Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sandra Imaculada Maintinguer

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • reaproveitamento de residuos lácteos provenientes do desenvase de embalagens cartonadas em processos biológicos de geração de biogás
  • O Brasil ocupa o quarto lugar como maior produtor leiteiro do mundo, alcançando a produção de 24,12 bilhões de litros em 2017; entretanto a indústria de laticínios é considerada uma das principais fontes de geração de efluentes, além disso diversos produtos derivados do leite são descartados devido a sua alta perecibilidade. Uma alternativa promissora para redução desse resíduo seria sua utilização em processos biológicos anaeróbios visando à produção de biogás, hidrogênio e metano, que são biocombustíveis com elevada capacidade calorífica, 144,0 KJ g-1 e 50,02 KJ g-1, respectivamente. Contudo, a eficiência no processo de produção do biogás pode ser aumentada por meio da codigestão anaeróbia, aliando outros resíduos orgânicos de fácil digestão a fim de diluí-lo e assim amenizar o efeito nocivo de seus contaminantes. Nesse cenário, o esgoto sanitário se apresenta como outro resíduo promissor, em virtude de conter Nitrogênio e Fósforo que são nutrientes essenciais nos processos biológicos de geração de biogás. Biossistemas em dois estágios, fermentação seguida da metanogênese, também podem ser aplicados para se obter melhores resultados em estabilidade e eficiência do sistema, levando consequentemente à maior produção de biogás e a recuperação elevada de energia. Nesse sentido, esse projeto de pesquisa testará a codigestão de resíduos lácteos vencidos provenientes do processo de desenvase de embalagens cartonadas com esgoto sanitário, em reatores anaeróbios em batelada, a partir de sistemas sequenciais em dois estágios. No primeiro estágio, os reatores anaeróbios serão projetados para a geração de gás hidrogênio, ao mesmo tempo em que serão produzidos ácidos graxos voláteis e álcoois como efluente. No segundo estágio, tais efluentes serão adicionados em reatores metanogênicos visando à remoção completa da matéria orgânica com consequente geração de metano.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sandra Lauton Santos

Ciências Biológicas

Biofísica
  • avaliação da atividade protetora da diosmina na cardiotoxicidade induzida por doxorrubicina em animais com câncer
  • Introdução: O câncer é um conjunto de doenças de origem celular, responsáveis por uma das maiores causas de morte no mundo, com estimativa de novos casos e de mortalidade crescente. Concomitante com a ascensão da doença, o quantitativo de pessoas submetidas a tratamentos quimioterápicos também aumenta. E dentre os tratamentos quimioterápicos, um dos antineoplásicos mais utilizados é a doxorrubicina (DOX). No entanto, a utilização clínica a longo prazo desses medicamentos é limitada, por gerar cardiotoxicidade dose-dependente ocasionada possivelmente por estresse oxidativo, inflamação e apoptose. Nesse contexto, foi observado que compostos naturais com atividades biológicas múltiplas como o flavonoide diosmina, possuem justamente atividade antioxidante, anti-inflamatória e anti-apoptótica. Objetivo: O presente estudo tem por objetivo investigar o efeito protetor da diosmina na cardiotoxicidade induzida por DOX em animais com câncer. Metodologia: Inicialmente, será avaliado a possível interferência da diosmina sobre o crescimento tumoral experimental in vivo. Em seguida, os camundongos serão transplantados com tumor Sarcoma 180 e, 24 horas após implantação, será realizado a indução da cardiotoxicidade utilizando DOX 2 mg/kg/dia (i.p.) e concomitantemente o tratamento com a diosmina, será administrado por via oral durante 10 dias consecutivos. Nos dias posteriores ao fim tratamento será realizada a avaliação dos parâmetros elétricos e contráteis por meio de ecodopplercardiograma, eletrocardiograma e aferição da pressão intraventricular esquerda. Em seguida, serão avaliados parâmetros toxicológicos através de marcadores bioquímicos de lesão cardíaca (LHD, CK, CK-MB, Troponina T e AST), determinação de massa e análise histomorfológica cardíaca e tumoral. Posteriormente, será realizada a detecção de células em apoptose pela técnica de TUNEL. Subsequentemente será determinado parâmetros de estresse oxidativo através da peroxidação lipídica em tecido cardíaco e avaliação da atividade enzimática (superóxido dismutase, catalase, glutationa peroxidase e glutationa reductase). E por fim, avaliação do possível efeito anti-inflamatório da diomsina mensurado através de parâmetros leucocitários (leucócitos totais e diferencial), da expressão proteica da iNOS, COX-2 e NF-κB, além da concentração sérica do fator de necrose tumoral (TNF-α) e interleucina 2 (IL-2).
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022