suportes e arranjos entre jovens de universidades públicas da bahia
  • O presente projeto de pesquisa tem como objetivo analisar os processos de transição e adaptação ao ensino superior entre jovens estudantes de oito cursos de graduação da UEFS e da UFRB, durante os três primeiros semestres de ingresso. O desafio da permanência estudantil, tendo em vista as renitentes taxas de evasão altamente concentradas em algumas áreas disciplinares, a perda de importância de algumas áreas - ilustradas pela baixa procura dos cursos de licenciatura, por exemplo -, além de questões como empregabilidade e formação profissional, são algumas tensões que atravessam nosso campo de preocupações na constituição dessa proposta de investigação. Partimos de algumas ideias de Perrenoud (1995) e Coulon (2012) sobre o “ofício de estudante”, considerando que é uma construção que se dá em três tempos: da passagem, da adaptação e da afiliação propriamente dita. Especialmente nos primeiros momentos de ingresso no ensino superior, as tensões relativas à adaptação tendem a ser mais intensas, considerando o conjunto de desafios intelectuais, institucionais e sociais que os estudantes recém chegados à universidade têm que enfrentar. Considerando, que é na juventude que se encontra parte expressiva dos sujeitos que ingressam no ensino superior, há que se considerar ainda que vivenciam alguns problemas “típicos” dessa fase da vida, como arranjar um emprego, enfrentar o vestibular, escolher uma profissão, consumo de drogas, relação com a família, sexualidade e gênero; considerando a diversidade e as diferenças de experiências. Entendemos, assim, que a relevância do atual projeto está em produzir tanto dados quantitativos mais sistematizados e panorâmicos acerca desse público (perfil socioeconômico; perfil psicossocial; motivações; rotinas escolares), quanto produzir dados qualitativos sensíveis no que se refere aos aspectos subjetivos (seus desejos, dificuldades, suportes, adaptações), na construção do ofício de estudante. Tal transição envolve rupturas e a emergência de novos códigos e novas capacidades, tais como: expressão oral e escrita; mobilização de inteligência prática para construir uma nova rotina; capacidade de leitura e abstração; ampliação das redes sociais; mudanças geográficas, dentre outras, que estão longe de ser simples e óbvias. Embora alguns dos desafios citados sejam comuns ao conjunto de jovens ingressantes no ensino superior, a natureza do curso escolhido pode implicar uma série de questões específicas às experiências acadêmicas e pessoais. A grande área de conhecimento (Ciências Humanas, Exatas, Biológicas, da Saúde, Tecnológicas ou Artísticas), o bacharelado ou a licenciatura, a cultura institucional, profissional e pedagógica dos cursos (a organização curricular, as formas e critérios de avaliação, perfil de formação dos docentes etc.), o perfil socioeconômico e cultural dos colegas de turma ou as notas exigidas para o ingresso podem proporcionar vivências radicalmente distintas. A ausência ou a fragilidade de mecanismos de acompanhamento da vida estudantil, sobretudo de ingressantes, pode tornar essas transições ainda mais desafiadoras e solitárias, enquanto a presença de suportes institucionais e acesso a informações pode facilitar a adaptação e afiliação à cultura estudantil universitária, e por consequência, trajetórias exitosas. Compreendemos, pois, que uma discussão mais aprofundada sobre as atuais transições para o ensino superior deve reconhecer, de um lado, a mudança do perfil estudantil na última década, frente aos novos ingressantes, com origem nos setores populares e de outro, a atual conjuntura de crise da universidade pública, no que se refere ao seu financiamento, com cortes drásticos no financiamento de suas atividades. Enfim, diante de uma conjuntura complexa no plano político e econômico, os desafios se apresentam duplamente, no plano externo e interno à universidade, levando a pôr em causa sua legitimidade social e sua capacidade de fornecer pistas e propostas para o seu enfrentamento. Trata-se de um estudo de natureza quanti-quali, que utilizará diferentes estratégias metodológicas, que vão da sistematização e análise estatística do banco de dados das universidades sobre o perfil socioeconômico dos ingressantes, até a aplicação de questionários sobre a vida estudantil e a realização de grupos focais. Os sujeitos serão estudantes de cursos com diferentes perfis (licenciaturas, bacharelados, com alto ou baixo prestígio social, em diferentes áreas de conhecimento, que apresentem diferentes taxas de concorrência e evasão): licenciatura em Física, Pedagogia, Ciências Sociais e História e os cursos de Bacharelado em Direito, Medicina, Cinema e Agronomia (dois de cada instituição UEFS e UFRB, respectivamente). Conhecer e problematizar o ingresso de jovens no ensino superior tem relevância tanto para os estudos sobre juventude, já que inclui uma etapa de transição significativa nas trajetórias de vida; assim como assume importância para os estudos sobre a universidade por possibilitar uma aproximação com as expectativas, obstáculos e resultados do ingresso no mundo acadêmico. A partir dos resultados produzidos pretende-se criar um banco de dados sobre o perfil dos ingressantes, construir indicadores relativos às dificuldades de adaptação à vida acadêmica como fatores potenciais de evasão, possibilitando oferecer insumo para a construção de programas e políticas estudantis para melhor acolhimento, adaptação e permanência do jovem no universo acadêmico.
  • Universidade Estadual de Feira de Santana - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mirele Daiana Poleti

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • quantificação e validação de biomarcadores proteicos para maciez, deposição e composição de gordura intramuscular em bovinos de diferentes grupos genéticos
  • A inconsistência da maciez e o conteúdo de gordura intramuscular são os principais fatores limitantes da qualidade da carne brasileira. Estudos proteômicos buscam compreender os mecanismos moleculares envolvidos no desenvolvimento das características de qualidade de carne. Proteínas do metabolismo de energia, estruturais, resposta ao estresse, chaperonas (heat shock proteins), proteólise e apoptose estão entre as mais relatadas. Entretanto, poucos são os estudos que validam os resultados por meio de técnica imunoenzimática. Nesse contexto, existe uma necessidade de confirmar as informações oriundas de prévios estudos em proteômica, por meio de validação de proteínas específicas relacionadas às características fenotípicas de interesse econômico. Dessa forma, o objetivo do presente projeto é quantificar a abundância de oito proteínas no músculo Longissimus dorsi de bovinos de diferentes grupos genéticos (Nelore, Aberdeen Angus x Nelore, Rubia Gallega x Nelore), a fim de validá-los como biomarcadores para maciez, deposição e composição de gordura intramuscular. Os animais serão terminados em confinamento sob o mesmo programa nutricional. Durante o abate serão coletadas amostras do músculo LD para preparação dos extratos proteicos, e oito proteínas serão detectadas e quantificadas por western-blotting. As análises de força de cisalhamento, quantificação de lipídeos totais e perfil de ácidos graxos serão realizadas em amostras do músculo LD coletado na desossa. A relação entre a maciez, conteúdo e composição de gordura intramuscular com a abundância das proteínas será avaliada por meio de análises de correlação Momento-Produto de Pearson. Uma análise de regressão será realizada para criar o melhor modelo para predizer as características em função das proteínas biomarcadoras. Os resultados obtidos nesse projeto alavancarão o uso de biomarcadores auxiliando na melhor compreensão das vias e processos biológicos envolvidos na qualidade da carne de animais da raça Nelore e cruzados Aberdeen Angus x Nelore, Rubia Gallega x Nelore.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mirella Alves da Cunha

Ciências da Saúde

Medicina
  • prevalência da infecção por leishmania infantum em pacientes com hiv/aids provenientes de áreas de transmissão de leishmaniose visceral do nordeste brasileiro
  • No Brasil existem poucos relatos sobre a distribuição da coinfecção leishmaniose visceral em pessoas vivendo com HIV/aids (LV-HIV/aids), mas a LV é endêmica em 22 dos 27 estados, invadindo áreas urbanas e suburbanas, sendo mais prevalente no Nordeste do país. O HIV/aids encontra-se cada vez mais presente em cidades interioranas e zonas rurais em todos os estados brasileiros. O universo dessa coinfecção no Brasil ainda é impreciso em função da escassez de estudos epidemiológicos completos, pelas falhas nas notificações e pela dificuldade diagnóstica. A partir dessas dificuldades identificadas a presente proposta pretende determinar a prevalência da infecção por Leishmania infantum em pacientes vivendo com HIV/Aids em áreas de transmissão elevada de leishmaniose visceral. O estudo será realizado em pacientes do Serviço de Assistência Especializada em HIV/AIDS (SAE) dos estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte. Na investigação de LV serão coletados dados epidemiológicos e clínicos, e realizados exames: parasitológico (esfregaço de medula óssea); anticorpo em soro (testes de aglutinação direta, Elisa e teste rápido); antígeno em urina (teste de aglutinação em látex) e o molecular (PCR). A pesquisa possibilitará no mapeamento da distribuição da coinfecção LV-HIV/AIDS e LV, bem como descrição dos aspectos epidemiológicos, clínico e terapêutico nos estados de Pernambuco e do Rio Grande do Norte, possibilitando os pacientes terão tratamento adequado com redução da letalidade.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mirella Moura Moro

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • bàde - métricas sobre dados de/para redes sociais em diferentes contextos
  • É tarefa primordial da área de Bancos de Dados agregar ou enriquecer dados existentes a fim de extrair informações relevantes e até novos conhecimentos a partir de tais dados. Especialmente, é possível estudar dados provenientes de redes sociais bem como construir redes sociais a partir de dados relacionados. Por exemplo, a partir de registros de publicações (autores, título, ano, etc) é possível identificar autores como indivíduos e seus relacionamentos de co-autoria, formando assim Redes Sociais de Coautoria. Outros domínios são desenvolvimento colaborativo de software, esportes, produção de cinema e música. É importante notar que tais exemplos de redes derivadas de dados possuem uma característica fundamental: são redes nas quais os participantes possuem um interesse comum, específico do domínio dos dados (i.e., publicação científica e música). Não apenas isso, dependendo do domínio, existem tarefas interessantes a partir da análise do estado atual da rede bem como da predição do seu estado futuro. Por exemplo, ranquear programas de pós-graduação e pesquisadores, identificar líderes, e recomendar times para produção musical ou cinematográfica visando maior probabilidade de sucesso. Com o alto custo de realizar essas e outras tarefas, o potencial e as vantagens da utilização de métricas sociais são significativas, incluindo (potencialmente) diminuição do tempo e do custo em realizá-las. De fato, existem métricas para analisar dados de redes complexas (e.g., coeficiente de clusterização, grau de centralidade, Eigenvector, etc). Porém, a maioria foca na topologia (estrutura) e permite análise estática da rede. Em várias situações, considerar apenas as propriedades topológicas para (por exemplo) medir a força dos relacionamentos dos indivíduos pode não ser suficiente, pois relacionamentos geralmente são influenciados por outros aspectos não necessariamente relacionados à estrutura da rede. Ou seja, é necessário considerar a semântica dos relacionamentos e o significado inerente de participação dos indivíduos nos mesmos. Neste contexto, o objetivo principal deste projeto é: definir métricas semânticas com base nos dados de redes sociais visando diferentes aplicações e serviços para as mesmas. As metas para atingi-lo são: (i) definir infraestrutura de banco de dados para armazenar e manter os dados das redes, facilitando a utilização de técnicas de análise e mineração sobre os mesmos; (ii) definir métricas e indicadores para obter conhecimento sobre as redes sociais incluindo aspectos semânticos e a variação temporal dos dados; (iii) utilizar tais métricas para análises em domínios diferentes a fim de definir aplicações importantes a partir do novo conhecimento adquirido; (iv) realizar esse processo para redes diversas incluindo, redes de desenvolvimento de software colaborativo, esporte, escrita colaborativa, produção cinematográfica e musical. Entre os produtos esperados deste projeto estão: artigos no estilo survey e com resultados de pesquisa, um arcabouço de processamento de dados de redes sociais, datasets e código publicamente disponíveis, interface de visualização dos resultados, vídeos no estilo pitch para difusão da ciência, dissertações e teses. Tais produtos possuem grande potencial de impacto técnico-científico, de inovação, difusão, sócio-econômico e ambiental, definidos a partir do objetivo central do projeto bem como da aplicação em diferentes domínios. A proponente do projeto tem experiência em coordenação de projetos desse porte. A equipe deste projeto tem ampla experiência nos tópicos necessários para seu desenvolvimento. A metodologia científica é bem definida com cronograma planejado e produtos com entregas anuais. O orçamento é adequado para o desenvolvimento do projeto, contando com a infraestrutura já existente do laboratório onde o mesmo será desenvolvido.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mirhiane Mendes de Abreu

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • portugal brasileiro: figurações do universo português no pensamento de mário de andrade
  • A imagem de Portugal e suas ambivalências marcaram a constituição do pensamento de Mário de Andrade. Cartas trocadas com intelectuais portugueses, colaborações em periódicos daquele país, marcas de leitura em livros, manuscritos, estudos e outros materiais localizados em seu arquivo formam um corpus no qual se pode rastrear a investigação sistemática do autor sobre o universo cultural lusitano, problema não explorado amplamente pela sua fortuna crítica, ainda que referido em estudos de perspectiva panorâmica sobre o período modernista. Este projeto de pesquisa almeja efetivar esse exame, entendendo que o autor debruçou-se sobre o conteúdo cultural português e o incorporou às suas inquietações, inserindo nelas as concepções sobre o ato de narrar. Serão dois os procedimentos metodológicos adotados: a reunião do conjunto textual esparso, produzindo uma antologia do conjunto dedicado a aspectos da cultura portuguesa; e a edição anotada da correspondência entre ele e os portugueses, efetuada por meio de pesquisa em espólios portugueses e em seu arquivo pessoal. Formula-se como hipótese norteadora o princípio segundo o qual o vasto corpus constituído por textos avulsos e pela correspondência permite entrever os significados simbólicos centrais do universo português na enunciação do pensamento de Mário de Andrade, os quais pertencem tanto à narrativa da construção histórico-cultural do país, quanto ao diálogo contemporâneo que fez de Portugal expressivo interlocutor.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Miriam Cristina Marcilio Rabelo

Ciências Humanas

Antropologia
  • os caminhos e moradas dos caboclos na bahia
  • A presente proposta pretende investigar a atuação, no mundo religioso afroindígena da Bahia, de um conjunto de entidades conhecidas como caboclos (a maioria índios, boiadeiros e marujos, considerada nativa do Brasil). Por um lado, busca compreender a presença dessas entidades em um campo que inclui candomblé, umbanda, espiritismo de mesa branca, e variantes locais de candomblé de caboclo como o jarê, e investigar sua participação em trajetórias que envolvem trânsito e articulação entre essas modalidades religiosas. Por outro lado, busca estudar como, no espaço dos terreiros, se conectam e algumas vezes convivem caboclos e divindades africanas – orixás, inquices ou voduns. Ao tomar como objeto privilegiado os caboclos, entidades que têm presença forte em diferentes modalidades religiosas, a pesquisa espera contribuir para um entendimento do campo religioso afroindígena, que ressalte não só as diferenças existentes nesse campo, mas também as formas de conexão e trocas de que ele se nutre. Ao abordar as relações entre modalidades religiosas e mais especificamente entre culto aos caboclos e culto aos orixás como problema relativo à construção de formas de convivência, no campo religioso afroindígena baiano, entre práticas e entidades diferentes, pretende experimentar com uma nova gramática para tratar um tema tradicionalmente discutido como sincretismo. A pesquisa, de caráter qualitativo, será realizada em duas regiões da Bahia conectadas pelo Rio Paraguaçu: a Chapada Diamantina e o Recôncavo Baiano, ambas marcadas por uma história de trocas intensas entre africanos e povos indígenas.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Miriam Cristina Santos Amaral

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • integração da destilação assistida por membrana e eletrodiálise para recuperação de ácido sulfúrico, metais e água de reúso de efluentes ácidos da mineração.
  • O Brasil é um país de expressiva importância na indústria mineral mundial, sendo a mineração é responsável por mais de 50% do saldo da balança comercial brasileira (IBRAM, 2016). No ranking mundial, o Brasil é o décimo primeiro maior produtor de ouro do mundo (WGC, 2018). Um dos desafios mais importantes do setor minerário é superar as contradições entre os benefícios e custos ambientais relacionados à instalação e operação de seus empreendimentos. Uma das maneiras de minimizar os impactos ambientais do setor é a incorporação dos princípios de desenvolvimento sustentável às etapas de projeto, instalação, operação e descomissionamento. Dentre estes princípios, os métodos de produção mais limpa devem ser privilegiados, visando aumentar a eficiência no uso de matérias-primas, água e energia, por meio da não-geração, minimização ou reciclagem de resíduos gerados no processo produtivo. Nesse sentido, o estudo proposto visa contribuir ao avanço científico e inovação tecnológica no tratamento de efluentes no setor mineração, especificamente o efluente gerado no processo de oxidação sob pressão reduzida de minério refratário. Esse processo é empregado no beneficiamento de minérios refratários para alterar ou destruir a matriz de sulfeto e tornar o ouro acessível ao processo de extração. Assim como outras etapas do beneficiamento, o processo de oxidação sob pressão gera elevado volume de efluentes com significativa concentração de metais (dentre eles metais de interesse econômico como Cu, Co e Ni) e acidez. Geralmente no tratamento deste efluente é empregado o processo de neutralização, acarretando na precipitação dos metais e, consequentemente, na sua imobilização. A lama gerada no processo geralmente é disposta em barragens de rejeito. Apesar da simplicidade do método, sua principal desvantagem reside no fato de que a lama resultante é caracterizada por significativo teor de metais que, em caso de redissolução, podem ser transportados, contaminando o meio ambiente. Além disso, o elevado consumo de alcalinizantes e volume de resíduos gerado a ser disposto implica em altos custos para um processo que não traz benefícios associados (reúso de água ou recuperação de subprodutos). Alinhado aos princípios de produção mais limpa, o presente projeto de pesquisa almeja não apenas o tratamento do efluente, mas sua valoração por meio da recuperação de subprodutos como ácido sulfúrico e metais de elevado valor agregado como Cu, Co e Ni e da geração de água de reúso. A destilação por membranas (DM) é um processo de separação que se baseia em um gradiente térmico (10-20°C) criado em uma membrana hidrofóbica microporosa, que possui o potencial para concentrar soluções até seu ponto de saturação, sem perda de fluxo significativa. As membranas utilizadas neste processo permitem somente a passagem de vapor, retendo todos os compostos não voláteis da solução na fase do concentrado. Isto permite que o produto obtido (permeado/destilado) seja, de maneira geral, livre de sólidos e contaminantes não voláteis. Ressalta-se ainda que esse processo requer um baixo suprimento de calor, o qual pode ser fornecido por calor residual industrial, como é o caso do efluente em questão que apresenta temperatura em torno de 80°C. A DM tem se mostrado uma alternativa interessante para a concentração de soluções ácidas e geração de água de reúso (KESIEME & ARAL, 2015; XUAN et al., 2016). Entretanto uma vez concentrado, ácido sulfúrico e metais precisam ser beneficiados para a recuperação e valoração dos subprodutos, especificamente ácido sulfúrico, ouro, cobre, níquel e cobalto. A aplicação da tecnologia de membrana para separação destes íons em solução requer o uso de membranas íon seletivas tais como a eletrodiálise (ED). A ED é uma tecnologia na qual membranas catiônicas e aniônicas são intercaladas, formando células individuais, delimitadas por dois eletrodos nas extremidades do stack. A força motriz necessária para a sua operação é o potencial elétrico, o qual é gerado por um campo elétrico obtido pela circulação de uma solução salina nos eletrodos da unidade da ED. As membranas utilizadas na ED são íon-seletivas, portanto, realizam a separação eletro-química apenas dos cátions e ânions da composição solúvel da alimentação. O que define a permeação ou retenção desses elementos químicos é a carga elétrica desses compostos e das membranas. Sendo assim o objetivo deste projeto é avaliar a integração da destilação assistida por membrana e eletrodiálise para recuperação de ácido, metais (Cu, Co e Ni) e água de reúso de efluente do processo de oxidação do minério refratário. Espera-se com o presente projeto, o estabelecimento de uma rota de tratamento do efluente do processo de oxidação sob pressão fundamentado nas bases do conceito de sustentabilidade. Sob o ponto de vista ambiental, este projeto poderá contribuir com propostas de sistemas de tratamento e beneficiamento de resíduos e efluentes que permitam a valoração e a reutilização dos subprodutos, gerando economia de matéria prima e significativa minimização, e preferencialmente a não geração de resíduos, que atualmente são descartados em barragens de rejeitos, reduzindo assim os impactos e riscos ambientais associados. Em relação aos benefícios econômicos, podem ser citados: introdução de novos produtos na cadeia produtiva da mineração, redução dos custos de produção, aumento da competitividade das indústrias possibilitando melhor inserção dos produtos brasileiros e nos mercados internacionais. Finalmente, sob aspectos sociais, pode-se ressaltar melhoria da qualidade de vida e da imagem do setor produtivo junto à sociedade, com reconhecimento de empresas socialmente responsáveis. Espera-se ainda a formação e capacitação dos pesquisadores, doutorandos e mestrandos envolvidos que integram ao Programa de Pós-graduação em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos e graduandos da UFMG. Almeja-se também a inserção internacional do grupo de pesquisa e do PPG-SMARH.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Miriam de Abreu Almeida

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • desenvolvimento de um modelo de informação sobre gerenciamento da dor em um hospital universitário e sua validação internacional: uma análise secundária de big data
  • Registros eletrônicos em saúde e padronização dos registros de enfermagem, aliados a sistemas de informação, podem contribuir no desenvolvimento e gerenciamento de indicadores de qualidade, promovendo a tomada de decisão e a segurança do paciente, dando visibilidade a enfermagem como disciplina científica. A avaliação dos indicadores assistenciais é imprescindível na busca pela excelência da qualidade assistencial em saúde, entre eles o gerenciamento da dor. Assim, a sua avaliação e tratamento tem sido foco das instituições de saúde e compreende um direito incontestável dos pacientes; entretanto o gerenciamento efetivo da dor é um desafio mundial. Informação em saúde associada a registros eletrônicos fornecem um conjunto de dados, que se manipulados adequadamente para um propósito proporciona orientação, instrução e conhecimento aos profissionais da saúde. Porém, observa-se nos diversos cenários um enorme volume de dados e informações heterogêneas, distribuídos de forma complexas e pouco estruturados, apresentando redundância e duplicidade de dados, além de ausência de uma forma robusta para acompanhar as mudanças ao longo do tempo. Acredita-se que através da análise de grandes bancos de dados de registos eletrônicos de saúde e sistemas de informação seja possível gerir cuidados de saúde em tempo real. Fluxogramas são componentes de informações de saúde que são derivados de dados clínicos. Estes, extraídos dos registros eletrônicos, a partir da análise de Big Data, fundamenta e estrutura os Modelos de Informação (Information Models). Este modelo proporciona uma imagem completa das condições específicas da prestação de cuidado e oferecem uma navegação mais eficiente e eficaz para o pesquisador, permitindo a interoperabilidade entre sistemas. Colaboradores de diversas instituições do mundo têm se empenhado em pesquisas dessa natureza. Nos Estados Unidos da América (EUA), pesquisas têm sido realizadas a fim de criar Modelos de Informação (IM) para mapear dados de interesse crítico para a enfermagem. Dentre esses IM, um modelo sobre gerenciamento da dor foi criado e validado em uma instituição de Minneapolis e está sendo replicado em diversas instituições dos EUA, incluindo dados oriundos de Harvard, Partners Healthcare Systems e Duke University Medical Center entre outros, de modo a comparar e melhorar a compreensão dos fatores utilizados em diversos sistemas que contribuem para os resultados, no caso, melhores métodos de tratamento da dor. Assim, visando dar continuidade a pesquisas já realizadas nos EUA e buscando sanar a necessidade de validar o projeto em instituições externas, bem como contribuir com o gerenciamento da dor que vem sendo desenvolvido no hospital deste estudo, pretende-se criar um Modelo de Informação sobre o panorama da dor no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Os objetivos da pesquisa são: Desenvolver um Modelo de Informação para dor oriundo de dados clínicos registrados em prontuário eletrônico, fazendo uso do método de pesquisa gerada pelos dados (data-driven); Mapear os dados referentes ao gerenciamento da dor extraídos do prontuário eletrônico; Comparar e validar o Modelo de Informação para dor construído no Brasil com o Modelo desenvolvido nos Estados Unidos da América. Trata-se de um estudo retrospectivo observacional com uso secundário de dados, data-driven. O estudo será realizado no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), hospital vinculado academicamente à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Parte do projeto será desenvolvido na Universidade de Minnesota (UMN), Minneapolis, EUA. A população do estudo será todos os registros brutos oriundos das tabelas de registros de controles dos pacientes e das tabelas de cuidados de enfermagem (prescrição de enfermagem e Diagnósticos de Enfermagem), além de prescrição médica e anamnese contidos no prontuário eletrônico do paciente do HCPA. A partir desses dados, será realizada a mineração dos mesmos e construído um banco de dados secundário de registros sobre dor. Desse banco de dados contendo informações sobre dor, serão extraídos os conceitos para a criação do Modelo de Informação. A amostra compreenderá todos os dados da anamnese, dos controles dos pacientes, prescrição médica e de enfermagem contidos nos prontuários eletrônicos dos últimos cinco anos de pacientes adultos. Todos os dados dos controles dos pacientes são necessários. A coleta de dados será realizada por meio de uma query construída especificamente para esse estudo com o intuito de extrair os dados necessários para definir e conduzir a análise posterior. Um banco de dados será construído para manejo subsequente. A partir da mineração de dados, serão definidas hipóteses de pesquisa e a metodologia a ser delineada. O treinamento em ciências de dados, a mineração dos dados, a construção do Modelo Informativo e sua validação, bem como o aprendizado sobre os métodos acerca de pesquisas dessa natureza farão parte da etapa internacional do projeto. Na pré análise de dados, o conjunto de dados será transferido para um ambiente seguro para processamento de dados, gerenciamento e análise. Este processo será realizado conforme os passos descritos a seguir e aderindo a questões éticas de privacidade e segurança para informações de saúde pessoais. Informações identificáveis pertencentes a pacientes serão removidos antes da transferência. Após desenvolvido o Modelo de Informação sobre gerenciamento da dor no Brasil, esse Modelo será validado externamente com o IM desenvolvido na Universidade de Minnesota e validado em todo os Estados Unidos. Com base nesses dados, será possível otimizar o gerenciamento da dor nos registros eletrônicos contribuindo para a padronização, onde dados compartilháveis e comparáveis entre as instituições permitirão a pesquisa de eficácia comparativa em todos os centros.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Miriam Dupas Hubinger

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • produção de oleogeís a partir de polissacarídeos e proteínas vegetais e sua aplicação em alimentos
  • O consumo de alimentos com alto conteúdo de gordura está diretamente relacionado a doenças cardiovasculares na população. Por isso, uma tendência em alta no mercado é o desenvolvimento de alimentos que contenham menor teor de gordura. Por outro lado, polímeros como as xantanas, carragenas e o alginato, que são polissacarídeos já bastante utilizados na indústria de alimentos, como aditivos, poderiam também passar a integrar a base de géis poliméricos para estruturação de óleos insaturados, tendo sua reticulação modulada fisicamente por outro polímero catiônico, como a quitosana ou mesmo proteínas de origem vegetal e/ou animal. As proteínas de grão de bico, feijão, ervilha e lentilha são algumas das potenciais candidatas à aplicação, tendo em vista o elevado teor proteico desses materiais e suas propriedades funcionais reconhecidas. Diante dos pontos levantados, o objetivo deste projeto é estruturar óleos líquidos (ricos em ácidos graxos poli-insaturados) em oleogeis, usando complexos poliméricos de proteína vegetal-polissacarídeo, ou polissacarídeo-polissacarídeo para substituir gorduras em formulações de muffins e chocolates, respectivamente. A base estrutural da combinação de alguns dos pares poliméricos propostos neste estudo é discutida em alguns trabalhos na literatura, tendo em vista que o estudo de complexos poliméricos data de alguns anos atrás. Contudo a aplicação desses sistemas como estruturantes para formulação de oleogeis só começou a ser explorada na ultima década e os pares poliméricos propostos neste trabalho ainda não foram desenvolvidos com vista a mimetizar gorduras sólidas. Para alcançar este objetivo, o projeto aqui proposto será dividido em três etapas: primeiro será feita uma caracterização das matérias-primas, avaliando seu comportamento a diferentes faixas de pH quanto ao potencial zeta, solubilidade e turbidez. Na segunda etapa do projeto, será estudada a formação dos géis poliméricos, em condições específicas e, na sequencia serão formados os oleogéis por meio de dois métodos indiretos para formação de oleogéis (por emulsões e espumas), culminando na aplicação dos melhores como substitutos de gordura em formulações alimentícias. Como resultado final, espera-se que seja possível substituir gorduras por um oleogel polimérico e que o produto final seja aceito sensorialmente. Assim, os oleogéis formados com complexos poliméricos poderão ser uma alternativa de estruturação de óleos comestíveis, reduzindo de gorduras trans e saturada em alimentos comercias. Palavras chaves: proteínas funcionais, complexos poliméricos, oleogel, substituição de gordura.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Miriam Mabel Selani

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • redução de sódio e adição de realçador de sabor natural em hambúrguer bovino: características físico-químicas e sensoriais
  • O consumo excessivo de sódio está relacionado ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares e renais. Devido a isto, tem se verificado um aumento na demanda por alimentos com redução de sódio, especialmente os produtos cárneos, que estão entre os mais associados ao alto consumo deste mineral. Uma das principais alternativas para a redução de sódio em produtos cárneos é a utilização de realçadores de sabor. Os cogumelos são conhecidos por serem realçadores de sabor naturais. Durante sua colheita, grande parte do estipe é descartada, sendo este subproduto uma matéria-prima potencial para a obtenção de compostos umami. Este estudo objetiva determinar os limiares hedônicos de redução de sal em hambúrguer bovino e, a partir deles, elaborar hambúrgueres com redução de sódio e adição de um ingrediente realçador de sabor obtido de subprodutos de cogumelo. Na primeira etapa serão avaliadas 4 reduções de sal em hambúrguer bovino e, através da metodologia sensorial dos Limiares Hedônicos (MLH), serão determinados o Limiar de Aceitação Comprometida e o Limiar de Rejeição. Compostos umami serão extraídos de subprodutos de cogumelo e caracterizados quanto aos aminoácidos livres e 5’nucleotídeos. Na etapa final, o ingrediente umami natural será aplicado em hambúrgueres com redução de sódio determinada pela MLH. Nestas amostras serão avaliadas as características físico-químicas e sensoriais (questionário check all that apply (CATA) e aceitação global).
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Miriam Maria de Resende

Engenharias

Engenharia Química
  • biolixiviação de chumbo contido em placas de circuito impresso de computadores por cultura mista submetida a campo magnético
  • O grande consumo de equipamentos eletrônicos juntamente com o surgimento de novas tecnologias no mercado impulsiona o crescimento de resíduos eletroeletrônicos. As placas de circuito impresso são encontradas em praticamente todos os equipamentos eletroeletrônicos e são particularmente problemáticas para reciclar devido à mistura de material orgânico, metais e fibra de vidro. Devido à presença dos metais dentre eles metais pesados, as placas são altamente tóxicas. Muitas vezes são descartadas de forma indevida e indiscriminada, normalmente sem nenhum tratamento e junto com os demais resíduos urbanos, contaminando o meio ambiente e causando graves problemas a saúde humana. Elas são industrialmente recicladas pelos processos hidrometalurgicos e pirometalurgicos. A biolixiviação, que é baseada na capacidade de microrganismos solubilizarem metais, pode ser usada para recuperar metais de placas de circuito impresso de computadores. Assim, neste projeto pretende-se estudar a recuperação de chumbo de placas de circuito impresso de computadores obsoletos pelo processo biohidrometalurgico. As placas serão processadas por cominuição, seguida de separações magnéticas e eletrostáticas. A cultura mista submetida a campo magnético será cultivada e adaptada na presença de placas de circuito to impresso. Serão realizados estudos em reatores de bancada com e sem recirculação para avaliar a influência da presença do campo magnético no processo de recuperação de chumbo.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mirian Albert Pires

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • (ir)responsabilidade social empresarial: uma análise de um acidente ambiental
  • Esta proposta de pesquisa busca realizar uma discussão sobre o tema Irresponsabilidade Social Empresarial (IrSE), abordando como alvo de estudo o desastre ambiental causado pela Samarco Mineração S.A. ao município de Mariana-MG, que impactou todas as cidades localizadas na região dos rios Gualaxo do Norte, do Carmo e Doce. Tendo em vista este caso, a proposta de trabalho pretende a discutir, por intermédio de um estudo de caso, como os benefícios econômicos gerados por uma empresa podem influenciar na atribuição de culpa e na intenção punitiva. Os indivíduos que serão pesquisados tratam-se de moradores dos municípios de Anchieta-ES, Colatina-ES, Linhares-ES e Mariana-MG, tendo em vista que essas cidade foram impactadas por esse acidente ambiental. Destaca-se que esta análise também focará na percepção a respeito da severidade do evento, na percepção de ganância da empresa, na sensação de ultraje moral, na intenção de fazer comentários negativos à empresa e na percepção da integridade da empresa por parte de alguns moradores dos municípios que serão foco da pesquisa. A metodologia classifica esta proposta como uma pesquisa quantitativa e qualitativa, a qual fará uso de modelagem de equações estruturais e entrevistas semiestruturadas e em profundidade para a obtenção dos resultados.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022