Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sérgio Henrique Arruda Cavalcante Forte

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • uma proposição metodológica de avaliação da capacidade dinâmica cognitiva e gerencial
  • A motivação básica para a agenda de pesquisa de microfundamentos na estratégia é decompor construções de nível macro em termos de ações e interações de membros organizacionais para o nível micro. O desempenho no nível da firma surge das ações e interações desses membros, além das relações do nível macro na medida em que as variáveis são mediadas por micro ações e interações (Felin, Foss, & Ployhart, 2015). Este trabalho buscará evoluir na compreensão desses microfundamentos na medida em que tentará explicar a influência da Capacidade Dinâmica Cognitiva (Helfat & Peteraf, 2015) na Capacidade Dinâmica Gerencial (Teece, 2007). Metodologicamente será realizado um experimento de laboratório com grupos de controle pré-teste e pós-teste (Malhotra, 2012) aplicado a aproximadamente 120 gestores, divididos em três grupos, sendo dois experimentais e um de controle. Este trabalho contribuirá nos âmbitos teórico e gerencial. Teórico na medida em que buscará mensurar e verificar relações de causa e efeito entre aspectos de natureza cognitiva prática no campo da estratégia, mais especificamente, as capacidades dinâmicas. A contribuição gerencial permitirá advertir sobre o desenvolvimento cognitivo, que inclui capacidade de percepção, atenção e comunicação, demonstrando sua importância para detectar e aproveitar oportunidades, bem como a capacidade de comunicação para reconfigurar ativos tangíveis e intangíveis. Espera-se como produto final do projeto de pesquisa o desenvolvimento de uma proposta metodológica para avaliação da capacidade dinâmica gerencial e cognitiva do gestor estratégico.
  • Universidade de Fortaleza - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sérgio Lima Santiago

Ciências da Saúde

Odontologia
  • avaliação do potencial de biomodificação dentinária de diferentes substâncias de origem natural.
  • A durabilidade de restaurações resinosas continua a ser um desafio em Odontologia restauradora. Nesse contexto, o uso de agentes de ligações cruzadas de colágeno dentinário de origem natural tem ganhado cada vez mais espaço na literatura, sendo as proantocianidinas, extraídas da semente da uva, as mais pesquisadas. Entretanto, seu emprego apresenta diversas desvantagens tais como a pigmentação do substrato e o longo tempo de aplicação. Na busca por novos agentes naturais de biomodificação dentinária foi proposto que diferentes polifenóis poderiam apresentar efeito semelhante, tais como o ácido elágico, a hesperidina, a apigenina, a curcumina e a epigalocatequina-3-galato. Também foi sugerido que o uso da quitosana, um biopolímero natural, poderia atuar de forma coadjuvante no reforço do colágeno. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho será avaliar a capacidade de biomodificação dentinária do ácido elágico, hesperidina, apigenina, curcumina, epigalocatequina-3-galato e proantocianidinas, associadas ou não à quitosana. Para tanto o trabalho será dividido em 5 fases, sendo a primeira delas denominada - Fase I: “Avaliação da capacidade de biomodificação do colágeno de diferentes polifenóis de origem natural” utilizadando-se as metodologias de teste de flexão de 3 pontos (n=10), alteração de massa (n=10), taxa de biodegradação (n=10) e alteração de cor (n=10). Em seguida será realizada a Fase II: “Avaliação da incorporação de diferentes polifenóis de origem natural em ácido fósforico” utilizando-se as metodologias de resistência de união (n=10), nanoinfiltração (n=6) e micropermeabilidade (n=3). A terceira Fase será denominada: “Avaliação da capacidade de biomodificação do colágeno após pré-tratamento com quitosana”, para tanto serão realizados os testes de resistência de união (n=10), flexão de 3 pontos (n=10) e alteração de massa (n=10). Para a realização da Fase IV: “Avaliação da associação entre polifenóis de origem natural e quitosana sobre a união em dentina hígida e afetada por cárie”, serão realizados os testes de resistência de união (n=10), nanoinfiltração (n=6) e micropermeabilidade (n=3). Por fim, será realizada a Fase V: “Avaliação das propriedades físicas e químicas de um adesivo simplificado incorporado com agentes de biomodificação associados à quitosana” através dos testes de resistência de união (n=10), grau de conversão (n=3), sorção e solubilidade (n=10). Em todos os casos serão realizados um teste de normalidade utilizando-se o teste de Shapiro-Wilk e para a comparação entre os grupos será utilizada a Análise de Variância (ANOVA) e pós-testes apropriados para cada análise. O nível de significância adotado será de 5%.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022