Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alexandre Anselmo Guilherme

Ciências Humanas

Educação
  • violência e preconceito: um panorama da populacao universitaria no sul e nordeste do brasil
  • A investigação sobre a violência nas escolas tem crescido de forma constante internacionalmente e tem mostrado altos níveis de violência, em vários níveis diferentes. Encontrar formas de responder a esta questão da violência nas escolas torna-se um imperativo para os educadores. Nesta pesquisa, faremos uma análise do perfil dos alunos universitários que praticam e/ou que sofrem com a violência em universidades das regiões Sul e Nordeste do Brasil. A proposta deste projeto se fundamenta em Galtung e Fanon, sendo usada diretamente na elaboração do questionário e na subsequente análise quantitativa dos dados dos alunos entrevistados. Nos envolvemos com esta temática defendendo o ponto de vista que, embora a violência possa ser endêmica nas escolas, a consciência de uma educação para a paz é imprescindível para Galtung. Finalmente, dirigimos nossa pesquisa no esforço de que possamos montar um argumento para o contexto da educação e apresentar algo concreto para elaborarmos propostas para a paz no ambiente escolar.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Barbosa Reis

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • avaliação da memória imunológica e células multifuncionais de coquetéis de peptídeos, preditos por imunoinformática, formulados com sistemas de adjuvantes para a leishmaniose visceral em camundongos balb/c
  • No contexto de desenvolvimento de vacinas, a vacinologia reversa ou imunoinformática, é uma abordagem que integra diferentes metodologias computacionais para a busca de alvos e desenho de vacinas. Assim, a imunoinformática vem se destacando ao permitir o uso de programas para a predição de epítopos imunogênicos in silico. Essa estratégia tem o potencial de buscar alvos para o desenvolvimento de vacinas em todo o proteoma predito de organismos patogênicos. Até a presente data, não existe uma vacina eficaz contra a leishmaniose visceral empregada em campanhas de vacinação. Diante desse cenário, em estudos recentes, nosso grupo de pesquisa propôs a utilização da imunoinformática para selecionar e construir vacinas de coquetel de peptídeos a serem testadas contra a leishmaniose visceral. Assim, apresentamos um sistema de predição de epítopos de células T e B, além de vias de sinalização de proteínas. Este sistema foi validado utilizando dados experimentais de proteínas imunogênicas já descritas na literatura, comprovando a existência de uma correlação e associação entre o número de epítopos preditos para células T/B e os resultados experimentais relatados. Em seguida, identificamos peptídeos de L. infantum que foram triados em cães naturalmente infectados por L. infantum. Estas triagens permitiram selecionar os peptídeos que obtiveram melhor performance após testes in vitro e in vivo nos cães. Foram propostas vacinas de coquetel de peptídeos avaliados em diferentes sistemas de adjuvante. Assim sendo, o objetivo deste projeto será avaliar a imunogenicidade, células T multifuncionais (produtoras de pelo menos 3 citocinas), a geração de memória imunológica e a eficácia de vacinas formuladas com antígenos selecionados pela imunoinformática em camundongos BALB/c desafiados com promastigotas de L. infantum. Para isso, será realizada a avaliação dos parâmetros imunológicos (células T multifuncionais e células T de memória central e efetora) e eficácia das vacinas. Os peptídeos serão combinados com os sistemas de adjuvantes: saponina e MPL-A (na proporção de 50% da dose total de cada um); saponina, MPL-A e Resiquimod (na proporção de 50% da dose total de cada um) e finalmente com o adjuvante Poly-ICLC. Assim sendo, este estudo permitirá elucidar mecanismos de indução de memória imunológica e células multifuncionais que se correlacionam com a proteção. Além disso, contribuir na área de desenvolvimento de vacinas efetivas contra a leishmaniose visceral humana e canina, doença negligenciada que vem se tornando um grave problema de saúde pública no Brasil e no Mundo.
  • Universidade Federal de Ouro Preto - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alexandre Bonatto

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • dinâmica de feixes carregados em aceleradores de plasma a laser
  • Aceleradores de partículas são ferramentas essenciais para o desenvolvimento científico e tecnológico de diversas áreas do conhecimento, dentre as quais destacam-se a física de partículas (física de altas energias), a física nuclear, a ciência dos materiais, a química e a biologia. Em tais áreas, feixes acelerados são utilizados para examinar e alterar propriedades físicas, químicas e biológicas de materiais e amostras diversas. Porém, por serem equipamentos de alto custo e complexidade, a disponibilidade de aceleradores “convencionais” (linacs, cíclotrons e síncrotrons) é bastante limitada. Aceleradores de plasma a laser (laser plasma accelerators, LPAs), capazes de acelerar partículas carregadas a energias muito altas (~GeV) em estruturas muito compactas (~cm), são uma alternativa promissora para o desenvolvimento de aceleradores de custo reduzido. Com o amadurecimento desta tecnologia, universidades e centros de pesquisa poderiam construir e disponibilizar aceleradores para fins científicos e industriais. Aceleradores de plasma a laser foram propostos por Tajima e Dawson em 1979, e desde então avanços experimentais significativos são observados à medida que novas tecnologias de fabricação de lasers (capazes de fornecer pulsos cada vez mais intensos e curtos) são desenvolvidas. Dentre os resultados recentes, destacam-se a obtenção de feixes de elétrons com 4.2 GeV (com 6% de dispersão de energia RMS) ao longo de 9 cm e a primeira evidência experimental de aceleração em LPAs acoplados em série, um caminho para a obtenção de energias da ordem de TeV e para o futuro desenvolvimento de colisores de plasma a laser lineares. Neste projeto, pretendemos investigar teoricamente dois temas relevantes para o desenvolvimento dos aceleradores de plasma a laser: a propagação autoconsistente de feixes carregados em plasmas, com foco no aumento da qualidade dos feixes acelerados através da redução da dispersão de energia dos mesmos, e o acoplamento serial de múltiplos LPAs consecutivos (staging), com o objetivo de desenvolver modelos que descrevam a dinâmica do feixe em função das condições de acoplamento e do número de LPAs acoplados. A viabilização desta técnica permitirá a superação de diversos efeitos que limitam o ganho de energia em um único estágio de aceleração, tais como o a difração do pulso laser, o esgotamento de sua energia e a perda da coerência (dephasing) entre o wakefield do laser e o feixe acelerado.
  • Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021