Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Carlos Eduardo Cavalcante

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • efeitos comportamentais da participação cidadã em conselheiros voluntários dos conselhos regionais do orçamento democrático na paraíba
  • Historicamente o Brasil é um país com baixa participação social dos seus cidadãos, consequência das tradicionais formas de sociabilidade política, do distanciamento do Estado da sociedade e do clientelismo presentes no sistema político. Também é um país de democracia aprisionada aos ritos eleitorais, o que reforça uma espécie de “cidadania passiva”.Estudos concluíram pela relação positiva entre o trabalho voluntário e a participação cidadã. O voluntariado torna as pessoas mais conscientes da natureza dos problemas sociais e da necessidade de soluções políticas; possibilita mais aprendizado sobre as questões e políticas locais e ensina habilidades cívicas.(JO, 2020; MUSICK; WILSON, 2008; NAVES, 2016). Todavia, apesar da conexão entre aspectos da cidadania e o voluntariado, há lacunas de pesquisa: quais os níveis de participação dos voluntários? qual a relação das motivações com os níveis de cidadania e, em especial, que efeitos acontecem no comportamento dos indivíduos ao final do período dedicado à participação?(CAVALCANTE,2016;PINSKY; PINSKY, 2016;FERRAZ,2017;CALDAS,2020).Assim, questiona-se: Que efeitos ocorrem no comportamento de conselheiros voluntários, representantes da sociedade civil, após sua participação pelo período de 2 anos nos Conselhos Regionais do Orçamento Democrático na Paraíba? Esta instância vem ampliando a participação dos cidadãos. No ciclo de 2019, mais de 50 mil pessoas se inscreveram, indicando crescimento de 14,1% na participação social das audiências(CARTILHA ODE, 2020). Por meio de estudo longitudinal censitário, no início e no final de seus mandatos, será medida a percepção dos conselheiros voluntários de sua motivação para voluntariar (CAVALCANTE, 2012) e sobre suas práticas de cidadania (CALDAS, 2020) . Em paralelo será construído modelo conceitual de participação cidadã para avaliação de sua relação com a motivação voluntária. Para a análise de dados serão usadas técnicas estatísticas descritivas e modelagem de equações estruturais.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos Eduardo da Costa Campos

Outra

Divulgação Científica
  • um dia no museu - uma viagem nos 100 anos de história do mhn-rj
  • O Museu Histórico Nacional do Rio de Janeiro completa 100 anos em 2022 e ocupa um espaço importante no cenário científico e social brasileiro. O MHN- RJ representa uma importante instituição de salvaguarda do patrimônio da humanidade. Logo, objetivamos com esse projeto popularizar a História e o Acervo do Museu Histórico Nacional, através de ações de educação patrimonial nas Escolas de Mato Grosso do Sul. Assim, no mês da ciência (outubro de 2022), desenvolveremos ações pautadas no fortalecimento da educação formal, nesse sentido contemplando o Ensino Fundamental II, o Ensino Médio, a Educação Rural e a Educação de Jovens e Adultos, bem como a educação não-formal e informal, objetivando à divulgação do conhecimento científico e tecnológico. Demarcamos a Educação Rural e o EJA, pois em muitos projetos notamos que os centros das atenções se fixam no ensino regular.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Carlos Eduardo Leite Ferreira

Ciências Biológicas

Ecologia
  • monitoramento de longa duração das comunidades recifais das ilhas oceânicas brasileiras
  • Os impactos antropogênicos em todo o globo, tanto em ambientes terrestres quanto aquáticos, têm causado grandes perdas em diferentes níveis de biodiversidade, afetando o funcionamento dos sistemas naturais e assim na qualidade e quantidade dos serviços ecossistêmicos providos aos seres humanos. Na busca de sistemas prístinos, as ilhas oceânicas se destacam por apresentarem os melhores indicativos de cadeias tróficas intactas quando comparado aos ecossistemas costeiros. O projeto PELD ILOC monitora a biodiversidade marinha das ilhas oceânicas brasileiras, localizadas entre 250 a 1.100km de distância da costa. Apesar do Brasil possuir mais de 8 mil quilômetros de linha de costa, nosso país tem apenas 4 ilhas oceânicas: Atol das Rocas, Arquipélago de Fernando de Noronha, Arquipélago de São Pedro e São Paulo e Arquipélago de Martim Vaz e Trindade. As ilhas oceânicas são consideradas laboratórios evolutivos únicos devido ao isolamento e altas taxas de endemismo, além disso, Fernando de Noronha tem um importante papel no turismo, graças às suas paisagens únicas. A distância dessas ilhas em relação à costa faz com que as mesmas sofram menos influência de ações humanas, como sobrepesca e poluição, e sejam considerados sítios importantes para avaliação dos efeitos de mudanças climáticas, bem como antrópicos, funcionando como referência do que foi a costa no passado. Duas das ilhas são habitadas, Fernando de Noronha e Trindade, enquanto as outras duas recebem apenas a visita de pesquisadores (Atol das Rocas e Arquipélago de São Pedro e São Paulo), apresentando contrastes diferenciados de impactos humanos. Com o objetivo de monitorar a biodiversidade marinha dessas quatro ilhas e tentar entender como as comunidades marinhas respondem às mudanças climáticas, como o aumento da temperatura do mar, o PELD ILOC realiza expedições anuais desde 2013 a cada uma dessas ilhas para avaliar a abundância de peixes e invertebrados recifais, como corais e algas, além de pesquisar outros indicadores ambientais. As informações levantadas são importantes para o entendimento das variações temporais da biodiversidade marinha brasileira, do estabelecimento de metas de manejo e conservação da biodiversidade, bem como no uso do espaço e recursos marinhos das unidades de conservação existentes e das recém-criadas. Para isso, contamos com uma rede de cerca de 80 pesquisadores de onze (11) universidades e instituições de pesquisa do Brasil. O PELD ILOC divulga as suas ações e a biodiversidade das ilhas através de palestras, exposições, redes sociais (Facebook e Instagram) e em seu website (http://peldiloc.sites.ufsc.br). A rede de pesquisa formada no PELD ILOC (www.sisbiota.ufsc.br) tem continuamente trabalhado com as agências ambientas federais para gerar políticas públicas visando a preservação da biodiversidade marinha e o ordenamento do turismo e outras atividades realizadas dentro das UCs. Nessa nova proposta, além de dar continuidade ao monitoramento da biodiversidade marinha das ilhas oceânicas brasileiras, propormos entender a influência de variáveis ambientais na biota marinha desses sítios, assim como usar os dados obtidos pelo projeto para modelar respostas futuras desses ecossistemas frente a impactos antropogênicos e mudanças climáticas, e desse modo poder fornecer subsídios importantes para os gestores das unidades de conservação.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 03/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Carlos Eduardo Lopes

Ciências Humanas

Psicologia
  • estudos conceituais sobre a atualidade social do comportamentalismo radical
  • A Análise do Comportamento é uma proposta de psicologia científica orientada pela filosofia do Comportamentalismo Radical. B. F. Skinner (1904-1990), o principal proponente dessa vertente psicológica, não testemunhou questões candentes do século corrente, como o papel das redes sociais online, a obsolescência programada, a flexibilização e fragilidade dos vínculos sociais, o recrudescimento do individualismo e da desigualdade social. Dado esse panorama, a pergunta norteadora deste projeto é: o Comportamentalismo Radical tem potencial heurístico para lidar com problemáticas sociais contemporâneas? Em outros termos, o objetivo geral desta proposta de pesquisa é construir uma síntese interpretativa do comportamentalismo radical que permita aquilatar a atualidade social dessa filosofia. Para alcançar esse objetivo, o percurso investigativo envolverá duas frentes de trabalho. A Frente I tem como objetivo elucidar conceitos da proposta científico-filosófica de Skinner, examinando também contradições, rupturas e continuidades na obra do autor. A Frente II busca avaliar o alcance da interpretação do comportamentalismo radical desenvolvida na frente de trabalho I para acompanhar discussões sociais contemporâneas. A proposta deste projeto alinha-se com debates no campo que indicam o desenvolvimento de pesquisas teóricas como uma estratégia promissora para atender a demandas atuais da área de fundamentos da psicologia, como a necessidade de enfrentar o dogmatismo, o ecletismo e o tecnicismo na formação e atuação do psicólogo brasileiro. Ao examinar, de uma perspectiva teórico-filosófica, a atualidade social da Análise do Comportamento, o projeto pode propiciar um ensino mais crítico dessa teoria, evitar a disseminação de equívocos conceituais comuns, e fomentar reflexões ético-políticas sobre o uso da tecnologia comportamental na resolução de problemas sociais.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos Eduardo Neves Amorim

Ciências da Saúde

Educação Física
  • síndrome pós covid: influência do treinamento concorrente no tratamento e a relação com as características biomoleculares dos polimorfismos da eca, bkb2 e actn3.
  • Em janeiro deste ano a revista The Lancet (Huang et al, 2021) publicou um estudo de coorte mostrando preocupação com os sintomas persistentes da COVID-19, denominando esse fenômeno como Long Covid, também conhecido atualmente como Síndrome pós COVID (Taribagil, Creer e Tahir, 2021). Alba et al 2021 relata que os sitomas mais comuns da síndrome pós covid como a fadiga, dores mioarticulares, falta de ar e entre outros incluem também a intolerância ao exercício e baixa nos níveis de VO2. Considerando que a prática regular de exercícios é uma forma de tratamento indicada (Jimeno-Almazán et al, 2021) e a escassez de ensaios clínicos randomizados é de suma importância conhecer o impacto do treinamento concorrente na saúde e aptidão física dos pacientes com Síndrome Pós COVID. Outro ponto muito importante são as características biomoleculares, a interação do coronavírus com o nível circulante de ECA e BDKRB2 é extremamente relevante (Bánhegyi et al, 2021) assim como o impacto do polimorfismo da ACTN3 (Ortiz et al, 2021) sobre o treinamento nesses pacientes na tentativa de elucidar possíveis marcadores biomoleculares dos mecanismos de ação. O nosso projeto tem como objetivo avaliar a influência do tipo de treinamento físico concorrente (endurance e resistido) no tratamento da Síndrome Pós COVID e a relação com as características biomoleculares dos polimorfismos da ECA, BDKRB2 e ACTN3. Os voluntários serão submetidos a um protocolo de treinamento concorrente comparados com um grupo controle sem intervenção. Nossos resultados podem elucidar de forma ampla tanto o papel do exercício no tratamento da Síndrome Pós COVID como também relacionar os resultados com as características biomoleculares investigadas nos polimorfismos escolhidos. Até o presente momento nenhum estudo nacional foi conduzido com esse objetivo e nem com essa amplitude e tamanho de amostra.
  • Universidade Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carlos Eduardo Palhares Machado

Ciências Biológicas

Morfologia
  • estudo dos processos de decomposição para emprego em casos forenses: um experimento tafonômico brasileiro.
  • A compreensão dos processos associados à decomposição humana pode ser decisiva na elucidação dos crimes. Tais conhecimentos abrangem mudanças morfológicas brutas do corpo, fatores intrínsecos e extrínsecos que influenciam a decomposição, detecção de sepulturas, presença e distribuição de necrófagos, estimativa de intervalo pós-morte (IPM), interpretação de trauma e pseudotrauma, coleta e detecção de vestígios, entre outros. Os poucos estudos nacionais e internacionais existentes destacam que os dados gerados são aplicáveis apenas aos ambientes pesquisados, sendo necessária a validação da metologia a diferentes biomas. Além de sua aplicação no âmbito de IPM, esses estudos fornecem um recurso adicional para investigadores forenses, policiais e estudantes, para o treinamento em técnicas de escavação, documentação de vestígios, observação do processo de decomposição, coleta de dados, e importância da cadeia de custódia. Essas oportunidades de treinamento encorajam e garantem uma melhor e mais padronizada documentação durante as recuperações de cenas externas, o que pode ser feito por muitos profissionais de experiências e instituições diferentes (bombeiros, polícia civil, defesa civil...). A pesquisa sobre decomposição também é importante para a saúde pública, gerenciamento de desastres, planejamento de cemitérios, eliminação de carcaças de gado, ecologia do solo e muito mais. Portanto, este projeto pretende iniciar estudos em decomposição e mudanças tafonômicas na cidade de Brasília, Brasil. Atualmente, no Brasil, não há IMLs, Institutos Forenses ou Universidades que realizem esse tipo de trabalho. Poucos artigos presentes na literatura, fornecem um conhecimento básico de entomologia forense para abordar a colonização de insetos na carcaça de animais. Com a exclusão do IPM, outros aspectos da pesquisa tafonômica têm sido negligenciados na literatura proveniente de pesquisadores e médicos forenses brasileiros, criando um gap que este projeto pretende preencher.
  • Departamento de Polícia Federal - DF - Brasil
  • 19/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos Eduardo Vergani

Ciências da Saúde

Odontologia
  • avaliação da influência dos parâmetros de deposição pelo método silar e irradiação com feixe de elétrons nas propriedades antifúngicas, antibacterianas e anti-sars-cov-2 do alfa, beta e gama-ag2wo4
  • A inovação no desenvolvimento de materiais com capacidade antimicrobiana frente ao crescimento e disseminação de patógenos de grande impacto em saúde pública tornou-se ainda mais urgente após a identificação do novo coronavírus SARS-CoV-2, em 2019. Neste projeto buscamos a seleção de um material que possa ser empregado não só no combate a bactérias e fungos que causam patologias da cavidade oral como doença peri-implantar e candidose, como também na prevenção a infecção pelo SARS-CoV-2. Esta tecnologia envolve o recobrimento de superfícies de titânio e zircônia com três fases do tungstato de prata (alfa, beta e gama-Ag2WO4), pelo método SILAR (Successive ionic layer adsorption and reaction), que posteriormente serão irradiadas pelo sistema de feixe de elétrons desenvolvido pelo Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF/CEPID). Pela primeira vez, as propriedades das três fases desses materiais serão avaliadas com relação à sua capacidade de inativar, simultaneamente, vírus, bactérias e fungos. Para isso, os microcristais de prata serão sintetizados e caracterizados para posterior estudo antimicrobiano, antifúngico, antiviral e anti-inflamatório, com uma abordagem in vitro; além de avaliar ultra-estruturalmente sua toxicidade in vitro e in vivo. Com isto, este projeto reúne instituições e equipe capacitadas para contribuir diretamente com o desenvolvimento científico na investigação da relação estrutura-propriedade das diferentes fases do Ag2WO4, bem como otimizar uma metodologia de revestimento antimicrobiano de dispositivos biomédicos com ação frente a agentes causadores de doenças, sendo um deles pandêmico recente e recorrente.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carlos Eduardo Verzola Vaz

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • automatização de processos para a gestão das cidades - digital twins e sensoriamento remoto como ferramentas de suporte à decisão
  • Para qualificar áreas urbanas é fundamental que estas sejam avaliadas de modo a gerar informações adequadas para seu planejamento e gestão. Nas cidades brasileiras, as áreas informais estão presentes em grande parte do território e com organização espacial de difícil mapeamento e acompanhamento. Nestas áreas a falta de informações, em especial atualizadas, é um dos grandes obstáculos para introdução de melhorias em seus diversos aspectos. Além da falta de recursos para manter cadastros e mapeamentos atualizados, quando efetuados a partir de práticas tradicionais, a dificuldade de acesso em muitos destes locais é outro grande desafio. Esta pesquisa tem como objetivo explorar o uso de gêmeos digitais como ferramenta para predizer, simular e informar gestores de forma que estes estejam capacitados a tomar decisões adequadas para a resolução de problemas urbanos. Durante a pesquisa serão utilizadas diferentes estratégias para coleta de dados espaciais e de plataformas de IOT, de mineração de dados e visualização de informação para constituir o gêmeo digital para um estudo de caso. O processo de pesquisa se dará de forma empírica, exploratória e incremental, utilizando o conceito de laboratórios vivos para a realização das experiências de coleta de dados. Como resultado, pretende-se identificar métodos e ferramentas que possibilitem a utilização deste paradigma em processos de planejamento em áreas informais e que apresentam dados cadastrais desatualizados. Além disso, por meio de estratégias de visualização interativa da informação e métodos de realidade virtual, serão exploradas formas de planejamento urbano participativo e colaborativo de modo a adequar as decisões às necessidades da comunidade. O conhecimento obtido durante o processo de pesquisa será convertido em conteúdo para as disciplinas de graduação e pós-graduação e cursos de extensão com o objetivo de formar pessoal técnico. Os produtos serão utilizados em projetos de extensão junto a comunidades informais.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud Schaefer

Ciências Agrárias

Agronomia
  • rede terrantar: permafrost, solos, mudanças climáticas e teleconexões na antártica e andes meridionais
  • Nos últimos cem anos do Antropoceno, a civilização humana passou a ocupar a última fronteira de ecossistemas prístinos, de elevada fragilidade: a Criosfera Antártica, maior repositório de água doce do Planeta. Desde então, a dinâmica da paisagem Antártica passou a ser influenciada por fatores complexos, dependentes das transições climáticas naturais ou induzidas pelo homem, redirecionando processos então existentes para novos cenários. A Criosfera, definida como um subsistema caracterizado pela presença de água congelada (neve, gelo ou permafrost), desempenha um papel-chave nas mudanças ambientais atuais. No PROANTAR, o grupo TERRANTAR, alcançou, na última década, um notável legado de pesquisas e publicações sobre permafrost, solos e mudanças climáticas na Antártica e nos Andes, sintonizado com os objetivos definidos pelo SCAR (programas AntClim, ANTPAS, AntECO). Uma ampla e moderna rede de monitoramento estabelecida nos últimos 12 anos, e pesquisas de ponta derivadas, vêm demostrando a importância crucial do permafrost na Antártica, componente-chave da criosfera, na regulação climática global, elevação do nível dos mares e ciclos de vida e do carbono. Criossolos armazenam cerca de 27 % do total de C orgânico estocado nos ecossistemas terrestres do planeta, e sabe-se que até a década de 70 estes solos funcionavam como depósitos de C, em função da estabilidade do permafrost. Com o aumento da temperatura média global e desestabilização do permafrost, observou-se uma inversão do fluxo de C nas ultimas décadas, transformando-se em áreas fontes de C para a atmosfera. As mais recentes avaliações das alterações climáticas pelo IPCC já incluem as respostas atuais e futuras dos solos com permafrost ao clima, e ressaltam a necessidade urgente de consolidação e ampliação de pesquisas integradas para Antártica, no qual o grupo TERRANTAR é ator qualificado e produtivo. Com a tendência geral de aumento das temperaturas do solo/permafrost de alta montanha e na Antártica, há repercussões significativas no clima (fluxos de carbono), estabilidade geomórfica, ecologia e hidrologia. Estudos sobre ecossistemas terrestres periglaciais, afetados por permafrost, são bem desenvolvidos no hemisfério norte, mas comparativamente menos intensos na região Antártica e nos Andes, onde desenvolvemos as pesquisas brasileiras. Para 2022, o TERRANTAR busca fortalecimento e consolidação como grupo de excelência nacional em pesquisa antártica centrada em estudos de modelagem climática do permafrost, solos, geoecossistemas periglaciais em transição. Há forte destaque na formação de recursos humanos no âmbito do Programa Antártico Brasileiro, e contamos com 13 instituições nacionais já ativamente envolvidas em diferentes fases e eixos do projeto, bem como 10 instituições estrangeiras formando uma rede de parcerias multi-institucionais que mesclam grupos de pesquisa emergentes em ciência antártica com grupos consolidados do mundo todo, visando sinergia e agregação. Desde 2002, o Núcleo TERRANTAR, pioneiro em pesquisas de solos afetados por permafrost e dinâmica climática, ecológica e geoambiental nesse importante setor da criosfera, construiu vasta publicação internacional, e uma rede de monitoramento climático dos solos e permafrost na Antártica Marítima e Peninsular que é parte do programa ANTPAS - Antarctic Permafrost, periglacial environments and soils, do SCAR. Todo esse legado é parte do INCT da Criosfera, e representa a mais sólida e extensa rede atual de monitoramento do permafrost na Antártica, em sitios sob forte impacto de mudanças globais. Em 2018, contamos 32 sítios de monitoramento climático contínuo de solos e permafrost, com utilização de tecnologia de ponta na aquisição e armazenamento de dados horários, na Antártica e nos Andes. São considerados sítios “cold spots”, com prioridade para pesquisa em teleconexões, para a WMO. Alinhados ao Plano de Ações da Ciência Antártica Brasileira para 2022, há forte necessidade de consolidação e aprofundamento dos conhecimentos gerados até o momento pela REDE TERRANTAR, buscando ampliar e consolidar a rede física de monitoramento e estudos de ecossistemas terrestres na Antártica e nos Andes, em todo o gradiente latitudinal do permafrost. Com caracterização detalhada dos solos, geomorfologia e ecossistemas associados, e instalação de novos sítios de monitoramento permanente em locais estratégicos, a estratégia do TERRANTAR é garantir a formação continuada de pesquisadores em nível de pós-graduação e estabelecer sólidas parcerias internacionais para consolidar o patamar de qualidade alcançado. O TERRANTAR é orientado pelo espírito da integração, buscando a sinergia necessária para alavancar a pesquisa de campo, otimizar recursos logísticos e operacionais e potencializar a formação de recursos humanos. Em síntese, o projeto proposto dá suporte, amplia, automatiza e consolida a Rede, justificando todo o esforço humano e financeiro até hoje realizado. A partir de um eixo central (ecossistemas terrestres em transição, permafrost e mudanças climáticas), pretende-se desenvolver e ampliar projetos-satélite já em andamento, conforme a metodologia. Abrangem estudos dos ecossistemas terrestres transientes, associados às mudanças climáticas regionais, papel da ecologia de comunidades, dinâmica de carbono e biogeoquímica terrestre. Há forte integração de diversos egressos do TERRANTAR, hoje docentes e pesquisadores em instituições públicas do Brasil. Com base em todo legado e infraestrutura existente, buscar-se-á incrementar a qualidade da pesquisa antártica no âmbito das instituições associados, com forte inserção da APECS-Brasil na produção de material de divulgação científica do TERRANTAR, sob a forma de videoaulas, monólitos de exposição, livretos e mapas, além de novas técnicas para ampliar a difusão do conhecimento científico para a juventude brasileira, em escolas públicas, com novas formas de sensibilizar o público não especializado.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 25/12/2018-31/12/2022
Foto de perfil

Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud Schaefer

Ciências Biológicas

Botânica
  • cenários e impactos para o bioma pantanal: mudanças climáticas; alterações das paisagens; e mitigações socioambientais para os municípios da bacia do alto paraguai
  • O Pantanal é formado por um conjunto de ambientes interdependentes associados diretamente á bacia do Alto Paraguai (BAP) com características naturais singulares e elevada fragilidade ambiental, com relevante diversidade biológica e provisão contínua de serviços ecossistêmicos. Essa interação é governada por um complexo regime de cheias que propicia a ocorrência de variados padrões de solos sob formações florestais, cerrados, campos e vegetações aquáticas. Entretanto, a variabilidade espaço-temporal dos condicionantes climáticosalterados por pressões antrópicas, a falta de adequado planejamento, fiscalização e integração entre as diversas instâncias do poder público, têm colocado em risco uma das regiões mais importantes e biodiversa do país. As consequências dessa degradação acelerada têm efeitos não somente à fauna e flora, mas cada vez mais tem afetado diretamente as populações humanas das áreas urbanas. Seja pelos incêndios cada vez mais recorrentes, que causam sérios problemas de saúde á população;pela degradação daqualidade e quantidade dos recursos hídricos; pela perda de cadeias econômicas como pesca e turismo; ou pela degradação dos solos e perda de produtividade. Esses problemas são agravados a cada ano devido às consequências das mudanças climáticas. Posto isto, o foco deste estudo é o diagnóstico dos impactos decorrentes de ações humanas e asrespostas ambientais, sobretudo devido às variações climáticas a médio e longo prazo. Nesse sentido, pretende-se avaliar a dinâmica climática, hidro-pedogeomorfológica e vegetacional da BAP, através de modelos climáticos e informações geo-espaciais, de maneira integrada, com vistas a subsidiar planos e ações atuais e futuras de preservação e uso mais sustentável da região. Um estudo piloto é previsto para a sub-região da Nhecolândia, por meio da caracterização detalhada das interações pedoecológicas de distintos geoambientes. Assim, essa região do Pantanal será um referencial para a compreensão detalhada de variados parâmetros das consequências ambientaisfrente aos cenários climáticos futuros.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 21/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud Schaefer

Ciências Agrárias

Agronomia
  • complexos rupestres de minas gerais, brasil: diagnóstico geoambiental, serviços ecossistêmicos e conectividade da paisagem
  • Os Complexos Rupestres (CR) representam um antigo complexo de vegetação esclerófila, imersos, principalmente em diferentes domínios morfoclimáticos de Minas Gerais (Mata Atlântica, Cerrado e Caatinga). Esses ecossistemas, compostos por diversos pedoambientes e fitofisionomias, estão associados a quartzitos, metarenitos, canga e outros substratos ricos em Fe, bem como rochas ígneas e metamórficas. Os CR são reconhecidos mundialmente como hotspots de biodiversidade e endemismo; entretanto carecem de um estudo ambiental abrangente e integrador sobre a interação entre a geodiversidade e os aspectos florísticos e pedológicos. Estudos aprofundados sobre unidades geoambientais, vegetação, propriedades físico e químicas dos solos, serviços ecossistêmicos, interações pedoecológicas, bem como conectividade ainda são escassos. Essa abordagem é fundamental para nortear planos e ações atuais e futuras de preservação e utilização sustentável dos recursos naturais desses ecossistemas. A abordagem geoambiental é uma alternativa capaz de promover uma metodologia rápida e segura nos processos de decisão para recuperar, proteger e aumentar a estabilidade ecossistêmica dos CR como todo. O projeto em tela oferece uma proposta técnico-científica de longa duração (três anos), com o objetivo de caracterizar diferentes geoambientes que compõem as paisagens de quatro importantes UCs sobre os principais substratos geológicos do estado de Minas Gerais, sob uma visão integrada das relações solo-vegetação, serviços ecossistêmicos e conectividade da paisagem. A metodologia será aplicada de forma semelhante para os CR do Parque Nacional das Sempre Vivas, do Caparaó, Cavernas do Peruaçu e Serra do Gandarela. Assim, este projeto irá obter informações únicas e detalhadas sobre variáveis bióticas e abióticas, norteadoras da gestão efetiva e e eficiente das UCs.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 11/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carlos Felipe Grangeiro Loureiro

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • transporte público no acesso equitativo e sustentável às oportunidades nas metrópoles brasileiras - redetp@cesso
  • Nas últimas duas décadas, o planejamento urbano integrado tem sido repensado e reformulado sob a perspectiva da acessibilidade sustentável. Essa abordagem trata conjuntamente as dimensões relacionadas ao uso do solo e aos transportes, em busca de promover o desenvolvimento urbano sustentável por meio de políticas públicas que resultem não só numa mobilidade mais eficiente, segura, ativa e inclusiva, como especialmente em distribuições espaço-temporais mais equitativas e justas para o acesso às atividades econômicas, educacionais e socioculturais. Esta pesquisa em rede cooperativa se propõe a desenvolver e validar métodos de avaliação estratégica das desigualdades socioespaciais na acessibilidade e mobilidade ao trabalho e estudo nas metrópoles brasileiras. Busca-se alcançar os seguintes objetivos específicos: a) construir uma representação conceitual das relações de causalidade entre decisões de atividades, locacionais e de comportamento de viagens; b) consolidar uma metodologia de avaliação estratégica das problemáticas da acessibilidade e mobilidade urbanas, visando fundamentar avaliações ex-ante e ex-post de políticas públicas para uso do solo e das intervenções nos transportes; c) estimar indicadores utilizando técnicas de mineração de dados, análise espacial exploratória e econometria espacial, a partir de dados censitários, pesquisas OD e big data de transportes; d) desenvolver modelos espaciais confirmatórios capazes de dar suporte ao diagnóstico estratégico, quantificando desigualdades nas suas distribuições socioespaciais e inferindo suas relações causais com os elementos urbanos; e) validar a metodologia proposta por meio da análise comparativa da evolução das problemáticas de acessibilidade e mobilidade, assim como da avaliação ex-post das intervenções implementadas nas redes multimodais de transporte público de Fortaleza, Belo Horizonte e São Paulo.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carlos Fernando Pereira da Silva Herrero

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação do impacto da lista de espera para procedimento cirúrgico em indivíduos diagnosticados com escoliose idiopática do adolescente (eia) e suas repercussões para o sistema único de saúde: revisão sistemática com metanálise.
  • A escoliose se caracteriza por um desvio lateral da coluna no plano coronal com um ângulo de Cobb superior a 10 graus, associado a um componente rotacional das vértebras. A Escoliose Idiopática do Adolescente (EIA) geralmente acomete adolescentes dos 10 aos 18 anos, sendo a mais comum e é a forma encontrada em 90% dos casos de escoliose idiopática e será o tema de foco desse estudo. Os critérios para confirmação do diagnóstico de EIA devem ser feitos através do exame físico e do exame de imagem. Devido à demanda crescente e ao difícil acesso a recursos essenciais para a cirurgia o tratamento cirúrgico de deformidades da coluna vertebral em sistemas de saúde com financiamento público, foi submetido a lista de espera cada vez maiores, esse longos períodos de espera para demonstraram ser prejudicial aos indivíduos diagnosticados com EIA de várias maneiras diferentes, durante a espera a condição de saúde do indivíduo pode progredir, acarretando aumento dos sintomas. Além disso, também pode afetar negativamente a saúde mental e a qualidade de vida do indivíduo. O objetivo desse estudi é estimar os efeitos da espera pela cirurgia na fila do SUS, relacionados a maiores complicações cirúrgicas pelo aumento da curva e pelo efeito financeiro para o sistema de saúde, por meio de uma revisão sistemática com metanálise. O presente estudo será realizado através de uma revisão sistemática da literatura norteada conforme as recomendações do Manual Joanna Briggs Institute Reviewers, das diretrizes da Colaboração Cochrane e do relatório MOOSE. Foram conduzidas buscas preliminares nas bases de dados LILACS, PEDro, SciELO, Science Direct, e Web of Science e PubMed. Os termos utilizados foram: “scoliosis” [AND] “waiting list”. Dois avaliadores, de forma independente, selecionarão os estudos potencialmente relevantes a partir dos títulos, resumos e texto completo. Os avaliadores irão obter os dados dos estudos de forma independente e em formulário padronizado. Os dados obtidos serão submetidos aos tratamentos estatísticos adequados.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/01/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Carlos Henrique Assuncao Paiva

Ciências Humanas

História
  • rede de atenção à saúde na região metropolitana do rio de janeiro: trajetória e perspectivas
  • Este projeto é uma iniciativa conjunta do Departamento de Pesquisa em História da Ciência e da Saúde (DEPES-COC), do Departamento de Arquivo e Documentação (DAD-COC), da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, em conjunto com o Programa de Pós-Graduação em Saúde da Família da Universidade Estácio de Sá; e o Laboratório de Educação e Práticas de Saúde da Universidade Federal do Sul da Bahia, e propõe o desenvolvimento integrado de dois eixos de atividades: (1) reconstruir, por meio de pesquisa histórica, a trajetória da Rede de Atenção à Saúde na região metropolitana do Rio de Janeiro e suas conexões com o cenário nacional e as correntes de pensamento e formulações programáticas da saúde internacional; e (2) estabelecer fontes de informação especializadas sobre a história das políticas e modelos de atenção à saúde, integradas às bases e plataformas de informação histórica administradas pela Casa de Oswaldo Cruz, incluindo a Biblioteca Virtual de História da Saúde e Patrimônio Cultural (HPCS); o Banco de Dados Bibliográficos de História da Saúde Pública na América Latina e o Caribe (Base Hisa) e o site do Observatório de História e Saúde.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 03/11/2021-30/11/2024
Foto de perfil

Carlos Henrique Camargo

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • epidemiologia genômica de enterobactérias produtoras da carbapenemase ndm em isolados clínicos brasileiros
  • Micro-organismos multirresistentes são um desafio à prática clínica, pois causam impacto negativo na morbidade associada, na letalidade, no tempo de hospitalização e nos custos gerados ao sistema de saúde. No Brasil, taxas hiperendêmicas são reportadas para enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos, particularmente isolados produtores da beta-lactamase Klebsiella pneumoniae carbapenemase (KPC), que encontra-se disseminada em diversas instituições. Preocupantemente, a taxa de resistência à polimixina em isolados produtores de KPC também é relatada em proporções crescentes no país. Uma das alternativas recentemente lançadas no mercado, e já aprovada para utilização no Brasil, com promissora atividade contra enterobactérias produtoras de KPC é a nova associação de antimicrobianos ceftazidima-avibactam (CAZ-AVI). Este novo antimicrobiano tem capacidade agir em isolados produtores de KPC. Entretanto, não apresenta atividades contra outra subclasse de enzimas carbapenemases, as metalo-beta-lactamases (MBL). Entre as variantes de MBL mais frequentes em enterobactérias no Brasil, tem especial destaque a denominada New Delhi Metalobetalactamase (NDM), emergente em nosso meio. A introdução de um novo antimicrobiano que não cobre este tipo de resistência deve ser cautelosamente monitorado, uma vez que já há relatos de substituição de KPC por MBL em centros médicos que não utilizaram CAZ-AVI de forma mais racionalizada. Desta maneira, este estudo tem por objetivo avaliar o comportamento de isolados de enterobactérias produtoras de NDM após introdução de um novo antimicrobiano que não cobre este mecanismo de resistência. Para tanto, o genoma bacteriano será sequenciado pelas tecnologias Illumina e/ou MinIon para análise genômica de alta definição, permitindo a caracterização do contexto genético associado à dispersão dos genes de resistência e da filogenia de alta resolução por meio de análise de whole genome SNPs e whole genome MLST.
  • Instituto Adolfo Lutz - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos Henrique de Carvalho

Outra

Ciências Ambientais
  • mobilidade e convergêmcia: formação de doutores para transformação
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 07/02/2020-06/02/2025
Foto de perfil

Carlos Henrique Radavelli

Outra

Multidisciplinar
  • semana nacional de ciência e tecnologia de caçador-sc
  • Essa proposta possui o título SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA IFSC CIDADE DE CAÇADOR - SC e está fundamentada pela Chamada CNPq/ MCTIC n.- 05/2022 para realização da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia - SNCT 2022, sob a temática “BICENTENÁRIO DA INDEPENDÊNCIA: 200 anos de Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil”. A proposta também segue concatenada sobretudo com o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável - ODS 11,- Cidades e Comunidades Sustentáveis e tem em seu objetivo oferecer para a cidade de Caçador e região a SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM CAÇADOR – SANTA CATARINA e região, sediada no IFSC Câmpus Caçador para todos os munícipes, dando ênfase a alunos da rede pública municipal e estadual de quatro municípios, Caçador, Lebon Régis, Calmon e Rio das Antas.
  • Instituto Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Carlos Henrique Xavier Custódio

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • influência de sistemas neuroendócrinos sobre a modulação circulatória e de comportamentos: potenciais rotas terapêuticas em fisiopatologias cardiometabólicas
  • Doenças cardiometabólicas resultantes de desregulação hormonal e circulatória têm alta incidência e prevalência. O estudo de mecanismos integrativos envolvidos pode resultar em novas terapias que reduzam custos de tratamento e morbi-mortalidade. Eixos hormonais orexigênicos contribuem para a homeostase, entretanto, sua desregulação pode compor a fisiopatologia de doenças. Os receptores para tais hormônios são expressos no encéfalo, nervos periféricos, coração, vasos sanguíneos e rins. GHS-R1a é o receptor/alvo para o hormônio (agonista) peptídico gástrico grelina. Além disso, o GHS-R1a tem atividade intrínseca, independente de agonismo. Desta forma, seria necessária a modulação de GHS-R1a, em contraponto à atividade constitutiva e aos efeitos da grelina. LEAP2, um peptídeo hepático, foi recentemente identificado como um antagonista/agonista inverso de GHS-R1a, sugerindo a possibilidade de modular GHS-R1a em diferentes tecidos. É plausível hipotetizar que a relação grelina vs. LEAP2 sobre GHS-R1a resulte em doenças metabólicas e circulatórias. Reportamos que a ativação de GHS-R1a potencia a reatividade ao estresse emocional, reduz tônus vagal, aumenta o simpático e a sensibilidade de receptores beta adrenérgicos cardíacos [Camargo-Silva et al., 2018]. Recentemente, relatamos que GHS-R1a tem sua expressão alterada em rins e áreas centrais, e é protagonista na gênese da hipertensão e no balanço hidroeletrolítico [Sales da Silva et al., 2020]. Embora haja evidências da contribuição de GHS-R1a para fisiopatologia de disfunções cardiocirculatórias, metabólicas e emocionais, não há dados sobre os efeitos de LEAP2 em condições fisiológicas e fisiopatológicas, sobre o controle autonômico cardiovascular, função renal e tonicidade de fluidos. Utilizaremos avaliações eletrofisiológicas, de morfofisiologia cardíaca, renal e encefálica, hemodinâmica, função renal e avaliações moleculares no estudo dos efeitos de LEAP2 em modelos de hipertensão neurogênica e transtornos emocionais
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 23/06/2022-30/06/2025
Foto de perfil

Carlos Humberto Martins

Engenharias

Engenharia Civil
  • investigação de vigas alveolares mistas de aço-concreto com lajes em crfa e carrfa
  • O projeto tem foco em pisos mistos convencionais formados por vigas com perfis I com aberturas sequenciais na alma (perfis alveolares) com lajes em concreto reforçado com fibras de aço (CRFA) e concreto de agregado reciclado reforçado com fibras de aço (CARRFA). O emprego destas fibras reduz o uso de armaduras convencionais. Já o emprego de perfis alveolares possibilita a redução do peso da estrutura e o aumento da capacidade resistente à flexão contribuindo para a industrialização da construção civil. Assim, a associação desses dois elementos (lajes e perfis alveolares) fornece um grande potencial de industrialização com vantagens econômicas e sustentáveis, principalmente com o uso de agregados reciclados. O estudo de vigas alveolares mistas é escasso, principalmente quando se trata de perfis com aberturas senoidais e de lajes em CRFA e CARRFA, sendo seu uso bastante recente e inovador. O modelo constitutivo do CRFA e CARRFA será obtido por ensaios de resistência à tração, compressão e de arrancamento de fibras. Este último é utilizado para obter o comportamento pós-fissuração do CRFA com um aparato experimental portátil. Dessa forma, o objetivo do projeto é investigar o comportamento de pisos mistos de aço e CRFA e CARRFA, com lajes e perfis alveolares, dando ênfase a capacidade resistente à flexão, analisando possíveis fenômenos de instabilidade via software Abaqus. Para as análises com não linearidades físicas, poderão ser utilizados modelos fenomenológicos ou modelos provenientes de homogeneização da microestrutura com uma abordagem multi-escala. Portanto, por meio de uma extensa análise paramétrica determinar-se-á a influência dos parâmetros sobre o comportamento dos pisos mistos de aço e concreto sobre flexão positiva e negativa. Assim, será possível o desenvolvimento de procedimentos práticos para a estimativa da capacidade resistente desse sistema estrutural por meio da utilização de redes neurais artificiais (RNA).
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos José Espíndola

Ciências Humanas

Geografia
  • dinâmica geoeconômica dos agronegócios de carnes e grãos no brasil no pós-2003
  • O objetivo geral deste projeto é apresentar as múltiplas combinações geográficas responsáveis pela dinâmica expansiva dos agronegócios de grãos e carnes na formação socioespacial brasileira no pós-2003. Esse objetivo foi derivado da questão central: Quais foram as combinações geográficas responsáveis pela dinâmica geoeconômica dos agronegócios de carnes e grãos dentro da formação socioespacial do Brasil no pós-2003?. Com base no referencial teórico, o levantamento bibliográfico e documental, a coleta de dados, as entrevistas e as pesquisas de campo, buscar-se-á demonstrar que os agronegócios de carnes e grãos desempenham importante papel na economia brasileira. Procurar-se-á demonstrar que o dinamismo geoeconômico dos agronegócios de carnes e grãos é fruto das combinações geográficas internas e externas que determinam as vantagens competitivas agroindustriais.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025