Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Nilson Almino de Freitas

Ciências Humanas

Geografia
  • visualidades e virtualidades: paisagem, narrativas e imagens urbanas e rurais da região metropolitana de sobral/ce.
  • Este projeto tem como proposta dar continuidade a uma série de atividades desenvolvidas no Laboratório das Memórias e das Práticas Cotidianas – LABOME, viculado ao Mestrado Acadêmico em Geografia da Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA, IES sediada em Sobral, articulando com pesquisas desenvolvidas pelo Laboratório de Estudos em Geografia Cultural – LEGEC do Programa de Pós-Graduação em Geografia/ProPGEO da Universidade Estadual do Ceará, IES que tem sede em Fortaleza, também no Ceará. Estas atividades e pesquisas visam compreender, a partir dos métodos e técnicas videográficas, fotográficas, da história oral, da cartografia social, da tecnologia da informação e da geografia oral, narrativas visuais e pessoais sobre as paisagens, territorializações e experiências de vida do morador da área urbana da cidade de Sobral (incluindo ex-trabalhadores da indústria) e zona rural do município de Meruóca, ambas no estado brasileiro do Ceará e integrantes da Região Metropolitana de Sobral, e a relação destas narrativas com a ideia de preservação do patrimônio histórico e cultural. No caso de Sobral, parte do núcleo urbano foi tombado como patrimônio histórico nacional em 1999, oficializada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN. No caso da Meruóca, apesar da paisagem mostrar rico patrimônio material, ainda não ocorreu este processo. A proposta consiste em dar continuidade a discussões já promovidas pelo equipe proponente sobre determinados temas relativos à construção de modelos de identificações coletivas simbolizados pela paisagem e pelas práticas cotidianas individuais, articulados aos vínculos territoriais que os moradores criam com o espaço urbano e rural no cotidiano e a relação desses vínculos com a política pública que torna a cidade e o campo, paisagem merecedoras de tornarem-se monumentos culturais. Aqui está se promovendo reflexão que visa superar visões essencialistas, generalistas e estáveis sobre o que é a territorialização, a ocupação do espaço, o patrimônio histórico, a paisagem, a cultural e a identidade coletiva. Pretende também superar visões que entendem os usos geográficos do espaço urbano a partir da definição de funções estáveis. E, por fim, de forma a complementar ao objetivo geral, tem como proposta fazer uma geografia que expressa em texto, imagem cartográfica, audiovisual, fotográfica e multimídia, o resultado das experiências compartilhadas com os interlocutores selecionados, inserindo mecanismos de inovação social. Algumas singularidades dos lugares se manifestam a partir das formas simbólicas espaciais existentes, pelas quais retratam uma estreita relação e que são mediatizadas por símbolos, podendo ser uma realidade material e unindo-se a uma ideia, a um valor ou a um sentimento. Entendemos, portanto, que as mediações simbólicas permeiam as atividades pessoais em relação aos lugares de afetividade e do pertencimento. A proposta deste projeto é analisar o patrimônio rural e urbano em municípios que possuem estreitas relações históricas, políticas e econômicas, na região semi-árida do estado do Ceará, com enclaves e proximidades com serra de mata seca da Meruóca. Trata-se dos municípios de Meruoca e Sobral, localizados na região norte do estado, distante 250 quilômetros de Fortaleza. Na vertente do patrimônio rural a ser identificado na serra da Meruóca, elenca um conjunto de geosímbolos, que no entendimento de Bonnemaison (2000, p. 26), corresponde “a uma estrutura simbólica de um meio, de um espaço”, onde o geosímbolo oferece um sentido ao mundo ou ainda a espiritualidade do lugar. O patrimônio a ser identificado não apenas como aquele institucionalizado, reconhecido por sua importância histórica ou valor arquitetônico, mas também como patrimônio que representa a memória do lugar, ou seja, aquele que contém o vernáculo da paisagem, enunciando não apenas a história oficial ou as paisagens tradicionais. Portanto, a análise das paisagens vernaculares, identificadas, por exemplo, através de construções como capelas e oratórios, casas de fazenda, entre outras, torna-se importante como valor simbólico e no dizer de Luchiari (2001), nos permite identificar um sujeito oculto da paisagem, ou seja, o modo de produção que impregna as práticas sociais e faz surgir ou organizam territórios. A proposta de interpretar as representações sociais, criando modelos teóricos de discurso comum, como fonte para pensar a identidade coletiva, não é o único meio de produzir informações sobre os pesquisados no meio urbano e rural aqui delimitados, justamente porque o depoimento individual de cada interlocutor não fala por si e nem sempre reproduz o que seria entendido pelo analista como representação coletiva. Não podemos esquecer o jogo de práticas significativas das relações entre os diferentes sujeitos sociais que compõem a realidade estudada que ressignificam o que aprendem e usam do seu jeito. O interlocutor nunca conta fatos. São criações narrativas que levam em consideração o contexto de interlocução que envolve algumas questões como: com quem está falando? Qual o local de onde se fala (ambiente e paisagem)? Qual o instrumento de registro? Quais os interesses em jogo? Tudo isso é pensado quando se fala. Outra questão que surge é: como se pode crer que os mais de 200 mil habitantes de Sobral e zona rural de Meruóca falam a mesma coisa sobre a identidade coletiva e geossímbolos, além de suas práticas cotidianas na cidade? A presente proposição envolve também o dimensionamento das relações entre paisagem e memória, pelas quais vem se transformando já há algum tempo num campo privilegiado de estudos e pesquisas nas mais diversas áreas do conhecimento, usando, dentre outros instrumentos a imagem técnica como método, fonte e repercussão. Portanto buscamos no presente projeto nos ater ao entendimento das formas simbólicas espaciais que estruturam paisagens aparentemente banais, porém, plenas de significados e experiências sociais.
  • Universidade Estadual Vale do Acaraú - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Nilson Antonio de Assunção

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • “estudos bioanalíticos do perfil metabolômico em pacientes com hipopituitarismo e a investigação da influência do hormônio do crescimento (rhgh) na função cardiovascular”
  • O hipopituitarismo é uma doença endócrina caracterizada por deficiência na produção e secreção de um ou mais hormônios liberados pela hipófise. O GH está intimamente ligado a processos de regulação do crescimento formação e manutenção da massa óssea e massa magra, portanto, a ausência do mesmo leva numerosas implicações para a saúde do paciente acometido, das quais, as mais descritas são: redução da performance cardíaca, hipoglicemia, fadiga, redução da força muscular, lentidão mental. A reposição hormonal com GH ocorre desde a década de 60, todavia, nos anos 80 a obtenção desta proteína por tecnologia do DNA recombinantes, o rhGH, permitiu maior abrangência de tratamentos em pessoas com deficiências hormonais. A ação da reposição com rhGH ainda não é suficientemente esclarecida, portanto, há diversos estudos e pesquisas relacionadas aos efeitos colaterais do rhGH. Diferentes estudos, desde a década de 90 até os dias atuais, mostraram os benefícios da reposição do rhGH em pacientes tratados além do crescimento longitudinal, entre eles, maior tônus muscular, melhoras no metabolismo ósseo e significativos desenvolvimento na função cardiovascular. Por conseguinte, as respostas individuais são variáveis e de baixa reprodutibilidade, havendo questionamentos dos reais possíveis benefícios do rhGH principalmente do sistema cardiovascular. Para responder estas perguntas pretendemos realizar um estudo bioanalítico em uma abordagem metabolômica non-targeted. As analises metabolômicas vem ganhando espaço nos últimos anos por ser qualificada como eficiente ferramenta analítica em diversas áreas. Na área da saúde, o estudo molecular em larga escala a partir de fluídos biológicos (saliva, sangue, urina e outros) permite um panorama da atual situação de um determinado organismo, podendo averiguar e correlacionar o perfil metabolômico a desordens fisiopatológicas. Por conseguinte, o atual estudo objetiva adquirir perfis metabolômicos de pacientes diagnosticados com hipopituitarismo a partir de fluidos biológicos coletados na faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo FMUSP, utilizando técnicas analíticas bastante difundidas e consolidadas, como, cromatografia líquida, eletroforese capilar acopladas a espectrometria de massas, além de métodos quimiométricos e a complementariedade da bioinformática para determinar a correlação da reposição do rhGH na função cardiovascular.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Nilson Antunes de Oliveira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • variação de entropia e eefeitos calóricos em metais
  • O efeito magnetocalórico convencional é definido como o aquecimento ou resfriamento de um material magnético quando submetido a variação de campo magnético aplicado em uma direção fixa. Por outro lado, no efeito magnetocalórico girante o material magnético aquece ou resfria quando um campo magnético constante gira de uma direção para outra. Esses efeitos magnetocalóricos são caracterizados pela variação de entropia em um processo isotérmico e pela variação da temperatura em um processo adiabático variando o campo magnético (efeito convencional) ou variando a direção de aplicação do campo (efeito girante). No efeito barocalórico magnético o aquecimento/resfriamento do material ocorre devido ao variação de pressão externa. É esperado grandes valores para as grandezas barocalóricas em compostos magnéticos cuja temperatura de ordenamento magnético sofra grandes variações em função da pressão externa. Os efeitos calóricos tem sido muito estudados na literatura tanto do ponto de vista teórico quanto experimental. Esses efeitos calóricos são a base da refrigeração magnética, uma tecnologia ecologicamente sustentável uma vez que ela não utiliza gases nocivos ao meio ambiente. Neste trabalho, estudaremos do ponto de vista teórico os efeitos magnetocalórico convencional e girante assim como o efeito barocalórico em uma série de compostos tais como RCo2, Ra RbNi2, RaRbNi5 e YbInCu4.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Nilson Ivo Tonin Zanchin

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • produção de fragmentos de anticorpos recombinantes para quantificação de fatores de crescimento da família egf como biomarcadores de câncer .
  • A participação dos receptores da família do EGFR (epidermal growth fator receptor) na biogênese do câncer está bastante consolidada, sendo alvos de tratamentos tanto com inibidores farmacológicos como com anticorpos terapêuticos. Entretanto, o papel em câncer dos seus ligantes, os fatores de crescimento da família EGF, ainda está pouco esclarecido. A família de fatores de crescimento cujo protótipo é o EGF, compreende oito membros [epidermal growth factor (EGF), transforming growth factor-alfa (TGF-alfa), betacellulin (BTC), amphiregulin (AREG), epiregulin (EREG), heparin-binding-EGF-like growth factor (HB-EGF), neuregulin (NRG1) e NRG2]. Estes fatores compartilham alta similaridade de estrutura primária e terciária, tornando desafiador o trabalho de isolar anticorpos específicos para sua detecção e quantificação. EGF é o membro mais proeminente desta família e sua participação em metástase óssea e câncer de mama, fígado, rim e pulmão já foi documentada. Considerando o exposto acima, temos por objetivo isolar e caracterizar fragmentos de anticorpos que permitam detectar e quantificar especificamente EGF e EPR. Além da relevância dos fatores EGF e EPR para desenvolvimento de câncer, nosso interesse em isolamento e maturação de fragmentos de anticorpos advém do fato de que os anticorpos consistem em ferramentas de inestimável valor para diagnóstico, detecção e quantificação de biomarcadores. A disponibilidade de novas estratégias baseadas em biologia sintética permite o isolamento de anticorpos sem a utilização de animais e hibridomas. Em combinação com isso, podemos aplicar as tecnologias de engenharia de proteínas para maturação dos anticorpos. Dentre as novas estratégias em uso, vale mencionar a “HuCAL” (Human Combinatorial Antibody Library), que consiste numa biblioteca totalmente sintética das frações variáveis de anticorpos humanos. Esta tecnologia já é oferecida comercialmente como serviço para isolamento de novos anticorpos. Métodos para isolar anticorpos a partir da exposição na superfície de linhagens celulares e para clonagem de anticorpos a partir de isolamento de células B também já estão disponíveis. Considerando o contexto da estrutura nacional para pesquisa, qualquer proposta para isolamento e maturação de fragmentos de anticorpos precisa ser de baixo custo e ao mesmo tempo robusta e tecnicamente viável. Nossa experiência prévia com genética de levedura nos levou a optar por este modelo, para o qual já existem duas estratégias consolidadas para isolamento de fragmentos de anticorpos: a) exposição de anticorpos em superfície de leveduras (yeast surface display) e; b) duplo-híbrido de levedura. Os formatos de escolha para construção das bibliotecas são fragmentos do tipo scFv (single chain fragment of the variable fraction), construídos a partir da fusão das regiões variáveis das cadeias leves e pesadas de anticorpos diméricos e, sdAb (single domain antibody fragment), os quis são baseados nos anticorpos de apenas uma cadeia. Tendo em conta as vantagens em termos de estabilidade e menor complexidade estrutural destes últimos, desenhamos in sílico uma biblioteca sintética para isolamento de sdAbs utilizando o sistema duplo-híbrido de levedura. A construção efetiva desta biblioteca através deste projeto gerará uma ferramenta fundamental que posteriormente poderá ser usada para se isolar fragmentos de anticorpos para qualquer alvo. A biblioteca será validada inicialmente utilizando o fator EGF como alvo. Em paralelo utilizaremos estratégias baseadas em conhecimento da estrutura e Biologia sintética. Com base em sequencias de anticorpos obtidas por espectrometria de massas e através de análises estruturais de anticorpos cuja estruturas estão disponíveis no PDB serão desenhados anticorpos sintéticos do tipo scFv para reconhecimento de EGF e EPR. O desenho levará em contar também as propriedades relevantes quanto a estabilidade térmica do arcabouço e propriedades que possam conferir maior solubilidade aos fragmentos de anticorpos para expressão em Escherichia coli. Visando aumentar a afinidade dos fragmentos de anticorpos para seus alvos, vamos utilizar métodos de maturação de anticorpos in vitro baseados em evolução molecular dirigida e em modificações de aminoácidos específicos definidas a partir de análises estruturais. Para avaliar a seletividade dos fragmentos de anticorpos contra o EGF e EPR, eles serão testados contra os demais fatores membros da família. A constante de ligação entre os fragmentos de anticorpos e os fatores recombinantes será feita pela técnica de termoforese em microescala disponível em nosso laboratório juntamente com outros equipamentos de caracterização biofísica de proteínas. Provas de conceito foram realizadas previamente para a produção de fragmentos de anticorpos contra EGF e EPR. Já produzimos com sucesso dois scFv contra EGF e um contra EPR. Também estamos produzindo com sucesso um fragmento do tipo Fab contra EPR. Os fatores também podem ser produzidos de forma recombinante em Escherichia coli. Os resultados preliminares mostram que os fatores podem ser produzidos eficientemente quando em fusão com a tioredoxina e purificados por cromatografia de afinidade e exclusão por tamanho. A produção recombinante dos fatores e dos fragmentos de anticorpos será feita com o apoio da plataforma de purificação e caracterização de proteínas do ICC. Considerando a experiência do grupo e a infraestrutura disponível no ICC temos plenas condições de realizar com sucesso este projeto.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Nilton Erbet Lincopan Huenuman

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • resistoma e viruloma de patógenos bactérianos de alto risco em saúde única
  • A convergência de virulência e resistência aos antibacterianos, em espécies clinicamente importantes como Klebsiella pneumoniae e Escherichia coli, tem começado a ser reportada mundialmente, instaurando uma grande ameaça para o prognóstico e controle das infecções associadas à assistência a saúde (IRAS). A partir de pesquisas realizadas pelo nosso grupo de pequisa, direcionadas para monitorar a ocorrência de bactérias Gram-negativas multirresistentes de importância clínica na interface humana-ambiente-animal, foram obtidos resultados inéditos que documentam a disseminação de patógenos expressando reistência às cefalosporinas, carbapenêmicos, fluoroquinolonas e polimixinas; nos diferentes ecosistemas estudados (Oliveira et al., 2014; Aizawa et al., 2014; Leigue et al., 2015; Casella et al., 2015; Silva et al., 2016a; Turano et al., 2016; Fernandes et al., 2016a; 2016b; 2017; Sellera et al., 2017; Moura et al., 2017; Fernades et al.,2018a; 2018b; Silva et al., 2018; Melo et al., 2018; Sellera et al., 2018). Assim, o presente pedido de auxilio à pesquisa dará continuidades aos nossos estudos, focando na análise genômica do resistoma (incluindo genes e mutações conferindo resistência a antibióticos, desinfectantes e metais pesados) e viruloma destas linhagens bacterianas. Dentro do contexto de Saúde Única, o projeto auxiliará para elucidar “a priori” aspectos genéticos de adaptação, resistência e virulência de clones endêmicos, no Brasil, identificando marcadores moleculares para fim diagnóstico, e manejo e prevenção de infecções associadas, tanto em medicina humana como veterinária.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Nilza Rogéria de Andrade Nunes

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • determinantes sociais da saúde em debate: um estudo sobre a atuação de lideranças femininas nas favelas do rio de janeiro
  • Relacionar a atuação das mulheres de favela e suas experiências frente aos determinantes sociais da saúde é o principal objetivo desse projeto de pesquisa. As mulheres as quais nos referimos são as nomeadas lideranças femininas e/ou as (re) conhecidas mulheres de referência que atuam em territórios segregados sócio espacialmente, denominadas favelas ou comunidades no Rio de Janeiro. Discutir a relação entre saúde e as experiências dessas mulheres nesses territórios urbanos permeados por injustiças sociais nos possibilitará aprofundar as estratégias e caminhos possíveis para atuar nas dimensões da saúde, conectando-a social, cultural e politicamente.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Niro Higuchi

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • inct de madeiras da amazônia
  • Durante as várias reuniões dos INCTs, inúmeras vezes a frase “mais do mesmo” foi repetida para enfatizar que o objetivo do INCT seria algo a mais na vida do pesquisador. O grande desafio é combinar a qualidade do Lattes com transferência de conhecimento à sociedade, treinamento de pessoal fora da pós-graduação e fortalecimento de grupos emergentes. A questão de fundo desta proposta continua sendo o baixo rendimento das indústrias madeireiras da Amazônia. Atualmente, um rendimento de 30% é aceito como consenso para a região, ou seja, 70% de uma tora são desperdiçados. O baixo rendimento e o baixo valor da madeira em pé têm sido os principais gargalos para a consolidação do manejo florestal sustentável na região. A tecnologia da madeira deve desempenhar papel importante na superação deste gargalo. Nesta proposta, a premissa é: sem tecnologia da madeira será muito difícil viabilizar o manejo florestal sustentável e, sem manejo sustentável, mais difícil ainda será manter a cobertura florestal que abriga a biodiversidade da Amazônia. O principal objetivo desta proposta é o aumento do rendimento da tora. Para atingir este objetivo, os esforços serão concentrados na utilização de tecnologia e inovação relacionada com a madeira tropical e manejo florestal. Da mesma forma, estudos na fronteira do conhecimento serão necessários para consubstanciar as análises e melhor entender os resultados sobre, por exemplo, o ciclo de corte de uma floresta manejada. Estudos de ciclagem de nutrientes e emissões de compostos orgânicos voláteis (VOCs, em inglês) serão executados em florestas não perturbadas e perturbadas naturalmente (seca e chuva convectiva) e pelo homem (exploradas em diferentes escalas de volume explorado, espaço e de tempo). Os estudos de indicadores de qualidade do manejo florestal em florestas perturbadas naturalmente podem auxiliar na modelagem do comportamento da dinâmica florestal. No campo da inovação, novas tecnologias serão testadas na fabricação de peças de madeira tanto para a construção civil e na fabricação de casas, de móveis, instrumentos musicais e pequenos objetos de madeira. Será mantida a utilização de resíduos da serraria, de demolição e de madeira caída naturalmente na fabricação de ukulele, em escolas do ensino médio da região metropolitana de Manaus; nesta mesma linha, a viola caipira também será introduzida nesta proposta. Para o manejo florestal, além da pesquisa, um banco de dados de resultados de pesquisa e de estatísticas de produção será desenvolvido, assim como, algoritmos para a produção de mapas florestais. As coletas de campo serão concentradas na estação ZF2 do INPA, MIL Madeireira em Itacoatiara, áreas manejadas do Pró-rural em Manacapuru, área de concessão florestal da AMATA na Floresta Nacional do Jamari em Rondônia e na região de Cruzeiro do Sul no Acre. As análises químicas para os estudos de nutrientes serão realizadas no Centro de Energia Nuclear para a Agricultura (CENA) e no INPA e as de VOCs, no INPA. Será mantido o programa treinamento em todos os níveis. A base para este programa será a estação experimental do INPA, conhecida como ZF2, que está localizada a ~90 km a noroeste de Manaus com 23 km em uma vicinal não pavimentada. Alguns treinamentos na área de tecnologia serão oferecidos no laboratório de engenharia e artefatos de madeira do INPA. Estas duas bases serão utilizadas também para desenvolvimento de teses e dissertações dos cursos do INPA e de outras instituições brasileiras participantes desta proposta. Da mesma maneira, servirão para aulas práticas para alunos de graduação em engenharia florestal da UEA e UFAM e para treinamento “em serviço” (em geotecnologia, inventário florestal, alometria e dendrologia, por exemplo) de técnicos de nível médio e superior da região amazônica. Esta proposta conta com a participação das seguintes instituições de ensino e pesquisa do Brasil: Universidade Federal do Amazonas (UFAM); Universidade Estadual do Amazonas (UEA); Instituto Federal de Educação do Amazonas (IFAM); Universidade Estadual de Roraima (UERR); Instituto de Tecnologia da Universidade Federal do Pará (UFPA); Universidade Federal do Acre (UFAC); Universidade Estadual do Amapá (UEAP); Universidade Federal do Paraná (UFPR); Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO); Universidade de Brasília (UnB); CENA da USP; Universidade Estadual de Londrina (UEL) e Escola de Engenharia de São Carlos da USP. Do setor produtivo, o INCT – Madeiras da Amazônia contará com os seguintes apoios: Amazon Rose; Green Obsession; BIC Amazônia S/A; Puro Amazonas, Akzo Nobel Ltda Casco Adhesives; Portela Indústria e Comércio de Madeira Ltda; Hdom Engenharia e Projetos Ambientais Ltda; BIOTEC Controle Ambiental, MIL Madeireira e AMATA. Os seguintes laboratórios estrangeiros apoiam esta proposta: sensoriamento remoto do sistema terrestre do departamento de Geografia da Universidade da Califórnia em Berkeley; biogeoquímica do Instituto Max Planck em Jena; dinâmica de ecossistemas da Universidade de Oxford e de ecologia tropical da Universidade Leeds. Esta proposta conta ainda com o apoio do Projeto Pró-Rural do Amazonas (SEPROR e FAPEAM) e da ONG IDESAM em projetos de manejo em pequena escala. A instituição sede desta proposta é o Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (INPA), que atua na Amazônia há 60 anos. Além de pesquisas e formação de pessoal, o INPA está se consolidando na área de interação com o contribuinte. Atualmente, na estrutura do INPA há a coordenação de extensão tecnológica e inovação, que abriga o escritório exclusivo para patentes de produtos e processos e a incubadora; nesta proposta há três empresas incubadas pelo INPA.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 26/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Nísia Verônica Trindade Lima

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • inovação em educação e comunicação para prevenção do vírus zika e doenças correlatas: integrando a vigilância em saúde, a popularização da ciência e a saúde na escola.
  • A epidemia do vírus Zika (ZIKV) no Brasil, em 2016, chamou a atenção mundial. A grande preocupação está na tríplice epidemia (ZIKA vírus, Chikungunyia e Dengue) e na transmissão vertical que pode levar à microcefalia e a outras doenças congênitas. A síndrome de Guillain-Barré também pode ser associada ao ZIKV. O atual contexto sanitário brasileiro impõe desafios para o enfrentamento da Tríplice Epidemia. A Vigilância em Saúde (VISAU), área de atuação do SUS responsável por este enfrentamento, com um olhar atento sobre a situação de saúde de populações, compreende a doença, a saúde e o cuidado como manifestações indissociáveis da existência humana, resultantes de processos histórico-culturais que ocorrem nos territórios. Entende-se que as ações preventivas são fortalecidas quando associadas às ações de promoção da saúde em diversos espaços sociais, como os serviços de saúde, a comunidade e a escola. Esta pesquisa investiga o potencial da escola para apoiar uma rede de prevenção na comunidade. O Programa Saúde na Escola (PSE), criado em 2007, integra as redes de saúde e educação do país. No entanto, apesar de uma forte ação na Semana de Saúde na Escola 2016, constata-se que as arboviroses não ocupam significativamente a agenda das 78 mil escolas do PSE. O objetivo deste projeto é desenvolver uma pesquisa-ação para a construção de um modelo de educação ambiental, sanitária e de popularização da ciência. Visa compreender em que circunstâncias as ações de vigilância de base territorial e de promoção da saúde, em particular as de educação, popularização da ciência e de mobilização social, envolvendo escola, comunidade, serviços e instituições de ciência e tecnologia, geram efeitos duráveis de prevenção à ZIKA e doenças correlatas. O paradigma da promoção indica o desenvolvimento de estratégias de educação e comunicação que considerem os conhecimentos prévios e a realidade dos sujeitos participantes, facilitando a leitura crítica da informação, a compreensão dos riscos e das implicações destes agravos e a atuação sobre os Determinantes Sociais da Saúde (DSS) no território. Para isso, a pesquisa investigará a importância dos seguintes fatores: a formação contínua dos profissionais de educação e saúde sobre a vigilância como modelo de atenção à saúde, e suas dimensões socioambiental e de direitos humanos, no cenário local; a elaboração, ampla divulgação e distribuição de materiais de informação e educação; a construção de espaços de popularização da ciência, para facilitar o diálogo entre saberes científico, tecnológico, tradicional e popular; o fortalecimento da autonomia das populações na resolução de seus problemas de saúde; a articulação de pesquisadores, movimentos sociais e gestores para promover intercâmbio, análise e propostas de ação, que valorizem os saberes locais, baseadas no planejamento territorializado e participativo e um modo de governança local para o enfrentamento sustentável da tríplice epidemia. A proposta dissemina tecnologias sociais, criando sinergia e trabalho em rede interna na Fiocruz, e parcerias externas intersetoriais entre as Redes de Atenção à Saúde e de Educação Básica, partícipes do PSE, da educação Técnica e Superior e da Ciência e Tecnologia. O Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia (IF) de Brasília, as Escolas Técnicas do SUS (ETSUS), o PSE/MS e MEC, o MCTIC e o United Nations Population Fund (UNFPA) são parceiros da Fiocruz. A continuidade da ação educativa no ambiente escolar será reforçada pela iniciação científica no ensino médio por meio de 100 bolsas do PIBIC-Ensino Médio que serão disponibilizadas pelo Departamento de Divulgação e Difusão da Ciência/MCTIC. O modelo será proposto para replicação na rede de IF e das ETSUS para atuação nacional junto ao PSE. O campo da pesquisa inclui o Distrito Federal, no Centro-Oeste e os municípios de Angra dos Reis, Paraty, Itaboraí, Maricá e Rio de Janeiro (RJ). A amostra, não probabilística, será composta por 24 escolas, 24 UBS/Esf, 3 IF e 5 campi. A metodologia ocorre em 10 etapas. A primeira, é a construção do marco lógico da pesquisa; a segunda a entrada em campo, a terceira realiza o Curso de Desenvolvimento Profissional em Vigilância Popular em Saúde para a mobilização social, pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV); a quarta etapa forma multiplicadores nas 24 escolas e comunidades, a quinta implementa o “Fórum Ciência e Sociedade”, tecnologia educacional e de popularização da ciência elaborada pelo Museu da Vida e pela Fiocruz Brasília. A sexta implementa e analisa planos de ação no território. A sétima etapa consiste na produção de exposições e materiais audiovisuais envolvendo o Museu da Vida e o Canal Saúde; a oitava e nona correspondem às metodologias de gestão e avaliação, trazidas pelo Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis. A última etapa concerne a ampla divulgação dos resultados em publicações e eventos. Além da construção e validação do modelo de educação sanitária, ambiental e de popularização da ciência para aplicação junto ao PSE e à rede de IF e ETSUS, outro resultado esperado é o estabelecimento de uma de rede de vigilância territorial sustentável para atuar no enfrentamento da tríplice epidemia em 5 municípios do RJ e 3 regiões administrativas do DF. Ademais, o projeto formará recursos humanos para a mobilização social, 140 profissionais e 500 jovens e adolescentes multiplicadores; outro produto é a implementação da tecnologia educacional Fórum Ciência e Sociedade no DF e no RJ; o desenvolvimento de produtos de comunicação e educação (4 exposições itinerantes; 2 programas de TV, 8 sequências pedagógicas); uma publicação técnica, Guia para aplicação do Modelo de educação ambiental, sanitária e de popularização da ciência e a comunicação dos resultados da pesquisa; construção de ferramentas de avaliação de efetividade das estratégias e atividades propostas.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 02/01/2017-31/01/2021
Foto de perfil

Nize Maria Campos Pellanda

Ciências Humanas

Educação
  • na ponta dos dedos: o ipad como instrumento complexo de cognição/subjetivação
  • A partir de estudos sobre aprendizagem no espaço digital que apontam para um processo cognitivo complexo, no sentido de uma integração potencializadora do conhecer/subjetivar-se, decidimos pesquisar a relação sujeito/objeto técnico em crianças autistas. Neste sentido complexo, registramos aqui a contribuição do GAIA (Grupo de Ações e Investigações Autopoiéticas) com desenvolvimento do conceito de “Ontoepistemogênese” para dar conta desta demanda epistemológica e ontológica . O que nos diferencia das abordagens hegemônicas do autismo é apostar nos princípios complexos de auto-organização e neuroplasticidade mostrando em nossas pesquisas que a criação de um ambiente rico em desafios pode forçar o cérebro de um sujeito autista a encontrar novos caminhos. O que fazem as abordagens comportamentalistas de repetições e reforços somente reforçam as estereotipias e não ajudam no trabalho neuronal pois não envolve articulações entre as diferentes dimensões destes sujeitos. Com essas considerações básicas, formulamos nosso problema central de pesquisa: - Ao observar crianças diagnosticadas com autismo trabalhando com iPad, sinalizamos algumas transformações significativas em termos cognitivos e subjetivos. Como podemos explicar tal mobilização em termos de complexificação dos sujeitos envolvidos na pesquisa a partir do uso de uma tecnologia touch inserida num ambiente desafiador? Como desdobramento do problema partimos para a construção de uma plataforma digital sustentada por pressupostos teóricos complexos que contemplem demandas efetivas epistêmicas e ontogênicas destes sujeitos de maneira inseparável.
  • Universidade de Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Noboru Hioka

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • investigação de lipossomas mistos com polímeros tribloco como sistema nanoencapsulador de fármacos fotodinâmicos para câncer
  • A Terapia Fotodinâmica (TFD) é uma alternativa já empregada em tratamento de câncer e de diversas outras doenças tais como feridas de difícil cicatrização, degeneração macular da retina, combate a bactérias, fungos, protozoários, entre outras. A TFD alia um fármaco fotossensibilizador (FS) e oxigênio que com luz adequada dirigida ao local da lesão acaba por gerar oxigênio singlete in situ. Essa espécie ataca localmente as células levando a necrose e apoptose tecidual. Entre formulações destacam-se as nanopartículas (NP) aquosas lipossomais, sistemas de carreamento e entrega seletiva de fármacos. Porém os lipossomas têm severas limitações: baixa estabilidade em solução, produção difícil com gastos de tempo e trabalho, além de dispendiosa e, piorando, rápida eliminação da circulação sanguínea (pelo sistema imunológico reticuloendotelial) que dificultam seu acúmulo em tecidos tumorais, por exemplo. No entanto para nanopartículas (NP) de tamanho até 200 nm tem-se o efeito de Aumento da Permeabilidade e Retenção (do inglês EPR effect, Enhanced Permeability and Retention Effect) - direcionamento passivo, a tumores. O efeito EPR é a passagem de NP através de poros irregulares devido a má formação de paredes da vasculatura tumoral e, consequente, acúmulo de fármacos em tumores. Neste projeto buscam-se NP obtidas de modo simples e econômico constituídas de lipossomas mistos com polímeros tribloco tipo PEO-PPO-PEO (em pequenas quantidades) cujos grupos –OH dificultam o reconhecimento pelo sistema imunológico aumentando o tempo de circulação da NP na corrente sanguínea. Nossos estudos recentes demonstraram que esse produto tecnológico é possível de ser obtido via formação de filme fino do lipossoma (previamente dissolvido em solvente orgânico volátil) por rota-evaporação, seguida de hidratação em ultra-sonicador de banho de baixa frequência (42 KHz – equipamento usado em limpeza de peças) levando a formação de SUVs (Small Unilamellar Vesicles) uniformes, sem a necessidade de extrusão !. As características físico-químicas dessas SUVs serão investigadas, principalmente parâmetros como estabilidade em meio aquoso, estabilidade no estado sólido liofilizado (relacionado a tempo de prateleira), estabilidade frente à processos de diluição, tamanho, multilameridade, condições de formação das SUVs, e demais propriedades. Posteriormente essas nanopartículas serão modificadas através da vetorização com biotina, conhecida molécula que provoca aumento de seletividade por diversos tumores devido a presença nestes de receptores – avidina, ligante receptor-alvo específico – chamado de direcionamento ativo ao tumor. Neste intuito o grupo OH terminal da F127 será ligado covalentemente a vitamina Biotina. No final essas NP biotiniladas terão fotossensibilizadores incorporados, tais como a Hipericina e a Clorina - Benzoporfirina (Visudyne®) visando estudos de inativação de células cancerígenas in vitro. Na última etapa do trabalho, o FS mais promissor será selecionado e incorporado ao lipossomas de DPPC mistos com F127 e com F127-Biotina. Estes serão submetidos a ensaios de citotoxidade em células de fibroblastos e ensaios de fototoxicidade em células do tipo Caco-2. O dano celular e seu grau irão ser analisados. A iluminação será realizada por fontes de luz LED branco quente ou luz vermelha. Adicionalmente testes iniciais serão realizados no tratamento de feridas de difícil cicatrização.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Noelio Oliveira Dantas

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • sínteses, caracterizações e estudos de sistemas vítreos, coloidais e híbridos nanoestruturados dopados com metais de transição e terras raras
  • Neste projeto de pesquisa, propomos sínteses e processamentos sistemas vítreos, coloidais e híbridos nanostruturados, utilizando Forno de Alto Vácuo e/ou Pressão Positiva de Gases, bem como em Sistema de Enclausuramento para sistema de reação térmica e gases inertes, visando agregar melhores propriedades físicas com relação aos já sintetizados, até então, pelo nosso grupo de pesquisa em atmosfera não controlada. Essa metodologia de sínteses dos referidos materiais é inovadora e será empregada nas sínteses de novos nanocristais semicondutores e semicondutores diluídos magnéticos crescidos em sistemas vítreos e coloidais; nanoscristais híbridos em forma de nanopós; biovidros emissores de luz (marcadores fluorescente), que são inovadores na literatura científica; sistemas vítreos detectores de radiações ionizantes e etc.. Esses novos materiais são inovadores e funcionais, quanto a aplicações tecnológicas, nanotecnológicas e nanobiotecnológicas. Esses novos materiais inovadores e funcionais serão caracterizados, utilizando, basicamente, as seguintes técnicas experimentais: Análise Térmica Diferencial (DTA); Absorção Óptica (AO); Fotoluminescência (PL); Fotoluminescência com Resolução Temporal (RTPL); Difração de Raios-X (DRX), Espectroscopia Raman (Raman), Ressonância Paramagnética Eletrônica (EPR), Microscopia de Força Atômica (AFM) e Magnética (MFM), Microscopia de Transmissão Eletrônica (TEM); Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) e etc. Este projeto de pesquisa está inserido em outros projetos de iniciação científica, mestrado, doutorado e de pós-doutorado já em andamento no âmbito do LNMNF, bem como em grandes projetos de redes nacionais, como, por exemplo, INCT em Teranóstica e Nanobiotecnologia (INCT-TeraNano) – website: www.teranano.ufu.br, onde estou como Membro do Comitê Gestor e Coordenador Local (UFU) do INCT, bem como responsável pela síntese e caracterização de nanopartículas semicondutoras, magnéticas e outros materiais nanotestruturados com aplicações biológicas.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Noely Vicente Ribeiro

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • desenvolvimento de modelo preditivo de risco de incêndio florestal para o território quilombola kalunga (go)
  • Este projeto de pesquisa tem como objetivo desenvolver um modelo preditivo de risco a incêndios florestais para o território Quilombola Kalunga (GO), utilizando ferramentas de geotecnologias, de forma que possa entrar na rotina do planejamento anual do PrevFogo (GO)-IBAMA. Pretende-se elaborar uma base de dados geográficos da área de estudos, em ambiente SIG, realizar uma caracterização abiótica e biótica da mesma. Serão selecionados e analizados focos de calor e cicatrizes de queimadas da área de estudos, cujo recorte temporal será de cinco anos, visando encontrar um padrão. De posse de todas esses informações será desenvolvido o modelo preditivo de riscos de incêncios florestais. Será realizada a validação do modelo utilizando dados de incêndios florestais ocorridos em anos anteriores. Para que os resultados da pesquisa sejam realmente efetivos para dinâmica operacional do PrevFogo-IBAMA, os Gestores e técnicos do PrevFogo-IBAMA, juntamente com os brigadistas serão treinados para o uso de geotecnologias e operação do modelo. Será realizado também ações de educação ambiental junto a comunidade, visando aplicar alguns conceitos que auxiliarão no trabalho do PrevFogo-IBAMA em suas ações de prevenção e combate aos incêndios florestais. Espera-se que os resultados dessa pesquisa possam ser replicados e implementados em outras áreas de atuação do PrevFogo-IBAMA.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 01/01/2019-31/10/2021
Foto de perfil

Norberto Cysne Coimbra

Ciências Biológicas

Morfologia
  • estudo do papel da neuromodulação endocanabinoide, via receptores cb1 do mesencéfalo ventral, durante a organização do medo instintivo de camundongos confrontados com serpentes
  • Há um grande interesse científico nas bases neurais dos comportamentos associados ao medo inato e ao pânico. Muitos estudos sugerem que o teto mesencefálico (TM) modula as respostas defensivas elaboradas durante situações ameaçadoras. A substantia negra, parte reticulata (SNr), é uma estrutura rica em neurônios GABAérgicos, também conhecida por enviar projeções inibitórias para as camadas profundas do colículo superior (cpCS), assim como para a substância cinzenta periaquedutal dorsal (SCPd), modulando o padrão de respostas de defesa organizadas pelo TM. Além disso, a SNr apresenta uma alta densidade de receptores canabinoides, sugerindo que o sistema endocanabinoide possa exercer um papel modulatório no mesencéfalo ventral. Nesse contexto, recentemente foi demonstrado que camundongos pré-tratados com anandamida (AEA) na SNr, seguido por microinjeções de veículo ou bicuculina no TM, exibiram reduções significativas na expressão das respostas associadas ao medo inato durante o confronto com serpentes. Embora tais achados, associados aos dados morfológicos, os quais mostraram a presença de receptores CB1 em terminais pós-sinápticos de neurônios GABAérgicos na SNr, reforçam a hipótese de que a ativação de tais receptores possa culminar em um efeito modulatório sobre a via nigro-tectal (SNr-TM) durante a elaboração das respostas defensivas em situações ameaçadoras, ainda não foi demonstrado que o aumento dos níveis endógenos de AEA na SNr possa atenuar a expressão das respostas defensivas associadas ao medo. O presente trabalho tem como objetivo investigar o envolvimento da sinalização endógena de AEA, via receptores canabinoides do tipo 1 (CB1), na SNr, durante a expressão do comportamento de defesa associado ao medo instintivo e as reações de pânico, em camundongos confrontados com serpentes peçonhentas. Além disso, também será estudado a morfologia da via nigro-tectal, no sentido de investigar o subtipo de neurônios GABAérgicos que se projetam para o cpCS. Para alcançar tais objetivos, serão estudados os efeitos de microinjeções de AM251, um antagonista de receptores CB1, e URB597, um inibidor da enzima de degradação da anandamida, a enzima FAAH, na SNr, sobre a elaboração do comportamento de defesa organizado pelo mesencéfalo dorsal e induzido pelo antagonismo seletivo de receptores GABAA nas cpCS de camundongos confrontados com serpentes. Por fim, será conduzido uma investigação neuroanatômico para caracterização morfológica do subtipo de neurônios GABAérgicos que se projetam para as cpCS.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Norberto Dallabrida

Ciências Humanas

Educação
  • cultura escolar nas classes secundárias experimentais (décadas de 1950 e 1960)
  • O presente projeto de pesquisa se propõe a compreender a cultura escolar das classes secundárias experimentais colocadas em prática em colégios públicos e privados brasileiros nas décadas de 1950 e 1960. Trata-se de experiência educativa renovadora no ensino secundário brasileiro, que, em meados do século XX, ainda era marcado pelo tradicionalismo pedagógico, pela rigidez curricular e pelo elitismo. As classes secundárias experimentais representaram a renovação escolanovista no ensino secundário brasileiro a partir da apropriação das matrizes pedagógicas das classes nouvelles, produzidas no Centre International d`Études Pedagogiques (CIEP) de Sèvres, e da pédagogie personnalisée et communautaire, desenvolvida no Centre d`Études Pédagogiques (CEP) de Paris, sob a liderança de Pierre Faure, respectivamente nos colégios públicos e em educandários confessionais. O recorte temporal considera dois fatos fundadores ocorridos em 1951, ano em que Luiz Contier retorna do seu estágio no CIEP e inicia experiência pioneira de cultura escolar no ensino secundário no Instituto Alberto Conte (Estado de São Paulo) e o ano de 1969, quando ocorreu o fechamento das experiências renovadoras no ensino secundário. Para ler essa questão, usa-se o conceito de apropriação, compreendido na perspectiva do historiador Roger Chartier, que considera que os bens culturais são usados de forma diferente, de modo que a recepção é realizada com criatividade por meio de resistências, ressignificações e arranjos. No campo educacional adota-se essa perspectiva historiográfica para compreender a discrepância entre a cultura escolar prescrita em textos normativos como leis, decretos, projetos pedagógicos, planos de ensino, entre outros, e a cultura escolar praticada em sala de aula. O corpus documental desta investigação histórica é formado por documentos escritos de instituições pedagógicas francesas (CIEP e CEP) e de acervos, centros de memórias de instituições e de escolas brasileiras. Enfim, por meio desse um olhar histórico sobre as classes secundárias experimentais procura-se iluminar as mudanças em curso no ensino médio brasileiro.
  • Universidade do Estado de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Norberto Garcia Cairasco

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • epilepsias e comorbidades neuropsiquiátricas caracterização dos efeitos do tratamento com canabidiol e huf-101 em modelos experimentais in vivo e in vitro
  • Neste projeto fazemos inicialmente uma apresentação da história da linhagem Wistar Audiogenic Rat(WAR) desenvolvida por nosso grupo desde os anos 90s, e das pesquisas com epilepsias e comorbidades neuropsiquiátricas envolveno este modelo. Apresentamos na sequência toda a justificativa para procura de novas alternativas antiepilépticas e de neuroproteção, já que uma parcela significativa das pessoas com epilepsia, (perto de 40%) são farmacorresistentes. Neste contexto, o canabidiol (CBD) e seus análogos fluorados (ex. HUF-101) se apresentam como importantes alternativas farmacológicas. As hipóteses deste projeto são: (1) O CBD e HUF-101 apresentam efeitos neuroprotetor anticonvulsivante e ansiolítico nos modelos deStatus Epilepticus(SE) por microinjeção intra-hipocampal de pilocarpina, modelo de abrasamento rápido da amígdala (ARA) e em modelos de crises tônico-clônicas generalizadas (agudas) e crises límbicas (crônicas) em WARs, assim como as consequências comportamentais decorrentes, por exemplo, ansiedade. (2) O CBD apresenta distintos mecanismos de ação, que podem ser mediados por vias de sinalização não convencionais, em modelos neuronais. (3) Novos sistemas de drug deliverypodem otimizar o efeito anticonvulsivante e neuroprotetor do CBD no tratamento das epilepsias. Nesse contexto, os objetivos do projeto são: (1) Avaliar os efeitos comportamentais, eletrencefalográfico (EEGráficos) e histoquímicos de uma dose única de HUF-101, em diferentes modelos experimentais de epilepsias. (2). Avaliar os efeitos comportamentais, celulares e moleculares do CBD após administração crônica em modelos de crises audiogênicas agudas e crônicas. (3) Investigar os efeitos do tratamento crônico com CBD sobre as principais comorbidades associadas às epilepsias, inicialmente com modelos de ansiedade. (4) Elucidar vias de sinalização não convencionais ativadas por CBD e relacioná-las com os mecanismos de ação em modelo celular neuronal e de epilepsias. (5) Desenvolver, caracterizar e avaliar os efeitos da administração prévia de CBD e HUF-101 nanoparticulado (CBDnp e HUFnp), em ratos submetidos ao modelo de SE, induzido por pilocarpina intra-hipocampal, através de análises comportamentais, EEGráficas e histoquímicas. Os resultados preliminares com os modelos in vivoe in vitrocom CBD e HUF-101 são promissores, tanto na avaliação de efeitos anticonvulsivantes, como os de neuroproteção e detecção de mecanismos celulares e moleculares não convencionais envolvidos.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Norma de Oliveira Penido

Ciências da Saúde

Medicina
  • perfil da reposta inflamatória periférica na perda auditiva neurossensorial súbita
  • Introdução: Diversos estudos vêm sendo realizados para esclarecer a etiopatogenia da perda auditiva neurossensorial súbita (PANSS), tema ainda controverso e amplamente discutido. Diversas teorias já foram propostas para explicar a etiopatogenia da PANSS cuja etiologia permanece indefinida em até 90% dos casos. A avaliação da expressão da resposta inflamatória periférica de pacientes com PANSS forneceria uma maior compreensão de sua etiopatogenia e fatores prognósticos da mesma. Objetivo: Investigar a expressão de TLR – 4, IL – 6, IL – 10, TNF- alfa, leptina e adiponectina nos linfócitos de sangue periférico de pacientes com PANSS. Material e Método: Estudo caso controle com pacientes com PANSS atendidos no ambulatório de Surdez Súbita do Departamento de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço da Escola Paulista de Medicina/ Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp). Serão investigados com audiometria, ressonância nuclear magnética das orelhas e sorologias. Será coletada uma amostra sanguínea prévia ao tratamento e outra pelo menos 1 mês após o término do tratamento para a dosagem da cascata de sinalização dos TLR - 4 através de Western Blot, das citocinas inflamatórias por Multiplex e da adiponectina e leptina por Elisa.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Norma Lucena Cavalcanti Licinio da Silva

Ciências Biológicas

Genética
  • contribuição de variantes genéticas e expressão diferencial de micrornas para falha terapêutica na leucemia infantil e prospecção de efeito antitumoral de novos compostos naturais.
  • A leucemia mieloide aguda (LMA) da infância é heterogênea e tem a menor taxa de cura, com 50% dos casos indo ao óbito antes dos cinco anos de tratamento. A diversidade da apresentação clínica e de achados laboratoriais fazem com que os fatores de risco já identificados, ainda sejam insuficiente para estratificar o paciente quanto ao risco, e o tornar elegível a regimes terapêuticos mais direcionados. A diversidade dos tipos celulares na leucemia mieloide é grande, de forma que é fundamental estudar o processo de regulação da expressão gênica em cada tipo de leucemia, visando encontrar fatores que a torne alvo único para um tratamento específico. A diferença na biologia dos tipos de leucemia mieloide será estudada quanto a expressão diferencial de microRNAS em amostra de células leucêmicas de pacientes com diferentes tipos de leucemias e que apresentaram falha terapêutica ou não, seguindo estudo in silico para entendimento das vias metabólicas alteradas, e predição de genes alvos envolvidos na resistência a drogas. As diferenças entre o tempo do paciente atingir a resposta completa à quimioterapia, ou seja, apresentar menos de 5% de blasto na medula varia e depende da biologia da leucemia, mas também da variabilidade genética do paciente, principalmente em relação a capacidade de metabolizar as drogas, desta forma a caracterização dos pacientes em rápidos e lentos respondedores é crucial para o ajuste do regime terapêutico em dois aspectos: atingir a dose biológica adequada para redução das células cancerígenas, mas também para minimizar os efeitos tóxicos dos quimioterápicos, como a imunossupressão prolongada que pode favorecer o óbito por infecção. Óbito precoce por sepses é a principal causa de óbito nas LMAs da infância no Hospital IMIP. Desta forma, nós propomos estudar a resposta do paciente a ação dos quimioterápicos mediante a caracterização genética de genes associados ao metabolismo das drogas de forma retrospectiva para avaliar a associação de variantes genéticas com o desfecho da doença, mas também de forma prospectiva avaliar a resposta das células do paciente ex vivo às drogas utilizadas nos protocolos de tratamento e novos compostos teste. Nos últimos anos a indústria farmacêutica se empenhou na modificação de fármacos comercializados, e não necessariamente em moléculas totalmente originais. Os produtos naturais são a maior fonte de inovação de agentes terapêuticos para doenças infecciosas, câncer, desordens lipídicas e imunomodulação. Neste aspecto, o Brasil possui uma enorme biodiversidade na qual podem ser encontradas espécies animais e vegetais que contêm princípios ativos potencialmente úteis à humanidade, cujas propriedades são de conhecimento popular, o qual indiretamente tem contribuído para o avanço científico e para a valoração do saber dos povos tradicionais. A biodiversidade amazônica brasileira ainda é muito pouco conhecida. Além do importante fator econômico, deve-se ressaltar também o valor estratégico que representa, para qualquer nação, a independência na produção de medicamentos com matéria-prima e tecnologias derivadas do próprio país. A presente proposta tem por objetivo identificar atividades e avaliar vias de ação de moléculas bioativas, a fim de que estas possam ser utilizadas como matéria-prima para o desenvolvimento de novos fármacos, destinados ao possível uso terapêutico, através de uma parceria entre a Fiocruz de Pernambuco e de Rondônia. Desta forma, nós pretendemos: (1) avaliar a contribuição de polimorfismos de genes associados ao metabolismo de drogas; (2) Caracterizar o repertório de microRNAs diferentemente expressos em células leucêmicas ao diagnóstico em pacientes com resposta inicial completa e com persistência de blastos; (3) prospectar o potencial antitumoral de novos compostos naturais, comparando-os com as drogas disponíveis no mercado. Para isso, utilizaremos diferentes metodologias incluindo cultura de tecido, citometria de fluxo, ELISA, técnicas moleculares básicas como extração de DNA e RNA, PCR convencional e quantitativo, além de sequenciamento de sanger e de nova geração. Como resultado esperamos: (1) Identificar de alelos do gene GST associados ao desfecho desfavorável da doença; (2) Identificar de alelos do gene CYP associados ao desfecho desfavorável da doença; (3) Identificar microRNAs associados a falha terapêutica e possíveis mRNA alvos; (4) determinar a concentração IC50 dos compostos naturais testados em células de linhagem hematológica maligna e (5) o perfil de resposta das células malignas dos pacientes aos compostos naturais testados. Desta forma, contribuir para a geração do conhecimento na biologia do câncer, na regulação de vias metabólicas e imunológicas, e de mecanismos de resistência a drogas, mas também identificar possíveis alvos terapêuticos para desenho de droga, propor a formatação de teste molecular para acompanhar a resposta do paciente ao tratamento, fortalecer a linha de pesquisa dos grupos parceiros e também qualificar profissionais de saúde em pesquisa translacional e tecnológica de inovação.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2022
Foto de perfil

Norma Suely de Oliveira Santos

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • caracterização molecular de vírus entéricos detectados em humanos e animais
  • Neste projeto, será pesquisada a circulação de vírus associados às infecções entéricas já conhecidas bem como infecções causadas por vírus emergentes, visando contribuir para o estabelecimento de medidas de prevenção e manutenção da saúde humana e animal. A doença diarreica é uma das principais causas de morbidade e mortalidade no mundo. Estima-se que anualmente ocorram 1,7 bilhões de episódios de diarreia resultando em 2 a 3 milhões de óbitos, atingindo principalmente crianças em países em desenvolvimento e indivíduos imunocomprometidos em países desenvolvidos. Diversos patógenos bacterianos, parasitários e virais são associados à estas infecções. Entretanto, o agente etiológico permanece não identificado em aproximadamente 40% dos casos de diarreia. O aprimoramento das metodologias laboratoriais para detecção e identificação de patógenos tem permitido a intensificação das buscas por novos agentes infecciosos que possam ser associados aos quadros de diarreia. Neste contexto, os recém-descritos poliomavírus Malawi e Saint Louis foram detectados em material fecal e tentativamente associados à doença diarreia. Entretanto, por terem sido detectados em fezes de crianças com e sem diarreia, seu papel patogênico ainda não está esclarecido. Desta forma, estudos que venha a contribuir para a compreensão do papel patogênico desses agentes, bem como de sua disseminação na população mundial são necessários. Nas últimas décadas o agronegócio tem se destacado como um importante polo gerador de empregos e divisas para o Brasil. O país se destaca no cenário mundial na produção de carnes, particularmente na indústria avícola e suinícola. A produtividade desta atividade pode ser seriamente comprometida pela ocorrência de infecções parasitárias, bacterianas e virais. A despeito da importância desta atividade no cenário econômico nacional, a epidemiologia de um número significativo de viroses que impactam estes animais não é completamente conhecida no Brasil. Em todos os países onde a suinocultura é explorada de forma intensiva, os rotavírus são identificados como um dos mais importantes agentes infecciosos causadores de diarreia nos períodos do pré e pós-desmame. Por outro lado, o kobuvírus suíno (Aichivírus C) vem ganhando importância como agente etiológico de diarreia em suínos. Infecções por rotavírus representam uma grande preocupação para a indústria avícola, devido a perdas substanciais causados pela diminuição da produtividade. Por outro lado, as espécies migratórias são capazes de carrear patógenos e transmitir para aves de criação ou com seres humanos, facilitando a emergência de novos subtipos genéticos. Estamos propondo neste projeto um estudo epidemiológico abrangente visando à detecção e caracterização de agentes virais emergentes possivelmente associados às infecções entéricas em humanos além de agentes virais de relevância para o agronegócio brasileiro através da caracterização de vírus associados às infecções entéricas em aves poedeiras e silvestres e suínos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Norma Valéria Dantas de Oliveira Souza

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • criação de aplicativo móvel e software para telemonitoramento em enfermagem em estomaterapia
  • As complexas necessidades de saúde da população vêm requerendo estratégias criativas e inovadoras por parte dos profissionais a fim de promover bem-estar e prevenir agravos à saúde, bem como contribuir na recuperação e na reabilitação dos indivíduos. Desse modo, observa-se a introdução de novos mecanismos de atuações como, por exemplo, o telessaúde, a telemedicina, o telemonitoramento, a tele-assistência e a telenfermagem, que fazem parte de um sistema integrado definido como atividade de saúde que são realizadas a distância. A telenfermagem define-se pelo uso das telecomunicações e das tecnologias computacionais com o objetivo de prestar cuidados de enfermagem. A estomaterapia é uma especialidade da enfermagem que visa cuidar de pessoas com lesões de pele, estomias e incontinências, anal e urinária, as quais são alterações de saúde que apresentam crescente e elevada incidência e prevalência. Portanto, necessita-se de diversificadas formas de atuação dos profissionais com o fito de contribuir com a melhor qualidade de vida de pessoas com tais alterações de saúde. Nesse sentido, considerou-se importante utilizar o telemonitoramento em enfermagem na especialidade da estomaterapia e, para tanto, o objetivo geral da presente proposta é: criar um software e um aplicativo móvel contendo protocolos para orientações em estomaterapia à distância, permitindo o telemonitoramento de enfermagem. Os objetivos específicos são: i) elaborar protocolos de orientação para desenvolvimento do telemonitoramento de enfermagem voltados para pessoas com comprometimento de pele, com estomias e com incontinência; ii) testar, por meio de validação de juízes, a aplicabilidade dos protocolos produzidos para o telemonitoramento em enfermagem em estomaterapia; iii) aferir a aplicabilidade de tais protocolos com pessoas que apresentem lesão de pele, estomias e incontinência por meio do telemonitoramento; e iv) produzir um software e um aplicativo móvel que contenham os protocolos de orientação à distância para pessoas com lesão de pele, estomias e incontinências. Este estudo ocorrerá em uma clínica de enfermagem em estomaterapia pertencente ao complexo de saúde de uma universidade pública do município do Rio de Janeiro. Trata-se de um estudo metodológico, o qual é definido como investigação de métodos de obtenção, organização e análise de dados, bem como elaboração, validação e avaliação dos instrumentos e técnicas de pesquisa. Terão como participantes especialistas em enfermagem em estomaterapia com o fito de validar os protocolos de orientação à distância, e em fase subsequente da pesquisa, os participantes serão pessoas em situação de estomaterapia, atendidas na referida clínica. Os dados serão coletados por meio de questionários contendo escala de Likert e analisados por meio de estatística simples, visando aferir o percentual de respostas satisfatória aos protocolos elaborados. Em seguida serão efetuadas alterações nos protocolos segundo recomendações dos juízes e decorrentes da aplicabilidade dos mesmos juntos as pessoas em situação de estomaterapia, fundamentadas também na base teórica desta proposta. A execução do presente estudo é relevante porque agregará mais uma forma de atuação de enfermagem no contexto da estomaterapia, possibilitando reforçar orientações que foram ofertadas nas consultas, identificar possíveis complicações que podem se desenvolver no interstício de uma consulta e outra, bem como otimizar o tempo e o gasto de pacientes e do sistema de saúde.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Normandes Matos da Silva

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • aeronaves remotamente pilotadas como estratégia de fiscalização de queimadas e monitoramento da restauração ecológica em áreas protegidas.
  • O Brasil firmou compromisso no âmbito de acordos internacionais, como o Acordo de Paris - COP 21 e o Desafio de Bonn, para restaurar 12 milhões de hectares de florestas até 2030. O estado de Mato Grosso também assumiu a responsabilidade de recompor 2,9 milhões de hectares de áreas degradadas até essa data. Essas metas compreendem um dos maiores desafios do país, em termos de políticas ambientais para as próximas décadas. Queimadas sem controle e outros tipos de degradação das terras provocam prejuízos imensuráveis em termos de redução da biodiversidade e de carbono estocado. O projeto terá como principal produto a elaboração de dois Procedimentos Operacionais Padrão (POPs) para o monitoramento de focos de calor e da recuperação de áreas degradadas. Aeronaves Remotamente Pilotadas - ARP (drones) farão parte dos POPs. Esses POPs abrangerão uma série de rotinas contemplando, desde a escolha da ARP ideal para as atividades de diagnóstico e monitoramento de focos de calor e recuperação de áreas degradadas. Em termos de ARP, consideraremos nos POPs, rotinas de revisão básica do equipamento, operações de voo, legislação pertinente e processamento de dados. Esses procedimentos serão um meio ágil para a realização de treinamentos, provendo o setor público e privado de soluções relacionadas ao cumprimento de metas de gestão de conflitos relacionadas ao controle do fogo acidental e restauração de ecossistemas perturbado por queimadas.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 01/01/2019-31/08/2021