Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ana Rieger Schmidt

Ciências Humanas

Filosofia
  • mulheres na história da filosofia: desafios metodológicos
  • O projeto "Mulheres na história da filosofia: desafios metodológicos" pretende contribuir para a inclusão de filósofas no cânone filosófico. O projeto se insere em três áreas da história da filosofia - antiga, medieval e moderna - centrando-se sobre as contribuições de três figuras centrais: as pitagóricas (as primeiras e as tardias), Christine de Pizan e Anne Conway. O projeto visa consolidar o estudo dessas mulheres no Brasil, assim como contribuir para sua integração à historiografia especializada, a qual tradicionalmente ignora a produção de mulheres. A proposta está organizada em atividades que, no cenário nacional, contribuirão para a mudança do imaginário público acerca do valor e presença das mulheres na História da Filosofia: workshops, obtenção de acervo bibliográfico às instituições envolvidas, promoção de debate nacional e internacional sobre o tema e uma ou mais publicações resultantes do debate promovido nos workshops.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ana Roberta da Silva Paulino

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • estudo climatológico da maré lunar na região da mesosfera e baixa termosfera.
  • A maré atmosférica lunar desempenha um papel importante na dinâmica da mesosfera e baixa termosfera, pois responde às mudanças que ocorrem nas condições básicas da atmosfera. Eventos associados à atividade solar e aos aquecimentos súbitos da estratosfera polar modificam as condições básicas da atmosfera e, consequentemente, a forma como a maré se propaga dentro da atmosfera. Desta maneira, o presente projeto tem como objetivo investigar a dependência da maré atmosférica lunar na região da mesosfera e baixa termosfera em relação à atividade solar a partir das medidas de temperatura fornecidas pelo instrumento SABER/TIMED no período de 2002 a 2021. O período de estudo compreende dois ciclos solares e possui uma quantidade relevante de eventos de aquecimento da estratosfera que torna possível desenvolver um estudo climatológico do comportamento desta oscilação. Além das medidas de temperatura, deverão ser utilizadas observações de ventos da região da mesosfera e baixa termosfera e parâmetros ionosféricos como conteúdo eletrônico total, frequência crítica e altitude da camada F da ionosfera para corroborar os estudos. A metodologia que será empregada neste estudo consiste em determinar a assinatura da maré lunar nos campos atmosféricos ( método dos mínimos quadrados) e analisar quais os índices que serão utilizados para analisar a atividade solar. Além disso, será necessário classificar os eventos de aquecimento súbito da estratosfera polar e investigar suas influências na variabilidade da maré lunar. Com o desenvolvimento dessa pesquisa espera-se entender os efeitos da atividade solar na assinatura da maré atmosférica lunar nas medidas de temperatura e contribuir para o entendimento do processo de acoplamento das atmosferas neutra e ionizada, além de investigar a propagação vertical da maré lunar na atmosfera. O presente projeto também está estritamente relacionado com a formação de pessoal qualificado a nível de graduação, mestrado e doutorado na UEPB.
  • Universidade Estadual da Paraíba - PB - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Ana Rosa Quidute

Ciências da Saúde

Medicina
  • pesquisa de mutações associadas ao câncer de mama em pacientes portadores de neoplasia endócrina múltipla
  • câncer de mama constitui-se problema de saúde pública, por ser neoplasia maligna de maior incidência em mulheres no mundo e a quinta causa de morte por câncer em geral. No Brasil, excluindo o câncer de pele não-melanoma, o câncer de mama é o mais incidente em mulheres de todas as regiões do país. A alta taxa de mortalidade pode estar relacionada ao diagnóstico tardio e, principalmente, à falha e resistência ao tratamento, que levam a um pior prognóstico das pacientes. O câncer de mama é uma doença que se desenvolve por causas e fatores diversos, dentre eles os genéticos/hereditários. Estudos mostram que pacientes com Neoplasia Endócrina Múltipla-1 (NEM-1) têm risco aumentado para desenvolvimento de câncer de mama em idade mais precoce. NEM-1 é uma doença tumoral, de ocorrência familiar ou esporádica, complexa e multissistêmica, caracterizada pela perda do gene supressor tumoral MEN1, envolvido no controle da sinalização celular e expressão gênica. A perda do gene aumenta substancialmente o risco de tumores, já que sua inativação pode conduzir à instabilidade genômica e, consequentemente, favorecer mutações adicionais em outros genes que estão envolvidos com o processo de multiplicação e diferenciação celular. O objetivo é determinar o perfil genético em pacientes portadoras de NEM-1 para o câncer de mama. Uma vez descobertos os genes responsáveis, pode ser possível traçar condutas terapêuticas precoces e individualizadas. Metodologia: Amostra do estudo será de conveniência, composta por mulheres a partir de 25 anos com diagnóstico clínico de NEM-1 já em seguimento pela equipe de pesquisadores. Após diagnóstico clinico (THAKKER RV, et. al.,2012), serão submetidas a questionário clinico epidemiológico para câncer de mama, rastreio com exame clinico, mamografia e ultrassonografia e realização do perfil genético por sequenciamento de Sanger para NEM-1 e genes envolvidos no câncer de mama BRCA1,BRCA2, BARD1, PALB2, ATM, CHEK2,RAD5,TP53 conforme diretriz do NCCN
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025