Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Francisco Bruno de Lima Holanda

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • olimpiada brasileira de matemática
  • A Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), realizada desde 1979 e indo para sua 43a edição, é a mais tradicional olimpíada científica de nosso país. Além da difusão da Matemática e da busca de talentos para a Ciência, ela também influencia significativamente a educação básica, promovendo a melhoria do ensino de Matemática nas escolas e estimulando professores a adquirir novos conteúdos e técnicas de ensino. Atualmente, nossa sociedade realiza um grande esforço para descobrir, cada vez mais cedo, os jovens com aptidão e talento especial para a pesquisa em todas as áreas da ciência, a fim de oferecer-lhes condições que permitam desenvolver seus talentos mais profunda e rapidamente do que aquelas proporcionadas pelo ensino tradicional. Na área da Matemática, mais de 100 países adotam programas nacionais de Olimpíadas de Matemática, que detectam de forma eficiente, ainda nas escolas fundamental e secundária, os jovens talentos para esta ciência e áreas afins. Além da difusão e impacto na melhoria do ensino, as Olimpíadas de Matemática aproveitam o gosto natural dos jovens pela competição. Elas têm sido realizadas em diversos níveis e mobilizado milhares de alunos anualmente. Ao final do processo, destacam-se os mais talentosos. A partir daí, no Brasil, esses talentos recebem estímulos das mais variadas formas, desde bolsas de iniciação científica a bolsas de mestrado do CNPq através do programa PICME, e das mais variadas instituições, dentre as quais citamos o Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), IME, ITA, PUC–Rio, UFAL, UFBA, UFC, UFES, UFG, UFMG, UFPB, UFPI, UFRGS, UFRJ, UFRN, UFSC, UNICAMP, USP, além de várias outras universidades e escolas.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 08/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

Francisco Bruno de Lima Holanda

Ciências Humanas

História
  • olimpíada brasileira de matemática (obm)
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 28/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Francisco Carlos Palomanes Martinho

Ciências Humanas

História
  • tessituras do biográfico: modos de pensar, fazer e ensinar
  • O presente projeto de pesquisa tem por objetivo analisar o biográfico a partir de três dimensões que, embora autônomas, dialogam entre si: 1. O pensar biográfico, procurando discutir teoricamente a tradição biográfica, seus problemas como gênero historiográfico e suas interfaces com outras áreas de conhecimento (filosofia, literatura, linguística etc.); 2. O fazer biográfico, ou seja, ele buscará refletir sobre a produção de biografias propriamente ditas, nossos objetos e nossas escolhas narrativas; 3. O ensinar biográfico, de modo a buscar alternativas e métodos que permitam desconfinar os estudos biográficos do espaço universitário e apontar caminhos para sua utilização nos ensinos médio e fundamental, na produção de livros didáticos e paradidáticos, bem como volta-la para um público mais amplo não pertencente ao espaço acadêmico.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Francisco Celio Maia Chaves

Ciências Agrárias

Agronomia
  • melhoramento de sacha-inchi na amazônia central
  • A sacha-inchi (Plukenetia volubilis L.), nativo da região tropical de sudamérica, com grande potencial como fonte de ômega 3, 6 e 9 natural e poderoso antioxidante. Serve como fonte de alimentos (óleo de cozinha, almendras torradas e farinha), fármacos (ômega 3, 6 e 9), cosméticos (envelhecimento precoce e rugas). Para iniciar o cultivo de sacha-inchi no Brasil, é necessário ter variedades melhoradas. Assim, é necessário selecionar e propagar genótipos com alta produção de sementes, conteúdo de óleo e resistência a doenças em experimentos eficientemente desenhados. Acessos da coleção de sacha-inchi da Embrapa Amazônia Ocidental apresentam alta variação no rendimento de óleo da semente, entre 10% a 58%, bem como o rendimento de sementes e alta prevalência de sintomas do tipo Fusarium afetando a produção. Ademais, não tem estudos de polinização controlada que permitam o cruzamento dos genótipos selecionados. As novas variedades devem ter as seguintes características: alto rendimento de sementes, alto conteúdo de óleo e resistência a doenças de solos na região da Amazônia. Este ideotipo de planta é importante, pois o rendimento de planta está relacionado positivamente com o rendimento de óleo, ademais, o controle de doenças na cultura é de interesse fitotécnico do produtor. Deste modo, a avaliação de acessos da coleção da Embrapa Amazônia Ocidetal, que estão sendo conduzidos sob desenho experimental adequado e a introdução de novos acessos permitirá selecionar eficazmente genótipos com características comerciais e fitotécnicas superiores. Ademais, conhecer a maturidade fisiológica das flores do sacha-inchi contribuirá a melhorar a polinização controlada de genótipos superiores. Contudo, como ainda não existe protocolo de polinização manual, a polinização natural isolando matrizes no campo e casa-de-vegetação será uma opção viável.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Francisco das Chagas Vasconcelos Júnior

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • uso da informação das previsões subazonal e sazonal no setor de recursos hídricos e agricultura
  • A intensidade e a frequência de veranicos e Secas Repentinas (Flash Droughts) afetam a irrigação, a agricultura, o nível dos reservatórios e os múltiplos usos da água. A tomada de decisão associada a esses eventos é geralmente realizada com base em previsões do tempo e previsões sazonais. No entanto, eventos de curta e média duração demandam prognósticos numa escala de tempo intermediária, cuja lacuna é preenchida com a previsão subsazonal. O presente projeto busca utilizar a previsão subsazonal-sazonal para aumentar a frequência da atualização dos prognósticos com foco no gerenciamento dos reservatórios e na produtividade agrícola do Ceará, agregando informações provenientes do monitoramento, dos modelos atmosféricos, hidrológicos e agrícolas. Propõe-se o desenvolvimento e a implantação de um sistema operacional de informação climática integrada, com três pilares principais: o primeiro relacionado aos modelos atmosféricos de previsão subsazonal-sazonal, o segundo referente ao acoplamento entre a modelagem atmosférica, hidrológica e agrícola, e o terceiro associado à criação de um sistema operacional web para visualização por parte dos usuários. Pretende-se com isso subsidiar a tomada de decisões em diferentes setores da sociedade na escala temporal de 5 a 50 dias, acoplando esta informação ao monitoramento e à previsão sazonal, historicamente produzida pela FUNCEME. O uso de informação de modelos subsazonais é uma tarefa desafiadora, uma vez que as contribuições das condições iniciais da atmosfera e de contorno dos oceanos tropicais exercem pouca influência na habilidade preditiva dos modelos, quando comparadas a outras escalas temporais de curto e longo prazo. O projeto utilizará informações dos modelos do projeto Subx e do modelo da previsão sazonal da Funceme, do modelo hidrológico SMAP e do modelo agrícola Noah-MP-Crop, com uma página da web, sitiada na FUNCEME, para viabilizar a divulgação dos resultados e efetividade da informação nas tomadas de decisão.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Francisco de Assis Esteves

Ciências Biológicas

Ecologia
  • integrando a dimensão espacial, temporal e social no funcionamento e biodiversidade de ecossistemas costeiros no norte fluminense
  • Este projeto representa a continuidade de um esforço multidisciplinar de pesquisas em ecossistemas de restingas e lagoas costeiras, utilizando a área do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba como um sítio PELD (Sítio RLaC) desde a criação do Programa, em 1999. Ao longo dos últimos 20 anos as pesquisas do PELD Sítio RLaC consolidaram o conhecimento atual sobre esses ecossistemas no Norte Fluminense. A importância dos ambientes de restinga reside no fato desse sistema marginal da Mata Atlântica, localizado no ecótono entre o continente e o oceano e, portanto, em constante remodelação pelos oceanos, abrigar uma alíquota da diversidade de outros ecossistemas limítrofes, vivendo em condições severas de estresse hídrico. Dessa forma, as espécies desse sistema e as comunidades que se estabeleceram são muito plásticas, o que permitiu sua sobrevivência nesse ambiente. Essa nova etapa do PELD irá manter monitoramento de longa duração do fito e zooplâncton, crustáceos semi-terrestres, peixes, anfíbios, répteis e mamíferos, estudando também estudos fenológicos com espécies de maior Valor de Importância, cuja a produção será relacionada aos ciclos populacionais de pequenos mamíferos, além do ciclo do carbono. Esse monitoramento busca responder à questão científica do PELD que é a avaliação dos efeitos das mudanças climáticas, mais precisamente da variação anual e plurianual da precipitação e temperatura sobre os processos ecossistêmicos de ciclagem de carbono, dinâmica de populações e invasões biológicas (gramíneas, peixes e mamíferos não nativos) dos ambientes de restingas e lagoas costeiras. Apesar do sítio estar em unidade de conservação, esses ecossistemas e a biodiversidade podem ser influenciados por um mosaico de paisagens adjacentes ao longo da planície costeira e zona úmida do Norte Fluminense, passíveis de identificação e descrição, dada a diversidade de ambientes aquáticos e usos e coberturas dos solos. Através da Ecologia e Geoquímica da Paisagem iremos ampliar a área de análise do sitio englobando a planície costeira/zona úmida na sua integridade, avaliando a influencia dessa região nos ecossistemas de restinga e lagoas costeira do PARNA através do ciclo hidrológico, transporte de carbono e as atividades humanas que se utilizam do recursos naturais da região. De forma pioneira, o projeto incorpora estudos socioambientais que tentam compreender ações multiplicadoras promovidas pelo PARNA por meio da atuação de conselheiros e grupos sociais que dependem da restinga. A divulgação científica do projeto prevê uma série de ações, com o objetivo de acessar diferentes grupos de tomadores de decisão e promover a sensibilização ambiental das comunidades do entorno do PARNA. Por fim, o projeto pretende consolidar uma série de conhecimentos na forma de capítulos síntese que serão produzidos por diferentes grupos de pesquisa, e que integrarão um livro com foco na gestão da Unidade de Conservação e formulação em propostas de manejo da unidade num quadro de mudanças climáticas.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 22/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Francisco de Assis Mendonça

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • apoio à formação de doutores em áreas estratégicas na ufpr
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 15/01/2020-15/04/2025
Foto de perfil

Francisco de Assis Tenorio de Carvalho

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • aprendizagem automática a partir de dados vetoriais quantitativos e simbólicos
  • Esse projeto envolve pesquisas em co-clustering baseado em funções de kernel, agrupamento de séries temporais de dados de tipo intervalo baseado em distâncias kernelizadas e adaptativas, aprendizagem de máquina em espaços de dissimilaridade simbólicos e agrupamento difuso usando graus de pertinência multivariados. Co-clustering: os algoritmos apresentam duas importantes deficiências: limitações para agrupar dados não-linearmente separáveis e suposição implícita de que as variáveis tem a mesma importância na formação dos co-clusters. Para remediar essas deficiências, pretendemos desenvolver métodos de co-clustering (double k-means) baseados em funções de kernel com aprendizagem do peso de relevância das variáveis na formação dos co-clusters. Agrupamento de séries temporais intervalares: trabalhos neste tópico são escassos na literatura e podem ser inadequados quando os grupos são não-linearmente separáveis e/ou apresentam formas não-hiperesféricas. Neste projeto, objetivamos desenvolver estratégias de agrupamento mais robustas para séries temporais intervalares usando métodos baseados em kernel e métodos de agrupamento baseados em distâncias adaptativas. Aprendizagem de máquina em espaços de dissimilaridade simbólicos: este trabalho irá propor formas de transformar dados simbólicos em dados clássicos, empregando distâncias e/ou métodos de agrupamento simbólicos para representar os dados em um novo espaço de dissimilaridades, no qual os métodos clássicos de aprendizagem de máquina poderão ser diretamente aplicados. Agrupamento difuso usando graus de pertinência multivariados : pretendemos introduzir algoritmos robustos em que os graus de pertinência são definidos por grupo e variável, além de considerar uma estrutura de pesos no cálculo das distâncias entre elementos do conjunto de dados e os representantes dos grupos. Essa estrutura penaliza as variáveis que tem maior dispersão e pode melhorar a qualidade do partição com grupos sobrepostos.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Francisco Diego Barros Barata

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • 1ª feira de ciências do extremo norte do brasil: unindo cultura e ciências
  • Com uma área territorial de 22.625,286 km², o município de Oiapoque, localiza-se no extremo norte do estado do Amapá, apresenta em sua vasta extensão, inúmeras territorialidades e diferentes formas de uso e normatização da terra. Dentro dos limites do município estão: o Parque Nacional do Cabo Orange; o Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque; a Terra Indígena Uaçá; a Terra Indígena Galibi; a Terra Indígena Juminã; a Floresta Estadual do Amapá; o Projeto de Assentamento Igarapé Grande; o Projeto de Assentamento Vila Velha do Cassiporé; a área militar do 34º Batalhão de Infantaria de Selva; além de uma comunidade quilombola e pelo menos uma dezena de comunidades rurais e/ou ribeirinhas. A Universidade Federal do Amapá – UNIFAP, atua no município desde 2007, através do Curso de Licenciatura Intercultural Indígena. E em 2013, sete novos cursos foram criados: Letras-Francês, História, Geografia, Pedagogia, Ciências Biológicas, Direito e Enfermagem, somando esforços para levar o ensino superior ao extremo norte do país. Atualmente, o município também conta com um campus do Instituto Federal do Amapá-IFAP. A importância da feira de ciências para o município, não se justifica apenas pela presença destas IFE”s, dados do INEP de 2020 apontam a existência de 51 escolas com 852 alunos matriculados em diferentes níveis de ensino, no município. O Ideb 2019 nos anos finais da rede pública cresceu, mas não atingiu a meta e não alcançou 6,0, obtendo 3,7 pontos. Na prova Brasil de 2017, apenas 11% dos alunos avaliados no 9º e 9% do 3º ano, aprenderam o adequado na competência de leitura e interpretação de texto, sendo ainda menor a nota para avaliar resolução de problemas matemáticos. Além de promover a ciência, a feira de ciências tem como objetivo contribuir com o aprimoramento do ensino no município, para que a educação alcance a excelência na educação, abrindo caminhos para a prática de ciências e suas tecnologias, como também divulgar as ações públicas promovidas pelo governo.
  • Universidade Federal do Amapá - AP - Brasil
  • 24/06/2022-30/06/2024
Foto de perfil

Francisco Eroni Paz dos Santos

Outra

Divulgação Científica
  • paradigmas da ciência no piauí: a transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 13/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Francisco Ferreira de Souza Maia

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • projeto viscacha: desvendando a evolução química e dinâmica na periferia das nuvens de magalhães
  • Sabe-se que a Grande (LMC) e a Pequena Nuvem de Magalhães (SMC) compõem um sistema em interação próximo que também interage atualmente com a Via-Láctea. A complexidade das forças de maré atuando nestas galáxias é evidenciada pela enorme quantidade de gás, poeira e conteúdo estelar estripados destas galáxias que deu origem a grandes estruturas como a Ponte a Corrente de Magalhães. Entretanto, ainda não é claro se estas galáxias estão em uma órbita semi-periódica estabelecida em torno da Via-Láctea, como previsto pelas simulações de Diaz & Bekki (2012), ou estão em sua primeira passagem perigaláctica pela Galáxia, conforme os modelos de Besla et al. (2012). Apesar deste último cenário ser amplamente favorecido pelos movimentos próprios galácticos derivados do HST (Kallivayalil et al. 2013) e Gaia (van der Marel et al. 2016), este modelo falha em reproduzir a quantidade de gás e estrelas extirpadas da LMC e SMC pelos efeitos de maré e as assinaturas químicas e estruturais previstas por ele nunca foram confirmadas observacionalmente. O projeto VISCACHA visa gerar estes vínculos observacionais e definir se este modelo é ou não apropriado para descrever este sistema. Neste contexto, os aglomerados estelares periféricos e não explorados das Nuvens de Magalhães constituem uma amostra ideal para se investigar o efeito das forças de maré externas na evolução destas galáxias. Estes efeitos podem ser diagnosticados através dos parâmetros estruturais (e.g Werchan & Zaritsky, 2011), da distribuição de massa (e.g. Glatt et al., 2011) e das idades e composição química dos aglomerados estelares (e.g. Chiosi et al., 2006). Assim, as propriedades estruturais e astrofísicas de uma amostra completa dos aglomerados periféricos nestas galáxias será capaz de prover vínculos definitivos para confrontar os modelos de dinâmica galáctica e indicar se são ou não apropriados para descrever o sistema interagente Via-Láctea – Nuvens de Magalhães.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Francisco Inacio Pinkusfeld Monteiro Bastos

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • revisão integrativa acerca da testagem rápida para o hiv e das ações de promoção da saúde relacionadas ao hiv/aids na população de travestis/mulheres trans e homens que fazem sexo com outros homens no brasil
  • Em dezembro de 2014, o The Joint United Nations Programme on HIV/AIDS (UNAIDS) estabeleceu novas metas para a ampliação do tratamento do HIV, e lançou a estratégia de Agilização da Resposta ao HIV, que busca mobilizar esforços nos países signatários para que se alcance o fim da epidemia de AIDS até 2030, de acordo com o proposto pela agenda dos objetivos/metas de desenvolvimento do milênio (Agenda 2030). Na ocasião, a UNAIDS estabeleceu como meta que a estratégia conhecida como 90-90-90 seja atingida até 2020, o que significa ter pelo menos 90% das pessoas que estão vivendo com HIV diagnosticadas, 90% dos diagnosticados em tratamento antirretroviral e 90% das pessoas em tratamento com carga viral indetectável. No Brasil, assim como na maior parte dos países ocidentais atualmente, a epidemia de HIV/AIDS é concentrada, ou seja, apresenta uma maior prevalência entre determinadas populações do que na população geral. Tais populações são consideradas populações-chave para o HIV, e dentre elas estão: homens que fazem sexo com homens, usuários de drogas injetáveis, pessoas privadas de liberdade, trabalhadores do sexo e travestis/mulheres transexuais. Neste sentindo, estratégias para viabilizar o diagnóstico da infecção pelo HIV nestas populações são de extrema importância, uma vez que este é o primeiro passo para o tratamento dos infectados, e, consequentemente a obtenção de carga viral indetectável. No Brasil, além dos testes laboratoriais convencionais para detecção do HIV, desde a década de 1980 o teste rápido e o aconselhamento para têm sido importantes estratégias para diagnóstico e assistência, sendo muita das vezes a porta de entrada para o sistema de saúde. No entanto, as populações-chave para o HIV enfrentam ainda barreiras legais, sociais, que aumentam sua vulnerabilidade ao HIV e que dificultam seu acesso a programas de prevenção, testagem e tratamento. Em relação à promoção da saúde, a literatura aponta para discriminação como importante fator relacionado ao acesso (ou à falta de/deficiência de) e envolvimento das populações-chave com ações deste tipo, apontando para necessidade de ações especificamente desenhada para cada população alvo. Historicamente sabe-se da importância do envolvimento da sociedade civil e organizações não governamentais (ONG) no enfrentamento da epidemia do HIV/AIDS no Brasil. Muitas das ações de acesso a testagem rápida, promoção à saúde e prevenção realizadas nos últimos anos no país pelo governo federal são desenvolvidas em parceria com a sociedade civil e ONGs. Estas ações, embora sejam largamente divulgadas entre as populações alvo, não constam de publicações científicas tradicionais, mas sim de relatórios internos e/ou de notícias na mídia. Desta forma, tais ações acabam não sendo incluídas, por exemplo, em estudos de revisão sistemática tradicionais. Embora saiba-se que os estudos de revisões sistemáticas e meta-análises são considerados os que apresentam o melhor nível de evidência científica, e tenham embasado as práticas da medicina baseada em evidências (assim como em outras áreas de assistência clínica em saúde), a literatura científica sobre as evidências de intervenções clínicas não dão conta de atender às demandas por evidências científicas que embasem tomadas de decisão no campo da saúde pública. A medicina baseada em evidências se respalda em estudos de procedimentos médicos e produtos farmacêuticos que geralmente se valem dos resultados de ensaios clínicos randomizados. Já as intervenções em saúde pública geralmente se baseiam em estudos transversais, desenhos quase-experimentais e análises de séries temporais, e por vezes carecem de um grupo de comparação, portanto exigem mais cautela na interpretação dos resultados em contexto. Frequentemente, estudos clínicos randomizados (ECR) não são aplicáveis a determinadas intervenções, como programas de troca de agulhas e seringas, por razões éticas, operacionais e técnicas. Além disso, ECRs não necessariamente se traduzem em indicadores precisos quando são avaliados em condições realísticas em saúde pública. Desta forma, desde a década de 1990 o conceito de Saúde Pública baseada em evidências (do inglês Evidence-Based Public Health –EBPH), vem se consolidando e apoiando gestores, tomadores de decisão, população e pesquisadores, sobre o uso das melhores evidências científicas vigentes na tomada de decisões sobre os cuidados de saúde Neste quesito, a Revisão Integrativa tem disso indicada como inovação no campo da produção de evidências científicas em saúde pública, pois, atende a um dos direcionamentos da EBPH, ao integrar a síntese de evidências quantitativa e qualitativa, além de apresentar um escopo de revisão maior pois permite a inclusão e análise não só dos estudos científicos indexados em base de dados como também dos dados e informações da literatura cinzenta, tendo portanto um importante papel no fomento da prática baseada em evidência. Sendo assim, pretende-se nesta proposta realizar uma revisão integrativa, utilizando inventário de informações oriundas de estudos científicos disponíveis em bases de dados indexadas, bem como de ações de iniciativa pública ou privada (relatórios de projetos financiados pelo governo, ações realizadas por ONGs e etc), de forma a compreender como se dão as ações de testagem rápida e promoção da saúde direcionadas a população de HSH e travestis e mulheres trans no país, elencado barreiras, limitações e sucessos no intuito de subsidiar políticas públicas direcionadas a estas populações. Esta estratégia permitirá analisar achados de evidências científicas robustas complementados por informações de práticas oriundas de iniciativas independentes, tornando o seu resultado mais palatável e de prático reconhecimento e aplicação por parte dos gestores de saúde.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 03/02/2020-28/02/2023
Foto de perfil

Francisco José Lima Aragão

Ciências da Saúde

Odontologia
  • resistência a mosca branca mediada por rna interferente em feijoeiro
  • Vide projeto anexo
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 29/11/2019-30/11/2022
Foto de perfil

Francisco Luiz dos Santos

Outra

Multidisciplinar
  • seminário intermunicipal de ciência e tecnologia na educação: criando soluções sustentáveis para problemas do cotidiano
  • Intercâmbio entre os municípios Recife, Olinda e São Lourenço da Mata para trocas de experiências educacionais e debates envolvendo o tema da SNCT - Semana Nacional de Ciência e Tecnologia: “A transversalidade da Ciência, Tecnologia e Inovação para o planeta”. Compõem o evento, palestras, oficinas e socializações de experiências entre professores e estudantes das três redes educacionais envolvidas, sendo as socializações em formato de mesa redonda. As palestras serão proferidas por professores e professoras convidados(as) de universidades e outras instituições, as oficinas e trabalhos socializados são produções vivenciadas no âmbito dos Laboratórios de Ciência e Tecnologia das escolas, das salas de aula e de setores educacionais das Secretarias de Educação, a exemplo de Robótica Educacional/Laboratório de Tecnologia e Inovação para a Sustentabilidade, preferencialmente com foco no subtema (Criando soluções sustentáveis para problemas do cotidiano). O seminário será organizado na modalidade híbrida oferecendo atividades presenciais e remotas, sendo as presenciais adequadas às exigências sanitárias impostas pela pandemia da Covid-19.
  • Prefeitura Municipal de Recife - PE - Brasil
  • 20/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Francisco Patrick Araujo Almeida

Engenharias

Engenharia Civil
  • caracterização numérica e experimental de alvenarias reforçadas com matriz cimentícia reforçada com tecido de fibras naturais
  • Alvenaria é um material heterogêneo formado pelo arranjo manual e individual de unidades ligadas por juntas, sendo um dos primeiros materiais de construção, e que pode ter função de vedação ou estrutural. Apesar de aparentemente ser um material simples, na verdade a alvenaria é um material compósito de caracterização complexa. Por motivos diversos, muitas vezes as alvenarias precisam de algum tipo de reforço. Atualmente, um dos materiais mais utilizados como reforço são os compósitos conhecidos por FRP (fiber reinforced polymer), que consistem em fibras – comumente de carbono, vidro ou aramida – embebidas em uma matriz polimérica (resina epóxi, por exemplo). Esse tipo de reforço já está bem caracterizado na literatura. Porém os FRPs apresentam algumas desvantagens, como elevado custo, utilização de materiais sintéticos, e no caso das alvenarias, problemas de aderência entre o reforço e o substrato. Recentemente, os reforços de matriz cimentícia reforçada com tecido (FRCM) de fibras naturais (NFRCM) têm sido estudados como uma alternativa aos FRPs. Já existem trabalhos que mostram a potencialidade da utilização de NFRCM como reforço estrutural, onde o Brasil aparece em posição de destaque como um dos maiores produtores de fibras naturais do mundo, como é o caso do sisal e da fibra de folha de abacaxi. Para a caracterização numérica desses e outros materiais compósitos, comumente se utiliza o Método dos Elementos Finitos (MEF). No presente trabalho, pretende-se utilizar duas técnicas numéricas alternativas: Mechanics of Structure Genome (MSG) e Finite-Volume Direct Averaging Micromechanics (FVDAM). A primeira tem sido empregada com sucesso pelo proponente na homogeneização de alvenarias não reforçadas e reforçadas por FRP, enquanto a segunda formulação nunca foi aplicada à modelagem computacional de alvenarias. Assim, este projeto de pesquisa trata de um estudo numérico e experimental para a caracterização dos NFRCM e de alvenarias reforçadas com esse tipo de reforço.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Francisco Rodrigues Lima Junior

Engenharias

Engenharia de Produção
  • apoio à tomada de decisão na gestão de fornecimento: proposição de novos modelos, estudos comparativos e software de aplicação
  • Mudanças no cenário econômico global e a de pandemia covid-19 causaram dificuldades de gestão e disrupções em cadeias de suprimentos no mundo todo. Diversos estudos publicados a partir de 2020 indicam que a incorporação de teorias de resiliência, sustentabilidade e tecnologias da indústria 4.0 nos processos decisórios de seleção, avaliação e desenvolvimento de fornecedores pode ajudar a mitigar esses problemas, por contribuir para o estabelecimento de cadeias mais robustas, colaborativas e efetivas. As técnicas de decisão baseadas em Hesitant Fuzzy e suas extensões têm alto potencial de aplicação no apoio a esses processos decisórios, principalmente por estas serem adequadas para lidar com decisões sob incerteza e hesitação por parte dos decisores. Embora dezenas de técnicas Hesitant Fuzzy venham sendo criadas, a área de Pesquisa Operacional carece de estudos que apontem vantagens e limitações destas, e subsidiem a escolha de técnicas adequadas a certos contextos. Ademais, a área de Suprimentos demanda novos modelos de seleção, avaliação e desenvolvimento de fornecedores, dada a necessidade de apoiar decisões incertas e de considerar aspectos pertinentes ao contexto atual das cadeias de suprimentos, incluindo resiliência, sustentabilidade e transformações trazidas pela indústria 4.0. O projeto proposto ajudará a suprir essas lacunas ao investigar como desenvolver modelos para seleção, avaliação e desenvolvimento de fornecedores que sejam adequados para apoiar decisões sob incerteza no cenário econômico atual, com o suporte de métodos Hesitant Fuzzy e suas extensões mais recentes. Embora essas técnicas venham recebendo crescente atenção na literatura e tenham sido aplicadas em diversos problemas de decisão multicritério, as aplicações na área de gestão de fornecimento ainda são incipientes. A execução desta proposta envolve a elaboração de revisões sistemáticas, modelagem computacional, aplicações em empresas e desenvolvimento de software com interface gráfica.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 30/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Francisco Souto de Sousa Júnior

Lingüística, Letras e Artes

Artes
  • teatro de temática científica, apresenta: 200 anos de ciência, tecnologia e inovação no brasil.
  • Desde 2016, o grupo de teatro de temática científica Baoba, formado majoritariamente, por estudantes de Licenciatura em Educação do Campo da Universidade Federal Rural do Semi-Árido tem apresentado espetáculos teatrais com o objetivo de divulgar conceitos científicos, através de montagem de espetáculos teatrais. O grupo já se apresentou em diversos eventos científicos, como o ciência em cena, no ano de 2016 realizado na UFSCar em São Carlos-SP, 2017 realizado na UFRJ em Macaé-RJ e 2018 realizado na UFPR em Matinhos-PR. No entanto, o seu foco principal é apresentação em escolas Estaduais e Municipais do Rio Grande do Norte. O grupo já apresentou os seguintes espetáculos: um laboratório arretado; Dom Quixote de lá química; palavras químicas; o que a química tem no meu chá; e lampião no país da matemática, durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2017 que teve como tema “a matemática está em tudo”. Este espetáculo, consiste em uma comédia, que trabalha a relação da música com a matemática. Caindo em uma emboscada, o bando de lampião sofre um atentado e vai parar no país da matemática, um lugar cheio de mistérios e encantos. No entanto, o que vai fazer lampião e seu bando se interessar pela matemática é a relação que essa ciência tem com a música. Essa história é apimentada por espíritos do saber, da razão e da investigação. Assim, Lampião e seu bando se encanta pela matemática e passa a fazer relação da ciência com o dia a dia. O grupo tem promovido através de espetáculos de teatro de temática científica momentos de reflexão coletiva, estimulando trocas de experiências e de ações colaborativas entre estudantes universitários, educadores, pesquisadores e a comunidade em geral na perspectiva da educação em ciências e da divulgação científica. Assim, a proposta é montar e apresentar durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, um espetáculo que envolva o tema, “200 anos de Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido - RN - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Francisco Verardi Bocca

Ciências Humanas

Filosofia
  • a psicanálise revitalizada pela epistemologia histórica
  • Integrantes da linha de pesquisa Filosofia da Psicanálise do PPGF da PUCPR, operam atualmente em conjunto visando a consolidação futura de um grupo de pesquisa em epistemologia e história das ciências da vida. Essas investigações se concentram nos séculos XIX, XX e XXI e tem como objetivo fornecer um novo suporte teórico à psicanálise freudiana, bem como desenvolver seu instrumental prático levando em conta as exigências do mundo contemporâneo. Para tal, o grupo tem empreendido nos últimos anos pesquisas acerca da história da biologia e da medicina, explorando temas como o estatuto da vida, das patologias e de diferentes métodos terapêuticos, buscando sempre articulá-las à produção teórica de Freud. Dentro desse escopo, o interesse atual do grupo é o de obter, especialmente a partir da obra de Georges Canguilhem, um aporte teórico renovado dirigido aos temas supracitados. Uma vez inserida a obra de Freud no contexto intelectual de sua produção e de seus desdobramentos, o grupo visa elaborar uma crítica construtiva elucidando limites e obstáculos à chamada cura psicanalítica por meio de uma terapêutica que provisoriamente chamamos “vitalista”, ultrapassando, assim, o caráter reativo e normalizador que vem caracterizar a clínica freudiana. Como estratégia de investigação adotaremos, de maneira geral, o método da epistemologia histórica.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Francisley Ávila Souza

Ciências da Saúde

Odontologia
  • prevenção da osteonecrose dos maxilares induzida por medicamentos com a utilização da terapia fotodinâmica, biomaterial, doxiciclina e ozônio. estudo experimental in vivo.
  • Os bifosfonatos (BF’s) são medicamentos antirreabsortivos empregados no tratamento de desordens esqueléticas, como a osteoporose, porém seu uso prolongado pode induzir a osteonecrose dos maxilares induzida por medicamentos (OMIM). O tratamento desta condição representa um desafio para odontologia. A ausência de um protocolo que seja universalmente aceito vem incentivando a busca por diferentes terapias, visando o tratamento ou ação adjuvantes ao tratamento cirúrgico da OMIM. Entretanto, não há na literatura a comparação dos tratamentos adjuvantes disponíveis. Diante da hipótese de que as diferentes terapias adjuvantes ou não modulam o reparo alveolar e previnem a necrose no sítio cirúrgico (alvéolo pós-exodôntico), devido as diferentes respostas biológicas, o objetivo deste projeto será avaliar os efeitos das diferentes terapias associadas ou não na prevenção da OMIM. Como hipótese espera-se que haja uma prevenção da OMIM no sítio de manipulação (alvéolo pós-exodôntico) com a terapia fotodinâmica e doxiciclina devido a ação antibacteriana, com o Beta-tricálcio-fosfato, devido a sua osteocondução e a ozonioterapia promova um equilíbrio do estresse oxidativo. Para tal serão utilizados 240 ratos wistar, tratados com 04 aplicações de 0,035 mg/kg de ácido zoledrônico (ZOE) por via caudal (dose compatível para tratamento de osteoporose), com intervalos de 15 dias entre as aplicações, seguido da exodontia dos primeiros molares inferiores direitos. Os animais serão divididos em dez grupos (n=8): GS (Sham– não será aplicado ZOE), GC (Coágulo), GB (B-tricálcio-fosfato), GD (gel de doxiciclina a 10%), GP (terapia fotodinâmica), GDB (gel de doxiciclina a 10%+B-tricálcio-fosfato), GPB (terapia fotodinâmica+B-tricálcio-fosfato), GPD (terapia fotodinâmica+gel de doxiciclina a 10%), GPDB (terapia fotodinâmica+gel de doxiciclina a 10%+B-tricálcio-fosfato), GOT (ozonioterapia). As avaliações serão realizadas por metodologias de tecidos mineralizados e tecidos desmineralizados.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 17/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Francylara Miranda Castro

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • o progresso da ciência, tecnologia e inovação: impactos sobre o empreendedorismo brasileiro
  • O Parque Tecnológico de Viçosa (tecnoPARQ), visando celebrar a 19ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, propõe um projeto com o intuito de aproximar o ambiente universitário e empreendedor à comunidade viçosense e região, tendo como tema “Bicentenário da Independência: 200 anos de Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil”. O tecnoPARQ é uma das unidades do Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa (Centev), órgão da Universidade Federal de Viçosa (UFV), vinculado sua à reitoria. Sua missão é: "incrementar a riqueza da comunidade circunvizinha, promovendo a cultura da inovação e a competitividade de suas empresas e instituições geradoras de saber, visando a dinamização e diversificação da economia local, a geração de riqueza, empregos de qualidade e renda e a atração e fixação de empreendimentos de base tecnológica". A proposta é de um evento híbrido como forma de dar mais oportunidades de participação dos público-alvo do evento. Para isso, planeja-se a realização de palestras, com rodadas de perguntas e respostas tratando de assuntos relacionados aos avanços da ciência e tecnologia e seus diferentes impactos sobre o desenvolvimento social e empresarial. Alguns dos temas abordados serão: O Papel da Mulher no Empreendedorismos de Base Tecnológica; Interação entre Universidade-Empresa: Cases de Sucesso; Impactos Gerados pelas Produções Científicas; Estímulos à Ciência, Tecnologia, e Inovação; Produção Científica Aplicada da UFV. Todas as ações do evento propostos serão coordenadas pelo tecnoPARQ, em parceria com a UFV e as Secretarias de Educação de municípios vizinhos. Espera-se que as atividades propostas impactem o público prioritário da ação: alunos e professores da educação fundamental, do ensino médio e do ensino profissionalizante/técnico. Vale destacar que o tecnoPARQ, ao coordenar o evento, cumpre junto à sociedade sua missão, aproximando-a da cultura da inovação.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 21/09/2022-31/03/2023