Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Cássia de Castro Martins Ferreira

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • (re) significação da cidade: um olhar que vai da habitação a totalidade da cidade de juiz de fora-mg: qualidade ambiental, saúde e clima urbano
  • O projeto visa compreender como os moradores de diferentes bairros, com distintas condições sociais, econômicas, de lazer, de saneamento, de infraestrutura, de planejamento, de meio físico, de cultura, de educação, de acesso à tecnologia são mais ou menos vulneráveis à uma condição de risco climático, além disso, se tornam também mais ou menos vulneráveis, quando associados às doenças respiratórias e cardiovasculares. Para tanto, serão considerados três aspectos essenciais na definição desta proposta, uma que vai trabalhar o clima urbano e suas interações, espacializações e implicações nas diferentes formas de uso e ocupação urbanas. A segunda que vai trabalhar e relacionar como estes diferentes microclimas, sob distintas condições atmosféricas podem agravar os problemas de saúde da população e suas diferentes espacializações e relações com o habitar. A terceira, implicaria em projetar cenários possíveis, afim de minimizar os impactos derivados da variabilidade climática, visando uma melhoria no bem-estar e na qualidade de vida da população. Para isso serão abordadas questões como qualidade de vida, risco climático, vulnerabilidade e resiliência, como uma busca de analisar a repercussão dos impactos dos riscos climáticos aplicados à cidade de Juiz de Fora - MG.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Cassiana Fagundes da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • bytegirls - garotas tecnológicas
  • O presente projeto como finalidade realizar a divulgação da área de Computação e suas tecnologias para as meninas estudantes do ensino médio e dos anos finais do ensino fundamental, de modo que estas sintam-se motivadas e interessadas em ingressar na área tecnológica e de Computação. Para isso, a Faculdade da Indústria de São José dos Pinhais por meio curso de Sistemas de Informação, em parceria com três escolas públicas da região metropolitana de Curitiba e da cidade de Curitiba fará a divulgação e integração entre as alunas do ensino médio, fundamental e superior destacando entre suas ações a realização de palestras, oficinas, minicursos e debates com estudantes que já atuam na área a fim de compartilhar suas experiências.
  • Instituto Euvaldo Lodi - PR - PR - Brasil
  • 31/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Cassiano José Bezerra Marques Trovão

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • observando a insuficiência socioeconômica multidimensional no brasil
  • A proposta do projeto é desenvolver uma metodologia para a mensuração da Insuficiência Socioeconômica Multidimensional (ISM) a partir das informações disponibilizadas pelo IBGE, por meio da PNAD Contínua. A ISM é um fenômeno complexo, estrutural e dinâmico que tem se mostrado cada vez mais presente na sociedade brasileira. Sua complexidade e dinamismo derivam, respectivamente, de suas múltiplas formas de manifestação e da velocidade de transformação que esse fenômeno possui. Sua característica estrutural está diretamente relacionada ao modo de produção capitalista bem como a sua dinâmica de reprodução material. Nosso problema de investigação vai além da simples mensuração da ISM. Procuramos avaliar e apresentar, também, sua evolução ao longo do tempo (2012-2021), bem como seu comportamento a partir de distintos recortes de análise (Grandes Regiões, Sexo, Cor/Raça, Situação do Domicílio, Unidades da Federação, Idade etc.). Partimos da hipótese de que mudanças estruturais na dinâmica econômica, do emprego, da renda e do acesso a políticas públicas afetam a ISM, que podem e devem ser captadas pelo indicador sintético a ser desenvolvido nesse projeto. Defende-se que a PNAD possui um conjunto de informações que nos permitem avaliar a ISM a partir de ao menos seis dimensões: 1) Educação; 2) Trabalho; 3) Renda corrente e patrimônio; 4) Condições habitacionais; 5) Acesso a bens de consumo; e 6) Acesso a bens e serviços públicos. Cada dimensão é composta por indicadores que permitem a identificação de cada um dos domicílios da PNAD segundo sua condição de insuficiência. As frequências relativas dos domicílios em insuficiência em cada dimensão tornam-se, quando dispostas no plano cartesiano, os vértices de um polígono de seis lados. O índice proposto é definido pela razão entre a raiz quadrada da área do polígono observado e a raiz quadrada da área do hexágono de máxima insuficiência, com distância entre o vértice e o ponto central (0,0) igual a um (100% de insuficiência).
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Cassiano Rabelo e Silva

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • nanometrologia de grafenos produzidos em escala industrial
  • O crescente interesse pelo estudo e aplicação de nanomaterias gerou a necessidade de se desenvolver ferramentas e métodos metrológicos específicos para a área. Este movimento deu origem à Nanometrologia, um campo multidisciplinar que aborda as mais diversas áreas do conhecimento, dentre elas a Física, Química, Biologia e todas as Engenharias. Os trabalhos relacionados à nanometrologia incluem o desenvolvimento de novos padrões adequados à instrumentação, produção de materiais de referência, nomenclaturas, metodologias de testes, modelamentos e simulações, segurança, saúde e meio ambiente. Embora um grande esforço venha sendo feito nessa direção, o desenvolvimento destes padrões ainda está em curso uma vez que, apesar de a área ser relativamente jovem, é ao mesmo tempo extremamente abrangente. A FabNS - Fábrica de Nanosoluções e Participações LTDA - é uma empresa desenvolvedora de tecnologias para caracterização físico-química de amostras na escala nanométrica e com alta resolução espacial. As soluções desenvolvidas servem de base para aplicações em pesquisa e desenvolvimento em nanotecnologia. A FabNS foi concebida em 2014, como uma spin-off do Laboratório de Nanoespectroscopia – LabNS, sendo formalmente fundada em março de 2020. Criado em 2006 no Departamento de Física do Instituto de Ciências Exatas da UFMG, o LabNS já produziu mais de 300 artigos publicados e 50 mil citações, estabelecendo-se como referência internacional em espectroscopia ótica e instrumentação científica. A empresa atua no setor de instrumentação científica/industrial voltada à nanometrologia e desenvolveu um nanoscópio, que é um instrumento capaz de observar a matéria na escala nanométrica. O desenvolvimento de microscópios ópticos com resolução nanométrica possibilita a análise de estruturas com um grau de detalhamento inalcançável em microscópios ópticos convencionais. A habilidade de ver e manipular estruturas nesta escala implica uma gama de possibilidades na aplicação da nanotecnologia, podendo ser utilizada na medicina, em ciência dos materiais, na eletrônica, no setor de transportes, dentre outros. A FabNS atuará no mercado de nanotecnologia, inicialmente, por meio da venda do Porto, um nanoscópio de alta tecnologia baseado na técnica TERS, que permite a caracterização de amostras em escala nanométrica, proporcionando informações sobre sua composição química e estrutural. A técnica TERS surgiu em 2000, e consiste na combinação de duas outras técnicas: espectroscopia Raman e microscopia de varredura por sonda (do inglês Scanning Probe Microscopy, ou SPM). Essa combinação faz do TERS a única técnica capaz de proporcionar caracterização química e estrutural (proporcionada pela espectroscopia Raman) com resolução espacial nanométrica (obtida a partir da SPM), ou seja, o Porto apresenta, em um único equipamento, além de funcionalidades que normalmente só são encontradas em equipamentos distintos, o poderio inédito de caracterização por espectroscopia Raman em nanoescala. Atualmente o produto está em fase final de desenvolvimento de protótipo passível de comercialização, graças ao projeto NA@MO, financiado pela Codemge (Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais) em parceria com o programa Embrapii. Este projeto tem como objetivo consolidar o TERS como uma ferramenta de análise e desenvolvimento de nanomaterias produzidos em larga escala, mais especificamente o grafeno. A prova de conceito foi construída na fase I através de medidas e análise de nanoflocos de grafeno produzidos pelo Projeto MGgrafeno por meio do método de esfoliação química em fase líquida. Os resultados demonstraram que o nanoscópio TERS produzido pela FabNS possui grande potencial de servir como ferramenta para nanometrologia de grafenos produzidos em escala industrial. Iremos adensar as etapas iniciais com uso dos MVPs na direção de validações cada vez mais concretas. Pretende-se agregar medições com grafenos funcionalizados para validar a capacidade de atendimento às demais necessidades identificadas do cliente por meio do QFD. Esse aprendizado validado reduz o risco na medida em que dá inputs para a busca de clientes em outros pontos da cadeia de valor do Grafeno que trabalhem com P&D e funcionalização. Esse esforço pavimenta o avanço para etapas posteriores do modelo por meio de testes comerciais e desenvolvimento de clientes, o que permite testar processos gerenciais de rotina da empresa. Além da revisão recorrente dos elementos já construídos do negócio, deve-se ganhar maturidade em aspectos internos do negócio, como estrutura organizacional, processos internos, indicadores e outros.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 28/09/2021-31/03/2023
Foto de perfil

Catarina Machado Azeredo

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • câncer como primeira causa de morte no brasil e prevenção com foco nas desigualdades sociais: planejando para o futuro
  • O câncer já é a primeira ou segunda causa de morte na maioria dos países. Projeções mostram um aumento na sua incidência com impacto desproporcional em cenários de recursos escassos, como países de baixa e média renda. O envelhecimento populacional é a principal influência, mas a exposição a fatores de risco modificáveis (as causas do câncer) desempenha importante papel, marcando o papel das estratégias de prevenção primária. Piores condições socioeconômicas, disparidades geográficas e raciais (as causas das causas) se associam à maior exposição aos fatores de risco modificáveis para diversos tipos de câncer. Contudo, o papel das desigualdades e sua tendência neste contexto não estão estabelecidos. Modelo preditivos estimando quando o câncer será a principal causa de morte no Brasil e quanto da carga do câncer é atribuível às desigualdades nos fatores de risco modificáveis são necessários para o melhor planejamento de políticas públicas. Os objetivos são: 1) Avaliar a tendência temporal e predizer quando o câncer se tornará a primeira causa de morte no Brasil; 2) Avaliar a tendência das desigualdades socioeconômicas, de sexo e raça/cor nos principais fatores de risco modificáveis para o câncer de 2013 a 2019; 3) Estimar a carga de câncer atribuível à desigualdade nos fatores de risco modificáveis no Brasil. Para o objetivo 1, usaremos dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade de 2000-2020; e para os objetivos 2 e 3, dados da Pesquisa Nacional de Saúde (2013 e 2019) (n=151.048) e do Globocan/IARC (2020). Os fatores de risco avaliados serão: tabagismo, sobrepeso e obesidade, consumo de álcool, consumo alimentar e atividade física. Modelos lineares generalizados serão utilizados para predições da mortalidade proporcional por câncer. Medidas complexas absolutas e relativas de desigualdade e o risco atribuível populacional serão calculados. As análises considerarão a estrutura amostral das pesquisas, garantindo representatividade para a população brasileira.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Catia dos Santos Branco

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • estratégias biotecnológicas para a conversão dos resíduos da pinha de araucaria angustifolia em produtos de alto valor agregado
  • A. angustifolia é uma árvore genuinamente brasileira. Suas sementes comestíveis constituem 10% da pinha (pinhões), e cerca de 90% é constituída por brácteas, resíduos naturais descartados no ambiente (1,44 ton./ano). Nosso grupo de pesquisa vem estudando esses resíduos há mais de uma década. A tecnologia de produção do extrato das brácteas de A. angustifolia (EAA) é objeto de patente de invenção depositada pelo nosso grupo e concedida no Brasil (INPI/BRASIL PI10010840). Já demonstramos que o EAA exibe potente atividade antioxidante in vitro e in vivo. Quando em concentrações mais elevadas, apresenta seletiva atividade citotóxica em células tumorais. Nossos estudos revelam ainda que EAA é capaz de contribuir na sobrevivência de células neuronais, tanto antes, como após o tratamento com rotenona, um inibidor seletivo do complexo I da cadeia de transporte de elétrons, indicando forte potencial para agir na prevenção e também na terapêutica de doenças crônicas estresse-oxidativo induzidas. O EAA apresenta atividade antioxidante in vitro superior a antioxidantes tradicionais como a vitamina C, portanto, passa a ser um forte candidato para compor formulações cosméticas que visem atenuar os sinais do envelhecimento cutâneo. As brácteas de A. angustifolia são fontes de fibra insolúvel com potencial para serem utilizadas em formulações prebióticas. O presente projeto desenvolverá 3 produtos que se engajam dentro da proposta da economia circular: I) um sistema de vetorização contendo o EAA para tratamento de doenças crônicas; II) uma formulação cosmética com atividade anti-aging; e III) uma formulação prebiótica de uso alimentício. A realização desse projeto tornará possível a retomada dos estudos com os resíduos da A. angustifolia, visando a sua bioprospecção. Adicionalmente, o projeto fortalecerá o importante e necessário papel feminino na pesquisa, além de contribuir para a popularização da espécie por meio de estratégias de preservação e manejo sustentável.
  • Universidade de Caxias do Sul - RS - Brasil
  • 24/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Catia Grisa

Ciências Humanas

Sociologia
  • construção de capacidades estatais para transformação dos sistemas agroalimentares: uma análise das políticas alimentares nas capitais brasileiras
  • Diversas problemáticas colocam as dinâmicas dos sistemas agroalimentares na ordem do dia. A fome, a obesidade e as mudanças climáticas desafiam o abastecimento e a garantia da alimentação adequada e saudável, especialmente a partir da crescente urbanização e das crises econômica e sanitária (pandemia da Covid19). Tais desafios requerem mudanças nos sistemas agroalimentares hegemônicos e demandam ações compartilhadas de diversos atores. Para além dos governos nacionais, cada vez mais destacam-se o papel das cidades e dos governos locais na condução de políticas alimentares com foco na construção de sistemas alimentares sustentáveis. No entanto, as capacidades desses atores variam muito, dependendo dos arranjos políticos e institucionais, das características e da atuação da burocracia, da capacidade financeira e dos diálogos estabelecidos com a sociedade. Em outros termos, a construção de políticas alimentares depende das capacidades estatais dos governos subnacionais. Partindo das contribuições da sociologia da agricultura e da alimentação e do debate sobre capacidades estatais, este projeto busca analisar o modo como as capacidades estatais dos governos municipais influenciam na construção e implementação de políticas alimentares visando à construção de sistemas alimentares sustentáveis. Para essa reflexão, o projeto coloca em perspectiva as experiências de cinco capitais brasileiras: Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Manaus. Partindo desses contextos, o projeto visa especificadamente: i) analisar as políticas alimentares desenvolvidas nas cinco capitais; ii) evidenciar e examinar as capacidades estatais que influenciam na construção e no desempenho das políticas alimentares; e, iii) produzir reflexões teórico metodológicas e subsídios para a elaboração de políticas alimentares. Cinco técnicas de pesquisa serão mobilizadas: revisão de literatura, pesquisa documental, levantamento de dados secundários, observação e entrevistas semiestruturadas.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Catiane Pelissari

Outra

Ciências Ambientais
  • potencial de fertirrigação de esgoto tratado em wetlands construídos
  • Este projeto está inserido no contexto do controle da poluição ambiental, notadamente dos recursos hídricos superficiais e subterrâneos, bem como na aplicação de soluções baseadas na natureza como os wetlands construídos, identificando-se os potenciais riscos associados à disposição de efluentes no ambiente e no aproveitamento de subprodutos das unidades de tratamento sob a perspectiva do reuso, corroborando com finalidades estabelecidas nas diretrizes nacionais, as quais apontam para a necessidade de universalização do saneamento e reuso das águas, destacando-se entre estas diretrizes o novo marco do saneamento (Lei 14.026, de 15 de julho de 2020). Para o desenvolvimento dessa pesquisa, será realizado diferentes ações vinculadas com: (i) o monitoramento de uma unidade de wetland construído vertical de fundo saturado (WCV-FS), (ii) a identificação de rotas metabólicas associadas com a transformação de poluentes presentes no WCV-FS, (iii) o experimento de reciclo agrícola,(iv) e o potencial risco que o mesmo oferece a saúde humana. Com os resultados dessa pesquisa, pretende-se fornecer diretrizes para embasar discussões com diferentes agências ambientais, realizar benchmarking e fomentar a proposição de legislações futuras quanto ao reuso agrícola de efluente tratado.
  • Universidade do Oeste de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Célia Maria de Almeida Soares

Ciências Biológicas

Genética
  • análise da regulação gênica na interface hospedeiro patógeno
  • Os patógenos Trypanosoma cruzi, Leishmania spp. e membros do complexo Paracoccidioides causam doenças crônicas de difícil tratamento e para as quais não há vacinas, sendo, respectivamente, a doença de Chagas, leishmanioses e paracoccidioidomicose (PCM). Apesar do avanço científico das últimas décadas, o conhecimento acerca da biologia da interação destes patógenos com seus hospedeiros ainda é insatisfatório para resultar em benefícios para a saúde pública. Na fase inicial dessas infecções, a resposta imune inata, mediada especialmente por polimorfonucleares (PMN) neutrófilos, células natural killer (NK), monócitos/macrófagos e células dendríticas é crucial para a contenção dos patógenos. Para o sucesso da infecção, os microrganismos desenvolveram mecanismos de escape , dentre eles, a expressão de microRNAs, os quais são capazes de regular a expressão gênica pós transcricionalmente, exercendo um controle na expressão de proteínas tanto nos patógenos quanto nas células hospedeiras. Entretanto, os microRNAs de patógenos ainda são pouco conhecidos, bem como seus papéis na interação parasito-hospedeiro. O presente estudo tem como objetivos identificar miRNAs nos microrganismos e aqueles induzidos pelos patógenos nas células hospedeiras. A identificação de microRNAs relevantes, diferencialmente expressos nos patógenos, bem como em células infectadas pode ser crucial para o entendimento da biologia da infecção, patogenicidade e resposta imune contra os patógenos. Serão construídas bibliotecas de miRNAs a serem sequenciados e as análises de expressão diferencial dos microRNAs entre diferentes bibliotecas serão realizadas. Os potenciais alvos dos microRNAs serão identificados e os miRNAs serão selecionados para validação biológica. Um conhecimento mais aprofundado desses processos pode fornecer novas diretrizes terapêuticas e estratégias para o controle das infecções. Esse projeto está inserido em nossa linha de pesquisa sobre a biologia da relação patógeno-hospedeiro.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Célia Zeri de Oliveira

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • aplicativo educacional para criação de material didático de língua portuguesa como língua materna
  • Os materiais didáticos são instrumentos essenciais para o fortalecimento da aprendizagem em qualquer disciplina do currículo escolar, fazendo parte da dinâmica pedagógica em sala de aula. Considerando a importância desses materiais, é essencial que sejam fomentados novos saberes ligados a uma cultura profissional docente em que se estabeleça a elaboração de materiais de ensino de forma mais autônoma e contextual. Em se tratando do ensino de língua portuguesa, a consolidação da autonomia pedagógica perpassa pela ampliação de acesso a suportes digitais que disponibilize ao professor conteúdos e recursos para a elaboração de materiais didáticos mais personalizados e adequados às especificidades de seus alunos. Nesse sentido, tendo em vista a falta de acesso de professores a materiais didáticos variados de qualidade, bem como as dificuldades para compreender as orientações da BNCC, a fim de criar instrumentos pedagógicos baseados neste documento, esta proposta de trabalho, fundamentada nas bases teóricas do dialogismo bakhtiniano, estabelece-se como objetivo geral contribuir para as pesquisas no campo da linguística aplicada por meio do desenvolvimento de um aplicativo educacional que auxilie na elaboração de material didático para o ensino de língua portuguesa na educação básica. Como o aplicativo visa a propor recursos didáticos organizados de acordo com o ano escolar e com as habilidades da BNCC, a hipótese é que, ao criar um aplicativo no qual o docente possa ter acesso a recursos de leitura, escrita, oralidade e análise linguística para atender às necessidades específicas de aprendizagem dos alunos e contribuir para o planejamento de materiais didáticos de língua portuguesa mais personalizados. Essa hipótese é plausível, porque os professores procuram materiais didáticos em sites e blogs e demonstram não gostar dos livros didáticos porque eles tornam as aulas enfadonhas. Na condução o projeto, será utilizada a metodologia abordagem metodológica do Design Thinking.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 24/03/2022-31/03/2025