Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alejandro Ferraz do Prado

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • uso de mmp-2 recombinante para avaliar os mecanismos intracelulares envolvidos na disfunção cardíaca e vascular induzidos pelo aumento plasmático de mmp-2
  • A metaloproteinase da matriz (MMP)-2 é uma das mais estudadas MMPs envolvidas no remodelamento cardiovascular em doenças como insuficiência cardíaca e hipertensão. Estudos mostraram que o aumento de MMP-2 no coração pode induzir disfunção cardíaca. No entanto, esses mecanismos ainda não estão totalmente elucidados. Estudo recente mostra que a MMP-2 ativa vias pró-oxidantes que resultam em disfunção vascular. Deste modo, a hipótese deste estudo é que a disfunção cardiovascular é decorrente do aumento do estresse oxidativo. Para avaliar a nossa hipótese nos iremos realizar dois estudos, primeiramente um “time-course” avaliando os efeitos cardiovasculares induzidos pela MMP-2 durante 1-4 semanas. Em seguida, iremos avaliar se os antioxidantes (tempol e N-acetilcisteína) e a doxiciclina impedem a disfunção cardiovascular induzida pelo aumento plasmático de MMP-2. Para realização deste trabalho iremos expressar a MMP-2 de bactéria E.coli e a proteína será purificada em coluna cromatográfica de gelatina sefarose. Para o tratamento in vivo serão utilizados camundongos C57BL/6 [Wild type (Wt)]. Os animais Wt serão tratados com MMP-2 (150 ng/g de peso corporal) durante 1-4 semanas a partir da 7º semana. Como controle experimental, animais serão tratados com salina (NaCl 0,9%) ou com MMP-2 sem atividade (MMP-2 mutada) via intraperitoneal. Para avaliar os efeitos dos antioxidantes (Tempol e N-acetilcisteína) e doxiciclina os animais serão tratados com MMP-2 (150 ng/g de animal) durante 4 semanas na ausência e presença das drogas. Ao final de todos os tratamentos, será coletado o sangue, coração e aorta. O sangue será utilizado para realização de hemograma e dosagens séricas de colesterol total e frações, TGO, TGP, glicemia, dosagem e atividade de MMP-2. Metade dos corações e aortas coletadas serão fixadas para histologia (HE, orceína e picrosirius). Outra metade será para análise de atividade de MMPs, imunofluorescência, PCR em tempo real, espécies reativas, atividade antioxidante, western blotting e zimograma.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alejandro Germán Frank

Engenharias

Engenharia de Produção
  • transformação digital visando a implantação dos conceitos da indústria 4.0: desenvolvimento de projetos-piloto de implementação
  • Os estudos atuais sobre Indústria 4.0 tem se concentrado sobre os aspectos do impacto das tecnologias ou as características dos ecossistemas de inovação voltados para a Indústria 4.0. Contudo, esses trabalhos não analisam como as complementariedades entre atores é materializada em projetos de implantação concreta dentro da indústria. Isto significa que há uma carência de estudos acadêmicos aplicados, que permitam guiar as empresas na implantação de projetos piloto voltados para a Indústria 4.0. Portanto, do ponto de vista teórico, ressalta-se a seguinte questão de pesquisa que este projeto propõe abordar: Como diversas competências tecnológicas de atores regionais podem ser integradas e gerenciadas para o desenvolvimento conjunto de projetos-piloto de soluções da Indústria 4.0? Visando responder a essa questão de pesquisa, o objetivo geral deste projeto é propor um modelo de gestão para a implementação de projetos piloto da Indústria 4.0 de forma escalonada a partir da maturidade contextual de cada empresa e construído a partir de evidências empíricas sobre os desafios que diversos setores industriais enfrentam ao implementar os conceitos propostos pela Indústria 4.0. Neste sentido, propõe-se um modelo que norteie primeiramente o diagnóstico de maturidade nas etapas de implementação da Indústria 4.0 a partir do alinhamento estratégico da empresa e que, a partir disso, auxilie na condução da implementação das soluções parciais necessárias para o avanço na maturidade, utilizando para isso a base de conhecimentos de atores externos, integrados na forma de soluções complexas conjuntas. O projeto contempla quatro macro-etapas distribuídas em um horizonte de 36 meses: Etapa 1: Desenvolvimento conceitual – modelo de implementação da indústria 4.0; Etapa 2: Análise quantitativa – estudo da implementação da indústria 4.0 em casos práticos; Etapa 3: Análise qualitativa – avaliação setorial da implementação da indústria 4.0; Etapa 4: Desenvolvimento de projeto piloto e consolidação do modelo. O projeto utiliza uma abordagem metodológica baseada em métodos mistos, combinando pesquisas quantitativas com qualitativas, assim como uma abordagem multidisciplinar internacional, envolvendo instituições renomadas como o Massachusetts Institute of Technology (Estados Unidos), o Politécnico de Mião (Itália) e o Instituto Politécnico de Grenoble (França).
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022