Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Wânia Ferraz Pereira Manfro

Ciências Biológicas

Imunologia
  • estudo do perfil de ativação, exaustão, senescência e apoptose de linfócitos t cd4+ e caracterização de monócitos em crianças e adolescentes hiv+ vacinados com a vacina conjugada contra neisseria meningitidis sorogrupo c
  • A infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) promove uma ativação crônica do sistema imunológico com consequente exaustão celular, caracterizada pela perda de funções efetoras e proliferativas, bem como induz apoptose celular. Portadores do vírus HIV respondem menos a vacinações quando comparados a indivíduos saudáveis. Neisseria meningitidis é um dos principais agentes causadores de meningite bacteriana no mundo. A vacina conjugada quadrivalente contra N. meningitidis (sorogrupos A, C, Y e W135) vem sendo utilizada em países desenvolvidos com eficácia de 90% ou mais. Em pacientes HIV+, o percentual de soroconversão é menor do que o observado em indivíduos saudáveis, além de ocorrer uma rápida perda da proteção. A imunidade à infecção por N. meningitidis é amplamente estudada no contexto da produção de anticorpos bactericidas, porém, as células T desempenham um importante papel neste cenário, uma vez que a ativação de células T permite a geração de outras classes de anticorpos específicos contra a bactéria, bem como longa proteção. Investigaremos o perfil de ativação, exaustão, imunossenescência e apoptose de células T CD4+ de crianças e adolescentes HIV+ antes e após uma e duas doses da vacina conjugada anti-Men C e compará-lo com a resposta de voluntários saudáveis. Além disso, verificaremos a existência de associações com a produção de anticorpos bactericidas e a frequência de diferentes populações de monócitos. As células e o soro dos pacientes HIV+ serão coletados antes, 2-3 meses após uma dose da vacina, antes da dose reforço (12 meses após a 1ª dose) e 2-3 meses após a mesma. O fenótipo das células T e a população de monócitos serão avaliados por citometria de fluxo. A produção de anticorpos bactericidas e moléculas pró-inflamatórias será avaliada no soro destes pacientes.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Wania Wolff

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • multi-ionização de anéis de benzeno e derivados de interesse astroquímico, biológico e ambiental por colisões de íons pesados
  • Existe um grande interesse em se investigar a multi-ionização e fragmentação induzida por partículas, em especial por íons pesados, de moléculas mais complexas, cíclicas, em especial de anéis aromáticos e derivados e de anéis policíclicos relevantes na astroquímica, biologia celular e controle ambiental. Os resultados experimentais tem repercursão na evolução molecular no meio inter e circumestelar, nos danos por hadronterapia e pela exposição no espaço à raios cósmicos e na contaminação por especies nocivas e reativas no solo e na atmosfera sujeitas a incidência de raios cósmicos. O objetivo experimental é explorar a formação de mono- e di-cations de aneis de benzeno mono, hetero, policíclicos, e ligados à radicais substituintes ativantes e desativantes. Aneis de benzeno são em geral resistentes à fragmentação por agentes ionizantes e formam espécies transientes e complexas multicarregadas metaestaestáveis na faixa de µs. Os efeitos da substituição no anel do processo de fragmentação será avaliada a partir da espectroscopia de massa por tempo de voo. O projeto propõe o desenvolvimento e a construção de um espectrômetro de massa por tempo de voo segundo a condição de focalização de segunda ordem para a detecção de moléculas mais complexas de massa até 250 u incluindo a inserção de detectores adequados. Uma resolução temporal e espacial adequada é essencial para discriminação e identificação precisa de espécies de fragmentos iônicos hidrogenados e duplamente carregados e da molécula original com energias térmicas e de seus isótopos. A utilização de um detector de dinodo discreto para aplicação de até 10kV no processo de amplificação do sinal dos íons se torna indispensável. Para a detecção dos elétrons emitidos propomos o uso de um detector de placas multiplicadores de elétrons com dimensão de área adequada para uma maior coleta dos mesmos. Medidas de coincidência entre os produtos da colisão elétron-íons e projetil-íons determinam a necessidade de taxas de coleta de coincidência de eventos de algumas dezenas de Hz. Para a realização das medidas de seções de choque de ionização e fragmentação serão utilizados equipamentos já existentes, onde as modificações propostas irão ampliar e aprimorar a qualidade dos resultados. A proposta visa renovar a pesquisa na área de colisões de íons pesados e o padrão de excelência na área de ionização e fragmentação de moléculas no laboratório de colisões atômicas e moleculares do IF-UFRJ.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wanilson Luiz Silva

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • dinâmica de elementos terras raras e razões isotópicas (147sm/144nd, 143nd/144nd, 87sr/86sr) em sedimento, água e biota de ambiente estuarino subtropical, sudeste do brasil: físico-química e mobilidade geoquímica
  • O presente projeto de pesquisa almeja investigar a geoquímica de elementos terras raras (ETR) em sedimentos de ambiente estuarino subtropical, sua solubilidade em água intersticial e sua transferência à biota exposta. O estudo será desenvolvido no sistema estuarino de Santos-Cubatão (SE do Brasil), o qual abriga uma das áreas mais industrializadas da América Latina, e apresenta ambientes estuarinos contrastantes em termos de impactos industriais e atividades humanas urbanas. Em geral, estudo de ETR em organismos e seu uso como marcadores de fonte (geogênica e antrópica) não são muito bem fundamentados na literatura, especialmente em ambientes estuarinos tropicais e subtropicais. A área de estudo apresenta características como a presença de indústrias de fertilizantes com histórico de contaminação de ETR, e isso proporciona um ambiente adequado para este tipo de pesquisa. A fim de contribuir para uma melhor compreensão do comportamento de ETR na biosfera, especialmente estuários e manguezais associados, este projeto explora o uso destes elementos e das razões isotópicas (147Sm/144Nd, 143Nd/144Nd, 87Sr/86Sr) como traçadores de fontes natural e antrópica entre a biota (músculo e carapaça de caranguejos – Ucides cordatus, músculo de peixes) e os compartimentos sedimentar e aquoso. O estudo pretende verificar os mecanismos físicos e químicos que promovem a solubilidade e precipitação destes elementos em um ambiente estuarino, e consequentes rotas de transferência para os organismos naturalmente expostos. Em adição, esta pesquisa vai ajudar a entender a história de acumulação de ETR nos sedimentos, e discriminar entre as origens geogênica (background) e antrópica.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Wanius José Garcia da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • química bioinorgânica de monooxigenases líticas de polissacarídeos de insetos
  • As monooxigenases líticas de polissacarídeos (LPMOs) formam uma classe de metaloenzimas (dependentes de Cu+2) recentemente descobertas que se ligam a regiões cristalinas de polissacarídeos e realizam a sua clivagem através de mecanismo de oxidação. Quatro famílias dessas enzimas foram identificadas as quais podem oxidar diferentes polissacarídeos como celulose, quitina e amido. Essas metaloenzimas oxidativas atuam facilitando a ação de outras enzimas hidrolíticas aumentando a eficiência de degradação de diferentes polissacarídeos. Neste contexto, as LPMOs são enzimas com grande potencial para aplicações tecnológicas, especialmente como complementos em coquetéis lignocelulósicos para a degradação da biomassa e produção de etanol de segunda geração. Neste projeto de pesquisa, nós propomos estudar as LPMOs dos insetos Coptotermes gestroi, Drosophila yakuba e Bombyx mori. As metaloenzimas de insetos serão clonadas, produzidas em bactéria e purificadas através de métodos cromatográficos. As atividades enzimáticas (especificidades) serão estudadas em diferentes polissacarídeos. A termodinâmica de interação das LPMOs com íons metálicos será estudada por espectroscopia de fluorescência e calorimetria de titulação isotérmica (ITC). As estruturas secundária e terciária das LPMOs serão estudadas por espectroscopia de dicroísmo circular (CD), espalhamento dinâmico de luz (DLS) e espalhamento de raios X a baixos ângulos (SAXS). As estruturas tridimensionais das LPMOs serão determinadas por difração de raios X (XRD, cristalografia de proteínas). Os resultados oriundos deste projeto de pesquisa permitirão uma melhor compreensão do modo de ação das LPMOs de insetos e do papel de íons metálicos (química bioinorgânica) no mecanismo catalítico dessas enzimas. Essas LPMOs de insetos possuem grande potencial como suplementos em coquetéis lignocelulósicos comerciais.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Warde Antonieta da Fonseca Zang

Outra

Ciências Ambientais
  • cvt apinajé - formação de jovens e mulheres
  • Vide projeto anexo A proposta de projeto tem como pressuposto metodológico a criação CVT APINAJÉ - FORMAÇÃO DE JOVENS E MULHERES, a partir da parceria sólida entre o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Goiás com a Universidade Federal de Goiás e várias outras instituições do Centro-Oeste e núcleos de pesquisa ligadas a Rede Centro Oeste de Agroecologia, além de colaboração de parceiros internacionais (parcerias consolidadas) nos aspectos de internacionalização do capital natural brasileiro representado pelos seus elementos dos sistemas agroecológicos e orgânicos de produção, tais como, biodiversidade, solos férteis, água, clima e vegetação, energia solar e seus serviços naturais. O CVT APINAJÉ - FORMAÇÃO DE JOVENS E MULHERES tem caráter regional e pretende integrar-se com a comunidade científica nacional e internacional, docentes, pesquisadores, extensionistas, multiplicadores, estudantes e profissionais de instituições nacionais e internacionais que pesquisam sistemas de produção aplicáveis na gestão sustentável de áreas agrícolas com temas ligados a Agroecologia e uso dos produtos da sociobiodiversidade, além de uso da água e proteção de nascentes, proteção dos biomas e ecossistemas, cultivo integrado com criação de animais, auto sustento da família, gerenciamento de insumos locais ou da propriedade, energia renovável de resíduos. A integração e a parceria que ocorrem entre núcleos e grupos desta natureza são de fundamental importância para o desenvolvimento do território rural e o progresso da ciência e da tecnologia, proporcionando intercâmbios proveitosos e de alta significância para a agricultura sustentável, geração e manutenção de parcerias de grande impacto, tecnologias alternativas e desenvolvimento regional. A expansão das áreas de produção orgânica e de base agroecológica tem aumentado paulatinamente a participação da região. Esse cenário econômico proporciona amplas oportunidades para debate sobre questões ambientais relativas ao uso sustentável dos recursos naturais, visando sua conservação conjuntamente ao desenvolvimento econômico. Os parceiros se propõem organizar um centro de referência de alta qualidade, proporcionando aos participantes uma rica troca de experiências e práticas, bem como o compartilhamento do conhecimento advindo de pesquisas e estudos voltados para o tema Agricultura e Meio Ambiente, com especial destaque para os problemas que ocorrem na região do Bioma Cerrado e no Brasil. Palavras Chaves: Agroecologia, Biodiversidade, Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, Meio Ambiente, Impactos Ambientais, Educação Ambiental, Juventude, Gênero e comunidades tradicionais.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás - GO - Brasil
  • 01/12/2017-31/10/2020
Foto de perfil

Warley Marcos Nascimento

Ciências Agrárias

Agronomia
  • "horta & escola" - feira de ciência e tecnologia da embrapa hortaliças
  • O ambiente escolar é um ambiente social onde ocorre uma maior receptividade e capacidade de adoção de novos hábitos e, ainda, as crianças e jovens são excelentes mensageiras e ativistas de suas famílias e comunidades. Assim, a utilização da inovação científica e tecnológica devem ser operacionalizadas como ferramentas de aprendizagem que contribuem para a concretização de uma educação mais igualitária. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, aqui representada pela Embrapa Hortaliças, vem nos últimos anos contribuindo com a formação de crianças e jovens por meio de parcerias com as instituições de ensino, aproximando cientistas, estudantes e professores para estimular, nas crianças e jovens, o interesse pelo conhecimento científico, através de atividades que demonstram como a ciência está presente na vida de cada um e destacam a contribuição da pesquisa agropecuária para o desenvolvimento nacional. Em especial, fortalece os laços que unem os ambientes urbano e rural, conscientizando os participantes sobre a necessidade da preservação ambiental, a importância da sustentabilidade e de práticas que garantam uma melhor qualidade de vida. Com o mote de reduzir a distância entre o conhecimento produzido e sua aplicação para melhoria da qualidade de vida, por meio da disseminação e popularização de soluções para problemas cotidianos, a feira “Horta & Escola: Feira de Ciência e Tecnologia da Embrapa Hortaliças” abre espaço para que instituições escolares apresentem projetos de pesquisa relacionados a algumas das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), com a Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (ENCTI), mas enfatizando sempre a importância da produção sustentável e o consumo de hortaliças, através de estímulos adequados para a realização de uma alimentação adequada em um ambiente saudável, e com isso auxiliar a diminuição da taxa de obesidade, anemia, entre outros, contribuindo assim, com a diminuição da desigualdade social. Além da apresentação dos projetos pelos estudantes, a comissão organizadora da “Horta & Escola” está propondo a realização de atividades complementares com o intuito de maximizar o "produto social final" esperado nas escolas, e mais do que isso, buscar a democratização real do conhecimento através da libertação do pensamento, da visão e do raciocínio crítico na formação do saber individual.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Warley Marcos Nascimento

Ciências Humanas

Filosofia
  • ii horta & escola: feira de ciência e tecnologia da embrapa hortaliças
  • O processo pelo qual o conhecimento científico chega aos cidadãos é complexo e longo, principalmente em países como o Brasil, onde as dificuldades e as precariedades das escolas fazem com que estudantes e professores obtenham informações sobre os progressos da ciência nos artigos de jornais. Dessa forma, emerge a necessidade de uma maior difusão de conceitos científicos, para que todos possam ter uma postura crítica e indagativa diante do que a ciência e tecnologia apresentam à sociedade, permitindo a promoção da cultura científica entre os cidadãos, tornando-os capazes de participar ativamente de uma sociedade democrática. Afinal, o potencial de cada país para acompanhar o crescimento mundial depende fortemente de suas capacidades para inovar nos campos científicos, tecnológicos e sociais. A popularização da ciência deixa de ser um fim em si mesmo e adquire o significado de direito do cidadão e uma das condições necessárias à formação e capacitação dos indivíduos para lidarem com o mundo em que estão inseridos, bem como de se colocarem em uma situação de igualdade, tanto de conhecimento, como de oportunidades, como ainda despertar nos alunos dos ensinos fundamental, médio e técnico o interesse pela área científica e tecnológica, contribuindo para estimular o pensamento crítico e o desenvolvimento científico, social e humano do País. Nesse cenário, essa proposta assume um papel complementador, atuando como uma alternativa para cobrir a lacuna entre o saber escolar e o produzido nas instituições geradoras de ciência e tecnologia, como no caso da Embrapa, por meio da disseminação e popularização de soluções para problemas cotidianos, a II Horta & Escola abre espaço para que instituições escolares apresentem projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação que podem impactar positivamente para a redução das desigualdades que existem em nosso país, a proposta se justifica por oportunizar a popularização e a divulgação de ações desenvolvidas pelas instituições de ensino e por instituições de pesquisa, como a Embrapa e parceiros, que possuem o propósito de reduzir as desigualdades, empoderar segmentos da população e despertar o interesse pela ciência.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 07/01/2020-31/01/2021
Foto de perfil

Washington Jose de Sousa

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • é da minha conta! revelando minha cidade em números: aplicação de metodologia de intervivência universitária na formação de jovens em ciência, tecnologia e inovação (jandaíra/rn, 2019).
  • Este projeto dá continuidade a ações desenvolvidas pela Organização de Aprendizagem e Saberes em Iniciativas Solidárias e Estudos no Terceiro Setor (Oasis) em escolas do sistema público de educação básica sob a forma de Intervivência Universitária. Tem o objetivo de contribuir para a formação de jovens em ciência, tecnologia e inovação a partir da extensão universitária centrada na cooperação com o sistema público de educação básica para promover e motivar a pesquisa e o conhecimento local de indicadores de desenvolvimento municipal em perspectiva territorial. A Oasis é grupo de ensino, pesquisa e extensão vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e, desde 2009, desenvolve o Projeto Oasis de Intervivência Universitária em vários municípios do Território do Mato Grande. Um dos 16 municípios do Território, Jandaíra, foi escolhido pela equipe proponente para a realização da mostra científica aqui programada. Trata-se de ação a ocorrer na Escola Estadual Professora Maria da Conceição Messias, a única que participa da Intervivência Oasis desde 2009. O projeto contemplará 50 estudantes dp ensino médio em 10 equipes de 5 membros. As ações ocorrerão por meio de intercâmbios entre escola e Universidade e mediante ampla participação dos estudantes e da equipe pedagógica da escola na definição de critérios e das etapas, na execução e no acompanhamento e avaliação. A apresentação dos trabalhos ocorrerá no formato de mostra científica, que consiste na instalação de banners, cartazes, maquetes, pequenos experimentos didáticos, protótipos, resultados de trabalhos investigativos, entre outros de escolha dos alunos. Os participantes deverão mobilizar outros colegas da própria escola e de outras escolas no município, de modo a alcançarmos o número de no mínimo, 40 trabalhos, todos com foco em matemática, estatística e políticas públicas no município de Jandaíra/RN. Os trabalhos deverão ser dinâmicos, podendo empregar materiais diversificados na exposição aos visitantes.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Washington Jose de Sousa

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • energias renováveis e desenvolvimento à escala humana: efeitos e desafios da produção e distribuição de energia eólica em áreas do semiárido do nordeste do brasil
  • O projeto assume o objetivo central de compreender mudanças e desafios inerentes à implantação de sistemas de produção e distribuição de energias renováveis, tomando como objeto empírico concepções do meio empresarial, de gestores públicos e de munícipes em áreas do Semiárido e, como referência teórica, o constructo Desenvolvimento à Escala Humana (MAX-NEEF, 2012). A questão central da pesquisa é: de que modo sistemas de produção e distribuição de energia eólica são concebidos pelo meio empresarial do setor e por gestores públicos e munícipes do Semiárido nordestino? Trata-se de proposta liderada pela Organização de Aprendizagem e Saberes em Iniciativas Solidárias e Estudos no Terceiro Setor (Oasis), grupo de ensino, pesquisa e extensão vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPGA/UFRN) e responsável pela execução do Curso de Graduação Tecnológica em Gestão de Cooperativas. As ações previstas reúne, como público de interesse, além de acadêmicos da UFRN, autoridades públicas municipais, segmentos populacionais de jovens e adultos de áreas urbanas e rurais, além de diretores do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE), organização de pensamento estratégico empresarial do Nordeste brasileiro, com atuação multissetorial na exploração sustentável de recursos naturais e energéticos prefeituras municipais de dois territórios potiguares (Mato Grande e Sertão Central Cabugi e Litoral Norte). Seis municípios de dois territórios potiguares, em estágios distintos de implantação de parques eólicos e linhas de transmissão, estão contemplados nesta pesquisa como objeto empírico, considerando que a equipe parte de duas premissas: nos municípios em estágio de implantação e, portanto, com fluxo financeiro de ISS crescente, as expectativas com relação ao desenvolvimento local, intrínseco à energia eólica, são elevadas; nos municípios com serviços de instalação das torres e das linhas de transmissão concluídos, a arrecadação municipal com ISS é fortemente descontinuada e, desse modo, os munícipes passam a perceber e conviver com passivos sociais, econômicos e ambientais, questionando o legado dos investimentos. Como estratégia metodológica, a equipe adotará instrumentos de coleta e processamento de dados qualitativos, em sintonia com o intento de aprofundar conhecimentos relativos à implantação de sistemas de energia eólicos, qualificando ganhos, passivos e desafios trazidos para os municípios. Grupo focal será empregado na coleta de dados junto aos seguintes segmentos: a) jovens estudantes de Ensino Médio de escolas públicas; b) professores de Ensino Médio de escolas públicas; c) lideranças municipais políticas, empresarias e religiosas. Em cada município será realizada uma série de grupo focal envolvendo cada segmento, totalizando 18 (três segmentos em seis municípios). Entrevista semiestrutura será realizada junto: a) dois prefeitos(as) em cada município, totalizando 12 – o que ocupava o cargo à época da instalação do primeiro parque eólico e o ocupante atual, do período 2017/2020; b) dois membros do CERNE – o Diretor-Presidente e o Coordenador Executivo de Gestão de Projetos e Eventos Setoriais, este último responsável pela gestão de ações de responsabilidade socioambiental das empresas do setor. Todo o material coletado, áudio gravado com prévia anuência do informante, será transcrito e processado no software Interface de R pour les Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires (IRAMUTEQ) de modo a gerar categorias analíticas a serem interpretadas com base no modelo de Desenvolvimento à Escala Humana (MAX-NEEF, 2012). Como produtos, entre outros, são esperados: uma dissertação no Curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Administração da UFRN; retroalimentação, por meio de relatórios executivo, de protocolos administrativos do Comitê de Sustentabilidade Socioambiental (CSS), unidade administrativa responsável pela integração das dimensões social e ambiental a processos, práticas e procedimentos na esfera da Política de Responsabilidade Social e Ambiental do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); qualificação de recursos humanos, agentes públicos e privados, para aplicação de conteúdos e estratégias em responsabilidade socioambiental; publicação de artigos científicos com dados primários e revisões da literatura envolvendo temas de efeitos socioeconômicos e ambientais de sistemas de energia eólicos.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Washington Leite Junger

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • saúde em ambientes urbanos (fase 3): poluição atmosférica, fatores climáticos e áreas verdes
  • O presente projeto visa contribuir para a consolidação do conhecimento sobre os efeitos das exposições urbanas como poluição atmosférica e extremas meteorológicas na saúde das populações residentes em grandes centros urbanos. Este projeto busca também estender a investigação para os efeitos que outros elementos do ambiente em centros urbanos podem exercer sobre a saúde, por exemplo, os benefícios de áreas verdes como parques e jardins. O objetivo principal deste projeto é avaliar os efeitos do espaço urbano construído, em termos de poluição atmosférica, fatores climáticos e disponibilidade de áreas verdes, na saúde da população das capitais brasileiras. Um objetivo secundário do projeto é o desenvolvimento de metodologias para quantificação da exposição da poluição atmosférica ambiental e avaliação de intervenções a fim de reduzir riscos ambientais. Os objetivos específicos são: (i) estimar a associação entre material particulado fino (PM2,5) e mortalidade por doenças respiratórias e cardiovasculares na cidade do Rio de Janeiro; (ii) estudar a associação entre poluição atmosférica e danos no DNA e a potencial modificação de efeitos de polimorfismos genéticos em crianças e adolescentes asmáticos no município do Rio de Janeiro; (iii) estimar o efeito da temperatura e das ondas de calor na mortalidade por DIC e DCBV no município do Rio de Janeiro; (iv) investigar o efeito da temperatura e do estresse térmico na mortalidade por doenças cardiovasculares nas populações das capitais brasileiras, bem como impactos futuros segundo diferentes modelos e cenários climáticos; (v) estimar a associação entre áreas verdes e mortalidade por doenças cardiovasculares, no município do Rio de Janeiro considerando aspectos sociodemográficos e ambientais; (vi) explorar a aplicabilidade de modelos de simulação baseada em agentes para avaliar o impacto de intervenções de mitigação dos efeitos das mudanças climáticas no ambiente urbano na saúde da população; e (vii) avaliar a associação entre áreas verdes no ambiente construído e os Transtornos Mentais Comuns. Este projeto também visa fortalecer a cooperação internacional com o ISGlobal (Instituto de Salud Global Barcelona, Espanha) com a participação de um pesquisador dessa instituição.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022