Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alinne Pereira de Castro

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • diagnóstico preditivo e precoce baseado em biomarcadores salivares para detectar o risco de transtorno do espectro autista
  • Moléculas salivares podem ser perturbadas por várias condições patológicas, incluindo doenças neuropsiquiátricas. Essa relação entre a funcionalidade do cérebro e a composição da saliva pode ser explorada para desvendar novos mecanismos patológicos de doenças elusivas, como o Transtorno do Espectro Autista (TEA). A prevalência do TEA, no Brasil, representa uma grande preocupação de saúde pública, gerando altos custos econômicos para a sociedade e grande sofrimento para a família. Seu diagnóstico precoce, acelera oportunidades de beneficiar a criança com intervenções especializadas. Devido a conexão de moléculas da saliva com as alterações comportamentais no TEA, meta-análises demonstraram que a abundância de específicos microRNAs salivares e sua microbiota oral podem discriminar, com precisão, crianças com desenvolvimento típico de crianças com TEA. Associado a esse panorama, a microbiota oral e 14 miRNAs, potencialmente correlacionados com a incidência de TEA, serão avaliados na saliva de crianças em risco de TEA. O método de escolha será qRT-PCR por ser um método relativamente barato e disponível na maioria dos laboratórios de diagnóstico nos países de renda média. Fundamentado nessas informações, integramos no projeto, que tem como ponto comum as características comportamentais do TEA associado a microbiota oral e o estudo epigenético de tais elementos, estabelecer a presença de um conjunto de microRNA salivar como biomarcadores objetivos e quantitativos robustos para detecção precoce de TEA. Este projeto, portanto, é inovador e tecnológico, pois pode resultar na elaboração de um kit de diagnóstico precoce, visto que ainda não se tem marcador clínico específico para o autismo no Brasil.
  • Universidade Católica Dom Bosco - MS - Brasil
  • 16/08/2022-31/08/2025
Foto de perfil

Aliny Patricia Flauzino Pires

Ciências Biológicas

Ecologia
  • soluções baseadas na natureza para a adaptação climática no brasil
  • A adoção de medidas que visam à adaptação aos efeitos das mudanças climáticas (MCs) é uma temática emergente e central na sociedade. É esperado que as MCs impactem distintos processos e dinâmicas ecossistêmicas e sociais, comprometendo o bem-estar humano. Modelos climáticos preveem o surgimento e a intensificação das ilhas de calor nos grandes centros urbanos, o aumento na frequência e intensidade de eventos extremos vinculados à precipitação (deslizamentos, inundações, estiagem e seca) e a redução da provisão de serviços ecossistêmicos causados pelos impactos na biodiversidade. Esses efeitos são sentidos em maior intensidade nos grandes centros urbanos de países em desenvolvimento e em zonas costeiras, e sua menor capacidade adaptativa torna-os especialmente mais vulneráveis às MCs. A natureza tem sido apresentada como parte da solução, pois possibilita a incorporação de benefícios ambientais, sociais e econômicos nas estratégias de adaptação. As soluções baseadas na Natureza (SbN) têm sido sugeridas como a estratégia que oferta maior número de cobenefícios para garantir a resiliência de diversos sistemas, especialmente em ambientes urbanos. No entanto, o tema é incipiente no país e apesar de esforços recentes carece de estudos que busquem entender os mecanismos que garantem a eficiência das SbN. Este projeto busca avaliar o potencial e as limitações do estabelecimento das SbNs para a adaptação climática nas cidades, com ênfase no estado do Rio de Janeiro. A possibilidade de integrar diversas ferramentas de análise, considerando múltiplas escalas espaciais, permite identificar os limites ecológicos, políticos e sociais das SbNs. Para isso serão utilizadas abordagens complementares, como a aplicação de técnicas meta-analíticas, análise de políticas públicas e modelagem espacial. Espera-se produzir conhecimento técnico-científico sobre as principais diretrizes necessárias para a implementação das SbNs a fim de garantir o bem-estar humano nas cidades brasileiras.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Álisson de Carvalho Gonçalves

Outra

Multidisciplinar
  • inovação: a transversalidade da ct&i nos desafios da produção e do consumo
  • A transversalidade da ciência, tecnologia e inovação é instrumento essencial na superação de desafios relativos à sociedade moderna. Os meios de produção e o consumo estão intimamente relacionados aos problemas contemporâneos, e equilibrar as relações entre produção, consumo, meio ambiente e qualidade de vida tornou-se uma necessidade urgente para todo o planeta. Uma vez que a transversalidade da CT&I tem por objetivo buscar e propor soluções para os problemas comuns à toda humanidade, é importante discutir tais desafios e propostas com toda a comunidade, transcendendo as fronteiras acadêmico-científicas e adicionando os demais agentes da sociedade ao debate. O presente projeto tem o objetivo de buscar e propor soluções sustentáveis na superação dos desafios contemporâneos e futuros comuns a toda a humanidade utilizando a transversalidade da CT&I. As atividades desenvolvidas são de cunho interdisciplinar e transdisciplinar, envolvendo conhecimentos em ciências biológicas, matemática, química, física, agronomia, engenharia, medicina veterinária, nutrição, educação física, saberes populares de cultura indígena e quilombola. Serão ofertadas oficinas, palestras, minicursos, entre outros, visando difundir conhecimentos científicos em prol do desenvolvimento regional e superação dos problemas comuns a toda sociedade.
  • Instituto Federal Goiano - GO - Brasil
  • 06/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Alisson Jadavi Pereira da Silva

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • manejo de irrigação para produção de frutos endêmicos da caatinga: limites críticos de potencial e posicionamento de sensores
  • Os frutos provenientes de espécies endêmicas da caatinga garantem o sustento de comunidades, mas não possuem fluxo produtivo desenvolvido. Exemplo: siriguela, maracujá da caatinga e licuri; plantas que produzem frutos de alta demanda nos mercados internos e externos, possuem consistente potencial de agregação de valor aos subprodutos (polpas, óleos essenciais, ração animal, cosméticos), porém pouco estudadas. Sabe-se apenas que para perenizar e tornar a produção sistematizada a irrigação é imperativa. Porém, as tecnologias de irrigação, avançadas em componentes e equipamentos, não contemplam informações sobre manejo de água em lavouras xerófilas. As formas comuns de manejar a irrigação baseiam-se nas alterações de variáveis atmosféricas ou da água no solo, mas pela capacidade que as plantas xerófilas possuem em regular a transpiração sob forte demanda atmosférica, a utilização do sensoriamento da água no solo (SAS) se apresenta como estratégia mais eficaz. O problema é que no SAS encontram-se desafios complexos, por exemplo: como identificar a quantidade e localização ótima para instalação de sensores? Qual faixa de disponibilidade de água no solo adotar no manejo da irrigação de plantas xerófilas? Este projeto atacará duas hipóteses centrais: (i) existe uma faixa de potencial matricial que minimiza o uso de água para irrigação destas culturas, reduz o tempo entre floração e maximiza a produção por ano; (ii) é possível desenvolver uma rotina de programação para manejo de irrigação localizada baseada no conceito “Time Stable Representative Position”. Serão montados três experimentos no semiárido, um para cada cultura. Os limites críticos superiores: 100, 75, 50 e 30 % da disponibilidade total de água no solo; os inferiores: 60, 50, 40 e 20%; mais uma condição de sequeiro. Cada cultura terá o fluxo de seiva e a evapotranspiração real monitorados. Será determinado crescimento e produtividade da água de irrigação em cada tratamento por experimento.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano - BA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025