Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Tarcília Aparecida da Silva

Ciências da Saúde

Odontologia
  • análise dos efeitos do bisfenol in vitro e in vivo e da possível associação com tumores de cavidade oral
  • O Bisfenol A (BPA) é um monômero utilizado na produção de plástico policarbonato e resina epóxi, inclusive resinas de uso odontológico. O BPA apresenta efeitos no sistema endócrino mimetizando as ligações aos receptores de estrógeno, as quais resultam em alterações na tireóide, aumento da incidência de câncer de mama e próstata. Alguns tumores de cavidade oral expressam receptores de estrógeno, indicando que as células neoplásicas poderiam ser responsivas ao BPA. Entretanto, não existem estudos que investigaram uma possível associação entre o BPA e tumores de cavidade oral. Desta forma, os objetivos do presente trabalho serão 1) verificar os efeitos da exposição ao BPA em glândulas salivares e mucosa bucal utilizando modelo experimental em camundongos; 2) avaliar in vitro o efeito do BPA em células de tumores bucais e queratinócitos; 3) analisar os níveis salivares e teciduais de BPA em pacientes portadores de tumores de cavidade oral. Para atingir o objetivo 1, camundongos machos e fêmeas receberão BPA na água durante seis semanas. Ao término do experimento os animais serão eutanasiados e as glândulas salivares maiores, língua, fragmentos de mucosa bucal, fígado, glândulas mamárias das fêmeas e próstata dos machos serão coletados para análise microscópica, imunoistoquímica e dosagem dos níveis de BPA empregando-se cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massa. Para atingir o objetivo 2, linhagens de células de tumor de glândula salivar, de carcinoma de células escamosas (CCE) de boca e de queratinócitos serão tratadas com diferentes doses de BPA para avaliação da proliferação, migração/invasão, transição epitélio-mesênquima, indução de angiogênese e produção de marcadores inflamatórios e fatores de crescimento. Para atingir o objetivo 3, serão recrutados pacientes portadores de tumores de glândula, CCE de boca e pacientes sem alterações de mucosa bucal (controles) para coleta de saliva e fragmentos dos tumores, para dosagem da concentração de BPA.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Tárcio André dos Santos Barros

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • desenvolvimento de técnicas para controle e redução de oscilações de torque em máquinas elétricas de relutância variável operando nos quatro quadrantes de torque/velocidade em veículos elétricos.
  • A máquina elétrica de relutância variável (MRV) possui características de funcionamento que permitem: a operação em uma ampla faixa de velocidade, o baixo custo de fabricação, à baixa relação peso/potência quando comparada com outras máquinas elétricas e a ausência de imãs permanentes. Os principais empecilhos para a utilização industrial da MRV são as oscilações de torque, os ruídos sonoros e a necessidade de controles robustos em uma ampla faixa de velocidades. Os métodos desenvolvidos para redução das oscilações de torque para a MRV operando como motor possuem desempenho limitados em relação ao faixa de velocidade de operação. Alguns métodos funcionam bem em baixas velocidade e outros funcionam em altas velocidade. Neste projeto esses métodos serão estudados e testados em diversas situações de operação da MRV em veículos elétricos. Serão propostos novos métodos e adaptações dos métodos redução de oscilações para a MRV operando nos quatros quadrantes de velocidade/torque. Deste modo, espera-se contribuir para o desenvolvimento de tecnologias que possibilitem uso da MRV em veículos elétricos.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022