Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alice Simon

Ciências da Saúde

Farmácia
  • preparação, caracterização in vitro e avaliação in vivo de cocristal e inaladores de pó seco de montelucaste para administração pulmonar
  • A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas e está entre as condições crônicas mais comuns, afetando crianças e adultos. É caracterizado por maior capacidade de resposta das vias aéreas a uma variedade de estímulos, resultando em obstrução do fluxo de ar que é tipicamente recorrente e reversível. O tratamento da asma e sua duração desempenham um papel na gravidade das manifestações clínicas supracitadas (isto é, a gravidade da asma). Quanto mais grave as manifestações clínicas da asma, maior a dificuldade em manejo da doença. A prevalência estimada de asma no Brasil é de 10%. Em grandes cidades brasileiras, a prevalência média de asma sintomas é de 24,3% em crianças e 19,0% em adolescentes. Devido ao alto índice de pessoas acometidas e risco de desfecho grave do quadro clínico, essas doenças inflamatórias são consideradas prioridades de atendimento em saúde. O fármaco montelucaste é um antagonista dos receptores de leucotrienos. Os leucotrienos produzem inflamação da parede das vias aéreas, o que desencadeia sintomas tais como dificuldade para respirar, chiado, tosse, falta de ar e dificuldade para realizar atividades diárias normais. O montelucaste atualmente é administrado pela via oral através de comprimidos. A pesquisa e o desenvolvimento no campo terapêutico de aerossóis mostraram notável inovação na última década, na qual importantes novos medicamentos para a ação sistêmica e local foram desenvolvidos. Esse crescimento levou ao desenvolvimento de novos dispositivos e novas tecnologias de formulação, como a engenharia de partículas por spray drying para a obtenção de inaladores de pó seco, conhecidos como DPI (dry powder inhaler). As partículas podem ser manipuladas usando diferentes solventes orgânicos, excipientes com propriedades diferenciadas e modificando os parâmetros do equipamento spray dryer. Uma ampla gama de excipientes podem ser aplicados para encapsular o fármaco para obter um sistemas de liberação na forma de partículas, dentre eles destacam-se a leucina, a inulina, lactose, manitol, polímeros e as ciclodextrinas, os quais já demonstram desempenho promissor na obtenção de formulações DPI para administração pulmonar. Neste projeto é proposto o desenvolvimento de formulações DPI contendo o fármaco montelucaste e/ou co-cristal a ser utilizado na terapia da asma pela via inalatória. Através desta via de administração o fármaco inalado irá atuar diretamente no local de ação, gerando um mecanismo chamado de vetorização/direcionamento (targeting), em função da formulação DPI se depositar diretamente nas regiões mais profundas do trato respiratório. Além disso, as vantagens da terapia inalatória contam com a ausência de efeitos colaterais sistêmicos com as concentrações adequadas do fármaco para a atividade terapêutica, e a depuração lenta do sítio de ação comparando-se com a depuração sistêmica.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alícia Duhá Lose

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • inventário, restauração e edição de documentos escritos por negros na bahia do século xix: o acervo documental da sociedade protectora dos desvalidos (spd)
  • A Sociedade Protectora dos Desvalidos teve como cerne a antiga e já extinta Irmandade de Nossa Senhora da Soledade Amparo dos Desvalidos da Capela de Nossa Senhora do Rosário dos Quinze Mistérios, fundada em 1832, por um grupo de negros, africanos, ex-escravos e que tinham como sustento “o trabalho de ganho”. Embora oficialmente seja datado de 1832, sabe-se que desde 1827 este grupo de homens negros livres já se reunia no bairro de Santo Antônio, Centro Histórico, em Salvador, Bahia, com o propósito de angariar fundos entre seus Irmãos para comprar alforrias, auxiliar viúvas e amparar os doentes. Em 1848, a Irmandade passou a ser a Sociedade Protectora dos Desvalidos existente até hoje no Pelourinho (Salvador, Bahia) a qual tem o propósito de manter a cultura negra. O acervo documental da instituição possui mais de 400 livros atas que datam desde a primeira fundação, 1832, até os dias atuais, todas escritas por negros libertos, mas estes manuscritos carecem de urgente tratamento para que possam ser postos ao alcance dos pesquisadores, pois se encontram em situação iminente de risco e sua perda seria uma lástima para a história dos negros no Brasil e para a história da Língua Portuguesa do Brasil, pois não são documentos escritos sobre negros, mas sim por eles. A proposta aqui apresentada intenciona a recuperação deste precioso acervo através da inventariação, restauração e edição dos documentos mais antigos e mais danificados. Porém, devido ao enorme volume documental do acervo, pretende-se que esta seja apenas a primeira etapa de um longo, delicado e necessário trabalho. Na presente etapa serão trabalhados 5 livros atas os quais passarão pelas seguintes etapas de salvaguarda: inventariação dos documentos utilizando os parâmetros da bibliografia material (tipo documental, tamanho do documento, nº de folhas, análise da escrita, tinta, papel, mancha escrita, tipo de encadernação); higienização e desinfestação dos 5 livros de ata; elaboração do mapa de cadernos e desmonte dos volumes; restauração; digitalização; reencadernação; transcrição e edição.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alicia Juliana Kowaltowski

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • dietas, metabolismo energético e cálcio mitocondrial
  • Recentemente, descrevemos o achado inédito de que há mudanças de transporte de cálcio em mitocôndrias de cérebro e fígado em resposta à limitação diárias na ingestão calórica (restrição calórica) quando comparada a uma dieta ad libitum. Trata-se da primeira evidência de que sinalização por cálcio mitocondrial, um fator central na regulação metabólica, é modificado pelo status nutricional do animal. Esse projeto visa explorar a relação entre intervenções dietéticas e homeostase de cálcio mitocondrial, verificando seus mecanismos, consequências fisiológicas e patológicas, bem como possíveis especificidades teciduais.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aline Alvim Scianni

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • promoção de atividade física em indivíduos pós-ave por meio de programa de exercícios físicos autogerenciados: um ensaio controlado aleatorizado
  • Introdução: Mesmo diante dos resultados reportados na literatura em favor da prática de atividade física, muitos sobreviventes de Acidente Vascular Encefálico (AVE) permanecem fisicamente inativos. Estudos têm investigado se orientações para prática de atividade física são capazes de aumentar o nível de atividade nesta condição de saúde. Objetivos: Investigar a viabilidade e os efeitos de um programa de educação em saúde sobre exercícios físicos autogerenciados para aumentar a prática de atividade física no nível de atividade física, no condicionamento cardiorrespiratório, capacidade para a marcha, qualidade de vida e sintomas depressivos em indivíduos após AVE agudo, considerando as atividades físicas preferenciais destes indivíduos. Métodos: O estudo será realizado em três fases: Fase I - Piloto (estudo de viabilidade), Fase II – Ensaio não controlado (estudo da efetividade e segurança- determinação do tamanho de efeito) e Fase III - Ensaio Controlado Aleatorizado (ECA). Fase I de protocolo para ensaio controlado aleatorizado, com amostra de conveniência na região de Belo Horizonte- MG. Critérios de inclusão: AVE há menos de 6 meses, velocidade de marcha ≥ 0,8 m/s, ausência de outras deficiências neurológicas ou ortopédicas não relacionadas ao AVE e liberação médica para prática de atividade física. Critérios de exclusão: alterações cognitivas e afasia. Os participantes serão avaliados quanto o nível de atividade através do uso de acelerômetros durante 7 dias, velocidade de marcha auto selecionada, desempenho de marcha no teste de caminhada de 6 minutos, qualidade de vida (Euroqol) e sintomas depressivos (GDS). As orientações serão organizadas em seis visitas domiciliares de até 60 minutos cada. Todos os participantes serão avaliados duas vezes, antes de receberem as orientações e ao término das visitas (3 meses depois). Para o cálculo amostral, serão consideradas as recomendações da literatura para cada fase do estudo. Fase I: 20 participantes. Fase II – através da comparação intragrupo (pré-intervenção e pós-intervenção) será estimado o tamanho do efeito da intervenção de educação em saúde através de medidas de autogerenciamento, dessa forma se faz necessário entre 10-20 indivíduos hemiparéticos pós-AVE para compor esta fase. Fase III – será realizado o cálculo amostral baseado no nível de atividade (número de passos/dia) como medida de desfecho primária deste estudo. O tamanho da amostra será calculado para se detectar uma diferença entre os grupos de passos/dia de atividade física moderada (poder estatístico de 80%, em nível de significância de 0,05) e taxa de desistência de 15%. O tamanho do efeito será calculado a partir da população de hemiparéticos que participarão do estudo de viabilidade - fase I. O processo de aleatorização dos participantes para Fase III do estudo levará em conta a distribuição em dois grupos: grupo intervenção e grupo controle. A alocação será através de programa Random Allocation Software. O grupo intervenção participará do programa de educação em saúde sobre exercícios físicos auto gerenciados para aumentar a prática de atividade física realizado em cinco sessões. O grupo controle receberá as orientações apenas da sessão 1, que incluirá questões de educação sobre importância da atividade física, a conclusão de uma atividade física, levantamento das preferências e geração de uma lista de objetivos e barreiras. Para análise dos dados antropométricos, clínicos e demográficos, será utilizada estatística descritiva, como medidas de tendência central e dispersão. A viabilidade do estudo envolverá a análise do recrutamento, da intervenção (participantes que completaram o protocolo, que aceitaram participar e satisfação). As diferenças intragrupo e entre grupos de estudo, respectivamente, na fase II e fase III serão exploradas através testes paramétricos ou não paramétricos correspondentes e resumidas através de media/mediana, desvios-padrão, quartis e amplitude (intervalos de confiança de 95%). As medidas serão realizadas nas semanas -2, 12 e 26. Análise de variância two-way com medidas repetidas será utilizada para determinar se existe um efeito do programa de autogerenciamento nos déficits de estrutura e função, limitação de atividade, e restrição de participação imediatamente após a intervenção (i.e, entre pré e pós-teste) e 12 semanas após o término da intervenção (follow-up). A descrição dos grupos será apresentada como média e desvio padrão e o tamanho do efeito e o intervalo de confiança de 95% (IC) serão reportados. Será utilizada a análise de intenção para tratar. A análise estatística será realizada por um avaliador mascarado na fase III. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CAAE: 65672517.6.0000.5149) e registrado no REBEC número RBR-6bdmsk.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aline Bernardes de Souza

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • rastreamento de sinais de alerta do transtorno do espectro autista (tea)
  • O transtorno do espectro autista é caracterizado por promover um comprometimento no neurodesenvolvimento que afeta a comunicação social e, frequentemente, desenvolve comportamentos e interesses restritivos e repetitivos nos indivíduos envolvidos. Estas alterações dificultam a interação do indivíduo com o meio em que vive e seu desenvolvimento global. A identificação precoce deste transtorno possibilita a prática de uma intervenção prévia e específica para as suas necessidades. Portanto, o objetivo deste estudo é identificar alterações no desenvolvimento infantil, no comportamento e no desempenho funcional em crianças de 2 a 3,5 anos, no município de Brusque, que indiquem sinais do transtorno do espectro autista apresentadas pelos familiares ou pelas instituições de atendimento especializado à pessoa com deficiência. Para tal, contará com a participação de 10 crianças, com idades entre 2 a 3,5 anos, que apresentam suspeita de transtorno do espectro autista e que estejam vinculadas a instituições de atendimento especializado a pessoa com deficiência. Utilizar-se-á o Protocolo de Avaliação Comportamental para Crianças com Suspeita de Transtorno do Espectro Autista (Protea ‑R), o SON-R 2 ½ 7, o Inventário da Avaliação Pediátrica da Incapacidade e a Escala de Desenvolvimento Infantil Bayley.
  • Centro Universitário de Brusque - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aline Bertolosi Bombo

Ciências Biológicas

Botânica
  • depois do fogo, de onde rebrotam as plantas? banco de gemas e órgãos subterrâneos do cerrado
  • O fogo é um dos principais fatores que garante a manutenção de fisionomias abertas em ecossistemas inflamáveis, controlando as espécies dominantes e atuando na hierarquia de competição em comunidades vegetais. A vegetação do Cerrado tem sido influenciada pela presença do fogo há pelo menos 4 milhões de anos e sua flora, principalmente a do estrato herbáceo-subarbstivo, é tipicamente pirofítica e adaptada à perda frequente de biomassa aérea; além disso, as plantas possuem atributos que aumentam suas chances de sobrevivência após eventos de fogo, como a alocação da biomassa para órgãos subterrâneos juntamente com acúmulo de reservas, e a capacidade de rebrota através de gemas aéreas ou subterrâneas. A determinação do tipo de órgão subterrâneo em ecossistemas inflamáveis é importante para se entender os padrões de regeneração da vegetação pós-fogo, uma vez que tipos morfológicos diferentes podem possuir estratégias distintas. Dada à importância do Cerrado no Brasil, pois este ocupa 22% do território nacional, e a rápida degradação deste ambiente devido a pressões antrópicas, o entendimento das estratégias adaptativas relacionadas à sobrevivência e persistência das populações nesses ambientes é de suma importância, uma vez que tais estudos podem subsidiar os planos de manejo e conservação em áreas protegidas. Assim sendo, pretende-se avaliar o banco de gemas e a diversidade de órgãos subterrâneos em comunidades vegetais em áreas de Cerrado, sob diferentes regimes de fogo, com a finalidade de levantar atributos funcionais e relacioná-los com as respostas da vegetação após eventos de fogo.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aline Capella de Oliveira

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • formação de intermetálicos à base de ti-al por deposição direta de metal a laser de alumínio sobre ti-6al-4v
  • Intermetálicos à base de Ti-Al apresentam propriedades como resistências à oxidação e à corrosão elevadas, além de dureza e resistência mecânica adequadas para aplicações que exijam bom comportamento mecânico do componente A deposição direta de metal a laser (Laser direct metal deposition – LDMD) é um processamento que desperta grande interesse industrial, uma vez que é capaz de modificar a superfície de materiais sólidos, promovendo melhorias de propriedades na região tratada, sem alteração de suas as propriedades macroscópicas. A capacidade da tecnologia laser em concentrar elevada intensidade de energia em áreas reduzidas permite a modificação seletiva das propriedades do material, a partir do controle preciso dos parâmetros de processo. Além disso, a deposição direta de metal a laser apresenta outras vantagens como: velocidade de processo elevada, modificação da superfície de componentes com geometrias complexas e a possibilidade de se obter gradientes de composição e, consequentemente, um gradiente funcional no produto. Neste contexto, o presente projeto tem como objetivo promover a formação de intermetálicos à base de Ti-Al por deposição direta de metal a laser de pó de alumínio sobre o substrato de liga de titânio, Ti-6Al-4V, visando melhorias na resistência à oxidação da superfície do material. Adicionalmente, e, a partir da obtenção da camada de intermetálicos sobre o substrato, nitretos serão gerados, via implantação iônica por imersão em plasma (3IP), para análise dos efeitos de proteção adicional contra oxidação da superfície metálica. Os resultados obtidos nas diferentes condições analisadas, em relação aos efeitos sobre a oxidação da superfície do material, serão comparados ao desempenho do material base.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aline Chaves Intorne

Ciências Humanas

Educação
  • transversalidade no ensino para uma educação humanitária
  • A popularização da ciência e da tecnologia (C&T) se faz com o uso de recursos e processos técnicos para a comunicação da informação científica e tecnológica para o público em geral. Com isso em mente, apresenta-se a proposta de incluir uma pauta que seja capaz de abordar, no geral, esses aspectos tão relevantes para nossa sociedade, lembrando sempre do contexto no qual estamos inseridos: a pandemia. Este que levou múltiplas vertentes sejam da educação, pesquisa e tecnologia a se reorganizarem e se reestruturarem para atenderem à demanda exigida por esse momento. Com isso foi idealizado o projeto: Transversalidade no Ensino para uma Educação Humanitária que visa realizar divulgação científica através da página “Ciência Pra Gente” em diversas plataformas digitais como YouTubeⓇ, FacebookⓇ e InstagramⓇ para o público não cientista de forma concisa e clara. Neste sentido, aproveitamos o Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovação 2021, sob a temática: “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta” e a sua relação com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, para possibilitar um ambiente de ações similares e integradas sobre um tema comum em que o público leigo possa entender informações científicas antes exclusivas em revistas científicas e no meio acadêmico, de forma a se integrar das inovações tecnológicas e descobertas que ocorrem diariamente. Com isso, esperamos proporcionar uma comunicação bidirecional entre a comunidade científica e a sociedade, além de implementar ações concretas para a divulgação e popularização da CT&I no âmbito da transversalidade, especialmente, nas regiões Norte, Noroeste e Sul Fluminense, capazes de estabelecer um valioso intercâmbio de saberes e experiências entre as Instituições de Ensino Superior (IES) e a Sociedade, trazendo o Ensino Básico como o pilar para o nosso desenvolvimento futuro. Com base nas premissas expostas, as Instituições parceiras nessa proposta são: o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro campus Volta Redonda (IFRJ), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Universidade Federal Fluminense campus Volta Redonda (UFF), a Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), a Universidade Estácio de Sá (UNESA) e o Consórcio de Ensino a Distância do Estado do Rio de Janeiro (CEDERJ). Juntas essas instituições irão trabalhar as modalidades: “Eventos de Comunicação Científica em Rádio, TV E Outras Mídias”, “Ciclo de Palestras”, “Publicação de Cards” e “Realização de Lives”. Somado a isso, após a realização do Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovação serão realizadas atividades satélites, que vão complementar a proposta. Dessa forma, esperamos mostrar que a popularização da ciência deve ser entendida como um movimento que acontece das mais diferentes formas, envolvendo os mais diferentes atores. No entanto, as IES devem assumir a responsabilidade e criar mecanismos que estimulem a curiosidade científica, o caráter inquiridor e o pensamento crítico dos cidadãos.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 11/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Aline Cristine Souza Lopes

Ciências da Saúde

Nutrição
  • avaliação da efetividade de intervenção coletiva para o manejo da obesidade em usuários da atenção primária com indicação de cirurgia bariátrica
  • A obesidade é um problema de saúde de pública crescente no mundo. No Brasil, atinge um quinto da população, com taxas crescentes em adultos. A obesidade se associa a outras morbidades, refletindo em maiores taxas de mortalidade e custos para os serviços de saúde, sobretudo nas suas formas mais graves. A demanda por tratamento cirúrgico é superior à capacidade do sistema de saúde, refletindo em grandes períodos de espera, e os serviços de saúde ainda carecem de estratégias efetivas para o tratamento longitudinal exigido de dois anos. Dessa forma, torna-se indispensável delinear ações específicas para indivíduos com indicação para cirurgia bariátrica, contribuindo para a maior efetividade do tratamento. O Brasil tem trabalhado para o fortalecimento da Rede de Atenção à Saúde e para ampliar a resolutividade do cuidado de pessoas com obesidade. Materiais baseados em evidências científicas, como o “Instrutivo de Abordagem Coletiva para Manejo da Obesidade no Sistema Únivo de Saúde” (no prelo), elaborado pelo GIN/UFMG (Grupo de Pesquisa de Intervenções em Nutrição da Universidade Federal de Minas Gerais) em parceria com o Ministério da Saúde, têm sido elaborados para auxiliar no cuidado e qualificar os profissionais de saúde. Este Instrutivo oferece ferramentas teórico-práticas para condução de ações coletivas com usários com obesidade, e constituirá a base da intervenção proposta nesta pesquisa. Suas ações foram pautadas no Modelo Transteórico, com elementos da Terapia Cognitivo-Comportamental, a partir da abordagem crítico-reflexiva visando assim, ofertar intervenções inovadoras, que promovam o empoderamento e a autornomia dos usuários para o autocuidado da saúde. Para isto, propõe intervenção diferenciada segundo a prontidão de mudança para redução do peso e busca contribuir para a superação das respostas emocionais negativas frente à obesidade. Considerando este contexto, esta pesquisa objetiva desenvolver e avaliar a efetividade de intervenção coletiva voltada para o manejo da obesidade em amostra representativa de usuários com indicação de tratamento cirurgico participantes do Programa Academia da Saúde (PAS) de Belo Horizonte-MG. O PAS foi escolhido como cenário de pesquisa devido os resultados positivos para promoção e cuidado da saúde, e por promover adesão satisfatória às ações de saúde. Será conduzido Ensaio Comunitário Controlado Randomizado pautado em intervenção coletiva proposta no “Instrutivo de Abordagem Coletiva para Manejo da Obesidade no SUS”, denominada Grupo Terapêutico 2 (GT2). A amostragem será guiada de forma a alcançar a representatividade do PAS no município, garantindo seleção de, pelo menos, duas unidades por região com similaridade de Índice de Vulnerabilidade à Saúde (IVS). Na sequência, será realizado sorteio para determinar a alocação em Grupo intervenção (GI) ou Grupo controle (GC). Nas unidades do PAS sorteadas serão incluídos na pesquisa: usuários com 20 anos ou mais, com obesidade e que atendem aos critérios para realização de cirurgia bariátrica, que querem e possuem disponibilidade de tempo para participar de grupos com duração de seis meses ou mais, e que possuem prontidão de mudança para redução do peso segundo o Modelo Transteórico (estágios de mudança de “preparação com alta autoeficácia”, “ação” ou “manutenção”). A Triagem para participação na pesquisa incluirá informações sociodemográficas; antropométricas (peso, altura e circunferência da cintura); estágios de mudança, grau de autoeficácia e equilíbrio de decisões para redução do peso; e questões para verificar indicação de cirurgia bariátrica. A partir da seleção dos elegíveis, será conduzida a Linha de Base e a Reavaliação, com informações sobre: condições e comportamentos de saúde; letramento em saúde; histórico e atitudes frente ao peso corporal; escolhas alimentares; habilidades culinárias; e comportamento e consumo alimentar segundo a classificação NOVA de alimentos utilizada no Guia Alimentar da População Brasileira. Serão realizados treinamento dos entrevistadores e supervisores de campo, controle contínuo da coleta de dados e análises de consistência visando garantir a qualidade dos dados obtidos na pesquisa. Participantes dos GC e GI participarão das atividades habituais ofertadas pelo PAS de Belo Horizonte, ou seja, prática de exercícios físicos três vezes por semana segundo as necessidades do usuário. Ações de alimentação e nutrição desenvolvidas durante a pesquisa serão monitoradas para inclusão nas análises. Adicionalmente, participantes das unidades PAS alocadas como GI participarão, durante 9 meses, de intervenção nutricional proposta para o GT2, ou seja, específica para usuários com indicação de tratamento cirúrgico da obesidade, conduzida pela equipe do GIN/UFMG, incluindo atividades presenciais (oficinas e ações no ambiente), não presenciais (mensagens motivacionais por aplicativo ou ligações telefônicas, e via cartão postal) e automonitoramento do peso. A efetividade da intervenção nutricional será avaliada pelo modelo lógico elaborado para esta pesquisa, tendo como desfechos principais: redução do peso e da circunferência da cintura; e como desfechos intermediários: estágios de mudança, grau de autoeficácia, equilíbrio de decisões para redução do peso; habilidades culinárias; automonitoramento do peso; e consumo alimentar segundo a classificação NOVA. As análises estatísticas constarão de testes de diferença de médias ou proporções, equações estimadas generalizadas e regressão logística. Espera-se que os resultados contribuam para aprimorar o cuidado ofertado no SUS aos usuários com indicação de tratamento cirúrgico da obesidade, parcela da população que possui poucas alternativas terapêuticas, apesar dos altos custos emocionais, sociais e financeiros envolvidos. Ademais, espera-se obter evidências quanto à efetividade e aplicabilidade da abordagem coletiva proposta pelo GT2, de forma a reforçar a relevância da Política Nacional de Alimentação e Nutrição, e do PAS.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 02/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Aline de Figueirôa Silva

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • jardins públicos de salvador: um estudo sobre os jardins históricos de interesse patrimonial
  • O projeto de pesquisa propõe analisar os jardins públicos construídos entre o final do século XIX e a primeira metade do século XX, em particular as praças ajardinadas, na cidade de Salvador. Busca-se inventariá-los reunindo levantamentos documentais e cotejamentos com sua situação atual, com vistas à sua caracterização como jardins históricos de interesse patrimonial, considerando a escassez de trabalhos sobre o paisagismo local especificamente em relação à história dos jardins e sua preservação cultural. Prevê levantamentos de fontes primárias, escritas, iconográficas e cartográficas e de fontes secundárias nos acervos locais; revisão bibliográfica; visitas de campo; verificações in loco e registros fotográficos das praças; identificação da vegetação das praças ancorada em perspectiva multidisciplinar; e a análise das praças selecionadas na amostra a partir das variáveis definidas com base nas cartas patrimoniais, em particular a Carta de Florença, e textos de especialistas. O projeto visa ressaltar a importância histórica, paisagística e recreativa das praças ajardinadas de Salvador bem como estimular a integração entre as atividades de pesquisa e de ensino em Arquitetura e Urbanismo na UFBA.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022