Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Bruno Nubens Barbosa Miragem

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • cultura do pagamento: aplicativo para elaboração do plano de pagamento voluntário ao tratamento do superendividamento dos consumidores.
  • A sociedade de consumo, diante da concessão de crédito, gerou uma parcela significativa da população brasileira que está em situação de superendividamento, comprometendo o mínimo existencial e permanecendo em condição de exclusão. A Lei 14.181, aprovada em 01 de julho, de 2021, aperfeiçoou o Código de Defesa do Consumidor, criando um sistema de prevenção e tratamento ao consumidor superendividado. Para o tratamento, a legislação faz menção a audiências de negociação, com a reunião de todos os credores, mediante a apresentação de um plano de pagamento para revisão e renegociação da dívida. Neste sentido, o tema do projeto é o superendividamento do consumidor, delimitado ao plano de pagamento a ser ofertado pelos consumidores em audiência de negociação junto ao Balcão do Consumidor e do Observatório do Crédito e Superendividamento da Faculdade de Direito, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A proposta está em criar aplicativo virtual para que os consumidores possam lançar os dados de seus débitos em um questionário socioeconômico, que gerará um plano de pagamento a ser ofertado aos credores. O projeto mostra-se relevante ao criar espaço de atendimento à população superendividada, construindo um cenário de fomento à dignidade da pessoa humana, além de contribuir com a formação acadêmica dos alunos envolvidos no projeto, permitindo o desenvolvimento do ensino, pesquisa e extensão. Os dados colhidos e a análise dos atendimentos apontam indicadores que podem subsidiar a implementação de políticas públicas em defesa dos consumidores e harmonização das relações de consumo. A estratégia de criação, implementação e execução atende as etapas de seleção de equipe, contratação de empresa para desenvolvimento de aplicativo, divulgação do serviço, realização das audiências, análise dos dados, produção de relatórios, estudo de casos e encaminhamento às autoridades competentes de sugestões para ações e políticas públicas de prevenção e tratamento ao superendividamento.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 10/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Bruno Oliveira da Silva Duran

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • abordagens ômicas para o estudo do microambiente tecidual das células musculares de peixes e identificação de potenciais biomarcadores do crescimento muscular de peixes com interesse econômico.
  • Os peixes são organismos de extrema importância econômica, devido à produção de carne destinada à alimentação dos seres humanos, composta basicamente por músculo esquelético. Nesse contexto, as culturas de células musculares de peixes configuram um modelo muito útil para o estudo in vitro da regulação da miogênese e crescimento muscular, em um ambiente mais controlado. Esse modelo in vitro pode ser comparado ao organismo vivo, permitindo a compreensão da complexidade do músculo esquelético num nível sistêmico, influenciado por outros tipos celulares através de sinalizações parácrinas e/ou endócrinas. Além disso, apesar do enorme avanço na compreensão da biologia molecular do músculo esquelético, ainda não há estudos que integrem e comparem os dados ômicos disponíveis em bancos públicos (meta-análise), fornecendo oportunidades para a identificação de marcadores moleculares envolvidos com o controle da massa muscular. Dessa forma, o projeto proposto tem 2 objetivos: 1) Obter e comparar os transcriptomas de células musculares in vitro e in vivo para a compreensão do microambiente tecidual e sua regulação do crescimento muscular. O pacu (Piaractus mesopotamicus) será utilizado como modelo experimental, mas os resultados poderão ser extrapolados para outras espécies de peixes também economicamente relevantes. 2) Re-analisar, integrar e comparar o perfil de expressão gênica muscular em diferentes espécies de peixes a partir de dados ômicos públicos, identificando possíveis especificidades e potenciais biomarcadores envolvidos com a manutenção do fenótipo e crescimento muscular de peixes. Serão conduzidas análises bioinformáticas para obtenção dos genes diferencialmente expressos, ontologia de vias de sinalização e construção de redes de interações. Posteriormente, componentes moleculares relevantes e potenciais biomarcadores serão validados em análises morfológicas e PCR em tempo real, em diferentes espécies de peixes, o que pode trazer benefícios na produção aquícola.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Bruno Rangel Capilé de Souza

Ciências Humanas

História
  • história ambiental das transformações das paisagens ribeirinhas e das relações socioecológicas no rio doce, governador valadares, mg.
  • As sociedades humanas possuem uma diversidade de relações socioecológicas com rios e suas bacias hídricas, dotadas de valor econômico, político, cultural e espiritual. Nas cidades brasileiras, as margens dos rios foram intensamente disputadas por diferentes protagonistas em uma complexa rede de relações de poder. Em Governador Valadares (MG), a cidade possui uma relação histórica com a bacia do rio Doce e sua dinâmica de cheias e secas. A formação territorial propiciou uma diversa migração populacional que refletiu na heterogeneidade de seus usos sociais. Analisaremos como as relações sociais e ecológicas se deram ao longo do trecho do Rio Doce na cidade de Governador Valadares nas últimas quatro décadas. Nesse intervalo de espaço e de tempo, a sociedade valadarense transformou sua paisagem ribeirinha, assim como adaptou-se às suas dinâmicas fluviais - como na organização de redes de solidariedade durante eventos de crise nas grandes enchentes. As históricas relações entre a população ribeirinha valadarense e o rio Doce foram afetadas drasticamente com a chegada da lama tóxica da barragem de rejeitos de mineração da Samarco, em Mariana, no mês de novembro de 2015. Com o desastre-crime, os moradores atingidos vêm se organizando, junto a outros grupos sociais, de modo a reivindicar seus direitos e serem ouvidos. E desde o evento diversas instituições científicas têm desenvolvido pesquisas sobre as condições locais do solo, da água e da biodiversidade. De modo a compreender as relações socioecológicas e as transformações da paisagem fluvial serão utilizadas fontes históricas, dados científicos atuais, assim como entrevistas de valadarenses ribeirinhos, especialmente para dar voz aos atingidos pela lama da Samarco. E buscando construir coletivamente histórias futuras com o rio Doce, ocorrerá um curso de extensão para professores e agentes de turismo, e a articulação de moradores locais e o poder público para elaborar um projeto de conservação das margens do rio.
  • Universidade Vale do Rio Doce - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Bruno Rodrigues

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • efeitos da estimulação transcraniana por corrente direta (tdcs) na pressão arterial e fluxo sanguíneo cerebral de pacientes hipertensos resistentes: um estudo dos mecanismos autonômicos, vasculares e inflamatórios
  • A hipertensão arterial resistente (HAR) é uma doença complexa e multifatorial, sendo a hiperatividade do sistema nervoso simpático (SNS) e redução da atividade vagal consideradas algumas das principais causas da refratariedade ao tratamento. Ademais, nos últimos anos têm sido demonstradas relações entre os sistemas nervoso autonômico, imunológico e sistema nervoso central. Terapias invasivas, bem como protocolos de exercício físico têm sido desenvolvidos para o tratamento da HAR, porém a hiperatividade do SNS ainda permanece como um desafio para o controle dos níveis de pressão arterial (PA). A possibilidade de se utilizar técnicas de estimulação cerebral, tais como a estimulação transcraniana por corrente direta (tDCS) não invasiva no córtex cerebral na HAR pode ser promissora para reduzir a PA não controlável por medidas farmacológicas e não farmacológicas. Estudos prévios mostraram que a modulação simpática cortical após tDCS pode reduzir os níveis pressóricos, melhorar a função autonômica e capacidade de exercício, no entanto, os desfechos principais estavam associados à melhora da depressão psíquica em pacientes não portadores de HAR, bem como à performance de atletas. Adicionalmente, esta ferramenta terapêutica poderia aumentar o fluxo sanguíneo cerebral (já demonstrado na literatura em outras condições clínicas), prejudicado em pacientes hipertensos em razão da aumentada resistência vascular periférica e remodelamento vascular. Dessa forma, o presente projeto tem como objetivo avaliar se a tDCS agudamente ou por 2 semanas, controlada por placebo-sham, pode reduzir a PA de hipertensos resistente através da redução da atividade nervosa simpática, melhora a modulação autonômica cardiovascular, aumento do fluxo sanguíneo cerebral, bem como das alterações positivas em parâmetros hemodinâmicos e inflamatórios. Testaremos as hipóteses de que a tDCS (aguda ou cronicamente) poderá modular positivamente os níveis pressóricos de pacientes hipertensos e aumentar o fluxo sanguíneo, alterações estas possivelmente mediadas por benefícios autonômicos, bioquímicos e inflamatórios.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Bruno Sérgio Vieira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • soluções biotecnológicas para a agricultura: disponibilização de fósforo por fungos e biocontrole do capim amargoso (digitaria insularis).
  • O crescimento populacional tem imposto à agricultura um grande desafio: aumentar a produção de alimentos com mínima expansão da área agricultada e baixo impacto ambiental. O aumento de produtividade requer técnicas e tecnologias para mitigar estresses abióticos e bióticos. Esse projeto aborda dois importantes componentes da produtividade agrícola, a nutrição fosfatada e o controle de plantas daninhas. O manejo da adubação fosfatada representa grande desafio para o crescimento sustentável da produção agrícola. Enquanto as reservas mundiais de P apresentam risco de esgotamento, grande parte dos solos mundiais apresentam alta capacidade de fixação do elemento, reduzindo a eficiência dos fertilizantes fosfatados. Nesse projeto serão desenvolvidas formulações de inoculante de fungo solubilizador de P visando à melhoria da eficiência de fertilizantes fosfatados, bem como o acesso à reserva de P acumulada no solo após vários ciclos de cultivo. Outro desafio da agricultura é o manejo de plantas daninhas, que tem dependido primordialmente da aplicação de herbicidas químicos. No entanto, a eficácia dos herbicidas tem sido comprometida devido ao surgimento de populações resistentes a diferentes princípios ativos, estreitando cada vez mais as possibilidades para o manejo. O capim-amargoso (Digitaria insularis) é uma das principais plantas daninhas de culturas anuais e perenes na América do Sul, apresentando populações resistentes ao glifosato e inibidores da ACCase. Assim, novos métodos de manejo dessa espécie são urgentes. Uma possibilidade ainda inexplorada para capim-amargoso é o controle biológico, utilizando fungos fitopatogênicos. Uma breve busca preliminar revelou a existência de fungos fitopatogênicos atacando esse hospedeiro. Dessa forma, nessa pesquisa realizaremos levantamento e caracterização da micobiota associada a D. insularis em diferentes estados e a avaliação preliminar do potencial dos fungos obtidos como agentes de controle biológico desta planta.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Bruno Silva Leite

Ciências Humanas

Educação
  • a construção do conhecimento químico por meio do uso de recursos didáticos digitais
  • O aumento do uso e da apropriação das tecnologias digitais de informação e comunicação em geral para grandes setores da população têm provocado importantes mudanças sociais nos últimos anos. Na última década, surgiram várias tecnologias digitais que abordaram o campo educacional, como nunca acontecera nas décadas anteriores, nas quais as tecnologias permaneceram mais ou menos estáveis, em torno do uso do computador (softwares educacionais), audiovisual e Internet. Contudo, a inserção das tecnologias digitais na educação não implica necessariamente em novas práxis, pois podemos com ela apenas manter as mesmas práticas utilizando novos recursos. Assim se faz necessário investigar estratégias de uso destas no processo de ensino e aprendizagem. Este projeto tem como objetivo compreender o processo de construção do conhecimento químico por meio do uso de Recursos Didáticos Digitais (RDD), como podcasts, aplicativos de realidade aumentada e virtual e games, no Ensino de Química. Para isso, lançaremos mão de uma abordagem qualitativa a partir de um estudo de caso a ser realizado nos Cursos de Licenciatura em Química da UFRPE e da UFPE. Os dados serão coletados através de questionários e de entrevistas semi-estruturadas com os estudantes e professores, além da análise de documentos. As questões de pesquisa que se colocam inicialmente dizem respeito a: Como o conhecimento químico é construído a partir da mediação de RDD? Que recursos estão sendo produzidos? Como a perspectiva sócio-cultural fundamenta a elaboração de RDD (como artefatos culturais)? Sabe-se que o uso de RDD no ensino envolve aspectos teóricos, metodológicos e tecnológicos, e analisar as possibilidades de aplicação destes recursos no ensino de Química poderá contribuir para o processo de ensino e aprendizagem no atual contexto da sociedade da informação. Nesse sentido, espera-se que esta pesquisa contribua para se conhecer como ocorre o processo de construção do conhecimento químico por meio dos diversos RDD.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Bruno Silveira de Souza

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • novos catalisadores baseados em polímeros funcionais e suportes heterogêneos
  • As enzimas são certamente os catalisadores mais eficientes conhecidos, servindo de inspiração para o desenvolvimento de diversos sistemas catalíticos artificiais. Nesse âmbito, destaque pode ser dado aos sistemas constituídos de macromoléculas, como dendrímeros, hospedeiros cíclicos, surfactantes e polímeros, que podem recriar alguns aspectos da catálise enzimática como a estabilização do estado de transição, o aumento da concentração de substratos e a cooperativadade entre grupos catalíticos. Os polímeros, mais especificamente, são extremamente atrativos pois diversas rotas para sua preparação já são estabelecidas. Assim, esta proposta tem como tema central a produção de novos catalisadores poliméricos tendo como ponto de partida a modificação de polímeros comercialmente disponíveis. As principais vantagens das estratégias aqui descritas são o relativo baixo custo dos precursores poliméricos, a simplicidade das reações envolvidas, o estabelecimento de relações estrutura-propriedade e a possibilidade de reciclo do catalisador empregado. Adicionalmente, por tratarem-se de macromoléculas com vários sítios de modificação, é possível alterar a carga e/ou hidrofobicidade dos materiais através da inserção de grupos com propriedades físico-químicas desejadas, possibilitando a criação de microambientes com carga e/ou polaridade diferenciada juntamente com a inclusão de unidades catalíticas. Isso pode resultar no aumento da concentração local dos reagentes promovendo a aceleração das reações. As aplicações que serão inicialmente exploradas são: (i) a produção de hidrolases artificiais baseadas em bases de Lewis e metais de transição; (ii) a produção de catalisadores híbridos baseados em polímeros e metais do grupo da platina, principalmente paládio, voltados a reações de hidrogenação e acoplamento carbono-carbono. Os resultados desses estudos irão promover avanços na área de decomposição de organofosforados tóxicos e a diminuição da quantidade de metal nobre empregada em reações mediadas por estes, bem como a substituição de solventes nocivos em reações de acoplamento C-C cruzado. Ademais, pelo projeto ter um caráter primariamente acadêmico, busca-se também a formação de recursos humanos especializados na área de físico-química orgânica, com ênfase em catálise. O projeto será coordenado pelo Prof. Bruno S. Souza e conduzido por estudantes de graduação e pós-graduação no Departamento de Química da UFSC, contando também com Professores Colaboradores do mesmo Dep., do Dep. de Física da UFSC, Dep. de Química da UFMG e Dep. de Engenharia Química do Instituto de Tecnologia de Massachusetts.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Bruno Solano de Freitas Souza

Ciências da Saúde

Medicina
  • vesículas extracelulares de células mesenquimais no tratamento da falência respiratória aguda associada a covid-19: ensaio clínico piloto
  • A atual pandemia de COVID-19, provocada pela rápida disseminação global do novo coronavírus (SARS-CoV-2), tem levado sistemas de saúde ao colapso e milhares de pessoas a óbito por comprometimento grave da função respiratória. Existe, portanto, urgente demanda pelo desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas para as formas moderadas a graves de COVID-19, em especial a pneumonia associada a falência respiratória aguda. As células mesenquimais estromais (MSCs) possuem diversas características que as tornam potenciais ferramentas para tratamento da falência respiratória aguda. As MSCs atuam através da liberação de vesículas extracelulares (EVs), que carregam biomoléculas - proteínas, microRNAs e outros - com propriedades anti-inflamatórias, imunomoduladoras, antibacterianas e antivirais, além de reduzir a permeabilidade vascular, edema alveolar e fibrose do parênquima pulmonar. Tanto as MSCs quanto as EVs vêm sendo utilizadas em estudos pré-clínicos e clínicos no tratamento da síndrome do desconforto respiratório agudo e as EVs possuem a vantagem de serem um produto acelular, superando os riscos associados à introdução de células vivas no organismo. Atualmente, as MSCs estão sendo utilizadas no tratamento de pacientes com COVID-19 na China, com relatos preliminares de segurança e potencial eficácia. Empresas de biotecnologia deverão em breve iniciar estudos clínicos com produtos à base de MSCs na Austrália e EUA e cerca de 10 estudos semelhantes podem ser encontrados registrados na base de dados clinicaltrials.gov. O Estado da Califórnia anunciou liberação de $5 milhões de dólares para pesquisas com células-tronco para o tratamento da COVID-19. Considerando o potencial das MSCs no tratamento de lesões pulmonares e a equivalência de efeito/mecanismos de ação com as EVs, propomos um ensaio clínico duplo-cego randomizado para a avaliação da segurança e eficácia da terapia com EVs obtidas de MSCs, administradas por via endovenosa, em pacientes com pneumonia associada a falência respiratória aguda pela COVID-19. A escolha pela utilização das EVs em substituição às MSCs garantirá maior previsibilidade e reprodutibilidade dos resultados, já que podem ser produzidas em larga escala e caracterizadas como produto farmacêutico, ao contrário das MSCs, cuja atividade in vivo é influenciada pelo microambiente individual, além de expressarem o receptor ACE2 e portanto serem alvo da infecção pelo SARS-CoV-2.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 07/12/2020-30/06/2023
Foto de perfil

Bruno Solano de Freitas Souza

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • chabc-msc: desenvolvimento pré-clínico de produtos de terapia celular e gênica para o tratamento de lesões medulares espinhais.
  • Vide projeto anexo
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 07/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Bruno Souza Leal

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • espacialidades e corporeidades como figuras de historicidades na comunicação: investigações teórico-conceituais e analíticas
  • A proposta é um aprofundamento de atividades conjuntas de pesquisa realizadas há mais de 10 anos e que contribuíram para a instituição da Rede Historicidades dos Processos Comunicacionais (que envolve outros parceiros), em 2015, para o projeto ARCHIVES-MÉDIAS-IMAGES-SOCIÉTÉS [AMIS], financiado pelo CNRS (França), com vigência até 2025, entre outras ações. Atualmente, a equipe abriga pesquisadores e pesquisadoras de quatro grupos de pesquisa, distribuídos em quatro instituições nacionais. O foco atual da equipe recai nas espacialidades e corporeidades pensadas como figuras de historicidades, ou seja, como modos pelos quais produtos e processos da cultura midiática se apresentam e tomam forma na relação com as temporalidades. Trata-se de uma pesquisa inédita, com grande potencial de impacto teórico e metodológico, que se assenta na expertise adquirida pelos anos de colaboração entre os participantes da equipe e também da sua integração a diferentes redes de interlocução nacionais e internacionais. A proposta se desenvolve em dois eixos: o primeiro considera investigações teóricas acerca das historicidades de processos comunicacionais e da espacialidade e da corporeidade apreendidas como “figuras de historicidades”; o segundo visa a construção de aparatos metodológicos decorrentes das investigações, por sua vez testados na aproximação analítica de diferentes fenômenos, processos e produtos comunicacionais. Esses movimentos se darão ano a ano e serão discutidos coletivamente, em sua preparação e nos seus resultados, pela equipe e com seus parceiros nacionais e estrangeiros, com vistas a publicações sistemáticas dos resultados. Além das contribuições teóricas, metodológicas e analíticas, a pesquisa prevê organização de eventos, apresentação de trabalhos em seminários, artigos em periódicos nacionais e internacionais, capítulos de livros nacionais e internacionais, além de ações de formação de pesquisadores na graduação e pós-graduação.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Bruno Tomio Goto

Ciências Biológicas

Botânica
  • micobiota em solo e serapilheira sob efeito de degradação no sul da amazônia: riqueza, função, utilização e desafios
  • Os fungos compõem uma linhagem evolutiva extremamente vasta e heterogênea de organismos especializados que podem chegar a 3.8 milhões de espécies, embora apenas 150 mil tenham sido descritas. Compreender como as comunidades de fungos são estruturadas em diferentes ecossistemas é essencial para o entendimento do papel desses microrganismos no ecossistemas, como a Amazônia, cujos solos, geralmente pobres nutricionalmente, tem a serapilheira como fonte de alocação de nutrientes importantes para dinâmica florestal. Para entender essa dinâmica serão realizadas coletas da serapilheira e de solo adjacente na RPPN Cristalino, Mato Grosso, utilizando três transectos com cinco amostras no período seco e chuvoso de áreas conservadas e degradadas durante dois anos. Diferentes parâmetros ecológicos serão avaliados para compreender a influência de diferentes variáveis ambientais e do solo na estruturação das comunidades desses fungos. Os grupos funcionais que ocupam as diferentes porções do solo e da serapilheira serão evidenciadas através da metagenômica Em paralelo, serão utilizadas técnicas complementares para isolamento em cultura de diferentes grupos de fungos com intuito de: (i) registrar a ocorrências das espécies, (ii) descrever potenciais novos táxons, (iii) manter o germoplasma em coleções de cultura para utilização em processos biotecnológicos e (iv) reconhecer grupos funcionais de fungos que possam ser utilizados em processos de recuperação de áreas degradadas e/ou em manejo agrícola. Como resultados mais relevantes espera-se: (i) inferir a dinâmica fúngica e sua funcionalidade relacionados aos diferentes substratos; (ii), preservar em coleções de culturas o germoplasma de diversas espécies; (iii) descrever e inventariar as espécies que ocorrem nessa região inexplorada da Amazônia; (iv) disponibilizar os resultados em bancos de dados de livre acesso.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Caetano Rodrigues Miranda

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • design computacional de ligas refratárias para aplicação em componentes estruturais da indústria aeroespacial.
  • O presente projeto tem como objetivo explorar o espaço composicional em busca de novas ligas de alta entropia para aplicação aeroespacial. Tais ligas poderão ser utilizadas em componentes estruturais submetidos a elevada temperatura de operação. A busca de novas composições se dará a partir de técnicas de aprendizado de máquina, procurando por ligas com elevado módulo de elasticidade e elavada resistência mecânica a quente. Posteriormente, as melhores candidatas serão investigadas via primeiros princípios - técnica que permite acessar as propriedades físicas das ligas a partir de informações básicas como o número de elétrons e a estrutura atômica.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 02/09/2020-30/09/2022
Foto de perfil

Camila Coelho Greco

Ciências da Saúde

Educação Física
  • ciclismo excêntrico com e sem restrição do fluxo sanguíneo: respostas aguda e crônica em idosos
  • O envelhecimento populacional é um fenômeno crescente que resultará em uma pirâmide demográfica invertida nas próximas décadas. No envelhecimento, há declínio da funcionalidade e massa muscular. Diferentes intervenções têm sido propostas para atenuar esses declínios, com o treinamento físico sendo a intervenção não farmacológica de melhor custo-benefício. Identificar uma intervenção em que a carga externa durante o exercício aeróbio é alta, enquanto a solicitação metabólica (i.e., carga interna) é baixa / moderada, oferece um grande desafio para os profissionais de saúde que trabalham com indivíduos para os quais a carga interna que pode ser suportada está comprometida. Desafio similar é encontrar um tipo de exercício onde o número de sessões semanais seja reduzido e ainda sim obtenha-se simultaneamente melhora da massa / força muscular e da aptidão aeróbia. O treinamento com o ciclismo excêntrico (CEXC) pode gerar alta carga externa e baixa / moderada carga interna permitindo a melhora da força e da aptidão aeróbia. Além disso, estudos têm mostrado que o treinamento físico de baixa intensidade associado à restrição do fluxo sanguíneo (RFS) resulta em ganhos de massa muscular em idosos. O objetivo deste estudo é investigar os efeitos agudos, de médio e longo prazo do treinamento do CEXC com ou sem a RFS em idosos (> 60 anos). Serão testadas as seguintes hipóteses: 1) O CEXC com RFS não aumenta a magnitude dos indicadores de dano muscular quando comparado ao CEXC sem RFS; 2); O CEXC com RFS promove aumentos adicionais na massa muscular e aptidão aeróbia em comparação com CEXC sem RFS. Para testar a primeira hipótese, iremos analisar os indicadores de dano muscular antes, logo após e 24, 48 e 72 h após sessões de ciclismo concêntrico e excêntrico, com e sem RFS. Finalmente, para testarmos a segunda hipótese, iremos analisar os efeitos de seis semanas do treinamento no CEXC com e sem RFS, sobre indicadores de funcionalidade, aptidão aeróbia e força muscular.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Camila Duarte Ferreira Ribeiro

Ciências da Saúde

Nutrição
  • nanoencapsulamento do novo azeite de dendê híbrido unaué hie oxg (elaeis guineensis x elaeis oleifera) com coprodutos de vegetais para preservação de compostos bioativos e aplicação na conservação de alimentos
  • A redução do consumo de aditivos alimentares sintéticos é um tema de interesse para a saúde pública mundial. Nesse sentido, o novo azeite de dendê ou óleo de palma bruto híbrido Unaué HIE OxG possui baixa acidez, menor teor de ácidos graxos saturados e maior de ácido oleico, comparado ao dendê convencional, além de ser produzido na Bahia de forma econômica, ambiental e socialmente sustentável. Esse novo azeite possui atividade antioxidante e antimicrobiana e nossa hipótese é que o nanoencapsulamento desse óleo possa implicar na preservação de compostos bioativos e na conservação de alimentos. Em estudos preliminares de nosso grupo, o nanoencapsulamento do azeite foi possível com farinha de albedo de maracujá, representando um uso inovador e com valor agregado desse coproduto da agroindústria. Dessa forma, o objetivo de nossa proposta é nanoencapsular o novo azeite de dendê híbrido com coprodutos de vegetais para preservação de compostos bioativos e aplicação na conservação de alimentos. A metodologia que permitirá testar a hipótese será dividida em três etapas: 1) obtenção, caracterização, citotoxicidade e estabilidade físico-química do azeite nanoencapsulado; 2) elaboração, incorporação do azeite nanoencapsulado, caracterização e estabilidade físico-química, oxidativa e microbiológica de produto cárneo, tendo como controle o óleo essencial de alecrim nanoencapsulado; 3) Efeito da cocção sobre as características, físico-químicas e sensoriais do produto cárneo com o azeite nanoencapsulado. As principais contribuições deste projeto são o desenvolvimento de um produto tecnológico, como conservante funcional e natural, elaborado com encapsulantes de coprodutos da agroindústria, possibilitando o aumento do valor agregado destes, além de estimular economia circular, formação de recursos humanos na área, e possibilitar a transferência de conhecimento ao setor industrial alimentício e/ou público no âmbito nacional e internacional.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Camila Ferreira Bannwart Castro

Ciências Biológicas

Imunologia
  • vamos entender como a vacina de rna mensageiro age no seu corpo?
  • A produção material de ferramentas educativas de divulgação de alta qualidade contribui efetivamente para a popularização da ciência. Além da ampla divulgação em redes sociais do Laboratório de Genética Molecular e Bioinformática de materiais relacionados a temas da atualidade em imunogenética, principal foco do laboratório, haverá uma linha específica de trabalho para a Semana da Tecnologia 2021, visando sanar dúvidas a respeito do mecanismo da vacina de RNA-m, disponibilizada para o público-alvo desse projeto, os adolescentes. Na semana da tecnologia serão realizadas palestras online para alunos de 2 e 3 colegial de escolas públicas e privadas de Botucatu, Avaré e região. Como esse público receberá a vacina de RNA-m contra Sars-Cov-2, a finalidade das palestras será mostrar o mecanismo de ação dessas vacinas e tirar dúvidas a respeito do tema. O objetivo também será incentivar esses adolescentes na escolha da profissão. Será apresentado a eles a carreira de pesquisador e oportunidades de bolsa PIBIC para ensino médio. Esse projeto se enquadra na Linha B – Eventos de Abrangência Intermunicipal e conta com a participação de pessoas de duas instituições: UNESP (Botucatu) e UniFSP (Avaré). O laboratório possui alta quantidade de trabalhos publicados, parcerias com diversas instituições, mostrando um grande potencial científico e a UniFSP conta com a participação de alunos de diferentes cursos para a realização das palestras.
  • Faculdade Sudoeste Paulista - SP - Brasil
  • 27/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Camila Ferreira Leite

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • inteligência artificial aliada ao programa de acompanhamento de indivíduos com apneia obstrutiva do sono tratados com terapia pressórica no sistema único de saúde do estado do ceará
  • Resumo: A apneia obstrutiva do sono (AOS) caracteriza-se por episódios recorrentes de obstrução parcial ou total das vias aéreas superiores, com interrupções do ciclo do sono muitas vezes associada a estresse hipóxico/hipercápnico intermitente. A prevalência da AOS é elevada e fortemente associada a eventos cérebro e cardiovasculares. O seu tratamento padrão-ouro é realizado através da aplicação de pressão positiva em vias aéreas. Este tratamento, quando adequadamente instituído, mostra-se custo-efetivo. No Estado do Ceará, quatro serviços especializados em sono fazem acompanhamento de pacientes com AOS. O equipamento de pressão positiva utilizado para o tratamento é fornecido aos pacientes através da Secretaria de Saúde do Estado. Contudo, após dispensação dos equipamentos, não existe estratégias deste órgão para acompanhamento dos pacientes em tratamento. Objetivo: Desenvolver um sistema que se aplique ao SUS para controle e seguimento de usuários de equipamentos de pressão positiva em vias aéreas que são acompanhados em serviços especializados em sono e, a partir deste produto, gerar um Bigdata que permita oferecer soluções na esfera da gestão, seguimento clínico e ciência partindo de informações geradas por modelos de inteligência artificial. Métodos: O sistema que será desenvolvido utiliza-se de técnicas de computação em nuvem para interagir por meio de navegadores convencionais com o usuário e efetuando-se o armazenamento em nuvem dos dados adquiridos, formando o Bigdata. Técnicas de Inteligência Artificial serão empregadas para extrair informações que potencializem o tratamento dos pacientes de AOS, tanto de forma individual, quanto coletiva. Espera-se que o programa desenvolvido viabilize a ampliação do seguimento de pacientes acompanhados nos serviços especializados em sono, possibilitando a melhor comunicação entre os serviços e a fonte de dispensação de recursos bem como o fornecimento de informações sobre a efetividade da terapêutica ao Estado.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Camila Greff Passos

Ciências Humanas

Educação
  • estudos de caso no ensino superior de química: possibilidades para o desenvolvimento da argumentação sobre os princípios da sustentabilidade e educação ambiental.
  • Uma das metodologias ativas que visam mitigar lacunas formativas que se refletem diretamente no perfil do profissional de Química e na atuação deste cidadão na sociedade são os Estudos de Caso (EC). Essa abordagem tem como objetivo o desenvolvimento de habilidades de ordem superior, como a tomada de decisão e o desenvolvimento da argumentação. O objetivo geral deste projeto é avaliar as potencialidades das ações que serão desenvolvidas no âmbito dos cursos de graduação e pós-graduação do Instituto de Química (IQ) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), para o desenvolvimento da argumentação sobre os princípios da Sustentabilidade e Educação Ambiental Crítica em disciplinas, projetos de extensão e de pesquisa pautados na proposição metodológica dos EC sobre questões socioambientais e sociocientíficas que envolvam as interações entre Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS). Busca-se responder a seguinte questão de pesquisa: Quais as formas de contribuição dos EC para a construção de um saber ambiental no contexto da graduação e pós-graduação em Química e áreas afins? A investigação proposta tem natureza qualitativa e assume flexibilidade na escolha de instrumentos de produção de dados, além de ter um perfil predominantemente descritivo e interpretativo. Assim, os dados serão produzidos a partir dos registros do Diário de Campo dos pesquisadores, dos questionários sobre as formas de contribuição das ações vivenciadas e das produções textuais dos estudantes sobre os EC. Para análise dos dados, serão utilizados os princípios de análise da qualidade da argumentação, pautada no referencial teórico de Stephen Toulmin. Com a efetivação do projeto, espera-se difundir o uso dos EC para fomentar conhecimentos e reflexões quanto aos princípios da Sustentabilidade e Educação Ambiental de forma integrada aos conteúdos científicos em disciplinas de Química na graduação e pós-graduação, bem como em projetos de extensão do IQ da UFRGS.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Camila Malta Romano

Ciências da Saúde

Medicina
  • manifestações neurológicas agudas associadas ao vírus sars-cov-2
  • Em 2019, surto de doença respiratória associado a um novo coronavírus, SARS-CoV-2, iniciou-se na cidade de Wuhan, China. Desde então, este vírus de alta transmissibilidade tem motivado medidas extremas de isolamento por todo o mundo, na tentativa de mitigar a infecção de populações inteiras, concomitantemente, saturando serviços médicos e colapsando sistemas de saúde. Diversos coronavírus são associados a síndromes neurológicas como encefalite, mielite e síndrome de Guillain-Barré, dentre eles o SARS-CoV-1, filogeneticamente o coronavírus humano mais próximo do SARS-CoV-2. Deste modo, espera-se que manifestações semelhantes acometem pacientes na epidemia vigente. OBJETIVOS: Caracterizar o perfil epidemiológico, clínico, laboratorial, eletrofisiológico e radiológico de pacientes acometidos por mielite, encefalite e/ou polineuropatia periférica aguda em vigência de epidemia associada ao vírus SARS-Cov-2. MÉTODOS: Trata-se de um estudo observacional prospectivo, que avaliará as características epidemiológicas, clínicas, laboratoriais, eletrofisiológicas e radiológicas de pacientes com diagnóstico de encefalite, mielite e/ou polineuropatia periférica aguda durante período de epidemia de SARS-Cov-2, assistidos nas instituições coparticipantes. Serão selecionados pacientes que sejam considerados casos suspeitos de SARS-CoV-2 de acordo com critérios definidos pelo Ministério da Saúde (MS) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em vigência de transmissão comunitária já comprovada, que apresentem suspeita clínica concomitante ou subsequente (até 60 dias após evento associado a SARS-CoV-2) de encefalite viral, mielite viral, AVC e/ou polineuropatia periférica aguda.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 17/08/2020-16/09/2022
Foto de perfil

Camila Pereira Jácome

Ciências Humanas

Arqueologia
  • nos caminhos da “cultura”: diálogos sobre museu e patrimônio cultural dos povos indígenas do trombetas
  • O presente projeto tem como objeto de investigação a relação entre povos indígenas e objetos e/ou conhecimentos que são chamados de patrimônio cultural, pela arqueologia e museologia, p.ex. artefatos cerâmicos, tecnologias, conhecimentos tradicionais de saúde etc. Essa investigação será feita conjuntamente com os diferentes povos indígenas que habitam a região do Rio Trombetas e afluentes, que se situa em uma ampla região do norte da Amazônia (PA, AM, RR). Além de acadêmicos indígenas vindos da região que estão na graduação (UFOPA) ou pós-graduação (UFMG). O objetivo principal é compreender, ou estabelecer meios, de como os indígenas articulam esses conceitos em seus próprios termos, considerando a diversidade e diferença que transpassam os povos do Trombetas. Há demandas, das lideranças e desses jovens acadêmicos, pela constituição de um museu, que guarde e preserve acervos arqueológicos e etnográficos, mas que também sirva como espaço de diálogo sobre conhecimentos, entre jovens e anciões. Nossa proposta é que o museu dos povos do Trombetas seja constituído através de suas próprias conceituações de “cultura, cultura material e imaterial”. Para atingir esses objetivos, propomos metodologias que priorizem o diálogo e construção coletiva, entre acadêmicos e comunitários indígenas e não-indígenas, acerca desses conceitos. Trabalhos recentes da etnografia e arqueologia publicados pela equipe proponente têm indicado que objetos e conhecimentos ultrapassam o binômio passado/presente, material e imaterial. Para a realização desses diálogos conceituais propomos atividades em campo e espaços museológicos. As atividades de campo serão conduzidas a partir da pesquisa etnográfica e das arqueologias indígenas, metodologias que a equipe proponente tem experiência. Além disso, essa construção conceitual de um museu indígena da região do Trombetas, será mediado por especialistas nas áreas de museologia e curadoria desse tipo de acervo.
  • Universidade Federal do Oeste do Pará - PA - Brasil
  • 24/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Camilla Abbehausen

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • metalofármacos e doenças negligenciadas: uma nova possibilidade terapêutica?
  • A leishmaniose e a doença de Chagas, causadas respectivamente por Leishmania spp. e Trypanosoma cruzi, são protozooses complexas pertencentes ao grupo das doenças tropicais negligenciadas (NTD). Essas NTD afetam mais de 20 milhões de pessoas no mundo trazendo desafios para a saúde pública por concentrarem altas taxas de morbidade e mortalidade especialmente para populações mais pobres. As opções quimioterápicas disponíveis apresentam alta toxicidade e, em muitos casos, requerem hospitalização do paciente. Além disso, a ineficácia do tratamento em casos crônicos e a identificação de parasitos resistentes aos fármacos de escolha agravam a condição de saúde dos pacientes infectados. Com base nesses desafios, o desenvolvimento de novos medicamentos tornou-se urgente e uma prioridade de pesquisa na área, ainda que com um número muito reduzido de novos medicamentos aprovados nos últimos anos. Assim, a presente proposta visa avaliar e selecionar metalofármacos com atividade leishmanicida e tripanocida via uma abordagem integrada utilizando técnicas de química, biofísica, bioquímica e parasitologia. Isso permitirá avaliar o seu mecanismo de ação, visando o desenvolvimento de novas moléculas contra espécies de Leishmania e T. cruzi. Dentre as moléculas, iremos compor séries sistemáticas de complexos de Au(I), Ag(I), Cu(I) e Cu(II) contendo ligantes selecionados. A avaliação in vitro das concentrações inibitórias do crescimento parasitário permitirá a seleção de candidatos para medidas de internalização celular, permeabilização da membrana plasmática, avaliação da bioenenergética mitocondrial e da geração de espécies reativas de oxigênio e interação com alvos específicos. Nosso objetivo final estará focado no desenvolvimento de uma formulação tópica para o tratamento experimental da leishmaniose cutânea usando um sistema de liberação à base de celulose bacteriana.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Candice Müller

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • arranjo de antenas com feixe de radiação de azimute configurável
  • É esperado que até 2020 cerca de 50 bilhões de dispositivos estejam conectados à internet. Neste contexto surgem as tecnologias de comunicação de 5ª geração, 5G, a internet das coisas, IoT e a Indústria 4.0. Para lidar com a grande quantidade de usuários, faz-se necessário o uso de antenas inteligentes, de modo a implementar o múltiplo acesso por divisão no espaço (SDMA), maximizando a relação sinal interferência para os diversos usuários. Para tal, são necessários arrays de antenas, onde o sinal em cada elemento do array é controlado de modo a direcionar o padrão de radiação na direção de cada usuário. No contexto deste mercado emergente de steerable arrays, este projeto de pesquisa propõe o desenvolvimento de um array de antenas que permita direcionar seu diagrama de radiação na direção desejada, de modo a atender as demandas impostas pela grande quantidade de usuários previstos no 5G, IoT e Indústria 4.0. Para maximizar o throughput do sistema o array deve operar em dupla polarização e possuir banda operacional larga. O projeto é dividido em cinco etapas. A 1ª etapa objetiva o desenvolvimento do elemento básico do array com dupla polarização, alta isolação entre portas, dimensões reduzidas e fácil prototipação. A 2ª etapa objetiva o desenvolvimento da rede de alimentação dos elementos do array, com baixas perdas. Na 3ª etapa é realizada a integração, testes e validação dos protótipos dos elementos do array (elementos irradiantes e rede de alimentação). A 4ª etapa objetiva o estudo e implementação dos algoritmos para beamforming e steering. Na etapa final é realizada a integração, testes e validação dos resultados de simulações eletromagnéticas com os algoritmos para beamforming e steering. Ao final do projeto espera-se obter uma solução tecnológica que servirá de base para a implementação de uma prova de conceito do steerable array em hardware, assim como servirá de base para o desenvolvimento de outras soluções com diferentes especificações.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 08/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Cândido Ferreira de Oliveira Neto

Ciências Agrárias

Agronomia
  • potencial de uso agrícola de brassinosteróide e azospirillum brasiliense como promotores de crescimento em milho.
  • Existe uma forte demanda global por maior produção quantitativa e qualitativa de alimentos, mas com a abordagem da sustentabilidade agrícola, valorizando alternativas que diminuam os impactos negativos das condições de estresses abióticas, salinidade e deficiência hídrica, assim como a dependência de fertilizantes nitrogenados produzidas industrialmente, o que tem motivado estudos sobre a aplicação de brassinosteróide e Azospirillum brasiliense e seus efeitos benéficos no milho, visando melhoria na produtividade e qualidade da planta, no foco da sustentabilidade da cultura e dos agricultores. Assim, o objetivo do projeto será avaliar os efeitos do tratamento de sementes com Azospirillum brasiliense associado com a aplicação de brassinosteróide na cultura do milho no Estado do Pará. Para isso, serão conduzidos 4 experimentos, assim especificados: Experimento I - Inoculação de Azospirillum brasiliense no milho associado a fertilizantes nitrogenados de eficiência aumentada; Experimento II - Avaliação da eficiência agronômica das épocas de aplicação de N e inoculação de Azospirillum sp. no milho cultivado na Amazônia Oriental; Experimento III - Aplicação de brassinosteróides e Azospirillum brasiliense em plantas de milho submetidas a deficiência hídrica; Experimento IV - Aplicação de brassinosteróides e Azospirillum brasiliense na eficiência de utilização do N aplicado no milho. A partir dos resultados experimentais obtidos serão disponibilizadas informações sobre os benefícios da adoção da técnica aos agricultores, auxiliando tanto os setores da pesquisa como da extensão, com informações válidas a respeito do benefício da aplicação de brassinosteróide e Azospirillum brasiliense no milho para o Estado do Pará, elevando a produção de grãos e vagens, com isso, melhorando a renda do agricultor local, sem que haja prejuízos ambientais com a aplicação de doses elevadas e/ou baixas de N que não possibilite todo o potencial produtivo da área agrícola.
  • Universidade Federal Rural da Amazônia - PA - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Candido Malta Campos Neto

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • a cidade das desigualdades: planos e instrumentos urbanísticos na são paulo do século xxi.
  • Trata-se de um tema e de um objeto de estudo bastante urgentes, para estudarmos a aplicação de planos diretores estratégicos, planos regionais, operações urbanas e instrumentos urbanísticos, aplicados neste século no município de São Paulo - quando se completaram, já em 2021, os 20 anos do Estatuto da Cidade - a partir do acirramento das desigualdades sociais na metrópole. É um projeto de pesquisa que irá dar continuidade a outro projeto, que resultou em livro - que eu e a Profa. Nadia Somekh organizamos e escrevemos, com outros membros da nossa equipe atual - A Cidade que Não Pode Parar: Planos Urbanísticos de São Paulo no Século XX (primeira edição 2002, segunda edição 2008), que se tornou uma obra de referência, usada em cursos de graduação e pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo, e Planejamento Urbano. Este projeto, A Cidade das Desigualdades: Planos e Instrumentos Urbanísticos na São Paulo do Século XXI, terá como objetivo básico realizar uma investigação crítica sobre os diferentes Planos Diretores Estratégicos; Planos Diretores Regionais; Leis de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo; Zonas Especiais de Interesse Social; Operações Urbanas Consorciadas, revistas e novas; Projetos Urbanos; Programas de Habitação; de Transportes e Mobilidade; e de Sustentabilidade - aprovados no município de São Paulo de 1995 a 2018, de maneira analítica e abrangente, interligando os diferentes momentos dessa trajetória, para criar um novo livro; que, esperamos, terá repercussão não apenas local e regional, mas será uma referência aplicável a diferentes situações do Brasil. A hipótese é a de que, a despeito das inovações estabelecidas pela prática de planejamento e dos instrumentos no século XXI, houve várias instâncias de apropriação desses ganhos pela iniciativa privada, particularmente o setor imobiliário. Isso será levantado no material bibliográfico e, também, em depoimentos e workshops com profissionais do setor público e privado, acadêmicos, políticos e colunistas.
  • Universidade Presbiteriana Mackenzie - SP - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carina Costa de Oliveira

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • “a litigância ambiental no contexto da gestão sustentável dos recursos marinhos”
  • Os limites da gestão sustentável dos recursos marinhos, tanto no âmbito do poder executivo quanto do poder legislativo, resultaram no aumento da litigância ambiental diante dos tribunais. Casos como o das manchas órfãs no litoral brasileiro, ocorrido em 2019, demonstram que a prevenção e a reparação de danos ao meio ambiente marinho chegam ao judiciário que, nem sempre, garante a melhor solução para a proteção ambiental. Diversos problemas jurídicos como a competência dos tribunais, a prescrição de danos, a legitimidade ativa em ações ambientais, são levados constantemente ao Poder Judiciário. A demanda por “justiça” das populações atingidas (pescadores, indígenas, quilombolas) é singular diante do objeto jurídico regulado. Porém, nem sempre os tribunais interpretam a legislação ambiental com o foco nas peculiaridades do espaço marinho. A proposta é trazer à luz as contribuições e as lacunas na atuação do poder judiciário, no âmbito nacional e internacional, no que se refere a disputas ambientais relacionadas ao meio ambiente marinho. Em particular, essa pesquisa sistematizará e depois analisará os principais casos diante do judiciário nacional e internacional relacionados à proteção ao meio ambiente marinho, a fim de subsidiar a atuação dos operadores do direito e dos gestores públicos que trabalham com o tema. Inicialmente foram identificados mais de oitenta casos emblemáticos, diante dos tribunais superiores nacionais, relacionados ao espaço marinho. O direito comparado e o direito internacional também serão utilizados a fim de identificar interpretações inovadoras. A jurisprudência será analisada por meio de parâmetros relacionados à conservação e ao uso sustentável dos recursos marinhos. A hipótese é que por meio da organização das informações será possível obter maior previsibilidade e maior segurança jurídica para a interpretação de princípios, obrigações e instrumentos relacionados à conservação e ao uso sustentável do espaço marinho.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carina Luisa Ochi Flexor

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • letramento transmídia, práticas comunicacionais e as realidades brasileiras
  • A cultura digital e as TICs vêm suscitando transformações de distintas naturezas, sobretudo, nos modos de produzir, armazenar, distribuir e acessar informações diversas, reverberando em amplas transformações, inclusive, no ambiente educacional em seus diversos níveis. Observando que a rede vem propiciando a circulação de conteúdos transmidiáticos por distintas plataformas, exigindo novas competências para lidar com os diversos hardwares, softwares e seus protocolos, reivindicando uma espécie de letramento que lhe é próprio e, reconhecendo que nem todos os jovens têm as mesmas capacidades, identificar tais competências torna-se premente a qualquer outra estratégia/ação que se possa pensar frente ao desafio que a cultura digital tem imposto à interface comunicação/educação. Adotando como arcabouço teórico-metodológico do Transmedia Literacy (SCOLARI, 2018), a pesquisa tem como objetivo investigar a citada abordagem teórico-metodológica e o mapa taxonômico de competências com o intuito de analisar as competências transmídia desenvolvidas pelos adolescentes brasileiros frente ao uso das TICs. Pretende-se mapear e descrever as competências comunicacionais transmídia dos estudantes da educação básica de algumas cidades do Nordeste e Centro-Oeste do país, com o intuito de elaborar um diagnóstico que seja capaz de orientar a produção de estratégias comunicacionais e materiais pedagógicos para escolas das citadas regiões, permitindo, avaliar se (e como) as particularidades dos contextos socioeconômicos e culturais das distintas regiões produzem diferenças ou semelhanças em relação às competências desenvolvidas pelos adolescentes. De abordagem dedutiva, qualitativa-exploratória e de caráter predominantemente etnográfico, a pesquisa adota as estratégias metodológicas e os instrumentos de coleta de dados (questionários, oficinas, entrevistas semiestruturadas e registros pessoais de uso de mídia) propostos no projeto Transmedia Literacy, adaptados ao contexto brasileiro.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carísi Anne Polanczyk

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • inct para avaliação de tecnologias em saúde
  • O IATS é um instituto acadêmico, constituído em 2009 dentro do programa ministerial de Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia. Tem como missão desenvolver, fomentar e disseminar a avaliação e monitoramento de tecnologias em saúde no Brasil, com rigor científico e transparência, provendo instituições e o Sistema de Saúde de informações técnico-científicas. É um projeto inovador, na medida em que agrega pesquisadores de múltiplas áreas e expertise para compor uma rede que aproxima as demandas sócio sanitárias de populações, compromissos institucionais de sistema de saúde com a pesquisa clínica e aplicada. Ao longo dos 5 anos de trajetória, os 87 pesquisadores publicaram mais de 600 artigos envolvendo estudos primários (ensaios clínicos), estudos de efetividade e custo-efetividade, revisões sistemáticas e avaliações de programas dirigidos à avaliação de riscos, de eficácia de métodos diagnósticos e terapêuticos, de organização de serviços, entre outros. Os pesquisadores do IATS, organizaram-se em rede e, com base no fomento coordenado pelo comitê gestor, potencializaram sua produção. As metas foram plenamente alcançadas com a formação de recursos (44 mestrados, 78 doutorados e 8 pós-doutorados) e transferência do conhecimento para o setor público (74 mestrados; 44 alunos de especialização e mais de 110 alunos em cursos). Parte expressiva da pesquisa do Instituto foi para atender demandas do Ministério da Saúde, gestores regionais e municipais no que tange a avaliação de tecnologias para a incorporação no SUS publicados em periódicos nacionais e internacionais. Muitos dos projetos foram desenvolvidos em estreita colaboração internacional, com intercambio de pesquisadores e alunos e valorização do IATS; sendo hoje reconhecido como a rede de colaboradores com maior representatividade qualitativa e quantitativa de produção de conhecimento na área de ATS no Brasil e América Latina. Avaliação de Tecnologia em Saúde (ATS) é centrada no paradigma da medicina baseada em evidência para coleta sistemática de informações sobre as novas tecnologias: segurança, eficácia, efetividade e validade para diferentes cenários de prestação de serviço. ATS também considera uma ampla gama de atributos e o impacto micro e macroeconômico. Fazem parte a comparação entre os benefícios à saúde e os custos de uma nova tecnologia, comparativamente as alternativas disponíveis, relação testada em estudos de custo-efetividade e custo-benefício. É esperado que ATS fortaleça o apoio para a tomada de decisão de profissionais de saúde e políticas a serem incorporadas, assim como permita a tomada de decisão informada mais adequada entre médicos e pacientes. As pesquisas planejadas integram distintas áreas da Agenda de Nacional de Prioridades de Pesquisa em Saúde, desde temas de saúde da criança, adulto, idoso, mas essencialmente as subagendas 14- ATS e economia da saúde e a sub agenda 18- promoção de saúde. As agendas internas de pesquisa de IATS estão estruturadas de acordo com a demanda sócio sanitária da população brasileira e expertise dos grupos de pesquisa integrantes. As principais agendas focam as doenças crônicas não-transmissíveis (DCNTs) e as doenças infecciosas. Em 2007, as DCNTs compreenderam 72% de todas mortes (doenças cardiovasculares, respiratória crônica, diabetes, câncer e outras crônicas) e 10% foram por doenças infecciosas. A concepção científica do IATS baseia-se em uma plataforma metodológica de apoio a pesquisa em ATS e monitoramento das tecnologias, incluindo pesquisas clínico-epidemiológicas; principalmente ensaios clínicos randomizados, revisões sistemáticas, metanálises e análises econômicas -, inter-relacionados com agendas de pesquisa clínica e populacional desenvolvidas pelos núcleos de Doenças Cardiovasculares, Diabetes e a prevenção das DNCT, Doenças Infecciosas, Atenção Primária em Saúde, Vacinas, Oncologia, Saúde Mental e Alta complexidade. Na expansão deste arcabouço foram inseridos os eixos de gestão, monitoramento das tecnologias e de serviços. Estão previstos a realização de 87 projetos de pesquisa; vários cursos de pós-graduação acadêmico (mestrado profissional) e especialização (presencial e a distância); cursos de curta duração e para gestores; permuta entre pesquisadores nacionais, entre outros INCTs e grupo internacionais de reconhecido destaque acadêmico e cientifico. Nesta fase, os projetos são mais robustos, de maior escala e potencial impacto com a formação de conhecimento tanto em nível internacional em publicações científicas quanto nos subsídios concretos ao SUS. O projeto amplia o corpo de colaboradores para 160 membros, 8 do Comitê Gestor representativo das 9 instituições (4 georegiões do Brasil, 3 tutelações) que compõe o IATS. Com objetivo de reduzir as desigualdades em expertise em ATS, centros do Nordeste (UFPe) e no Centro-Oeste (UNB, UFG) serão fomentados e apoiados, bem como novos parceiros incorporadas nessas regiões (Fiocruz Recife, Piauí). São 85 pesquisadores com doutorado, 15 bolsistas de Produtividade em Pesquisa do CNPq (PQ) em diversas categorias. A pesquisadora proponente, Carisi Polanczyk, é a atual coordenadora adjunta do INCT, função que lhe atribui responsabilidades de idealizadora de projetos, gestora do desenvolvimento nas diversas frentes de atuação e dirigente da estrutura organizacional do Instituto. É professora adjunta da UFRGS e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Cardiologia (nível CAPES 5), pesquisadora CNPq 1B, índice H 22. É integrante da comissão coordenadora do Mestrado Profissional Gestão de Tecnologia em Saúde da UFRGS e membro do Comitê Executivo da Rede Brasileira de Avaliação de Tecnologia (REBRATS). A vice coordenação será assumida pelo Prof. Antônio Ribeiro, membro atual do comitê gestor, professor titular do departamento de clínica médica da UFMG, pesquisador CNPq 1A, com ampla experiência em pesquisa clínica, gestão em saúde, gestão de projetos multicêntricos e complexos, e colaboração internacional.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 25/11/2016-30/11/2024
Foto de perfil

Carla Aparecida Arena Ventura

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • iniciativa qualityrights da organização mundial da saúde (oms): alternativas para diminuir o estigma e promover o conhecimento sobre os direitos humanos das pessoas com transtornos mentais em profissionais de enfermagem brasileiro
  • Pessoas com transtornos mentais vivenciam violações de direitos humanos, são excluídos da vida comunitária, estigmatizados e discriminados em diferentes aspectos da vida, como trabalho, educação, habitação, lazer. Nesse sentido, a Organização Mundial da Saúde (OMS) apresenta a Iniciativa QualityRights, que tem como principal benefício oferecer meios para facilitar o fim de violações de direitos humanos que acontecem nos espaços de saúde e de assistência social, a melhora da qualidade dos cuidados a essas pessoas, assim como a formação e o desenvolvimento de habilidades para profissionais de saúde. Estudos que aplicaram os módulos do QualityRights em países como Islândia, Tunísia e Índia, indicaram mudanças positivas no nível de conhecimento e atitudes após a finalização do treinamento em diferentes serviços de saúde mental. Portanto, as evidências dos estudos sinalizam que a iniciativa QualityRights promove conhecimento sobre direitos humanos das pessoas com transtornos mentais e reduz o estigma e a discriminação com relação a este grupo vulnerável. Esta proposta busca adaptar culturalmente para o Brasil e avaliar a aplicabilidade e a eficácia da Iniciativa QualityRights para promover o conhecimento sobre os direitos humanos das pessoas com transtornos mentais e a redução do estigma em profissionais de enfermagem em serviços da Atenção Primária à Saúde. Profissionais de enfermagem, apesar de serem responsáveis pela promoção de direitos humanos e redução de atitudes e práticas estigmatizantes com relação às pessoas com transtornos mentais, muitas vezes se distanciam desses papeis devido à falta de conhecimento, experiências de contato negativas, cumprimento de protocolos e visão biomédica ainda predominante. Assim, este estudo controlado e randomizado seguirá duas estratégias metodológicas: 1) Adequação do processo de adaptação cultural dos módulos da iniciativa QualityRigths; 2) Avaliação da aplicabilidade dos módulos e da eficácia da iniciativa QualityRights.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 06/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carla Busato Zandavalli

Ciências Humanas

Educação
  • a base nacional comum curricular e o discurso da qualidade de ensino como indutor de políticas da educação básica e de formação de professores no brasil
  • Este projeto de pesquisa reúne pesquisadores e estudantes dos Programas de Pós-graduação Stricto Sensu em Educação e do Programa de Ensino de Ciências, bem como de cursos de licenciatura da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS); do Programa de Pós-graduação em Educação Científica e Matemática da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade de Taubaté (SP). Objetiva analisar a proposição da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), principal política educacional desenvolvida no Brasil a partir de 2016, como elemento indutor da qualidade de ensino e articulador das políticas curriculares, de formação de professores, de materiais didáticos, tecnologias educacionais e de avaliação da educação no Brasil. Toma-se o Estado na acepção de Gramsci (2007), ou seja, o Estado integral. O projeto será desenvolvido a partir de quatro eixos: 1) BNCC e os currículos de referência de estados e municípios; 2) Programas, projetos e ações propostos para a formação inicial e continuada de professores da educação básica, para o desenvolvimento dos currículos e a percepção dos profissionais da educação; 3) BNCC, os materiais didáticos e as tecnologias educacionais; 4) BNCC e as políticas de Avaliação Educacional. Cada eixo contará com subprojetos desenvolvidos no âmbito dos programas e cursos já indicados. Embora os subprojetos tenham lócus de análise diferentes, serão conduzidos a partir de uma unidade teórico-metodológica, a base sócio-histórica (SAVIANI, 1997) com estudos de abordagem qualitativa (BOGDAN; BIKLEN, 2013) e algumas etapas em comum: a) etapa bibliográfica; b) etapa documental; c) coleta em campo; d) tratamento e análise de resultados. As coletas em campo compreenderão os procedimentos éticos da pesquisa, abrangerão a realização de entrevistas e/ou grupos focais e serão analisados por meio da Análise de Conteúdo (BARDIN, 2016).
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 01/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Carla Craice da Silva

Ciências Sociais Aplicadas

Demografia
  • a “última fronteira agrícola”: análise sobre os movimentos populacionais na região do matopiba
  • No Brasil, as frentes de expansão agrícola ganharam força na virada do século XIX com a interiorização da população ao Sudeste e ao Sul do país, sendo retomadas em meados do século XX com a expansão em direção à Amazônia e, mais recentemente, uma nova área tida pelos discursos oficiais como “última fronteira agrícola” se coloca em evidência, a região do MATOPIBA, que abrange o estado do Tocantins e parte dos estados do Maranhão, Piauí e Bahia. Embora tenha sido oficializada através do Plano de Desenvolvimento Agropecuário (PDA-Matopiba) em 2015, a região se define como área de interesse dos setores agropecuários desde os anos 2000. Por um lado, o avanço dessa nova frente de expansão implica na proposta de se ampliar a produção agropecuária e mineral a partir de um modelo específico de desenvolvimento agroindustrial. Se na década de 1960 este modelo foi impulsionado pela Revolução Verde, a partir dos anos 1990 se atualiza na ideia do agronegócio transnacional. Por outro lado, ela pressupõe uma reocupação populacional de grupos arregimentados pelo modelo de produção hegemônico, gerando processos migratórios para as regiões de interesse dos setores agropecuários. Assim, o estabelecimento desses empreendimentos agroindustriais não tende a incluir a totalidade das populações já estabelecidas, determinando mecanismos de incorporação subalternizada ou expulsão destas, sobretudo os povos e comunidades tradicionais e assentados. Deste modo, este projeto tem como objetivo compreender a relação entre o estabelecimento do agronegócio transnacional e a transformação da população na região do MATOPIBA, buscando entender as diferentes modalidades de movimentos populacionais envolvidas no processo, tratando de quem chega, quem permanece/resiste e quem parte deste território. O projeto contará com uma abordagem de multimétodos, com análise sociodemográfica da população dos Censos Demográficos dos anos 2000, 2010 e 2022 e, no segundo momento, com pesquisa de campo etnográfica.
  • Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira - CE - Brasil
  • 25/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carla Freire Celedonio Fernandes

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • plataforma de desenvolvimento e engenharia de anticorpos e nanocorpos terapêuticos contra doenças infecciosas
  • O mercado de biofármacos movimenta cerca de US$ 230 bi/ano no mundo. A maior parte do valor é gerada por anticorpos monoclonais e seus construtos. Esses medicamentos são usados para tratar patologias como câncer, doenças inflamatórias e infecciosas. Recentemente, o primeiro biofármaco baseado em nanocorpos (caplacizumab) foi aprovado pela EMA e FDA. O Brasil é dependente no setor e considerado o dispêndio do Ministério da Saúde com importação desses produtos vê-se a necessidade de maiores investimentos em CT&I na área. Considerando (i) a experiência do grupo no estabelecimento de uma plataforma de nanocorpos que permitiu a seleção do insumo por Phage Display contra alvos virais e toxinas animais; (ii) as formulações com nanocorpos em andamento para inovações no tratamento do ofidismo; (iii) os trabalhos em desenvolvimento para uso de scfv para aplicação em CART-cells; (iv) a experiência em bioinformática estrutural e imunogenicidade de anticorpos; além da infraestrutura disponível na Fiocruz-CE; a implantação do Polo Industrial e Tecnológico da Saúde de Eusébio e de uma unidade produtiva de Bio-Manguinhos, a presente proposta visa consolidar uma plataforma de desenvolvimento de anticorpos/nanocorpos para obtenção desses insumos para viroses emergentes e doenças negligenciadas. Para isso, bibliotecas humanas de anticorpos serão construídas, a partir do repertório de linfócitos B de indivíduos vacinados contra a Covid-19 e que apresentaram produção de anticorpos. Após seleção e caracterização, a capacidade de neutralização viral dos anticorpos anti-SARS-CoV será avaliada. Além disso, dadas as falhas e toxicidade do tratamento para Leishmaniose, a proteína tripanotiona redutase será usada como alvo molecular para construção de biblioteca imune e obtenção de nanocorpos e formulações nanoestruturadas para a doença. Assim, espera-se obter anticorpos neutralizantes, protótipos de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) para o tratamento de pessoas com COVID-19 e Leishmaniose.
  • Fundação Oswaldo Cruz - CE - Brasil
  • 25/02/2022-28/02/2025