Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sueli Pércio Quináia

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • avaliação de efeitos biológicos e de constituintes presentes na biota, água, sedimento e solo: refúgio biológico no reservatório do lago itaipú
  • Nas últimas décadas houve um aumento significativo da população e da atividade industrial, o que acarretou no uso excessivo dos recursos naturais e na geração de resíduos, os quais muitas vezes são descartados inadequadamente, ocasionando danos à água, ao solo, ao ar e aos seres vivos. Dentre os poluentes, os metais merecem atenção, uma vez que alguns são indispensáveis aos seres vivos, enquanto outros são tóxicos, além de possuir capacidade de bioacumulação e de biomagnificação. Além dos metais, pode-se citar os agrotóxicos que afetam a estrutura e as funções das comunidades naturais, provocando impactos em múltiplos níveis, que vão desde o molecular até o de comunidades inteiras, sendo relacionadas à redução da biodiversidade. Para avaliar a contaminação de um ecossistema aquático é interessante realizar um estudo do meio abiótico, como solo e sedimento, e com o meio biótico (peixes). Dentre os locais que sofrem com impacto eutrófico, pode-se destacar o reservatório de Itaipu, com 1350 km2 de área inundada, que banha o Refúgio Biológico de Santa Helena – PR, e que apresenta uma área de 1482 ha. Neste contexto, a realização de um diagnóstico do entorno do Refúgio Biológico será importante, pois contribuirá para tornar esse ambiente aquático uma área de proteção ambiental, por ser um importante local para a desova de peixes. Além disso, colaborará para o entendimento da origem dos possíveis poluentes e como podem afetar a cadeia trófica do ecossistema aquático, colaborando com dados para que o poder público crie políticas com o intuito de assegurar a conservação ambiental do local e a saúde da população que se alimenta desses organismos aquáticos.
  • Universidade Estadual do Centro-Oeste - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sueli Rodrigues

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • processamento não térmico de suco de frutas: avaliação do perfil químico por rmn, uplc-qtof, gc-msd biodisponibilidade de compostos bioativos e citoxidade dos produtos processados.
  • O estudo das tecnologias emergentes no processamento de alimentos tais como ultrassom, alta pressão, processamento ôhmico, luz UV pulsada, plasma frio e ozônio, dentre outras, tem evoluído nos últimos anos. Entretanto, a maioria dos trabalhos realizados é voltada para a estabilização microbiológica dos alimentos e somente recentemente o efeito do emprego destas tecnologias na qualidade do produto, em termos de alteração de sua composição, tem sido alvo de estudos. As técnicas analíticas também têm evoluído muito nas duas últimas décadas, principalmente no que concerne ao aumento da sensibilidade, resolução, funcionalidade e automação. Tal fato tem propiciado a detecção de compostos na faixa de concentrações abaixo de nano-molar. As matrizes alimentares em geral são constituídas de uma coleção de substâncias químicas de alta diversidade estrutural. Assim, um dos desafios a enfrentar é a quantidade de dados e a variedade de substâncias orgânicas presentes nas matrizes e o efeito dos processamentos nestas moléculas visando a compreensão da degradação e da formação de produtos de degradação. Sendo assim, este trabalho tem o objetivo de avaliar o processamento não térmico de sucos de frutas, com ultrassom, luz UV pulsada e ozônio, em diferentes condições, utilizando técnicas avançadas para a geração e interpretação de dados químicos como a RMN, o UPLC-qTOF e GC-MSD aliados a quimiometria. As amostras submetidas ao processamento não-térmico serão analisadas com três propósitos distintos: o primeiro será a análise quimiométrica dos conjuntos de dados de forma a avaliar a influência dos tratamentos nos compostos fixos e voláteis, buscando correlacionar os dados obtidos com as diferentes técnicas; a segunda será a caracterização do maior número dos constituintes majoritários dos sucos antes e após o tratamento, por meio dos espectros de RMN 1D, 2D; e o terceiro visa a identificação do maior número de constituintes minoritários (fixos e voláteis) dos sucos antes e após o processamento utilizando principalmente UPLC-qTOF e GC-MSD. Além da avaliação do efeito do processamento não-térmico na composição da matriz alimentar, será também avaliado a digestibilidade e biodisponibilidade de vitaminas e compostos bioativos após digestão simulada in vitro. A citotoxicidade dos produtos processados não termicamente será também avaliada através de ensaios in vitro.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Suellen Oliveira Milani

Ciências Sociais Aplicadas

Ciência da Informação
  • justiça social em catálogos de biblioteca: reflexões sobre a organização do conhecimento
  • As comunidades de usuários de bibliotecas buscam por diferentes tipos de e caminhos para a informação, mas também por voz e representatividade neste universo e a organização do conhecimento pode ampará-las nesta construção. Para tanto, Furner (2018) ressalta que questões relacionadas à reforma básica das práticas sociais e instituições opressoras e discriminatórias e a redistribuição de recursos devem ser investigadas, ou seja, estudos críticos sobre a biblioteca e seus serviços, incluindo os sistemas de organização do conhecimento, devem ser conduzidos. O presente projeto partirá da fundamentação do conceito de justiça social na organização do conhecimento para propor uma investigação sobre de que maneira a representatividade das comunidades de usuários locais em catálogos de biblioteca poderiam ser ampliadas. Para tanto, uma discussão crítica da literatura internacional será realizada por meio da técnica de close reading (McCLENNEN, 2001).
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Suely de Fátima Ramos Silveira

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • construção de políticas públicas urbanas a nível local: análise das capacidades governamentais em contextos internacionais
  • Pretende-se, com esta proposta, pesquisar a relação entre os governos locais da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH, Brasil) e da cidade de Medelín (Colômbia) e suas capacidades institucionais-administrativas ante a definição de agenda, a formulação e a implementação de políticas urbanas, atendo-se especificamente a: (i) identificar se há uma agenda de políticas urbanas a nível local e quais os atores locais participam/influenciam esse processo; (ii) identificar como as questões locais chamam atenção dos gestores públicos e analisar a forma pela qual a administração pública constrói a agenda local; (iii) identificar e analisar como as políticas urbanas a nível local são formuladas e implementadas e quais os atores locais participam/influenciam esse processo. A base teórica na qual a pesquisa se fundamentará abrange a análise de políticas públicas (policy analysis) e as capacidades para as políticas públicas (policy capacity). Para operacionalização do estudo, vislumbra-se mesclar fontes de dados primárias e secundárias. As fontes primárias estarão relacionadas à investigação direta com os principais sujeitos envolvidos com a gestão pública local e as políticas urbanas, podendo abranger: membros dos poderes legislativo e executivo; de conselhos; sindicatos/associações; acadêmicos; profissionais liberais, organizações não governamentais; e/ou movimentos sociais. As fontes secundárias, por sua vez, corresponderão ao levantamento de informações documentais (mapas, planos arquitetônicos, notícias, filmes e fotografias, documentos oficiais, legislações, publicações estatísticas, relatórios técnicos e contábeis, orçamentos públicos, atas de entidades públicas e conteúdos expressos em meios eletrônicos, principalmente, em páginas virtuais de instituições públicas, privadas e do terceiro setor). Para análise das informações advindas do levantamento primário, pretende-se adotar a técnica de Análise de Conteúdo. No que se refere ao levantamento secundário, o tratamento ocorrerá por meio da Análise Documental. A pesquisa se justifica por buscar contribuir para o fortalecimento dos estudos de políticas públicas, considerando aspectos municipais, suas capacidades, a agenda e as políticas formuladas e implementadas no nível local. Importante fator para o desenvolvimento de estudos nessa perspectiva refere-se ao fato de que, embora muitos pesquisadores tenham realizado estudos sobre a policy capacity em nível governamental, até então prevalece a visão sobre as esferas federal e estaduais. Ao investigar as capacidades dos governos locais, tem-se a oportunidade de estabelecer, a partir da pesquisa in loco, conexões entre a teoria e a prática dos governos locais e contribuir para superar possíveis fragilidades em termos de estabelecer conexões entre teoria e evidência.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Suely Ferreira Deslandes

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • internet: espaço de disseminação e de enfrentamento de violências contra crianças e adolescentes.
  • A sociabilidade contemporânea foi radicalmente transformada a partir da internet, isto é, pela mediação por tecnologias de informação e de comunicação. As fronteiras online e do “mundo real” já não são claras e a socialidade digital tem grande influência na organização do cotidiano, comportamentos e práticas sociais. O uso das redes sociais digitais e suas plataformas de interação são amplamente disseminadas entre a população brasileira, especialmente entre crianças e jovens. Nesse contexto a violência se apresenta de forma significativa na sociabilidade virtual, podendo ser veiculada de forma anônima, sem fronteiras ou barreiras geográficas e muitas vezes sem possibilidade de identificar e responsabilizar seus autores. Verificam-se inúmeras formas de violências simbólicas praticadas nos espaços online, assim como práticas violentas perpetradas presencialmente a partir do incentivo e apologia veiculados pela internet. As consequências e danos à cidadania e à saúde física e mental de crianças e adolescentes que sofrem violências na internet são reais, duradouras e ultrapassam as fronteiras da tela. Contudo, a internet é também espaço de defesa de direitos e ativismo contra a violência e violação de direitos de crianças e adolescentes. Tanto organizações transnacionais, organizações governamentais e da sociedade civil usam as redes sociais para sensibilização, mobilização, advocacy e defesa dos direitos de crianças e adolescentes, bem como se dedicam à denúncia e à prevenção de violências e violações. O objetivo de nosso estudo é analisar como se configuram os argumentos discursivos disseminadas na internet, visando obter a adesão a práticas de violências contra crianças e adolescentes a serem perpetradas por pais ou responsáveis (educação através de castigos físicos e suspensão de seus direitos), autoperpetradas (“desafios” e/ou games com “desafios”) ou entre pares (violência digital no namoro). Buscaremos também analisar as experiências de ciberativismo que visam ao enfrentamento dessas formas de violências. Propomos ainda a produção de três vídeos, voltados para prevenção e debate sobre tais formas de violências a serem disseminados na internet. Trata-se de um estudo qualitativo em ambiência digital. A perspectiva de triangulação de métodos e técnicas orienta a metodologia. Adotaremos como métodos centrais para o exame dos conteúdos, argumentos e estratégias discursivas de promoção da violência online e das formas de ativismo para seu enfrentamento a Análise de Discurso Crítico (ADC) preconizada por Norman Fairclough (2001), complementada pela Análise de Argumentos proposta por Toulmin (2006).
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Suely Meireles Rezende

Ciências da Saúde

Medicina
  • identificação de variantes genéticas associadas ao desenvolvimento de aloanticorpos em hemofilia a
  • A hemofilia A (HA) é uma doença hemorrágica ligada ao cromossomo X, decorrente de mutações no gene codificador do fator VIII (FVIII, F8). Pacientes com HA, principalmente em suas formas moderada e grave, são dependentes da infusão de FVIII para o seu tratamento. A principal complicação da HA é o desenvolvimento de anticorpos neutralizantes (inibidores) contra o FVIII exógeno (infundido), que ocorre em até 30% dos pacientes. O desenvolvimento de inibidores associa-se a ocorrencia de hemorragias de difícil controle e pior resposta ao tratamento com o concentrado de fator VIII. Isso exige o uso de concentrados de fator do tipo bypassing que são mais onerosos e menos efetivos que os concentrados de FVIII. Fatores ambientais e genéticos (mutações em F8, etnia e história familiar) são fatores de risco já conhecidos para o desenvolvimento de inibidores. Entretanto, poucos estudos exploraram o papel da arquitetura genômica, adicionalmente ao gene F8, na produção de inibidores na HA. Nós hipotetizamos que variações em genes do sistema imune, assim como em outras regiões genômicas, influenciam a suscetibilidade individual ao desenvolvimento de inibidores em pacientes com HA. Para responder a essa questão, nosso grupo desenvolveu um painel de sequenciamento de alto desempenho (NGS) enriquecido com variantes genéticas potencialmente envolvidas nos fenótipos diferenciais dos pacientes graves com HA e ao risco/proteção no desenvolvimento de inibidores. Atualmente, este painel está sendo testado em pacientes provenientes do Estudo HEMFIL, cuja geração de dados genéticos encontra-se em fase final de execução subsidiado com financiamentos do CNPq, CAPES e FAPEMIG. O Estudo HEMFIL é um estudo de coorte prospectivo multicêntrico, iniciado em 2013, cujo objetivo é investigar os fatores de risco genéticos, imunológicos e clínicos associados ao desenvolvimento de inibidores em pacientes com HA. Para este estudo, já foram incluídos 78 de 100 pacientes com HA grave recém-diagnosticada, com e sem desenvolvimento de inibidores. O produto imediato do desenvolvimento deste painel de genes, adequados à nossa população miscigenada e investigados no Estudo HEMFIL como uma coorte exploratória, permitirá o direcionamento nas futuras investigações genômicas de HA no Brasil. Nesse sentido, visando uma perspectiva metodológica mais robusta, nós propomos a replicação das análises genômicas em pacientes provenientes do Estudo HEMFIL no Estudo BrazIT, que se encontra paralelamente em execução pelo nosso grupo. O Estudo BrazIT, em andamento, tem como objetivo avaliar a eficiência e os fatores associados à resposta ao tratamento de imunotolerância (IT) em pacientes com HA que desenvolveram inibidores. Aproximadamente 360 pacientes brasileiros foram incluídos neste tratamento até o presente, seguindo protocolo padronizado preconizado pelo Ministério da Saúde. Destes, 67 pacientes já foram incluídos no Estudo BrazIT de um total estimado de 200 pacientes, que pretendemos incluir até o início de 2019. No estudo BrazIT estão sendo coletadas variáveis relacionadas aos dados demográficos, clínicos e laboratoriais (imunológicas e moleculares) dos pacientes com HA em tratamento em diversos momentos da imunotolerância: antes da inclusão, durante e ao final da IT (mediante sucesso ou falha da IT). Nossa proposta é relevante por vários motivos: 1) o Estudo BrazIT representará a maior coorte de pacientes com HA e inibidores do Brasil e uma das maiores mundialmente estudadas. É constituído por um grupo bem caracterizado de pacientes com informações fenotípicas detalhadas, dados clínicos e laboratoriais e desfecho da IT. Ainda, contamos com os dados genéticos, clínicos e laboratoriais do Projeto HEMFIL, que representa a nossa coorte exploratória com experimentos em fase final de execução, e cujos achados poderão ser validados no Estudo BrazIT; 2) A metodologia proposta utiliza um painel de enriquecimento que permite a concentração em alta profundidade de regiões de interesse, diminuindo drasticamente o tempo de execução, custos e desafios de análises bioinformáticas complexas. Adicionalmente aos dados das regiões exônicas, são acrescidas as regiões 5’ e 3’ UTRs e promotoras (2 kb àmontante e 2kb à justante) dos genes selecionados, além de abranger polimorfismos de genes previamente relacionados ao desenvolvimento de inibidores (como o rs3754689 do LCT, CTLA4, IL10 e TNF), o que representará uma preeminência à limitação encontrada na abordagem de Whole Exome Sequencing (WES) recentemente publicada; 3) como parte desta metodologia, foi desenvolvido um painel de genes customizados à nossa população, que incorpora SNPs informativos de ancestralidade cujo objetivo é avaliar a relação entre ancestralidade genômica e desenvolvimento de inibidores em HA; e 4) a maioria dos estudos visando a análise genômica em HA tem sido focada em indivíduos de ascendência europeia, com uma distinta sub-representação de populações miscigenadas, como as latino-americanas. No Brasil existem aproximadamente 10.000 indivíduos com HA, cujo tratamento é garantido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de acordo com protocolos estabelecidos. De acordo com dados da Federação Mundial de Hemofilia, esta é a quarta maior população de pacientes com HA no mundo, seguido pelos EUA, Índia e China. O tratamento da HA representa, para o Brasil, um custo aproximado de 1.3 bilhões de reais/ano com a aquisição dos concentrados de fator de coagulação, que são importados em sua totalidade. Deste total, cerca de 250 milhões de reais são gastos anualmente com aproximadamente 700 pacientes com HA e inibidores para o tratamento das hemorragias e para o programa de IT. Assim, é premente a necessidade de mais pesquisas nesta área que enfoque uma maior compreensão dos fatores de risco associados a resposta a IT, assim como ao desenvolvimento de inibidores e sua prevenção.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Suênia Cibeli Ramos de Almeida

Ciências Agrárias

Agronomia
  • laboratórios de inovação social para o fortalecimento e sustentabilidade dos arranjos produtivos locais da agricultura familiar no noroeste de minas gerais
  • A Embrapa, desde 2001, vem participando do processo que instituiu o movimento pela Tecnologia Social visibilizado por meio do concurso coordenado pela Fundação Banco do Brasil (FBB), com 31 tecnologias sociais, entre produtos e processos sociais, certificadas e registradas, contribuindo efetivamente para o fortalecimento de comunidades e organizações da agricultura familiar e camponesa, em diferentes regiões do país (BANCO DE TECNOLOGIAS SOCIAS-FBB, 2018). A Região Noroeste de Minas Gerais é subdividida em duas microrregiões e reúne 19 municípios, considerada uma extensão da fronteira de ocupação do Cerrado e destaca-se por sua importância na agropecuária mineira. Concentram-se no Noroeste 23,4% da produção agrícola, 17% do rebanho bovino e 21,8% da produção leiteira estadual. A região é uma das que mais modernizaram sua agricultura nos últimos 20 anos (IPEA, 2001). Existe um total de 18.859 estabelecimentos rurais no território, sendo que, destes (72,55%) são familiares (IBGE, 2014). No território concentra-se o maior número de Projetos de Assentamentos da Reforma Agrária de Minas Gerais: são 59 projetos com 4.012 famílias, 15 projetos Bancos da Terra e Paraterra com 249 famílias e 18 acampamentos com 814 famílias, num total de 5.257 famílias (COLEGIADO TERRITORIAL/APTA/SDT/MDA, 2010). Entre as principais atividades exploradas pelos agricultores familiares da região destacam-se as aves, as lavouras temporárias, com destaque para o milho; a produção de leite e a horticultura. Respectivamente, 73%, 68%, 55% e 38% dos estabelecimentos familiares da região exploram essas atividades. Em virtude da importância da agricultura familiar e da reforma agrária na região, a Embrapa e diversos parceiros vêm desenvolvendo ações, com o objetivo de gerar informações técnicas, sociais e econômicas para apoiar o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar (XAVIER et al., 2009a). Apesar da importância do leite como fonte de renda, sua comercialização é concentrada entre poucos agricultores (GASTAL et al., 2014). Aproximadamente 24% dos agricultores comercializam 70% do leite proveniente da agricultura familiar de Unaí. Há esforços dos agricultores para diversificar suas relações com os mercados, sobretudo por meio da venda de frutas, aves e ovos, olericultura e mandioca (SOUZA et al., 2014; XAVIER et al. 2016). Esses esforços, contudo, apresentam grandes desafios para a sua consolidação, principalmente, relacionados ao baixo nível de organização social (SABOURIN et al., 2007), que compromete essas iniciativas, assim como dificulta a potencialidade de políticas públicas, tais como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), entre outras. Outro problema identificado é a concentração da produção leiteira, que é a mais estruturada, assim como a baixa inserção em outras cadeias, que necessitam de estruturação. Aos problemas anteriores, acrescenta-se a baixa disponibilidade de serviços de assistência técnica, sobretudo, para apoiar iniciativas de grupos de agricultores, articulando o apoio técnico para produção às questões de organização e de comercialização dos produtos (OLIVEIRA et al., 2009). Neste cenário, identifica-se como principais problemas: a baixa inserção produtiva dos agricultores familiares para configurar seus Arranjos Produtivos Locais (APL) e a baixa sustentabilidade (viabilidade econômica, prudência ecológica, promoção social) dos estabelecimentos da agricultura familiar da região. Nesse contexto, o presente projeto tem como objetivo a ampliação e desenvolvimento dos Laboratórios de Inovação Social para a co-criação de tecnologias adaptadas como soluções integradas para o fortalecimento dos arranjos produtivos locais da agricultura familiar no território do Noroeste de Minas Gerais. Os laboratórios de inovação são espaços voltados para a construção coletiva de experimentações envolvendo agricultores familiares, pesquisadores e agentes de desenvolvimento. Tais laboratórios são ancorados em uma Rede Sociotécnica Local que articula um conjunto de instituições e funcionam através de um processo definido e integrado baseado nas seguintes ações: a) Realização de diagnósticos dos arranjos produtivos (identificação e demarcação dos desafios); b) Construção coletiva dos planos de inovação (avaliação e priorização dos desafios e identificação de possíveis soluções); c) Realização de Oficinas de Co-criação de tecnologias sociais (co-criação de soluções); d) Implantação e dinamização das Unidades de Aprendizagens (implantação das soluções nos diferentes estágios dos APL); e) Acompanhamento e avaliação do impacto das Unidades de Aprendizagem nas diferentes etapas dos Arranjos Produtivos (monitoramento do impacto das soluções nas diferentes etapas dos APL). As tecnologias/soluções devem estabelecer diálogo com diversos temas que envolvam a ampliação da sustentabilidade dos sistemas produtivos e de gestão dos APL considerando suas diferentes etapas. Espera-se com esse processo alcançar os seguintes resultados: 1) Diagnóstico e Planos de Inovação de 4 APL elaborados; 2) Processos e tecnologias adaptados e agentes capacitados por meio de Unidades de Aprendizagem para resolução dos problemas identificados nos diagnósticos; 3) Impactos do processo de construção social da inovação na sustentabilidade avaliados em três níveis: a) dos estabelecimentos que compõem a rede de referência onde serão instaladas Unidades de Aprendizagem; b) dos estabelecimentos de agricultores que comporão os grupos de acompanhamento das U.A. e c) no nível das comunicadas/APL envolvidos no projeto e iv) Laboratórios de Inovação sistematizados.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 01/12/2018-30/05/2021
Foto de perfil

Sukarno Olavo Ferreira

Ciências Humanas

Filosofia
  • feira de ciências: um ambiente de cultura científica e ensino - aprendizagem para a educação básica
  • As expansões das redes federais de educação profissional e tecnológica, juntamente com os investimentos nas Universidades Federais na região da Zona da Mata Mineira, tornam a educação gratuita e de qualidade acessível aos jovens de diferentes setores sociais. Programas de pós-graduação, capacitação e a inclusão de jovens estudantes em programas de extensão e atividades culturais promovidos pelas Intuições Federais fornecem a oportunidade de estar em um ambiente de saberes diversos e cultura científica. Nesse contexto, a presente proposta de uma feira de ciências, promovida pelo Departamento de Física da Universidade Federal de Viçosa - UFV, tem como objetivo incorporar jovens estudantes nos processos de desenvolvimento educacional, estreitar as relações técnico-científicas entre as instituições de ensino básico, técnico e superior e estimular a procura pelas carreiras científicas. A Feira de Ciências será uma oportunidade para aproximar as escolas e a comunidade da Universidade, divulgar espaços de ensino abertos aos profissionais da educação e reativar programas de capacitação profissional. As atividades relacionadas ao evento também atuarão na conscientização em termos da representatividade das mulheres na ciência em diferentes áreas do conhecimento e a sua importância. Espera-se difundir os cursos de Ciências Exatas entre os jovens estudantes e incentivar a procura por tais cursos. Deseja-se contribuir para o conhecimento e o desenvolvimento da interdisciplinaridade existente no âmbito das atividades que envolvem a educação e despertar o interesse pela ciência no ambiente escolar.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 29/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Sukarno Olavo Ferreira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • produção e caracterização de filmes finos e nanoestruturas semicondutoras e magnéticas
  • Esta proposta tem como objetivo a continuação das investigações sobre produção e caracterização de filmes finos nanoestruturas semicondutoras e magnéticas no DPF/UFV, garantindo um mínimo de recursos para sua realização. Os projetos envolvem a utilização do sistema de crescimento epitaxial por feixe molecular (MBE), projetado e construído no DPF, com o qual prosseguiremos no estudo de pontos quânticos e multicamadas ultrafinas de CdMnTe, um sistema de sputtering, também montado no DPF, para a deposição de filmes finos magnéticos e a produção de pontos quânticos coloidais de CdS e CdTe. Para a caracterização das amostras produzidas são utilizadas principalmente as técnicas de difração de raios-x e microscopia de varredura por sonda, pelas quais sou o responsável no DPF e, também, outras técnicas disponíveis no DPF, entre as quais podemos citar a microscopia eletrônica de varredura, espalhamento Raman, efeito Hall e magnetoresistência. As atividades em andamento envolvem atualmente um aluno de doutorado, um de mestrado e um de iniciação científica, sob minha supervisão direta e de outros 2 alunos de doutorado, 2 de mestrado e 2 de iniciação científica em cooperação com colegas do DPF. Além disso, envolvem a co-orientação de diversos alunos e a colaboração com vários colegas de outros departamentos da UFV (áreas de química, engenharia química, engenharia florestal, engenharia de alimentos, microbiologia, solos) e de outras instituições (UFMG, UFES, LNLS, LNNano, CBPF) na utilização das técnicas de difração e AFM na caracterização de sistemas diversos.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sulamita Klein

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • problemas combinatórios em grafos: algoritmos e complexidade (pcgac)
  • O presente projeto apresenta uma proposta da Professora Sulamita Klein, professora titular da UFRJ (atuando no IM e COPPE/Sistemas) e professora pesquisadora nível 1B do CNPq. para concorrer ao projeto Universal de acordo com o Edital MCTI/CNPq Nº 01/2016- Universal, no nível C. Trata-se de projeto para apoiar o Grupo de Algoritmos e Grafos da UFRJ, professores e alunos, e especialmente aos jovens pesquisadores que permanecem ligados a esse grupo e atuam em diferentes universidades do Brasil O projeto está caracterizado como pesquisa científica com o objetivo principal de apoiar a boa formação de recursos humanos para a pesquisa no país na área de Teoria da Computação com ênfase em Problemas Combinatórios em Grafos. O projeto será executado no Programa de Engenharia de Sistemas e Computação da COPPE/UFRJ, classificado com nota máxima 7 na última avaliação CAPES na área de Ciência da Computação. O projeto integra a linha de pesquisa em Algoritmos e Combinatória do Programa de Engenharia de Sistemas e Computação da COPPE/UFRJ com um grupo de pesquisadores da UERJ, UFF, UNIRIO, UFG, UFMG formando uma equipe com 20 pesquisadores em Ciência da Computação (5 com Produtividade do CNPq 1, e 4 com Produtividade do CNPq 2), 12 alunos de Doutorado e 06 de Mestrado. Ou seja, o projeto será executado em parceria com 6 instituições públicas brasileiras, sendo 4 no Estado do Rio de Janeiro: UERJ, UFF, UNIRIO,e UFRJ, 1 no Estado de Goiás: UFG, e 1 no Estado de Minas Gerais: UFMG.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Suliani Rover

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • análise das características das provisões e dos passivos contingentes e sua influência no resultado das companhias brasileiras
  • A normatização das provisões e dos passivos contingentes é essencial para inibir a assimetria das informações e buscar sua fidedignidade. As provisões e passivos contingentes têm sido foco de notícias no mercado e têm a atenção de pesquisadores que buscam compreender como os gestores tomam decisões sobre esses processos que justificam suas classificações. O presente projeto de pesquisa tem como objetivo geral analisar as características das provisões e dos passivos contingentes nas demonstrações contábeis e sua influência no resultado das empresas brasileiras listadas na Brasil, Bolsa e Balcão (B3). Para a consecução do objetivo, pretende-se realizar uma análise abrangente que contemple as características, o disclosure e seus determinantes, as notícias, as mudanças da chance de perda dos processos, a reconfiguração das classificações e se as provisões e os passivos contingentes são relevantes para o mercado de capitais brasileiro. A população do estudo contempla as empresas não financeiras listadas na Brasil, Bolsa e Balcão (B3), analisadas a partir de seus processos relevantes divulgados no Formulário de Referência, assim como informações relacionadas às provisões e passivos contingentes divulgadas nas notas explicativas do período de 2010 a 2017.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sura Wanessa Nogueira Santos Rocha

Ciências Biológicas

Imunologia
  • avaliação dos mecanismos imunorregulatórios da dietilcarbamazina (dec) na hepatite autoimune e associação com doenças neurodegenerativas em estudo experimental e clínico.
  • Hepatite autoimune (HAI) é uma doença inflamatória crônica do fígado, caracterizada pela presença de autoanticorpos circulantes, elevação nos níveis das transaminases séricas, hiperglobulinemia (principalmente IgG) e um quadro histológico de hepatite de interface. Mesmo com o tratamento convencional, monoterapia com predinisona ou em combinação com azatioprina, a cirrose costuma ocorrer em 40% dos pacientes tratados e é tida como um fator de risco para o desenvolvimento do carcinoma hepatocelular (CHC). A inabilidade de suprimir totalmente a atividade inflamatória em até 12 meses de tratamento está relacionada com sua evolução para cirrose em 54% dos casos e morte ou transplante hepático em 15% dos casos. Desse modo, devido os relatos de falha terapêutica, toxicidade aos fármacos utilizados e o desenvolvimento de complicações secundárias associadas à HAI, opções terapêuticas que suplementem o tratamento convencional e que utilizam mecanismos de tolerância hepática estão começando a surgir, tais como a geração de células T regulatórias e de citocinas imunossupressoras para tratamento de doenças autoimunes. Atualmente, têm-se realizado alguns estudos sobre o mecanismo de ação da Dietilcarbamazina (DEC), que apesar de mais de 60 anos de uso, teve o seu potencial farmacológico pouco explorado. A DEC é conhecida como um anti-inflamatório, devido ao seu sucesso em reduzir o efeito induzido experimentalmente de inflamação pulmonar e hepática. Estas respostas inflamatórias reduzidas estão atribuídas à inativação do NF-κB, suprimindo assim a indução de NF-κB genes dependente. A DEC também é conhecida como inibidor da ciclooxigenase e vias lipoxigenase. Essa droga foi evidenciada por reduzir a inflamação hepática e lesão por redução de mediadores inflamatórios e elevação da IL-10. Dentre poucos estudos realizados com a DEC, cabe uma avaliação definitiva e abrangente desta droga para avaliar seu potencial efeito imunomodulador frente à hepatite autoimune. Estudos em humanos e animais têm demonstrado que a N-acetil-L-cisteína (NAC) é um potente agente antioxidante e terapêutico, mostrando-se uma droga segura, bem tolerada e com amplo espectro clínico. Suas aplicações estão sendo avaliadas no tratamento do câncer, transtornos neuropsiquiátricos, síndromes de isquemia-reperfusão, doenças cardíacas, infecções pelo HIV, bronquite, SARA, toxicidade induzida por quimioterápicos e outras doenças caracterizadas pela produção de radicais livres. Seus efeitos também estão sendo avaliados em doenças fibrogênicas e granulomatosas. A expressão de moléculas pró-inflamatórias é regulada por vários fatores de transcrição e vias de sinalização, e dentre estas vias, proteínas quinase ativadas por mitógenos (MAPKs) são moléculas sinalizadoras que possuem importante papel na regulação do crescimento, diferenciação, sobrevivência e apoptose celular, na resposta celular a citocinas e estresse. A via das MAPKs inclui p38 MAPK, c-Jun N-terminal kinase (JNK) e quinase regulada por sinal extracelular (ERK) que estão envolvidos na expressão de COX2 e iNOS em macrófagos ativados por LPS. MAPKs têm importante papel na ativação do fator de transcrição nuclear NF-κB, o qual por sua vez regula a expressão de genes envolvidos nas respostas imune e inflamatória. Diante do exposto, o presente trabalho tem como objetivo investigar a ativação da via de sinalização p38 MAPK bem como o fator nuclear-kB no fígado em um modelo experimental murino de hepatite autoimune induzida pela Concanavalina A, identificar quais outros órgão essa patologia pode influenciar negativamente, e assim, verificar o efeito imunomodulador da DEC, e também da sua associação com a N-acetil-cisteína através de avaliações moleculares, bioquímicas e morfológicas (histopatológicas e ultraestruturais). Ademais, um outro objetivo relevante deste projeto é de relacionar a HAI com doenças neurodegenerativas, sendo abordadas nesse trabalho: encefalopatia diabética, mal de Parkinson e Alzheimer. Investigar uma correlação entre essas enfermidades deve ser posta em prioridade, uma vez que as doenças envolvem mecanismos desreguladores da imunidade do indivíduo, incluindo os autoimunes. Adicionalmente, existe uma escassa literatura capaz de levantar dados epidemiológicos acerca dessa conexão, bem como de explicar a ocorrência dessas patologias correlacionadas. Além disso, compreender essa relação tem o potencial de propor o melhor manejo do usuário do sistema de saúde, atendendo melhor suas demandas e estruturando apoio do ponto de vista da saúde, do âmbito social, econômico e político. Outrossim, em parceria com o IFP, o presente projeto pretende caracterizar a hepatite autoimune em amostras de biópsias de fígado de pacientes do estado de Pernambuco, a fim de elucidar os mecanismos e as vias de sinalização do desenvolvimento dessa patologia e assim integrar aos cuidados específicos à saúde dessa população. Este projeto será desenvolvido na Universidade de Pernambuco em colaboração com o Instituto Aggeu Magalhães – IAM/FIOCRUZ, Instituto do Fígado de Pernambuco – IFP, Universidade do Vale de São Francisco – UNIVASF e Universidade Federal de Pernambuco – UFPE.
  • Universidade de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Susan Chow Lindsey

Ciências da Saúde

Medicina
  • determinação de biomarcadores para carcinoma medular da tiroide em sangue periférico identificados através de transcriptoma
  • O carcinoma medular da tiroide (CMT) avançado apresenta prognóstico desfavorável e, ao diagnóstico inicial, muitos pacientes já apresentam metástases. O acompanhamento dos pacientes é baseado nos níveis séricos de marcadores tumorais e em sua taxa de progressão ao longo do tempo. Pacientes com suspeita de metástases são submetidos a exames de imagem localizatórios que, com frequência, são realizados sequencialmente para se investigar progressão da doença. Baseados em estudos prévios de detecção de RNA mensageiro tumoral circulante, analisamos o transcriptoma em sangue periférico de pacientes com CMT através da técnica de sequenciamento paralelo em larga escala do tipo RNA-Seq, visando a detecção de assinaturas transcricionais representativas de CMT avançado. A partir destas bibliotecas de transcriptoma, analisaremos os genes diferencialmente expressos e realizaremos a validação em uma coorte ampliada de pacientes com CMT através de PCR quantitativo. Serão incluídos pacientes com CMT persistente, com doença locorregional e metastática, tanto com doença estável quanto em progressão, e aqueles com CMT sem evidência de doença. A validação de biomarcadores tumorais em sangue periférico de pacientes com CMT possibilitará um método pouco invasivo, de baixo custo, e que identifique, em tempo real, o estado tumoral e seu caráter de progressão, trazendo vantagens sobre métodos de maior custo ou que requerem tempo maior de observação.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Susan Martins Pereira

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • efeito da vacinação e revacinação por bcg na ocorrência e gravidade da covid-19 no brasil.
  • Trata-se de um estudo multicêntrico com o objetivo de avaliar a efetividade da vacinação e revacinação por BCG na ocorrência e gravidade da COVID-19 no Brasil. 1) Estimar a associação entre a gravidade da COVID-19 de acordo com diferentes status vacinal (Estudo 1). 2) Estimar e comparar a ocorrência e gravidade por COVID-19 entre vacinados (BCG neonatal) e revacinados (BCG neonatal e BCG na idade escolar) utilizando-se da população do REVAC-BCG (Estudo 2). 3) Avaliar a resposta de imunidade treinada, humoral e protetora da vacina BCG em pacientes hospitalizados com COVID-19 com e sem cicatriz vacinal (Estudo 3). Este projeto será desenvolvido a partir de três estudos complementares: Estudo de caso-controle, não pareado realizado com casos e controles residentes nos municípios de Salvador, Manaus, Rio de Janeiro, São Paulo e Recife. Os casos serão indivíduos hospitalizados com diagnóstico confirmado de COVID-19 que apresentaram a forma grave ou óbito por COVID-19 e os controles, indivíduos com diagnóstico confirmado de COVID-19 e que não apresentaram os sinais e sintomas de gravidade da doença. A vacinação por BCG será a exposição. O segundo estudo será uma re-análise do ensaio comunitário REVAC-BCG, realizada a partir da base de dados referente ao ensaio comunitário que avaliou a eficácia da segunda dose da vacina BCG contra tuberculose e hanseníase, em Salvador e Manaus. Os casos e óbitos da COVID-19 ocorridos nentas duas cidades serão identificados no Sistema de Informação SIVEP GRIPE e no Sistema de Informação sobre Mortalidade, e serão vinculados a base de dados do REVAC-BCG para análise da associação entre os diferentes status de vacinação por BCG e os desfechos (casos e óbitos) pela COVID-19. No terceiro estudo pretende-se avaliar a resposta de imunidade treinada, humoral e protetora da vacina BCG em pacientes diagnosticados com COVID-19. Espera-se contribuir para o conhecimento da efetividade da vacinação e revacinação por BCG na ocorrência e na redução da gravidade da COVID-19 em nosso país.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 16/07/2020-15/09/2022
Foto de perfil

Susana Bubach

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • análise da sífilis congênita e fatores associados em regiões de alta morbimortalidade no espírito santo
  • As notificações de sífilis congênita têm aumentado no Brasil, sendo mais frequente nas mulheres com menor escolaridade, jovens e nas negras e pardas. As regiões Metropolitana e Norte do estado do Espírito Santo têm registrado aumento no número de casos da doença em gestantes e crianças, com 12,7 e 8,6 casos de sífilis congênita para cada 1.000 nascidos vivos no ano de 2015, sendo estas regiões caracterizadas pela alta morbimortalidade materna e infantil. Assim, este estudo visa analisar os fatores associados à sífilis congênita, entre mulheres que tiveram sífilis durante a gestação, nas regiões de saúde Metropolitana e Norte do estado do Espírito Santo. Trata-se de um estudo de caso e controle a partir de casos de sífilis congênita notificados no ano de 2016, nos 34 municípios das Regiões Metropolitana e Norte do estado. Os casos de sífilis congênita serão todos os recém-nascidos, natimortos ou abortos de mulher com sífilis não tratada ou tratada de forma não adequada. Os controles serão os recém-nascidos de gestantes que durante o pré-natal foram notificadas para sífilis (tratadas, não tratadas ou inadequadamente tratadas), cujos bebês não tiveram sífilis congênita. As informações sobre os casos e controles serão obtidas por meio das fichas de notificação/investigação de sífilis congênita e sífilis em gestantes, além de dados do cadastro no Sistema de Acompanhamento no Programa de Humanização no Pré-natal e Nascimento (SisPreNatal). Em caso de ausência de informações nessas fontes, será realizado contato telefônico para agendar entrevista. Para análise será utilizado o programa Stata. Na análise descritiva, será determinada média com desvio padrão (DP), para as variáveis contínuas, e proporção com intervalo de confiança (IC), para as categóricas. A regressão logística será utilizada para estimar odds ratio. Para identificar diferenças estatisticamente significativas nos testes, será utilizado p-valor inferior a 5%. O projeto foi aprovado pelo Comitê de ética em pesquisa do Centro Universitário Norte do Espírito Santo da Universidade Federal do Espírito Santo. Espera-se com este estudo identificar os fatores que impactam no aumento das notificações de sífilis congênita e mudança na assistência a essas mulheres, com consequente redução no número de casos da doença.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Susana Juliano Kalil

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • biocompostos de interesse industrial: obtenção por processos biotecnológicos
  • O interesse industrial pelo cultivo de micro-organismos se destaca pela variedade de compostos intracelulares ou extracelulares que estes podem produzir, tais como: enzimas xilanolíticas e proteolíticas, e o corante C-ficocianina (C-FC). Dentre estes produtos, as enzimas têm um papel importante, pois podem ser utilizadas para catalisar a hidrólise de substratos incluindo subprodutos e coprodutos agroindustriais, a fim de se obter biomoléculas ativas, como os xilo-oligossacarídeos (XOS) e peptídeos. A presente proposta tem como motivação principal a obtenção de biocompostos ativos via hidrólise enzimática ou produzidos por micro-organismos. Para atingir este objetivo serão desenvolvidos três subprojetos conforme descritos a seguir. O subprojeto 1, intitulado “Purificação de C-ficocianina, extraída seletivamente, por diferentes técnicas”, propõe estudar diferentes técnicas – cromatografia de troca iônica, precipitação com sulfato de amônio e ultrafiltração – para purificação de C-FC extraída seletivamente com EDTA (ácido etilenodiamino tetra-acético) a partir da biomassa úmida de Spirulina platensis. O subprojeto 2, intitulado “Obtenção de peptídeos bioativos via hidrólise enzimática de substratos proteicos agroindustriais”, propõe a obtenção de peptídeos bioativos via hidrólise enzimática de substrato proteico agroindustrial, utilizando enzima proteolítica estabilizada ou não com aditivos químicos. No subprojeto 3, intitulado “Obtenção de enzimas xilanolíticas e xilo-oligossacarídeos a partir de substratos lignocelulósicos agroindustriais”, é proposta a produção de enzimas xilanolíticas e XOS por cepa da levedura Aureobasidium pullulans utilizando meio de cultivo contendo substratos lignocelulósicos agroindustriais. Assim, busca-se com a execução desta proposta o desenvolvimento processos biotecnológicos com impacto regional, nacional e internacional, além da utilização de subprodutos e/ou coprodutos provenientes da agroindústria para a obtenção de biomoléculas com alto valor agregado e de interesse ao setor industrial.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Susy Rodrigues Simonetti

Ciências Sociais Aplicadas

Turismo
  • economia criativa como alternativa de desenvolvimento local: a produção do artesanato e o turismo comunitário nas regiões do alto e baixo rio negro (am)
  • De acordo com o Ministério da Cultura, o turismo se configura como um componente da economia criativa, um setor criativo. Sua importância é inegável na medida em que o desenvolvimento regional está sob orientação estratégica do Governo Federal para a Amazônia, ao apontar a atividade como um dos Arranjos Produtivos Locais (APLs) e que precisa ser desenvolvida visando à sustentabilidade em todas as suas dimensões. Diretamente relacionado a esse setor criativo, sendo considerado um setor criativo nuclear, está o artesanato, foco deste trabalho. O estudo se revela de fundamental importância por entrelaçar a valorização da cultura baseada em saberes tradicionais, nas práticas e na dinâmica econômica local, protagonizada pelas comunidades, cuja lógica difere da perspectiva produtivista do capital, com destaque para o artesanato. Dessa forma, o objetivo deste estudo é conhecer iniciativas e oportunidades em Economia Criativa por meio da produção do artesanato e do turismo na Comunidade do Lago do Acajatuba, a qual se autoidentifica como ribeirinha, região do Baixo Rio Negro, e na Comunidade Indígena do Areal, Alto Rio Negro (AM). Em suas especificidades, pretende-se mapear as iniciativas de Economia da Cultura nas duas áreas; caracterizar a dinâmica das práticas dos atores sociais envolvidos na cadeia produtiva do artesanato; e discutir de que forma o empreendedorismo cultural e criativo se articulam nas comunidades para possibilitar o desenvolvimento do turismo local. Em consonância com tal entendimento, o método dialético e a abordagem quanti-qualitativa conduzirão a pesquisa, cujos procedimentos metodológicos serão baseados na triangulação metodológica e: 1) no aporte de categorias como economia criativa e turismo cultural, no cenário dos debates e estudos vigentes; 2) e na adoção de técnicas e instrumentais, em uma modalidade de pesquisa interação que se constitui em uma abordagem inovadora das premissas e práticas da pesquisa-ação. A abordagem analítica das informações coligidas serão processadas à luz do Método de Análise de Conteúdo de Bardin (1977) composto por um conjunto de técnicas de análise, sequenciadas em três momentos: (a) pré-análise, (b) exploração do material e (c) tratamento dos resultados e a interpretação. Após a obtenção dos dados, serão feitos recortes de enunciados, para efetuar a categorização e estabelecer subcategorias dos dados, os quais serão ordenados a partir de aspectos cognitivos, práticos, críticos e afetivos. No que se refere às fontes de informação, serão utilizados dados de origem primária, com coleta de dados junto aos informantes in loco, e dados de origem secundária, cujas informações produzidas e organizadas sobre o contexto estudado e sobre o público alvo, estão disponíveis em relatórios, atas, mapas, entre outros. Quanto aos instrumentais de coletas de dados, destacam-se: entrevistas semiestruturadas, conversas informais e formulário (com questões abertas e fechadas) do levantamento socioeconômico (com 15 artesãos associados em cada comunidade, informantes chave, lideranças e para o mapeamento das iniciativas de Economia Criativa); caderno de campo, registros fonográficos e fotográficos (da produção de artesanato da comunidade); observação sistemática e assistemática (acompanhamento de atividades produtivas, político-organizativas e culturais - festas, celebrações). Os resultados e produtos gerados no estudo servirão para subsidiar as práticas organizativas e produtivas das comunidades participantes do estudo. Além de fornecer informações qualificadas para a atuação de profissionais de diferentes áreas, seja junto às comunidades locais ou em outros contextos similares com as devidas adaptações.
  • Universidade do Estado do Amazonas - AM - Brasil
  • 18/02/2019-31/10/2022
Foto de perfil

Suzana Braga Rodrigues

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • ambidestria e internacionalização de empresas no setor de software: um estudo comparativo entre o brasil e a holanda
  • Esta proposta faz parte de uma linha de pesquisa sobre internacionalização de pequenas e médias empresas (PMEs) coordenada pela autora deste projeto. Tem por objetivo o estudo do processo e grau de internacionalização de PMEs do setor de software e sua relação com fatores internos - formação de capacidades relacionadas com inovação tecnológica e sua comercialização, e fatores externos - relacionados à indústria e ao ambiente institucional. No que se refere ao modelo de negócios pretende-se investigar se a estratégia das empresas contempla a inovação e a exportação com a mesma prioridade. Denominamos esta qualidade de ambidestria – capacidade de balancear inovação e comercialização de produtos/serviços e processos (Jansen, Bosch e Volberda, 2006; Tushman e O’Reilly, 1996). Pretende-se também analisar como a indústria de software se caracteriza em dois países, Brasil e Holanda no que se refere ao ambiente institucional, em particular, quanto ao apoio institucional que o setor de software recebe nestes dois países. Mais especificamente, os mecanismos de apoio e os obstáculos ao desenvolvimento de setores de alta tecnologia. Devido às características desta investigação, o projeto utilizará o estudo de múltiplos casos como meio de obtenção de informações a respeito dos aspectos mencionados acima. A metodologia compreende o estudo de empresas no setor de software no Brasil e Holanda, sendo 20 entrevistas em cada país, totalizando 40 empresas. Os dados serão coletados por meio de entrevistas semiestruturadas. O roteiro de entrevista aborda questões que visam investigar principalmente os seguintes fatores: capacidade de inovação da empresa e de colocação de produtos no mercado doméstico e internacional, além da capacidade de estabelecer e integrar redes de cooperação. A análise macro-institucional deverá ser feita utilizando-se dados secundários como: informações sobre o desempenho do setor, sobre a estrutura regulatória, mercado e mecanismos de apoio ao desenvolvimento das empresas de software no país. Justificativa teórica Várias pequenas e médias empresas estão sendo denominadas de micro multinacionais (Dimitratos, Johnson, Slow e Young, 2003) devido a sua capacidade e à rapidez de expansão global; padrões estes que não são comuns para o tamanho dessas empresas (Dimitratos, Amorós, Etchebarne e Felzensztein, 2014). Tal comportamento é notadamente presente nos setores de alta tecnologia e tem sido atribuído às características internas destas empresas e ao ambiente institucional em sua capacidade de oferecer suporte a estas empresas (Gaur, Kumar e Singh, 2014). Estas explicações sobre o desempenho internacional da empresa têm como base a posse e a busca de recursos estratégicos (Resource-based View) (Barney 1991) e a capacidade absortiva e de aprendizagem (Coehn e Levinthal, 1990) como determinantes da internacionalização de PMEs. Em geral, os estudos sobre este assunto investigam a internacionalização sob a ótica das deficiências impostas pela estrutura da empresa, ou seja, as razões subjacentes à internacionalização são consistentes com os obstáculos relacionados ao tamanho da empresa (liability of smallness) (Abatecola, Cafferata e Poggesi, 2006; Partanen, Chetty, & Rajala, 2011) e a falta de informações e experiência com mercados estrangeiros (liability of foreigness) (Zaheer e Mosakowski, 1997).Embora a perspectiva acima tenha adquirido proeminência nos estudos anteriores, (Jones, Coviello e Tang, 2011), considera-se o seu poder explicativo limitado, uma vez que desconsidera a importância do contexto institucional na qual estas empresas se inserem (Kumar, Mudandi e Gray, 2013). Em geral poucos estudos sobre PMEs consideram a relevância do contexto institucional – incentivos e limitações relacionadas às instituições existentes no país de origem dos investidores. Sabe-se, no entanto, que as características do ambiente institucional têm um papel fundamental no desenvolvimento e estagnação de setores industriais (Vadudeva, Zaheer e Heranndez, 2013). Indústrias de alta tecnologia são mais fortes onde as instituições se juntam às forças de mercado, oferecendo incentivos financeiros, treinamento de mão de obra, profissionalização e mecanismos facilitadores da formação de redes profissionais (Casper & Whitely 2004). Por exemplo, em sua pesquisa sobre a influência das instituições nacionais no desenvolvimento de determinadas indústrias, Casper e Whitley (2004) concluíram que inovações radicais encontram um terreno fértil em países onde existem instituições cuja missão é desenvolver habilidades e competências essenciais ao fortalecimento de setores de alta tecnologia. Outras pesquisas sugerem que empresas de alta tecnologia tendem a florescer nos países onde há proteção à propriedade intelectual e incentivo ao registro de patentes (Awate, Larsen e Mudambi, 2014; Khanna and Palepu (1999). A literatura em estratégia e em gestão internacional aponta que os países que se caracterizam por um alto desenvolvimento institucional, contam com instituições especializadas em facilitar a profissionalização técnica, com um sistema financeiro que oferece facilidades de crédito e financiamento às empresas de alta tecnologia, além de instituições que facilitam o acesso a mercados internacionais (Humphery-Jones e Suchard, 2013; Kiss e Danis, 2008).
  • Universidade FUMEC - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Suzana Guimaraes Leitao

Ciências da Saúde

Farmácia
  • plantas da biodiversidade amazônica com potencial para o desenvolvimento de fármacos a partir do conhecimento tradicional associado
  • Este projeto pretende dar continuidade às pesquisas iniciadas em 2007 quando nosso grupo de pesquisa na UFRJ obteve a primeira autorização do Brasil junto ao CGEN para acesso ao Conhecimento Tradicional Associado (CTA) com fins de bioprospecção. Desde então, vimos desenvolvendo estudos etnobotânicos/etnofarmacológicos de espécies medicinais utilizadas por comunidades quilombolas de Oriximiná-PA. Dentre as etnoespécies de interesse, destacam-se, a Saracura-mirá (Ampelozizyphus amazonicus Ducke); a Salva-de-Marajó (Lippia origanoides Kunth, Verbenaceae) e o Breu (diferentes espécies dos gêneros Protium, Trattinnikia e Tetragastris – família Burseraceae). Nosso grupo de pesquisa tem se interessado pelo estudo da Lippia origanoides desde 2003, quando a mesma foi apontada como uma das espécies de maior importância para as comunidades quilombolas de Oriximiná, onde é conhecida como “Salva-de-Marajó”, e a espécie mais utilizada por parteiras da região para cólica menstrual, “inflamação de útero”, para descer o sangue pós-parto, dentre outras. Desde então vimos estudadando seu potencial medicinal e aromático, tendo descrito na literatura suas propriedades anti-inflamatórias, aromáticas, antimicrobianas e, mais recentemente, dados sobre seus constituintes não voláteis (flavonoides e fenilpropanóides glicosilados). Tendo em vista o valor medicinal da L. origanoides, consideramos que a espécie possui grande potencial para desenvolvimento tecnológico de um fitoterápico anti-endometriose. A outra espécie que já vem sendo estudada pelo nosso grupo há cerca de 8 anos é a Saracura-mirá - Ampelozizyphus amazonicus Ducke, para a qual temos produzido estudos químicos e biológicos. A planta é utilizada nas comunidades e em toda Amazônia como fortificante, afrodisíaca e estimulante, e consumida na forma de uma bebida aquosa, para a qual nosso grupo pôde demonstrar propriedades imunomoduladoras e adaptógenas. A complexa química desta espécie, para a qual havia apenas dois trabalhos publicados nos últimos 20 anos, tem sido desvendada pelo nosso grupo desde 2013. Outro produto que tem despertado o interesse do grupo nos últimos anos é o breu, que apresentou 100% de concordância de uso entre os entrevistados em Oriximiná, que o citaram para o combate à dor de cabeça e enxaqueca, por inalação. Estudos realizados por nós com amostras de breu coletadas em Oriximiná, em modelo de analgesia in vivo, demonstraram que a inalação por nebulização de uma dispersão do óleo essencial do breu em propilenoglicol (10%) e água diminuiu, significativamente, o número de contorções abdominais em camundongos. Nesse projeto, nos propomos a continuar os estudos com as espécies propostas, e contribuir com conhecimentos acerca da etnobotânica, química, biotecnologia e farmacologia das mesmas.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Suzana Leitão Russo

Engenharias

Engenharia de Produção
  • indução da cooperação universidade-inústria para o desenvolvimento tecnológico
  • O desenvolvimento científico e o desenvolvimento tecnológico desempenham um papel importante nos sistemas de inovação, e a existência de facilitadores na relação universidade-indústria é essencial para um aumento nessa relação. Incentivar e promover as essas parcerias é um dos desafios da nossa atualidade. Nesse contexto, esse estudo pretende um produto (aplicativo/software) que modele e avalie a relação de cooperação universidade-indústria possibilitando identificar o perfil dessa relação atualmente. Também, pela importância da união de conhecimentos científicos e tecnológicos, pretende-se avaliar a produção acadêmica dos pesquisadores que possuem interação com indústrias e comparar com os demais pesquisadores. Para isso serão utilizados dados da Web of Science Direct, da Scopus e do Google Acadêmico, no período entre 2005 a 2016. Além disso, compreender e realizar uma avaliação temporal dessas relações, e avaliar o impacto da Lei de Inovação Brasileira no aumento das produções tecnológicas e no número de parcerias, utilizando como base os dados do INPI. Assim como, o presente estudo buscará modelar a série histórica da produção, tecnológica e acadêmica, de pesquisadores de universidades federais, com a utilização de modelos de séries temporais (Box e Jenkins). Isso é importante, uma vez que a existência de sistemas de parcerias entre pesquisadores e indústrias, onde há fluxos de informação e de conhecimento são trocados por todos os agentes é uma das ferramentas fundamentais para o desenvolvimento do país.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021