Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

George Rodrigo Bandeira Galindo

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • história do direito internacional no brasil: entre universalismo, localismo e identidades
  • O tema da existência de um pensamento ou uma escola de pensamento do direito internacional no Brasil tem sido pouco explorado pela academia. Tal silêncio pode produzir efeitos negativos para a produção intelectual no país, uma vez que desvia o jusinternacionalista da importante questão acerca de sua autocompreensão. O presente projeto pretende questionar como e em que condições é possível falar em uma identidade brasileira no direito internacional a ser identificada entre os polos cambiantes do universalismo e do localismo. Pretende-se também que o projeto estimule a criação de uma rede de pesquisadores sobre história do direito internacional no Brasil.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

George Wilton Albuquerque Rangel

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • desenvolvimento de equipamentos automatizados para a medição de parâmetros da via permanente ferroviária: medidor de flechas
  • Curvas ferroviárias com baixa qualidade de manutenção podem ocasionar sérios acidentes ou trazer prejuízos à operação ferroviária normal. Entre diversos itens a serem conservados, tais como os trilhos, dormentes, fixações ou lastro, tem-se a própria geometria da curva, que pode impactar diretamente na velocidade operacional dos trens, caso esteja precária. A atividade de levantamento da condição geométrica das curvas passa pelo levantamento manual das flechas, utilizando uma corda padronizada e no mínimo 3 pessoas. Ocorre que tal levantamento sofre direta influência humana, além de ser um trabalho fisicamente desgastante, rotineiramente gerando problemas relacionados com a ergonomia. Recentemente, têm-se empregado métodos baseados em automação computacional, como prototipação de hardware e inteligência artificial para solucionar problemas semelhantes com eficiência e menor custo. Assim, objetivando melhorar tal atividade, este projeto de pesquisa propõe investigar a viabilidade de se criar e empregar métodos computacionais para automatizar a medição de flechas em curvas ferroviárias, tanto em relação ao desempenho, quanto em relação ao custo ao comparar-se com a medição manual. Para tanto, pretende-se utilizar a capacidade de automação da plataforma de hardware livre Arduino. Baseada em módulos, a plataforma permite, com relativa facilidade, o acoplamento de módulos de sensores e aturadores, assim como a programação e montagem eletrônica por parte de iniciantes, ideal para a aprendizagem dos alunos. Pretende-se com isso investigar a criação e emprego de um equipamento de baixo custo produtivo, mas de grande eficiência e eficácia, em substituição a equipamentos caros e/ou de grande porte, melhorando a qualidade das medidas em campo, assim como a ergonomia dos trabalhadores.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Georgia Correa Atella

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • metabolismo de lipídios: alvos moleculares para o controle das doenças transmitidas por insetos
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geova Maciel de Alencar Filho

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • simetria conforme em modelos de randall-sundrum e integrabilidade em teoria corda
  • Este projeto de pesquisa se divide em duas partes. A primeira pretende estudar problemas relacionados a modelos de Randall-Sundrum tipo I e II (RS-I e RS-II). Uma das desvantagens do modelo RS-II, não compacto, é o fato de que os únicos campos localizados na brana são os campos escalar e gravitacional. Campos de Gauge e Fermions, por exêmplo, não são localizados. A fim de resolver isto recentemente propus dois modelos com acoplamentos não mínimos com a gravidade no modelo RS-II. Um com um acoplamento do tipo Yukawa com a gravidade e outro com uma simetria conforme escondida. Aqui primeiramente devemos estudar as consequências destes modelos para o caso compacto(RS-I): estabilização de raio, estabilidade da gravidade, espectro de massa de campos e consequências cosmológicas e fenomenológicas. Também devemos realizar estudos adicionais sobre o caso não compacto: Localização de Fermions e campos de altos spins, consequências cosmológicas e fenomenológicas além de generalizações para dimensões maiores. A segunda parte visa estudar integrabilidade em teoria de cordas. Um dos aspectos mais atrativos da correspondência $AdS/CFT$ é a presença de {\em integrabilidade} no limite plano. Este triunfo levanta a questão da possiblidade de se encontrar estruturas integráveis em teorias de gauge menos simétricas. Sabemos, por exemplo, que quando uma deformação $\beta$ de Leigh-Strassler marginal é complexa, integrabilidade não esta presente. Uma abordagem prática é estudar configurações particulares de cordas empacotadas em que a teoria da folha-mundo admita uma truncagem unidimensional e cujas equações de movimento (EDO não lineares) possam ser analisadas numericamente ou analiticamente. A ideia é achar um soliton de cordas e mostrar que a dinâmica de tal objeto é não integrável no sentido definido por Liuville. A existência de uma forma fechada ou solução Liouvilliana depende da característica de uma combinação de funções que aparecem na Equação de Variação Normal(EVN) derivada da propagação da corda. Os trabalho de Kovacic nos dá critérios para uma solução Liouvilliana existir e ainda fornece um algoritmo de construção de tais soluções. Quando a EVN não é Liuvillianamente integrável então podemos concluir teoria de folha-mundo de cordas também não é. Esta estratégia foi aplicada recentemente em artigos por Nunez {\it et al}. Aqui devemos aplicá-la para estudar integrabilidade de backgrounds holográficos com fatores $AdS$ e alguma isometria $SU(2)$, preservando oito supercargas de Poincare, integrabilidade de geodésicas no backgroud de Gaiotto-Maldacena backgrounds e integrabilidade no modelo de matriz de onda plana.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geovani Gurgel Aciole da Silva

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • analisando o projeto “mais médicos para o brasil”: o caso da região nordeste do estado de são paulo
  • O Programa Mais Médicos foi instituído em 2013, por meio da Lei 12.781/2013, sob responsabilidade dos Ministérios da Saúde e da Educação, com a finalidade de formar recursos humanos, na área médica, para o Sistema Único de Saúde em três eixos: melhoria da infraestrutura da rede de saúde; ampliação das reformas educacionais dos cursos de medicina e residência médica; e provisão de médicos para áreas vulneráveis, sendo este eixo o “Projeto Mais Médicos para o Brasil”. Esta pesquisa visa analisar os impactos do Programa, sob a ótica dos resultados quantitativos e qualitativos do processo de implantação do eixo “Projeto Mais Médicos para o Brasil”, a partir da supervisão acadêmica das Instituições de Ensino Superior, particularmente da Universidade Federal de São Carlos/SP. Trata-se de estudo quanti-qualitativo, de caráter exploratório e avaliativo, no qual o levantamento de informações e análise se dará pela triangulação metodológica. Serão seus procedimentos de pesquisa: aplicação do PCA-tools adaptado, versão usuários e versão profissionais de saúde, nos municípios que aderirem à pesquisa; após seleção, serão realizadas entrevistas semiestruturadas e grupos focais com gestores e coordenadores da atenção básica, equipes de saúde locais, supervisores da IES e usuários; narrativas de situações vivenciadas na supervisão, de livre escolha, para constituir “casos” que serão utilizados como “traçadores” do processo para avaliação e análise, através da leitura e impregnação do conteúdo, da categorização desse material. Para o registro do desenvolvimento dessa pesquisa será utilizado um diário de campo pelos pesquisadores. Com os dados dessa pesquisa, serão construídos análises estatísticas, indicadores e resultados, casos analisadores, mapas analíticos e uma cartografia de demandas para capacitação de gestores e equipes locais, como subsídios a qualificação na intervenção e consolidação da Atenção Básica como coordenadora de cuidado e o fortalecimento do Sistema de Saúde.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geovani Soares de Lima

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • estratégias de manejo da salinidade da água e doses de potássio no cultivo de maracujazeiro amarelo
  • Os estresses abióticos, como a salinidade, são responsáveis pela perda de produção agrícola no mundo inteiro e especialmente na região semiárida, onde é comum a ocorrência de águas com elevada concentração de sais, evidenciando a necessidade de pesquisas que tenham como meta a obtenção de estratégias que possam minimizar os efeitos deletérios da salinidade às plantas. Assim a presente proposta tem como objetivo avaliar os efeitos das estratégias de manejo com águas salinas e doses de potássio no cultivo de maracujazeiro amarelo. A pesquisa será desenvolvida sob condições de campo na área experimental pertencente a fazenda ‘Rolando Enrique Rivas Castellón’, no Centro de Ciências Tecnologia Agroalimentar da Universidade Federal de Campina Grande, localizado no município de São Domingos, Paraíba, PB. A pesquisa será constituída de três experimentos, em sucessão, sendo estudados, no primeiro, os efeitos da irrigação com águas salinas e adubação potássica no cultivo de genótipos de maracujazeiro amarelo. No segundo, será avaliado os efeitos do uso de água com alta salinidade, em alternância com água de baixa concentração de sais, variando as fases do ciclo fenológico das plantas de maracujazeiro amarelo adubadas com doses de potássio. No primeiro experimento, será utilizado o delineamento experimental de blocos casualizados, em esquema fatorial 3x5x4, cujos os tratamentos serão construídos pela combinação de três fatores: três genótipos de maracujazeiro amarelo (BRS Gigante amarelo, BRS Sol do cerrado e BRS Rubi do cerrado), cinco níveis de condutividade elétrica da água de irrigação – CEa (0,5; 1,2; 1,9; 2,6; 3,3 dS m-1), associados a quatro doses de potássio (60; 80; 100 e 120% da recomendação de K2O), com 3 repetições. A dose de 100% corresponderá a 60g de K2O por planta ano-1. No segundo e terceiro experimento, os tratamentos serão distribuídos em blocos ao acaso e analisados em esquema fatorial 11 x 2 relativos as estratégias de irrigação com águas salinas em alternância com água de baixa concentração de sais (0,5 dS m-1 (1. SE (Irrigação com água de baixa salinidade durante todo o ciclo de cultivo); 2. VE (Do transplantio até o surgimento do primórdio floral); 3. FL (Do surgimento do primórdio floral e o total desenvolvimento do botão floral – antese); 4. FR (Da fecundação do botão floral até o surgimento dos frutos com manchas amarelas entremeadas); 5.MAT (A partir do surgimento de manchas amarelas e o completo amadurecimento dos frutos com superfície predominantemente amarela); 6.VE/FL; 7.VE/FR; 8.VE/MAT; 9.FL/FR; 10.FL/MAT; 11.FR/MAT) e duas doses de potássio (A serem determinadas com base nos resultados obtidos no subprojeto I), com quatro repetições, sendo cada parcela composta por três plantas, perfazendo o total de 264 unidades experimentais. Serão avaliadas variáveis de crescimento, fisiológicas, bioquímicas, composição mineral, produção e qualidade pós-colheita das plantas.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geovanni Dantas Cassali

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • patologia mamaria comparada: avaliação da arquitetura e orientação das fibras colágenas, do perfil imunofenotipico e metástases dos carcinomas de mama da cadela
  • Desde 1994 temos trabalhado na área de patologia comparada da glândula mamária, utilizando principalmente as neoplasias espontâneas da cadela como modelo para o estudo do câncer de mama humano. Nossa linha de pesquisa levou-nos ao trabalho em parceria com professores da Faculdade de Medicina e da Escola de Veterinária, ambos da UFMG e com o Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto - Portugal. Este grupo tem se consolidado principalmente pelo apoio da CAPES/ICCTI (035/98) e CAPES/GRICES (112/04), através de convênio internacional (Brasil/Portugal), pelo apoio da FAPEMIG (Projetos CBS: 838/96, 919/97, 1005/01, CDS 572/04, APQ-01702-10, CVZ - APQ-01951-15) e pelo CNPq (Edital Universal 019/04, Edital MCT/CNPq 14/2008, Edital MCT/CNPq 10/2010, Edital MCT/CNPq 14/2012. Edital MCT/CNPq 14/2014). A primeira fase do nosso trabalho priorizou o conhecimento e classificação dos tumores, o estadiamento clínico, a graduação histológica e a padronização de marcadores prognósticos e preditivos (mais utilizados na área humana) em material de glândula mamária de cadelas. Em uma segunda fase iniciamos projetos visando o tratamento dos tumores de glândula mamária de cadelas, visto que, o tratamento baseava-se quase que exclusivamente na exérese cirúrgica, testamos e disponibilizamos novas alternativas terapêuticas, principalmente para os casos mais avançados, onde a cirurgia é pouco efetiva, visando proporcionar ao paciente uma sobrevida maior com uma boa qualidade de vida. Mais recentemente estudamos o perfil inflamatório associado aos tumores de mama e a relação entre sobrepeso e tumores de mama. Dando continuidade a nossa linha de pesquisa, pretendemos avaliar a arquitetura e orientação das fibras colágenas, o perfil imunofenotipico e metástases dos carcinomas de mama da cadela.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geraldo Alves Damasceno Junior

Ciências Biológicas

Ecologia
  • estudo de longa duração dos efeitos do fogo ao longo do gradiente de inundação no pantanal
  • O fogo em áreas inundáveis coloca dois fenômenos opostos trabalhando de maneira alternada proporcionando para a biota condições extremas ao longo de um ciclo sazonal. O Pantanal é uma das maiores áreas úmidas tropicais contínuas do mundo, sujeita a eventos sazonais de cheia e seca e plurianuais de fogo. No que tange ao fogo, o Pantanal tem passado por um grande ciclo de seca com grandes incêndios florestais como nos anos de 2019 e 2020. A dinâmica dessa interação do fogo com a inundação sazonal e as suas consequências na biota, na paisagem e como isso pode ser utilizado no manejo sustentável dos seus recursos naturais ainda são pouco compreendidos pela ciência. O presente projeto tem como objetivo avaliar o efeito do fogo recorrente e da inundação na dinâmica da biota, da paisagem e dos serviços ecossistêmicos para subsidiar o manejo sustentável no Pantanal associado à cultura local. O projeto será executado numa área que abrange os Pantanais do Miranda-Abobral, Nabileque, Paraguai e Nhecolândia, onde (com exceção da Nhecolândia) estão concentradas as maiores incidências de focos de calor nos últimos 20 anos, segundo dados obtidos junto ao site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. É nessa área que a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (proponente) tem maior disponibilidade de infra estrutura com uma base de pesquisas e um Campus universitário (Corumbá), onde está localizada uma Área de Proteção Ambiental (APA da Baía Negra), a reserva indígena Kadiwéu e a fazenda Nhumirim da Embrapa. O estudo será realizado com desenho adaptativo. Serão mapeadas as áreas queimadas por ano, com auxílio de imagens de satélite, dos últimos 20 anos para se estabelecer o histórico de fogo da região. O mapeamento terá resolução de 30 m. A partir desse mapeamento serão selecionadas áreas com histórico de fogo diferentes para realização de estudos experimentais e observacionais. Serão selecionadas para os estudos áreas com diferentes históricos de fogo. Serão realizados experimentos de queima controlada para avaliar o efeito do fogo ao longo do gradiente de inundação na dinâmica de áreas de campo utilizadas como pasto nativo para o gado, de campos de arroz nativo, que é colhido por membros de comunidades ribeirinhas para melhoria de renda, de espécies arbóreas e liquens. Serão também avaliadas as variações nos solos com fogo e com a inundação e seus possíveis efeitos na dinâmica da vegetação. Além disso serão avaliadas ao longo dos anos a capacidade de rebrota das espécies, seus sistemas subterrâneos, banco de sementes e de plântulas além da dinâmica de variação das estratégias de dispersão ao longo do gradiente de inundação com históricos de fogo diferentes. Serão selecionadas 10 espécies vegetais dentre as mais abundantes nas diferentes fisionomias para estudo da variação ao longo do tempo dos compostos secundários em relação ao gradiente de inundação e com fogo. Serão também avaliados os efeitos do fogo na dinâmica da ictiofauna, do zooplancton, dos anuros, da fauna de grandes mamíferos e das redes de interação de polinizadores e plantas. O projeto pretende ainda avaliar o conhecimento tradicional das populações ribeirinhas, fazendeiros e indígenas em relação ao manejo do fogo e suas consequências nas áreas inundáveis. Verificar ainda qual a percepção da população em relação a doenças que podem estar associadas a ocorrência das queimadas e dos incêndios florestais e quais as plantas medicinais utilizadas para resolver esses problemas. A dinâmica da variação do carbono nos solos será também avaliada ao longo do gradiente de inundação com diferentes históricos de fogo. Em nível de paisagem serão estudadas também as características das paisagens com maior histórico de fogo recorrente. As áreas queimadas nos grandes incêndios florestais de 2019 e 2020 também poderão ser aproveitadas no desenho.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 03/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Geraldo Braz Júnior

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • análise e processamento de imagens médicas usando aprendizagem profunda
  • Algumas patologias provocam danos irreversíveis, não só financeiros, mas também há o custo humano, que inclui a incerteza e o sofrimento que um diagnóstico possui. Por trás de cada estatística há um indivíduo, acompanhado por seus familiares e amigos que juntos sofrem do mal. A medicina de forma geral tem realizado grandes avanços na prevenção, detecção e tratamento. Parte desses avanços foi possível a técnicas de exames por imagem, que consistem em métodos não invasivos de obtenção de informação complementar de forma a auxiliar o médico. Tais imagens possuem um grande volume de informação, mas para que este uso seja totalmente aproveitado se faz necessário a implantação de recursos computacionais de análise e reconhecimento de informações inicialmente não perceptíveis. Avanços em metodologias de detecção e diagnóstico auxiliado por computador têm contribuído para o auxilio a detecção precoce, indicando áreas suspeitas, bem como no diagnóstico preciso de anormalidades. Este projeto trata de técnicas de visão computacional e aprendizado de máquina para a proposição de métodos eficientes de diagnóstico de glaucoma e retinopatia diabética via imagem de fundo de olho. Todas as patologias em questão são silenciosas e normalmente agressivas quando tratadas tardiamente o que motiva campanhas de acompanhamento e triagem realizadas por órgãos de saúde. Ambos os casos contribuem significativamente como as principais causas de cegueira, mas que podem ter um tratamento e acompanhamento eficiente quando diagnosticadas em estágios iniciais. O Glaucoma é uma doença ocular crônica que leva à perda de visão, em que o nervo óptico é progressivamente danificado devido ao aumento da pressão intra-ocular (PIO). Os sintomas só são detectados quando a doença está em estágio avançado. Embora o glaucoma não possa ser curado, a sua progressão pode ser abrandada pelo tratamento da pressão intra-ocular. A detecção precoce do glaucoma com a ajuda de imagens do fundo do olho é importante porque pode permitir que os especialistas atuem contra a doença para dar ao paciente uma melhor qualidade de vida. A Retinopatia Diabética é uma doença que afeta pequenos vasos da retina, através de microaneurismas e exudatos. O seu aparecimento está principalmente ligado a duração da diabetes e ao descontrole das taxas glicêmicas. Sua prevenção e tratamento é realizada através de exames oftalmológicos regulares. Os exames regulares normalmente são realizados via imagem do fundo de olhou (retinografia). A técnica de aquisição de imagem do fundo do olho é uma das formas principais e populares para o diagnóstico de glaucoma e retinopatia diabética porque não é invasiva e barata. O profissional de saúde usa apenas uma câmera capaz de adquirir estruturas importantes a partir da imagem do fundo do olho, como o disco óptico (OD) e os vasos sanguíneos. Essas estruturas são capazes de fornecer informações úteis para o diagnóstico. O dispositivo é configurado com um microscópio conectado e uma fonte de luz projetada para tirar fotos da superfície interna do olho. O objetivo deste projeto de pesquisa científica consiste em analisar e desenvolver técnicas de aprendizado profundo para a construção de ferramentas eficazes no auxílio e diagnóstico de doenças. A aprendizagem profunda, do termo Deep Learning tem sido aplicado com sucesso em contextos de imagens naturais e também na área médica, principalmente quando se dispõe de grande quantidade de exames de imagem. Grandes desafios na área consistem em lidar com bases de imagens severamente desbalanceadas, busca automática de hiperparâmetros e com a definição automática da topologia dessas arquiteturas. A pesquisa proposta neste projeto tem como foco a proposição de métodos eficientes no diagnóstico de glaucoma e retinopatia diabética de maneira a contribuir com o tratamento eficiente. A metodologia consiste em viabilizar a junção de aprendizagem profunda, imbalanced learning e meta-aprendizagem (Auto-ML) aplicado aos problemas propostos. Durante a pesquisa, esperamos comprovar que a associação dessas técnicas pode fornecer subsídios para a construção de aplicações inteligentes e inovadoras na área de conhecimento. Ao fim, o projeto pretende contribuir com a construção de ferramentas de alto desempenho para ser distribuída para a rede pública de saúde brasileira e também para a população em geral.
  • Universidade Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geraldo Eduardo Guedes de Brito

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • o trabalho interprofissional na atenção básica
  • É consensual que a Atenção Básica deve proporcionar cuidado por meio das práticas interprofissionais, devido à complexidade das necessidades de saúde que são postas nesse nível de atenção à saúde, com práticas orientadas pela interação entre trabalhadores de diferentes núcleos de conhecimento almejando um objetivo comum: integralizar. Assim, o processo de trabalho deve se configurar como práticas participativas e de relacionamentos pessoais mútuos e recíprocos entre os integrantes das equipes. No caso deste estudo, as da Estratégia Saúde da Família e dos Núcleos Ampliados de Saúde da Família e Atenção Básica. Porém, evidências sugerem que as práticas interprofissionais ainda representam um desafio a ser superado por essas equipes de saúde. Nesse contexto, este estudo objetiva analisar a orientação para o trabalho interprofissional de trabalhadores da Estratégia Saúde da Família e dos Núcleos Ampliados de Saúde da Família e Atenção Básica em duas capitais do Brasil. Para isso, serão investigados casos múltiplos (João Pessoa e Campo Grande), com a utilização combinada dos métodos quantitativo e qualitativo. A população-alvo deste estudo são os trabalhadores e os usuários da Estratégia Saúde da Família (agentes comunitários de saúde, cirurgiões-dentistas, enfermeiros e médicos) e dos Núcleos Ampliados de Saúde da Família e Atenção Básica. Para gerar os dados quantitativos, será aplicado um questionário estruturado a uma amostra aleatória de trabalhadores de equipes de Saúde da Família (cirurgiões-dentistas, enfermeiros e médicos) e de nível médio (agentes comunitários de saúde) e de trabalhadores de nível superior que compõem as equipes do NASF-AB dos municípios estudados. Para gerar os dados qualitativos, serão realizadas entrevistas em profundidade com uma amostra intencional de usuários, cirurgiões-dentistas, enfermeiros, médicos e agentes comunitários de saúde da Estratégia Saúde da Família e de trabalhadores que compõem os Núcleos Ampliados de Saúde da Família e a Atenção Básica dos municípios estudados. Os dados quantitativos serão tabulados, armazenados, limpos e analisados por meio da estatística descritiva e inferencial. Para o tratamento dos dados qualitativos oriundos das entrevistas em profundidade, será utilizado o método da análise de conteúdo. Depois de feita a análise dos resultados do componente quantitativo e qualitativo isoladamente, será estabelecido o diálogo entre os dados obtidos, com a finalidade de produzir um informe único. Espera-se que este estudo possa contribuir, por meio da geração de conhecimentos e da divulgação de tecnologias, para melhorar a organização, a efetividade, a eficiência e a qualidade da resposta do Estado para as necessidades de saúde da população por meio da Atenção Básica. Seus resultados poderão ser revertidos em benefícios e subsidiar discussões e reformulações entre as diversas esferas envolvidas e interessadas em melhorar a vida e a saúde da população e qualificar e valorizar os trabalhadores desse nível de atenção à saúde.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geraldo Lorenzi Filho

Ciências da Saúde

Medicina
  • impacto da monitorização remota da oximetria e frequência cardíaca em pacientes internados em isolamento por covid-19
  • A pandemia pelo COVID provoca frequentemente insuficiência respiratória por hipoxemia. Os hospitais do país tem sido sobrecarregados por pacientes que necessitam de observação rigorosa do padrão respiratório e da hipoxemia. O cuidado do paciente é extremamente dificultado pela indisponibilidade de oxímetros e agravada pela reduzida disponibilidade de equipamento de proteção individual. Propomos um estudo randomizado que testará a eficácia e segurança do monitoramento remoto de oximetria nos pacientes infectados pelo novo coronavírus em isolamento na enfermaria do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da USP. É prevista a inclusão de 90 pacientes. Os desfechos primários serão: 1. Número de vezes que o sistema de segurança for acionado determinado por SPO2 < 85% por 3 medidas consecutivas, ou qualquer medida de SPO2 <75% 2. Número de vezes que o sistema detectar 3 medidas consecutivas de SpO2 <90%.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 04/08/2020-03/09/2022
Foto de perfil

Geraldo Robson Mateus

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • olatec - otimização logística algoritmos e tecnologia
  • Esta projeto visa explorar técnicas de otimização, simulação e algoritmos visando o avanço científico e propor soluções para diferentes problemas clássicos de Otimização Combinatória e aplicações específicas. Esses métodos e técnicas encontram na indústria, nos serviços e na sociedade em geral, importantes aplicações com significativos impactos econômicos e sociais. Por outro lado, a disponibilidade e mobilidade de objetos físicos e pessoas, em um mundo massivamente conectado, dependem de logística, decisões e atuações. Nesse contexto destacam-se os muitos desafios dentro dos conceitos de Cadeia de Suprimentos, Logística Industrial, de Transporte e Urbana, Cidades Inteligentes e Sistemas e Redes Inteligentes. O objetivo é otimizar a produtividade, reduzir custos, aumentar à segurança e a sustentabilidade, integrar fornecedores, clientes, recursos, produtos, mercadorias, pessoas e agentes sociais, contando com o apoio de tecnologias para atender as demandas. A Otimização Combinatória e Algoritmos são linhas de pesquisa da Ciência da Computação onde se concentram grandes desafios em termos de algoritmos para solucionar problemas clássicos e aplicações de elevada complexidade computacional e prática. O foco principal, contribuição, e objetivos desse projeto, é explorar formulações matemáticas e propor algoritmos exatos e heurísticas para problemas de otimização em logística e transportes, redes de comunicação e otimização de topologias em redes. A ênfase será em alguns desafios computacionais e de desempenho decorrentes de: escalabilidade, dinamismo, estocasticidade, decomposição, integração e múltiplos critérios. As soluções serão propostas através de algoritmos exatos e aproximativos, com garantia de otimalidade, e heurísticas, metaheurísticas e híbridos, com garantia de qualidade da solução, e especialmente voltados para as aplicações. A expectativa em gerar contribuições científicas, tecnológicas e de inovação é grande uma vez que os problemas a serem tratados são extremamente ricos quer seja na exploração dos aspectos teóricos de computação, quer seja pela aplicação dos resultados na solução de problemas reais, com possíveis impactos sociais e econômicos Alguns dos temas são clássicos, no entanto, a maioria deles é recente na literatura, e outros são aplicações que demandam solução e tecnologia. A equipe envolvida já tem trabalhos publicados, tem atuado no estado da arte, e busca a evolução e inovação. No estágio atual, a pesquisa conta com o suporte direto de quatro professores da UFMG, quatro professores doutores respectivamente da UFV, UFSJ, UNIFEI e UFPE, e um grupo composto por significativo número de alunos de doutorado, mestrado e iniciação científica, com expressiva produção científica durante os anos. A expectativa para este projeto é manter uma boa produção qualitativa e quantitativa, com destaque também a formação de recursos humanos. Nas seções seguintes são detalhados os principais objetivos e metas desta proposta, descrição das linhas de atuação, projetos e pequena revisão da literatura, metodologia, indicadores de acompanhamento, principais contribuições, orçamento detalhado, cronograma físico, equipe de trabalho, colaborações e parcerias, infraestrutura disponível, recursos de outras fontes e as referências bibliográficas.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Geraldo Rodrigues Sartori

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de novos scfv antineoplásicos contra a programmed cell death 1 (pd-1) e seus ligantes pd-l1 e pd-l2
  • A câncer é uma das classes de doença que mais mata no mundo e também no Brasil, com a previsão de aumento em 70% no número de mortes derivadas dela nos próximos 20 anos. Uma das formas de tratamento que vem ganhando bastante força nos últimos anos é o uso da imunoterapia. Isso se deve ao avanço na compreensão de como o câncer burla o sistema imune humano e ao aumento na sobrevida do paciente com o uso dessa forma de tratamento, em relação ao método tradicional. Essa metodologia se iniciou com o uso de anticorpo monoclonal completo, que possui problemas farmacocinéticos, baixa permeabilidade nos tecidos e interação com outras moléculas. Uma das formas de driblar essa dificuldade é com o uso de fragmentos de anticorpo, se destacando o fragmento de ligação do antígeno (scFv). Esses pequenos fragmentos possuem um tempo de meia-vida bastante rápido, mas são de mais fácil manipulação genética e servem como base para a montagem de moléculas multivalentes e multiespecíficas mais estáveis e com melhor perfil farmacocinético. Dentre as vias que são estudadas para o tratamento de câncer, se destaca a proteína ‘programmed cell death 1’ (PD-1) e seu ligante PD-L1, que estão relacionadas ao mecanismo de evasão do sistema imune pelo câncer. Esta vem recebendo muita atenção da comunidade científica, sendo que foram aprovados pelo FDA e ANVISA cinco imunoterapias baseadas nessa via nos últimos quatro anos. As estruturas tridimensionais dos cinco complexos proteína-anticorpo estão disponíveis, mas, até o nosso conhecimento, não existem trabalhos que descrevem a dinâmica de interação entre os complexos anticorpo-proteína e como a flexibilidade das proteínas é afetada pela presença dos mesmos, apesar de já haver trabalhos tratando do espaço conformacional amostrado pelas proteínas PD-1 e PD-L1 livres e ligadas. Esse tipo de informação é de grande relevância para a melhoria racional da interação do anticorpo com a respectiva proteína. Frente a esse panorama, o projeto busca descrever a flexibilidade de cada um dos sistemas isoladamente, considerando tanto somente a porção extracelular quanto a construção completa das proteínas, na presença e na ausência dos anticorpos. Com as informações obtidas, pretendemos sugerir possíveis novos hotspots e então sugerir novos fragmentos de ligação do antígeno de maior afinidade pelas proteínas PD-1 e PD-L1.
  • Fundação Oswaldo Cruz - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geraldo Wellington Rocha Fernandes

Ciências Humanas

Educação
  • ações de intervenção em escolas de educação básica no alto jequitinhonha baseadas no letramento científico e nas metodologias e abordagens diferenciadas em ensino de ciências
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - Campus JK - MG - Brasil
  • 12/08/2019-31/05/2022
Foto de perfil

Geraldo Wilson Afonso Fernandes

Ciências Biológicas

Ecologia
  • mudanças globais em montanhas tropicais
  • As mudanças provocadas pelo aquecimento global são rápidas em comparação com tempo demandado para a evolução e colonização das espécies - de milhares de anos. Muitos estudos já revelam o deslocamento de espécies de plantas e animais para regiões mais altas, conforme aumenta a temperatura do globo. As espécies raras e adaptadas ao frio são as mais ameaçadas de risco de extinção por não terem mais para onde se mover. Nas montanhas estão ocorrendo os primeiros colapsos da biodiversidade do planeta, e essas mudanças provocarão a extinção de uma parcela expressiva da riqueza de vida na Terra. Nossas modelagens sobre espécies de pássaros e anfíbios indicam a mesma tendência, infelizmente e clamam por medidas urgentes e políticas públicas sólidas e duradouras. Aliado às mudanças globais, o campo rupestre no Espinhaço apresenta outro enorme desafio, o de sobreviver face à velocidade das incessantes pressões causadas pelo uso irracional do seu patrimônio natural e ignorância da população em entender que o “tip point” ou colapso permanente pode estar se aproximando rapidamente. No sítio de Pesquisas de Longa Duração na Serra do Cipó (Sítio 17), estamos progredindo rapidamente e fortemente na geração e fornecimento de informações precisas das variações do clima e de respostas da biodiversidade e serviços ecossistêmicos em função das mudanças climáticas e de uso do solo. Uma análise crítica das três fases iniciais do PELD CRSC evidencia um enorme e sólido sucesso que nos permite pleitear a renovação para esta nova etapa. A seleção dos sítios para a instalação das estações de monitoramento climático foi discutida com detalhes, pois precisava-se de locais seguros e logística para o trabalho e manutenção. Uma vez instaladas, iniciamos prontamente as coletas para determinação dos padrões de elevação e climáticos, além dos mecanismos que determinam a biodiversidade nas montanhas do Espinhaço. Há fortes indícios de tendência a um forte aumento na temperatura e diminuição da precipitação na região, o que pode ocasionar um profundo impacto na vida de mais de 50 milhões de brasileiros. Os dados anteriores mostraram que a região de estudo é detentora da maior diversidade mundial de fungos micorrízicos arbusculares, de grande importância em segurança alimentar, biodiversidade e funcionamento de ecossistemas. Também registramos uma altíssima diversidade de insetos como formigas (290 espécies), incluindo seis novas espécies para a ciência. O mesmo padrão foi observado para borboletas (2 espécies novas) e muitas outras espécies novas tem sido descobertas. Ampliamos o conhecimento do funcionamento do ecossistema extremo do campo rupestre, sobre as estratégias de sintonia entre solo-clima-vegetação-fauna-microrganismos. Geramos modelos de distribuição de várias espécies e interações em função destas adaptações. Estes resultados inéditos têm propiciado traduzir este conhecimento para a sociedade e auxiliar no desenvolvimento de políticas públicas para a conservação desta região. Os resultados do sitio CRSC têm sido publicados nos melhores periódicos nacionais e internacionais e rapidamente traduzidos para a sociedade, conforme lista de publicações oferecidas no projeto. O projeto tem também servido para o treinamento de um grande número de estudantes e na publicação de livros nacionais e internacionais. Nesta etapa, iremos i) dar continuidade ao monitoramento climático, ampliando-o e modernizando-o de forma que os mesmos possam ser utilizados pela sociedade científica e tomadores de decisão; ii) iniciar os primeiros estudos do clima passado do Espinhaço tendo como foco a região dos campos rupestres e conectar tais achados a vegetação atual e futura; iii) iniciar estudos de um dos processos mais importantes na montagem e dinâmica ecossistêmica, o da decomposição; iv) dar prosseguimento no entendimento das variações da flora e fauna, em especial aquelas espécies que respondem aos distúrbios antrópicos, tais como o fogo – representadas pelo banco de sementes de espécies regenerantes e de consumidores primários); v) entender como as variações climáticas podem alterar a distribuição de espécies da flora e da fauna ao longo do ambiente montanhoso, além de possíveis mudanças na fenologia vegetal e em interações como a polinização; vi) entender como que algumas espécies podem influenciar a montagem e dinâmicas dos ecossistemas. Além disso, estamos propondo novos projetos tendo em vista a rápida dinâmica com que as mudanças no uso do solo tem afetado nos padrões de distribuição da biodiversidade e funcionamento do campo rupestre. Assim, iremos também vi) buscar consolidar o conhecimento sobre as espécies invasoras nos ecossistemas montanhosos; vii) ampliar o conhecimento dos táxons indicadores das mudanças climáticas, construindo um sólido banco de dados empíricos, viii) dar continuidade ao monitoramento daqueles grupos de invertebrados indicadores da qualidade da água frente aos distúrbios climáticos e antrópicos ao longo do gradiente altitudinal; ix) aprofundar o conhecimento sobre as meta-comunidades de invertebrados, incluindo aqueles indicadores de mudanças globais nas ilhas de floresta atlântica nos cumes do Espinhaço com vistas a inserir as dinâmicas nestas florestas como sentinelas das mudanças globais em montanhas. Ao final desta nova fase, iremos sintetizar o conhecimento e desenvolver modelos em várias áreas, tais como aqueles envolvendo o banco de espécies regenerantes e de solo, além de modelos de distribuição de espécies endêmicas e invasoras, da distribuição e nicho de algumas espécies estruturantes e ameaçadas do campo rupestre. Este conhecimento é importante para entender o funcionamento dos frágeis ecossistemas de montanhas e dos impactos sobre sua alteração na gigantesca população que depende dos serviços ambientais fornecidos pelas montanhas do Espinhaço. Novamente, a geração de conhecimento sólido sobre estas montanhas e seus campos rupestres tem sido possível apenas graças a estudos a longo prazo.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 15/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Geraldo Wilson Afonso Fernandes

Ciências Biológicas

Ecologia
  • ignite: uma ferramenta de gestão participativa para subsidiar o manejo integrado e adaptativo do fogo no cerrado
  • Diante do crescente entendimento da necessidade de implementação de uma política consistente de manejo do fogo no Cerrado, desde 2016, novos Planos de Manejo Integrado do Fogo (MIF) propõem práticas e conceitos nunca antes testados no Brasil, incluindo a introdução de pirodiversidade como forma de garantir a biodiversidade. Por serem metodologias ainda incipientes e sem precedentes no país, é urgente o desenvolvimento de ferramentas que sistematizem o conhecimento científico disponível para fundamentar, conduzir e conferir segurança aos gestores nos difíceis processos de tomada de decisão. Para isso, propomos o desenvolvimento de uma ferramenta de software que permita a síntese e integração de informações, planejamento, tomadas de decisões e monitoramento que utilizará tecnologias inovadoras como Big Data e Inteligência Artificial para permitir ao usuário, no caso o gestor de fogo, identificar habitats importantes para o sustento das atividades humanas e ao mesmo tempo, mais vulneráveis ao regime de fogo na região. Tudo isso com base na literatura disponível e no julgamento de especialistas. A ideia é que com o desenvolvimento das etapas do projeto, os gestores sejam capazes de identificar e priorizar ações de manejo, estabelecer metas e indicadores para avaliação da efetividade das intervenções e monitorar os elementos mais vulneráveis dos ecossistemas, fechando o ciclo do manejo adaptativo. Nosso objetivo é permitir o diálogo de saberes, a democratização do conhecimento científico e a conciliação das demandas de subsistência das comunidades locais/tradicionais com as necessidades de preservação da biodiversidade. Em linhas gerais, o software funcionará como uma ferramenta de passo-a-passo: em uma primeira etapa, deverão ser descritas e ranqueadas as principais atividades de subsistência desenvolvidas na região, bem como os recursos naturais, serviços ecossistêmicos e habitats necessários para mantê-las. Essa etapa é importante para que as pessoas possam participar das decisões e compreender a importância da proteção desses habitats contra regimes de fogo inapropriados. Isso irá fortalecer a interação entre os gestores e as comunidades rurais/tradicionais, ampliar o diálogo de saberes e estimular o engajamento social na implementação do manejo adaptativo e integrado do fogo. Em uma segunda etapa, os gestores precisarão inserir informações sobre o atual regime de fogo em cada habitat utilizando ferramentas de geoprocessamento e tutoriais preparados pela nossa equipe. Nós vamos avaliar a possibilidade de automatizar esse processo. Posteriormente, os gestores deverão avaliar o status de conservação de cada habitat com base em fatores indiretos que possam favorecer ou aumentar o risco e os impactos negativos do fogo (cobertura de gramíneas invasoras, por exemplo). Para isso, definiremos os fatores relevantes e elaboraremos um protocolo para avaliação de campo. Em seguida, serão analisados: o grau de exposição ao fogo e a capacidade de resiliência (tempo para regeneração estrutural) de cada habitat. Utilizaremos a literatura disponível e o conhecimento de especialistas em ecologia e dinâmica do fogo para delimitar os limiares dos fatores indiretos, exposição e resiliência de cada habitat. Finalmente, os gestores poderão definir habitats prioritários com base na relevância para as comunidades rurais/tradicionais, status de conservação, grau de exposição ao fogo e capacidade de resiliência. Nas últimas etapas os gestores deverão inserir as metas mensuráveis de curto, médio e longo prazos, as ações de manejo, os inputs necessários para a implementação, as oportunidades e barreiras e por fim, os indicadores de curto, médio e longo prazos. Esperamos que essa ferramenta contribua para a gestão participativa do fogo, levando em consideração o conhecimento científico disponível, os interesses de comunidades locais, indígenas ou quilombolas e a necessidade de preservação da biodiversidade.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 30/11/2018-31/12/2021
Foto de perfil

Geraldo Wilson Afonso Fernandes

Ciências Biológicas

Ecologia
  • gatilhos do declínio das abelhas no brasil: microssensores, metagenômica e ecologia da paisagem
  • O declínio de vários grupos de polinizadores tem sido documentado em todo o planeta e causado grande preocupação ambiental, social e econômica. Uma diminuição nas populações de abelhas poderia desencadear uma crise ambiental e alimentar sem precedentes, afetando seriamente a saúde humana no planeta. O disturbio de colapso das colônias ("Colony Collapse Disorder") de Apis mellifera na Europa e nos Estados Unidos tem sido associado a fatores ambientais e epidemiológicos; no entanto, até a data, os fatores bióticos e abióticos que estariam moldando esse fenômeno não foram avaliados em conjunto. No Brasil, 68% das culturas dependem de polinizadores e o colapso das abelhas ameaçaria a segurança alimentar do país. Propõe-se, pela primeira vez, fazer um estudo quantitativo do declínio dos polinizadores em três regiões do Brasil (centro-oeste, sudeste e nordeste) utilizando A. mellifera como modelo. O projeto avalia a relação dos fatores genéticos e ecológicos com a suscetibilidade a patógenos e parasitas em Apis mellifera. Concomitantemente será avaliado os parasitas e patógenos comuns de A. mellifera em abelhas nativas. Para tanto, integraremos informações de sequenciamento de nova geração e microsensores de atividade das abelhas, metagenomica do pólen, suscetibilidade a parasitas e patógenos. O conhecimento gerado auxiliará na tomada de decisões para minimizar os possíveis enfraquecimentos e perdas de colônias de abelhas. O projeto contribui com o avanço do conhecimento sobre o efeito cascata do grau de perturbação da paisagem na diversidade genética e populacional de A. mellifera, e interações com a distribuição biogeográfica da espécie em função da sua origem geográfica e linhagem racial que resultam no uso comercial através de métodos modernos e inovadores de alta resolução. Produziremos uma séria de novas informações sobre os efeitos da importância de ambiente saudável com alta diversidade de recursos florais na saúde e produtividade das colméias em experimentos de campo sólidos em três regiões do país. O treinamento de novos pesquisadores na área de genômica, bioinformática, ecologia de polinizadores, conservação de recursos naturais e serviços ambientais 'e outro ponto fortíssimo do projeto. O projeto conta com um time de cientistas com amplo conhecimento do assunto tanto do Brasil quanto do exterior (UFMG, USP, UFPE, Embrapa, Lanase/UNAM-México e sua ampla rede de pesquisadores nas Américas, entre outras) e cuja missão principal tem sido entender a intrincada rede de drivers que influenciam o declínio de polinizadores a nível mundial e conduzir a práticas ambientalmente corretas para sua correção e manutenção.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 03/07/2018-31/07/2021
Foto de perfil

Gerhard Ernst Overbeck

Ciências Biológicas

Ecologia
  • grasssyn – biodiversidade de campos e savanas brasileiras: padrões e determinantes, serviços ecossistêmicos, estratégias para conservação e restauração
  • Para que o manejo de recursos naturais efetivamente conserve e restaure biodiversidade, mantendo ao mesmo tempo serviços ecossistêmicos para a sociedade humana, é necessário integrar teoria ecológica e os melhores dados disponíveis sobre a diversidade, os seus condicionantes e estressores, e o seu estado de conservação e os processos de degradação no seu contexto. Este projeto propõe uma síntese sobre a biodiversidade e os serviços ecossistêmicos de campos e savanas brasileiras (na sequência: campos), seu manejo e restauração, incluindo os seguintes aspectos: (i) Síntese do conhecimento sobre padrões de distribuição espacial de comunidades de plantas (composição e diversidade) e serviços ecossistêmicos, incluindo estoque de carbono, e suas variáveis determinantes; (ii) Avaliação do atual estado de conservação e desenvolvimento de estratégias de conservação, adaptadas às diferentes regiões campestres do Brasil; (iii) Desenvolvimento de um arcabouço estrutural para o planejamento da restauração que considere condições ecológicas específicas de distintas regiões campestres do Brasil, incluindo suas vulnerabilidades e seu potencial para uso econômico. A proposta inclui campos e savanas de todo Brasil, isto é, no Cerrado, Pampa e Pantanal, onde campos e savanas (inclusive as hipersazonais) são dominantes, mas também os encraves de campos/savanas na Amazônia e Mata Atlântica. O grupo modelo para os dados de biodiversidade será o de plantas das comunidades, pois há bons dados disponíveis para a maioria das regiões do Brasil. Comunidades de plantas são bons indicadores de várias características ecossistêmicas, incluindo habitat para outros grupos taxonômicos (por ex., animais dependentes de campos). A síntese nos permitirá, pela primeira vez, compreender padrões e condicionantes da biodiversidade em ecossistemas campestres do Brasil, avaliar o atual estado de conservação, incluindo serviços ecossistêmicos, e desenvolver estratégias adequadas para conservação e restauração. Este último ponto é de grande relevância política, pois atualmente países Europeus, frequentemente em colaboração com organizações internacionais, anseiam contribuir financeiramente com restauração em escala de paisagem em regiões tropicais, porém as regiões campestres não foram alvo até o momento, possivelmente por que as necessidades de restauração estão pouco visíveis (divulgadas) e as estratégias ainda não foram desenvolvidas. Os resultados da síntese serão publicados em artigos científicos em jornais de alto impacto e em formatos relevantes à política (‘white papers’, e outros, em inglês e português), sempre em conjunto com uma divulgação na mídia (comunicados de imprensa, vídeos e conteúdos na internet) endereçada a um público mais amplo. Outros resultados incluem um banco de dados quantitativos de comunidades de plantas de campos numa plataforma brasileira, aberto para uso por pesquisadores, e um ‘Mapa de Oportunidades para Restauração Campestre’. A síntese será desenvolvido por um grupo de pesquisa multidisciplinar de pesquisadores junior e senior, de diferentes regiões do Brasil e com um forte componente de colaboração internacional.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 29/11/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Gerhard Ernst Overbeck

Ciências Biológicas

Ecologia
  • semeando os campos sulinos: superando barreiras de dispersão na restauração de ecossistemas campestres
  • A restauração ecológica se tornou uma área estratégica para a conservação, e no Brasil metas exigentes foram estabelecidos para a restauração de todos os tipos de ecossistema. No entanto, ainda existem poucas experiências práticas com a restauração dos Campos Sulinos, o que impede ganhos de escala na restauração ecológica. A falta de conhecimentos sobre técnicas eficientes de restauração é especialmente problemática dado o baixo potencial de recuperação espontânea (por exemplo, via restauração passiva) destes ecossistemas, já que a maioria das espécies campestres é fortemente limitada por dispersão. A proposta aqui apresentada visa contribuir para o desenvolvimento de técnicas para superar a limitação de dispersão na restauração de ambientes campestres do sul do Brasil. Especificamente, pretende-se: (1) Elaborar uma lista de espécies prioritárias para a restauração dos Campos Sulinos, com base em dados da composição de áreas campestres e na aplicação de diferentes filtros de forma hierárquica; (2) Obter informações sobre taxas de germinação de um amplo rol (aprox. 50 espécies) de espécies consideradas prioritárias, com base em experimentos em laboratório; (3) Avaliar a produção de sementes em vegetação nativa e o potencial para restauração de campos utilizando feno ao longo do ano; (4) Testar o desempenho de espécies campestres e o desempenho da comunidade quando plantados em misturas de espécies com diferentes diversidades e densidades; (5) Avaliar efeitos de prioridade (priority effects) na restauração dos Campos Sulinos numa abordagem experimental. Os resultados do projeto, além de formarem a base para artigos científicos em revistas de impacto, também serão disseminado através de material de divulgação para os relevantes setores da sociedade. Além disso, pretende-se estabelecer uma rede de Restauração Ecológica dos Campos Sulinos, a fim de contribuir para a continua interação entre atividades de pesquisa e prática na restauração ecológica na região dos Campos Sulinos.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geri Eduardo Meneghello

Ciências Agrárias

Agronomia
  • tratamento industrial de sementes de soja: implicações no teste de germinação, no potencial de armazenamento e no crescimento de raízes
  • Nas condições atuais da agricultura, ajustes metodológicos apresentam-se imprescindíveis para o aprimoramento das técnicas de manejo da cultura da soja, neste contexto, o tratamento de sementes é considerado a premissa básica para o adequado estabelecimento, crescimento, desenvolvimento das plantas e rendimento de grãos, bem como, proporciona o escape aos principais estresses bióticos intrínsecos ao ambiente de cultivo. Nos últimos anos o tratamento foi aprimorado para a forma industrial, visando melhor distribuição do produto sobre a superfície da semente, além de propiciar menor risco ambiental e oferecer maior proteção aos operadores. No entanto, ainda há carência de informações sobre os reais efeitos dos produtos, quanto utilizados de forma combinada, sobre a qualidade das sementes. Além disso, de forma frequente, são observados resultados inconsistentes no teste de germinação com sementes de soja tratada. Diante disto, busca-se com este trabalho: verificar a necessidade de ajustes metodológicos nas condições para a condução do teste de germinação em sementes da soja, submetidas ao tratamento com fungicidas e inseticidas, aplicados isoladamente ou em combinação; Definir a melhor estratégia para o tratamento químico de sementes armazenadas para potencializar o crescimento e desenvolvimento inicial da soja; e, Estabelecer relações fisiológicas e bioquímicas do tratamento de sementes com o vigor das sementes da soja. Esta pesquisa será organizada em três etapas, sendo conduzidas no Laboratório Didático de Análise de Sementes da Universidade Federal de Pelotas. Na etapa 1, busca-se adequar a metodologia do teste de germinação usando tratamento de sementes. Na etapa 2, objetiva-se definir a influência fisiológica do tratamento de sementes no crescimento e desenvolvimento inicial da soja durante o armazenamento e, na etapa 3 identificar as implicações do tratamento químico no vigor das sementes e o desenvolvimento radicular em cultivares de soja. Espera-se ajustar os procedimentos metodológicos no teste de germinação e recomendar eventuais adequações, com isto oferecer alternativas aos laboratórios de análise de sementes para realização deste procedimento. Com o segundo estudo, será possível posicionar o momento mais adequado da realização do tratamento industrial de sementes, bem como, identificar quanto tempo antes da efetiva utilização da semente este pode ser realizado. Por fim, no terceiro estudo será identificado às implicações que a interação entre os diferentes produtos químicos no crescimento radicular e na expressão enzimática em plântulas da soja.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022