Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Rosangela Paula Teixeira Lessa

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • uso do habitat e ecologia trófica de tubarões e raias costeiros da região nordeste do brasil.
  • Em todo o mundo, a pesca artesanal costeira captura uma considerável produção de espécies de elasmobrânquios (tubarões e raias), não sendo diferente na costa da Região Nordeste do Brasil. Estas espécies exibem baixa resiliência à pesca, o que vem provocando declínios significativos de suas populações, sendo algumas delas não mais registradas em alguns locais da região. Embora o principal fator antrópico de declínios das populações de elasmobrânquios seja a pesca, outro fator importante é a perda ou degradação do habitat costeiro utilizado por estas espécies. O conhecimento sobre os tubarões e raias ainda é relativamente baixo, comprometendo a geração de informações essenciais para a sua conservação ou o manejo e gestão sustentável. A capacidade de ocupar diferentes ambientes ao longo do ciclo de vida, faz com que as zonas costeiras se constituam em mosaicos de habitats essenciais (área de berçário, área de alimentação, área de reprodução). A proteção destas áreas é de fundamental para o recrutamento futuro de populações submetidas à pressão pesqueira. Considerando que a maior parte dos berçários está localizada em zonas rasas e com alta produtividade, o impacto causado pela exploração pesqueira é maior, e como consequência, elasmobrânquios que ali se desenvolvem têm maior chance de serem sobrexploradas, caso uma gestão cuidadosa não se estabeleça. Uma das formas de se identificar e avaliar a contribuição dos berçários para as populações, além de inferir sobre o comportamento migratório ao longo do ciclo de vida das espécies, são as análises de registros microquímicos em estruturas rígidas que refletem as características físico-químicas do ambiente habitado. Estudos recentes realizados com sucesso utilizam análises microquímicas em vértebras de tubarões com esses propósitos. O conhecimento sobre os organismos utilizados como presas pelos consumidores também é essencial para acessar o modo como os indivíduos utilizam os recursos ambientais disponíveis. A investigação do conteúdo estomacal é uma ferramenta capaz de gerar informações acerca de recursos alimentares utilizados pelas espécies no ambiente, podendo ser usadas para entender desde a história natural até seu papel no ecossistema. Entretanto, embora esta metodologia forneça um alto nível de resolução taxonômica, o conteúdo estomacal representa a alimentação mais recente ingerida pelo consumidor. De modo complementar, análises de isótopos estáveis (δ) de Carbono (13C) e Nitrogênio (15N) de amostras do tecido muscular podem fornecer informações sobre a origem do material assimilado da dieta e representar a alimentação a longo prazo de um indivíduo. É um método importante para estudar a dieta, a posição trófica e o movimento/migração de animais aquáticos, que tem se provado útil para identificar onde os organismos em particular se alimentaram no período de até um ano. Sabe-se, por exemplo, que os valores de δ13C são tipicamente menos negativos (mais enriquecidos em 13C) em fontes de alimentos estuarinas do que em fontes marinhas. Por esta razão, os isótopos são ferramentas comprovadamente úteis para diferenciar fontes de alimentação marinhas de estuarinas. A utilização das três metodologias em conjunto (analise microquímica da vértebra, análise de conteúdo estomacal e análise de isótopos estáveis em músculos), embasadas no conhecimento da dinâmica populacional, pode resultar em informações mais completas de padrões de movimentação e uso de hábitats costeiro ao longo do ciclo de vida de espécies de elasmobrânquios. Entender a conectividade e os diferentes usos entre os habitats e as diferentes respostas das populações de elasmobrânquios aos impactos diretos e indiretos na zona costeira no litoral do Nordeste é essencial para o adequado manejo e a correta avaliação dos seus status de conservação.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rosângela Pereira de Tugny

Lingüística, Letras e Artes

Artes
  • biografias das mestras e mestres das artes ameríndias - livros e filmes
  • Este projeto se coloca na continuidade dos trabalhos desenvolvidos na Universidade Federal do Sul da Bahia: "Vozes Sobreviventes nas Cosmopistas Maxakali-Pataxó", pesquisa contemplada com bolsa PQ (CNPq) e bolsas PIBIC (aguardando recursos aprovados na FAPESB em 2016); "Arte, História e Língua Maxakali-Pataxó: educação pública intercultural e integral na região Sul da Bahia", programa de extensão universitária financiada pelo MEC (ProExt), realizado em parceria com o grupo Atxohã de pesquisadores indígenas Pataxó; ambos os projetos em fase de conclusão. O principal objetivo da pesquisa é investigar e desenvolver estratégias metodológicas, conceituais e estéticas, em parceria com mestres e mestras das artes e ofícios tradicionais, oriundos de diferentes comunidades indígenas, de modo a garantir recursos didáticos e a possibilidade de tê-los como professores ministrantes de cursos especiais, expandindo assim o horizonte epistemológico e poético que tem definido o papel social da Universidade. As reflexões que sustentam a construção metodológica desta proposta de pesquisa se situam, por um lado, na contextualização do Encontro de Saberes enquanto teoria e método na pesquisa musical - na sua relação com os estudos decoloniais e o histórico crítico da antropologia pós-estruturalista e, por outro, na discussão sobre a biografia, a tradução e a coautoria como método etnográfico. Ambos eixos de discussão dizem respeito ao limite histórico das ciências humanas (incluindo aí a comunicação, antropologia e a etnomusicologia) após a crítica decolonial, bem como ao nascimento de novas linhas e métodos de pensamento após as transformações das academias brasileiras, com as políticas de cotas para negros e indígenas, a democratização da educação superior e a criação dos cursos de formação de professores indígenas.
  • Universidade Federal do Sul da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rosanne Evangelista Dias

Ciências Humanas

Educação
  • demandas sobre desempenho docente produzindo políticas de currículo para a iberoamérica
  • Esta investigação se insere no contexto em que a Iberoamérica mobiliza diversos recursos desde a primeira década do século XXI na construção de consensos com os países da região na intenção de produzir e influenciar políticas de currículo que superassem o quadro de desigualdade na educação básica. Entre os anos de 2008 e 2016, a Organização dos Estados Iberoamericanos para a Educação, a Ciência e a Cultura – OEI publicou uma série de textos políticos que fez circular diversas ideias que buscavam equalizar os problemas verificados forjando o Programa Metas Educativas 2021: la educación que queremos para la generación de los Bicentenarios. No ano de 2015, durante a Conferência Mundial das Nações Unidas reunida com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - UNESCO, a região alterou sua agenda para atingir as Metas previstas em 2021 para o ano de 2030, no âmbito da Agenda da Educação 2030 e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Nesses consensos, a docência assume relevância na produção do período na defesa de novos currículos para a formação e o trabalho docente como fator que contribui para o bom desempenho da educação. Desse modo, demandas são produzidas e articuladas discursivamente significando modos de controlar o currículo da formação e da atuação docente destacando o desempenho como estratégia que pretende garantir a qualidade da educação. Pretendemos analisar as demandas sobre o desempenho nas políticas de currículo para a docência na Iberoamérica apoiada na abordagem teórico-metodológica da teoria do discurso (TD) de Laclau e Mouffe, destacando os processos de articulação discursiva e os sentidos para o significante desempenho nos textos políticos que pretendem por em marcha as políticas para a formação e o trabalho docente. Entre os textos selecionados para este trabalho apontamos as seguintes publicações: Proyecto Estratégico Regional sobre Docentes: Centro de Estudios de Políticas y Prácticas en Educación (CEPPE) da OREALC/UNESCO e Miradas sobre La Educación en Iberomérica: Desarollo profesional docente y mejora de la educación. Tencionamos interpretar as produções de políticas na região focalizando destacadamente a experiência dos seguintes países: o Brasil, o Chile, a Colômbia e o México que vêm apontando como emblemáticos para a compreensão das relações entre o currículo e o desempenho no desenvolvimento curricular para a docência, no período de 2000 a 2020.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rosária da Silva Justi

Ciências Humanas

Educação
  • contribuições do ensino fundamentado em modelagem para a aprendizagem sobre ciências, o desenvolvimento do raciocínio argumentativo de estudantes e o desenvolvimento de conhecimentos e habilidades docentes
  • Dentre vários outros motivos, o Ensino Fundamentado em Modelagem (EFM) tem sido defendido como uma abordagem que pode contribuir para que a Educação em Ciências seja autêntica, uma vez que pode favorecer: o engajamento dos estudantes em, e a aprendizagem sobre, raciocínios e práticas científicas envolvidos na produção e aceitação do conhecimento científico; a compreensão de entidades e fenômenos do mundo em que vivemos, assim como do conhecimento já produzido acerca dos mesmos; e o reconhecimento do papel da criatividade na produção e uso da ciência na história da humanidade. Há mais de 10 anos temos estudado o EFM investigando, principalmente, a aprendizagem conceitual dos estudantes e aspectos relacionados com habilidades requeridas para a participação em atividades de modelagem, especialmente investigativas, argumentativas e de visualização. Em um livro sobre EFM publicado recentemente, propusemos vários possíveis relacionamentos teóricos entre participação em atividades de modelagem e desenvolvimento de uma visão ampla sobre ciências, assim como sobre o papel do professor no EFM. Neste projeto, pretendemos investigar tais relações empiricamente, buscando entender realmente a influência da participação em atividades de modelagem na visão de ciência e no desenvolvimento do raciocínio argumentativo dos alunos. Pretendemos também caracterizar os conhecimentos e habilidades necessários ao professor para conduzir atividades de ensino fundamentadas em modelagem que contribuam para a aprendizagem dos alunos sobre ciência e práticas científicas. Para tanto, foi elaborado recentemente um conjunto de atividades de modelagem para serem aplicadas a estudantes de Química do ensino médio regular. Tais atividades se diferem de outras produzidas e analisadas em nosso Grupo de Pesquisa nos últimos anos, pois abordaram também um tema sociocientífico. Isto veio ao encontro de (i) outras perspectivas recentes na Educação em Ciências, como a Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP), segundo a qual os processos educativos devem envolver estudantes na resolução de problemas reais que eles podem enfrentar em seu cotidiano a fim de contribuir para o desenvolvimento da capacidade de tomar decisões conscientes; e (ii) nossa própria visão holística de ciência e da necessária aprendizagem sobre ciências. Também estão sendo elaborados e validados instrumentos específicos que possam favorecer a identificação das visões de ciência de estudantes e a expressão de seus raciocínios argumentativos. A aplicação (e registro em vídeo) dessas atividades em salas de aulas regulares serão feitas visando possibilitar a caracterização de todas as ações dos indivíduos e as situações argumentativas ocorridas naqueles ambientes. Outros dados se originam de entrevistas com os alunos, visando esclarecer suas ideias; e com os professores, visando caracterizar seus conhecimentos sobre modelos, modelagem, EFM, ciência e argumentação, suas visões sobre as atividades a serem utilizadas nas aulas, assim como as justificativas para suas ações durante as aulas. Os dados serão analisados qualitativamente, a partir de estudos de caso elaborados para cada grupo de alunos e professores participantes, sempre de forma coerente com os referenciais teóricos aqui adotados e/ou outros identificados como relevantes ao longo da pesquisa. O software NVivo será usado em parte das análises. Esperamos que a realização deste projeto contribua, dentre outros aspectos, para: (i) promover a aprendizagem de ciências de alunos do ensino médio de forma ampla, especialmente desenvolvendo conhecimento sobre ciências e práticas científicas que possam sustentar a participação mais ativa dos mesmos na sociedade; (ii) gerar conhecimentos em relação ao ensino sobre ciências e à inclusão de práticas científicas em contextos regulares de ensino; (iii) sustentar sugestões para abordagens de ensino pautadas na perspectiva de integração de resolução de problemas reais, práticas científicas e do ensino sobre ciências; (iv) gerar conhecimentos sobre os conhecimentos e as ações de professores que promovam o EFM e a ABP, e que sejam comprometidos com o ensino sobre ciências e de práticas científicas; (v) sustentar sugestões de novas instâncias formativas para professores focadas no EFM e na ABP, que promovam o desenvolvimento de visões amplas sobre ciências e de práticas científicas (especialmente argumentação); (vi) incrementar a literatura da área, trazendo novas relações e questões para serem analisadas e discutidas pelos pesquisadores interessados nos temas contemplados neste projeto. Assim, a realização deste projeto aponta para contribuições bastante amplas e relevantes para a pesquisa na área de Educação em Ciências (em termos de conhecimento produzido, publicações, consolidação de parcerias internacionais relevantes e formação de novos pesquisadores), e para a própria Educação em Ciências (em termos de dar suporte a uma aprendizagem mais ampla de estudantes e à promoção de situações futuras diferenciadas de formação de professores).
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Roseana de Almeida Freitas

Ciências da Saúde

Odontologia
  • biomarcadores da transição epitélio-mesenquimal em carcinoma epidermoide de língua oral: estudo imunoistoqímico e in vitro
  • Durante a carcinogênese oral, as células malignas adquirem um fenótipo agressivo que resulta em aumento da motilidade individual e na capacidade para invadir tecidos circunvizinhos. A aquisição deste fenótipo agressivo ocorre em função de modificações genéticas que resultam em alterações na forma das células e na interação com as outras células do parênquima e estroma tumoral, bem como com a matriz extracelular. Para tanto, as células epiteliais malignas desenvolvem um processo regulatório e programado denominado transição epitélio-mesenquimal (TEM), que é crucial para aquisição deste fenótipo maligno agressivo. Durante este processo, as células epiteliais perdem parte de suas características e adquirem outras inerentes às células mesenquimais, processo esse orquestrado por diversos fatores de transcrição indutores destas alterações nas células epiteliais, com consequentes modificações em algumas células do estroma e nos constituintes da matriz extracelular. Pesquisas demonstram que a maior ou menor expressão das proteínas e dos fatores de transcrição indutores envolvidos na TEM, são determinantes para o início do processo de carcinogênese e para a progressão do câncer; no entanto, ainda são necessários estudos que investiguem estas proteínas na carcinogênese e na progressão tumoral no câncer oral. Para este avanço, estudos de associação entre estas proteínas com alterações do epitélio oral em lesões potencialmente malignas e malignas são requeridos. O objetivo deste estudo é investigar o papel da expressão imunoistoquímica de proteínas sinalizadoras da TEM e de modificações no microambiente tumoral em displasias epiteliais e em carcinomas epidermoides de língua oral, bem como identificar possíveis associações da regulação do gene TWIST com a expressão de biomarcadores da TEM e a capacidade de invasão, migração, proliferação e viabilidade celular in vitro. Para o estudo imunoistoquímico, serão selecionados casos de displasias epiteliais e de carcinomas epidermoides em língua oral, nos quais será analisada a imunoexpressão das proteínas E-caderina, Twist, Snail, Gli-1, SHh, Vimentina, N-caderina, TGF-β, α-SMA e MMP-9. Serão investigadas possíveis associações entre o padrão de expressão destas proteínas com as alterações citológicas e arquiteturais das displasias epiteliais indicadoras do potencial de transformação maligna em lesões potencialmente malignas, e com os diferentes graus histopatológicos, potencial metastático e sobrevida em carcinomas epidermoides em língua oral. Para o estudo in vitro será realizado o cultivo celular de duas linhagens SCC-25 e HSC-3 nas quais será feita a regulação do gene TWIST avaliando possíveis associações com a expressão de alguns biomarcadores da TEM por meio da técnica Western Blotting, assim como analisando a capacidade de migração e invasão por meio de ensaios funcionais. Com os resultados obtidos neste estudo, pretende-se contribuir para o melhor entendimento de eventos sinalizadores da transformação maligna em lesões com este potencial em língua oral, além de avançar sobre o conhecimento do papel das proteínas da TEM como possíveis biomarcadores de etapas da carcinogênese e da progressão em carcinoma epidermoide oral.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Roselayne Ferro Furtado

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • validação e estocagem de biossensor eletroquímico utilizando eletrodos descartáveis (screen printed) para detecção de salmonela em leite
  • A salmonelose é uma infecção gastrointestinal bacteriana veiculada por alimentos e causada por Salmonella sp. que representa um preocupante e constante problema de saúde pública. A identificação da bactéria em alimentos pode levar até cinco dias o que prejudica a adoção de medidas especificas para estes casos. Além disso, para a indústria de alimentos, considerar cinco dias para a emissão de um diagnóstico representa um tempo desperdiçado que pode ser traduzido em prejuízo econômico. Neste sentido, novos métodos de detecção que apresentem vantagens na detecção da bactéria devem ser investigados no intuito de prover avanços em ferramentas de controle de segurança de alimentos. Esta proposta tem o objetivo de avaliar o desempenho de um biossensor eletroquímico usando plataforma descartáveis em amostras de leite e também avaliar condições de estocagem do dispositivo visando futura aplicação comercial. Para isso, serão utilizados eletrodos descartáveis e modificação de sua superfície utilizando técnica de automontagem. Um sistema do tipo sanduiche será montado a partir de eletrodos policlonais contra Salmonela sorotipo O Poli A-I e Vi. A resposta eletroquímica será obtida aplicando potencial constante por 60 segundos. Este tipo de transdução segue outros exemplos de biossensores enzimáticos disponíveis no mercado para o monitoramento de diabetes em fluido sanguíneo. O biossensor será validado em pelo menos dez amostras de leite cru e avaliado em diferentes condições de estocagem. Adaptações na metodologia serão realizadas sempre que a resposta analítica do dispositivo não for satisfatória. A avaliação destes parâmetros é importante porque não são encontrados na literatura este tipo de estudo com biossensores eletroquímicos aplicados a área de alimentos e também em virtude de se pretender realizar a transferência tecnológica desta nova ferramenta de análise.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Roseli de Deus Lopes

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • 19a. feira brasileira de ciências e engenharia - febrace 2021
  • A Feira Brasileira de Ciências e Engenharia – FEBRACE (http://www.febrace.org.br/inspiradores) é um programa criado com o objetivo de induzir e servir de referência para outros programas, projetos e ações, em todo o país, voltados ao estímulo à cultura nacional e ao empreendedorismo em C&T&I na educação básica (fundamental e média) e técnica. Neste sentido, a equipe FEBRACE desenvolve ações ao longo de todo o ano, com uma maior intensidade e visibilidade durante a mostra anual de finalistas (em março, dentro do campus da capital da USP) e durante a participação de finalistas da FEBRACE na Internacional Science and Engineering Fair – ISEF (em maio, nos EUA, junto a finalistas de mais de 70 países). Além disso, a FEBRACE tem parceria com a I-SWEEEP - International Sustainable World, a Genius Olympiad, e com o Instituto Weisman para seleção de estudantes brasileiros para seus programas. A FEBRACE propicia a aproximação entre escolas, universidades e centros de pesquisa e induz a interação espontânea entre estudantes, professores, profissionais e cientistas, criando espaços de trocas de experiências, de novas oportunidades e de ampliação das fronteiras do conhecimento. Estas aproximações e interações acontecem durante a mostra presencial e ao longo de todo o ano, por meio de seus diversos recursos eletrônicos incluindo redes sociais, mediados pela equipe FEBRACE. Inserido no contexto de diversas ações de formação e disseminação voltadas à identificação, valorização e desenvolvimento de novos talentos, a FEBRACE realiza anualmente na USP no mês de março, desde 2003, um grande evento que reúne jovens talentos pré-universitários em Ciências e Engenharia e seus orientadores. Em março de 2021, a ação FEBRACE - Feira Brasileira de Ciências e Engenharia completará dezenove anos de estímulo à cultura científica, à inovação e ao empreendedorismo na educação básica e técnica brasileira, consolidando sua mostra de finalistas como a maior feira de ciências e engenharia do Brasil em abrangência territorial. As principais estatísticas da evolução dos 18 anos da FEBRACE são apresentadas no documento FEBRACE – Feira Brasileira de Ciências e Engenharia: Inspirando e Despertando Futuros Líderes, disponível em www.febrace.org.br/inspiradores. Nesta proposta destacamos uma síntese da difusão e do impacto da FEBRACE no Brasil: a) somente a 18ª edição da FEBRACE envolveu diretamente mais de 66.000 estudantes de 27 unidades da federação, que desenvolveram projetos investigativos e os submeteram diretamente ou através de uma das 123 feiras afiliadas. Foram selecionados para a mostra 334 projetos, apresentados por 761 estudantes finalistas acompanhados por 510 professores orientadores/coorientadores; b) em seus 18 anos de realização já participaram da FEBRACE mais de 1.180 munícipios brasileiros representados com projetos finalistas, e mais de 4.210 professores orientadores do ensino fundamental, médio e técnico; c) em 18 anos, foram credenciados 260 projetos para feiras internacionais, com destaque para a ISEF, onde os estudantes brasileiros conquistaram 80 prêmios extremamente importantes para o país; d) A FEBRACE, desde sua criação obteve mais de 6.600 inserções espontâneas na mídia (impressa, digital e televisiva). O local de realização da mostra de finalistas é fator determinante de sucesso para atingir os objetivos deste programa. Todas as edições da mostra anual de finalistas da FEBRACE, de 2003 a 2019, sempre foram sediadas no campus de São Paulo da Universidade de São Paulo (USP), uma das maiores e mais importantes Universidades do Brasil e do mundo. Realizar a mostra dentro do campus da capital da USP assegura a participação ativa de um maior número de avaliadores e visitantes altamente qualificados, o que por sua vez garantiu a rápida consolidação e disseminação da marca FEBRACE como de qualidade e credibilidade científica, que serve de referência para outras feiras e ações no país. Este selo de qualidade e credibilidade, segundo pesquisas realizadas junto aos participantes de anos anteriores, também é absolutamente fundamental para que os estudantes e professores finalistas de todo o país consigam captar recursos para sua participação na feira (viagens, translado e hospedagem), bem como tenham maior repercussão na mídia local quando são selecionados como finalistas (o que faz com que outros estudantes, professores, profissionais e pesquisadores passem a conhecer e se interessar pelo tema – efeito de indução desejado). As atividades da edição de 2020 também estavam previstas para ocorrerem em instalações da Universidade de São Paulo (USP), atividades presenciais que precisaram ser canceladas em virtude do início da quarentena no município de São Paulo para atender aos protocolos de prevenção contra o novo coronavírus. Deste modo, as atividades de 2020 foram migradas para a modalidade virtual, criando desafios e oportunidades, como a interação dos estudantes e professores com especialistas que não estariam presentes para as atividades realizadas localmente em São Paulo. Para garantir a segurança de todos o público participante (estudantes, professores, avaliadores voluntários, público visitante, colaboradores e da própria organização) as atividades da FEBRACE 2021 serão novamente integralmente realizadas online por meio virtual. Estudos e estratégias estão sendo aprofundados, no sentido de melhor impulsionar e apoiar ações contínuas, com o mesmo referencial de qualidade, em diferentes regiões do país. Hoje, há uma rede de 123 feiras, de diversas Unidades da Federação, afiliadas e acompanhadas pela FEBRACE. Observa-se uma implantação gradativa de feiras regionais, estaduais e municipais de estímulo à criatividade, inovação e empreendedorismo que se utilizam dos referenciais definidos e divulgados pela FEBRACE. Outro ponto que merece destaque é que este projeto envolve também o acompanhamento pela equipe da FEBRACE, à distância, da implementação e execução de projetos de bolsistas CNPq.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 30/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Roseli de Deus Lopes

Ciências Humanas

Educação
  • avaliação de impacto da adoção de abordagens envolvendo iniciação à pesquisa e participação em feiras investigativas na educação básica, por meio de aplicação de visual analytics & learning analytics
  • Vide projeto anexo
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 12/08/2019-31/10/2022
Foto de perfil

Roseli Esquerdo Lopes

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • educação, inclusão escolar e terapia ocupacional: perspectivas e produções de terapeutas ocupacionais em relação à escola
  • A presente pesquisa debruça-se sobre a temática da educação em interface com a terapia ocupacional, com destaque para os sentidos da inclusão escolar e para a escola pública no Brasil. Trata-se, quanto a seus objetivos gerais, de apreender a articulação que vem sendo feita por terapeutas ocupacionais entre Educação e Terapia Ocupacional e de discutir as proposições no âmbito da terapia ocupacional quanto a contribuições desta com relação à escola. Para tanto, se realizará um levantamento e a revisão sistemática de publicações nas principais bases de dados acadêmicas, nacionais e internacionais, no que se refere à educação, escola, educação especial e educação inclusiva, articuladas à terapia ocupacional. Ainda, serão levantados os pesquisadores brasileiros da área de terapia ocupacional que se dedicam à temática em tela, bem como suas produções. Tais pesquisadores serão convidados a colaborar com esta pesquisa por meio da concessão de uma entrevista que versará sobre suas perspectivas, aportes e propostas quanto ao foco deste estudo e, também, sobre como veem a formação dos terapeutas ocupacionais naquilo que vislumbram (ou não) como demandas da escola e da educação para o campo de atenção de terapeutas ocupacionais. Finalmente, propõe-se o um mapeamento de terapeutas ocupacionais atuantes no setor da educação, com destaque para suas ações práticas relacionadas à escola. Espera-se com este trabalho o fomento de uma discussão na terapia ocupacional, no que tange ao campo da educação e a suas demandas, como também à ampliação da reflexão entre aqueles que se voltam para a escola, tomando-se a complexidade da educação brasileira, e sua dificuldade secular, na efetivação de uma escola pública de qualidade para, de fato, todos.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Roseli Gedanke Shavitt

Ciências da Saúde

Medicina
  • biomarcadores cerebrais como preditores de resposta aos inibidores seletivos de recaptura de serotonina no transtorno obsessivo-compulsivo: desenvolvimento de um paradigma rumo à medicina personalizada
  • Esta proposta situa-se na área temática “Biotecnologia e biomedicina, incluindo saúde humana e neurociência”. Os distúrbios neuropsiquiátricos são responsáveis por grande parte da carga de doenças nos países do BRICS. O transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) é uma das condições mais prevalentes e incapacitantes dessas condições, mas é também potencialmente um dos mais fáceis de se entender por meio da biotecnologia e da biomedicina modernas. Isto deve-se à semelhança dos sintomas do TOC em todo o mundo, aos avanços na compreensão dos neurocircuitos deste distúrbio e à sua resposta seletiva às farmacoterapias serotoninérgicas. Nossa proposta é combinar uma grande amostra de indivíduos com TOC de três países diferentes (Brasil, Índia e África do Sul) e empregar métodos padronizados de neuroimagem para determinar bioassinaturas específicas que possam predizer a resposta à farmacoterapia com um inibidor seletivo de recaptura de serotonina (SSRI). Os três centros participantes desempenharão papéis equivalentes neste projeto. Em todos os locais, as imagens cerebrais estruturais e funcionais serão adquiridas na linha de base e após 12 semanas de tratamento exclusivo com sertralina até 200 mg / dia. Da mesma forma, medidas clínicas e avaliações neurocognitivas serão obtidas na linha de base e no pós-tratamento. Ao identificarmos variáveis clínicas, neurocognitivas e de neuroimagem associadas à resposta aos ISRS em indivíduos com TOC, esperamos desenvolver um paradigma de sucesso da medicina personalizada na área da neurociência clínica, o que seria um passo importante para a saúde humana.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 08/08/2019-31/08/2022