Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Adilson Pinheiro

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • reciclagem de resíduos orgânicos de pecuária em solos agrícolas: estudo de fontes, transformações e destinação dos metais pesados cu e zn
  • A reciclagem de resíduos orgânicos de pecuária (ROP) na fertilização de solos agrícolas é uma prática comum. Entretanto, a destinação de metais potencialmente tóxicos como Cu e Zn presentes nos ROP permanece incerto. Estudos publicados até o momento não consideram o processo completo, ou seja, desde a suplementação de Cu e Zn na ração, a digestão animal e a decomposição dos ROP, até a aplicação e monitoramento de longo prazo no solo. Além disso, atualmente não é possível discriminar as fontes naturais das fontes antropogênicas de Cu/Zn em solos agrícolas. Este projeto visa preencher estas lacunas científicas, propondo uma combinação inédita e abrangente de variáveis de campo e laboratório com ferramentas analíticas sofisticadas. Nós analisaremos a especiação química de Cu e Zn via espectroscopia de absorção de raios X baseada em luz síncrotron (XAS) e as assinaturas isotópicas de Cu e Zn via espectrometria de massas de alta resolução com fonte de plasma induzido e multi coletor (MC-ICP-MS). Analisaremos amostras representativas de todo o processo de criação animal e reciclagem dos ROP no solo. As amostras incluem: (i) rações cuja suplementação de Cu e Zn foi feita por diferentes compostos; (ii) ROP frescos resultantes da criação animal com diferentes rações, coletados em diferentes estágios do crescimento; (iii) ROP incubados sob condições aeróbicas e anaeróbicas; (iv) solos com mineralogias contrastantes incubados com diferentes tipos de ROP e (v) solos de experimentos de campo de longa duração com aplicação de ROP. Esperamos compreender os mecanismos de redistribuição dos metais Cu e Zn ao longo de todo o processo de geração e reciclagem de ROP; desenvolver protocolos que permitam identificar e diferenciar as fontes naturais das fontes antropogênicas de Cu e Zn; e prever a estabilidade e a migração a longo prazo dos metais Cu e Zn no solo e sistemas contíguos.
  • Fundação Universidade Regional de Blumenau - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adir Casaro Nascimento

Ciências Humanas

Educação
  • educação escolar indígena em mato grosso do sul: avanços e limites em sua construção
  • Dada a realidade indígena de Mato Grosso do Sul e a construção sócio-política e epistemológica de um novo modelo de educação escolar para as comunidades indígenas que se consolidaram na Constituição/88, as demandas anunciadas pelos movimentos indígenas e pelas Secretarias de Educação acusam a necessidade de avaliação da qualidade do ensino/educação oferecida, bem como, o cumprimento dos princípios conquistados e garantidos pela legislação, de uma escola diferenciada, intercultural, especifica, bilíngue e comunitária. O projeto tem como objetivo:- Identificar os avanços e limites das práticas pedagógicas interculturais/bilíngues presentes no cotidiano das escolas indígenas selecionadas. A pesquisa qualitativa tem como objeto a aplicação da legislação e a formação e a prática pedagógica dos professores-índios em seus contextos e complexidades. A fundamentação teórica baseada na antropologia, pedagogia e nos estudos pós-coloniais, ancora os aportes etnográficos e da bricolagem em instrumentos diversificados de pesquisa tem como horizonte (resultados esperados), inicialmente, a atualização de dados referentes às práticas pedagógicas atuais nas escolas indígenas de Mato Grosso do Sul, assim como elementos descritivos das relações entre territorialidade/cultura e os processos próprios de aprendizagem/pedagogias, em especial, sua íntima relação com as concepções cosmológicas. Importante elemento é o processo de empoderamento de jovens e professores indígenas, através da participação ativa e autônoma nas atividades do projeto, planejando, estudando e pesquisando com os/as demais membros da equipe. Como resultado acadêmico a publicação de resultados/relatórios desta pesquisa, com o objetivo de socializar os avanços teóricos e ampliar o debate acerca e da própria educação escolar indígena entre os indígenas
  • Universidade Católica Dom Bosco - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adlane Vilas-Boas Ferreira

Ciências Humanas

Educação
  • ensino de genética, conceitos e aprendizagem - aplicações no ensino básico
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 12/08/2019-31/08/2021
Foto de perfil

Adley Forti Rubira

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • sistemas poliméricos inteligentes: quitosana hiperramificada com sílica mesoporosa como plataforma para o desenvolvimento curativos tópicos ativos
  • O desenvolvimento/aprimoramento de curativos ou peles sintéticas pode aliviar a dor e agilizar o processo de regeneração de pacientes com severos traumas cutâneos, principalmente aqueles acometidos com graves queimaduras. A pele sintética (ou curativos) deve proteger o tecido danificado de infecções causadas por bactérias e fungos, e ainda permitir o processo natural de transpiração. Em casos de queimaduras severas o tratamento pode ser feito pela adição de agentes antibacterianos e/ou anti-inflamatórios na pele sintética (ou curativo), que será lentamente liberado para inibir o desenvolvimento de bactérias e/ou combater excessivas inflamações crônicas decorrentes de traumas cutâneos.Neste projeto, iremos desenvolver uma metodologia de preparo de materiais híbridos multifuncionais na forma de filmes (membranas), produzidos por métodos de liofilização seguida por reação no estado sólido de poli (ácido acrílico) (PAA) e quitosana. A quitosana será, previamente, complexada com cobre com o intuito de melhorar sua atividade bactericida e solubilidade. No interior da matriz polimérica será aprisionado elevado teor (+20%) de sólidos inorgânicos porosos, modificados com organosilanos. Esses sólidos irão atribuir, ao material inicial, elevada capacidade de retenção de fármacos (antimicrobianos) e irá promover o processo de liberação prolongada dos mesmos, que é de particular interesse para o processo de cicatrização de lesões graves. Dessa forma, o material a ser desenvolvido também poderá atuar como modelo para liberação sustentada de fármacos.Assim, materiais híbridos com potencialidade para serem usados como pele sintética serão preparados. Para confirmar a aplicabilidade destes materiais será determinado o perfil de liberação de fármacos (antimicrobianos, e.g. eritromicina) e testes de proliferação celular/regeneração celular frente a fibroblastos e de propriedades bactericidas.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022