Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ahda Pionkoski Grilo Pavani

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • desenvolvimento de metodologias para provimento de serviços ancilares por geração eólica
  • O crescente aumento da conexão de geração eólica à rede elétrica requer que estes geradores contribuam para os serviços necessários para garantir a segurança da operação do sistema elétrico, denominados serviços ancilares. Os serviços ancilares são os recursos disponibilizados para realização de tarefas fundamentais para a operação do sistema, tais como controlar a frequência , o perfil de tensão e a estabilidade do sistema. Para incorporar os recursos de geração eólica como opções de serviços ancilares deve ser considerado que, além de não ser despachável, este tipo de geração emprega sistemas de conversão de energia diferentes dos tradicionais geradores síncronos. Desta forma, o provimento de serviços ancilares por geração eólica requer estudos e metodologias específicas, diferentes dos atuais empregados para a geração tradicional. Neste contexto, este projeto pretende contribuir para a incorporação de geração eólica em serviços ancilares, para isso serão propostas metodologias para: (a) incluir a capacidade de controlar a potência reativa de usinas eólicas como um controle preventivo para melhoria da margem de estabilidade de tensão do sistema de transmissão; (b) coordenar a contribuição dos geradores eólicos de uma usina considerando a velocidade e a direção do vento para fornecer suporte de frequência, de acordo com os requisitos de inércia sintética, ao sistema de transmissão; (c) compensar parcial ou totalmente tensões trifásicas desequilibradas de redes ilhadas; e (d) dar suporte de frequência em redes ilhadas para manter a estabilidade durante alterações das condições de operação.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ahmad Saeed Khan

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • impactos do programa uma terra e duas águas (p1+2) e do projeto reuso de águas cinzas na agricultura sobre a renda e o meio ambiente de pequenos agricultores no ceará
  • RESUMO Com características marcantes, a região semiárida brasileira é caracterizada, pelo clima quente e seco, a escassez ou ausência de água, devido ás secas periódicas que assolam a região e, o expressivo contingente de pobres. Até fins dos anos noventa, a lógica prevalecente do governo para enfrentar a seca, assumia um caráter assistencial sem buscar fixar na região uma política pública de apoio à permanência da população nas propriedades rurais. A partir dos anos 2000, uma rede de organizações da sociedade civil de distintas naturezas, passa a atuar em toda a região, defendendo e adotando uma nova racionalidade, ou seja, o da convivência com o Semiárido. O projeto político de convivência com o Semiárido abrange dentre outras, as tecnologias sociais voltadas à captação e armazenamento de água para uso doméstico e de produção de alimentos e criação de animais, e a de reutilização de águas servidas no uso domiciliar. Abrigadas em diferentes esferas governamentais, o Programa Uma Terra e Duas Águas e o Projeto de Reuso de Água Cinza, estão sendo disseminados em todo o Semiárido, entretanto, as avaliações dessas tecnologias, além de escassas, são pouco abrangentes, limitando uma análise mais expressiva dessas ações. O objetivo, desse estudo é avaliar os impactos do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2) e do Projeto Reuso de Água Cinza, sobre a renda e a sustentabilidade ambiental, de agricultores familiares no estado do Ceará, mediante o uso do Propensity Score Matching. Os dados a serem utilizados serão de origem primária, resultantes da aplicação de questionários semiestruturados, para beneficiários e não beneficiários dos Programas P1MC, P1+2 e do Projeto Reuso de Água Cinza, nas 7 mesorregiões do Ceará, abrangendo 31 municípios. Palavras-chave: Programa (P1+2); Reuso de Água Cinza; Agricultura; Impacto; Ceará.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ahyas Siss

Ciências Humanas

Educação
  • as comissões de heteroidentificação étnico-racial de autodeclaração no sistema de cotas no acesso às instituições de ensino superior públicas federais: implementação e atuação
  • Essa pesquisa interinstitucional busca dar prosseguimento à linha de investigação que a equipe integrante deste projeto vem desenvolvendo na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) por meio do Opaas (Observatório das Políticas de Ação Afirmativa do Sudeste), na interface dos campos das relações étnico-raciais e da educação, entendendo-se a categoria campo na perspectiva que a ela é dado por Bourdieu, ou seja, como um espaço de disputa onde digladiam diferentes forças e agentes na tentativa de dominá-lo. Objetivamente, estaremos aqui interessados em: a) analisar as políticas de cotas para alunos PPI’s (pretos pardos e indígenas), instituídas pelo Estado brasileiro presentes nas universidades federais parceiras deste projeto e b) os processos de criação, implementação e ação das comissões de heteroidentificação étnico-racial de autodeclaração em tais políticas de cotas étnico-raciais enquanto mecanismo de sua efetivação. Embora a Lei Federal 13.409./2016 ao atualizar a Lei 12.711/2012 inclua nela pessoas com deficiência como beneficiários de tal política, as lentes analíticas deste projeto de pesquisa estarão voltadas especificamente para os alunos PPI’s na sua relação com a ação das comissões de heteroidentificação étnico-racial.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022