Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Valéria Lima Carvalho

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • estudo de co-infecção de arbovírus de importância médica e vírus específicos de insetos
  • Arbovírus são vírus que se replicam em vertebrados e insetos vetores como mosquitos, carrapatos, entre outros, e alguns são responsáveis por causar problemas em termos de Saúde Pública em todo o mundo, causando surtos e epidemias afetando humanos e animais, tais como o vírus Dengue, vírus Chikungunya, vírus Febre Amarela, vírus Zika, vírus West Nile (VWN) e vírus Encefalite Saint Louis (VSLE). Mesmo diante da grande importância médica desses vírus, o cenário atual é de poucas vacinas disponíveis e da falta de tratamento medicamentoso antiviral disponibilizado para a população. Nos últimos anos, várias pesquisas vêm sendo realizadas no sentido de desenvolver novas plataformas de vacinas e antivirais e, além disso, é muito importante que novas abordagens sejam desenvolvidas visando também o controle do vetor para a prevenção da transmissão dos arbovírus. Nesse sentido, os vírus específicos de insetos (ISV), vírus que fazem parte da microbiota dos mosquitos, vêm ganhando destaque, pois eles são capazes de se replicar em células de insetos, mas não em vertebrados, e por isso esses vírus podem ser utilizados em plataformas vacinais e para o diagnóstico, além da possibilidade deles serem utilizados como controle biológico, visto que alguns desses ISV mostraram reduzir a competência vetorial de mosquitos na transmissão de arbovírus. Um exemplo disto é o ISV Culex flavivirus (CxFV), que vem sendo investigado quanto sua interação com o vírus West Nile, já que eles compartilham o mesmo vetor, contudo os resultados não têm apresentado uniformidade, pois alguns estudos apontam que o CxFV pode reduzir a capacidade de mosquitos Culex transmitirem o VWN, contudo outros mostram que há uma associação ecológica positiva entre eles. Novos estudos precisam ser realizados visando esclarecer essa interação. Outro vírus de inseto bastante prevalente em mosquitos Culex é o vírus Brejeira (VBRJ), que faz parte do novo táxon Negevirus, e pouco ou nada se conhece sobre os efeitos da sua interação com os arbovírus. Diante disto, este projeto visa avaliar os possíveis efeitos interferentes do VBRJ e do CxFV em co-infecção com os arbovírus VWN e VSLE, já que estes vírus compartilham os mesmos insetos do gênero Culex.
  • Instituto Evandro Chagas - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Valéria Marli Leonello

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • mapeamento e análise de experiências de educação interprofissional em saúde na universidade de säo paulo
  • A educação interprofissional (EIP) tem se constituído como estratégia fundamental para proporcionar aos estudantes da área de saúde oportunidades de aprendizado compartilhado, favorecendo o desenvolvimento de competências para o trabalho em equipe, tão necessário para atender as necessidades de saúde cada vez mais multifacetadas e complexas. Entretanto, ainda predomina o modelo de formação uniprofissional, e na universidade de São Paulo, as experiências na área de formação em saúde tem sido desenvolvidas, majoritariamente, em espaços extracurriculares ou optativos, sendo reconhecidas isoladamente e muitas vezes limitadas à alguns cursos e iniciativas de professores engajados na EIP. Tais experiências precisam ser mapeadas e analisadas quanto ao impacto da EIP nos estudantes, bem como em suas potencialidades e desafios. Desta forma, o estudo tem como objetivo mapear e analisar experiências de educação interprofissional em saúde na Universidade de São Paulo (USP). Metodologia: Pesquisa com abordagem quanti-qualitativa desenhada em três etapas, sendo a primeira com abordagem quantitativa, realizada por meio de survey descritivo-exploratório e transversal, com a utlização de formulário eletrônico on-line com professores vinculados à universidade para o mapeamento inicial das experiências de EIP. Na segunda etapa, a partir do mapeamento serão selecionadas três experiências para análise documental e qualitativa, por meio de entrevistas semi-estruturadas com os professores coordenadores, buscando-se aprofundar os dados do mapeamento e identificar as principais dificuldades e desafios. Na terceira etapa, de abordagem quantitativa, será aplicada com os estudantes uma escala de disponibilidade para a EIP, em dois momentos: no momento em que antecede cada uma das experiências e no momento final de cada uma delas, para verificar o grau de interesse e disponibilidade para EIP. Espera-se que o estudo dê visibilidade para as experiências de EIP realizadas na USP traga evidencias da potencialidade da EIP nas experiências analisadas e identifique possibilidades e desafios para o fortalecimento e ampliação da EIP em saúde neste contexto.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-31/08/2022
Foto de perfil

Valeria Monteiro da Silva Eleuterio Pulitano

Ciências Humanas

Filosofia
  • vi feira de ciências, arte e cultura do ifsp matão
  • De acordo com a legislação federal, na forma da Lei de Diretrizes Básicas (LDB9394/96) e dos PCNs, a contextualização e interdisciplinaridade são muito importantes no ensino. Também vivenciamos muitas discussões e debates sobre as mudanças no processo ensino-aprendizagem, no sentido de envolver, animar e estimular os alunos nos diversos segmentos da educação. Neste sentindo, as feiras constituem boas oportunidades, uma vez que, permitem aos alunos relacionarem a teoria com a prática e articular conhecimentos diversos na busca de soluções para problemas reais presentes no seu cotidiano. As feiras/mostras científicas e culturais trazem um enriquecimento curricular significativo tanto aos discentes, que ao deixarem de ser meros espectadores, assumem papel de atores principais no processo de aprendizagem, quanto aos docentes que os orientam, já que muitas vezes também são desafiados a mudarem suas perspectivas e visão de mundo, a fim de encontrarem resoluções não tão fáceis para determinados questionamentos ou problemas. Além disso, por propiciarem maior aproximação com os alunos, tais eventos permitem que o docente possa melhor compreendê-los, entendendo seus anseios, necessidades e comportamento o que, inclusive, pode melhorar a relação professor-aluno e aluno-escola, extremamente importante, sobretudo, nos dias atuais. As escolas da cidade de Matão atendem a alunos de várias faixas etárias e com grande diversidade sociocultural, apresentando problemas comuns tais como: alunos desmotivados, sem pré-requisitos, sem acompanhamento familiar, falta de verbas para melhorias na estrutura física. Tendo em vista a necessidade de contextualização interdisciplinar e de uma melhor integração professor/aluno/comunidade e com o intuito de amenizar esses problemas, as escolas realizam anualmente feiras de ciências em nosso município. Considerando a tendência de viabilizar a pesquisa na educação básica, nota-se a necessidade de realização de um evento a nível municipal. Um evento, tal como uma feira, que possa reunir os trabalhos desenvolvidos por alunos de várias escolas, promovendo a integração científica e social desses alunos. Desta forma, surge o projeto VI Feira de Ciências, Arte e Cultura do IFSP-Matão que, ao buscar a valorização do aluno e do conhecimento, por meio da difusão do conhecimento cultural, tecnológico e científico entre a comunidade interna do IFSP- Matão e a sociedade matonense, contará com a apresentação de até 60 trabalhos de alunos de ensino médio do IFSP-Matão (1° e 2° anos) e de alunos das escolas municipais, estaduais e particulares desta cidade que estão cursando o ensino fundamental (9º ano) e ensino médio (1º e 2º anos) integrado ou não ao ensino técnico. Os trabalhos envolverão a elaboração de experimentos científicos e mostras culturais e, além dos alunos que apresentarão seus trabalhos, serão convidados a prestigiar a feira os demais alunos e professores do 9º ano do Ensino Fundamental e dos 1º, 2º e 3º anos do Ensino Médio de Matão, docentes e demais servidores destas escolas, pais, empresários e a comunidade de Matão. A VI FEIRA DE CIÊNCIAS, ARTE E CULTURA DO IFSP MATÃO terá um modelo híbrido, isto é, será realizada com apresentações presenciais e virtuais dos projetos participantes. O modelo presencial terá abrangência municipal e será voltado para a comunidade interna do IFSP - Matão e para os cidadãos matonenses. Já o modelo virtual contará com servidor e domínio institucional, em que estará hospedado um site com recursos de organização e apresentação de materiais multimídia desenvolvidos pelos participantes; também conterá outros elementos informativos sobre o tema escolhido e aspectos de arte e cultura correlatos, cuidadosamente selecionados pela comissão organizadora, e poderá ser acessado por todo Brasil. O modelo virtual será adotado em sua totalidade, atendendo as normas estabelecidas nesta proposta, caso a situação de pandemia perdure até a data de sua realização, o que acontecerá durante a 18a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). O projeto visa que docentes, servidores e alunos do IFSP aprimorem seus conhecimentos e habilidades na organização, desenvolvimento e avaliação de uma feira científica. Pretende-se também que os professores de várias escolas possam valorizar os trabalhos de seus alunos ao apresentá-los em evento de abrangência municipal. Além disso, proporcionará aos alunos a oportunidade de escolher um tema que desperte neles a curiosidade e o interesse, tornando-os construtores do próprio conhecimento e preparando-os para serem cidadãos reflexivos, participativos e autônomos.
  • Instituto Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 20/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Valeria Neves Domingos Cavalcanti

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • estabilização de sistemas governados pelas equações diferenciais parciais
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Valéria Pagotto

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • programa de formação para organização e qualificação do cuidado às pessoas com doenças crônicas não transmissíveis na atenção primária do estado de goiás
  • As Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT) são problemas prioritários para saúde pública, devido ao forte impacto na morbimortalidade e na qualidade de vida dos indivíduos, bem como pelo efeitos econômicos adversos gerados para os serviços de saúde e sociedade em geral. A formação na gestão do cuidado na Atenção Primária à Saúde (APS) desses agravos é fundamental para redução dos efeitos negativos das DCNT. O objetivo geral desta proposta é analisar a situação da organização do cuidado às pessoas com DCNT, as necessidades de formação dos profissionais de saúde e gestores da APS, desenvolver estratégias para formação dos profissionais e gestores, e avaliar o processo de formação na organização do processo de trabalho em municípios do Estado de Goiás. O estudo será realizado em quatro eixos. No eixo diagnóstico situacional, será traçado panorama dos indicadores de saúde nos municípios, por meio de estudo ecológico com base em dados secundários e verificadas as necessidades de formação de profissionais e gestores da APS e lacunas passíveis de mudanças, além da qualidade do cuidado em DCNT pela mensuração da presença e extensão dos atributos da APS por meio de estudo transversal de métodos mistos. No eixo de formação, será desenvolvido um Programa de Formação para profissionais de nível superior e gestores da APS, considerando o diagnóstico situacional, fundamentado na Metodologia da Problematização. O programa será estruturado em três seminários presenciais com carga horária de 36 horas para profissionais de saúde e oito horas para gestores da APS e em quatro Unidades de Aprendizagem na modalidade à distância em Ambiente Virtual de Aprendizagem, sendo 144 horas para profissionais, e 32 horas para gestores, com conteúdos divididos em módulos. O eixo de avaliação consistirá na avaliação da satisfação e de impactos do processo formativo na visão dos participantes, considerando-se as dimensões alcance, adesão, autoavaliação de impacto, efetividade da formação e análise crítica da implementação das mudanças por meio de duas abordagens metodológicas: um estudo transversal quantitativo e um qualitativo. Análise será realizada para verificar o efeito do Programa de Formação nos atributos da APS no estudo transversal. O quarto eixo, difusão e tradução do conhecimento, será realizado por meio da disseminação e popularização do conhecimento produzido no Programa de Formação, entre profissionais, gestores, usuários da APS e organismos sociais regionais. Será realizada identidade visual e site específico do Programa de Formação, além de materiais didáticos para profissionais e gestores da APS. As atividades da presente proposta contribuirão para o aperfeiçoamento e qualificação dos profissionais que atuam na APS, para a organização dos serviços e gestão do cuidado em DCNT. Dessa forma, proporcionará intervenções efetivas no sistema de saúde que impactam positivamente na saúde da população, além de produzir um modelo de Programa de Formação que poderá ser multiplicado em outros contextos.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 29/01/2021-31/01/2024
Foto de perfil

Valéria Pereira Ferrer

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • perfil de mirnas como biomarcadores em glioblastoma através de biópsia líquida
  • O diagnóstico de glioblastoma (GBM) é baseado em suas características morfológicas e histopatológicas, porém, a heterogeneidade molecular entre os GBMs é proeminente, e o diagnóstico patológico nem sempre prevê o comportamento do tumor. A baixa taxa de sobrevida (média de 15 meses) em pacientes com esse tumor alimenta a busca de novos alvos diagnósticos e terapêuticos. Portanto, a identificação de biomarcadores moleculares para o acompanhamento de pacientes com GBM se torna de grande importância terapêutica. Um tipo de RNA não codificante, microRNA (miRNA), representa uma das moléculas alvo mais atraentes que contribuem para a patogênese de vários tipos de tumores. Os miRNAs regulam a expressão de genes envolvidos em funções celulares como proliferação celular, diferenciação, apoptose, ciclo celular e angiogênese. Todos esses processos subsidiam a patogênese de GBM. Os miRNAs envolvidos no desenvolvimento e progressão do câncer podem ser divididos em: onco-miRs (miRNAs que promovem tumores), miRNAs supressores de tumores e metasta-miRs (os promotores de metástases). A expressão de miRNA é tecido-específica e vários conjuntos de miRNAs são diferencialmente elevados ou reduzidos em tumores de diferentes origens, embora diferentes tipos de cânceres também podem compartilhar alguns miRNAs individuais. Perfis de expressão de miRNAs foram associados especificamente ao GBM. O presente projeto busca através do perfil de miRNAs em plasma de pacientes estabelecer marcadores que serão utilizados para diagnóstico complementar menos invasivo e para o acompanhamento do tratamento de pacientes com GBM. Este projeto tem a jovem pesquisadora Dra. Valéria Ferrer como coordenadora, a qual possui expertise em biologia molecular há pelo menos 10 anos, inclusive com experiência em câncer em Houston, USA. Conta com a colaboração do Prof. Vivaldo Moura Neto, referência mundial na área de gliomas e ainda com as jovens pesquisadoras Dra Luciana Pessoa e Dra Manoela Heringer, as quais possuem também grande expertise na área de biologia molecular. Este projeto ainda possui a colaboração do Prof. Attilio Pane, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que é um pesquisador de referência na área de RNAs não codificantes. Por fim, gostaria de ressaltar que obtivemos resultados preliminares promissores referentes a este projeto e ele então é o resultado da colaboração entre pesquisadores, alunos de pós-graduação (incluindo uma doutoranda vinda do Quênia) e de alunos de iniciação científica no Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer, em colaboração com a Universidade Federal do Rio de Janeiro.
  • Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Valéria Pereira Hernandes

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • inovadoras proteínas quiméricas de leishmania (viannia) braziliensis e sua avaliação em plataforma de citometria de fluxo no diagnóstico e monitoramento da leishmaniose tegumentar americana
  • No Brasil, o agente etiológico da leishmaniose tegumentar americana (LTA) com maior incidência é a Leishmania (Viannia) braziliensis. Uma combinação de fatores do hospedeiro e do parasita pode provocar um efeito crucial sobre o resultado das infecções causadas por Leishmania, e determina se a infecção irá evoluir para cura espontânea ou para a forma mais severa. O perfil clássico de citocinas Th1 ou Th2, avaliado na resistência ou progressão da doença, tem evoluído em termos de complexidade. Baseada na imunopatogênese da doença, a eficácia do tratamento pode não depender diretamente do efeito das drogas sob o parasita, visto que existem relatos de ausência de resposta terapêutica e casos de cepas resistentes aos antimoniais pentavalentes; no entanto, uma resposta imune eficiente pode apresentar um papel crítico na cura da doença em humanos. As perspectivas de controle são extremamente dependentes do progresso científico, destacando-se a necessidade de estratégias terapêuticas mais eficazes, o uso de vacinas seguras e eficientes e o diagnóstico precoce. Devido a ausência de um teste considerado padrão-ouro, o diagnóstico da doença é realizado pela associação dos aspectos clínicos, epidemiológicos e laboratoriais. O diagnóstico diferencial precoce e preciso é essencial para o combate eficiente da LTA porque as características clínicas dessa doença podem ser facilmente confundidas com doenças como hanseníase virchowiana, câncer de pele, tuberculose, esporotricose, sífilis, psoríase, entre outras. Embora o critério de cura na LTA seja baseado na avaliação clínica com regressão de todos os sinais da infecção, no âmbito laboratorial, devido às limitações existentes nos testes realizados, um critério de cura após tratamento ainda é controverso. Os exames parasitológicos, considerados referência, são métodos invasivos e em geral apresentam baixa sensibilidade devido à escassez de parasitas nos tecidos. Os métodos moleculares, embora tenham alta sensibilidade e especificidade, apresentam uma faixa de detecção limitada para alguns ensaios e não distinguem se os resultados são positivos devido à presença de parasitas viáveis, degenerados ou aos resíduos de seu material genético no material biológico analisado. Os exames sorológicos podem apresentar reações cruzadas com outras doenças, não permitem a distinção entre infecção ativa ou passada e demonstram a persistência de positividade em amostras avaliadas após cura, seja ela espontânea ou pós-terapêutica. Além disso, ter uma preparação antigênica ideal é o ponto chave para evitar reatividades cruzadas. Diante desses aspectos, o diagnóstico e monitoramento de cura na LTA são considerados ainda um desafio. O desenvolvimento de novos testes se torna desafiador em virtude da necessidade de encontrar o antígeno ideal para superar tais limitações. Nesse sentido, a citometria de fluxo (CF) se mostra uma tecnologia importante não somente para o diagnóstico sorológico, mas a sua utilização como critério de cura para avaliar proteção ou susceptibilidade à doença tem sido observada como promissora. Além de permitir a análise quali-quantitativa dos anticorpos anti-Leishmania e de células e mediadores imunológicos como citocinas, a CF tem apresentado sensibilidade e especificidade superiores aos métodos sorológicos convencionais. Com o propósito de aperfeiçoar e inovar a CF aumentando seus valores de sensibilidade e especificidade na detecção da infecção por L. (V.) braziliensis, bem como estabelecendo um critério de cura, em um trabalho prévio de nosso grupo, métodos lineares e estruturais modernos de imunoinformática foram utilizados para pesquisar epítopos de células T CD4 e CD8 conservados entre espécies no proteoma predito de Leishmania braziliensis. Assim, foi possível selecionar dez sequências peptídicas que possuíam o melhor ranking quando avaliadas suas capacidades de ligação aos complexos de histocompatibilidade principal (MHC) e que mostraram, in vitro, serem imunogênicas em células mononucleares de pacientes com LTA. Considerando que novas moléculas imunogênicas do parasita também são avaliadas para o diagnóstico, das dez sequências melhor ranqueadas, duas proteínas quiméricas foram construídas para o presente trabalho, colocando-se entre cada par de peptídeos, duas sequências espaçadoras: PanDrEpitope (PADRE) e GPGPG, onde uma proteína contém os dois espaçadores, e a outra apenas o PADRE. Estudos prévios já demonstraram a capacidade estimulatória de células T da sequência PADRE, e com relação à sequência GPGPG, sabe-se que ela é capaz de facilitar o processamento e apresentação de epítopos para o MHC. Dessa maneira, o objetivo principal dessa pesquisa é avaliar in vitro o uso de proteínas quiméricas de L. (V.) braziliensis contendo epítopos imunogênicos de linfócitos em uma plataforma de citometria de fluxo, visando sua aplicação para o diagnóstico sorológico e monitoramento na LTA. Portanto, pretende-se aperfeiçoar o uso desta tecnologia para a obtenção de um diagnóstico mais eficaz, bem como ampliar o conhecimento sobre o papel das células do sistema imune em doenças infecciosas negligenciadas como a LTA, para potenciais abordagens vacinais e imunoterapêuticas.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2022
Foto de perfil

Valéria Raquel Porto de Lima

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • dinâmica dos elementos da paisagem: aspectos para zoneamento ambiental na área de proteção ambiental do cariri (apa do cariri) – semiárido paraibano.
  • A Caatinga conta com 149 UCs federais e estaduais, de proteção integral e de uso sustentável, que somam 6.505.775 ha. Essa área equivale a aproximadamente 7,7% do bioma (MMA, 2017). A Paraíba possui 34 UCs, sendo 16 delas geridas pelo Governo do Estado e as demais geridas por proprietários particulares, não existe atualmente no Cariri Paraibano unidade de conservação de gestão federal, evidenciando o déficit com relação à conservação do bioma Caatinga. Essa situação expõe o grau de fragilidade das Caatingas e a extrema necessidade fortalecer e consolidar as UCs já criadas, estabelecendo estratégias que assegurem a conservação da biodiversidade, e nas categorias de uso sustentável um desenvolvimento regional e local. Mesmo considerando o SNUC um grande avanço no que diz respeito ao aparato legal para criação das Unidades de Conservação, no panorama atual, grande parte das UCs no país é instituído, mas na maioria das vezes não são regularizadas, muitas sequer possuem Planos de Manejo e, por conseguinte, o zoneamento ambiental. Algumas UCs são criadas de forma isolada, formando ilhas, o que as tornam insustentáveis para a proteção da biodiversidade e subordinadas a diversos tipos de impactos ambientais, desencadeados pelos mais diferentes atores sociais que atuam nesses espaços. Adicionalmente a essa questão, existem os problemas da falta de critérios ecológicos mais eficientes para a delimitação espacial e definição de tipologias de manejo mais adequadas a cada especificidade de uso, realizada por meio do zoneamento. A presente pesquisa parte de tais problemáticas e reflete, especificamente, as condições geoecológicas e ambientais das UCs não regularizadas no Bioma Caatinga, questionando: não é o zoneamento ambiental um dos principais instrumentos para designar o uso sustentável das UCs em suas diferentes categorias? Sendo assim, aplicar diferentes metodologias de analise dos elementos da paisagem irão fornecer dados contundentes para elaboração do zoneamento que deve ser realizada em caráter de urgência nas UC’s já regularizadas. A APA do Cariri, inserida no bioma Caatinga, ainda não realizou plano de manejo e zoneamento. A APA do Cariri foi criada pelo Decreto Estadual 25.083-2004, pela Superintendência de Administração do Meio Ambiente da Paraíba – SUDEMA, possui uma área de 18560.00 hectares englobando parte dos municípios de: Boa Vista, Cabeceiras e São João do Cariri. Dessa forma, o presente projeto tem como objetivo central realizar uma analise integrado da paisagem para subsidiar uma proposta de zoneamento ambiental da APA do Cariri. Para tanto, será utilizada a metodologia de zoneamento proposta por Santos e Silva (2011), bem como a metodologia LANBIOEVA (Landscape Biogeographic Evaluation) de valoração da paisagem (Valencia et. al., 2015). O zoneamento será ancorado em três temas fundamentais: socioeconômico, vegetação e solos. Cada um desses temas será analisado a partir da qualificação do grau de vulnerabilidade ou estabilidade da área. O levantamento dos dados para a realização do diagnostico segue o modelo estrutural desenvolvido pela OECD (1993), conhecido como “Pressão-Estado-Resposta (P-E-R)”, aplicado em estudos globais de avaliação de qualidade do meio. A execução do diagnóstico é formada pelos dados primários – primeiro nível, dados analisados ou derivados – segundo nível, indicadores (agregados ou simples) – terceiro nível. Para apoiar o zoneamento outras metodologias como analise dos Regimes Geoecodinâmicos Cámara (2004) definidos com base nos dados texturais das formações superficiais e nos balanços hídrico e bioclimático, método de analise das formações vegetais para Fanerófitas e Caméfitos – MIFC (Cámara, 2013), (Lima, 2012), serão usadas. Dessa forma, serão trabalhados com dados secundários físico-naturais e socioeconômicos, além da geração de dados primários a partir dos levantamentos de vegetação, dos solos e dos aspectos socioeconômicos. Também será feito um mapa de detalhe (1:10.000) de uso e cobertura do solo da APA. Por fim, será elaborado o zoneamento ambiental da APA, definindo áreas comuns em relação ao estado de vulnerabilidade ou estabilidade, estabelecendo as potencialidades e as limitações das mesmas.
  • Universidade Estadual da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Valéria Troncoso Baltar

Ciências da Saúde

Nutrição
  • os padrões de refeições de brasileiros e suas relações com a situação socioeconômica e com o índice de massa corporal
  • No Brasil, assim como em outros países, as doenças crônicas, incluindo a obesidade, são mais prevalentes do que as deficiências nutricionais e as doenças infecciosas. Apesar de haver uma mudança na aquisição de alimentos, um padrão recorrente de consumo tradicional brasileiro tem se mostrado protetor em relação ao sobrepeso. Os padrões de dieta têm se mostrado associados à situação socioeconômica, à obesidade e a uma mortalidade mais precoce. Os hábitos alimentares são alguns dos mecanismos que ligam a situação socioeconômica às doenças crônicas não transmissíveis e ao sobrepeso ou obesidade. Na investigação do papel do estilo de vida na etiologia das doenças crônicas, a dieta é certamente um dos atributos individuais mais difíceis de medir. São escassos os métodos para mensuração acurada da ingestão dietética. Este estudo tem como objetivo validar uma metodologia inovadora para estimar o consumo habitual de alimentos com base em modelos que considerem a variabilidade intrapessoal, possível assimetria dos dados e inflação de zeros no caso de alimentos consumidos esporadicamente. Além disso, visa derivar padrões alimentares na população brasileira, considerando alimentos consumidos usualmente em café da manhã, almoço e jantar, relacionando-os com o sobrepeso e/ou obesidade, considerando um possível efeito da situação socioeconômica. Para tanto será utilizada a amostra de 28.428 indivíduos de 10 a 59 anos da Pesquisa de Orçamentos Familiares do período 2008-2009 e do período 2017-2018 com informação de consumo alimentar.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Valerio De Patta Pillar

Ciências Biológicas

Ecologia
  • rede de áreas de pesquisa ecológica de longa duração nos campos dos biomas pampa e mata atlântica (peld campos sulinos)
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 03/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Valesca Raizer Borges Moschen

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • rede latino-americana de processo civil internacional: uma análise dos princípios do processo civil internacional à luz da harmonização transnacional do ali/unidroit e do transjus
  • Trata-se de pesquisa visando à implantação de uma Rede Pesquisa de Processo Civil Internacional que servirá de guia para pesquisar a implantação, formulação e implementação de diversos projetos de pesquisa, tendo como cenário o direito processual civil internacional, sobretudo, no Espírito Santo, em que se têm registros de avanços processuais relacionados ao tema. A pesquisa/eixo a ser implementada pela rede a partir deste Edital Universal tomará como objeto de estudo a análise de dados e jurisprudência, bem como no fortalecimento do Observatório de Jurisprudência Internacional e do Processo Civil, subsidiando as pesquisas a nível nacional e internacional, em atenção aos limites e extensão da jurisdição. No Brasil, a busca pela harmonização e incorporação das tendências do pensamento jurídico contemporâneo se implementa, em 16 de março de 2015, através da Lei 13.105, com um novo Código de Direito Processual Civil – CPC/2015, o primeiro a ser adotado em plena vigência da democracia. A codificação brasileira representa uma ruptura com o paradoxo metodológico até então existente e traz três grandes marcas de inovação: a) a consagração da constitucionalização do processo civil brasileiro, expressamente reafirmada no artigo primeiro do CPC 2015 ; b) a admissão do princípio da cooperação e flexibilização, como uma nova dimensão da autonomia da vontade no âmbito processual nacional; e c) a internacionalização do processo, ante a clara preocupação com a diminuição do hermetismo nacionalista do sistema processual brasileiro a partir da absorção das regras e princípios do processo civil internacional. No cenário global, as três dimensões da inovação sistêmica do processo civil brasileiro vêm sendo há tempo debatidas, com a visão de não apenas abrir os processos nacionais para a regulação de contendas internacionais, como também para buscar uma harmonização do direito processual a nível regional e multilateral. Como mencionado, um instrumento de harmonização indireta multilateral no âmbito do processo civil internacional se encontram os Princípios ALI/UNIDROIT do Processo Civil Transnacional – PTCP e os Princípios ASADIP de Acesso à Justiça (TRANSAJUS), os quais foram desenvolvidos com o intuito de representarem um guia para os litígios transnacionais de padrões geralmente reconhecidos de justiça civil e, inclusive, um estímulo para legisladores nacionais à harmonização processual civil à luz da experiência transnacional. O presente projeto parte das premissas da necessidade de harmonização do direito processual e, com ela, de ruptura metodológica para superar o hermetismo nacionalista do sistema processual brasileiro. Nesta toada, o estudo busca analisar a consonância entre os princípios ALI/UNIDROIT e os Princípios ASADIP, e os alicerces inovadores do processo civil internacional no Brasil, por meio da promulgação do novo Código de Processo Civil e de novos acordos e tratados internacionais. A identificação do problema principal, cuja análise é proposta no presente projeto, refere-se à necessidade de conhecer a sistematização dos princípios do processo civil internacional proposta pelos instrumentos de codificação do direito internacional privado, em particular nos Princípios ALI/UNDROIT do Processo Civil Internacional e nos Princípios da Associação Americana de Direito Internacional Privado (ASADIP) sobre o Acesso à Justiça Transacional (TRANSJUS) frente ao novo sistema processual brasileiro
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-29/02/2024
Foto de perfil

Valmir Carneiro Barbosa

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • localidade e complexidade em sistemas distribuídos naturais e computacionais
  • Este projeto dá continuação ao projeto homônimo relativo ao triênio 2015–2017 e visa ao estudo do aparecimento de comportamento global a partir de interações meramente locais entre os componentes dos chamados sistemas complexos. Os sistemas de interesse incluem sistemas distribuídos naturais (como redes de neurônios, redes de interação em sistemas biológicos, etc.) e sistemas distribuídos computacionais (como redes sem fio, redes complexas como a Internet e a WWW, etc.). A metodologia possui uma componente analítica, onde se buscam modelos matemáticos, e outra experimental, onde se realizam simulações em sistemas computacionais de alto desempenho (em geral paralelos). O surgimento de comportamento complexo como resultado de interações de natureza local está presente nos mais diversos domínios do conhecimento. No caso da Ciência da Computação e áreas correlatas, fenômenos dessa natureza fazem parte do estudo de redes neurais artificiais, autômatos celulares, sistemas distribuídos para raciocínio impreciso (como redes Bayesianas e seus derivados) e diversos algoritmos distribuídos para a operação de redes. O presente projeto insere-se nessa tradição de pesquisa buscando interdisciplinaridade e também procurando estabelecer uma via bidirecional de comunicação entre as ideias que surgem com relação a sistemas distribuídos naturais e aquelas relativas aos sistemas distribuídos computacionais. Do ponto de vista de alguns sistemas distribuídos naturais, objetiva-se obter uma caracterização mais rigorosa e mais quantitativa das interações fundamentais que subjazem ao aparecimento de comportamento complexo. Já para os sistemas distribuídos computacionais, espera-se a identificação de novos mecanismos locais que permitam o aparecimento de certas propriedades globais desejáveis, por exemplo para incrementar algoritmos de roteamento em redes de computadores ou ainda para realizar tarefas complexas de administração em rádios cognitivos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-31/10/2022
Foto de perfil

Valmor Roberto Mastelaro

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • filmes finos por rf magnetron sputtering: efeito dos parâmetros de processamento nas propriedades sensoras de gases tóxicos dos compostos zno e in2o3-sno2
  • O uso de materiais semicondutores aplicados como dispositivos sensores é atualmente um dos tópicos mais pesquisados na área de controle da qualidade do ar e proteção ambiental. As pesquisas são focadas na produção de novos materiais sensores com limites de detecção, seletividade, temperaturas de trabalho e tempos de resposta, melhores que as apresentadas pelos materiais já conhecidos. Embora os modelos teóricos mostrem a grande importância da morfologia na detecção de gases, uma relação direta entre a estrutura, tamanho/morfologia e as propriedades sensoras não tem sido experimentalmente estabelecidas na literatura. Neste projeto de pesquisa, a técnica de RF magnetron sputtering será utilizada na obtenção de filmes finos de oxido de zinco e óxido de índio-estanho a partir de alvos metálicos alterando parâmetros de síntese como potência, temperatura do substrato e razão argônio/oxigênio com o objetivo de obter filmes finos destes compostos apresentando diferentes microestruturas. As amostras são depositadas em diferentes tipos de substratos e mais especificamente em substratos contendo interdigitados de platina com os quais será estudado seu comportamento elétrico quando as amostras foram exposta a diferentes tipos de gases tóxicos como ozônio, N2O CO e NH3. Os efeitos devido a diferentes tamanhos de grãos e porosidade dos filmes serão estudados em relação à melhoria da resposta sensora.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Valmor Ziegler

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • estudos da temperatura de armazenamento, do tempo de germinação e da aplicação de feijão-mungo (vigna radiata l.) em produtos alimentícios
  • O feijão-mungo (Vigna radiata L.) é um grão com alto valor agregado, principalmente pela sua destinação para a produção de brotos, também chamados de Moyashi. Em virtude disso, estudos que busquem minimizar as perdas desse grão na pós-colheita, assim como otimizar a germinação desses grãos, identificando o momento da germinação com maior produção de compostos bioativos e a aplicação desses grãos em produtos alimentícios se tornam relevantes para contribuir com avanços técnico-científico e econômicos na cadeia produtiva desse grão. Nesse contexto, objetiva-se, com esse estudo, estudar a temperatura de armazenamento, o tempo de germinação e a aplicação de feijão-mungo (Vigna radiata L.) em produtos alimentícios. Espera-se com esse projeto: a) Identificar a melhor condição de temperatura durante o período de armazenamento para a manutenção de propriedades fisiológicas, nutricionais e bioativas dos grãos de feijão-mungo; b) Identificar o tempo de germinação dos grãos de feijão-mungo que apresenta a maior concentração de compostos bioativos; c) Identificar os efeitos do extrato de grãos de feijão-mungo germinado na inibição de células cancerígenas; d) Avaliar o potencial anti-inflamatório do extrato de grãos de feijão-mungo germinado; e) Desenvolver pelo menos dois produtos alimentícios adicionados de derivados de feijão-mungo com potencial de produção em grande escala, apresentando aceitação sensorial acima de 70%. A partir do cumprimento dessas metas, será possível a formação de recursos humanos, publicação de trabalhos em revistas científicas e em eventos da área, além do desenvolvimento de um fármaco com potencial de inibição de células cancerígenas e de células inflamatórias e também o desenvolvimento de produtos alimentícios.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Valtencir Zucolotto

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • rede tb teranósticos: desenvolvimento de kits de teste rápido para o diagnóstico da tuberculose e de novas estratégias de terapia para tratamento combinado da tuberculose resistente
  • A tuberculose (TB) é uma doença infecciosa causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis que afeta com mais frequência os pulmões, mas pode infectar qualquer parte do corpo, incluindo os ossos e o sistema nervoso. A bactéria se espalha facilmente pelo ar quando pessoas infectadas tossem, falam, cospem ou espirram, aumentando as chances de transmissão. No Brasil a TB nunca foi uma doença erradicada, e mesmo em países desenvolvidos como Estados Unidos e Inglaterra, onde essa doença havia sido cessada, um alarmante aumento de novos casos iniciou-se na década de 1980. Se não diagnosticada e tratada rapidamente, essa doença pode matar em poucos dias. Por se tratar de uma doença infecciosa, a TB se espalha rapidamente por todo o mundo, e em especial no Brasil causando milhares de infecções e gerando altíssimos gastos para o Sistema Único de Saúde (SUS). Os principais desafios desta infecção incluem diagnósticos específicos e maior eficiência no tratamento. O diagnóstico é realizado por meio de um conjunto de sintomas, e após detecção da bactéria no escarro do paciente infectado. O tratamento tem se tornado cada ver mais complexo uma vez que já existem casos de resistências aos antibióticos anti-TB. Sendo assim, se faz necessário o desenvolvimento de sistemas de diagnóstico para TB a partir de dispositivos de baixo custo e de rápida especificidade, assim como um tratamento mais eficaz a partir da melhora na biodistribuição dos medicamentos existentes anti-TB. A aplicação de nanotecnologia, tanto no diagnóstico, quanto na terapia pode ser uma excelente estratégia. A utilização de biossensores nanoestruturados pode promover melhora na sensibilidade e especificidade do diagnóstico. Na terapia, o carreamento de ativos anti-TB e liberação controlada associado à terapia fototérmica poderá aumentar o tempo de permanência e ação do fármaco. Nosso objetivo nesse projeto Multicentros é desenvolver avanços em terapia e diagnóstico (área denominada Teranóstica) em duas frentes de pesquisa, ambos, 1) dispositivos de teste rápido (Kits biossensores) nanoestruturados para diagnóstico da TB no plasma do paciente e 2) sistemas nanocarreadores dos ativos anti-TB incluindo isoniazida, rifampicina e etambutol entre outros e nanopartículas para melhorar o tratamento da TB. Ressaltamos que o projeto prevê o desenvolvimento de tecnologias altamente inovadoras em diagnóstico e terapia para TB, e esclarecemos que apesar de ser um projeto que atuará principalmente na fase pré-clínica, NÃO se trata de um projeto inicial para prova de conceito. Ao contrário, esse projeto é uma extensão do projeto em andamento em uma rede coordenada pelo no nosso grupo GNano /USP para desenvolvimento de kits de diagnóstico pra Zika e Dengue (CNPq: Processo: 440496/2016-0), Capes: Processo: 88881.130763/2016-01 programa zika 2075/2016), que encerra-se em 2020, e já está na fase avançada de obtenção dos protótipos. ASSIM, ESPERAMOS QUE COM O PRESENTE PROJETO, TODA EXPERTISE PRODUZIDA NO KIT DE DETECÇÃO DE ZIKA E DENGUE QUE JÁ ESTÁ EM FASE AVANÇADA PARA O DESENVOLVIMENTO DE TESTE COMERCIAL PARA DIAGNÓSTICO, POSSA SER ADAPTADA E TRANSFERIDA/OTIMIZADA PARA UM KIT INÉDITO NO MERCADO, DE TESTES RÁPIDOS PARA TUBERCULOSE. O mesmo se aplica para o segundo objetivo do projeto, de nanocarreadores para terapia de TB resistente, uma vez que em outros projetos que nosso grupo participa desenvolvemos tal metodologia pra entrega de fármacos em câncer (Células Tronco e Terapia Celular no Câncer Processo: INCT Fapesp 14/50947-7. Novamente, no presente projeto pretendemos otimizar esses sistemas para a terapia da TB resistente. O projeto em rede é multicentro e inserido no âmbito do BRICS onde conta com a colaboração de pesquisadores da África do Sul e da India, a saber: Prof. Dr. Ahmed A. Hussein, Chemistry department, Cape Peninsula University of Technology, South Africa e Dr. L. Robindro Singh, North-Eastern Hill University, Shillong, India. As frentes principais de pesquisa são: i) sistema de kit diagnóstico baseados em imunossensores e ii) sistemas nanoencapsulados contendo ativos anti-TB e nanopartículas para tratamento da tuberculose resistente. Além dos centros de pesquisa da Índia e da África do Sul, o projeto conta com pesquisadores de três grandes centros do Brasil, o Grupo de Nanomedicina e Nanotoxicologia (IFSC/USP) (coordenador), EMBRAPA Instrumentação (São Carlos) e INMETRO. O projeto prevê como entregáveis um Kit para teste rápido da TB capaz de diagnosticar de maneira rápida e precisa, e sistemas nanoencapsulados para tratamento combinado da TB. Esses sistemas poderão ser rapidamente absorvidos pelo SUS, principalmente o sistema diagnóstico, levando a testes mais precisos e acessíveis à população brasileira, permitindo um maior número de diagnósticos a menor custo. Além disso, espera-se a formação de recursos humanos altamente qualificados numa área altamente relevante e multidisciplinar. Possíveis testes clínicos com os dispositivos/terapêuticos aqui desenvolvidos poderão ser realizados em colaboração com outras redes dentro dessa chamada, a ser gerenciado pelo DECIT.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 17/06/2020-30/06/2023
Foto de perfil

Valtencir Zucolotto

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • células artificiais biomiméticas a base de linfócitos engenheirados como estratégia inovadora na terapia do câncer
  • O câncer compreende um grupo heterogêneo de doenças de origem multifatorial de grande incidência e mortalidade. Considerado um dos maiores problemas de saúde pública mundial, representa atualmente a principal barreira ao aumento da expectativa de vida. De acordo com a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC, do inglês, International Agency for Research on Cancer), em 2018, 18,1 milhões de novo casos foram diagnosticados e 9,6 milhões de óbitos registrados. No Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), aproximadamente 600.000 novos casos de câncer ocorreram anualmente, entre 2018 e 2019, e as estimativas para cada ano do triênio 2020-2022, serão de aproximadamente 625 mil novos casos. O tratamento do câncer representa um grande desafio para a comunidade médica. Embora grandes avanços no diagnóstico e tratamento de diferentes neoplasias tenham sido alcançados nos últimos anos, a partir de abordagens (bio)tecnológicas, ainda há a necessidade de busca de alternativas capazes de garantir um aumento significativo da qualidade e expectativa de vida do paciente. É urgente a necessidade de desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas contra o câncer. A terapia alvo-dirigida de fármacos utilizando biomoléculas como ligantes visa favorecer a vetorização sítio-específica para região tumoral, minimizando os efeitos colaterais sistêmicos. Nesse cenário, a nanomedicina, que contempla hoje uma grande área da nanotecnologia, representa uma importante ferramenta na abordagem de novas possibilidades terapêuticas e diagnósticas voltadas às neoplasias, apresentando bons resultados e superando dificuldades comuns dos tratamentos convencionais. Mais recentemente, o desenvolvimento de células artificias baseadas no uso de membranas extraídas de células tumorais e de linfócitos e destinadas à criação de nanovesículas para o encapsulamento de diferentes quimioterápicos, representa uma tecnologia inovadora, com enorme potencial na terapia anti-câncer. As nanoestruturas formadas atuam como células artificiais biomiméticas (CAB) e podem combinar as vantagens da entrega específica do fármaco através da identificação pelo autorreconhecimento com a capacidade da camuflagem diante do sistema imunológico. Adicionalmente, a modulação de aspectos imunológicos proporcionando a apresentação de antígenos ocorre de maneira mais efetiva e, portanto, favorece o desenvolvimento de um perfil de ativação anti-tumoral nas células imunocompetentes. Nesse projeto serão desenvolvidas células artificiais compostas por lipídeos e proteínas extraídas da membrana de células tumorais (pulmão: A549 ou glioblastoma: SW1088 e U251) combinadas com membranas de linfócitos T (J.RT3-T3.5 ou J.CaM1.6), e engenheiradas para entrega específica de diferentes agentes terapêuticos. As células artificiais serão utilizadas para direcionar carboplatina e temozolamida, para o tratamento alvo de tumor de pulmão NSCLC e glioblastoma, respectivamente. As células artificiais também serão utilizadas para o carreamento de bevacizumabe, um anticorpo monoclonal recombinante que inibe fatores pró-angiogênicos. O estudo ampliará o conhecimento acerca das doenças, do desempenho dos nanossistemas no ambiente tumoral, e trará grande contribuição científica e (bio)médica na luta contra o câncer. Contamos com uma equipe multidisciplinar em um projeto multicêntrico, que congrega pesquisadores do Grupo de Nanomedicina e Nanotoxicologia da USP São Carlos (SP), com experiência em várias linhas de pesquisa voltadas para Nanomedicina teranóstica, e do Hospital Pediátrico Pequeno Príncipe, Curitiba (PR), referência em oncologia no país que possui projetos inovadores em imunoterapias contra o câncer. Essa equipe de pesquisadores e alunos possui experiência nas temáticas aqui propostas e também atuará como agentes de difusão científica e ações de extensão à comunidade, como previsto no projeto.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 07/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Valtencir Zucolotto

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • nanomateriais teranósticos para diagnóstico e (foto)terapia contra o câncer
  • Recentes avanços em nanociência e nanotecnologia têm expandido nossa habilidade para desenvolver nanoestruturas multifuncionais que combinem especificidade e funções terapêuticas e de diagnóstico em um único complexo nanoestruturado. Estes materiais, chamados de “teranósticos”, têm se mostrado interessantes para diversas aplicações, principalmente no diagnóstico precoce e tratamento de doenças, incluindo o câncer. A versatilidade destas estruturas baseadas em nanomateriais advém da possibilidade de incorporação de vários tipos de moléculas na superfície de uma única nanopartícula, fazendo com que desempenhem múltiplas funções. Este projeto de pesquisa prevê o desenvolvimento de novos materiais nanoestruturados compostos por nanocásulas poliméricas carreadoras de fármacos e nanoparticulas ou nanobastões (nanorods), conjugados com biomoléculas de reconhecimento como anticorpos e proteínas a serem utilizadas como plataformas de diagnóstico e/ou terapia. Pretende-se, ainda, incorporar a estas estruturas, antitumorais, permitindo que estas drogas sejam direcionadas especificamente para células tumorais, promovendo a liberação controlada, que pode ainda ser combinada com aquecimento provocado por fotohipertermia. Ênfase será dada ao entendimento da interação entre estes compostos por técnicas espectroscópicas, microscópicas e de calorimetria, visando a obtenção de sistemas com elevada estabilidade e propriedades bem definidas que são requeridas para aplicações em medicina. Estes nanoconjugados serão ainda avaliados quanto a sua toxicidade in vitro bem como sua especificidade e interação com diferentes tipos de células tumorais e saudáveis.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Valter Afonso Vieira

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • quando julgamentos intuitivos e deliberativos melhoram a capacidade ambidestra de aquisição e retenção de clientes em prol do aumento da performance
  • Construindo a partir da auto-teoria cognitiva experiencial, esta pesquisa desenvolve um modelo teórico que propõe a orientação ambidestra intuitiva e deliberativa como preditor da ambidestria de retenção e aquisição de vendedores, o que, como consequência, aumenta o desempenho de vendas. Design / metodologia / abordagem. Os vendedores envolvidos no estudo representam indivíduos diferentes que vendem uma ampla variedade de produtos para um consumidor final. Sugerimos duas pesquisas para alcançar e testar o modelo conceitual.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Valter Joviniano de Santana Filho

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • efeito da estimulação elétrica transcutânea nervosa no sistema nervoso autônomo cardiovascular de mulheres com fibromialgia: ensaio clínico randomizado
  • Introdução: A fibromialgia (FM) é uma síndrome multifatorial e incapacitante, caracterizada por presença de dor muscular crônica do tipo não-inflamatória, redução do limiar de dor – hiperalgesia, e resposta anormal a estímulos não-dolorosos – alodinia. A Disautonia é uma desregulação das aferências autonômicas, que dentre outros fatores, provoca alteração dos batimentos cardíacos, verificada por meio da variabilidade da frequência cardíaca (VFC). Objetivo: Avaliar os efeitos da Eletroestimulação Transcutânea Nervosa (TENS) no sistema nervoso autônomo cardiovascular de mulheres com fibromialgia. Métodos: Trata-se de um estudo aleatorizado, duplamente encoberto, controlado por grupo placebo. Mulheres com fibromialgia, com idade entre 18 e 60 anos, sendentárias e que não façam uso de drogas vasoativas serão avaliadas por meio do teste de estresse ortostático ativo (TEOA), da termografia infravermelha, da pressão arterial (PA) e da eletrocardiografia, antes e após a intervenção. As voluntárias serão alocadas nos grupos experimental e placebo, por meio de envelopes opacos e lacrados. A TENS será aplicada durante 30 minutos, com frequência de 70 Hz, duração de pulso de 150ms e intensidade de acordo com conforto sensorial. Resultados: Todos os dados encontrados serão colocados em planilhas do Microsoft® Office Excel, 2010. As análises estatísticas serão realizadas no software SPSS 15, com valores de p considerados significantes quando menores do que 0,05. Os dados serão apresentados graficamente como média ± erro padrão da média. Será permitido o uso do teste de z-score para identificação de outliers. Desfechos: Espera-se que a TENS provoque aumento da VFC, expressada pela alteração do tempo dos intervalos RR, avaliada durante a aplicação da corrente; aumento da PA nos primeiros 15 segundos de ortostase no TEOA no grupo experimental, assim como aumento da vasodilatação periférica, registrada pelas imagens termográficas
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Van Sérgio da Silva Alves

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • a pseudo-eletrodinâmica quântica e aplicações a sistemas bidimensionais da física da matéria condensada
  • Recentes resultados, tais como o entendimento da condutividade mínima no grafeno, a previsão do efeito Hall quântico de vale \cite{PRX} e a obtenção com grande precisão do fator giromagnético do elétron no grafeno \cite{FATORg}, este último sem ajustes de nenhum parâmetro, são indicações robustas que revelam a Pseudo-Eletrodinâmica Quântica (PQED) \cite{MarinoPQED} como sendo a verdadeira interação eletromagnética nesses sistemas. Recentemente, também foi proposto uma nova maneira de controlar a renormalização da velocidade de Fermi ($v_F$) do elétron em uma folha de grafeno usando a PQED. Isso ocorre quando uma folha de grafeno é colocado paralelo à uma placa perfeitamente condutora ou quando imerso numa cavidade \cite{NPHYB,NPHYB2}. Neste modelo (PQED) os elétrons se movem em um plano enquanto que os fótons vivem no espaço tridimensional. Essas características tornam a PQED o modelo ideal para investigar o papel da interação eletromagnética em sistemas bi-dimensionais. Neste projeto serão desenvolvidos estudos de Teoria Quântica de Campos (TQC) aplicada a sistemas bi-dimensionais da Física da Matéria Condensada. Investigaremos a influência da interação eletromagnética nas propriedades topológicas e de transporte em alguns materiais como o siliceno, fosforeno e os TMD's (Transition-Metal Dichalcogenides) utilizando PQED como modelo. Utilizaremos métodos perturbativos e não perturbativos em TQC para realizar esses estudos. Investigaremos também outras formas de controlar a renormalização de $v_F$. Pretendemos também levar em consideração as impurezas existentes nesses sistemas, os quais podem ser simuladas em TQC por uma interação de contato tipo Gross-Neveu \cite{Jin}, e os fónos da rede que podem ser introduzidos através de uma ineração de Thirring. Esperamos que os resultados obtidos forneçam predições teóricas úteis a futuras investigações experimentais.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vanda Carneiro de Claudino Sales

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • geomorfologia dos maciços cristalinos do nordeste setentrional brasileiro: origem, evolução e geoambiente
  • O relevo do Nordeste setentrional brasileiro (Ceará e áreas adjacentes do Rio Grande do Norte e Paraíba) configura morfoestruturas antigas que foram reestruturadas durante a divisão do Gondwana no Cretáceo, dentre as quais se situam os maciços cristalinos. Esses relevos são sustentados por granitos delimitados por zonas de cisalhamento, as quais foram reativadas durante o rifting cretáceo. Representam segmentos residuais dos ombros do rift, e seriam formas residuais. No entanto, pesquisas diversas vêm indicando a ocorrência de soerguimentos terciários de vários maciços, colocando-os como estruturais. Do ponto de vista morfoclimático, faltam dados sobre erosão e sedimentação, em particular para o Plio-Pleistoceno, considerado como o período mais importante para a esculturação da paisagem nos estudos clássicos. O presente projeto tem por objetivo contribuir para a produção de novos dados sobre esses elementos. Para tanto, realizará análise morfoestrutural e realizará a datação de superfícies e depósitos através do uso pioneiro de isótopos cosmogênicos e Luminescência Opticamente Estimulada – LOE/SAR. Em adição, visa fazer levantamento dos elementos do meio ambiente numa perspectiva geossistêmica, procurando agregar dados da realidade atual ao quadro evolutivo da paisagem regional. A pesquisa define como elemento de análise quatro áreas-piloto representativas do Nordeste setentrional, os maciços da Meruoca (Ceará), Pereiro (Ceará), Teixeiras (Paraíba) e Martins (Rio Grande do Norte).
  • Universidade Estadual Vale do Acaraú - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vanda Jorgetti

Ciências da Saúde

Medicina
  • o uso de desferroxamina no tratamento da sobrecarga de ferro em doentes em diálise: impacto na remodelação óssea, função miocárdica e armazenamento no fígado.
  • Introdução: A doença renal crônica (DRC) cursa com várias comorbidades, entre elas a anemia. A perda de função renal leva a uma queda na produção de eritropoietina (EPO) além de deficiência de ferro (Fe). A suplementação de Fe nos pacientes em diálise, é indicada para manter níveis de ferritina superiores a 100 mg/dl e uma saturação de transferrina maior que 20%. Entretanto, a reposição excessiva desse elemento, pode gerar Fe livre não ligado a transferrina que se deposita em diferentes orgãos como coração, fígado e tecido ósseo. O diagnóstico da sobrecarga de Fe, sua significância clínica e implicações terapêuticas, são pouco estudados nos pacientes com DRC especialmente naqueles tratados por hemodiálise. Este estudo tem como objetivos, estudar pacientes em hemodiálise com suspeita clinica e laboratorial de sobrecarga de ferro, além de avaliar o impacto do tratamento com Desferroxamina (DFO) no fígado, coração e ossos desses pacientes dialíticos. Métodos: Estudo clínico, prospectivo, longitudinal, não controlado, composto por 30 pacientes. Serão incluídos no estudo pacientes com pelo menos 3 meses de hemodiálise, maiores de 18 anos, com níveis de ferritina sérica igual ou maior que 1000 mg/l, e, excluídos pacientes com doenças hepáticas, neoplasias, HIV, uso prévio de DFO e transplante renal anterior. Os pacientes serão avaliados no início do estudo, a seguir receberão tratamento com DFO 5mg/kg/semana por 12 meses e reavaliados: biópsia óssea transilíaca, Ressonância Nuclear Magnética (RNM) de coração e fígado, Densitometria óssea (DXA), Ecocardiograma e Radiografia simples de ossos longos, bacia e abdome lateral. Os exames laboratoriais: Cálcio (Ca), fósforo (P), fosfatase alcalina (FA), paratormônio (PTH), hepcidina (HPN), Fe, ferritina e índice de saturação de transferrina (IST) serão avaliados a cada três meses.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vanda Lúcia Ferreira

Ciências Biológicas

Ecologia
  • anfíbios e répteis: predadores e presas
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vander Valduga

Ciências Sociais Aplicadas

Turismo
  • as contribuições das indicações geográficas para o desenvolvimento do enoturismo no brasil
  • O desenvolvimento das indicações geográficas no Brasil está associado ao desenvolvimento da vitivinicultura e a consolidação do enoturismo em algumas regiões do país. As indicações geográficas tornam-se marcas regionais assumindo um protagonismo produtivo regional. Diante desse pressuposto, o presente projeto tem como objetivo investigar as contribuições das indicações geográficas ao desenvolvimento do enoturismo do Brasil. O universo da pesquisa considerará as regiões brasileiras com indicação geográfica para vinhos e estará ancorada em dados primários a partir da pesquisa de campo e dados secundários oriundos de centros de pesquisa, associações de turismo e estruturas de governança, sejam públicas, privadas ou mistas. Espera-se poder oferecer uma matriz analítica das relações entre indicações geográficas e turismo a fim de contribuir socialmente com o desenvolvimento de ambas para outras esferas produtivas. Propõe-se igualmente uma análise crítica da valorização territorial oferecida pelos processos de transformação territorial oportunizado pelas indicações geográficas e o enoturismo.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vanderlan da Silva Bolzani

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • instituto nacional de ciência e tecnologia em biodiversidade e produtos naturais – inctbionat
  • O projeto delineado está centrado nos pilares de sustentação da Ciência, Tecnologia e Inovação, que norteiam as sociedades do conhecimento: (a) Pesquisa básica e aplicada de excelência; (b) Formação de recursos humanos em biodiversidade e produtos naturais; (c) Colaboração com o setor empresarial para desenvolvimento tecnológico a partir das inovações em produtos naturais; (d) Difusão do conhecimento sobre a biodiversidade e produtos naturais bioativos para o ensino médio e outros segmentos da sociedade; (e) Contribuição nas ações de políticas públicas de conservação e uso sustentável da biodiversidade. Dentro destes fundamentos, o Instituto Nacional de Ciência & Tecnologia (INCTBioNat) foi criado para mapear e catalogar de forma organizada todas as informações sobre os metabólitos secundários detectados e/ou isolados de organismos de nossa rica biodiversidade, fundamental para o avanço de pesquisa em química de produtos naturais do Brasil. O conhecimento e uso sustentável da biodiversidade brasileira foi preconizado no documento “Política Nacional da Biodiversidade”, editado pela Secretaria de Biodiversidade e Florestas (SBF), Ministério do Meio Ambiente (MMA), em 2002 e tem prioridade para o desenvolvimento nacional. A criação de uma rede nacional de pesquisa para mapeamento químico e biológico das espécies terrestres, marinhas e de microrganismos da nossa biodiversidade constitui-se numa estratégia racional para a seleção de substâncias ativas mais promissoras para posterior estudos farmacológicos e toxicológicos visando moléculas protótipos. Para atingir tais metas, o ICNTBioNat reúne pesquisadores de excelência e pesquisadores jovens e talentosos que iniciam suas carreiras em universidades federais e estaduais de vários estados da federação, englobando todas as regiões do Brasil. Toda equipe atuará de forma colaborativa e multidisciplinar objetivando o fortalecimento de uma área de pesquisa e inovação estratégica para o Brasil, através de uma rede de laboratórios de excelência em produtos naturais para exploração e uso sustentável da rica biodiversidade brasileira.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 28/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Vanderlei Both

Ciências Agrárias

Agronomia
  • estratégias para manter a qualidade da noz-pecã por longo tempo após a colheita
  • Nos últimos anos se observa uma ampliação da área de cultivo da nogueira (Carya illinoinensis) na região sul do país. Isso se deve às condições climáticas favoráveis e à procura pelo consumo de noz-pecã, uma vez que sua amêndoa apresenta alto teor de lipídios (especialmente ácidos graxos insaturados), vitaminas e antioxidantes, que são benéficos à saúde das pessoas que as consomem. A colheita da noz-pecã se concentra nos meses de abril e maio, mas o consumidor deseja ter disponível o produto durante o ano todo. Assim, muitas vezes existe a oferta de nozes de baixa qualidade, com sabor rançoso, em datas mais distantes da colheita. Isso se deve à oxidação do elevado teor de ácidos graxos insaturados presente nas nozes, quando armazenado em condições inadequadas ou por longo tempo. Esse processo é acelerado quando as nozes são descascadas, o que muitas vezes acontece em função da logística para o descasque das empresas, que podem permanecer com algum estoque durante um determinado período do ano. O presente projeto propõe a execução de três experimentos para avaliar a melhor condição de temperatura e níveis de gases (O2 e/ou CO2) no ambiente de armazenagem, a interação entre ambos, além de estratégias de revestimento das nozes, a fim de buscar uma forma eficiente de manter a qualidade das nozes após a colheita por um longo período, com o mínimo de rancificação. Nos experimentos serão avaliadas nozes com casca e descascadas e diferentes tempos de armazenamento, a fim de avaliar por quanto tempo é possível manter as nozes em uma determinada condição, servindo de suporte para agricultores ou empresas poderem adotar diferentes estratégias, de acordo com os recursos financeiros disponíveis. Em diferentes momentos durante o armazenamento serão tomadas amostras para avaliar a atividade respiratória, a alteração da coloração da amêndoa, o índice de acidez e peróxidos, compostos voláteis, com o objetivo de detectar indicativos do início da rancificação. Será realizada uma análise sensorial para detectar sabor rançoso ou desagradável, ao final do armazenamento. Com o desenvolvimento do projeto, pretende-se trazer alternativas que beneficiem os produtores de nozes e empresas que armazenam e processam o produto e o consumidor final que terá disponível nozes de qualidade, com menos rancificação, mesmo por vários meses após a colheita.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vanderlei Salvador Bagnato

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • inct de óptica básica e aplicada às ciências da vida
  • Esta é uma proposta para implementação de um Instituto Nacional com o objetivo claro de continuar realizando ciência fundamental mas, principalmente, criar uma rede Nacional com grande poder de traduzir e transformar ciência e capacidade científica em produtos e processos de alto valor tecnológico na área da óptica. O foco principal está na área da saúde e agricultura. Usando o conhecimento básico que geramos com diversos projetos em desenvolvimento, ou já desenvolvidos, e nossa experiência de inovação, queremos dar-lhes relevância, criando soluções envolvendo óptica e espectroscopia para diversos problemas enfrentados por áreas estratégicas. Serão atacados problemas em quatro frentes: APLICAÇÕES EM DIAGNÓSTICO PARA SAÚDE HUMANA, APLICAÇÕES EM BIOESTIMULÇÃO, APLICAÇÕES EM TRATAMENTOS PARA A SAÚDE HUMANA e APLICAÇÕES AGRO-AMBIENTAIS. As plataformas serão criadas com apoio da ciências básicas e com um ambiente de cooperação com o setor produtivo. Está em nossas metas a criação de diversas plataformas de novas e revolucionárias tecnologias, empregando óptica como elemento principal. Para atingir tais objetivos, estamos propondo uma elaborada rede de competências, inclusive com parcerias entre Institutos, e forte colaboração internacional. Parcerias com empresas deverão completar o orçamento para este propósito, além de assegurar o sucesso de transformar tais desenvolvimentos em benefícios para nossa sociedade. Cada tema é composto de vários sub-projetos, todos inter-conectados num programa que deve promover um excelente ambiente científico de alto estímulo e produtividade. Dar relevância social às ciências deve ser um grande estímulo para envolvermos mais jovens neste campo de atuação. O projeto conjuga várias instituições brasileiras, congrega diferentes especialidades e é ousado no sentido de realmente vislumbrar ciência relevante e responsabilidade para impulsionar tecnologia. A proposta conta com a presença de 58 pesquisadores, 18 instituições, mais de 15 colaborações internacionais , 13 empresas associadas e um elevado número de estudantes e Pós-Doutores. Há uma boa contrapartida vinda dos projetos de indústrias, do projeto CEPID-CEPOF em andamento (que dará enorme apoio principalmente às ciências básicas e fundamentais sendo realizadas), e da própria instituição hospedeira. Nosso projeto representa a continuidade de um programa de sucesso com diversos financiamentos e que encontra nesta proposta a oportunidade de criar uma forte rede de tradução de conhecimento em tecnologia. Fato importante é que para poder trabalhar nestas soluções é necessário ter conhecimento básico em óptica e espectroscopia e uma vasta experiência de interdisciplinaridade e atuação junto aos setores mencionados. Isto nossa equipe tem. Ao longo de mais de uma década de apoio CEPID/FAPESP e INCT-CNPq, montamos um excepcional parque de laboratórios e rede de pesquisa, gerando recursos humanos e conhecimento básico em óptica. Um dos importantes ingredientes é que geramos tradição de pesquisa de ponta com caráter interdisciplinar e uma excelente infra-estrutura neste sentido. Este conhecimento e experiência gerados pode, através desta proposta, realizar as aplicações necessárias para preencher necessidades para grande desempenho da saúde e da agricultura. De um modo geral, esta proposta complementa os nossos projetos existentes e cria uma oportunidade única de desenvolvermos um projeto com o propósito claro de traduzir conhecimento básico em novas tecnologias nestas áreas consideradas estratégicas. Para deixar claro como pretendemos atuar, alguns exemplos de tradução de nosso conhecimento em novas tecnologias são: Nossos trabalhos em terapia fotodinâmica de cunho básico e aplicado geraram conhecimento para que possamos agora desenvolver um grande avanço tecnológico, propondo um sistema que realiza clareamento de cataratas por técnicas oxidativas sem a necessidade de cirurgia; Os trabalhos de foto-estimulação geraram a possibilidade de proporcionar um avanço revolucionário na produção de fermentados como cerveja e leveduras; As investigações básicas para diagnóstico de câncer permitiram que pudéssemos propor tecnologia de rastreabilidade e exame na indústria de alimentos, bem como detecção de pragas na lavoura. Nossos experimentos com átomos frios nos tornaram habilitados para o desenvolvimento de técnicas que permitem avaliar teor de açúcar, sensibilidade neurológica, screening de câncer de mama, Doppler meter, dentre outros; Nossa excelente infra estrutura de nanoplasmônica permite entrar agora na nano-fabricação de materiais inteligentes, para a proposta de nova tecnologia em stents inter-coronários pulsantes que auxiliam o bombeamento de sangue, além de impedir o colapso dos vasos sanguíneos; Sensores de alto desempenho são frutos da combinação de conhecimento de estudos em física atômica e metrologia de tempo e freqüência. Nesta proposta estamos envolvendo diversas instituições que, combinadas aos conhecimentos gerados, poderão modernizar seu portfólio de pesquisa e relevância tecnológica.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 26/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Vanderlei Salvador Bagnato

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • laboratório de apoio à inovação e ao empreendedorismo em tecnologias fotônicas
  • O “Laboratório de Apoio à Inovação e ao Empreendedorismo em Tecnologias Fotônicas” da Universidade de São Paulo – USP interage fortemente com outras instituições de pesquisa e inovação no Brasil e no exterior, através de diversos projetos de colaboração. Essa interação busca o desenvolvimento de tecnologias de ponta na área de óptica e fotônica formando recursos humanos de alta qualificação e estimulando o empreendedorismo.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/07/2021-31/07/2024
Foto de perfil

Vanderlei Salvador Bagnato

Ciências Humanas

História
  • reproduzindo as invenções que mudaram o mundo: despertando jovens talentos por meio experimentação em feiras de ciências, clubes de ciências, desafios em escolas e programas de tv/internet
  • Nossa proposta: As invenções que mudaram a história da humanidade são aquelas que causaram grande impacto nos meios sociais, culturais e econômicos. Foram inúmeras as invenções relevantes, mas será que hoje, com todo o nosso conhecimento em ciência e tecnologia, conseguimos reproduzi-las? Conseguimos construir um rádio? Conseguimos produzir energia a partir de uma roda d’água? Conseguimos construir um computador? Realmente aprendemos ciência e tecnologia ou somos meros usuários de tudo o que já foi inventado? O objetivo dessa Feira de Ciência e Tecnologia será reproduzir as grandes invenções. Os estudantes deverão compreender o princípio das grandes invenções para que possam ser futuros inventores. A capacidade inventiva, criadora, é uma excelente ferramenta para a inclusão de jovens no meio científico e tecnológico. De modo contundente, esse tema irá de encontro a nossa meta de fortalecimento do ensino básico nas escolas públicas. Consideramos que o primeiro passo no caminho para a difusão equitativa do conhecimento é o fortalecimento da educação básica, a qual deve permitir o acesso universal a conhecimentos relevantes, sem que haja moderação do pensamento lógico e da criatividade individual. De acordo com o Pacto Nacional para fortalecimento do Ensino Médio, “precisamos estimular os estudantes a refletir, estabelecer relações entre os conhecimentos, a perceber que a ciência está em qualquer lugar, em qualquer fenômeno, seja ele natural ou social. Para isso, precisamos deixar para trás algumas convicções que foram postas em nossa formação escolar e acadêmica, pois os tempos são outros, a demanda é outra, o mundo mudou. Precisamos transformar nossa prática se quisermos atuar como protagonistas no sentido de contribuir para uma mudança em termos de qualidade da educação dos nossos jovens”. A fim de auxiliar às escolas na implementação de ações inovadoras de ensino, o CEPOF/USP, em parceria com a Diretoria de Ensino da região de São Carlos e a Prefeitura Municipal de São Carlos, vêm implementando ações que incluem: minicursos nas escolas, Feiras de Ciências, Clubes de Ciências, Planetário Itinerante, produção de Programas científicos para TV e internet e capacitação de professores. Durante a realização deste projeto, pretendemos desenvolver as seguintes atividades: (1) Realização da Feira de Ciência e Tecnologia da USP 2020, com o tema "As Invenções que Mudaram o Mundo". O evento terá um enfoque inventivo e tecnológico. As escolas participantes receberão capacitação e desenvolverão experimentos que contemplem soluções para melhoria dos problemas sociais e tecnológicos da sociedade; (2) Criação e acompanhamento de Clubes de Ciências, os quais serão formados por estudantes e um professor orientador. Os Clubes apresentarão os seus experimentos na Feira de Ciências e receberão premiação, na forma de medalhas e troféus. Atualmente contamos com mais de 80 Clubes de Ciências criados por nós em escolas públicas; (3) Visitações às Escolas: capacitação dos professores e dos estudantes dos Clubes de Ciências em experimentos inventivos. Estudantes de pós-graduação e professores do Instituto de Física e da Escola de Engenharia da USP de São Carlos irão até as escolas públicas a fim de auxiliar os membros dos Clubes a montarem seus experimentos. (4) Exibição do Planetário do CEPOF, com o tema “O Nascimento do Sistema Solar”; (5) Homenagem aos Professores da Rede Pública de Ensino; (6) Produção de programas de TV e de vídeos para a internet. Haverá entrevista com professores, pesquisadores, estudantes e sociedade em geral, com o tema com o tema “Ciência para Redução da Desigualdade”; (7) Realização do Desafio da Ciência, a ser ministrado por estudantes classificados na Feira de Ciências, a fim lançar desafios em suas próprias escolas e propagar o conhecimento aprendido aos colegas. (8) A execução da exposição Semóptica- Semana da Óptica, que será realizada em espaço compartilhado com a Feira de Ciências. A Semóptica é uma Exposição Científica Itinerante, realizada tradicionalmente pelo CEPOF há 20 anos. A exposição traz experimentos e equipamentos desenvolvidos pela USP, UFSCar e Embrapa. Além disso, traz inovações de ensino, principalmente de Física, desenvolvidos pela área de Ensino do Instituto de Física de São Carlos (IFSC-USP). (9) Acessibilidade: Exposição as Mostra Itinerante “Luz ao Alcance das Mãos”: ensino de Óptica para portadores de deficiência visual. (10) Desafios em robótica: no evento haverá tendas montadas com experimentos de robótica. Haverá parceria com a Diretoria de Ensino-Região de São Carlos, a qual abrange 7 municípios e, também, com a Prefeitura Municipal de São Carlos. O evento será realizado em piso térreo, com acessibilidade por rampas. A exemplo do que ocorre em todos os anos, a participação de jovens do século feminino deverá ser igual ou superior a 50%. Quem somos: O Núcleo de Difusão Científica do CEPOF (Centro de Óptica e Fotônica), sediado no Instituto de Física da USP, desenvolve várias atividades na área de Difusão de Ciências. O Professor Vanderlei Bagnato, proponente deste projeto, tem atuado intensamente na área de difusão científica desde 2001. Fruto deste trabalho recebeu em 2004 o prêmio José Reis de Difusão Científica e em 2014 recebeu o Prêmio Baldacci de Publicação Científica. Em 2018 recebeu o prêmio “Clubes de Ciências – Prêmio de Ciência e Tecnologia”. Dentre seus trabalhos de Difusão de Ciências mais relevantes destacam-se: (1) As Feiras de Ciências de níveis Nacional e Estadual realizadas no Estado de São Paulo e na Amazônia. (2) A confecção de kits educativos, distribuídos a escolas públicas de todo o país. (3) Atividades com o planetário itinerante (4) A exposição "Luz ao Alcance das Mãos - para Pessoas com Deficiência Visual". (5) Workshops científicos, (6) o museu itinerante “A Usp vai a sua escola”. (7) o Gerenciamento de um Canal de TV- científico 24 horas no ar; (8) a capacitação de professores de escolas públicas.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 31/01/2021-31/01/2022
Foto de perfil

Vanderley Moacyr John

Engenharias

Engenharia Civil
  • tecnologias ecoeficientes avançadas em produtos cimenticios
  • A presente proposta visa a constituição de uma rede de pesquisa (Advanced Eco-Efficient Cement-Based Technologies - AECem) dentro do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT), tendo como objetivo principal desenvolver e disseminar conhecimento e tecnologias que contribuam para aumentar a ecoeficiência de produtos cimentícios. O principal foco será a redução na emissão de gases do efeito estufa, energia e consumo e água e reduzir a necessidade de recursos naturais, por meio de análise do ciclo de vida. Dada a expectativa de crescimento futuro concentrada em nações em desenvolvimento, estratégias economicamente viáveis para o desenvolvimento sustentável considerando a limitações de renda são essenciais. A rede INCT será constituída por grupos de pesquisa com reconhecida excelência nos temas associados à proposta, sendo que a coordenação do projeto fica a cargo do Prof. Dr. Vanderley M. John da Escola Politécnica da USP, liderança nacional e internacional na discussão de sustentabilidade de materiais de construção, sobretudo cimentícios, além de grupos emergentes com grande potencial de crescimento na área. Os seguintes grupos de pesquisa constituem a rede: - Laboratório de Microestrutura e Eco-Eficiência de Materiais (LME)/Poli/USP - Laboratório de Otimização de Sistemas Multifísicos (MSOL)/Poli/USP - Grupo de Pesquisa em Construção e Bem-Estar (C&A)) - Núcleo de Pesquisa em Materiais para Biossistemas (NAP BioSMat)/FZEA-Pirassununga/ USP - Grupo de Físico-Química de Materiais (GFQM)/UNESP - Laboratório de Aplicações de Nanotecnologia para Materiais de Construção (NANOTEC-Lab)/UFSC - Grupo de Pesquisa em Materiais de Construção e Resíduos (GMAT)/ IFPB - Instituto Federal de Santa Catarina/IFSC - Laboratório de Estruturas e Materiais de Construção da Universidade Federal de Alagoas/UFAL - Grupo de Pesquisa em Materiais de Engenharia/UFAM A sinergia e complementaridade dos grupos de pesquisa na rede foi critério para sua montagem, sendo possível propor uma agenda de pesquisa avançada em torno das metas do projeto, convertidas nos seguintes objetivos específicos: 1.Desenvolver soluções para aumentar a eficiência no uso de ligantes, permitindo o crescimento da demanda de materiais cimentícios, sem aumentar o impacto ambiental. 2.Desenvolver nanopartículas funcionais bem como novas rotas para incorporação destas em materiais cimentícios, melhorando a sua funcionalidade, capacidade e o desempenho em uso. 3.Desenvolver ferramentas para otimizar pozolanas produzidas pela calcinação de diferentes argilas, contribuindo na redução da pegada de CO2 e energia dos ligantes. 4.Desenvolver metodologia para caracterização e seleção de agregados e fíleres, relevantes para a aplicação em produtos de baixa intensidade de ligante e baixo teor de água. 5.Desenvolver ferramentas de otimização topológica e design de materiais a gradação funcional aplicadas a componentes cimentícios, e também, métodos e ferramentas para impressora 3D. 6.Avaliar a durabilidade, a retração e fluência de materiais cimentícios de baixa intensidade de ligante e desenvolver soluções para aumento da vida útil. 7.Desenvolver ferramentas simples, baseadas em avaliação do ciclo de vida, para avaliar a ecoeficiência de materiais cimentícios. 8.Formar recursos humanos qualificados para avanço do conhecimento (pesquisa) e implantação do conhecimento na sociedade. 9.Desenvolver um programa de difusão dos conhecimentos gerados para empresas, ONGs e setor público. 10.Integrar as atividades de pesquisa do INCT no cenário internacional, possibilitando a ampliação da rede de pesquisa incluindo a participação de associações cientificas internacionais como RILEM e CIB. 11.Transferir as soluções desenvolvidas para empresas e setor público maximizando os benefícios econômicos e ambientais deste projeto. A coordenação da rede será estruturada em quatro áreas, envolvendo desenvolvimento de recursos humanos, difusão e comunicação científica, transferência tecnológica e gestão financeira. Diversos mecanismos serão implementados para aprimorar a colaboração entre os grupos, inclusive a montagem de uma estrutura de videoconferência dedicada ao projeto. O projeto tem metas ambiciosas relativas a formação de pesquisadores, treinamento de alunos em graduação, aperfeiçoamento de profissionais de empresas e para desenvolvimento de ferramentas de difusão em massa dos resultados das pesquisas, inclusive através de home-page própria e do uso de mídias sociais na internet como Facebook, twitter, entre outras. Os grupos de pesquisa desenvolverão seus trabalhos em torno de princípios definidos: - Eco-eficiência como um conceito direcionador - Foco na cadeia produtiva - Abordagem multidisciplinar com sinergia entre os grupos - Pesquisa em nível internacional - Colaboração com a indústria - Colaboração com agências governamentais e com a sociedade civil Este projeto INCT tem um grande potencial para inovações tecnológicas, visto que ele acompanha soluções eco-eficientes para enormes ganhos econômicos e impacto direto na sociedade. Alguns possíveis temas de inovação: - Estratégia de negócios para a mitigação das emissões de CO2; - Moderna tecnologia para reduzir a demanda de água em produtos à base de cimento; - Cimentos inovadores de baixo índice de ligantes; - Materiais suplementares inovadores de cimento e agregados; - Software, baseado em metodologia, para formulação de concreto e argamassa; - Formulações otimizadas de concreto e argamassa; - Processamento avançado de materiais de cimento; - Métodos de controle de qualidade com base científica para a produção de cimento; - Materiais leves com propriedades mecânicas e durabilidade melhoradas; - Concretos de alto desempenho com baixo conteúdo de ligante; - Materiais de elevada durabilidade com baixo conteúdo de ligante; - Projeto baseado em otimização topológica; - Produção digital de materiais à base de cimento; - Metodologia avançada da análise do ciclo de vida.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 23/11/2016-30/11/2022