Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Edlley Max Pessoa da Silva

Ciências Biológicas

Botânica
  • estudos integrados em sistemática de orchidaceae no estado do maranhão, brasil.
  • É um consenso que a unidade central da sistemática é a espécie, no entanto a delimitação a esse nível nem sempre é uma tarefa fácil. Complexos de espécies são uma questão problemática para taxonomia, já que são definidos como um grupo de espécies (linhagens, ou metapopulações) com delimitação difícil, sendo o principal objeto para estudos integrados. A taxonomia integrativa tem como objetivo aprimorar a delimitação de espécies usando uma metodologia que busca concordância de diferentes fontes de evidências. Nesse quesito a família Orchidaceae se apresenta como um bom modelo, visto que apresenta vários complexos de espécies com ampla variação na distribuição geográfica e ecologia. No estado do Maranhão são conhecidas 121 espécies da família, estudos com orquídeas no estado são escassos, o conhecimento sobre o grupo é restrito a levantamentos florísticos e a uma lista preliminar. Esse número é considerado baixo quando comparado com outros estados da região Nordeste. O Maranhão está situado numa região de transição entre o bioma amazônico e o Cerrado, e esta posição geográfica possibilita a coexistência de espécies de ambos os biomas, sendo esperado um número de táxons muito superior ao atualmente registrado. A presença de inúmeras espécies com identidade duvidosa por estarem incluídas em complexos de espécies na flora do Maranhão são uma rica fonte de estudos envolvendo taxonomia integrativa, com destaque para os gêneros Catasetum e Epidendrum. Desta forma este projeto tem como objetivos desenvolver estudos integrados na área de taxonomia tendo como modelo as espécies da família Orchidaceae do estado do Maranhão, com ênfase nos gêneros supracitados, além da formação de recursos humanos no estado. Tendo como objetivos específicos apresentar um checklist atualizado das espécies de Orchidaceae ocorrentes no Maranhão, e desenvolver estudos morfológicos, morfométricos e filogenéticos visando resolver problemas de delimitação em complexos de espécies da família que incluam táxons com distribuição no estado. Expedições serão conduzidas por todo o estado do Maranhão, dando preferência a áreas de fácil acesso e unidades de conservação. Folhas serão coletadas e armazenadas em sílica gel para extração de DNA e as flores serão mantidas em álcool (70%) para estudos morfométricos. Para produção da lista de espécies será necessário que as principais coleções botânicas do Brasil que tenham espécimes oriundos do Maranhão sejam visitadas, além dos herbários locais. As análises filogenéticas serão realizadas no Laboratório de genética e Biologia Molecular (GENBIMOL) da UEMA, parte integrante da equipe desse projeto. Espera-se analisar sequencias de seis marcadores moleculares, o nuclear ITS, e os plastidiais matK, rpl32-trnL, rps16-trnK, trnQ-rps16 e ycf1, que vem se mostrando úteis para delimitação de espécies principalmente dos gêneros Epidendrum e Catasetum. Para morfometria o perianto das flores será montado em papel branco e fotografado junto com uma escala. Posteriormente a forma das partes do perianto será quantificada usando análise de Landmarks implementada no software MorphoJ (morfometria geométrica). Espera-se como produtos finais desse projeto, a orientação de dois alunos do programa de pós-graduação em Biodiversidade, Ambiente e Saúde da UEMA, integrando-os ao projeto, e produção de manuscritos referentes à possíveis espécies novas a ser encontradas, lista das espécies de Orchidaceae do Maranhão, e estudos de taxonomia integrativa de complexos de espécies dos gêneros Epidendrum e Catasetum.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edmar Zanoteli

Ciências da Saúde

Medicina
  • caracterização fenotípica e genética nas miopatias congênitas estruturais
  • Introdução: As miopatias incluem um grupo amplo de doenças geneticamente determinadas ou adquiridas durante a vida causadas por anormalidades na fibra muscular. Os principais subtipos de causa genética incluem as miopatias congênitas, as distrofias musculares, as miopatias metabólicas e as canalopatias. As miopatias congênitas estruturais se manifestam já nos primeiros meses de vida com fraqueza, atraso motor e hipotonia e tendem a evoluir de forma estável ou lentamente progressiva. Dependendo dos achados histológicos, são classificadas em diferentes subtipos: nemalínica, central-core, minicore, centronuclear, desproporção congênita de fibras, entre outras mais raras. Mais de 30 genes já foram identificados nesta forma de miopatia, o que torna o diagnóstico molecular difícil e demorado, limitando o conhecimento adequado da história natural da doença. Objetivo: avaliação clínica e funcional motora, bem como análise molecular, em pacientes com miopatias congênitas estruturais, em um grande centro médico de referência nacional, buscando um diagnóstico precoce e específico. Espera-se correlacionar os aspectos clínicos com as variantes encontradas, determinar a frequência dos principais subtipos, e caracterizar a sua história natural. Metodologia: avaliação clínica e funcional motora (escalas MFM-Motor Function Measurement e MRC-Medical Research Council) e análise molecular através de sequenciamento de nova geração (SNG) usando painel de genes relacionados com miopatias congênitas. Relevância: o diagnóstico precoce e específico das miopatias congênitas estruturais possibilitará uma abordagem multidisciplinar específica, aconselhamento genético adequado, inclusão de pacientes em futuros estudos clínicos, e conhecimento mais detalhado da história natural.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edmilson Moutinho dos Santos

Engenharias

Engenharia de Energia
  • modelagem integrada e impactos econômicos de opções de baixo carbono para o setor de transportes no estado de são paulo
  • No âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), durante a 21ª Conferência das Partes (COP21), foi aprovado o Acordo de Paris para reduzir emissões de gases de efeito estufa (GEE), com o objetivo de conter o aumento da temperatura média global em menos de 2°C acima dos níveis pré-industriais, além de envidar esforços para limitar esse aumento a 1,5°C. Nesse Acordo, o país assumiu o compromisso de adotar medidas para redução das emissões de GEE por meio de uma Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC). A NDC brasileira contém o compromisso de reduzir as emissões de GEE em 37% em 2025 e 43% em 2030, tendo por referência o ano de 2005. O cumprimento das metas demandará significativa melhoria da infraestrutura e eficiência energética associada ao setor de transportes. Sendo o estado de São Paulo o mais representativo em termos das nacionais emissões de GEE deste setor, é relevante avaliar possibilidades de abatimento de emissões nos diferentes modais de transporte. Nesse sentido, objetiva-se modelar possibilidades e impactos da implementação de opções de baixo carbono no setor, que deverão abranger eficientização energética, mudança modal e substituição de combustíveis. Serão mensurados custos abatimento e impactos econômicos da adoção das atividades de baixo carbono no estado de São Paulo, para o que se propõe uma modelagem hibrida, por meio de soft-link entre ferramentas econômica, energética e de uso e mudanças no uso do solo (LULUCF).
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edna Maria Camelo Chaves

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • potencial anti-inflamatório dos polissacarídeos das folhas de genipa americana no modelo de epilepsia (kindling) induzida por pentilenotetrazol em camundongo
  • Distúrbios neurocomportamentais estão presentes em várias desordens neurológicas, destacando-se epilepsia que acomete 1% da população mundial. Atualmente existe um grande interesse no estudo fisiofarmacológico de plantas e seus efeitos no sistema nervoso central. Da Genipa americana L., tem se isolado o Extrato Rico em Polissacarídeos (ERP), que apresentam propriedades farmacológicas, tais como, as atividades anti-inflamatória, neuroprotetora, analgésica, anticoagulante e antiplaquetária. O objetivo do projeto será investigar o efeito anti-inflamatório dos polissacarídeos das folhas de Genipa americana em camundongos no modelo de epilepsia (Kindling) induzida por pentilenotetrazol. Serão utilizados camundongos Swiss machos, para indução da convulsão com PTZ (40 mg/kg; i.p) a cada 48 horas, durante 30 dias. Em dias alternados os animais receberão o ERP (1, 3, 9, 27 mg/kg; i.p). Será utilizada a escala de Racine para determinação do grau de severidade da crise convulsiva. Um grupo será tratado com vitamina C e outro com diazepam. Serão realizados as dosagens de citocinas, atividade da mieloperoxidase, determinação do estresse oxidativo e análise morfológica do hipocampo. Os resultados serão expressos em gráficos e/ou tabelas, com média ± erro padrão da média (EPM). Será utilizado ANOVA seguido do teste de Newman-Keuls, O nível de significância será fixado em p<0,05 para todas as análises. Para realização dos testes estatísticos será utlizado o software Prism versão 5.03 da GraphPad Software.
  • Universidade Estadual do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edna Teruko Kimura

Ciências da Saúde

Medicina
  • inter-relação de rna codificantes e não-codificantes na tumorigênese da glândula tiroide
  • Vide projeto anexo
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ednaldo Aparecido Ribeiro

Ciências Humanas

Ciência Política
  • atitudes e comportamentos políticos: investigando as relações entre tolerância política e modalidades eleitorais e contestatórias de engajamento cívico.
  • Tolerância e ativismo político são dois componentes fundamentais para a efetividade e qualidade dos regimes democráticos contemporâneos. Essa forma de governo pressupõe a existência de canais através dos quais os cidadãos comunicam suas experiências, necessidades e preferências para os operadores do sistema político. Esses canais podem ser acessados de forma individual, como no caso do voto, mas também por atores coletivos como os movimentos sociais e organizações de classe. Podem ainda se materializar em envolvimento indireto, como ocorre em instituições representativas, mas também de forma direta, nas inovações da democracia participativa. Sejam quais forem esses canais e as formas da participação, ela deve ser acompanhada de grau significativo de tolerância, uma vez que o direito de agir politicamente deve ser inclusivo aos grupos e indivíduos que divergem da chamada maioria. É a existência da tolerância que torna viável a pluralidade que caracteriza a democracia. Todavia, o recente contexto político nacional, marcado por forte polarização e eventos de intolerância política, mostra que essa relação entre ativismo e tolerância nem sempre é tranquila. Dialogando com uma longa tradição de estudos norte-americanos e europeus, esse projeto de pesquisa procura, de maneira inédita, identificar o nível de tolerância política manifesto pelos cidadãos brasileiros, os principais alvos de intolerância e seus prováveis condicionantes de nível individual. Estabelecido esse quadro, pretendemos analisar quais as relações entre as posturas tolerantes e intolerantes e padrões específicos de comportamento participativo.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ednilton Santos de Oliveira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • propriedades de espalhamento de buracos negros em dimensões extras
  • O presente projeto busca recursos para o desenvolvimento de pesquisas na área de Gravitação, mais especificamente no cálculo das propriedades de espalhamento de buracos negros no contexto de modelos de mundos brana. Estes modelos buscam explicar a natureza propondo a existência de dimensões extras, nas quais apenas partículas mediadoras da gravitação podem penetrar, enquanto demais partículas estão restritas ao nosso espaço tridimensional usual, a brana. Ao estudar o comportamento de ondas e partículas considerando tais modelos, espera-se contribuir com a compreensão das consequências de dimensões extras em fenômenos tridimensionais. De uma forma mais geral, os recursos do projeto devem ser aplicados na melhora da estrutura do Grupo de Pesquisa Física Computacional Aplicada à Gravitação, iniciado há um ano, contribuindo para a formação de recursos humanos junto ao jovem Programa de Pós-Graduação em Física da Universidade Federal do Pará. Com isto, espera-se o estabelecimento de um polo de pesquisas na área de modelos de mundos brana na região amazônica, contribuindo, mesmo que modestamente, com a diminuição da desigualdade regional tão acentuada no Brasil.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edson Antonio da Silva

Engenharias

Engenharia Química
  • avaliação de diferentes métodos de extração do óleo essencial das folhas de cravo da índia e estudo da purificação do extrato
  • O Cravo da índia (Syzygium Aromaticum) é uma árvore pertencente à família Myrtaceae, muito utilizada como especiaria e também na extração de óleo essencial que tem várias propriedades farmacêuticas, que tem como componente majoritário o Eugenol. Este composto é muito utilizado como anestésico pelos dentistas. A maioria das indústrias obtém este óleo a partir da extração por arraste a vapor a partir dos botões de florais secos e das folhas do cravo da Índia. Este método de extração possui algumas desvantagens, dentre elas: tempos elevados de extração e requerem etapas para separação do solvente do extrato. Desta forma, é importante buscar alternativas para extração do óleo de cravo da índia com elevados rendimentos, tempos de extração reduzidos e obtenção de um extrato de alta qualidade. Dentro deste contexto, o presente projeto de pesquisa tem como objetivos principais: avaliação de diferentes métodos de extração não convencionais: extração com solventes assistida com ultrassom, CO2 supercrítico puro e com adição de co-solventes e a combinação destes métodos na extração do óleo de folhas de cravo da índia e numa segunda etapa avaliar o processo de purificação do extrato pelo processo de adsorção com o intuito de purificação do extrato com elevados teores de eugenol. Na extração com solventes assistida com ultrassom serão realizados testes preliminares com os solventes de diferentes polaridades: água, etanol, acetato de etila e hexano. A partir destes resultados será selecionado um solvente em função do rendimento e do teor eugenol para realizar um planejamento experimental completo com ponto central, considerando como variáveis: efeito da potência de irradiação do ultrassom, tempo de extração e razão massa por volume no rendimento e como variável resposta o rendimento do óleo. Serão realizados testes com dióxido de carbono supercrítico puro e com adição de co-solventes (etanol e acetato de etila) em batelada e de forma contínua. Na extração com dióxido de carbono puro como solvente será realizado um planejamento experimental completo tendo como variáveis independentes, temperatura e pressão. Na condição de extração ótima com CO2 supercrítico serão realizados novos testes variando a composição co-solvente na mistura (CO2 + co-solvente). Serão realizados testes utilizando o processo combinado de extração com solvente assistida por ultrassom das folhas de cravo da Índia seguida da extração supercrítica. A caracterização química do óleo de cravo da Índia será realizada por meio de cromatografia gasosa com espectrômetro de massa e o teor de eugenol nos extratos será determinado por cromatografia líquida. A modelagem matemática da cinética de extração será realizada empregando os modelos de Sovová e da cinética empírica de segunda ordem. Na etapa de purificação, uma coluna de leito fixo preenchida com adsorvente será acoplada na saída da corrente do extrator. Nestes ensaios as condições de temperatura e pressão de operação (extração/adsorção) serão definidas a partir da análise dos resultados dos ensaios de adsorção, em termos de rendimento e teor de eugenol. Espera-se que a partir dos resultados obtidos neste projeto obter um processo combinado de extração/adsorção que propicie obter óleo de cravo da índia com elevado rendimento e com alto grau de pureza do composto eugenol.
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edson Antonio Ticianelli

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • processos eletrocatalíticos em eletrodos bifuncionais de hidrogênio e oxigênio e de eletro-redução de dióxido de carbono
  • O armazenamento de energia solar/eólica em combustíveis transportadores de energia é um desafio científico e tecnológico a ser enfrentado que engloba, primeiro os processos de conversão de energia solar/eólica para elétrica e depois de elétrica para a química. Nesse sentido, uma maneira limpa e sustentável de armazenar energia elétrica envolve a produção de hidrogênio por eletrólise da água, através da qual a molécula de H2O se divide em H2 (pela reação de evolução do hidrogênio, HER) e em O2 (pela reação da evolução do oxigênio, OER). Da mesma forma, estas reações podem ser revertidas para produzir eletricidade, preferencialmente trabalhando-se com os mesmos eletrodos em um sistema integrado de eletrólise/célula a combustível, o qual deve ser capaz de promover também as reações de oxidação de hidrogênio (HOR) e de redução de oxigênio (ORR). Por outro lado, a redução eletroquímica do CO2 também pode ser usada para armazenar energia elétrica, com a produção de uma série de produtos de interesse em energia, como por exemplo, monóxido de carbono, metano, ácido fórmico, metanol, etanol, etc. A produção seletiva do syngas (monóxido de carbono e hidrogênio) via redução de CO2 é também considerada fundamental para geração de combustíveis de cadeia longa, como por exemplo, pela síntese de Fischer-Tropsch (SFT) que é empregada na produção de hidrocarbonetos líquidos, olefinas e produtos oxigenados. Neste projeto, serão realizadas pesquisas na área de eletrólise da água/células a combustível que focalizarão os aspectos fundamentais da eletrocatálise da HOR, HER, ORR e OER em ambientes ácidos e alcalinos, tendo como objetivo descobrir novos eletrocatalisadores, preferencialmente não nobres, para estas reações, de modo a obter sistemas mais ativos e duráveis. Por outro lado, para a redução de CO2 pretende-se desenvolver eletrocatalisadores formados por carbono/metais nitretados (para produção de syngas) em reatores de baixas temperaturas e formados por óxidos ativos e seletivos para a produção de metano em reatores de altas temperaturas, entre 525 a 700 oC.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edson Assunção Mareco

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • uma abordagem ômica na identificação de variações genéticas relacionadas as diferentes padrões de crescimento em peixes
  • A identificação e caracterização de marcadores genéticos podem reduzir em poucos anos o período de seleção de espécies mais adaptadas ao ambiente de cultivo. Assim sendo, o presente projeto tem como objetivo a utilização de técnicas avançadas de sequenciamento genético para a identificação de marcadores genéticos de animais com diferentes taxas de crescimento. Além disso, a partir dos resultados obtidos, relacionaremos os achados com outras espécies de peixes (ex. pacu, Piaracutus mesopotamicus). Devido à facilidade de manuseio e manipulação, realizaremos os cruzamentos em uma população não selecionada de lambari-do-rabo-amarelo. Os cruzamentos serão conduzidos até a 4ª geração - Grupo1 (25% maior), Grupo2 (25% menor), e Grupo3 (não selecionado). Em seguida, iniciaremos análises de identificação de variações/alterações genéticas, utilizando a técnica de sequenciamento de fragmentos obtidos por reação enzima (ddRADseq). Desta forma, espera-se obter um conjunto de marcadores exclusivos para animais de acordo com sua taxa de crescimento. Com base em tais marcadores, espera-se iniciar um programa de melhoramento genético baseado em um maior ganho de massa corporal. Assim sendo, com a implementação de técnicas moleculares mais avançadas, espera-se ser possível reduzir o tempo de seleção.
  • Universidade do Oeste Paulista - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edson Cavalcanti da Silva Filho

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento de novos hidrogéis de gomas naturais do bioma caatinga como fonte de hidratação de palma forrageira para a produção de biogases e geração de silagem para nutrição de caprino, ovino e aves caipiras.
  • A caatinga é um bioma exclusivamente brasileiro, vegetação típica e predominância na região Nordeste do Brasil, sendo caracterizada pela paisagem seca, sendo ameaçada pela degradação ambiental, através do desmatamento, pecuária extensiva e mau uso dos recursos naturais, causando assim um sério problema na região. A produção de forragens tem sido uma alternativa para sobrevivência de ruminantes, porém isso só ocorre no período de chuva, devido à escassez de água. A irrigação no plantio da palma forrageira pode representar aumento na produção significativo mesmo com baixas quantidades de água ofertada para planta. Porém, a utilização de métodos convencionais de irrigação pode representar uma grande perda de água no sistema. Para solucionar este problema, uma excelente opção são os hidrogéis, que são redes tridimensional hidrofílicas, formados a partir de ligações cruzadas hidrofílicas, possuindo capacidade de absorver e reter água em sua estrutura. Diante deste contexto, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de novos hidrogéis de gomas naturais do bioma caatinga como fonte de hidratação de palma forrageira para a produção de biogases e geração de silagem para nutrição de caprino, ovino e aves caipiras. Este projeto será dividido em três fases. A primeira fase será o desenvolvimento dos hidrogéis e a caracterização agronômica do fertilizante com hidrogel. Os hidrogéis serão obtidos usando gomas extraídas dos exsudatos do cajueiro e chichazeiro e, serão polimerizados a partir da reação com acrilamida ou acrilonitrila. Após esta etapa, serão incorporados os fertilizantes necessários para a palma forrageira, e serão realizadas as caracterizações químicas (intumescimento, métodos térmicos e espectroscópicos) e agronômicas (caracterização granulométrica e físico-químicas), finalmente será verificada a eficiência agronômica (avaliação do desempenho da palma e avaliada a composição química da massa seca). Na segunda fase do projeto, será a produção de silagem e avaliação da produção de gás a partir da silagem produzida. Para esta fase serão realizadas as seguintes etapas: aprovação ética do projeto para uso de animais, produção e análise da silagem (confecção dos silos, análise da massa ensilada e das perdas, análise de pH, N-NH3 e CT, estabilidade aeróbia, análise microbiológica, composição mineral, análise química, determinação de etanol e ácidos orgânicos) e Produção de Biogás a partir das três variedades de palma produzidas (coleta de material e instalação do experimento com reatores para avaliar o potencial de produção de biogás, montagem do sistema para acondicionamento da silagem e coleta dos gases gerados pela ensilagem da palma forrageira e avaliação da quantidade e composição de gás produzido pela ensilagem da palma forrageira). Na terceira fase do projeto, acontecerá a produção de carne de aves caipira, caprinos e ovinos alimentados com silagem de palma oriunda da produção de biogás. Para tanto serão realizados analises da digestibilidade do material nos animais, além do desempenho e a partir do abate, serão realizadas cálculos para eficiência de produção de carnes e análises laboratoriais para observações físico-químicas, de perfil de ácidos graxos importante na saúde do consumidor e sensoriais que são fundamentais na hora da compra do produto pelo consumidor. Em todas as três fases do projeto serão realizadas reuniões anuais para o monitoramento do projeto. Estas reuniões anuais serão essenciais para a discussão e apresentação dos resultados e integração total da equipe. Através deste projeto será possível contribuir para a formação de recursos humanos na área de química, agronomia e zootecnia, além de divulgação científica através de dissertações, teses e publicações e a busca de um depósito de patente pelo desenvolvimento de um novo produto para a área de agricultura. A combinação de todas essas ações (redução no custo de produção da carne ovina e caprina, aumento do consumo dessas carnes pelo consumidor, redução da emissão de gás metano pelos animais e a organização da cadeia produtiva da palma forrageira de forma sustentável) certamente contribuirá para o desenvolvimento de soluções sustentáveis para garantir, de forma integrada, a segurança hídrica, energética e alimentar no bioma Caatinga.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 05/12/2017-31/12/2020
Foto de perfil

Edson dos Anjos dos Santos

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • biorremediação de aminas aromáticas tóxicas por fungos filamentosos
  • As aminas aromáticas (AA) são uma das classes de compostos mais utilizados pela indústria, na fabricação de vários produtos, e estão entre os poluentes mais encontrados tanto no solo quanto na água. Muitas dessas AA são consideradas tóxicas por possuírem efeitos citotóxicos, fitotóxicos, genotóxicos e carcinogênicos. A maioria dos poluentes desta classe é derivada de corantes e agrotóxicos. Os corantes são encontrados com grande frequência em águas residuais provenientes de várias indústrias, principalmente as de produção de artefatos de couro e de têxteis. Os agrotóxicos são os principais poluentes encontrados em áreas agrícolas, se estendendo até rios e bacias hídricas, causando sérios danos ao meio ambiente. O Brasil é um dos líderes mundiais na produção agrícola e também no uso de agrotóxicos. Em sua maioria as AA tóxicas são resíduos de herbicidas e estão entre os maiores contaminantes ambientais, sendo persistentes em solos e águas subterrâneas. A atrazina (ATZ) e o diuron pertencem a esta classe e estão entre os dez ingredientes ativos mais comercializados no país. Uma das alternativas para a descontaminação de solos e águas contendo AA tóxicas é a biorremediação, técnica que utiliza plantas, microrganismos ou suas enzimas para tratar os locais poluídos e recuperar a sua condição original, sendo capazes de modificar ou decompor determinados poluentes, transformando-os então, em substâncias menos tóxicas ou inertes. As tecnologias de biorremediação contam, comumente, com a atividade das bactérias para descontaminar ambientes poluídos. Entretanto, existem poucos estudos utilizando fungos filamentosos em processos de biorremediação de AA. Mas, as poucas avaliações da atividade de fungos em escala laboratorial mostraram que os mesmos apresentam um grande potencial para biorremediar AA e outros poluentes. A N-acetilação das AA é um processo enzimático catalisado pela enzima arilamina N-acetiltransferase (NAT) encontrada em fungos (e em outros organismos) e é utilizada como ferramenta para a biorremediação de AA tóxicas. O Cerrado e Pantanal sul-matogrossense são importantes biomas brasileiros e possuem uma diversidade de fungos ainda pouco estudada. Assim, esses fungos podem representar uma ferramenta promissora para a biorremediação de AA tóxicas, principalmente, derivadas de agrotóxicos. O estudo de novos fungos com potencial para biotransformação de AA através de reações de N-acetilação catalisadas por NATs torna-se relevante, tendo em vista a escassez de trabalhos na literatura e a importância deste processo na biorremediação de contaminantes. Assim, o presente projeto visa avaliar a capacidade de fungos filamentosos da micobiota do Pantanal e Cerrado em realizar a biorremediação de AA, através de processos de biotransformação, envolvendo reações enzimáticas de N-acetilação, bem como estudos de tolerância dos fungos às AA tóxicas derivadas de agrotóxicos ou provenientes da indústria na produção de insumos que contenham AA em sua estrutura.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edson Eyji Sano

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • análise da possibilidade de mapear áreas agrícolas abandonadas no cerrado por meio da plataforma google earth engine
  • O Cerrado ocupa uma área de 203,9 milhões de hectares na porção central do país e corresponde a um bioma estratégico para o Brasil em termos de conservação da biodiversidade, conservação de recursos hídricos superficiais e subterrâneos, produção de alimentos de origem animal (carne bovina) e vegetal (grãos) e produção de energia (biocombustíveis). Aproximadamente 50% do bioma são cobertos por remanescentes de vegetação natural do Cerrado, enquanto os restantes 50% apresentam algum tipo de cobertura antrópica. Segundo o mapeamento de uso e cobertura de terras do projeto TerraClass Cerrado de 2013, coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente, existem cerca de 17,4 milhões de hectares de agricultura anual e cerca de 60,0 milhões de hectares de pastagens cultivadas no Cerrado. Parte dessas áreas encontra-se abandonada, decorrente principalmente das dificuldades financeiras que alguns agricultores e pecuaristas passam de tempos em tempos. Até o momento, não existe nenhum estudo detalhado de estimativa ou mapeamento preciso dessas áreas agrícolas abandonadas. O objetivo dessa proposta de pesquisa é analisar a possibilidade de mapear as áreas agrícolas abandonadas no Cerrado a partir de análise de séries históricas de imagens de satélite e algoritmos de processamento de imagens disponíveis na plataforma Google Earth Engine. Inicialmente, serão selecionadas áreas-teste nos estados da Bahia, Goiás, Minas Gerais, Maranhão/Piauí, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins onde a proposta metodológica será calibrada. Essas áreas deverão apresentar áreas que estavam cobertas por culturas anuais e por pastagens cultivadas e que atualmente estão abandonadas e cuja vegetação nativa encontra-se em processo de regeneração. Assinaturas espectro-temporais baseadas em séries históricas de imagens do satélite Landsat e do sensor Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer (MODIS) a bordo da plataforma Terra, disponíveis na plataforma Google Earth Engine, serão obtidas em cada uma dessas áreas. Essas assinaturas espectrais serão utilizadas como parâmetros de entrada do classificador supervisionado Random Forest, disponível na plataforma Google Earth Engine, para identificar quais polígonos correspondentes a culturas anuais e pastagens cultivadas mapeadas pelo projeto TerraClass Cerrado 2013 estão atualmente abandonadas. A última etapa da abordagem metodológica é a validação em campo das áreas mapeadas como áreas agrícolas abandonadas. Esta proposta de pesquisa tornou-se factível de ser conduzida somente após a disponibilização de acesso e processamento nas nuvens de um grande volume de dados por parte de grandes empresas como Google e Amazon. Por exemplo, para processar uma série histórica de 10 anos de imagens do satélite Landsat do Cerrado utilizando plataformas convencionais do tipo desktop, seria necessário efetuar download de 27.830 cenas. Nesta proposta, pretende-se utilizar a plataforma Google Earth Engine, uma vez que toda a série histórica de imagens dos satélites Landsat e do Terra/MODIS encontra-se disponível nessa plataforma. Além disso, parte da equipe do projeto já possui experiência adquirida de três anos nessa plataforma, fruto do desenvolvimento do projeto MapBiomas cujo objetivo é gerar mapas anuais de uso e cobertura de terras de todo o território nacional. O principal resultado esperado desse projeto é o mapeamento de áreas agrícolas abandonadas do Cerrado por meio da plataforma Google Earth Engine.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edson Ferreira da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • identificação de novos derivados e análogos do megazol, candidatos a agentes tripanocida
  • A descoberta da doença de Chagas, em 1909, foi considerada uma das mais completas e bem-sucedidas da história da biologia, da ecologia e da patologia parasitária humana, pois o mesmo pesquisador descobriu a doença, bem como seu agente etiológico, vetor, reservatórios doméstico e silvestre e animais de laboratório susceptíveis à infecção. É uma importante doença parasitária resultante da infecção promovida pelo protozoário hemoflagelado Trypanosoma cruzi e pode ser transmitida a mais de 150 espécies de animais domésticos e mamíferos silvestres. A Organização Mundial de Saúde estima que aproximadamente 10 milhões de pessoas sejam acometidas pela doença de Chagas, onde a população infectada é predominante na América Latina. Apesar de ser característica de países tropicais, uma vez que a distribuição geográfica do vetor é restrita, existem notificações de pacientes chagásicos em outros continentes que são, na maioria dos casos, devido à migração de latino-americanos infectados. A possibilidade de transmissão da infecção por via oral se dá através da ingestão de alimentos, como por exemplo o açaí e o caldo de cana, contaminados com dejetos do vetor ou, em alguns casos, o com o próprio vetor triturado. Em relação à transmissão vetorial, na década de 70, iniciou-se um processo de extinção do vetor domiciliar, levando à diminuição de casos pela via de infecção vetorial. Mesmo com a considerável melhoria no controle da transmissão e a infecção, ainda existem muitos casos de doença de Chagas. Atualmente, somente dois fármacos, o nifurtimox e o benznidazol são recomendados para a terapia contra a doença de Chagas. Ambos são ativos contra as formas tripomastigota e amastigota do T. cruzi, porém apresentam maior eficácia quando administrados na fase aguda da doença. Já na fase crônica apresentam grandes dificuldades terapêuticas. O uso desses medicamentos está associado à severas reações adversas e limitações de eficácia na fase crônica da doença, o que muitas vezes levam ao abandono do tratamento. De fato, no Brasil, os cerca de cinco milhões de indivíduos infectados pelo T. cruzi em plena fase produtiva justificam o estudo e identificação de novos compostos tripanocidas que possam ser efetivos contra o parasito na fase aguda e crônica e, que apresentem menos efeitos colaterais. Visando alcançar este objetivo, estudos têm sido desenvolvidos de modo a identificar vias metabólicas e moléculas do parasito que possam representar importantes alvos para o desenvolvimento de novos agentes tripanocidas naturais e/ou sintéticos. Alternativamente, a análise do efeito de agentes quimioterápicos já utilizados na clínica para outros patógenos representa uma interessante ferramenta durante a triagem de fármacos efetivos contra o T. cruzi. Outro fator que deve ser considerado nesta patologia, é que o elevado custo de investimentos associado à falta de um mercado potencial e seguro em países em desenvolvimento, reduzem o interesse por parte das grandes indústrias farmacêuticas no desenvolvimento de novos fármacos para o tratamento da doença de Chagas. De fato, apesar da extensa lista de classes de compostos testados in vitro e in vivo contra T. cruzi desde a introdução do nifurtimox e o benznidazol, apenas alopurinol, ketoconazol, itraconazol e fluconazol foram submetidos a ensaios clínicos, apresentando resultados ainda pouco animadores. Assim, frente (i) a baixa e variável eficiência de nifurtimox e o benznidazol em especial durante tratamento na fase crônica, (ii) a alta toxicidade destes compostos, e o (iii) aparecimento de clones/isolados de parasitos resistentes a fármacos, se faz necessária a identificação de novos potenciais compostos que possam substituir a atual quimioterapia para esta parasitose. Uma estratégia que pode ser considerada nestes estudos refere-se à análise de fármacos (naturais ou sintéticos) já utilizados na clínica contra outros patógenos bem como o desenvolvimento de estudos que identifiquem moléculas/vias metabólicas do parasito que possam representar alvos para o desenvolvimento de novos agentes tripanocidas.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 21/11/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Edson Irineu Müller

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • determinação de espécies salinas presentes em petróleos da camada do pré-sal utilizando a microscopia eletrônica de varredura, cromatografia de íons com espectrometria de massas e demais técnicas analíticas
  • A descoberta das reservas de petróleo da camada pré-sal é considerada um marco na história do Brasil permitindo uma série de novas oportunidades para os diferentes setores da indústria e da academia do nosso país. Contudo, em função das características físico-químicas diferenciadas destes reservatórios surgem novos problemas e desafios, que vão desde a caracterização até o refino do petróleo. Uma das diferenças dos reservatórios do pré-sal, quando comparados aos reservatórios da camada pós-sal, dizem respeito à presença de novas espécies salinas no petróleo. Sais constituídos de Ca, Sr e Mg, que não eram muito comuns nos petróleos do pós-sal, são encontrados em maior concentração nos novos reservatórios. Aliado a isto, é importante destacar que tem se observado um aumento dos problemas de corrosão nas refinarias, atribuídos ao elevado teor e a composição diferenciada dos sais presentes no petróleo da campada do pré-sal. Um número crescente de refinarias tem reportado problemas de corrosão que estão associados aos chamados sais “não extraíveis” que são aquelas espécies que não são extraídas nos processos de dessalinização, normalmente utilizados na refinaria. De acordo com a literatura, os cloretos de metais alcalinos e alcalinoterrosos estão entre os principais responsáveis por problemas relacionados à corrosão, em decorrência da hidrólise destes sais com a produção de HCl. Desta forma, faz-se necessária a utilização de técnicas analíticas seletivas, sensíveis e robustas para a identificação destas espécies salinas presentes no petróleo. Uma dificuldade na escolha da técnica analítica adequada está relacionada com a complexidade da matriz do petróleo, cuja composição geralmente apresenta elevada concentração de cloreto e resíduos de compostos orgânicos na fração aquosa separada do petróleo. Neste trabalho serão identificadas as espécies salinas presentes no petróleo da camada pré-sal, bem como na fração aquosa separada destes petróleos. As técnicas analíticas que serão validadas e utilizadas na identificação destas espécies salinas são a microscopia eletrônica de varredura (SEM) com detector por espectrometria de raios-X por energia dispersiva (EDS) e espectrometria de emissão óptica com plasma indutivamente acoplado (ICP OES). Estratégias analíticas que empregam a extração em fase sólida (SPE) com adsorventes diferenciados e a cromatografia de íons bidimensional (2D-IC) serão empregadas para minimizar as interferências produzidas pela matriz do petróleo. O trabalho será desenvolvido de forma multidisciplinar envolvendo os pesquisadores do Centro de Pesquisas Leopoldo Américo Miguez de Mello (CENPES/PETROBRAS) e do CEPETRO/UFSM.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edson José Wartha

Ciências Humanas

Educação
  • relação entre a dimensão epistemologogica e pedagógica no ensino de química: a pesquisa como processo de formação de professores
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Edson Lucas dos Santos

Ciências da Saúde

Farmácia
  • identificação química e caracterização da atividade anticancerígena in vitro e in vivo do extrato e frações da raiz de senna velutina
  • O câncer está entre as principais causas de mortalidade em escala mundial, considerado como um grave problema de saúde pública. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, estima-se que cerca de 27 milhões de novos casos para 2030 e uma projeção de 17 milhões de mortes relacionada ao câncer. No Brasil, as neoplasias ganham grande destaque no perfil de mortalidade, ocupando os primeiros lugares de causa de óbito. Para o biênio 2016-2017 há uma previsão de cerca de 600 mil novos casos de câncer apontado pelo Instituto Nacional do Câncer. Desta forma, é de extrema importância prospectar compostos e/ou novas moléculas que possam ser utilizadas no tratamento e/ou como coadjuvantes as terapias já disponíveis. As plantas medicinais vêm se destacando no tratamento de diversas doenças e se tornando importante fonte de substâncias terapêuticas e/ou base para o desenvolvimento de medicamentos sintéticos. Atualmente, metade das moléculas aprovadas para o tratamento do câncer são derivadas de plantas, o que torna o Brasil com sua vasta biodiversidade e diferentes Biomas, uma possível e importante fonte de novos fármacos. Neste contexto, baseados em dados preliminares do nosso grupo de pesquisa, o objetivo deste estudo é determinar a composição química e investigar a atividade anticancerígena in vitro e in vivo do extrato e frações das raízes da Senna velutina, bem como, determinar os mecanismos de ação responsáveis por estes efeitos. Para isto, as raízes serão coletadas no Cerrado Sul-Mato-Grossense, sanitizadas e secas, pulverizadas e maceradas com etanol 95%, rotoevaporada e liofilizada. A identificação dos constituintes químicos e obtenção das frações serão realizadas através de cromatografia gasosa acoplada ao espectro de massas. Nos ensaios in vitro, a viabilidade celular será avaliada pelo método colorimétrico utilizando MTT. O perfil de morte celular, potencial de membrana mitocondrial e parada no ciclo celular será por citometria de fluxo. As vias de sinalização de morte celular serão identificadas e caracterizadas com auxilio de inibidores específicos, estudo de expressão gênica por PCR em tempo real e protéica por western blot. Nos ensaios in vivo, serão realizados ensaios de toxicidade aguda/subcrônicas, progressão do tumor subcutâneo e redução da metástase pulmonar após o tratamento com extrato e frações das raízes de Senna velutina. Adicionalmente, vale ressaltar que este projeto é fundamentado em resultados prévios obtidos pelo nosso grupo de pesquisa, em que observamos da ação antitumoral desta planta, as técnicas propostas são desenvolvidas pelo coordenador e demais pesquisadores desta proposta.
  • Universidade Federal da Grande Dourados - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edson Luiz Lopes Baldin

Ciências Agrárias

Agronomia
  • resistência de genótipos de soja a anticarsia gemmatalis (lepidoptera: erebidae), caracterização de movimentação larval e interação intraguilda com chrysodeixis includens (lepidoptera: noctuidae)
  • A soja [Glycine max L. (Merril)] é considerada uma commodity, com elevada produtividade e forte participação nas exportações brasileiras. No entanto, o ataque de pragas compromete uma parcela significativa do volume produzido, com destaque para Anticarsia gemmatalis (Hübner, 1818) (Lepidoptera: Erebidae) que se apresenta como um dos mais importantes insetos desfolhadores da cultura em todo o mundo. Nos últimos anos, devido às mudanças no sistema produtivo da soja, Chrysodeixis includens (Walker, 1858) (Lepidoptera: Noctuidae), também tem se tornado um sério problema fitossanitário no Brasil. Diante do exposto, torna-se importante buscar fontes de resistência eficientes no controle de A. gemmatalis, além de compreender melhor a dinâmica de movimentação dessa espécie e a interação com C. includens, a fim de fundamentar a escolha das estratégias mais adequadas dentro dos preceitos do MIP. Assim, propõe-se avaliar possíveis fontes de resistência a A. gemmatalis, caracterizar o movimento larval dessa espécie em plantas de soja e avaliar as interações intraguilda envolvendo A. gemmatalis e C. includens. O trabalho foi dividido em três etapas: na primeira, serão realizados ensaios de antixenose e antibiose a fim de buscar fontes de resistência a partir de 30 genótipos de soja. Na segunda etapa, serão realizados ensaios (na FCA/UNESP e possivelmente na Universidade de Nebraska – Lincoln), a fim de caracterizar o movimento larval de A. gemmatalis “na planta” e “entre plantas” de soja. Na última fase, serão realizados ensaios de interação intraguilda envolvendo as espécies A. gemmatalis e C. includens, a fim de documentar aspectos comportamentais (Ethovision) em diferentes cenários de competição. Serão elaborados cenários de interação (intra e interespecíficos), envolvendo lagartas de 5º instar das espécies. Da mesma forma, serão caracterizados os movimentos de ataque e defesa de lagartas de 4º, 5º e 6º instares em diferentes cenários.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edson Luiz Padoin

Outra

Divulgação Científica
  • ciência para todos unijui - ano 2
  • A segunda edição do Ciência para Todos tem por objetivo promover ações de divulgação, educação e popularização da ciência para professores e alunos de educação básica e superior, bem como para a comunidade em geral da grande região de abrangência das CRE. Através do estímulo à curiosidade científica, o raciocínio científico e a inovação, pretende-se demonstrar o emprego da Inteligência Artificial, a qual permite que computadores e equipamentos tomem decisões a partir da programação de seus algoritmos. Além disso, difundir e popularizar o conhecimento científico produzido no âmbito da Universidade, promovendo a interação entre pesquisadores, professores e alunos da educação básica e superior, público em geral, a experimentação, a reflexão crítica, a criatividade e a inovação, com vistas à qualificação científico-tecnológica e ao desenvolvimento do país.
  • Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 22/10/2020-30/04/2021
Foto de perfil

Edson Luiz Padoin

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • paralelismo, portabilidade e eficiência de aplicações sísmicas em sistemas com arquitetura de larga escala
  • A modelagem geofísica continua sendo fundamental para atender a demanda por recursos energéticos. Nesse contexto, as indústrias de petróleo e gás usam cada vez mais com softwares de HPC como uma maneira economicamente viável de reduzir os riscos em suas pesquisas. Os algoritmos de propagação de ondas são usados rotineiramente na indústria de petróleo e gás e em análises de movimento de sons na sismologia. O Método de Diferença Finita (FDM) é utilizado na resolução deste problema a atualmente está no centro de muitas simulações numéricos em outros campos. A grande maioria dos cálculos de aplicações sísmicas baseados em estêncil que são atualmente paralelizados demandam de recursos de HPC. Em suas simulações, no processamento são definidos padrões que replicam o mesmo cálculo em todo o domínio de dados. Nestes cálculos, o FDM é utilizado para discretizar as Equações Diferenciais Parciais (PDE) para avaliar o ponto atual da grade cartesiana 3D. Estas simulações demandas muito poder de processamento, uma vez que o algoritmo é aplicado em todos os pontos até completar toda a grade espacial. Para atender às grandes demandas de processamento, diferentes arquiteturas paralelas têm sido projetadas e construídas empregando processadores compostos de múltiplas unidades de processamento. No entanto, percebe-se que algumas aplicações científicas, quando paralelizadas, geram tarefas com diferentes cargas computacionais o que resulta em desbalanceamento de carga entre os nodos de processamento. Para enfrentar tal característica, abordagens de mapeamento e migração de tarefas são aplicadas almejando melhorar a distribuição de carga entre os recursos de processamento disponíveis reduzindo o desbalanceamento de carga e o tempo de execução das aplicações. No entanto, a maioria das aplicações de sísmica apresentam comportamento dinâmico, que geram desbalanceamento de cargas, ou excessiva comunicação entre os processos, dificultando uma eficiente utilização dos sistemas de computação. As aplicações de sísmicas buscam usam um grande volume de dados, apresentam elevada complexidade e demandam um grande poder de processamento computacional. Um problema comumente enfrentado quando aplicações sísmicas são executadas em sistemas computacionais de alto desempenho é o gerenciamento da execução das tarefas com diferentes cargas computacionais. Tal característica gera um desbalanceamento de carga entre os nodos de processamento durante a execução das aplicações paralelas, impedindo a utilização de todo o potencial das arquiteturas paralelas. A grande motivação para o desenvolvimento de pesquisas na área de balanceamento de carga surge da necessidade de melhoria nas atuais estratégias que utilizam diferentes abordagens e levam em consideração a carga das tarefas em seus algoritmos. Tais pesquisas têm sido aplicadas conjuntamente com pesquisas na linha de eficiência energética, onde percebe-se que a grande maioria das aplicações que são executadas em sistemas de HPC utilizam grandes volumes de dados, o que pode torna-se um gargalo de desempenho podendo resultar em desperdícios de energia. Nesse contexto, o desenvolvimento de pesquisas em busca de alternativas para aumentar a eficiência através do emprego de arquiteturas de baixa potência, alimentadas por processadores ARM é de suma importância. Alguns abordagens têm sido propostas para aumentar o desempenho de sistemas computacionais. Entretanto a grande maioria delas possui foco principal no balanceamento de carga, utilizando apenas informações de carga, comunicação entre as tarefas ou organização do sistema computacional, ignorando informações de demanda de potência dos nodos de processamento na tomada de decisões. Nesse contexto, este projeto busca a portabilidade, a otimização de aplicações de sísmicas em ambientes paralelos de larga escala empregadas em pesquisas de petróleo por meio de melhorias nos Modelos Numéricos de stencil para Aplicações Sísmicas, otimização das estratégias de Balanceamento de Carga e Operações de Entrada e Saída e redução do Consumo de Energia.
  • Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022