Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sarita Albagli

Ciências Sociais Aplicadas

Ciência da Informação
  • ciência aberta e cidadã e os desafios da mudança climática
  • O projeto tem como objetivo geral prospectar, caracterizar e debater formas e práticas emergentes de articulação entre dados abertos de pesquisa e ciência cidadã -- duas vertentes do movimento pela ciência aberta que vêm ganhando crescente evidência --, suas possibilidades e limites, com foco em ações e experimentações orientadas para mitigação e adaptação aos processos atuais de mudança climática. Especificamente visa-se a: a) situar, nos eixos temáticos pertinentes, o estado da arte sobre as principais linhas interpretativas que ajudam a compreender as relações entre o atual regime do clima e o regime de informação e conhecimento em ciência e tecnologia, a partir das novas questões postas pela e à ciência aberta e cidadã; b) explorar e confrontar experiências demonstrativas de distintos formatos e abordagens de ciência aberta e cidadã, especialmente aquelas orientadas para lidar com os desafios da mudança climática, bem os aprendizados com as inovações sociais daí decorrentes; c) investigar, com base em estudo de caso, em que medida o Brasil desenvolve ou tem condições de desenvolver estratégias e iniciativas dessa natureza, observando suas especificidades, capacidades e obstáculos, e extraindo seus ensinamentos para a formulação de agendas de pesquisa e políticas públicas nesse campo. O projeto envolve: (1) construção do quadro teórico-conceitual e sócio-histórico, composto por uma reconstituição da formação do atual regime do clima, seus atores-chave, perspectivas e interesses em jogo, do ponto de vista das questões de informação e conhecimento em ciência e tecnologia que atravessam esse processo; bem como reconhecimento, sistematização e discussão de diferentes correntes de pensamento no campo da Ciência da Informação em diálogo com Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia, os Estudos “Decoloniais” e Estudos “Subalternos” e áreas adjacentes; (2) identificação e tipificação de experiências e práticas demonstrativas distintos formatos de ciência cidadã e dados abertos, particularmente em estratégias de mitigação e adaptação à mudança climática, caracterizando e tipificando seus principais traços.; (3) desenvolvimento de estudo de caso na forma de pesquisa-ação; (4) sínteses interpretativas.
  • Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sarita Cândida Rabelo

Engenharias

Engenharia Química
  • caracterização e avaliação do potencial de aplicação dos compostos fenólicos extraídos do hidrolisado hemicelulósico e seus efeitos nos processos fermentativos
  • Segundo a Agência Internacional de Energia (IEA), a demanda mundial energética crescerá a uma taxa anual média de 1,6% até 2030, alavancada, principalmente, pelo crescimento exponencial do consumo energético pelos países em desenvolvimento. Neste sentido, a participação das fontes renováveis na matriz energética mundial, dentre as quais, a bioenergia, apresenta grande relevância. O etanol de segunda geração (E2G) surge como uma alternativa interessante e importante na busca por um aumento na produção deste biocombustível sem a necessidade de aumentar a área plantada. Além disso, este avanço tecnológico vai ao encontro das novas projeções do país referente ao fortalecimento da matriz energética renovável, traçadas tanto por questões estratégicas, quanto para cumprir as metas do Acordo de Paris. No Brasil, a inovação neste segmento tem recebido um amplo apoio público, que vai desde a construção de Centros de Pesquisas especializados no desenvolvendo desta nova tecnologia, até investimentos econômicos para a construção das primeiras plantas do biocombustível. Apesar de todos os incentivos, algumas plantas industriais nacionais tiveram seus processos produtivos paralisados; e a planta que se encontra em operação, apresenta produção abaixo da sua capacidade nominal, além de passar por várias modificações em seu processo produtivo. Todos esses pontos estão relacionados ao baixo grau de maturidade da tecnologia, existindo ainda muitos desafios científicos-tecnológicos a serem superados. Dentre estes desafios, a fermentação dos açúcares advindos as hemiceluloses, majoritariamente pentoses, é a etapa produtiva onde são observados os maiores desafios devido, principalmente, à presença de vários compostos inibitórios e a dificuldade de metabolização destes açúcares pelos microrganismos. Neste sentido, projetos de pesquisa e desenvolvimento, especialmente na área de fermentação de pentoses, são necessárias para promover um avanço do conhecimento e poder propiciar a consolidação da tecnologia de forma eficiente e sustentável para o setor. Visando isso, esta proposta tem como objetivo principal elucidar, quantificar e avaliar a inibição fermentativa, além do potencial de aplicação dos compostos fenólicos extraídos do hidrolisado hemicelulósico obtidos após pré-tratamento com ácido sulfúrico diluído do bagaço de cana-de-açúcar, considerando uma rota tecnológica de E2G similar a aplicada industrialmente. Para isso, os compostos fenólicos presentes no hidrolisado hemicelulósico serão extraídos via processo de destoxificação, avaliando diferentes solventes, sendo estes previamente selecionados no projeto “Extração de inibidores a partir do licor de pré-tratamento do bagaço de cana-de-açúcar”, coordenado pela proponente e financiado pela CAPES. Busca-se, com este trabalho, auxiliar na compreensão do efeito inibitório causado pelos compostos fenólicos em uma levedura selvagem fermentadora de pentoses (Spathaspora passalidarum), cujos dados poderão auxiliar no desenvolvimento de microrganismos geneticamente modificados (OGMs) mais robustos ou mesmo processos de destoxificação mais eficientes que os aplicados atualmente no setor industrial. É importante ressaltar que, até o momento, não foram encontrados trabalhos na literatura que identificassem estes compostos na rota tecnológica proposta, rota esta em operação no país. Além disso, busca-se, após a caracterização e elucidação química destes compostos, avaliar sua aplicabilidade como produto, agregando assim mais valor à cadeia produtiva do E2G.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Saulo Alves Santos de Oliveira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • bases científicas e tecnológicas para o manejo integrado das podridões radiculares da mandioca
  • A mandioca (Manihot esculenta Crantz) é uma espécie que possui destacada importância econômica e social na África, Ásia e América Latina. Contudo, várias doenças podem afetar sua produtividade, dentre elas as podridões radiculares, causada por um complexo de patógenos habitantes do solo, destacando-se os fungos Phytophthora spp., Botryosphaeria spp. e Fusarium spp. As perdas podem chegar a 100%, dependendo da intensidade da infestação. Em função da etiologia das podridões radiculares, o controle químico é ineficiente e muitas vezes podem gerar danos ambientais. Em vista disso é necessário estudar técnicas de controle e manejo para diminuir a incidência e severidade dessas doenças, contribuindo para o incremento da produção nas principais regiões produtoras da cultura. Atualmente, a abordagem mais econômica e confiável para manejo das podridões radiculares da mandioca se baseia no plantio de variedades resistentes. Avanços nas áreas de fisiologia vegetal, bioquímica e genômica vêm contribuindo para o entendimento do comportamento das plantas na interação planta-patógeno e as respostas dos mecanismos de defesa. Estudos sobre a interação Manihot esculenta vs fungos causadores da podridão radicular são incipientes no Brasil, sendo assim, este projeto tem como objetivo principal desenvolver estratégias eco-eficientes de controle patógenos radiculares por meio da identificação de fontes de resistência e da caracterização dos determinantes genéticos envolvidos nas relações entre patógenos x M. esculenta. Apesar do grande importância da resistência genética no manejo das podridões radiculares, existe a necessidade de desenvolvimento de técnicas complementares que também visem o manejo destas doenças, com intuito de garantir a estabilidade da resistência genética, evitando a sua suplantação, ou mesmo favorecendo o manejo para aquelas regiões onde variedades resistentes e adaptadas ainda não estão disponíveis. Neste sentido, a indução de supressividade de solos, por meio de diferentes estratégias como a sucessão de cultivos, uso de coberturas vegetais e adubos verdes e diferentes fontes de nutrientes é fundamental na estratégia de proteção de plantas. Deste moto, os resultados deste projeto visam contribuir para o conhecimento básico sobre o complexo de patógenos causadores das podridões radicular da mandioca, bem como identificar fontes de resistência genética e os principais genes envolvidos na reação de resistência e subsidias estratégias de manejo da podridão radicular da mandiocultura baseadas em manejo cultural.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Saulo Carneiro de Souza Silva

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • modelos cosmológicos com interação no setor escuro: fundamentos teóricos e testes observacionais
  • Daremos continuidade às pesquisas teóricas e observacionais sobre modelos cosmológicos com interação que vêm sendo desenvolvidas por nosso grupo há mais de uma década. Em particular, testaremos os modelos em estudo com recentes e futuras observações de distribuição de galáxias, como as dos projetos DES e J-PAS (do qual participamos), combinando-as com testes anteriores de supernovas, LSS e CMB. Daremos também prosseguimento ao estudo teórico dos fundamentos desses modelos, em particular à sua descrição em termos de campos escalares unificados e gás de Chaplygin generalizado.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Saulo da Luz e Silva

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • efeito do sistema de terminação, taxa de crescimento e critério de abate sobre o metabolismo pós-morte e qualidade de carne de bovinos angus x nelore.
  • Este trabalho será desenvolvido para avaliar o efeito do sistema de terminação, da taxa de crescimento e critério de abate sobre o metabolismo pós-morte, perfil morfométrico muscular e características de qualidade da carne de bovinos Angus x Nelore. O experimento será realizado utilizando delineamento em blocos casualizados (peso vivo inicial) em um arranjo fatorial 2 x 2 x 2, sendo, dois sistemas de terminação (pasto e confinamento), duas taxas de ganho de peso (alta e baixa) e dois critérios de abate (peso de abate e tempo de alimentação). Serão utilizados 50 machos castrados ½ Angus x ½ Nelore, com peso médio inicial de 350±30 kg e 14 meses de idade. No início do experimento, dois animais serão separados aleatoriamente para serem abatidos, como animais referência, como forma de comparar caraterísticas de carcaça, características da fibra muscular e qualidade da carne dos animais após o período de engorda. Dos 48 animais restantes, 24 animais serão alojados em confinamento experimental e 24 animais serão alocados em piquetes de capim Brachiaria brizantha cv. Marandu. Em cada sistema de terminação (confinamento e pasto) será definida duas taxas de ganho de peso distintas, ou seja, confinamento com elevada taxa de ganho de peso (12 animais), confinamento com baixa taxa de ganho de peso (12 animais), pasto com elevada taxa de ganho de peso (12 animais) e pasto com baixa taxa de ganho de peso diária (12 animais). Além disso, dos 12 animais de cada sistema de produção citado anteriormente, 6 animais serão abatidos ao atingir 520 kg de peso vivo e 6 animais serão abatidos após 140 dias de alimentação. Durante o período experimental serão avaliados o desempenho animal, o perfil sanguíneo e as características de carcaça por ultrassonografia. Após o abate, será avaliado o perfil metabolômico e o perfil morfométrico de dois músculos (Longissimus e Semitendinosus) durante o post-mortem. Também, serão avaliadas as características de qualidade da carne como a cor, a perda por cocção e a força de cisalhamento em diferentes tempos de maturação. Além disso, será avaliado o comprimento de sarcômero, a concentração de lipídio intramuscular total, a vida útil de prateleira, a oxidação lipídica e o perfil de ácidos graxos. Adicionalmente serão realizadas análises de aceitação da carne pelo consumidor por meio de análise sensorial.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022