Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Cursino Brandão Jacobina

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • sistemas de conversão e compensação de energia
  • Sistemas de acionamento e geração de energia utilizando máquinas elétricas e conversores estáticos possibilitam a obtenção de sistemas com alto desempenho dinâmico e de regime. Estes sistemas demandam a definição da máquina (e.g., indução ou à imã permanente), quantidade de fases (e.g., duas, três, cinco, seis ou nove fases), do conversor estático (e.g., configuração série ou paralela), da modelagem e das estratégias de controle de corrente, conjugado/fluxo, velocidade e posição. Atualmente a utilização de equipamentos eletrônicos conectados ao sistema elétrico é muito ampla. Por exemplo, cargas não-lineares, como retificadores a diodos ou a tiristores, ou fontes de energia distribuídas, como os inversores e aparelhos eletrônicos. Estes dispositivos geram corrente harmônica e reativa, o que leva a baixo fator de potência, baixa eficiência energética, baixa capacidade de energia e perturbações nocivas a outros aparelhos. A alimentação de cargas elétricas sensíveis requerem a utilização de dispositivos capazes de compensar harmônicos e distúrbios presentes no sistema de alimentação. Por outro lado, as fontes de alimentação devem prover apenas a potencia ativa fundamental. Ou seja, harmônicos e reativos solicitados pela carga devem ser filtrados e fornecidos próximo a carga por fonte auxiliar. O compensador ativo de potência universal é o dispositivo utilizado entre a fonte de alimentação e carga para realizar estas duas funções: alimentação da carga com tensão senoidal estável e fonte de alimentação fornecendo corrente senoidal com alto fator de potência. Conversores CA/CC/CA são elementos presentes em todos os sistemas anteriores. Dependendo da natureza da entrada e da saída CA, é possível definir conversores otimizados, e.g., com perdas reduzidas, chaves com ratings reduzido, tolerância a falha. Este projeto propõe o desenvolvimento de sistemas estáticos de conversão e compensação de energia. Os trabalhos serão realizados no Laboratório de Eletrônica Industrial e de Acionamento de Máquinas (LEIAM) do Departamento de Eng. Elétrica (DEE) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). O projeto proposto se insere na área de eletrônica de potência e trata do desenvolvimento de sistemas estáticos de conversão e compensação de energia. Os sistemas a serem desenvolvidos são nos seguintes temas: sistemas de acionamento e geração de máquinas elétricas CA; sistemas de compensação estática de potência e sistemas de conversão CA/CC/CA.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cynthia Canêdo da Silva

Outra

Ciências Ambientais
  • triagem de pgpr, monitoramento e reconhecimento de padrões em áreas impactadas pelo rejeito de mineração, mariana/mg
  • Em novembro de 2015 ocorreu a ruptura da barragem do Fundão de rejeitos de mineração de ferro pertencente a mineradora Samarco, localizada na cidade de Mariana-MG. Isso acarretou no despejo de 43,7 milhões de m3 de rejeito na Bacia do Rio doce, sendo apontado como um dos maiores desastres ambientais conhecidos do Brasil, provocando muitas perdas socioeconômicas e ambientais para o país (BASTOS et al., 2015). Após o desastre medidas emergenciais foram tomadas pela empresa para a recuperação das áreas impactadas, principalmente visando planos de manejos que priorizam a recomposição da cobertura vegetal das áreas em que houve deposição do rejeito (PORTO et al., 2016). A recuperação de uma área impactada não é somente a remoção do poluente, mas também a restauração da multifuncionalidade do ecossistema, sendo assim, torna-se necessário o monitoramento de indicadores de qualidade do solo para que possam acompanhar o progresso da área, e para contribuir na tomada de decisões futuras pela parte da empresa, bem como os órgãos fiscalizadores (CARDOSO et al., 2013). Os microrganismos são fundamentais para a manutenção da multifuncionalidade dos solos. Tendo papel chave na participação de diversas funções, como ciclagem de nutrientes, formação de associações biológicas com plantas, animais e outros microrganismos e no desempenho de serviços ambientais, especialmente necessários após perturbações antrópicas (CARDOSO et al., 2013). Como já evidenciado em diversos estudos, os ambientes contaminados, inclusive por atividades da mineração, mostram redução da diversidade microbiana, da riqueza de espécies e da capacidade funcional do solo proporcionada pelos microrganismos. A perda da diversidade está relacionada com a perda de algumas funções ecológicas especificas que podem pôr em risco todo o processo de recuperação de ambientes degradados (QUADROS et al., 2016). Um bom indicador de qualidade do solo deve apresentar como características a simplicidade da avaliação, baixo custo e resposta rápida a mudanças no ambiente. Sob esse aspecto, os indicadores microbiológicos atendem os quesitos de resposta sensível e rápida à restauração de áreas afetadas, refletindo a retomada ou não das multifuncionalidades dos solos destas áreas (BASTIDA et al., 2008). Atualmente, com o advento das tecnologias de sequenciamento massivo tem-se ficado cada vez mais eficiente e de baixo custo, o monitoramento da composição de comunidades residentes no solo, além disso, com essa tecnologia também é possível verificar ou inferir as funções ecológicas que foram afetadas e/ou estão sendo recuperadas neste solo (STEFANI et al., 2015). Assim este projeto terá como objetivos monitorar a comunidade microbiana presentes nas áreas impactadas pelo rejeito submetidas ou não a programas de revegetação pelo sequenciamento massivo de amostras de DNA do solo e por indicadores biológicos da qualidade do solo, e utilizar estas informações para encontrar marcadores microbianos importantes para o restabelecimento das funcionalidades do solo. Com auxílio destes dados, pretende-se também estabelecer um modelo computacional, por meio de aprendizado de máquina, que permita reconhecer padrões de alterações na comunidade bacteriana nos solos afetados pela deposição do rejeito. Esse projeto também terá como objetivo a aplicação de consórcios bacterianos para promover o crescimento vegetal de espécies nativas da área afetada pelo rompimento da barragem. Os microrganismos contribuem para a revegetação quando em associação com as plantas. A associação entre plantas e microrganismos é de grande importância pois aumentam a absorção de água e nutrientes pela planta, aumento da tolerância da mesma a ambientes extremos; a associação de plantas com bactérias fixadoras de nitrogênio auxiliam na fixação de N2; e os microrganismos promotores de crescimento vegetal propiciam o estabelecimento de plantas em condições adversas, favorece o crescimento vegetal, aumenta a disponibilidade de nutrientes e também produz hormônios vegetais. Assim, consórcios bacterianos em associação com plantas nativas selecionadas para revegetação de áreas degradadas ao longo da bacia do rio Doce em Minas Gerais contribuirá na recuperação das áreas afetadas pelo rompimento da barragem de rejeito de mineração de ferro na região de Mariana.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cyntia Meireles Martins

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • economia circular e sustentabilidade em cadeias de suprimento: uma análise da governança e do empreendedorismo institucional na construção de valor nos setores de madeira e móveis, estado do pará
  • Recentemente no âmbito da sustentabilidade em cadeias de suprimentos, tem-se desenvolvido estudos com foco na reestruturação do modelo produtivo por meio da circularidade de matérias-primas através de seu uso, reuso, recuperação e reciclagem, visando maximizar seu valor e utilidade, além de contribuir para a geração de benefícios sociais, econômicos e ambientais. Especialmente no estado do Pará, locus desse trabalho, muitas cadeias de base primária são desenvolvidas com grande desperdício de matéria-prima, quer seja pela falta de inovação em tecnologia, quanto em processo e gestão. Alia-se a isso, a governança entre os entes públicos e privados que constituem um campo organizacional muitas vezes permeado de incertezas, conflitos e tensões. Por outro lado, nota-se a existência de agentes que por meio de práticas diferenciadas conseguem criar valor aos produtos e sustentabilidade, que podem servir como referenciais para reestruturação do campo em estudo. Considerando a representatividade das cadeias de suprimento de madeira e móveis do estado do Pará, no que tange sua capacidade de geração de emprego, renda e de divisas ao estado, aliado ao fato de que os estudos desses setores ainda estão concentrados no mercado, delineia-se o presente projeto de pesquisa, o qual objetiva analisar as cadeias de suprimento de madeira e móveis do estado Pará, quanto ao contexto organizacional e a governança, assim como, a legitimidade e as ações dos empreendedores institucionais na construção de valor por meio de práticas diferenciadas, especialmente, nos processos de economia circular. A análise será realizada por meio de fontes primárias e secundárias. Os dados secundários serão documentais e de fontes institucionais. Além da análise de conteúdo realizada a partir dos documentos, proceder-se-á uma análise quantitativa por meio do acesso aos dados de todas as empresas identificas como serrarias de código 1402 da Secretaria do estado do Pará de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), especialmente, dados das Licenças de Operação (LO) ativas das empresas do setor madeireiro e complementadas por dados do Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais do Pará, a fim de identificar as empresas madeireiras como maior potencial de circularidade dos resíduos no estado. Para cumprir esta etapa quantitativa será aplicada análise fatorial e de cluster. Já os dados primários serão obtidos por meio de participação em reuniões, eventos e entrevistas semiestruturadas com instituições e agentes identificados como empreendedores institucionais. Espera-se com essa pesquisa, além de identificar os empreendedores institucionais que, atualmente, têm construído valor por meio de práticas de economia circular, subsidiar a gestão sustentável de resíduos da indústria madeireira no estado do Pará, especialmente, quanto às instruções normativas da Secretaria do estado do Pará de Meio Ambiente e Sustentabilidade que regulam o uso de resíduos do setor madeireiro pelo setor moveleiro.
  • Universidade Federal Rural da Amazônia - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cyrla Zaltman

Ciências da Saúde

Medicina
  • genômica nutricional aplicada à doença inflamatória intestinal: estudo de polimorfismos dos genes fads (fatty acid desaturase) e sua relação com a dieta.
  • As doenças inflamatórias intestinais (DII) constituem doenças de etiologia multifatorial, que envolvem fatores genéticos, ambientais e sistema imunológico, sendo as principais manifestações a doença de Crohn e a retocolite ulcerativa. O envolvimento genético tem sido explorado por meio de estudos de associação genômica ampla (GWAS- do inglês: Genome-Wide Association Studies), tendo a identificação até o momento de 201 loci relacionados ao risco para desenvolvimento da DII e sendo 80% destes, relativos aos polimorfismos de nucleotídeo único (SNP- do inglês: Single Nucleotide Polymorphism). Estas alterações que ocorrem no DNA, por meio de mutações nas bases nitrogenadas, podem ser silenciosas ou acarretar mudanças funcionais e fisiológicas. Os SNP nos genes dos ácidos graxos dessaturados (FADS- do inglês: Fatty Acid Desaturase) têm sido descritos em doenças cardiovasculares, endócrinas e tumorais, e associados a aspectos evolutivos das mesmas. Na DII, a associação desses polimorfismos dos FADS com a dieta está relacionada, direta ou indiretamente, ao processo inflamatório da doença que ainda não está bem estabelecido. Os FADS são responsáveis por codificar as enzimas dessaturases para a produção de ácidos graxos poliinsaturados (AGPI) das séries n6 e n3 e a depender da alteração que possa ocorrer na atividade destas enzimas, pode intervir na modulação do conteúdo do ácido graxo celular e refletir diretamente em diferentes processos biológicos, como transporte de membrana, produção de mediadores inflamatórios, resposta imunológica e expressão de genes polimórficos. A possível interação entre os SNP dos genes FADS e a relação de AGPI n-6/n-3, sobre toda cascata inflamatória gerada na DII, ainda não esta estabelecida, justificando este estudo que visa contribuir no conhecimento da relação intrínseca e extrínseca entre gene-ambiente, e visando verificar a associação destes com o desenvolvimento da doença e seu prognóstico, assim como também, influenciar na estratégia do tratamento.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Dachamir Hotza

Ciências da Saúde

Medicina
  • consolidação do laboratório interdisciplinar para o desenvolvimento de nanoestruturas (linden/ufsc)
  • O Laboratório Interdisciplinar para o Desenvolvimento de Nanoestruturas da Universidade Federal de Santa Catarina (LINDEN/UFSC), criado em 27/06/2013, é um dos 18 Laboratórios Associados ao Sistema Nacional de Laboratórios em Nanotecnologias – SisNANO, vinculado originalmente ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI, hoje MCTIC). Trata-se do único laboratório do SisNANO no Estado de Santa Catarina, sendo um dos três da Região Sul do país. Em cerca de 6 anos de existência, o LINDEN já conquistou posição de destaque em relação a outros laboratórios de nanotecnologia brasileiros. Em particular, devem ser mencionados os seguintes projetos e ações, em andamento ou concluídos, com afinidade a esta proposta: -Credenciamento nas redes de Nanomateriais/Nanocompósitos e Nanodisposítivos/Nanossensores do programa SIBRATEC Nano, vinculado ao MCTIC, para ações cooperativas entre ICT e empresas. -Aprovação de 4 projetos junto ao programa SIBRATEC Nano, com parcerias de empresas fabricantes ou usuárias de nanotecnologia do Estado de Santa Catarina, respectivamente com as parcerias de TNS (2 projetos), T-COTA e EMBRACO. , -Processo de acreditação junto ao INMETRO de medição de tamanho de partícula na faixa nanométrica pela técnica DLS, através do programa MODERNIT; dos 26 laboratórios integrantes do SisNANO apenas 9 se habilitaram a realizar este processo seguindo a norma ISO 17025; para a técnica DLS, apenas 3 em todo o Brasil. -Projeto de cooperação internacional com o National Engineering Research Center for Nanotechnology (NERCN), da China, um instituto de nanotecnologia de referência mundial. -Projeto de cooperação internacional com o International Iberian Nanotechnology Laboratory, localizado em Braga, Portugal, um instituto de caráter multiusuário com financiamento da EU e apoio da ONU. -Reconhecimento do mérito da proposta INCT, intitulada Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Sistemas Nano e Microparticulados (INCT-Sinm) Assim, para que haja continuidade das ações empreendidas até o momento, e que se justifiquem os investimentos em formação de pessoas, além da infraestrutura de equipamentos, é essencial o suporte financeiro das agências e o apoio institucional da UFSC.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/12/2019-31/12/2023
Foto de perfil

Dácio Roberto Matheus

Ciências Agrárias

Agronomia
  • criação do núcleo de estudos em agroecologia e produção orgânica da universidade federal do abc – (nea-ufabc).
  • O NEA-UFABC desenvolverá as principais atividades descritas, em parceria com órgãos governamentais, agentes de extensão rural e social, organizações não governamentais de agroecologia, produção orgânica, desenvolvimento sustentável, e consumo solidário, por meio de: 1. Instalação do NEA-UFABC e capacitação interna dos profissionais do NEA (capacitação interna): Necessárias para a estruturação do Núcleo em implantação. 2. Organização da Rede NEA: Necessária para a integração do novo núcleo aos demais já instalados e em instalação, para troca de experiências e divulgação das respectivas programações de atividades. 3. Ações de extensão e capacitação, por meio da oferta dos cursos, oficinas e palestras em agroecologia, produção orgânica e tecnologias agrosustentáveis: Trata-se de uma das atividades centrais do núcleo, que deverá envolver a comunidade acadêmica e de produtores em transição agroecológica, técnicos de ATER e de assistência dos municípios e público em geral, com ênfase para o desenvolvimento das práticas nas unidades produtivas da região. 4. Eventos em Agroecologia: Farão parte da Semana de Ciência e Tecnologia da UFABC e servirão de momentos de síntese dos conhecimentos sistematizados pelo núcleo e de troca de experiências com outros sujeitos envolvidos no desenvolvimento da agroecologia e da produção orgânica. 5. Atividades de Pesquisa-Ação e publicações científicas: Se dividem em duas grandes linhas de pesquisa: I) Tecnologia agroecológica para produção, recuperação e conservação de remanescentes florestais rurais, periurbanos e urbanos e II) Agroecologia, consumo e políticas públicas. 6. Ações de Educação e Educação Ambiental: Pensadas estrategicamente para aproximar agentes da educação formal do tema da agroecologia e a população do entorno da UFABC. 7. Socialização do conhecimento e divulgação técnico-científica: Estratégias de difusão do conhecimento e dos saberes científicos e populares, através da produção de material didático e midiático.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 01/02/2018-31/10/2020
Foto de perfil

Daiane Drawanz Hartwig

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • análises in silico para seleção de epítopos antigênicos de leptospira spp. indutores de imunidade humoral e construção de quimera recombinante para uso em diagnóstico sorológico
  • A leptospirose é uma doença infecciosa causada por espiroquetas patogênicas do gênero Leptospira, negligenciada e de ampla distribuição mundial. Estima-se que a doença acometa anualmente cerca de 1,03 milhões de pessoas, com mais de 58.900 mortes. Atualmente, para o diagnóstico da leptospirose humana, além da sintomatologia, é necessária a coleta de amostra clínica do paciente, para realização de exames inespecíficos sanguíneos e também testes sorológicos. Os métodos sorológicos utilizados na rotina para diagnóstico desta doença são testes de ELISA (Enzyme-linked immunosorbent assay) para detecção de anticorpos do tipo IgM, realizados em Laboratórios Centrais (LACEN), e a MAT (Soroaglutinação Microscópica), considerada “padrão ouro”, somete realizada em Laboratório de Referência Nacional para Leptospirose. Os kits ELISA-IgM utilizados no diagnóstico são importados e de alto custo, já a MAT, que utiliza cepas de leptospiras vivas para a reação com soros de humanos, apresenta desvantagens como: baixa sensibilidade na fase aguda da doença, devido aos níveis de anticorpos não detectáveis nesse período, elevado grau de reações cruzadas com outros sorovares e a necessidade de manter uma bateria de leptospiras vivas de diferentes sorovares. Já em saúde animal, a leptospirose está associada a problemas produtivos e reprodutivos, como abortos e natimortos, sendo as altas perdas econômicas a principal consequência da enfermidade neste setor, justamente por afetar rebanhos bovinos, equinos, suínos e ovinos. Nestes animais, a forma de prevenção empregada para a doença é a vacinação, contudo ela não é eficiente, pois requer reforços anuais e não confere proteção cruzada contra sorovares que não compõem a vacina. Já o diagnóstico da leptospirose animal atualmente também é feita por MAT, que acaba, além das limitações já descritas, se tornando onerosa, devido ao grande número de amostras para processamento em grandes rebanhos. Devido à estas limitações, o presente projeto se propõe a desenvolver uma alternativa nacional mais promissora para diagnóstico ou triagem desta enfermidade em humanos e animais. Para isso, faremos a predição in silico de epítopos antigênicos estimuladores de anticorpos em duas proteínas de Leptospira spp., Erp-like e LemA. Estas proteínas estão presentes em diferentes espécies patogênicas, são expressas durante a infecção in vivo e estimulam a produção de anticorpos, característica importante para uso em diagnóstico sorológico. Assim, pretendemos avaliá-las no desenvolvimento de um ELISA indireto e testar sua aplicação no diagnóstico da leptospirose humana e animal. As proteínas serão produzidas a partir de genes sintéticos, na forma recombinante, utilizando Escherichia coli como sistema de expressão heteróloga. Elas também serão avaliadas na forma de quimera recombinante, construída com base nos epítopos preditos como estimuladores de anticorpos, presentes nestas duas proteínas. Nosso grupo já demostrou o potencial de ErpY-like e LemA como vacinas, e mais recentemente avaliamos a proteína ErpY-like no diagnóstico da leptospirose suína, com resultados excelentes. Portanto, com este projeto pretendemos avançar nas pesquisas com estes dois alvos e explorar seu desempenho no desenvolvimento um ELISA indireto para diagnóstico/triagem sorológica. A ampliação e consolidação desta linha de pesquisa terá um impacto direto na qualidade da formação de pessoal e nas publicações científicas, além de tornar nosso país mais competitivo no que se refere ao desenvolvimento de produtos e processos biotecnológicos de alto valor agregado.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daiany Iris Gomes

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • efeito da gestação sobre as características de carcaça e qualidade de carne de fêmeas criadas à pasto
  • O abate de fêmeas ao longo dos anos tem sido alterado de acordo com vários fatores, dentre os quais, pode-se citar: o ciclo pecuário de preço impulsionado pelo menor valor de reposição dos bezerros; aumento nos produtos de cruzamento industrial; falta de planejamento alimentar no período seco do ano; e também o aproveitamento da maior velocidade de acabamento das carcaças das fêmeas em relação aos machos não castrados. Entretanto, sabe-se que parte destes animais, abatidos em frigoríficos comerciais estão em estado gestacional, na maioria das vezes terço inicial e médio. Porém, permanece sem o devido esclarecimento são os motivos que levam os produtores a abaterem fêmeas gestantes, e qual seria realmente a contribuição do ponto de vista de rendimento e qualidade de carne destas fêmeas. Há relatos na literatura de que a fase homoerretica gestacional interfere sobre as características qualitativas da carne, porém, tem-se disponível resultados científicos que demostram exatamente o contrário. Dessa forma, faz-se necessário a realização estudo que possibilite o entendimento das alterações sobre a qualidade de carne e rendimento de carcaça de fêmeas gestantes. Portanto, hipotetiza-se que há interferência da prenhez e das fases gestacionais sobre as características de carcaça e qualidade de carne, bem como, diferenças no metabolismo dos tecidos muscular e hepático de fêmeas. O experimento será conduzido segundo delineamento inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e vinte repetições. Os tratamentos de distribuídos aleatoriamente serão: (I) Novilhas não gestantes; (II) Novilhas gestantes (NG): primeiro trimestre; (III) NG: segundo trimestre; (IV) NG: terceiro trimestre. Na avaliação e comparação dos efeitos dos tratamentos serão mensurados o rendimento e composição química das carcaças, parâmetros qualitativos (pH, maciez, perdas e capacidade de retenção de água) e hipertrofia e hiperplasia dos tecidos hepático e muscular. Após testada a hipótese apresentada, espera-se gerar respostas que auxiliem nas decisões dos produtores e frigoríficos quanto ao abate de fêmeas gestantes, principalmente em relação aos parâmetros qualitativos e quantitativos da carcaça. Acredita-se ainda que os resultados possam auxiliar em estratégias de manejo nutricional para o período seco, ajuste da taxa de lotação, melhor acompanhamento dos índices reprodutivos das fêmeas, especialmente novilhas. De posse dos resultados, espera-se difundir o conhecimento gerado aos alunos, produtores, frigorífico, técnicos e comunidade civil, por meio de palestras, dia de campo e publicação dos resultados na forma de resumos e artigos científicos.
  • Universidade Federal Rural da Amazônia - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daielly Melina Nassif Mantovani Ribeiro

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • o uso de plataformas de redes sociais como instrumento de comunicação institucional em organizações públicas: mudanças organizacionais e suas decorrências.
  • As tecnologias da Web 2.0 são caracterizadas pela interação entre usuário-plataforma e usuário-usuário, o que permite geração e compartilhamento de conteúdo e conectividade. Dentre as plataformas disponíveis, destacam-se as redes sociais como ferramentas de interação que permitem comunicação entre pessoas e empresas/organizações. As mídias sociais vêm sendo amplamente utilizadas por empresas e governos do mundo não apenas como ferramenta de comunicação, mas também como fonte de compreensão de necessidades e expectativas de clientes e no caso da gestão pública, de cidadãos. Por outro lado, o acesso à Internet no Brasil ainda apresenta-se menos difundido entre classes sociais mais baixas e regiões mais remotas do Brasil, o que pode representar um desafio para a representação dos indivíduos nessas plataformas. Desta forma, o objetivo da pesquisa é mapear as formas de utilização das mídias sociais, em específico as plataformas de redes sociais, pelas prefeituras das capitais brasileiras, de forma a se identificar pontos forte e fragilidades que podem comprometer a representação do cidadão e a efetividade das estratégias de governo eletrônico e a participação cidadã nesses municípios. Para isso, propõe-se uma pesquisa de delineamento misto com coleta de dados primários, via entrevistas em profundidade e observação direta e dados secundários provenientes de redes sociais e outras fontes públicas disponíveis na web.
  • Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - USP - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daisy Maria Fávero Salvadori

Ciências Biológicas

Genética
  • estudo funcional de long-non-coding rna em carcinomas uroteliais
  • O câncer caracteriza-se como um grave problema de saúde pública. Particularmente o câncer de bexiga, este representa uma das neoplasias de maior custo para os sistemas de saúde, especialmente devido ao necessário acompanhamento clínico de rotina (citologia urinária e citoscopia) e à alta taxa de recorrência. Os mecanismos moleculares responsáveis pela gênese e desenvolvimento de vários tipos de câncer, entre os quais os carcinomas uroteliais, não são ainda totalmente conhecidos. A literatura mostra que nas neoplasias há envolvimento de uma rede complexa de vias de regulação gênica e proteica que afeta grande número de importantes processos celulares, como apoptose, proliferação, invasão, crescimento etc. Nesse contexto, as alterações epigenéticas ocasionadas por RNAs longos não codificantes (lncRNA) têm merecido destaque, devido a estreita relação entre alguns lncRNA e processos carcinogênicos e de resistência a quimioterapia. Dando continuidade à Projeto de Pesquisa anterior (FAPESP – Proc. 2014/05386-7) que identificou 10 lncRNAs (SBF2-AS1, CTD-2132N18.2, JHDM1D-AS1, LINC01152, CTD-2339F6.1, RP4-785G19.5, AC074286.1,RP11-428J1.5, RP11-977B10.2 e RP1-74M1.3) relacionados à carcinogênese urotelial, o presente estudo tem como objetivo avaliar a ação funcional dessas moléculas, além da possível relação entre seus níveis de expressão e a resistência tumoral a quimioterapia. Para isso, serão realizados ensaios in vitro e in vivo. Serão utilizadas quatro linhagens celulares de carcinoma urotelial, i) UMUC-3, derivada de tumor invasivo com altas taxas de migração; ii) T24, derivada de tumor invasivo com mutação no gene TP53; iii) J82 derivada de tumor invasivo sem mutação no gene TP53; iv) RT4 derivada de tumor de baixo grau, portadora do gene TP53 selvagem; para o silenciamento de alguns lncRNA (por meio de pequenos RNAs de interferência) e posterior realização de testes de viabilidade e proliferação celular, de atividade de caspases 3/7 e de formação de colônias. Os lncRNAs que apresentarem resultados mais efetivos nos ensaios in vitro serão selecionados para testes in vivo (tumores ortotópicos de bexiga), para validação de suas propriedades antitumorigênicas. Espera-se que as informações geradas possam contribuir para o esclarecimento dos mecanismos de tumorigênese e para a identificação de novos alvos terapêuticos para o tratamento dos carcinomas uroteliais.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Daisy Maria Strottmann

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • caracterização funcional da proteína ns3 dos vírus da dengue e zika e avaliação estrutural de potenciais ligantes e proteínas parceiras do complexo replicativo viral
  • As doenças virais emergentes e re-emergentes despontam como principal problemática de saúde pública nas regiões de clima tropical e subtropical. Dessas, as arboviroses (viroses transmitidas por artrópodes), com destaque para as infecções pelos vírus da dengue (DENV) e Zika (ZIKV), apresentam grande relevância em relação a incidência de novas infecções em hospedeiros humanos. Dessa forma, a investigação de alvos capazes de inibir a replicação viral ou a interação de proteínas-chave envolvidas em etapas críticas do ciclo viral pode representar uma interessante estratégia na terapêutica dos DENV e ZIKV. As proteínas NS3 e NS5 dos flavivírus possuem todas as propriedades enzimáticas essenciais para a replicação do vírus e, por conseguinte, constituem um interessante alvo para medidas de controle da infecção pelos flavivírus. Infelizmente, pouco ainda se sabe sobre as características da atividade dessas enzimas no ciclo replicativo dos flavivírus, evidenciando a importância de estudos para melhor compreender o papel e a relevância dessas proteínas na patogenia dos vírus. Portanto, o principal objetivo deste projeto visa a caracterização funcional e estrutural da proteína NS3 dos DENV e ZIKV para a identificação do papel de fatores virais envolvidos no estabelecimento da replicação viral. Adicionalmente, a expressão funcional das proteínas recombinantes NS3 e NS5 possibilitará a realização de ensaios bioquímicos e biofísicos para investigação de mecanismos de ação de potenciais compostos antivirais. Por fim, os resultados obtidos com a execução deste projeto poderão fornecer bases substanciais para o desenvolvimento de estratégias antivirais ou medidas profiláticas vocacionadas para estas classes de enzimas.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Daisy Rickli Binde

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • criação do núcleo de estudo em agroecologia e produção orgânica no instituto federal de mato grosso, campus barra do garças (nea vale do araguaia)
  • O presente projeto objetiva a criação do Núcleo de Estudos Agroecológicos na região do Vale do Araguaia. Para tal, o mesmo será alicerçado em três grandes eixos: ensino, pesquisa e extensão. No primeiro, serão realizados três cursos voltados para capacitação técnica e sensibilização dos envolvidos – comunidade acadêmica, comunidade rural, lideranças governamentais e não governamentais (ONGs). O segundo fomenta a pesquisa a partir de três sistemas agroecológicos: animal (aviário e pisicultura), vegetal (SAFs – sistemas agroflorestais -, café sombreado e análise de solo) e humano (geração de banco de dados socioeconômico e trabalho de campo socioantropológico). Tais eixos devem culminar na extensão rural mediante a viabilização da CSA (Comunidade que sustenta a agricultura) para valorizar e empoderar o agricultor familiar por meio de princípios dialogais e agroecológicos.
  • Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 01/02/2018-31/07/2021
Foto de perfil

Dalila Andrade Oliveira

Ciências Humanas

Educação
  • políticas públicas para a melhoria do ensino médio: socialização científica, tradução e transferência de resultados
  • A proposta surge de uma parceria desenvolvida nos últimos dez anos entre pesquisadores latino-americanos e europeus, que tem como objeto o estudo sobre os efeitos das políticas educativas na reestruturação da profissão docente frente aos processos de globalização que determinam a agenda internacional da educação, sendo resultante de estudos precedentes realizados na Rede Latino-Americana de Estudos sobre Trabalho Docente (www.redeestrado.org) e da Rede de Cooperação Acadêmica América Latina e Europa (INR/WERA), das quais fazem parte os proponentes. O objetivo é analisar as transformações recentes no Ensino Médio no Brasil, a partir de um estudo comparativo que permita identificar as influências internacionais sobre as políticas de ampliação da sua oferta, de orientação das suas finalidades e dos resultados nas principais avaliações, com o intuito de subsidiar medidas que visem a sua melhoria. Apesar das diferentes nos seus sistemas de ensino, os países incluídos nesta cooperação enfrentam mudanças importantes na escola média, no que se refere à sua gestão em relação direta com os processos de avaliação. Estamos em face à implementação de um repertório de tecnologias e políticas, sobre as quais as organizações internacionais jogam um papel importante em sua difusão no plano internacional, com repercussão direta sobre os sistemas educacionais. A assimilação e interpretação desse repertório apresenta variações de acordo com os contextos de cada país, exigindo o conhecimento de cada realidade nacional em diferentes dimensões. A cooperação entre os diferentes grupos de pesquisa se dará por meio de uma plataforma de intercâmbio que inclui a realização de pesquisa em perspectiva comparada, a produção de tecnologia voltada à disseminação dos resultados e à formação de professores, além da criação e promoção de espaços de diálogos com os setores implicados na agenda educacional (profissionais, estudantes e pais, sindicatos, gestores, entre outros) e a formação de novos investigadores. Pretende-se, possibilitar, por meio da cooperação internacional, a construção de uma síntese científica e a tradução e transferência de resultados de pesquisas entre Brasil, França e Portugal. A proposta tem como estratégia metodológica facilitar o intercâmbio e cooperação em nível nacional e internacional para disseminar o conhecimento científico e para transferi-lo para os profissionais (diretores, formadores, professores) por meio de um triplo processo: produção, mediação e tradução. Esta proposta pretende mapear resultados de pesquisa em âmbito internacional em áreas relevantes para a formulação de políticas para o Ensino Médio: abandono escolar, habilidades básicas, desenvolvimento profissional, avaliação, o uso de tecnologias digitais. A proposta abrange a produção de pesquisa, apoiada por um Projeto piloto, realizado em parceria entre o Gestrado (UFMG) e a FUNDAJ, que prevê a realização de um survey nas escolas de Ensino Médio nas redes públicas federal e estaduais dos nove estados da região Nordeste. Deve apoiar-se ainda em de pesquisas de doutorado e pós-doutorais sobre o objeto nos diferentes países. A cooperação com as universidades nacionais e estrangeiras é essencial para coletar sínteses existentes e revisões sistemáticas da literatura específica e estudos de meta-análise. A mediação, como um processo de aproximação entre pesquisadores, especialistas, decisores políticos e setores interessados, é essencial para tornar os resultados de pesquisas mais conhecidos e compartilhados, facilitando a sua compreensão e apropriação. A mediação do conhecimento, nesta proposta, deverá considerar tópicos pouco conhecidos ou explorados pela comunidade internacional de investigadores e “decisores” políticos tais como: formação de professores, avaliação e trabalho docente e poderá ser estruturada através de fóruns, reunindo regularmente os diferentes parceiros em torno de tópicos de interesse para organizar debates públicos e apoiar a tomada de decisões. Como resultados, espera-se desenvolver no âmbito desta proposta diferentes meios, sobretudo digitais, que possibilitem essa transferência, dentre eles: site na internet, a plataforma DataDocente e laboratório virtual de intercâmbio de práticas pedagógicas. Esses meios deverão proporcionar o acesso e recursos diferentes e facilitar práticas colaborativas entre pesquisadores, profissionais e gestores da educação. São previstos ainda, seminários internacionais para o intercâmbio de experiências e práticas que deverão divulgar os resultados (parciais e finais) com o fim de subsidiar a elaboração de políticas. A tradução de conhecimento tem por finalidade facilitar a adaptação ao contexto nacional de resultados de pesquisas internacionais que são produzidos em relação as situações específicas dos países e dos objetivos das organizações internacionais. Esses resultados precisam ser confrontados a resultados de pesquisas brasileiras e podem ensejar novos estudos. Além disso, a tradução visa disponibilizar os resultados de forma mais acessível aos profissionais nas escolas. Para tanto, esses resultados devem ser traduzidos em conteúdos de formação, ferramentas, metodologias, e habilidades para apoiar a gestão das escolas e as políticas públicas em educação. Esta proposta visa a contribuir na divulgação destes recursos e ferramentas no sentido de projetar guias práticos, sumários e estruturas para facilitar a divulgação dos resultados da investigação internacional aos níveis da escola e das salas de aula. A proposta deverá ser desenvolvida no âmbito de programas de pós-graduação das diferentes instituições participantes, e deverá se centrar em três linhas temáticas: Ensino Médio (Currículo e Avaliação); Formação Docente (inicial e continuada) e Políticas educativas e Profissão docente (carreira, salário, condições de trabalho). Os pesquisadores envolvidos nesta proposta contam com larga experiência de pesquisa e atuação no campo acadêmico nessas linhas temáticas.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 01/12/2016-31/10/2021
Foto de perfil

Dalila Andrade Oliveira

Ciências Humanas

Educação
  • as políticas de responsabilização e seus efeitos sobre o trabalho docente em contexto de acentuada desigualdade social
  • Nas últimas duas décadas, muitos estados brasileiros implementaram sistemas de avaliação externa como parte de um esforço para fortalecer a responsabilidade das escolas, professores e estudantes pela melhoria da educação e, ao mesmo tempo, prestar contas à sociedade do uso dos recursos públicos. Isso se deu paralelamente a criação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em 2007, pelo governo federal, como indicador de política pública em educação. A rápida incorporação do Ideb por estados e municípios como indicador da "qualidade da educação" refletiu o desenvolvimento de uma generalizada cultura de avaliação que atinge na atualidade todas as redes públicas no país. Ao lado do Ideb, estados e municípios foram desenvolvendo seus próprios exames e sistemas combinados com políticas de estímulo e incentivo à avaliação. Esses exames são usados como um meio de elevar o nível de desempenho dos alunos e avaliar o sistema escolar. Previsivelmente, tem havido desacordo sobre as contribuições de tais políticas para aumentar os resultados dos testes e, mais importante, para melhorar a aprendizagem dos alunos. Alguns estudos têm demonstrado que essa prática tem efeitos disfuncionais, como a redução na abrangência e diversidade de programas ou a ênfase no "ensino para o teste" no currículo escolar. Além disso, não há evidências de que o aumento no desempenho observável por esses testes reflita melhorias reais nos resultados. O enfoque sobre este último tem o efeito de concentrar a atenção em processos puramente institucionais como meios privilegiados de melhorar a aprendizagem e o conhecimento, em vez de abordar os problemas estruturais de heterogeneidade e desigualdade social das escolas. Pesquisas vem demonstrando que as instituições escolares e seus atores têm sofrido pressões relacionadas ao uso desses testes que interferem significativamente nas formas de organização e gestão do trabalho, o que tem efeitos diretos sobre os professores. Entretanto, as políticas adotadas pelas redes públicas possuem grande variedade, encontrando-se desde aquelas que optam por testes de alto impacto (high-stakes), com previsão de incentivos ou sanções até aquelas que respondem às exigências da avaliação de forma mais branda, podendo ser consideradas como políticas de pouca participação (low-stakes). Essas são questões presentes nas escolas de educação básica no país, mas agravadas particularmente nas redes públicas dos estados do Nordeste, ante a brutal contradição existente, revelada pelos altos índices de desigualdade e pobreza que afetam a região. Considerando isso, este projeto objetiva conhecer os efeitos dessas políticas sobre os professores de educação básica que atuam nas escolas públicas dessa região, buscando identificar possíveis efeitos dessas políticas sobre sua identidade e práticas profissionais. A partir de estudos prévios, a pesquisa selecionou um conjunto de 4 (quatro) estados dentre os 9 (nove) que compõem a região, sendo dois que adotam políticas consideradas de alto impacto (Pernambuco e Ceará) e dois com políticas mais brandas (Bahia e Piauí).
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Dalila Lucíola Zanette

Ciências da Saúde

Farmácia
  • investigação de marcadores genéticos diferenciais do câncer de próstata de início precoce e tardio
  • No Brasil o câncer de próstata (CAP) é o mais frequente em homens, com representação estimada de 31% dos novos casos de câncer em 2018 e a segunda causa mais frequente de morte por câncer em homens em 2017. Os fatores de risco mais bem estabelecidos para o CAP são a idade avançada, ascendência africana e história familiar positiva. A incidência do CAP aumenta continuamente com a idade, sendo 66 a mediana da idade ao diagnóstico. No entanto, cerca de 10% dos homens com CAP nos Estados Unidos são diagnosticados antes dos 56 anos e, nestes casos precoces, há uma tendência de haver doença mais agressiva. O rastreamento, diagnóstico e tratamento do CAP melhorou muito nos últimos anos e, em alguns casos de tumores de baixo risco, pode ser estabelecida a vigilância ativa (VA), na qual não é estabelecido o tratamento, mas o paciente é acompanhado atentamente, com uma série de biópsias. A VA é uma opção cada vez mais utilizada nos EUA, onde há relatos de que o tratamento possa ter sido estabelecido desnecessariamente em casos de tumores de baixo grau. O principal tratamento do CAP é a prostatectomia radical, que comumente apresenta complicações como disfunção erétil e incontinência urinária, associados à menor qualidade de vida. Desta maneira, a VA é considerada uma boa opção para tratar casos de baixo grau, mas a seleção correta dos pacientes ainda é problemática com necessidade de melhorar os critérios para estratificação de risco, que podem ser diferentes para pacientes jovens e idosos, considerando-se que o CAP pode ser bastante diverso em faixas etárias extremas. Além dos efeitos benéficos aos pacientes, a melhoria da estratificação de risco com estabelecimento de VA mais eficaz representaria uma economia financeira por dispensar cirurgias desnecessárias, e ainda resultaria em diminuição dos custos de internação e de cuidados pós-operatórios. Para a melhoria da estratificação de risco, é importante identificar as alterações genéticas mais precoces nos pacientes jovens e diferenciá-las das que ocorrem nos pacientes com idade mais avançada. Assim, neste projeto, pacientes com CAP de início precoce (45 anos ou menos) e tardio (65 anos ou mais) serão comparados quanto à presença de mutações germinativas mais comuns e aos padrões de metilação do DNA, por meio de sequenciamento dos exomas por NGS e de PCR metilação-específica. Esperamos que os marcadores encontrados tenham impacto direto na melhoria da qualidade de vida destes pacientes e também com impacto financeiro, diminuindo custos de internação, cirurgias e tratamentos.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Dalila Moter Benvegnú

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • defensivos agrícolas e aspectos neuropsicocomportamentais: o caso de agricultores da região sudoeste do paraná
  • Os agrotóxicos, também denominados defensivos agrícolas ou agroquímicos, são definidos, resumidamente, segundo Lei Federal 7802-1989 como produtos químicos destinados ao uso nos setores de produção, armazenamento e beneficiamento de produtos agrícolas, cuja finalidade é alterar a composição da flora e da fauna, preservando-a da ação danosa de seres vivos. Um estudo de cerca de oito anos revelou que o Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo e o Paraná se destaca nas primeiras posições em diferentes categorias, sendo o estado com maior número de intoxicações e suicídios causados por agrotóxicos direta ou indiretamente. Além disso, neste mesmo estado as classes de defensivos agrícolas caracterizadas como muito perigosas e perigosas são as mais aplicadas em todas as regiões, representando cerca de 80% do total de agrotóxicos utilizados, predominando os herbicidas, como o glifosato; seguido pelos inseticidas, especialmente da classe organofosforados. E, dentre as regiões paranaenses, o Sudoeste, região onde estão localizados os municípios de Planalto e Realeza, destaca-se pela intensa atividade agrícola e apresenta volumes de cerca de 15,0 Kg/ha/ano de defensivos agrícolas aplicados nas lavouras. E, dentre as regiões paranaenses, o Sudoeste, região onde estão localizados os municípios de Planalto e Realeza, destaca-se pela intensa atividade agrícola e apresenta volumes de cerca de 15,0 Kg/ha/ano de defensivos agrícolas aplicados nas lavouras. Aliado a isto, esta Região possui o maior índice de suicídio do estado, sendo que 48,6% são agricultores e 75% desses apresentam como causa transtornos depressivos. Ademais, a Região Sudoeste apresenta o dobro do índice de suicídios das demais regiões do Estado do Paraná. Deste modo, tais informações convergem com relatos de que após a 2ª Guerra Mundial, os soldados expostos a armas químicas com substâncias organofosforadas cometiam suicídio até cinco anos depois. Atualmente, já encontram-se estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS), que reforçam o fato de que os defensivos agrícolas podem causar prejuízos ao processamento de informação, velocidade psicomotora e memória, dificuldade de fala e tendência aumentada à depressão, ansiedade e instabilidade emocional, aumentando o risco ao suicídio. E, ao fazer menção sobre o transtorno da depressão, existem algumas teorias para elucidar os possíveis mecanismos, como a teoria monoaminérgica e neurogênese, onde fatores neurotróficos protetores e neurotransmissores como noradrenalina, dopamina e serotonina encontram-se em níveis cerebrais diminuídos, e a teoria neuroimunoinflamatória, onde pode haver um aumento de fatores neuronais pró-inflamatórios e diminuição de fatores neuronais anti-inflamatórios. Desta maneira, o presente estudo tem por objetivo verificar a exposição de agricultores da região Sudoeste do Paraná a defensivos agrícolas e relacionar com possíveis sinais e sintomas de transtornos neuropsicocomportamentais e risco ao suicídio. Para tal, será realizado um estudo retrospectivo e transversal com aproximadamente 300 indivíduos da zona rural das cidades de Planalto e Realeza-PR. Os indivíduos serão selecionados de modo aleatório por meio de listas de propriedades rurais fornecidas pela secretaria da agricultura dos referidos municípios. Serão incluídos no estudo participantes maiores de 18 anos de idade, independentemente do gênero. A coleta de dados dar-se-á no domicílio dos agricultores via aplicação de três questionários: o primeiro composto por questões objetivas e descritivas que abordam dados gerais sobre a propriedade e dados pessoais acerca do estado geral de saúde, de modo especial neuropsicocomportamental; o segundo denominado de HADS (Hospital Anxiety Depression Scale) - Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão, que aborda questões objetivas acerca de ambos os transtornos e; o terceiro Risk-Rescue Rating, para quantificação da tendência ao suicídio. Na sequência será conduzido um teste neurofisiológico para nova coleta de dados, por meio do equipamento actímetro. Por fim, será realizada uma coleta sanguínea e urinária dos participantes, a fim de serem realizadas as seguintes quantificações: níveis plasmáticos dos principais agroquímicos a que os indivíduos encontram-se expostos (glifosato e organofosforados) - por meio do equipamento cromatógrafo líquido, com detector de plasma acoplado a massa (LC-ICP-MS); níveis urinários de DOPAC, HVA e 5-HIAA, metabólitos de neurotransmissores - via cromatógrafo líquido de alta eficiência (HPLC) acoplado a detector eletroquímico e; níveis plasmáticos de marcadores neuronais, como fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF), peptídeo neurofilamentoso (NFEL), citocinas pró-inflamatórias, como interleucinas (IL-1b e IL-6), além da atividade da enzima butirilcolinesterase - mensurados por meio de Kits de imunoensaio do tipo ELISA. Por fim, os dados serão avaliados com auxílio do software Statistica®, onde será aplicada estatística descritiva e análises de correlações. Para considerar diferença estatística significativa será adotado um valor de p<0.05. Diante do exposto, ressalta-se a importância do estudo a ser desenvolvido com indivíduos agricultores domiciliados na Região Sudoeste do Paraná, local de intensa produtividade agrícola e utilização de agrotóxicos, mas também de elevado índice de suicídio por parte de tais produtores, cuja causa principal relaciona-se à depressão. Por meio dos achados poderão ser inferidas algumas relações entre uso de defensivos agrícolas e distúrbios neuropsicocomportamentais, conscientizando a população do risco a que estão sendo submetidas e efetuando-se medidas profiláticas por parte de autoridades responsáveis.
  • Universidade Federal da Fronteira Sul - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Dalton Longue Júnior

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • avaliação tecnológica de madeiras de eucalipto cultivadas na região sudoeste da bahia
  • No Brasil, o gênero Eucalyptus é o mais cultivado em plantios homogêneos visando o fornecimento de madeira para o abastecimento industrial e comercial. Nesse sentido, a Bahia segue o mesmo padrão sendo os plantios destinados principalmente para o setor de celulose e papel. O grande sucesso dessas espécies ocorre pelas suas características tecnológicas e silviculturais, como o rápido crescimento e sua boa adaptação aos diferentes solos e climas, culminando com elevadas produtividades. Assim, a grade importância das características tecnológicas e levando em consideração a demanda crescente de madeira de qualidade para as indústrias de base florestal, com foco na produção de polpa celulósica, o setor de florestas plantadas tem sido cada vez mais necessário e requisitado para suprir essa carência do setor industrial. Por mais homogêneo que um plantio florestal possa parecer, variações entre espécies e dentro da mesma árvore ocorrem e devem ser avaliadas antes do uso pelas indústrias. Ainda, variações ocorrem também devido as condições edafoclimáticas e das técnicas de plantio e manejo florestal, como produção de mudas (sementes ou clones), grau de instrução dos produtores florestais, nível tecnológico dos empreendimentos florestais, falta de assistência técnica adequada no plantio e na condução dos plantios. A pesquisa exploratória dessas características permite direcionar mais corretamente os plantios florestais para os segmentos industriais que poderão obter maiores vantagens com a sua utilização, diminuindo os riscos e impactos negativos nos processos industriais de transformação das madeiras em produtos manufaturados. Também, a partir do estudo dessas madeiras é possível orientar a silvicultura local para focarem seus estudos em materiais mais adaptados. Nesse sentido, a região sudoeste da Bahia também segue a tendência nacional de cultivos florestais com o gênero Eucalyptus. Clones desenvolvidos para outras regiões foram plantados com intuito de crescerem com boa qualidade, como o VCC-865, AEC-144 e VM-058. O histórico de implantação de suas florestas tem levado em consideração apenas o rendimento volumétrico, desconsiderando em sua maioria as propriedades tecnológicas da madeira as quais são de grande importância para a sua correta destinação final. Assim, o objetivo do projeto é avaliar as características técnicas das propriedades florestais e socioeconômicas dos produtores florestais, as características dendrométricas e silviculturais dos plantios de eucalipto com 5 e 7 anos de idade, bem como determinar as propriedades químicas, físicas e anatômicas das madeiras cultivadas na região Sudoeste da Bahia. Serão avaliadas inicialmente doze propriedades florestais de acordo com o levantamento prévio disponibilizado pela Associação dos Silvicultores do Sudoeste da Bahia (ASSOSIL) e avaliados materiais plantados de 5 e 7 anos de idade: VCC-865, AEC-144 e VM-058. As características dendrométricas (altura, diâmetro e volume das árvores) serão determinadas através de um inventário florestal seguindo uma amostragem do tipo casual simples, com parcelas seguindo a intensidade amostral de 1 parcela ao acaso a cada 5 hectares com dimensões de 20 x 20 metros, totalizando 400 m². Em seguida serão coletadas amostras de serragem ou discos de madeira, a depender da autorização dos proprietários florestais. Serão amostradas três árvores de cada material em cada propriedade, que serão selecionadas com base no diâmetro médio. Será realizada a coleta de serragem para as análises químicas e a coleta de discos de madeira para as análises físicas e anatômicas, por dependerem da estrutura intacta do material coletado. Os discos de madeira serão retirados em diferentes posições do tronco (0%, 50%, 100% da altura comercial) para compor uma amostra composta que represente cada árvore, tendo como referência o fuste comercial, com diâmetro mínimo de 8 cm. Serão realizadas análises de densidade básica, estabilidade dimensional (contração e inchamento), composição química da madeira (teor de celulose, hemiceluloses, lignina solúvel, insolúvel e total, teor de extrativos e minerais), teor de umidade máxima da madeira, porosidade, dimensões dos elementos anatômicos (comprimento e diâmetro das fibras, diâmetro do lúmen e espessura da parede). A partir desses estudos exploratórios será possível compreender o melhor uso das madeiras e os futuros estudos com os materiais mais indicados para outras aplicações, com foco no uso para celulose e lignina e outros processos de transformação da madeira em produtos.
  • Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Dalva Maria da Silva Matos

Ciências Biológicas

Ecologia
  • diagnóstico, prevenção e controle de plantas invasoras e superdominantes no parque nacional da serra dos órgaos e no parque nacional da bocaina.
  • Nesta proposta, daremos prioridade a dois temas: 1) Recuperação de habitats terrestres e aquáticos e manejo de espécies exóticas invasoras e 2) Caracterização e avaliação de impactos sinérgicos de atividades antrópicas sobre a biodiversidade e das medidas de mitigação. Através deste projeto pretendemos reconhecer as espécies vegetais invasoras e superdominantes presentes no Parque Nacional da Serra dos Orgãos (PARNASO) e no Parque Nacional da Bocaina (PNB). Invasão biológica é um processo relativamente lento de degradação dos ecossistemas causada pela proliferação descontrolada de espécies (animais ou vegetais) exóticas ao ambiente, sendo hoje considerada a segunda maior causa de perda da diversidade biológica. Além disso, espécies nativas e altamente competitivas, como os bambus e o samambaião (Pteridium arachnoideum), podem se tornar superabundantes (sensu Silva Matos & Pivello 2009)e influenciar a dinâmica e a riqueza de espécies. Uma vez que ambos os parques estão localizados em estados populosos, em regiões de amplo interesse turístico e cercados por propriedades rurais, o risco de impactos ambientais é elevado. Tais impactos geram perturbações na vegetação que podem levar a um aumento desenfreado de algumas espécies nativas e consequentemente dificultar o estabelecimento de outras espécies nativas. O risco de introdução de espécies invasoras também é maior nestas áreas limítrofes não somente pela entrada de espécies de exóticas provenientes de áreas agrícolas, mas também através da dispersão de propágulos provenientes de plantas utilizadas para paisagismo em áreas privadas. Neste caso, avaliar o uso do entorno dos parques também é importante. Considerando que os recursos humanos e financeiros são limitados, é necessário que se identifique processos de invasão efetiva, que necessitam de intervenção de manejo para seu controle numa escala de prioridades. Essa ferramenta não existe atualmente, o que dificulta o estabelecimento de prioridades e ações adequadas de manejo. Através de um diagnóstico cientificamente embasado, pode-se traçar recomendações de controle dessas espécies, onde elas já existem, e delinear planos para a prevenção de novas invasões. Para tanto, o presente projeto contará com o auxílio de ferramentas e metodologias baseadas em geotecnologias (como GPS, Sistemas de Informação Geográfica (SIG) e imagens de sensoriamento remoto), as quais permitirão a avaliação multitemporal da distribuição das espécies invasoras e nativas superdominantes, bem como subsidiarão a definição de áreas prioritárias de manejo. Através de um diagnóstico cientificamente embasado, pode-se traçar recomendações de controle dessas espécies, onde elas já existem, e delinear planos para a prevenção de novas invasões. Finalmente, há um desconhecimento quase total, mesmo por parte de profissionais, que atuam em áreas correlatas à conservação de ecossistemas bem como para produtores que fazem uso de espécies potencialmente invasoras, sendo, portanto, necessário traduzir e disseminar o assunto para um público amplo. O objetivo geral deste projeto é buscar ferramentas que promovam o controle de espécies invasoras e nativas superdominantes no Parque Nacional da Serra dos Orgãos e no Parque Nacional da Bocaina. A partir da análise de planos de manejo, estudos anterioes, ferramentas de georeferenciamento e validação, pretendemos: estimar a área dominada por espécies invasoras e superdominantes em cada uma das unidades, selecionar áreas prioritárias para manejo e testar estratégias de controle em algumas dessas áreas. Áreas de ocorrência de espécies invasoras e nativas superdominantes serão amostradas em campo a fim de se registrar, utilizando-se aparelho receptor de GPS, suas coordenadas geográficas. Posteriormente, em gabinete, esses dados serão sobrepostos a imagens de sensores remotos (como Landsat, Modis, Aster e RapidEye) para verificar os padrões texturais e espectrais associados a essas espécies, os quais servirão de base para o mapeamento de suas distribuições espaciais nas localidades de estudos e seu entorno.Para os experimentos de controle de P. arachnoideum, estabeleceremos um experimento em bloco casualizado com o objetivo de identificar a frequência anual de remoção da biomassa que mais reduz a produtividade de P. arachnoideum: uma, duas ou três vezes ano. Os tratamentos serão repetidos durante dois anos e a produtividade aérea e subterrânea nas áreas será avaliada anualmente. Em áreas dominadas por G. tagoara, compararemos o efeito de quatro tratamentos distintos na produtividade da espécie e regeneração de espécies em parcelas de 20 x 20 m em 5 áreas dominadas pela espécie: controle sem tratamentos de remoção; controle sem remoção de rametas emergentes após o corte; remoção de todos os rametas emergentes a cada dois meses após o corte durante a estação chuvosa; remoção a cada dois meses após o corte inicial durante todo o ano. Estudos anteriores sugerem um crescimento intenso de G. tagoara durante o início da estação chuvosa, de modo que o corte concentrado nesse período pode ser a estratégia de manejo com melhor custo-beneficio. Em todos os tratamentos os rametas serão retirados após o corte para favorecer a regeneração de espécies arbóreas Para facilitar a aplicação dos tratamentos e minimizar danos à vegetação nativa, selecionaremos áreas amplamente dominadas pela espécie próximas a trilhas e estradas de acesso. Na Bocaina daremos ienfase no manejo de Pinus e eucalipto. Para os cursos, convidaremos moradores da comunidade do entorno, residentes ou eventuais, agricultores, donos de viveiros de mudas, paisagistas, professores de ensino básico e médio, além de servidores de secretarias das prefeituras e dos estados (Rio de Janeiro e São Paulo) ligadas ao meio ambiente e agricultura, Ministério Público. Este curso, ministrado em linguagem accessível para o público em geral, terá por objetivo alertar o público sobre os problemas relacionados as invasões biológicas.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 11/12/2017-31/12/2020
Foto de perfil

Dalvan Jair Griebler

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • sparcloud: paralelismo de stream em nuvem
  • A classe de aplicações de processamento de stream representa diferentes domínios de processamento importantes (como por exemplo, imagem, vídeo, áudio e dados não estruturados produzidos por sensores). O desafio deste projeto é permitir que essas aplicações sejam executadas em ambientes de computação em nuvem, em vez de serem executadas em centros tradicionais de processamento de alto desempenho. O modelo de computação em nuvem permite um maior controle sobre os recursos e o usuário pode pagar somente pelo uso. A elasticidade (aumentar e diminuir o uso de recursos computacionais) desses ambientes permite que os usuários economizem dinheiro quando os aplicativos de processamento de fluxo suportam o provisionamento adequado de recursos sob demanda. Este cenário é bastante interessante e apropriado para ser investigado nestas aplicações, uma vez que a intensidade do fluxo de dados varia e o custo computacional da operação é frequentemente irregular para cada item/tarefa que está sendo processado. O objetivo deste projeto é investigar diferentes formas de explorar o paralelismo e a elasticidade automática. Além disso, o objetivo é fornecer suporte ao paralelismo de stream eficiente em um conjunto de aplicações desse domínio na nuvem. Portanto, as contribuições esperadas são: (i) um conjunto de aplicações de processamento de stream mais rápidas e eficientes, bem como relevantes para a medicina e a segurança; II) um conjunto representativo de aplicações de processamento de stream para testar propriedades diferentes e importantes deste domínio de aplicação e para melhorar o desempenho e a produtividade das interfaces de programação paralela; III) um modelo de elasticidade automática eficiente baseado no grau de paralelismo; IV) uma implementação do modelo proposto para abstrair detalhes de programação paralela; e V) inovações para as áreas de computação em nuvem, programação paralela, computação de alto desempenho e aplicativos de streaming. VI) treinamento e capacitação de alunos de iniciação científica, mestrado e doutorado.
  • Sociedade Educacional Três de Maio - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Dangelo Carlo Magliano

Ciências da Saúde

Medicina
  • estresse do retículo endoplasmático como alvo na doença hepática gordurosa não-alcoólica: comparação entre intervenções com enalapril e/ou treinamento aeróbico
  • Introdução: A obesidade é considerada uma desordem metabólica de etiologia multifatorial cuja prevalência vem aumentado a cada ano e que traz consigo diversas comorbidades das quais a doença hepática gordurosa não-alcoólica (DHGNA) tem importante destaque. O estresse do retículo endoplasmático (ERE) tem sido estudado como um novo alvo terapêutico no tratamento DHGNA. No fígado, o dano severo e contínuo causado por uma dieta não balanceada desencadeia o ERE e passa a ativar vias inflamatórias e de estresse oxidativo que conduzem a DHGNA e resistência à insulina. Outro ponto de relevância no estudo da DHGNA é a ativação dos eixos do sistema renina-angiotensina (SRA) local no fígado. O eixo clássico composto pela enzima conversora de angiotensina (ECA) e o receptor de angiotensina(Ang)-II tipo 1 (AT1r) desempenha papel importante no desenvolvimento e evolução da DHGNA e sua ativação tem relação direta com o ERE, uma vez que bloqueadores do SRA diminuem diretamente o ERE. Além disso, a atividade física parece interferir nas vias do ERE de acordo com diferentes modalidades, intensidades e períodos de exercício físico. Objetivo: o presente estudo visa comparar os efeitos do tratamento com enalapril e/ou treinamento aeróbio crônico sobre as vias do ERE na DHGNA induzida por dieta hiperlipídica. Métodos: camundongos C57BL/6 machos receberam dieta controle (SC, n=10) ou dieta hiperlipídica (HF, n=40) por oito semanas. Aleatoriamente, após as oito semanas de dieta, os animais foram redivididos de acordo com o protocolo de exercício e/ou fármaco que receberam, perfazendo os seguintes grupos experimentais (n=10/grupo): a) SC (dieta SC ao longo de todo o experimento), b) HF (dieta HF durante todo o experimento), c) HF-E (dieta HF tratado com enalapril – dose 10 mg/Kg/dia), d) HF-T (dieta HF e protocolo de treinamento) e e) HF-ET (dieta HF, protocolo de treinamento e tratado com enalapril – dose 10 mg/kg/dia). Os animais foram avaliados quanto a sua massa corporal, ingestão alimentar e energética, pressão arterial, perfil glicídico e composição corporal. Como etapas futuras serão realizadas: 1) no plasma, dosagens bioquímicas (glicose, insulina, leptina, adiponectina, colesterol, triglicerídeo, alanina aminotransferase, aspartato transaminase, fosfatase alcalina e gama-GT) e também a atividade das enzimas ECA e ECA2; 2) no fígado, análise bioquímica (triglicerídeo hepático), análise da atividade das enzimas ECA e ECA2, análise estereológica (densidade de volume de esteatose e número de perfis de binucleação) e imunohistoquímica, western-blotting e RT-qPCR de proteínas e genes do ERE, SRA, inflamação, β-oxidação e lipogênese hepática. Os dados serão analisados por one-way ANOVA com pós-teste Holm-Sidak, e serão apresentados como média ± devio padrão. O estudo foi aprovado pelo CEUA/UFF 2504060718. Resultados preliminares: as intervenções com enalapril e/ou treinamento diminuiram a massa corporal, a pressão arterial sistólica e alteraram a composição corporal dos animais. A intervenção com treinamento aeróbico apresentou melhor resultado sobre a tolerância à insulina e à glicose em comparação com o uso isolado do enalapril.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022