Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Adriano Sakai Okamoto

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • avaliação proteômica e microbiômica na modulação da microbiota cecal de frangos de corte contra salmonella heidelberg induzida pela comunicação de bactérias ácido láticas
  • O Brasil é o maior exportador de carne de frango, conforme informativo da Associação Brasileira de Proteína Animal de 2019, o que aumenta sua preocupação com a qualidade e segurança alimentar. Por esse motivo, a disseminação de patógenos continua sendo um desafio, principalmente da Salmonella spp., bactéria causadora da salmonelose, uma enfermidade que pode atingir as aves, sendo considerada uma das zoonoses mais comuns e importantes. Assim, como prevenção à colonização da mucosa intestinal por enteropatógenos, produtos com a função de modular a microbiota intestinal da ave, tais como os probióticos, majoritariamente compostos por bactérias ácido láticas (BALs) foram desenvolvidos. Além do antagonismo direto sobre as salmonelas, as BALs exercem um mecanismo de comunicação bacteriana, o qual impele a microbiota intestinal a inibir o patógeno de forma coletiva. Ao alcançar uma densidade populacional mínima, esse comportamento é desencadeado, levando ao reconhecimento e secreção de peptídeos indutores. O objetivo desse estudo será avaliar a potencialização da inibição de Salmonella Heidelberg por amostras de bactérias ácido láticas, in vitro e in vivo, moduladas por indutores da comunicação bacteriana, analisando a composição do indutor por proteômica e avaliação da microbiota cecal da ave por análise microbiômica antes e após a comunicação bacteriana.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Afonso de Albuquerque

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • a internacionalização da pesquisa brasileira em comunicação: concepções, desafios e oportunidades
  • A academia brasileira tem incorporado métricas de internacionalização como indicadores de qualidade nas políticas científicas. No entanto, os elementos a definirem “pesquisa de qualidade” se consolidaram orientadas pela expansão econômica global do ensino superior nos anos 1990, em torno dos princípios do capitalismo acadêmico. Geridos por instituições privadas, os rankings que propõem medir qualidade e impacto da produção científica privilegiam instituições e periódicos dos Estados Unidos, Reino Unido e outros países ocidentais, favorecendo a circulação científica em veículos acadêmicos de acesso restrito (muitos inacessíveis aos pesquisadores brasileiros). Diante deste cenário de limitações à circulação em circuitos internacionais de prestígio, a ideia de internacionalização precisa ser avaliada à luz dos desafios que a compreendem. Quais as consequências que essas políticas trazem à produção científica de pesquisadores brasileiros da área de Comunicação? Além de identificar os desafios impostos à internacionalização da produção brasileira em Comunicação, esta pesquisa busca inventariar e desenvolver indicadores de internacionalização capazes de reconhecer os obstáculos enfrentados quanto à circulação em periódicos estrangeiros bem qualificados. A intenção é oferecer subsídios capazes de aprimorar as políticas científicas nacionais a fim de refletir o estado atual da área e que permitir uma integração mais efetiva entre comunidades de cientistas nacionais e internacionais. A equipe acumula produção científica internacional e experiência metodológica. Pretende-se, através de coleta de dados acerca de publicações qualificadas internacionais, elaborar análises de redes bibliométricas; aplicar surveys e entrevistas semiestruturadas com os pesquisadores brasileiros da área sobre suas percepções sobre internacionalização; e elaborar indicadores (a partir de método Delphi) para medir o desempenho da internacionalização da área, consolidados em uma plataforma pública.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Afonso Luís Barth

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • instituto nacional de pesquisa em resistência a antimicrobianos
  • A resistência aos agentes antimicrobianos (RA) foi considerada por muito tempo apenas um problema clínico em infecções hospitalares, e, geralmente, confinado apenas àqueles pacientes mais graves. Entretanto, o fenômeno da RA vem tornando-se um desafio complexo de saúde pública global, e a aplicação de uma estratégia única ou simples não será suficiente para conter totalmente o surgimento e propagação de microrganismos infecciosos com capacidade de adquirir resistência aos agentes antimicrobianos disponíveis. A atual falta de novos agentes antimicrobianos para substituir aqueles que se tornam clinicamente ineficazes traz urgência no desenvolvimento tecnológico de novas ferramentas face à busca de novos agentes, adicionada à necessidade de proteger a eficácia dos antimicrobianos já existentes. O Brasil, um país com dimensões continentais, e o maior da América Latina, é caracterizado por muitas variações geográficas e econômicas, além de possuir importantes centros médicos de excelência. A formação de uma rede efetivamente integrada de pesquisadores envolvidos na questão de “resistência bacteriana” no país deverá atender esta demanda e permitirá estabelecer um padrão de atuação entre os diferentes laboratórios do Brasil. Com a utilização de tecnologias inovadoras, o INPRA pretende prestar serviços para a identificação e caracterização molecular de mecanismos de resistência em amostras bacterianas de origem clínica (hospitalar e comunitária) e ambiental, estabelecer critérios nacionais de padronização do teste de suscetibilidade atuando em conjunto com o BrCAST, avaliar a atividade antimicrobiana de moléculas bioativas de diversas fontes da biodiversidade brasileira, além de criar um banco de dados representativo do território nacional, permitir a transferência dos conhecimentos e tecnologias adquiridos para laboratórios de pequeno e médio portes, formar recursos humanos especializados e firmar parcerias com órgãos governamentais, como a ANVISA. O Instituto será constituído de 14 laboratórios associados, os quais atuarão em seis núcleos principais para cumprir os objetivos de pesquisa. Além da integração entre os pesquisadores dos diferentes grupos de pesquisa, o grupo pretende firmar acordos de cooperação com diversos pesquisadores internacionais e com instituições públicas de saúde e educação.
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 28/11/2016-30/11/2024
Foto de perfil

Afonso Luís Barth

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • aplicação das tecnologias ômicas para caracterização de biomarcadores microbianos e protéicos em pacientes com sepse
  • A Sepse é uma resposta imunológica desregulada à infecção resultando em disfunção orgânica e potencialmente morte, sendo um grande problema de saúde pública. O Brasil tem uma das maiores taxas de mortalidade por sepse no mundo, com mais de 15 mil casos/ano e 32,2% de mortalidade, segundo o Instituto Latino-Americano de Sepse (ILAS). Alterações no microbioma intestinal (MI) podem predispor à sepse, permitindo a proliferação de microrganismos patogênicos, (inclusive multirresistentes como Enterococcus spp e Escherichia coli), com a redução de microrganismos considerados benéficos, dos filos Bacteroidetes e Firmicutes, e consequente diminuição da produção de ácidos graxos de cadeia curta. A hipótese principal deste estudo é que biomarcadores associados a disfunção do MI podem ser preditores para o desenvolvimento de sepse, bem como marcadores de gravidade da doença, pois a disbiose gera um ciclo vicioso de ruptura da microbiota intestinal, promovendo alterações imunológicas que podem favorecer o desenvolvimento da sepse (Matteo Bassetti et al., 2020; William D. Miller et al., 2021). Assim, o objetivo deste estudo será caracterizar marcadores microbiológicos e protéicos em pacientes com sepse que possam ser utilizados como preditores da doença e/ou marcadores de prognóstico. Dados de abundância, diversidade e estrutura do MI serão avaliados e relacionados com dados de expressão gênica microbiana e dados clínicos dos pacientes. O estudo das rotas e interações metabólicas também será aplicado para ampliar a caracterização dos biomarcadores. Utilizaremos as técnicas de metaproteômica e o sequenciamento do 16S rRNA (metagenômica) usando amostras de fezes de pacientes internados com infecção, sendo um grupo com sepse (caso) e o outro sem sepse (controle). Os resultados contribuirão no desenvolvimento de estratégias terapêuticas inovadoras para modulação do MI, com potencial para alteração do impacto da sepse na morbimortalidade de pacientes hospitalizados.
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Agatha Sacramento Rodrigues

Ciências Exatas e da Terra

Probabilidade e Estatística
  • observatório obstétrico brasileiro
  • A importância de permitir acesso a dados públicos de maneira estruturada e com responsabilidade faz com que a sociedade tenha acesso à informação, que gestores públicos possam tomar decisões baseadas em evidências e que as discussões sobre políticas públicas sejam embasadas em dados confiáveis. Na área da Obstetrícia, em especial, há algumas discussões sobre políticas públicas para gestantes, fetos e recém-nascidos que, muitas vezes, não são pautadas em dados científicos e/ou análise de dados públicos. Com essa motivação, propomos um observatório obstétrico por meio de uma plataforma interativa de monitoramento e análise de dados públicos da área de Obstetrícia do Brasil. Nesse observatório serão disponibilizadas as análises exploratórias, com visualização online, dinâmica e com filtragens escolhidas pelo usuário, além dos resultados de análises e modelos preditivos para os desfechos de interesse. Dentre as análises propostas, destacamos a seção do Observatório “Pandemias e Obstetrícia”, em que objetivamos avaliar os impactos das pandemias (H1N1 em 2009 e COVID-19 em 2020) na saúde materna, fetal e neonatal, assim como identificar as diferenças entre elas e suas consequências para que seja possível desenhar políticas públicas para crises futuras. Outro destaque é feito para a seção “Indicadores”, destinada à criação de indicadores obstétricos obtidos com bases de dados públicos, assim como às análises de associação entre indicadores socioeconômicos e indicadores obstétricos já existentes e os que serão criados. Como exemplo, ferramentas serão criadas para identificar os principais fatores associados a elevadas porcentagens de partos prematuros e de cesáreas nos diferentes grupos de Robson, em nível municipal. Estes são temas relevantes, uma vez que cesáreas sem indicação obstétrica podem ter impacto negativo para a saúde, além da associação de prematuridade e complicações tanto perinatais como no desenvolvimento infantil. A abordagem ambiental também será contemplada neste observatório ao conectar bancos de dados que nos informem sobre as condições climáticas, poluição, e agricultáveis que possam influenciar os resultados obstétricos e fetais frente à exposições maternas durante o período pré-gestacional e gestacional nas diferentes regiões do país; aspecto que é pouco explorado em nosso país. Para realizar as análises de interesse, pretendemos usar os seguintes bancos de dados: SINASC (Sistema Nacional sobre Nascidos Vivos), SIM (Sistema de Informação sobre Mortalidade), CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde), SIHSUS (Sistema de Informações Hospitalares do SUS), BASIS (Breastfeeding Information System), SIVEP Gripe, BDMEP-INMET (Banco de Dados Meteorológicos do Instituto Nacional de Meteorologia), bases de dados sobre a qualidade do ar fornecidas pelas agências estaduais de meio ambiente e os dados do IBGE (Censo, PNAD e PNADC). Essas bases serão tratadas e carregadas utilizando o fluxo ETL (extract, transform, load) e as análises serão realizadas ao utilizar os programas abertos R e Python. O site do Observatório será feito em WordPress (br.wordpress.org), embutindo visualizações feitas em Shiny (https://shiny.rstudio.com) e em Kibana (www.elastic.co/pt/kibana). Um desafio será integralizar as informações dos diferentes bancos de dados. Para isso, serão aplicados algoritmos de similaridade entre os dados identificados, seja por alguma variável chave (por exemplo, número de identificação social) ou por meio de um modelo probabilístico. Outro desafio consiste em lidar com a incompletude dos dados, uma vez que o tratamento não adequado aos dados faltantes pode levar a conclusões errôneas e/ou viesadas. Para este ponto, serão consideradas e pesquisadas técnicas estatísticas para dados incompletos. Nas análises de associação e de predição de desfechos obstétricos, serão considerados modelos e algoritmos supervisionados e não supervisionados de machine learning para dados transversais e para dados longitudinais, a depender da característica dos dados da análise de interesse. A ideia é que métodos já consagrados da área sejam aplicados para resolver o problema em questão. Em situações que o problema traz algum desafio do ponto de vista estatístico e/ou computacional, e que não há soluções na literatura, novas metodologias serão propostas. Por esse motivo, o projeto conta com uma equipe multidisciplinar envolvendo pesquisadores das áreas da Estatística, Computação e Obstetrícia. Ao citar a equipe, vale ressaltar que há membro que coordenou a área técnica de saúde da mulher do estado de São Paulo, especialistas em saúde materna, fetal e em prematuridade; cientistas de dados com elevado conhecimento técnico em diferentes segmentos da área e com experiências em aplicações na área obstétrica e também em análise de dados públicos do Brasil. Os resultados desse projeto serão disseminados por meio de publicações científicas e por textos em português e em inglês em um blog que será disponibilizado na plataforma. Além disso, artigos e resumos dos resultados obtidos serão apresentados e discutidos em congressos. As documentações de como os dados foram tratados e analisados serão disponibilizadas no Observatório e os códigos computacionais serão acessíveis em uma conta do Observatório no GitHub (www.github.com). Como resultado principal, pretendemos que o Observatório Obstétrico Brasileiro seja a referência de informações da saúde materna, fetal e neonatal do Brasil, com o intuito de prover informações para o auxílio de gestores e médicos na tomada de decisões. Também pretendemos aquecer e disseminar o conhecimento na área de ciência de dados no Brasil, ao disponibilizar conteúdo da área aplicada à saúde e também ao propor novos métodos em cenários que não há soluções na literatura. A equipe desse projeto já trabalha em análises iniciais de visualização de dados obstétricos e uma demonstração pode ser vista no endereço https://obstetriciafmusp.shinyapps.io/observatorio-obs.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 03/12/2020-31/01/2023
Foto de perfil

Aguinaldo Silva Garcez Segundo

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • papo de ciência – difundindo ciência em benefício da saúde!
  • O projeto “Papo de Ciência” tem por objetivo a divulgação dos conhecimentos atuais nas áreas da saúde humana, como mecanismos de engajamento da população na busca pela saúde e qualidade de vida e mostrar como o bem-estar físico, psíquico e emocional do indivíduo impacta no desenvolvimento sustentável da comunidade. A divulgação científica, ocorrerá através de uma série de vídeos, desenvolvido por alunos de graduação e pós-graduação dos cursos de Odontologia e Medicina da Faculdade São Leopoldo Mandic e exibidos antes, durante e após a SNCT 2021. O projeto consiste na elaboração e realização de uma série de 20 vídeos com duração entre 5 e 10 minutos, em linguagem didática e acessível à população de crianças e jovens, divulgando fatos e conhecimentos científicos aplicado nas áreas da saúde. A linguagem dos vídeos se utilizará de fatos históricos, conhecimentos e mitos populares, cultura pop e acontecimentos atuais para discutir o papel da ciência no avanço da saúde humana. Os vídeos propostos serão divididos em 3 projetos distintos que incluem as séries: Você sabia?, Ciência e tecnologia na Mandic e Saúde na sala de espera. Os vídeos serão divulgados, semanalmente, nos meses de setembro e outubro, e durante a SNCT, de 02 a 08 de outubro de 2021, também ficarão disponíveis no site da faculdade e em sua conta no facebook, canal do youtube e Instagram pelos demais meses do ano. No longo prazo, estes vídeos serão apresentados, presencialmente, durante o atendimento de crianças do ensino fundamental e básico realizado pelos alunos de graduação da faculdade nos projetos de prevenção e orientação em saúde, desenvolvido pela escola na região metropolitana de Campinas, assim como serão exibidos nas salas de espera dos centros de atendimento da própria escola. Outra proposta do projeto é a utilização dos vídeos no projeto “Barco da Saúde”, que leva anualmente alunos e professores para o atendimento de populações ribeirinhas da região Amazônica
  • Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic - SP - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Alacoque Lorenzini Erdmann

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • avaliação do cuidado de enfermagem a pacientes com covid-19 em hospitais universitários brasileiros
  • No Brasil, os hospitais universitários são centros de referência de média e alta complexidade para o Sistema Único de Saúde (SUS) no atendimento a pacientes com COVID-19. Nesses cenários, destaca-se a atuação da enfermagem, pois é a categoria responsável pela maioria dos cuidados recebidos pelos pacientes durante a hospitalização, podendo influenciar diretamente na qualidade assistencial, segurança do paciente/profissional e busca pela excelência dos resultados institucionais. Assim, este estudo tem como objetivo geral avaliar o cuidado de enfermagem a pacientes com COVID-19 em hospitais universitários brasileiros, sob a perspectiva dos profissionais e pacientes. Trata-se de uma proposta multicêntrica nacional, que reúne 10 instituições de ensino federais, sendo duas de cada região do Brasil: (1) Sul: Universidade Federal de Santa Catarina (proponente) e Universidade Federal de Santa Maria; (2) Sudeste: Universidade Federal de São Paulo e Universidade Federal do Rio de Janeiro; (3) Nordeste: Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Universidade Federal da Bahia; (4) Norte: Universidade Federal do Pará e Universidade Federal do Amazonas; e, (5) Centro-oeste: Universidade Federal do Mato Grosso e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. A metodologia será desenvolvida em quatro momentos, com distintas estratégias de pesquisa: (1) Estudo documental, com abordagem quantitativa, por meio de consulta a boletins e relatórios institucionais; (2) Pesquisa de métodos mistos com profissionais e gestores que atuam/atuaram no cuidado de pacientes infectados com COVID-19 para conhecer a experiência de enfermeiros no cuidado de pacientes com COVID-19, analisar o ambiente de trabalho da enfermagem, identificar recomendações para melhorias para o enfrentamento da COVID-19 e conhecer estratégias de continuidade do cuidado na alta hospitalar para o domicílio e/ou transição para atenção primária à saúde; (3) Estudo exploratório e interpretativo, com abordagem qualitativa com pacientes recuperados da doença para desvelar atributos de satisfação relacionados à segurança e qualidade assistencial, bem como sugestões para melhorias para o enfrentamento da COVID-19 e futuras pandemias; e, (4) Sessão integradora de translação do conhecimento e grupo de peritos para validação de um guia de boas práticas para o cuidado de enfermagem a pacientes com COVID-19. Em cada etapa, serão utilizadas técnicas específicas de coleta e análise de dados quantitativas e qualitativos, conforme o foco estudado. A partir da pesquisa, pretende-se contribuir com a produção de novos conhecimentos para melhoria do cuidado em saúde/enfermagem no SUS no combate a COVID-19, por meio do desenvolvimento de um repositório digital para compartilhamento de boas práticas de cuidado de enfermagem para o enfrentamento da COVID-19 e aprimoramento da atenção à saúde. Além disso, busca-se ampliar a massa crítica em termos de profissionais da saúde, estudantes e pesquisadores acerca da qualidade do cuidado para lidar com pandemias e de possíveis estratégias para o desenvolvimento de padrões/boas práticas.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 16/07/2020-15/08/2022
Foto de perfil

Alan Prestes

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • estudo climático no brasil por meio registros naturais e observacionais: aquisição e análise de dados.
  • Com este projeto pretende-se estudar as relações Sol-Terra-Clima por meio de análise matemática de séries temporais de registros ambientais (anéis de crescimento de árvores) e observacionais (SOI, manchas solares; dados climáticos...), visando o aumento do conhecimento sobre as interações e fenômenos envolvidos (atividade solar; vulcanismo; eventos El Niño etc.) e de previsibilidade das consequências que podem afetar as atividades humanas. Esta pesquisa é muito importante para entender melhor as mudanças e variabilidades no clima, as inter-relações Sol-Terra; pelo fato dos registros instrumentais serem insuficientes para observar e estudar como o sistema do clima opera em escalas de tempo muito maiores do que umas poucas décadas ou sob forçantes climáticos diferentes do presente. Há a necessidade de se entender e estimar as mudanças ambientais de longos períodos que ocorreram ou ocorrerão. Neste estudo utilizará amostras de árvores da espécie Araucaria angustifólia a ser coletada na região do município de Cunha, no estado de São Paulo.
  • Universidade do Vale do Paraíba - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alane Cabral Menezes de Oliveira

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • sustentabilidade, bioeconomia e saúde: utilização de resíduos sólidos atóxicos da fruticultura do nordeste brasileiro como agentes terapêuticos no diabetes mellitus gestacional
  • O diabetes mellitus gestacional (DMG) atinge 3-15% das gestações. É oriundo de falhas adaptativas a alterações hormonais e placentárias, versa com resistência à insulina, sendo agravado por mediadores pró-oxidantes e pró-inflamatórios. A falta de uma terapia eficiente reforça a necessidade de terapêuticas alternativas, p.ex., com produtos naturais que sejam seguros e que possuam propriedades antiglicantes, antioxidantes e anti-inflamatórias. No Brasil, o gênero Passiflora é destacado por sua utilização na área farmacêutica, cosmética e alimentícia. Dentre seus resíduos sólidos, que causam contaminação ambiental e perdas econômicas relevantes, as cascas e folhas foram investigadas em diabetes gestacional tipo 1 e 2, entretanto, as sementes não foram investigadas no DMG. Estas, a partir de nossos estudos, mostraram-se promissoras por não apresentarem toxicidade em uma série de modelos, sendo fonte de compostos bioativos (ex. piceatannol, resveratrol, naringenina). A presente proposta tem como objetivos: 1) avaliar a atividade anti-inflamatória, antioxidante (espécies biológicas) e antidiabética de extratos e compostos bioativos (CB) das sementes de Passiflora edulis (SPE) sobre os desfechos maternos e perinatais em ratas prenhas com DMG; 2) comparar e validar um modelo experimental em embriões de zebrafish para estudo de efeitos dos extratos em DMG; 3) produzir um bioproduto, a partir de formulações dos CB da semente de Passiflora edulis; 4) fornecer subsídios para a realização futura de pesquisas clínicas e em resumo, incentivar o aproveitamento bio-sustentável de resíduos da fruticultura, como nutracêuticos, com agregação de valor científico e econômico a este resíduo natural abundante, em uma perspectiva de economia circular. O grupo apresenta competência nos vários aspectos da proposta, integra diferentes habilidades e possui experiência comprovada na área, com resultados já disponíveis para o avanço do conhecimento científico e aplicado na área.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alba Cristina Magalhães Alves de Melo

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • biocloud – um framework para execução eficiente de aplicações de biotecnologia em múltiplas plataformas da nuvem aws
  • A Biotecnologia teve um impulso enorme a partir da década de 1950, com a descoberta da estrutura helicoidal do DNA e com o consequente desenvolvimento de técnicas de manipulação genética. Atualmente, a Biotecnologia moderna pode ser definida como uma área interdisciplinar que envolve o estudo de DNA, RNA, proteínas e moléculas mais complexas; culturas de células e tecidos; bioinformática e nanotecnologia, dentre outros. A Bioinformática é uma parte importante da Biotecnologia pois consiste da confecção de ferramentas e algoritmos para coletar, armazenar e analisar dados biológicos. Dentre as aplicações populares de Bioinformática, destaca-se a análise de sequências biológicas (DNA, RNA e proteínas), que auxilia os biólogos na determinação da estrutura/função dos componentes genéticos, tendo papel fundamental no desenvolvimento de medicamentos e estudo de doenças. Laboratórios de Biotecnologia de ponta localizam-se tradicionalmente nos países mais ricos pois requerem alto investimento financeiro. Esse cenário, no entanto, está mudando devido principalmente à tecnologia da computação em nuvem, que permite o acesso remoto a plataformas com grande poder computacional a um custo relativamente baixo. Computação em nuvem é bastante vantajosa para países emergentes por permitir que seus laboratórios desfrutem dos dados genômicos públicos e procedam análises e simulações complexas em tempo hábil. Considera-se que a tecnologia de nuvem é fundamental para o aumento da competitividade de tais laboratórios. O Amazon AWS é um provedor de nuvem que oferece recursos de diversos tipos, adequados a uma grande gama de aplicações, porém usando um número de modelos de precificação: on demand, que possui um custo fixo (USD/hora); spot, que possui um custo variável porém geralmente bem menor do que o modelo on demand; os preços são fixos por segundo para cada uma das várias formas (incluindo on demand e spot) de execução com contêineres, e; no caso de serverless computing, o custo é por cada cem milissegundos. Em 06/02/2020, a Amazon EC2 possuía 69 datacenters dispostos em 22 regiões e oferecia 275 tipos diferentes de instâncias computacionais, dentre elas CPUs, GPUs (Graphics Processing Units) e FPGAs (hardware reconfigurável). Apesar da execução de aplicações em nuvem exigir menos esforço em termos de configuração e manutenção de máquinas do que a execução em ambiente local, tal esforço não é nulo. Para se executar uma aplicação em nuvem, o usuário deve especificar a instância de máquina virtual que deseja utilizar bem como o datacenter no qual a instância se encontra e o modelo de precificação desejado. Além disso, pode ser necessária área de armazenamento (storage) e banda dedicada de rede para algumas aplicações. Sendo assim, a tarefa de definir qual plataforma utilizar é complexa e uma má escolha pode envolver um custo adicional considerável. Além disso, atividades como configuração do ambiente, monitoramento da execução e escolha de uma nova instância, caso a atual se torne indisponível ou cara demais, devem ser consideradas. Sendo assim, um framework para alocação e gerência de recursos eficiente é fundamental para o sucesso de aplicações na nuvem. Em particular, as aplicações de biotecnologia são aplicações complexas, compostas por diversas tarefas, podendo ser classificadas como aplicações HPC (High Performance Computing). Sua execução pode demorar horas e mesmo dias e, por isso, utilizam normalmente plataformas de execução mais poderosas, como clusters de CPUs, GPUs ou FPGAs. Portanto, acreditamos que a gerência de recursos em nuvem deve levar em consideração tanto características específicas das aplicações como do ambiente de nuvem. A originalidade do presente projeto de pesquisa reside justamente na união desses dois aspectos – requisitos das aplicações e características do ambiente de nuvem – para se obter uma ferramenta adequada à gerência de execução de aplicações de biotecnologia na nuvem Amazon. Considerando os provedores de recursos para aplicações HPC de biotecnologia que necessitam minimizar o tempo de execução, consumo de energia e maximizar a disponibilidade, sem violar acordos em nível de serviço (SLAs), existem atualmente diversos desafios relacionados ao gerenciamento dinâmico de recursos em nuvens. O gerenciamento dinâmico pode tirar proveito da autonomia deliberativa de agentes inteligentes em sistemas multiagentes (SMA) e técnicas de otimização combinatória, as quais viabilizam o uso eficiente de recursos na execução de aplicações HPC, liberando a necessidade de conhecimento especializado dos usuários em ferramentas de administração de nuvens. O presente projeto de pesquisa visa, portanto, resolver o problema de alocação e gerência de recursos na nuvem Amazon AWS para aplicações HPC de biotecnologia, minimizando o tempo de execução e maximizando a disponibilidade, sem violar SLAs, de modo a executar aplicações eficientemente e com custos financeiros menores para o usuário. Nesse sentido, serão consideradas tanto instâncias permanentes (on demand) como transientes (spot), bem como múltiplos tipos de recursos computacionais (CPU, GPU e FPGA), aumentando o leque de alternativas explorado. O uso coordenado destas múltiplas instâncias será gerenciado numa forma dinâmica e autônoma. Neste sentido, será investigado o uso de agentes inteligentes para auxiliar nas decisões de elasticidade. Em termos do modelo de computação em nuvens públicas, além do uso só de máquinas virtuais, será estudado a viabilidade do uso de containers dentro das instâncias em comparação com implementações utilizando os serviços de containers e de kubernetes já oferecidos pelo próprio AWS e o conceito de serverless computing com AWS Fargate e Lambda. Porém, as diferentes abordagens, tecnologias, e instâncias estarão "escondidas" do usuário final através de um gateway portal web com um gerenciador de workflows atrelando os recursos necessários da nuvem.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 31/08/2020-31/08/2022
Foto de perfil

Albertina Xavier da Rosa Corrêa

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • mulheres nas ciências exatas e engenharias: um despertar de competências para soluções ecológicas e sustentáveis
  • O lançamento de poluentes nos cursos hídricos é uma das principais causas de degradação dos ecossistemas naturais, e diretamente associado à veiculação de doenças. No Brasil, 40% da população não possui esgotamento sanitário, e grande parte que possui encontra-se na região sudeste. Ainda assim, apenas 45% do esgoto coletado é tratado adequadamente, agravando problemas urbanos, saúde pública e qualidade de vida. Nos últimos anos, profissionais das ciências exatas e engenharias vêm pesquisando tecnologias alternativas que solucionem ou minimizem os impactos gerados pela falta de saneamento básico. Apesar do número de mulheres cursando engenharia ter crescido 67,8% nos últimos 20 anos, ainda em 2018 as ciências exatas e engenharias são vistas como áreas predominantemente masculinas. Desta forma, o presente projeto tem como objetivo despertar a vocação profissional das alunas de escolas públicas, para as áreas de engenharias e ciências exatas, fortalecendo o aprendizado entre mulheres na resolução de questões socioambientais, com foco em saneamento básico. Para alcançar os resultados esperados serão realizadas ações junto às alunas e professoras de três escolas básicas dos municípios de Bombinhas (EEB Prefeito Leopoldo José Guerreiro), Camboriú (E.E.B. Terezinha Garcia) e Itajaí (E.E.B. Raul Bayer Laus), para a projeção de sistemas de tratamentos de efluentes utilizando técnicas de fitorremediação, ou seja, jardins flutuantes. Serão beneficiados, diretamente, mais de 1000 pessoas, entre alunos, professores e funcionários, e indiretamente toda a comunidade inserida no contexto das escolas. Em cada escola serão selecionadas as alunas que farão parte da equipe do projeto. Posteriormente, serão realizadas atividades teóricas e práticas, que proporcionem às alunas conhecimento científico sobre sistemas de tratamento de efluentes (fossa filtro, rede coletora e tratamento ecológico); parâmetros físicos da água e dos efluentes; jardins filtrantes; e vegetação aplicada às técnicas de fitorremediação. Serão também oportunizadas ações que permitam às alunas desenvolver técnicas de projeto nos softwares SketchUp e AutoCAD; construir os protótipos dos jardins flutuantes em ‘bancada’ manual – maquete, de acordo com a realidade de cada escola; e em impressora 3D. Durante o processo, serão ainda trabalhadas as competências acadêmicas das alunas por meio da elaboração de artigos científicos e apresentação dos resultados do projeto para a comunidade onde as escolas estão inseridas, bem como à comunidade acadêmica. As ações contemplarão atividades na Universidade, que propiciem a iniciação à pesquisa; atividades de divulgação das ações desenvolvidas no âmbito do projeto tanto nas escolas, quando para a comunidade acadêmica e por meio de redes sociais. Espera-se que, ao final do período de execução do projeto, as alunas das escolas estaduais contempladas, compreendam que possuem capacidade e competência para atuar nas ciências exatas e engenharias, utilizando o conhecimento científico no auxílio da resolução de problemas sócio ambientais causados pela própria ação humana. Além disso, espera-se que estas escolas sejam o início de ações locais para resolução de problemas que afetam toda a população, uma vez que as mesmas constituem espaços para a construção de soluções, aproximando a gestão pública e privada no comprometimento mútuo da resolução dos problemas ambientais e sociais.
  • Universidade do Vale do Itajaí - SC - Brasil
  • 22/03/2021-30/09/2022
Foto de perfil

Alberto Colombo

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • plataforma de análise da redução do consumo de energia e configuração do controle de pressão em sistemas de irrigação pivô central
  • Em terrenos de topografia acidentada, a adoção de unidades de bombeamento de rotação variável em sistemas pivô central possibilita redução significativa da energia elétrica requerida para o bombeamento. Unidades de bombeamento de rotação variável permitem adequar a rotação da bomba e seu consumo energético, de forma a atender a demanda específica de pressão em cada posição angular da lateral ao girar no terreno. A redução da energia em relação às unidades de rotação fixa é substancial, porque, em função da presença de válvulas reguladoras de pressão, as unidades de rotação fixa fornecem continuamente a quantidade de energia requerida pela posição de maior demanda energética. Apesar da simplicidade desta ideia, o controle da rotação da bomba de um pivô central operando em terreno acidentado ainda é um desafio a ser vencido. O panorama atual de crise hídrica prejudica o controle da rotação baseado na posição angular da lateral, porque as constantes variações nos níveis de água de rios e reservatórios requerem a reprogramação do valor de rotação de trabalho requerido em cada posição angular. Por outro lado, o controle da rotação com sensores de pressão, que é imune à variações do nível de água dos reservatórios, nem sempre é adequadamente implementado, em decorrência do deslocamento do ponto de mínima pressão que ocorre em uma lateral operando em terreno acidentado. Em função de diversos trabalhos já realizados no tema em questão, a equipe proponente acredita ser possível a integração de mapas digitais de terreno baseado em imagens de satélite e o software EPANET de simulação hidráulica, em uma plataforma digital de avaliação, que depois de validada em campo, possa servir de ferramenta de análise do potencial de economia de energia com a adoção de unidade de bombeamento com rotação variável. Além de indicar a configuração dos sensores de pressão (posicionamento e valor de controle), que assegurem que a economia prevista seja efetivamente alcançada.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 06/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alberto Gustavo Paashaus Junior

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • vii feira de ciências do ifpb campus picuí (vii fecap-2021)
  • As Feiras de Ciências são eventos nos quais alunos são responsáveis pela comunicação de projetos planejados e executados por eles sob a orientação de um professor. Durante o evento, os alunos apresentam algum artefato tecnológico ou trabalhos que lhes tomaram várias horas de estudo e investigação, em que buscaram informações, reuniram dados e os interpretaram, sistematizando-os para comunicá-los ao público. Eles vivenciam, desse modo, uma Iniciação Científica Junior de forma prática, buscando soluções técnicas e metodológicas para problemas que se empenham em resolver. Assim, esta proposta tem por objetivo a realização de uma Feira de Ciências de abrangência estadual, com no mínimo 80 trabalhos científicos de estudantes do ensino fundamental, ensino médio e técnico, de escolas públicas e privadas de pelo menos 10% dos municípios do Estado da Paraíba, no IFPB Campus Picuí através da construção gradual do método científico junto aos discentes com enfoque nas potencialidades regionais para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, conforme as regras definidas na Chamada CNPq/MCTIC Nº 17/2020. Para consecução do objetivo proposto, serão desenvolvidas as etapas prévias de formação de equipe técnica qualificada para a execução da proposta; captação de potenciais parceiros (Prefeitura e Estado); escolha do tema relacionado com a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT-2021); realização de um concurso de identidade visual da VII FEACAP; minicursos e oficinas preparatórias com participantes do evento; Divulgação ampla da Feira em todo o estado da Paraíba. A culminância do projeto se dará com a realização da VII Feira de Ciências do IFPB campus Picuí na qual haverá exposições de trabalhos científicos por alunos do ensino fundamental e médio; salas temáticas; oficinas e minicursos; Open Lab IFPB; competições; exibições e premiação dos melhores trabalhos. Espera-se atingir como resultados da proposta representações de pelo menos 28 municípios da Paraíba. Também é esperado pelo menos 700 inscrições de participantes em cem trabalhos, entre projetos, salas temáticas, oficinas e minicursos. Os premiados nas cinco categorias propostas (Mérito Científico, Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias, Ciências Humanas e suas tecnologias e Trabalho de Nível Fundamental) além do Prêmio Meninas Cientistas, terão, após o evento, a possibilidade de desenvolverem seus projetos por meio do auxílio de bolsas de pesquisa e de apresentar seus trabalhos em feiras, amostras e competições nacionais ou internacionais.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - IFPB - PB - Brasil
  • 05/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Alberto Jose da Silva Duarte

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação de diferentes tipos de vacina como booster em indivíduos que apresentaram eapv (evento adverso pós-vacinal) com vacina para covid-19
  • A pesquisa e desenvolvimento de vacinas para o novo coronavirus acontece numa velocidade sem precedentes na história da humanidade. A imunização contra a COVID-19 é fundamental para conter o avanço da pandemia e tem tido grande impacto sobre a morbidade e mortalidade associadas à doença. Neste contexto, os eventos adversos após a vacinação (EAPV) anti-SARS-CoV-2 têm mostrado aspectos de incidência, diversidade e magnitude extremamente relevantes do ponto de vista de saúde individual e coletiva. O aparecimento destes eventos adversos, por vezes graves, leva a reavaliação do esquema vacinal inicialmente proposto, levando à associação de diferentes plataformas vacinais. Devido à sua recentidade, poucos estudos abordaram questões sobre os mecanismos envolvidos no desenvolvimento de eventos adversos após diferentes esquemas vacinais possíveis. A presente proposta pretende estudar, evolutivamente, parâmetros clínicos e imunológicos, relacionados à imunogenicidade e reatogenicidade, em indivíduos que apresentaram eventos adversos após a primeira dose da vacina e que utilizaram, no reforço, produtos vacinais de plataformas idênticas, comparando aqueles em que a plataforma foi alterada. Para tanto, serão investigados parâmetros relacionados à presença de marcadores inflamatórios, mecanismos autoimunes e de hipersensibilidade, bem como a avaliação de marcadores imunológicos relacionados à resposta vacinal humoral e celular. Resultados derivados deste projeto podem auxiliar na elucidação de mecanismos envolvidos no desenvolvimento de eventos adversos e podem contribuir com padronizações futuras no manejo de eventos adversos com a vacina de COVID-19.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alberto Resende De Conti

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • modelagem teórico-experimental de cabos subterrâneos para simulação de transitórios eletromagnéticos
  • Cabos subterrâneos de comprimento reduzido, com extensão de dezenas a centenas de metros, têm sido frequentemente utilizados na integração de sistemas de geração de energia renováveis com redes de transmissão e distribuição. Além disso, encontram emprego na conexão de subestações isoladas a gás localizadas em centros urbanos, e na interligação de sistemas de aterramento de turbinas eólicas. No contexto brasileiro, é comum que a resistividade do solo no local de instalação dos cabos seja elevada, o que pode resultar em sobretensões de elevada magnitude no caso de surtos atmosféricos e de manobra. Além disso, a curta extensão dos cabos resulta em fenômenos transitórios com frequências elevadas que podem levar à ocorrência de falhas em transformadores e demais equipamentos. O estudo de transitórios eletromagnéticos em cabos subterrâneos é usualmente realizado em plataformas computacionais como o ATP (Alternative Transients Program) que, por ser de uso gratuito, é empregada em todo o mundo. Contudo, os modelos de cabos subterrâneos disponíveis no ATP só podem ser empregados na simulação de transitórios de baixa frequência em solos de baixa resistividade. Neste projeto, pretende-se desenvolver uma modelagem matemática rigorosa para a simulação de transitórios eletromagnéticos em cabos subterrâneos. Para isso, será aplicada a técnica numérica de diferenças finitas no domínio do tempo (FDTD), que soluciona diretamente as equações de Maxwell, para representar geometrias típicas de cabos em três dimensões. Essa técnica será utilizada como referência para validação de outras abordagens que serão propostas com base na teoria de linha de transmissão. Também serão realizadas medições da resposta transitória de cabos subterrâneos frente à aplicação de sinais impulsivos. Os resultados de simulação com FDTD e medição serão fonte para validação de modelos de cabos a serem propostos, que serão posteriormente implementados em programas como o ATP para uso pela comunidade.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alberto Rodriguez Ardila

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • conduzindo a astronomia brasileira ao patamar de excelência mundial: desenvolvimento de equipamentos multiusuários
  • O Laboratório Nacional de Astrofísica tem sido imprescindível no processo de inserção do Brasil na astronomia internacional, principalmente através da construção e gerenciamento de infraestrutura astronômica observacional, por meio da qual são coletados dados para o desenvolvimento de pesquisas científicas nas mais variadas áreas da astrofísica. O LNA é responsável pela operação do Observatório do Pico dos Dias, e gerencia a participação brasileira nos consórcios internacionais SOAR (Chile) e Gemini (Chile e Havaí). Para atender as demandas científicas da comunidade brasileira por equipamentos capazes de expandir as fronteiras do conhecimento humano, o LNA investiu em novos laboratórios e capacitou sua equipe, sendo hoje referência nacional e internacional em instrumentação astronômica. Em cooperação com a comunidade científica nacional e internacional, e atendendo os interesses comuns destes, este Laboratório vem desenvolvendo novos instrumentos que representam avanços tecnológicos na área de instrumentação astronômica. Quando disponibilizados, representarão avanços científicos na área de astrofísica. Esta proposta visa obter apoio para acelerar e assegurar a finalização dos espectrógrafos de alta resolução STELES e ECHARPE, instalar o polarímetro SPARC4 no OPD, atualizar a eletrônica do espectrógrafo de campo integral do SOAR (SIFS), contribuir com o desenvolvimento do CUBES e participar do desenho conceitual do maior espectrógrafo em construção no mundo, MOSAIC. Alguns desses projetos possuem financiamento parcial de outras agências de fomento, entretanto, seu desenvolvimento foi seriamente afetado pela alta do dólar e pela pandemia. A motivação desse projeto é disponibilizar esses instrumentos para que a comunidade astronômica brasileira possa desenvolver projetos científicos de alto impacto, de forma independente ou em condições de maior igualdade nas parcerias científicas.
  • Laboratório Nacional de Astrofísica - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alberto Soares de Melo

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • indução de tolerância e modelagem para fenotipagem e diagnóstico de estresses hídrico e térmico em genótipos de feijão-caupi
  • Mudanças climáticas e suas consequências na agricultura do Semiárido suscitam novas tecnologias para indução de tolerância e modelagem para fenotipagem e diagnóstico de estresses abióticos. Estresses hídrico e térmico comprometem o rendimento de feijão-caupi. A sua fenotipagem e avaliação do status hídrico são realizadas a partir de variáveis agronômicas, fisiológicas e bioquímicas que oneram o seu manejo. Logo, induzir tolerância, realizar screening, fenotipagem e diagnóstico de restrição hídrica por imagens termográficas são agrotecnologias para o manejo agrícola sustentável. A proposta será executada em duas ações. A Ação 1 será realizada em câmara de crescimento Fitotron em Campina Grande, PB, no ano de 2022. Serão pesquisados 12 genótipos de feijão-caupi em três cenários. No primeiro cenário, o cultivo será em condições não estressantes; o segundo, em condições de estresses hídrico e térmico combinados; e no terceiro, os estresses combinados com adição de nanopartículas de silício. O delineamento será inteiramente casualizado em parcelas subdivididas com quatro repetições. Serão avaliados: crescimento, fisiologia e bioquímica nos estádios fenológicos V4 e R2; e rendimento de grãos no estádio R6. Os dados serão analisados por componentes principais, agrupamento e variância multivariada. A Ação 2 será realizada em Lagoa Seca e Sumé, PB. Serão ajustados modelos de fenotipagem e diagnóstico de restrição hídrica. Em 2023, os seis melhores genótipos do screening da Ação 1 serão cultivados em campo sob quatro regimes hídricos (100, 75, 50 e 25% da ETc). Em cada estádio serão obtidas 125 imagens termográficas, indicadores fisiológicos e bioquímicos. Com os dados das imagens e dos indicadores serão gerados modelos de redes neurais artificiais, cujas performances serão avaliadas. Em 2024, os cultivos em campo serão repetidos para validação dos modelos. Espera-se obtenção de genótipos mais tolerantes e modelagem para diagnóstico de restrição hídrica em feijão-caupi.
  • Universidade Estadual da Paraíba - PB - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Albino Oliveira Nunes

Ciências Humanas

Educação
  • alfabetização científica e tecnológica para a compreensão das relações ciência e tecnologia na educação científica
  • A alfabetização científica e tecnológica (ACT) é um dos principais objetivos da educação científica em quase todos os níveis de ensino. Apesar disso, muitas são as compreensões sobre o que é ACT e quais as suas metas. À luz das discussões sobre ACT, do seu papel na sociedade contemporânea, e do ensino de ciências como contexto para desenvolvê-la, temos como pressuposto, o fato de que muito tem sido posto para discussão sobre ACT, mas, pouco tem sido concretizado em diferentes níveis do ensino brasileiro, tanto na educação básica quanto no ensino superior. Nesse contexto, ACT e a formação de professores de Ciências são os objetos de investigação para o qual dirigimos nossa atenção. Assim, nosso objetivo é analisar como se tem realizado a ACT na formação inicial de professores de ciências em estados do Nordeste brasileiro. No âmbito da educação superior, mais precisamente nos cursos de formação de professores de ciências, alguns obstáculos podem ser destacados quando desejamos a alfabetização científica e tecnológica: compreensões ingênuas sobre a natureza da Ciência, dificuldades no planejamento de ações pedagógicas com foco na ACT e documentos norteadores do currículo que assumam compromisso com ACT. Do ponto de vista metodológico, a pesquisa será de natureza mista (Sampieri, Collado e Lúcio, 2016), exploratória e explicativa, desenvolvida a partir das seguintes etapas: 1)Levantamento bibliográfico; 2)Pesquisa documental (BNCC, BNCC-Formação) e PPC de cursos de ciências (química, física e biologia e pedagogia); 3) Questionários com licenciandos dos referidos cursos; 4)Entrevistas com licenciandos para aprofundamento da compreensão dos eixos de ACT desenvolvidos na licenciatura; 5)Pesquisa-Ação (Oficinas Formativas com licenciandos e professores da educação básica); 6)Socialização dos resultados em eventos e periódicos nacionais e internacionais. Os dados serão analisados com base na análise de conteúdo (BARDIN, 2002) e também com software Iramuteq 0.7 alfa 2.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 22/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alcides Goularti Filho

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • desenvolvimento e logística: trajetória e desempenho dos transportes aéreos em santa catarina (1927-2018)
  • A partir de uma perspectiva interdisciplinar o objetivo geral deste projeto é analisar a trajetória e o desempenho do setor aéreo em Santa Catarina dentro do sistema nacional de aviação e da política nacional de transportes com foco no processo de integração regional e inserção da economia catarinense no cenário nacional e internacional. Os resultados da pesquisa terão como foco a comunidade acadêmica, agentes políticos vinculados aos órgãos governamentais dos transportes aéreos, secretarias e autarquias do governo do Estado de Santa Catarina que elaboram estratégias para o desenvolvimento da logística de transporte e executivos do mercado que tomam decisão para ampliar e modernizar o setor aéreo catarinense. Esta inédita pesquisa em Santa Catarina justifica-se por dois motivos: 1) A lacuna que há nas produções bibliográficas e historiográficas em Santa Catarina sobre a trajetória e o desempenho da aviação regional dentro do sistema nacional de aviação e da política nacional de transportes aéreos; 2) A relevância do tema para a sociedade e o mercado, dado que os transportes aéreos e a expansão da aviação regional nas duas últimas décadas cresceram de forma exponencial. O produto final será um relatório e artigos acadêmicos. Os mesmos poderão auxiliar os gestores públicos e os executivos do setor aéreo na formulação de políticas para o transporte aéreo catarinense e estratégias para obter mais eficiência produtiva. O impacto desta pesquisa revela-se pelo caráter inédito de um amplo estudo interdisciplinar sobre desenvolvimento e logística do setor aéreo em Santa Catarina, observando sua trajetória e desempenho atual. A partir de uma compreensão geral do sistema nacional de aviação e da política nacional de transportes aéreos, esta pesquisa tem por finalidade oferecer à sociedade catarinense e ao setor de transporte aéreo regional um estudo sobre a trajetória e o desempenho da aviação em Santa Catarina e nacional
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alckmar Luiz dos Santos

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • desenvolvimento de estratégias e ferramentas computacionais para literatura e linguística
  • Durante o processo de aprendizagem nos diversos campos que compõem a área de Letras, os professores muitas vezes envolvem os estudantes em tarefas que exigem destes uma participação ativa e contínua para chegarem à leitura competente dos materiais. As tecnologias educacionais são importantes para criação de novas possibilidades para esse processo de aprendizagem e a elaboração de novas perspectivas teóricas. Continuando as pesquisas em Literatura, Linguística e Computação realizadas pela equipe formada por pesquisadores da UFSC, da UTFPR e da UEMA, este projeto, voltado à educação e à cultura, propõe pesquisa e análise de ferramentas computacionais para o desenvolvimento de estratégias no ensino/aprendizagem de leitura e literatura, na pesquisa e acesso a bibliotecas digitais de textos literários e na análise de corpora linguísticos em Português. Tais estratégias consistem em: anotações semânticas manuais, semiautomáticas e automáticas, que associam conceitos de teoria literária a elementos das obras, tornando-se processáveis computacionalmente; anotações morfossintáticas, que associam automaticamente a cada termo ou expressão a sua classe gramatical e a sua função sintática; aprendizagem de máquina não supervisionadas para gerar representações vetoriais de palavras e mineração de padrões morfo-semânticos, que mapeiam automaticamente sequências recorrentes de termos com certas classes morfossintáticas e sentidos, para propor leituras e análises que se somam à leitura tradicional. Além de refletir sobre o impacto e a viabilidade do uso dessas estratégias e ferramentas para desenvolver novas abordagens e metodologias, este projeto também almeja ampliar a oferta de objetos culturais ligados ao patrimônio imaterial dos países lusófonos, disponibilizando aos usuários obras de domínio público e bancos de dados de história literária em formatos abertos para leitura e consulta diretas.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alda Cristina Silva da Costa

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • “mídia e violência: sentidos e significados na amazônia” – versão 3
  • Esta pesquisa integra a compreensão dos fenômenos sociais, em específico a violência, a partir da midiatização da sociedade, considerando a transformação das referências simbólicas, da consciência contemporânea, dos processos de construção da realidade, da identificação dos sujeitos, e da reconfiguração da vida social. Ou seja, alinha-se entre as relações sociais e a prática dos meios. A proposta, busca ao mesmo tempo cartografar os conflitos de violência identificados na Amazônia e analisar as interações comunicativas entre os indivíduos, a mídia, os lugares e as instituições, sobre essas experiências no ambiente urbano e/ou rural. A violência é entendida de forma polissêmica, múltipla e plural, e de definição das alteridades. Por isso, qualquer que seja a forma através da qual se manifeste a violência, quase sempre recorre ao simbólico para se expressar (e, por sua vez, pode ser por ele engendrada). Assim, parte-se da hipótese de que há uma cultura do medo, a partir da violência, que tem transformado as sociabilidades, considerando que os indivíduos alteram suas relações com o outro e com os lugares. O medo passa a ser uma condição ou qualidade social que emerge ou subsume em função da relação real ou imaginária com o mundo exterior. Tal premissa é alimentada, em grande parte, pelas representações sociais produzidas pelas narrativas midiáticas. Como metodologia de análise e investigação, selecionamos: a) método cartográfico na reflexão do papel das periferias num novo mapa global, entre diversidade e resistência, possibilitando um exercício próprio do pensar sobre a diversidade da realidade amazônica; b) análise narrativas sobre a violência, a partir das construções ou representações feitas pelos indivíduos e pela mídia que podem conformar e/ou reelaborar as narrativas sobre e para a sociedade, podendo interferir diretamente, na compreensão das pessoas sobre o cotidiano dos amazônidas; e c) entrevistas narrativas (EN) com moradores do território.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 22/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alda Izabel de Souza

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • bioacumulação simulada com glifosato: apis mellifera como modelo de bioindicador para qualidade ambiental
  • Atividades antrópicas relacionadas ao setor agropecuário têm alterando a estrutura ecossistêmica. A necessidade de fortalecer a produção agropecuária em sistemas que priorizam o uso de tecnologias para manutenção de ecossistemas saudáveis tem como exigência, estabelecer protocolos para processos de certificação, com a finalidade garantir a qualidade ambiental. Alguns contaminantes podem danificar, direta ou indiretamente, o material genético ou provocar lesões teciduais em organismos vivos. O glifosato, químico com ação herbicida não-seletiva sistêmica é amplamente utilizado, em diferentes formulações. Nesse contexto, o uso de bioindicadores destaca-se como alternativa para avaliar o impacto ambiental de contaminantes, por meio da detecção precoce do efeito indesejável de substâncias tóxicas em seres vivos. O ensaio do cometa (EC) e o teste do micronúcleo (MN), exames histológicos e detecção de atividade enzimática podem ser aplicados para analisar os efeitos de substâncias tóxicas em diferentes espécies animais. Diante da possibilidade de utilizar esses métodos para o monitoramento e certificação de qualidade ambiental, esse projeto sugere Apis mellifera como modelo animal, justificando sua fundamental importância como polinizadora, garantindo a produção de alimentos e a manutenção da biodiversidade tanto em sistemas produtivos agrícolas, como em ambientes silvestre. Para avaliar o modelo proposto, os grupos de experimentais serão expostos, em diferentes tempos, a concentrações crescentes de glifosato (bioacumulação simulada). Posteriormente serão realizados os testes EC, MN, histologia de intestino e detecção da atividade enzimática de catalase, superóxido dismutase (SOD) e Glutationa S Tranferase (GST) para verificar a presença das lesões e sua relação dose efeito. Com isso, supõe-se que esse modelo pode ser facilmente aplicável a campo para o biomonitoramento de qualidade ambiental.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 09/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Aldebaro Barreto da Rocha Klautau Júnior

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • inteligência artificial para otimização de recursos de redes de próxima geração em cenários estratégicos
  • Com o avanço das comunicações móveis, as redes Pós-5G (B5G/6G) se tornarão mais complexas, resultando em desafios significativos para novos cenários de casos de uso. Agronegócios, missão crítica e gêmeos digitais são exemplos estratégicos para o Brasil do uso de B5G/6G e investigados neste projeto. A complexidade gerada pela enorme quantidade de parâmetros e otimizações a serem feitas na pilha de protocolos para garantir bom desempenho fim-a-fim traz dificuldades à implantação e gerência dessas redes. O uso de inteligência artificial e aprendizado de máquina (AI/ML) na predição de tendências e extração de padrões a partir da coleta de medições do ambiente e de indicadores de desempenho assume papel de destaque em redes B5G/6G por permitir configuração sem a intervenção humana, com escolha automática de parâmetros e otimização do desempenho. Entretanto, muitos trabalhos científicos aplicam a AI/ML sem garantias de que a mesma obtenha resultados robustos em cenários reais. De fato, o uso de AI/ML em comunicações móveis ainda se encontra na sua infância, principalmente devido à pouca quantidade de dados disponíveis. A estratégia metodológica deste projeto supera essa dificuldade através de elaborada coleta dos dados necessários à concepção de modelos de AI/ML para os problemas estudados, adotando-se simuladores e plataformas experimentais. A principal hipótese é de que a AI/ML pode ser aplicada de forma eficiente em alguns desafios relevantes encontrados nas redes móveis de próxima geração. Este projeto investigará escalonamento de recursos de rádio, projeto de codebooks, parametrização de camada física e outros problemas que envolvam a escolha de parâmetros de operação, garantindo bom funcionamento das redes e otimizando o uso dos recursos. Pautado em rigor científico, este projeto almeja avançar o estado-da-arte integrando técnicas tradicionais baseadas em modelos com o uso de AI/ML, de forma a garantir soluções adequadas aos problemas nos cenários priorizados.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Aldenir Feitosa dos Santos

Ciências Humanas

História
  • educando pela pesquisa numa abordagem ambiental
  • O fortalecimento da cidadania através da difusão científica serve como instrumento de integração dos diversos saberes, propondo reflexões e articulação entre ciência, educação, linguagem e comunicação que permitem a compreensão e domínio públicos sobre a Ciência, Pesquisa, Tecnologia e Inovação. Neste contexto, de geração do saber científico, as escolas são ambientes multiplicadores de conhecimento para a sociedade, visto que os professores e alunos ao desenvolverem a criticidade e a busca pelo conhecimento, através de resoluções de problemas loco-regionais, extrapolam para além dos muros da academia, de forma aplicada os conteúdos curriculares apreendidos durante a sua formação de ensino-aprendizagem. Dessa forma, ações como o Educar pela Pesquisa, além de estimular o aprender a aprender, compreender e intervir na realidade, possibilitará a descentralização dos saberes, visto que as IES irão as escolas estimulando à pesquisa, aprendizagem e inovação em escolas públicas da capital e do interior de Alagoas, promovendo a formação de agentes multiplicadores de importância na integração EDUCAR PELA PESQUISA. Um tema transversal e de caráter interdisciplinar é a Educação Ambiental (EA) através da sustentabilidade, trazendo uma nova forma de ler a realidade e de como atuar sobre ela. Através dessa temática é possível o surgimento de novas propostas educativas, visões de mundo, e um ambiente propício para desenvolver diversas políticas de ensino e aprendizagem, a partir de atitudes, além de informações e conceitos, para que todos os educandos possam compreender que o ser humano não é uma peça isolada do meio ambiente em que vive, mas ele está integrado ao mesmo. Partindo disso, a proposta deste projeto de Feira de Ciências do Estado de Alagoas (FECEAL: educando pela pesquisa numa abordagem ambiental) é promover o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação no Estado de Alagoas, através da valoração de ações de educação ambiental que estimulem a melhoria da qualidade de vida da população em geral e o desenvolvimento sustentável. Para alcançar os referidos objetivos serão realizadas as atividades que promovam de forma lúdica, criativa, contextualizada, a integração entre alunos, professores e pesquisadores do ensino básico, técnico de escolas públicas e do ensino superior, da capital e do interior do estado de Alagoas, juntamente com a comunidade. As referidas atividades serão desenvolvidas em 5 etapas distribuídas entre as escolas, os Institutos Federais, a Universidade Estadual de Alagoas – Uneal, Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas – Uncisal, Universidade federal de Alagoas - Ufal e o Centro Universitário Cesmac, que mais uma vez atua como instituição executora da proposta e, a ONG SOS Caatinga. Basicamente as etapas se constituem em: Na 1ª etapa ocorrerá preparação dos graduandos das IES participantes da FECEAL, para atuarem como agentes multiplicadores através do Programa de Residência Pedagógica e do incentivo à docência; Formação continuada para docentes da educação básica, através de palestras e oficinas. Na 2ª etapa, ocorrerá experimentação no ensino básico e técnico com a produção de trabalho finalizado e/ou projeto inovador; Atividade de mostras de vídeo através da produção de vídeos com temática ambiental. Na 3ª etapa será realizada a Feira de Ciências na Escola no qual haverá exposição dos trabalhos finalizados e/ou projeto inovador, exposição SOS Caatinga e portas abertas (Cesmac, Uncisal, Uneal e Ifal); A FECEAL com a Exposição de Iniciação Científica , Núcleo de Robótica, Científica-digital e apresentações artísticas e culturais. Na 4ª etapa ocorrerá a vivência dos cursos de graduação, nas clínicas e laboratórios, através da Visitação às clínica-escolas e laboratórios das IES; Vivência no núcleo de robótica através do desenvolvimento de projetos inovadores; Vivência de pesquisa nas IES através do desenvolvimento de parte de suas atividades de pesquisa nos espaços laboratoriais e/ou de clínicas das IES. E por fim, na 5ª etapa ocorrerá a Implementação das bolsas, acompanhamento dos projetos, apresentação dos resultados finais e prestação de contas.
  • Centro Universitário CESMAC - AL - Brasil
  • 15/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Aldina Maria Prado Barral

Ciências da Saúde

Medicina
  • ferramentas simples para diagnóstico e prognóstico da covid-19 no sus utilizando sintomas e saturação de oxigênio
  • Investigaremos as características clínicas dos pacientes com COVID-19 para desenvolver escores simples de diagnóstico e prognóstico para apoio na triagem dos pacientes com sintomas respiratórios e para orientar o prognóstico. Essas ferramentas serão para ampla utilização no SUS mesmo após curva inicial da epidemia, com a qual deveremos lidar por pelo menos mais dois anos. Aplicaremos métodos modernos e robustos de análise de dados, como rede neural e aprendizado de máquina (machine learning), para criar ferramentas clínicas precisas, repetindo estratégias de sucesso desenvolvidas pela nossa equipe e por outros pesquisadores, em síndromes febris virais. Tal estratégia é de grande importância considerando a rapidez como a COVID-19 propagou-se no mundo, impondo desafios especialmente para identificação precoce dos doentes e, entre esses, daqueles que necessitarão de internamento hospitalar. O diagnóstico laboratorial por PCR para identificar a infecção nos primeiros dias não está sendo realizado em massa pela escassez de kits para detecção molecular e necessidade de equipamento sofisticado. Por outro lado, os testes sorológicos disponíveis atualmente têm melhor desempenho após a segunda semana de sintomas, com pouca vantagem como estratégia para evitar disseminação do vírus. Adicionalmente, afora os fatores de risco de mortalidade, não é possível identificar precocemente o perfil clínico dos casos que irão necessitar de cuidados hospitalares. Para diagnóstico rápido e prognóstico de internamento é preciso criar ferramentas de vigilância que envolvam aspectos clínicos iniciais da doença. Essas ferramentas são factíveis considerando que, embora muitos sintomas de COVID-19 se assemelham a de outros quadros virais, há peculiaridades na apresentação clínica, como as alterações de olfato e de paladar. Com início precoce (em média 4 dias), essas alterações sensoriais foram descritas entre 45% a 86% dos casos de COVID-19, com alta especificidade, por tratar-se de sintomas incomuns em outras viroses. A associação dessas alterações sensoriais com outros sintomas da frequentes de COVID-19 infecção resultará em um escore diagnóstico de boa acurácia. Na avaliação de marcadores de prognóstico, além dos sintomas pretendemos analisar a taxa de oxigenação do sangue utilizando oximetria de pulso, uma medida indireta e simples para acessar a função pulmonar que tem sido utilizada em outros modelos de predição de infecção respiratória. Pretendemos realizar um estudo com 1200 pacientes testados para SARS-CoV-2 e outras viroses por PCR e/ou sorologia, aplicando questionário em dois momentos nos primeiros 30 dias de sintomas. Serão investigados presença e duração da manifestação clínica, condições coexistentes, uso de medicamentos, valor da oximetria e internamento hospitalar relacionado a COVID-19. Adicionalmente, em um grupo de pacientes positivos, pretendemos caracterizar e confirmar as queixas de alterações de olfato e paladar utilizando testes específicos. As características clínicas serão analisadas por árvore de decisão e análise multivariadas para derivação dos escores clínicos de risco de infecção e de internamento. Os escores serão derivados e validados em populações de diferentes estados e submetidas ao mesmo protocolo de avaliação. Os produtos desse estudo, duas ferramentas clínicas simples, de fácil utilização e aplicação sem custo adicional ao sistema de saúde, poderão ser utilizadas no contexto do SUS pela equipe de saúde de atenção primária. Esses escores serão especialmente úteis no período pós-epidemia considerando a necessidade de criar prioridades de atenção à saúde e de vigilância de novos surtos da doença num cenário de a escassez de recursos financeiros.
  • Fundação Oswaldo Cruz - BA - Brasil
  • 17/08/2020-16/09/2022
Foto de perfil

Aldo Jose Gorgatti Zarbin

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • filmes finos e transparentes de nanomateriais complexos para um desenvolvimento sustentável
  • Um filme fino pode ser definido como uma película contínua de um material com espessura de poucos nanômetros, depositadas sobre um suporte, considerado como uma das formas mais versáteis de processar materiais visando aplicações tecnológicas. Filmes finos correspondem à máxima economia possível de um material, o que tem um grande impacto na sustentabilidade (economia de custo e redução de resíduos). Nosso grupo de pesquisa desenvolveu uma nova rota de sintetizar e processar materiais multi-componentes na forma de filmes finos, baseado em interfaces entre líquidos imiscíveis, conhecido por rota interfacial líquido/liquido (RILL). A grande questão que se pretende responder nesse projeto é: podemos usar a técnica de RILL para preparar supercapacitores e bateriais aquosas e sem lítio, células solares, sensores e catalisadores para degradar poluentes? Trata-se de uma problemática de máxima relevância, pois envolve geração de energia limpa (célula solar); armazenamento de energia em dispositivos seguros, mais baratos, acessíveis e sustentáveis (baterias aquosas de íons sódio ou potássio, mais acessíveis e baratos que o lítio; água substituindo os solventes tóxicos e inflamáveis usados nas atuais baterias de íons lítio); e degradação e sensoriamento de pesticidas, uma problemática de extrema relevância no Brasil. Fundamentado em resultados prévios do grupo, que demonstram a viabilidade da proposta, serão preparados filmes inéditos de materiais multi-componentes (nanocompósitos), baseados em combinações entre materiais bidimensionais (grafeno, MoS2, fósforo negro), nanotubos de carbono, análogos de azul da Prússia, complexos inorgânicos e polímeros condutores. As composições serão cuidadosamente planejadas visando melhor desempenho para cada aplicação. Serão estudados aspectos fundamentais (rotas de síntese, interação entre componentes, propriedades dos filmes, relações estrutura/propriedade), e as melhores amostras serão utilizadas para preparação dos dispositivos.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Aldo Lopes Dinucci

Ciências Humanas

Filosofia
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Aldo Tonso

Engenharias

Engenharia Química
  • tecnologia de produção de biopesticida viral em biorreatores utilizando células de insetos para controle da lagarta do cartucho-do-milho
  • O emprego de agentes microbianos para o controle de pragas agrícolas (Controle Biológico) tem se destacado como excelente opção para substituição de agrotóxicos, permitindo uma agricultura onde fatores essenciais como meio ambiente e a saúde humana são preservados. Baculovírus são importantes agentes de controle com exemplos mundiais de sucesso, principalmente no Brasil. A produção comercial de baculovírus é atualmente feita pela multiplicação destes vírus em larvas (in vivo), onde o processo é laborioso, necessita de insetos criados com dieta artificial e infraestrutura específica. Uma alternativa para o aumento na disponibilização de biopesticidas a base de vírus de insetos é a sua produção em larga escala em cultivos celulares (in vitro). Embora essa estratégia ofereça vantagens por proporcionar um processo totalmente controlado e pela presença de linhagens celulares comercialmente disponíveis, ele necessita ser otimizado. Estudos preliminares do nosso grupo indicaram sua potencial aplicabilidade. Neste projeto, pretende-se desenvolver, em cultivos celulares de larga escala, processos de produção de bioinseticida a base de baculovírus (SfMNPV) patogênico a lagarta do cartucho-do-milho (Spodoptera frugiperda), uma praga agrícola de abrangência mundial. Além de padronização de parâmetros de engenharia química para a produção do vírus SfMNPV em biorreator, amostras serão coletadas em diferentes tempos após a infecção para a determinação da formação de partículas virais por Real-time PCR (qPCR), determinação de seu título viral e pela análise da síntese de proteínas por marcação radioativa. A virulência do produto final será avaliada por bioensaios contra o inseto hospedeiro (S. frugiperda). Além disso, também será realizada melhoramento do meio de cultura pela adição de extratos naturais. A possibilidade de elevar a oferta de biopesticidas a base de baculovírus vai atender ao mercado de insumos biológicos, que se encontra em plena expansão.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 10/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alejandro Germán Frank

Engenharias

Engenharia de Produção
  • desenvolvimento do smart working em cadeias de valor inteligentes: uma arquitetura de trabalho suportada pelos conceitos da indústria 4.0
  • A Indústria 4.0 considera tecnologias digitais como Internet das Coisas (IoT), Cloud Computing, Big Data e Inteligência Artificial, que são aplicadas em diferentes soluções tecnológicas para as operações industriais. Este conceito pode apresentar conflitos com a visão do trabalho nas operações tanto de fábrica como do resto da cadeia de valor industrial, incluindo fornecimento, produção, distribuição e serviços de entrega de valor, sendo muitas vezes visto como uma ameaça para o futuro dos empregos. Pesquisas recentes têm olhado este conceito através do Smart Working (SW) (às vezes denominado de Indústria 5.0). O SW considera a utilização das tecnologias 4.0 para o suporte os trabalhadores, ao invés visão de substituição destes por tecnologias. Contudo, pesquisas publicadas sobre os 10 anos de estudo da Indústria 4.0 apontam uma carência de estudos centrados no trabalhador. O presente projeto visa ampliar os estudos inicialmente desenvolvidos pelo grupo do proponente sobre SW na Manufatura, visando integrar toda a cadeia de valor industrial na qual os trabalhadores estão envolvidos. O projeto propõe analisar como as tecnologias digitais da Indústria 4.0 podem suportar aos trabalhadores das diferentes etapas da cadeia de valor ajudando-os a desenvolver suas atividades de forma mais integrada. O projeto também considera os diferentes conhecimentos e competências tecnológicas necessários para os trabalhadores dessas áreas no novo cenário digital. Como objetivo maior, o projeto propõe o desenvolvimento de uma arquitetura de SW que considere roadmaps tecnológicos para o desenvolvimento do conceito nas diferentes etapas da cadeia de valor industrial. O projeto contempla estudos qualitativos e quantitativos que visam explorar tecnologias 4.0 para o trabalho e analisar as relações das mesmas com a performance operacional da cadeia de valor. Como resultado final será construído um modelo abrangente de SW para a cadeia de valor no contexto da Indústria 4.0.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 07/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandra Alves de Souza

Ciências Agrárias

Agronomia
  • plantas geneticamente modificadas e melhoramento de precisão para resistência a doenças bacterianas em variedades comerciais de citrus sinensis.
  • Estima-se que até 40 % das safras de alimentos são perdidas anualmente devido a problemas fitossanitários (http://www.fao.org/brasil/noticias/detail-events/pt/c/293049/). Além disso, o uso persistente de defensivos agrícolas tem acarretado em problemas ambientais e levado ao aparecimento de resistência de pragas e fitopatógenos. Desta forma, novas estratégias devem ser adotadas para que, quando aplicadas em conjunto, resultem em um controle mais eficiente e sustentável. Nesse cenário, a citricultura se destaca como de grande importância, uma vez que, o Brasil é o maior produtor mundial de laranja. Entretanto, este setor tem enfrentado dificuldades devido à elevada incidência de pragas e doenças. Dentre as doenças bacterianas que mais afetam a cultura, destacam-se o huanglongbing (HLB), cancro cítrico e clorose variegada dos citros (CVC). A partir dos conhecimentos adquiridos em genômica funcional, transformação genética, e mais recentemente, na edição do genoma, pretendemos, nesse projeto Universal, integrar o melhoramento convencional com técnicas avançadas de melhoramento molecular e abordagens biotecnológicas, para geração de cultivares com alto desempenho e com resistência a fitopatógenos. Para atingir estes objetivos, o projeto será dividido em duas partes; i. Avaliação em condições de campo de cultivares de laranja doce geneticamente modificadas (GM), quanto a resistência a patógenos, fisiologia do desenvolvimento e qualidade do fruto; ii. Uso de melhoramento de precisão por CRISPR, para edição de genes de suscetibilidade visando resistência ao cancro cítrico. Atualmente, cultivares de laranja expressando genes de resistência a patógenos, oriundos de trabalhos prévios da nossa equipe, encontram-se no campo (LPMA 01250.026812/2018-33). Ainda, vetores CRISPR-Cas9 para edição de regiões genômicas de dois genes alvos de suscetibilidade ao cancro cítrico, já foram desenvolvidos pelo nosso grupo, e a tecnologia será aplicada durante o desenvolvimento desse projeto.
  • Instituto Agronômico de Campinas - SP - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandra Campbell Pinheiro

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • planejamento, síntese e avaliação biológica de derivados benzotiazólicos, uma potente classe de compostos contra o m. tuberculosis, e seus análogos estruturais
  • A tuberculose representa atualmente um grave problema de saúde mundial, sendo responsável pela morte de milhões de pessoas a cada ano, e atingindo assim o desenvolvimento econômico e social de diversos países. Desta forma torna-se imprescindível a elaboração de novas estratégias terapêuticas, baseadas, por exemplo, no desenvolvimento de novos fármacos com menores efeitos colaterais, maior potência, melhores perfis farmacocinéticos e amplo espectro de atividade contra cepas susceptíveis e resistentes do Mycobacterium tuberculosis, assim como o desenvolvimento de novos esquemas terapêuticos que apresentem menor tempo de duração. Nesse contexto, os benzotiazóis apresentam promissoras perspectivas no tratamento da tuberculose e, desta forma, o objetivo deste projeto é a síntese e a avaliação farmacológica de diversos derivados benzotiazólicos tendo como foco principal a doença tuberculose. Os expressivos resultados da atividade antimicobacteriana obtidos por derivados benzotiazólicos sintetizados por nosso grupo de pesquisa, tendo para os compostos mais ativos concentrações inibitórias mínimas (CIMs) inferiores às do fármaco referência etambutol, são o ponto de partida para a elaboração deste projeto. O planejamento das séries de substâncias foi baseado em um número reduzido de etapas e com materiais de partida facilmente disponíveis e de baixo custo. A justificativa para o desenvolvimento deste projeto é a experiência de nosso grupo de pesquisa, que soma mais de 80 publicações científicas, e duas patentes especificamente relacionadas à tuberculose. Este projeto será executado nas dependências do Instituto de Tecnologia em Fármacos - Far Manguinhos/FIOCRUZ que nos coloca à disposição boa infraestrutura e equipamentos (RMN de 400 e 500 MHz, CG/MS, espectrômetros de massa, infravermelho e diferentes aparelhos de HPLC).
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 01/07/2022-31/07/2024
Foto de perfil

Alessandra Del Ré

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • a linguagem da criança e suas interfaces
  • Desde 2020, o mundo vem sofrendo com os impactos causados pela pandemia da Covid-19. Dentre tais consequências, muitas e ainda pouco conhecidas, destacam-se aquelas ligadas ao desenvolvimento linguageiro infantil, o que influenciará, sem dúvida, a sociedade e a Educação. Isso porque, neste período, dentre outros fatores, está havendo uma exposição precoce e excessiva das crianças às telas, o que pode afetar igualmente seu desenvolvimento emocional. Soma-se a isso o fato de as crianças terem ficado afastadas, por longo período, da vivência escolar, bem como de amigos e familiares, o que restringiu suas possibilidades de interação com outros interlocutores. Diante desse amplo cenário, o objetivo deste projeto é, em um primeiro momento, refletir sobre a linguagem da criança neste período, com foco em ações para melhor desenvolvimento de sua linguagem (fala e escrita), em diferentes contextos (clínica de linguagem, escola, abrigos, ambiente familiar) e com populações distintas (crianças típicas, atípicas, surdas, autistas, com Síndrome de Down), a partir do estudo de diferentes temas (argumentação, humor, bilinguismo etc.), em um período pós-pandêmico. Para tanto, este projeto conta com a participação de cientistas de diferentes universidades do país, cujas pesquisas agem em uma ou mais ações aqui abordadas, o que amplia o escopo de atuação deste projeto. Vale dizer que essa multiplicidade de olhares será possível graças às pesquisas de docentes de um grupo que, desde 2008, reúne-se para discutir diferentes aspectos do processo de Aquisição da Linguagem falada e escrita: o NALingua (CNPq). Ao eleger-se os temas acima mencionados, pretende-se, em um segundo momento do projeto, levar tais reflexões às comunidades acadêmica e não acadêmica, possibilitando-se a escolas, professores, pais, profissionais de saúde, psicólogos, fonoaudiólogos etc. acesso a informações sobre os impactos da pandemia na linguagem das crianças e sugestões de ações que os minimizem.
  • Universidade Estadual Paulista - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandra Gomes Brandão

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • estratégia multidimensional de comunicação pública para o programa peld
  • O Programa de Pesquisas Ecológica de Longa Duração (PELD) tem permitido conhecer cientificamente e avaliar a complexidade dos processos ecológicos, com uma visão integrada e de longa duração, como mecanismo para promover a conservação e gestão de ecossistemas e analisar tendências, perspectivas e cenários. Nos últimos anos, o programa vem se expandindo de diversas formas: seja ao buscar maiores aportes financeiros para o programa; pela entrada de novas propostas de sítios que venham aumentar o entendimentos sobre outros organismos e ecossistemas; na busca pela integração dos estudos realizados pelos PELD´s; como também na capacidade de comunicar essa produção para os diversos públicos, sejam gestores, imprensa, comunidades do entorno e à sociedade como um todo. A preocupação com a formação de equipes multidisciplinares, no entanto, têm estado presente nos editais PELD, inclusive com o estímulo à presença de profissionais de comunicação e educação ambiental nas equipes, visando a alcançar e disseminar o farto conhecimento produzido em cada ambiente de pesquisa. Atualmente, há o entendimento da necessidade dessas pesquisas alcançarem não apenas os ambientes acadêmicos e públicos mais próximos, mas toda sociedade, uma vez que as mesmas são fundamentais para o desenvolvimento de políticas ambientais e para o gerenciamento de recursos naturais, que envolve, de formas distintas, toda sociedade nas várias regiões do país.Contudo, mesmo que sejamos uma sociedade permeada pela cultura científica, ainda há um lamentável distanciamento entre a ciência e sociedade, que precisa ser enfrentado para alcançar tais objetivos. A presente proposta vêm nessa direção, uma vez que propõe uma estratégia multidimensional para construção de possibilidades férteis de comunicação pública da ciência, que alcance os diferentes públicos - que possuem posições e percepções distintas sobre o meio natural. De natureza interdisciplinar, o projeto articula reflexões atuais e ricas sobre comunicação pública da ciência, como: (a) Linguagem capaz de atrair para o diálogo diferentes públicos, uma vez que essa se tornou uma das primeiras barreiras dessa aproximação (b) Respeito ao direito à informação e à apropriação social do conhecimento; c) Compreensão da complexa relação entre ciência, tecnologia, sociedade e ambiente (CTSA), buscando desconstruir visões equivocadas bastante comum sobre a ciência; d) Atenção aos modelos de comunicação adequados à cada atividade proposta, tanto em execução como nas formações proposta aos assessores de comunicação e pesquisadores dos sítios: i (e) foco na capacidade de atender a todos os sítios, por meio de uma proposta robusta em comunicação digital; (f); equilíbrio entre atividades realizadas por esta equipe e nas orientações que serão dadas às equipes de cada sítio PELD, por meio de capacitações e orientações especializadas em comunicação pública da ciência. Diante disso, a presente proposta busca atender as diretrizes previstas, uma vez que visa a potencializar a divulgação da produção científica dos sítios, tanto por meio da execução das atividades, como por meio das formações oferecidas aos PELD´s, de forma a alcançar os tomadores de decisão, também buscando o engajamento da sociedade por meio da aproximação dos cientistas dos sítios com as comunidades locais, como escolas, associações de bairro, eventos como rodas de conversa, apresentação dos mini museus sobre os ecossistemas e pela escuta dos saberes populares, como forma de fazer a comunidade partícipes do processo.
  • Universidade Estadual da Paraíba - PB - Brasil
  • 03/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Alessandra Lamas Granero Lucchetti

Ciências da Saúde

Medicina
  • associação do uso da internet e smartphones com a saúde física e mental de idosos de comunidade: estudo longitudinal populacional
  • Estudos têm demonstrado a influência do uso da tecnologia móvel e da internet na saúde de diversos grupos etários. Entretanto, ainda são escassos estudos envolvendo idosos e que tenham avaliado dependência digital. Objetiva-se com este estudo avaliar a utilização de smartphones e o grau de dependência digital e de que forma esses fatores estão associados à saúde física, mental, social e qualidade de vida de idosos da comunidade. Este é um estudo de coorte, populacional e observacional incluindo a população idosa de 60 anos ou mais, residente no município de Santana do Deserto – MG. O seguimento será de três anos e aferido em dois momentos: baseline (já realizado em 2019) e seguimento (para ser realizado em 2022). Na coleta do baseline, foram incluídos 668 idosos (93.6% da população total do município) e espera-se manter uma alta taxa de respostas em 2022, uma vez que a aplicação é feita por agentes comunitários de saúde que tem contato próximo aos participantes. Estão sendo utilizados questionários sociodemográficos, avaliação cognitiva (Mini-mental, relógio e fluência verbal), saúde mental (DASS-21), qualidade de vida (WHOQOL-bref), sono (Pittsburgh), atividades de vida diária (Lawton), solidão (UCLA), dependência digital (Internet Addiction Test) e uso de tecnologia digital (uso da internet e smartphones), entre outros. Ainda que a temática tenha sido pouco investigada, com limitações no que concerne a associação entre tecnologia/internet e implicações na saúde integral do idoso, os poucos estudos existentes evidenciaram efeitos positivos desta, sobretudo na saúde mental dos idosos, resultados estes diferentes dos obtidos nos jovens, em que os desfechos tendem a ser negativos. Esse projeto visa preencher essa lacuna, compreendendo de que forma a tecnologia pode influenciar longitudinalmente na saúde do idoso, gerando resultados que podem servir de subsídios para gestores, profissionais de saúde e para a divulgação na população leiga.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alessandra Lifsitch Vicosa

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento de hidrogéis e microagulhas contendo micropartículas de paromomicina por técnica de impressão 3d para o tratamento da leishmaniose cutânea
  • As Leishmanioses são um conjunto de doenças infecciosas parasitárias negligenciadas, transmitidas por um inseto vetor, sendo considerada um problema de saúde pública no mundo inteiro. Uma das formas mais comuns de leishmaniose é a leishmaniose cutânea (LC) que se manifesta como lesões na pele. O tratamento atual da LC apresenta inúmeros problemas, sendo necessária a busca de terapias alternativas ou diferentes formas de administração dos fármacos que já são utilizados na clínica. Em virtude desta problemática, a impressão 3D apresenta uma vertente inovadora e interessante no intuito de poder desenvolver diversas formas farmacêuticas e permitir um tratamento personalizado. Baseado nisso, o objetivo geral deste trabalho é desenvolver hidrogéis tradicionais e hidrogéis obtidos por impressão 3D contendo micropartículas de paromomicina para aplicação tópica, assim como microagulhas obtidas por impressão 3D contendo micropartículas de paromomicina para aplicação transdérmica visando o tratamento da LC. A paromomicina foi escolhida por ser um dos fármacos mais estudados para administração local, mas que apresenta problemas de estabilidade e permeabilidade. Os protótipos de cada formulação serão desenvolvidos e caracterizados físico-quimicamente assim como as micropartículas contendo paromomicina. Os protótipos que apresentarem melhores resultados de caracterização serão submetidos a ensaios de liberação in vitro, estudo de permeação cutânea ex vivo e atividade anti-Leishmania in vitro e in vivo. Com isso, espera-se obter, um ou mais protótipos com características físico-químicas e biológicas adequadas para estudos posteriores visando propor alternativas mais seguras e eficazes para o tratamento da LC.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 23/06/2022-30/06/2024
Foto de perfil

Alessandra Luzia Da Róz

Engenharias

Engenharia Química
  • ii mostra científica e feira de ciências do ifsp itapetininga
  • A II Mostra de Científica e Feira de Ciências do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) Câmpus Itapetininga é um evento idealizado e realizado pelas Coordenadoria de Pesquisa, Inovação e Pós-graduação, Diretoria Adjunta Educacional e Coordenadoria de Extensão do Câmpus Itapetininga do IFSP no âmbito da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Ao promover a II Mostra Científica e Feira de Ciências do IFSP Itapetininga pretende-se possibilitar que estudantes do Ensino Fundamental, Médio e Técnico das redes municipais, estaduais e federal do município de Itapetininga e região possam entrar em contato com um ambiente facilitador e estimulante ligado às ciências, corroborando o trabalho realizado em sala de aula por professores previamente treinados pelo corpo docente do IFSP, via parceria entre Prefeitura Municipal e Diretoria Estadual de Ensino. A II Mostra Científica e Feira de Ciências é um espaço para discussão, apresentação e exposição de trabalhos técnicos e científicos desenvolvidos e os melhores trabalhos serão premiados em diversas categorias, incluindo premiação exclusiva para meninas. No evento, além da apresentação de trabalhos, ocorrerão diversas atividades concomitantes, tais como: mostra de robótica, mostra de protótipos, Congresso Paulista de Ensino de Ciências, experimentos de ciências do projeto Show da Física, também iniciativa do Câmpus Itapetininga, e tour pelo Espaço Giroscópio de Ciências. O Câmpus possui ampla experiência na realização de eventos científicos, técnicos e tecnológicos, pois desde 2010 realiza seu Congresso de Iniciação Científica e o Work Tech Itapê. Em 2019, a I Feira de Ciência teve a participação de cerca de 110 trabalhos de várias cidades da região e ocorreu em outubro na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia com participação de mais de 1000 alunos, incluindo expositores do Ensino Básico e Médio. Devido a pandemia de COBID-19, a Feira não ocorreu no ano de 2020; porém, as atividades base da Feira, como manutenção das parceiras iniciadas, continuaram acontecendo para a implantação adequada da II Mostra Científica e Feira de Ciências do IFSP.
  • Instituto Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 15/04/2021-30/04/2023
Foto de perfil

Alessandra Matte

Ciências Humanas

Sociologia
  • sistemas agroalimentares no brasil: sustentabilidade e práticas culturais em espaços rurais e urbanos
  • A sociedade contemporânea vivencia em todo o mundo o recrudescimento da fome e da pobreza. Por outro lado, há o aumento da produtividade e da produção de alimentos em diferentes contextos globais. Assim, em um contexto de crescentes inequidades, a preocupação não somente com a origem, forma de processamento e qualidade, mas também da acessibilidade dos alimentos fica evidente. Com o intuito de elucidar o decurso desses processos e o seu impacto na segurança alimentar, o objetivo deste projeto consiste em analisar mudanças nos sistemas agroalimentares a fim de compreender aspectos da produção, do processamento, da comercialização e do consumo de alimentos, com ênfase na sustentabilidade e em práticas culturais presentes em espaços rurais e urbanos nas diferentes regiões do Brasil. A análise comparativa entre as diferentes regiões permitirá identificar as singularidades, assim como as semelhanças e diferenças, de maneira a desenhar caminhos para uma transição dos sistemas alimentares mais equitativos e sustentáveis. A equipe interdisciplinar fará uso de método misto, por ser um procedimento de coleta, análise e combinação de técnicas quantitativas e qualitativas em um mesmo desenho de pesquisa. A partir das lições geradas em escala local em cada um dos sítios do estudo, é almejado avançar e consolidar a produção de conhecimentos científicos úteis também para a tomada de decisão em nível regional e global, bem como torná-los acessíveis ao público geral. Participar de uma iniciativa em rede colaborativa, atuando em parceria com diversas instituições, possibilita a identificação de soluções sustentáveis e a capacitação e formação de recursos humanos. A proposta incentiva a produção e o acesso a alimentos de qualidade, a autonomia de famílias de produtores rurais por meio da promoção da comercialização de alimentos e a compreensão de escolhas dos consumidores, promovendo ações direcionadas ao estímulo de sistemas agroalimentares mais equitativos e sustentáveis.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 19/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandra Mussi Ribeiro

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • investigação dos mecanismos relacionados a atividade neuroprotetora dos compostos isolados de plantas 1,8 cineol, limoneno e mirtenol em modelo animal da doença de parkinson
  • A incidência de doenças neurodegenerativas teve um aumento expressivo nas últimas décadas. Dentre essas, a Doença de Parkinson (DP) tem um papel de destaque principalmente pelo seu caráter progressivo e limitante. Dessa forma, torna-se cada vez mais importante o desenvolvimento de intervenções terapêuticas mais inovadoras e eficazes para o tratamento da sintomatologia dessa doença. Dentro deste contexto, o Brasil é responsável pela gestão do maior patrimônio de biodiversidade do mundo, essas ricas fauna e flora podem ser fontes de substâncias biologicamente ativas com potencial terapêutico. Estudos demonstram que substâncias de extratos de plantas são potenciais agentes antioxidantes e anti-inflamatórios. que são verdadeiras “armas químicas” com diversos efeitos farmacológicos. Essas moléculas podem ser instrumentos que auxiliam no tratamento de doenças neurodegenerativas. Apesar do extraordinário potencial ainda há pouca utilização clínica desse tipo de bioativo. Recentemente, nós realizamos a bioprospecção de potenciais extratos de plantas que pudessem apresentar uma ação neuroprotetora quando testados em um modelo progressivo da DP em roedores. Nossos principais resultados mostraram que os extratos da Eplingiella fruticosa e Lippia grata apresentam atividade neuroprotetora, em comum ambos extratos tem terpenos. E mais, a manipulação biotecnológica desses extratos através da complexação com beta-ciclodextrina para melhorar a hidrofobicidade promoveu uma potencialização do efeito neuroprotetor, sugerindo um esboço para o desenvolvimento de um método para obtenção de um novo fármaco antiparkinsoniano. Neste contexto, na presente proposta de pesquisa, nosso objetivo é verificar se os terpenos 1,8 cineol, limoneno e mirtenol complexados com beta-ciclodextrina são os responsáveis pelos efeitos neuroprotetores já observados nos extratos de E. fruticosa e L. grata, além de investigar por qual(is) o(s) mecanismo(s) de ação(es) isso ocorre.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandra Pio Silva

Ciências Humanas

Educação
  • domas: valores civilizatórios para uma educação decolonial e antirracista
  • A educação decolonial antirracista deve ser protagonizada em nossas escolas o mais urgente possível, pois, apesar de haver leis que orientem que escolas prevejam em seus currículos conhecimentos focados nas afro-brasilidades, isso ainda não é efetivado na maioria das escolas. E, quando o fazem, os conteúdos aparecem de forma desconexa, dissociados da vida dos alunos. Assim, este projeto se enquadra na educação decolonial e antirracista, inserido numa realidade em que o currículo escolarizado ainda se encontra naturalizado pelo viés da colonialidade eurocêntrica. Desse modo, adotaremos um processo formativo para a transformação social, aquisição da consciência política e formação de identidades afrocentradas, tendo-se nos Valores Civilizatórios Afro-brasileiros a sustentação do currículo. Mesmo as Leis 10.639/03 e 11.645/08 sendo sancionadas há mais de 18 anos , muitas escolas não incluíram em seus currículos ações para o estudo da História e Cultura Afro-Brasileira. A questão central desse projeto é refletir junto com professores e alunos, a partir de suas experiências, sobre como, e se, a educação decolonial antirracista é abordada em escolas públicas da Região do Seridó do RN. Elucidar a questão acima é fundamental, pois a temática está em consonância com três objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU: educação de qualidade; redução das desigualdades; paz, justiça e instituições eficazes. Ademais, esse estudo pode formar docentes capacitados para auxiliar os estudantes que respeitem e promovam os direitos humanos, conforme as competências 7 e 9 para a educação básica da BNCC. Esse trabalho será conduzido através de uma metodologia qualitativa, tendo como procedimento a Pesquisa-Ação. Isso é necessário, pois iremos desenvolver uma estreita parceria com os docentes colaboradores do estudo, em uma dinâmica ação-reflexão-ação e assim torná-los protagonistas na busca por alternativas pedagógicas para o ensino de valores civilizatórios na sala de aula.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandro Augusto de Barros Façanha

Ciências Humanas

Educação
  • rede de pesquisa em ensino desenvolvimental: uma experiência formativa com professores de ciências da natureza, matemática e suas tecnologias em escolas públicas do nordeste brasileiro
  • Pensar cientificamente é uma das fragilidades dos estudantes da educação básica brasileira, que de acordo com os parâmetros do Exame Nacional do Ensino Médio, demonstram, sobretudo no Nordeste, baixo desempenho em Ciências e Matemática, principalmente decorrentes da fragilidade nas habilidades cognitivas relacionadas à formação de conceitos e suas aplicações. Tal situação se correlaciona ao aspecto formativo no âmbito das licenciaturas que se materializa nas didáticas e no próprio processo de aprendizagem decorrente dos métodos e estratégias da escola (GATTI, 2014, 2020). Em atenção a esse contexto se coadunam as atividades colaborativas da Rede de Pesquisa em questão, a qual, tem sua atuação no campo da Didática Desenvolvimental e Teoria da Atividade com ênfase nos sistemas didáticos do teórico soviético P. Ya Galperin acerca do papel orientador na assimilação dos conceitos através da formação de habilidades cognitivas, a partir do que, se estruturam as seguinte questões de estudo: A formação de habilidades cognitivas em professores de Ciências e Matemática pode influenciar em sua prática e contribuir para a melhoria da aprendizagem em alunos do Ensino Médio? Qual a influência dos sistemas didáticos desenvolvimentais na formação do pensamento científico e sua consequência no ensino da Química e da Matemática? Considerando as pesquisas aplicadas no campo da Teoria da Formação Planejada das Ações Mentais e dos Conceitos, se permite correlacionar que a execução de estratégias e métodos desenvolvimentais no ensino das ciências e matemática (NUNEZ; RAMALHO; OLIVEIRA, 2020; FAÇANHA, 2020, NUNEZ; MELO; GONÇALVES, 2019), não só corroboram para uma reestruturação didática no âmbito da formação dos professores, como possibilitam o desenvolvimento das habilidades do pensamento científico para a tomada de decisão, resolução de problemas e regulação da aprendizagem, coadunando com a melhoria de índices e com as expectativas internacionais relativas ao papel da escola.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandro da Cruz Gonçalves

Engenharias

Engenharia Nuclear
  • análise neutrônica e termohidráulica de reatores modulares de pequeno porte
  • O presente projeto tem como objetivo precípuo a especificação técnica e o desenvolvimento pela equipe do projeto de sistemas computacionais específicos para as análises neutrônica e termohidráulica de reatores nucleares do tipo Small Modular Reactor (SMR). O desenvolvimento desses sistemas computacionais é necessário devido às características dos SMRs serem distintas daquelas existentes nos reatores nucleares convencionais. O projeto de pesquisa ora proposto terá como foco a tecnologia dos reatores nucleares modulares de pequeno porte do tipo SMR. O tamanho pequeno dos SMRs pode ser benéfico no fornecimento de energia elétrica para áreas remotas que são deficientes em infra-estruturas de transmissão e distribuição. No projeto será feita a análise técnica de duas das possíveis aplicações de SMRs: a dessalinização de água do mar e a geração de eletricidade para produção offshore de petróleo. No tocante a dessalinização o projeto de pesquisa visa estudar o acoplamento entre reatores modulares de pequeno porte e usinas para dessalinização, utilizando o calor gerado no reator nuclear como fonte de energia. Serão estudadas não apenas as tecnologias de dessalinização convencionais, mas também a tecnologia de dessalinização por membranas. No tocante a geração de eletricidade para produção offshore de petróleo será realizado neste projeto de pesquisa o estudo de viabilidade técnica-econômica e o projeto conceitual de um sistema de geração de energia nuclear usando a tecnologia de SMR, objetivando proporcionar elementos substanciados para uma tomada de decisão quanto à escolha do tipo de sistema nuclear offshore a ser adotado na costa brasileira.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 22/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandro Fabricio Garcia

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • restaura - refatoramento sequencial: teoria e apoio automatizado
  • Refatoramento é uma prática adotada por empresas de desenvolvimento para melhorar a qualidade estrutural de seus programas, além de garantir a longevidade de programas. Logo, empresas como Google, IBM e Microsoft têm explorado esta prática com objetivo de reduzir custos de manutenção. Entretanto, identificar quando é necessário refatorar o código e como aplicar o refatoramento são tarefas não triviais. Estudos evidenciam diversos efeitos indesejáveis ocasionados por refatoramentos equivocados, tais como a aceleração da degradação do programa. Portanto, desenvolvedores precisam de suporte não somente para identificar quando se refatorar, mas também para aplicar os refatoramentos. Para se identificar oportunidades de refatomentos, desenvolvedores podem utilizar os sintomas de degradação estrutural. Uma vez identificadas, eles precisam de suporte para refatorá-los a fim de minimizar ou remover esses sintomas. Pois, infelizmente, há evidência de que desenvolvedores refatoram código indisciplinadamente ou equivocadamente, o que pode aumentar a degradação estrutural. Consequentemente, eles se sentem desencorajados a refatorar. Para piorar a situação, eles precisam aplicar vários refatoramentos sequenciais, isto é, uma sequência de refatoramentos aplicados no mesmo elemento de código. Estudos relatam que o desenvolvedor pode refatorar o código de forma incompleta quando este requer um refatoramento sequencial para mitigar ou remover a degradação completamente. Entretanto, alguns refatoramentos são inviáveis de serem aplicados, prejudiciais à qualidade do programa ou insuficientes para garantir a melhoria da sua estrutura. Infelizmente, a literatura técnica não provê conhecimento e nem suporte à esta prática em escala industrial. De fato, pouco se sabe sobre como caracterizar um refatoramento sequencial, como ele ocorre na prática e quais os seus impactos para a qualidade estrutural. Em suma, essas e outras limitações da literatura vêm impedindo pesquisadores de prover suporte para os desenvolvedores aplicarem refatoramento sequencial. Esse cenário nos motivou a investigar como apoiar o desenvolvedor na prática de refatoramento sequencial. Para isso, o projeto ReSTaurA (Refatoramento Sequencial: Teoria e Suporte Automatizado) objetiva : (i) prover um arcabouço conceitual para refatoramentos sequenciais e conceitos relacionados; (ii) desenvolver uma teoria que explique como desenvolvedores realizam refatoramentos sequenciais na prática; (iii) propor heurísticas para identificação automatizada de refatoramentos sequencias existentes e um programa; (iv) avaliar o impacto em qualidade de refatoramentos sequenciais; (v) avaliar e classificar os refatoramentos sequenciais como positivos ou negativos com base no seu impacto em sintomas de degradação estrutural e (vi) propor um sistema de recomendação para a realização de refatoramentos sequenciais. Através dos resultados e, em particular, do uso do sistema recomendador proposto, os desenvolvedores poderão realizar refatoramentos sequenciais utilizando as novas abordagens propostas, melhorando a qualidade de seus programas. Ao manter a pesquisa alinhada com as necessidades da indústria, os resultados devem ser úteis e aplicáveis para empresas brasileiras adotarem tais técnicas no desenvolvimento e manutenção de novos sistemas de software, bem como na evolução de sistemas existentes. Espera-se ainda a publicações de artigos científicos em conferências e periódicos relevantes na área de Engenharia de Software. Adicionalmente, durante o projeto, os membros do projeto estarão envolvidos em parcerias industriais internacionais como Amazon, Microsoft e Google, além de nacionais como Instituto Tecgraf, Petrobras, Minds at Work, IBM, NTI/UFAL, Clip-Meyer, GM5, SEFAZ/AM e FPF, propiciando oportunidades de transferência de conhecimento e tecnologia. A equipe também conta com parceiros acadêmicos nacionais (UFCG, UFAL e UFAM) e internacionais (UCLA e UCI).
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Alessandro Jatobá

Engenharias

Engenharia de Produção
  • tecnologias digitais para o fortalecimento das ações educativas de promoção da saúde e sustentabilidade
  • A promoção da saúde aparece no cenário da Atenção Primária pelas ações sobre os condicionantes e determinantes sociais da saúde, por meio de ações de educação para a saúde em espaços que extrapolam ambientes típicos de saúde, chegando às residências e escolas públicas. É nesse contexto que se situa o Programa Saúde na Escola (PSE), resultado de uma parceria entre os Ministérios da Saúde e Educação, com o objetivo de promover a saúde por meio da articulação de ações de saúde e educação, aproveitando o espaço escolar e seus recursos. O PSE deve fortalecer o enfrentamento de vulnerabilidades contribuindo para a formação integral dos estudantes da rede básica. Dessa forma, este projeto propõe a elaboração de um arcabouço tecnológico baseado em ferramentas educacionais digitais elaboradas por meio de estudos exploratórios de natureza qualitativa que abordem as ações de promoção da saúde realizadas no âmbito do PSE em escolas localizadas em comunidades do Estado do Rio de Janeiro. Assim, a presente proposta apresenta contribuições para a melhoria das condições de saúde das comunidades mais carentes do Estado do Rio de Janeiro.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alex Borges Vieira

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • sistemas baseados em blockchain: de modelos de desempenho à novas aplicações
  • Desde a concepção inicial do Bitcoin, há uma década atrás, até a atualidade, blockchain deixou de ser exclusivo do ambiente de criptomoedas e passou a ser empregado em uma diversidade de áreas. De fato, blockchain é uma tecnologia revolucionária que fornece uma solução prática para permitir registro público, seguro e descentralizado. Assim, essa tecnologia pode ser usada em transações distribuídas, contratos inteligentes, e-health e Internet das Coisas. Apesar do crescente interesse em torno do tema, pesquisas em torno de blockchain ainda são incipientes. De fato, ao longo de anos, a principal preocupação da academia foi com gasto duplo, segurança e anonimidade em criptomoedas. Propomos avançar no estado da arte dessas pesquisas com três instâncias de investigação ainda pouco exploradas: (I) modelos de caracterização e predição dos padrões de carga de trabalho e comportamento de usuários em aplicações populares que envolvem blockchain; (II) identificação de padrões anômalos em transações financeiras de criptomoedas populares, como o Bitcoin e o Ethereum e; (III) armazenamento distribuído de dados com o uso de blockchain. Acreditamos que a pesquisa proposta servirá de substrato para o desenvolvimento de novos sistemas e aplicações baseados em blockchain, contribuindo para a transformação digital de organizações públicas ou privadas que atuam dos setores de indústria e serviços.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 26/08/2020-31/08/2022
Foto de perfil

Alex Giuliano Vailati

Ciências Humanas

Antropologia
  • decolonisando infraestruturas. uma etnografia imagética do porto de suape.
  • O uso contemporâneo da categoria de infraestrutura é geralmente embasado numa literatura tópica e dominada por análises instrumentais da engenharia, administração e políticas públicas, enfocando processos de “input-output” a níveis microeconômico, regional e nacional. Todavia a literatura antropológica, nos últimos anos mostrou lentes epistemológicas diferentes. A infraestrutura é neste campo considerada como um artefato, que molda a imaginação, plasmando temporalidade e oferecendo promessas sobre um hipotético futuro. Uma das infraestruturas mais impactantes da história do Brasil é o Complexo Portuário de Suape, que a partir da década de setenta foi responsável por uma rápida transformação do litoral ao sul de Recife, capital do estado de Pernambuco. As comunidades que foram deslocadas e que vivem hoje em dia ao redor do porto foram objeto de uma extensa exploração imagética, e muitas imagens e gravações audiovisuais foram realizadas em coincidências de laudos ou outros acontecimentos, como o recém caso do vazamento de óleo. Na maioria dos casos, estas imagens não foram restituídas e se encontram em acervos de difícil acesso. Este projeto visa propor uma análise das transformações infraestruturais, a partir dos inúmeros artefatos, imagéticos, sonoros que foram produzidas ao longo dos últimos cinquenta anos para e em consequência da construção do Porto, explorando em paralelo como a infraestrutura portuária transformou o imaginário das comunidades envolvidas, suas percepções do futuro e suas temporalidades. A metodologia utilizada será embasada na etnografia voltada a produção destas imagens e uma sua restituição às comunidades, seja através de estratégias presenciais como virtuais. Os resultados do projeto serão de natureza académica, como artigos ou filmes documentários, mas também aplicados, visando criar iterações entre as comunidades envolvidas e os acervos.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alex Sandro Gomes

Ciências Humanas

Educação
  • análise e visualização de dados para regulação da aprendizagem no ensino médio
  • O projeto aborda a regulação da aprendizagem de estudantes do Ensino Médio, que estabelece a capacidade metacognitiva de definir objetivos de aprendizagem, realizar ações e monitorar o atingimento de metas. O tema é objeto de pesquisa contemporâneo das áreas de Educação, Psicologia Cognitiva e Computação na subárea Computer Supported Collaborative Learning (CSCL). O fenômeno é estudado em modalidades de ensino presencial e em modalidades híbridas e remotas, nas quais as colaborações são mediadas por ambientes virtuais de aprendizagem (AVA). São estudadas versões individuais (autorregulação) e colaborativas (corregulação) da regulação da aprendizagem. O desenvolvimento dessa competência é infrequente nas práticas de ensino centradas na apropriação do conteúdo. Sua relevância social está no ganho da autonomia dos estudantes a aprenderem ao longo da vida e aperfeiçoarem suas aptidões para a prática efetiva da Educação a Distância. Fazemos a hipótese de que o monitoramento e apresentação de dados educacionais relativos ao comportamentos dos estudantes em (AVA) pode contribuir para o desenvolvimento de suas competências metacognitivas e regular processos de aprendizagem. A literatura internacional analisa diferentes alternativas computacionais para mediar o desenvolvimento da competência de regulação da aprendizagem. Enquanto isso, a literatura brasileira denuncia o tratamento omisso ao tema junto aos estudantes na Educação Básica. O projeto objetiva desenvolver módulo de regulação da aprendizagem para o AVA Redu.Digital, alinhado às Competências Gerais e Específicas e Habilidades da Base Nacional Comum Curricular - BNCC do Ensino Médio em parceria com a empresa Viitra.com. Adotaremos práticas de Design Etnográfico e Técnicas de Mineração de Dados Educacionais para conceber painel de visualização de dados da regulação da aprendizagem a servir de base a processo de mediação do desenvolvimento dessa competência no Ensino Médio.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alex Sandro Gomes Pessoa

Ciências Humanas

Psicologia
  • impactos da pandemia covid-19 no cotidiano de adolescentes brasileiros em situação de vulnerabilidade social
  • A pandemia do COVID-19 tem acentuado a preocupação sobre as condições de adolescentes em situação de vulnerabilidade social no Brasil e no mundo. No caso da população infanto-juvenil em situação de vulnerabilidade social, os cuidados deveriam ser redobrados, pois entende-se que a pandemia da COVID-19 acentuou as desigualdades já existentes. Sabe-se que a proteção de crianças e adolescentes durante surtos de doenças anteriores já deixaram indicativos da ocorrência de aumento significativo dos riscos já existentes para essa população. A pandemia do COVID-19 e suas consequências para a população juvenil devem ser analisadas de modo multifatorial, considerando as vulnerabilidades sociais já existentes e as suas acentuações no últimos anos. Assim, considera-se imprescindível avaliar de que forma a pandemia afetou a vida de adolescentes brasileiros que já vivenciavam situações de vulnerabilidades e expostos a fatores de risco. Dessa forma, o objetivo do estudo é compreender os impactos das experiências da pandemia para o desenvolvimento de adolescentes brasileiros que se encontram em situação de vulnerabilidade social. Sendo assim, a presente pesquisa se configura como um estudo misto simultâneo, exploratório-descritivo, com delineamento transversal e desenvolvido a partir de um estudo de casos múltiplos. Os participantes serão, aproximadamente, 125 adolescentes das cinco regiões brasileiras (Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul), com idade entre 12 e 18 anos, de ambos os sexos e em situação de vulnerabilidade social (em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto e fechado, que vivem em instituições de acolhimento, em situação de rua e estudantes de escolas públicas localizadas em territórios com altos índices de exclusão social). Os dados serão coletados por meio de questionários e entrevistas, bem como serão analisados com softwares específicos para dados qualitativos e quantitativo.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 07/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Alex Verdério

Ciências Humanas

Educação
  • sustentabilidade, educação do campo e agroecologia: organização sócio-produtiva e processos formativos em assentamentos rurais na bahia, no paraná e em santa catarina.
  • A proposta, com caráter interinstitucional e interdisciplinar, mantém fortes vínculos com a Educação Básica e articula pesquisadores da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, da Universidade Federal de Santa Catarina e pós-graduandos de mais três instituições com vínculos nas escolas envolvidas. Tem por objetivo impulsionar a investigação, produção e divulgação científica, por meio da pesquisa básica na área de Tecnologias para o Desenvolvimento Sustentável, aprofundando a compreensão sobre a relação Educação do Campo e Agroecologia para o delineamento de estratégias na promoção da sustentabilidade em assentamentos rurais. O lócus da pesquisa abarca as práticas inovadoras sustentáveis nos agroecossistemas da Escola Técnica de Agroecologia Luana Carvalho na Bahia, do Colégio Estadual do Campo Iraci Salete Strozak no Paraná e da Escola Vinte e Cinco de Maio em Santa Catarina. A questão central volta-se para o levantamento e análise de práticas inovadoras vivenciadas a partir das conexões entre organização sócio-produtiva e processos formativos na relação Educação do Campo e Agroecologia e que podem fomentar a formulação de estratégias de promoção do desenvolvimento sustentável nos agroecossistemas. É crível o potencial de conceber o desenvolvimento sustentável a partir das realidades e contextos. Nesse exercício investigativo, a prática social como ponto de partida traz a tona conhecimentos construídos no trabalho e nas relações, isso passa por compreender os saberes, os valores e a interação social como elementos basilares na organização sócio-produtiva e nas práticas formativas. A inferência sobre as conexões entre essas dimensões têm na escola um espaço fecundo e pertinente no inventário de práticas inovadoras que promovam o desenvolvimento sustentável. Isso impulsiona a viabilidade investigativa e metodológica da pesquisa com participação efetiva dos atores na popularização do conhecimento produzido.
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - BA - Brasil
  • 28/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alexander Christian Vibrans

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • iffsc - estratégias csr e dinâmica da diversidade taxonômica, estrutural e funcional da floresta atlântica subtropical
  • Florestas constituem o maior sumidouro terrestre de carbono atmosférico, o que confere a elas um importante papel na mitigação das mudanças climáticas. Nesse contexto, as florestas secundárias têm participação crescente, especialmente nas regiões (sub)tropicais. No Brasil, a maior parte da Mata Atlântica é atualmente composta por florestas secundárias. Conhecer a dinâmica dessas florestas é fundamental para protegê-las, restaurá-las e manejá-las. Do ponto de vista logístico e financeiro, é um desafio obter estimativas populacionais robustas de mudanças taxonômicas, estruturais e funcionais, visto que para isso é necessária a coleta de dados em parcelas permanentes distribuídas de forma probabilística em toda a população, e não em áreas escolhidas arbitrariamente ou por conveniência. Ainda é incompleto o entendimento das interações ecológicas entre as espécies que moldam o processo sucessional, a acumulação de biomassa e o sequestro de carbono. Desta forma, precisa ser esclarecido quais espécies, atributos e estratégias funcionais estão direcionando o desenvolvimento da Floresta Atlântica subtropical, inclusive frente às mudanças climáticas. Pretendemos investigar, como itens-chave, as taxas de ingressos de indivíduos e espécies, de incremento dos sobreviventes e de mortalidade por espécie, bem como mudanças na diversidade taxonômica, estrutural e funcional das florestas catarinenses. Esta proposta acrescenta a investigação da influência de atributos funcionais das espécies arbóreas no desenvolvimento das florestas. Em especial, hipotetizamos que as análises das estratégias CSR permitirão quantificar o papel de espécies competidoras, tolerantes ao estresse e ruderais na variação da composição de espécies e no processo de acumulação de biomassa nas florestas. O Inventário Florístico Florestal de SC (IFFSC), com 499 parcelas, construiu uma base de dados pública para a execução desta proposta, que consiste na terceira remedição de 36 parcelas instaladas em 2008.
  • Fundação Universidade Regional de Blumenau - SC - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alexander Henning Ulrich

Outra

Biomedicina
  • a sinalização purinérgica, cininérgica e a estimulação cerebral profunda como intervenções terapêuticas na doença de alzheimer
  • A Doença de Alzheimer (AD) é a forma mais prevalente de demência, e apresenta no início de seu desenvolvimento um extenso processo neuroinflamatório, que resulta em danos aos neurônios e comprometimento da transmissão e plasticidade sináptica. Um desses danos é a deficiência na neurogênese adulta, que é alterada durante processos de neuroinflamação devido à presença de diversos componentes, como citocinas e quimiocinas liberadas pela microglia e astrócitos, além da invasão de células imunes periféricas. Assim, o estudo de mecanismos que possam prevenir o aumento do processo neuroinflamatório da AD são de extrema importância. Como atualmente não existe cura ou tratamentos eficazes para a AD, o objetivo deste projeto é avaliar se intervenções farmacológicas ou de estimulação cerebral (deep brain stimulation, DBS) podem prevenir/atenuar os danos causados pela AD no sistema nervoso central. As intervenções farmacológicas serão realizadas com agonistas/antagonistas de receptores purinérgicos e cininérgicos (P2Y2, P2Y14 e B2) envolvidos na migração, proliferação e desenvolvimento de neurônios, e quimiotaxia de células imunes periféricas. A DBS já mostrou melhorar processos cognitivos como a memória de curto prazo, e a modulação de circuitos específicos via DBS resultam no aumento da neurogênese, plasticidade sináptica e sobrevivência celular. Além disso, a DBS modula os níveis extracelulares de adenosina, que agem por receptores purinérgicos do tipo A1. O projeto avaliará o efeito da modulação do sistema purinérgico e cininérgico na neuroinflamação e neurogênese, utilizando a transfecção com retrovírus CAG/eGFP+, em modelos de AD: in vivo, com camundongos transgênicos APP/PS1 ou APP/PS1/B2R-/-, e in vitro com o modelo de neuroesferas isoladas destes animais. Visando a aplicação clínica, avaliaremos os efeitos da DBS no fórnix nos processos neuroinflamatórios e de neurogênese de animais APP/PS1 e seu papel na modulação dos níveis de adenosina e atividade do receptor A1.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025